Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Schumacher

Austrália, Nova Zelândia, Tonga e Fiji - Mochilando por 44 dias entre 8 e 10/2018

Posts Recomendados


Obrigatório mesmo só o passaporte e o formulário preenchido, mas dependendo das suas respostas eles podem pedir mais coisas. As mais óbvias são documentos que comprovem que você tem motivos pra não se mudar pra lá, como um emprego formal no Brasil, e que você tem condições financeiras de se manter durante a viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites


Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por takami
      No primeiro mergulho da manhã deste dia encontramos um natiloide, que é uma espécie de molusco pré histórico.  Podem ser encontrados numa profundidade de até 500m. É comum encontra-los no leste do oceano índico.

      Finalmente chegamos em Osprey Reef, as marolas ajudou e passamos a madrugada inteira a todo vapor rumo a esse requisitadíssimo lugar pelos mergulhadores, chamado Osprey Reef.

      Estava todo mundo na expectativa, é um lugar repleto de enormes tubarões. Fizemos uma espécie de arquibancada natural para assistir a alimentação dos tubarões. Fomos nos acomodando nas rochas de forma circular, onde no centro será despejado as carcaças de peixes para os tubarões.

      Os enormes tubarões iam chegando na medida que o odor desses peixes se espalhavam pelo mar.

      Achei um espetáculo a concentração de tantos tubarões, foi um dos cenários mais incríveis que já presenciei.

      Os corais nessa região são muito bonitos e diferentes. É um paredão enorme colorido formado pelas algas e corais,  deixando as imagens sensacionais e exóticos

      Tivemos a companhia de um cardume de barracudas.

      No final da tarde após os mergulhos, fomos brindados com uma bela confraternização.

      Para voltar ao continente desembarcamos em Lizard Island, onde peguei um vôo de volta a Cairns.

      A ilha é muito bonita, tem vários mirantes com belos visuais, mar cristalino e uma sensação de paz e muita tranquilidade.

      Achei esse sobrevôo sobre os corais um verdadeiro espetáculo. Foram 4 horas de vôo até o aeroporto de Cairns.

      Aproveitei que estava no aeroporto e comprei uma passagem até Sidney. O Centro é formado por prédios e praças, representando um mundo corporativo.

      Essa é a casa da Ópera de Sydney, também conhecida como Teatro de Sydney, é um dos edifícios de espetáculo mais marcantes a nível mundial, e um dos símbolos da Austrália. Sua construção foi iniciada em 1959.

      Aproveitei e visitei o Aquário de Sidney. chegando a ter mais de 650 espécies e mais de 6 mil peixes e outros animais aquáticos de toda a Austrália.

      O Aquário de Sydney foi aberto em 1988, durante as comemorações do Bicentenário australiano. É um dos maiores aquários do mundo. Vale a pena conferir!


    • Por takami
      Depois de quase 1 dia de viagem, bastante longo, dentro de um avião, cheguei no aeroporto de Cairns em Queensland.

      Acordei cedo muito empolgado. Fiz uma visita ao porto onde ficam as embarcações. pois meu grande objetivo era conhecer a Enorme Barreira de Corais. Este é o melhor local de acesso e fechar os pacotes de mergulhos, pois está próximo dos melhores recifes de corais. Pela enorme quantidade de yatches e cruzeiros dá pra se ter uma idéia de como os corais são muito frequentados.

       Fiz cotações com os cruzeiros para mergulhar nos melhores points da região. Sempre viajei sem reservas, mas procuro escolher as épocas fora de alta temporada para não correr o risco de ficar sem hospedagem ou sem fazer os melhores passeios. Essa experiência tem dado certo, ou então estou tendo sorte demais!

      A agência que escolhi foi a Mike Ball Expeditions, pois é a única que tem o alvará para mergulhar em Osprey Reef, onde é considerado um dos melhores lugares do mundo pra se mergulhar. Quem quiser saber sobre valores, é só procurar o site deles na internet, pois o preço que paguei certamente está desatualizado.

      Aproveitei para conhecer a Cidade de Cairns, que é quente e badalado o ano inteiro, atraindo turistas de todos os lugares do mundo. Há muitos Hostels e agências de mergulhos espalhados pelo centro.

      Fiz uma visita ao Aquário de Cairns, onde tive a idéia do que encontraria em seus recifes, tem inúmeras espécies de crustáceos, répteis e peixes exóticos e uma arquitetura futurística com belos aquários.

      No final da tarde me reuni com o grupo que embarcaria para a expedição de mergulhos em Osprey Reef e partimos para o Cruzeiro que nos levaríamos.

      O primeiro lugar que mergulhei foi em Summer Bay em Ribbon Reef. Faziamos em torno de 4 mergulhos por dia, mas se houvesse um noturno, então eram 5 mergulhos. Enfrentar as aguas geladas era quase uma maratona pra mim, mas valeu cada mergulho.

      Não é fácil ir a Osprey Reef, pois pegamos um longo trecho de mar aberto, que dependendo das condições climáticas não seria permitida a ida. Mas graças a Deus o tempo ajudou desta vez e conseguimos chegar. O cruzeiro balançou muito por causa das marolas. É normal passar mal e vomitar bastante, mas com o tempo vai se adaptando às marolas.

      Como fizemos vários mergulhos seguidos, recomendo proteger bem os pés das nadadeiras para que não fiquem em carne viva, pois mesmo usando botas de neoprene a agua salgada vai corroendo a pele com o atrito por causa das nadadeiras. Não corra o risco de não poder mergulhar nesse precioso lugar.

      Outra dica, não tente usar o drone para tentar filmar os recifes de cima, pois o local venta muito e o risco de perde-lo é muito alto.

      Outra dica, recomendo ter o curso nitrox para que possa ficar mais tempo embaixo da água.

      Nos meses entre junho a agosto é possível avistar as baleias minks nessa região. Mas infelizmente no meu caso nao tive esse privilégio.

      Com relação aos pacotes de mergulhos há 3 opções, uma de 3 dias de mergulhos, outra de 4 e outra de 7 dias. Fechei o de 4 dias, q me deu direito a 14 mergulhos, dos quais fiz 13, incluindo 2 mergulhos noturnos.

      Tive a sorte de pegar o tempo bastante ensolarado, excelente para os mergulhos. Fiquei extremamente satisfeito por conhecer esses belíssimos lugares. Ouvi muitos comentários ruins sobre os recifes mais pertos do continente australiano, que devido ao excesso de turistas e sem muitas regras de visitação, acabaram sendo bastante depredados. Então se vc é mergulhador, vale a pena investir nessa expedição ao Osprey Reef.

       
       
    • Por vinyalvez
      Boa tarde pessoal!

      Em setembro agora estarei mochilando pela Nova Zelândia, e pretendo alugar um carro para conhecer as duas ilhas, mas vi que é necessário pegar uma balsa para cruzar as mesmas.

      Alguém que já foi sabe me informar o valor do Ferry?
    • Por and_bird
      Olá, viajantes!
      Estou terminando a faculdade e tenho economizado dinheiro há algum tempo para realizar o sonho de desbravar o mundo. Para tanto, estou engatinhando nos primeiros passos de planejamento de uma viagem. A ideia, de início, seria tirar de quatro a seis meses para mochilar pelo menor custo possível (até porque não tenho muita grana) por países como Índia, Nepal, Tailândia, Indonésia, Austrália e Nova Zelândia. Vocês teriam algum buscador de passagens para buscar meios de transportes mais baratos na Ásia e na Oceania? A exemplo do GoEuro e da Rome2Rio...
      Qualquer dica é muito bem vinda. 


×
×
  • Criar Novo...