Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Angelo Maragno

Rede nos céus - Cânion Espraiado - Urubici - Santa Catarina

Posts Recomendados

Venho visitando o Cânion Espraiado na cidade de Urubici em Santa Catarina há alguns meses e a cada expedição tenho uma conexão mais forte com o lugar. 

Citar

Centenas de metros do solo, “flutuando” em meio a imensidão do cânion, se pode ouvir os pássaros, o riacho passando lá em baixo, o vento.

2040719963_3pndulo_@angelomaragno-8312.thumb.jpg.a24432f9d8d0d903a011a1a195ffa8be.jpg

Em nossa última visita, fizemos diversas aventuras, desfrutando de momentos épicos em um dos lugares mais incríveis que eu já vi na vida! E para finalizar o final de semana resolvemos aproveitar a vista de um ângulo diferente, instalamos uma rede no meio das montanhas! Tivemos a oportunidade de estar onde ninguém nunca esteve antes, sentado na rede, sentindo o lugar e a energia. Centenasde metros do solo, “flutuando” em meio a imensidão do cânion, se pode ouvir os pássaros, o riacho passando lá em baixo, o vento. Utilizamos os recursos e conhecimentos da nossa prática de highline (que é o slackline nas alturas) para montar a rede. Essa experiência é recomendado para pessoas com conhecimento sobre as técnicas do highline, lembrando que estamos presos e com segurança a todo momento. Todos do grupo quiseram desfrutar um pouco dessa experiência.

3537326_3pndulo_@angelomaragno-8385.thumb.jpg.d577095154fb66ea6b70fedc7a28797f.jpg

1064823146_ScreenShot2018-10-17at12_18_53.thumb.png.ca511df4e65d614ba3f27c512c0d4a3c.png

O Canion é uma propriedade privada onde você só tem acesso mediante a 3 horas de trilha ou com um veículo 4x4. 

Deixo o convite se quiser conversar e conhecer mais sobre as nossas expedições e aventuras meu Instagram é @angelomaragno

2125817438_3pndulo_@angelomaragno-8325.thumb.jpg.5181390ae234d7e3159fe877a1550ede.jpg1092259803_3pndulo_@angelomaragno-8331.thumb.jpg.a55682790bcf4471014f2cfc1b9a3978.jpg675745884_3pndulo_@angelomaragno-8405.thumb.jpg.a7b3b6b7ddd2db2eb36c50b68b378fb7.jpg1350795782_3pndulo_@angelomaragno-8511.thumb.jpg.047d2fc0b47cbbe7bcb6cd1f2b72cfc9.jpg2060298252_3pndulo_@angelomaragno-8512.thumb.jpg.947f3569d7c43f64cf79f403b4de8dd6.jpg1205091399_3pndulo_@angelomaragno-8414.thumb.jpg.995aa0e4dd6e8b4dfb7b6b34902013d3.jpg

3pêndulo_@angelomaragno-8323.jpg

3pêndulo_@angelomaragno-8412.jpg

3pêndulo_@angelomaragno-8415.jpg

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E ai Bruno, a rede no Highline infelizmente só oferecemos para quem já tem conhecimento do equipamento do slackline, pois você está totalmente sobre sua responsabilidade la no meio do cânion hehehe mas se você praticar o esporte fica fácil fazer :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Diego Minatel
      "No século XII, o geógrafo oficial do reino da Sicília, Al-Idrisi, traçou o mapa do mundo, o mundo que a Europa conhecia, com o sul na parte de cima e o norte na parte de baixo. Isso era habitual na cartografia daquele tempo. E assim, com o sul acima, desenhou o mapa sul-americano, oito séculos depois, o pintor uruguaio Joaquín Torres-García. “Nosso norte é o sul”, disse. “Para ir ao norte, nossos navios não sobem, descem.”
      Se o mundo está, como agora está, de pernas pro ar, não seria bom invertê-lo para que pudesse equilibrar-se em seus pés?"
      De pernas pro ar, Eduardo Galeano
       
       
       O nosso norte é o sul, Joaquín Torres-García
      Cheguei ontem pela madrugada em casa. Agora sentado na frente do computador sinto uma necessidade, quase insuportável, de contar sobre meu caminhar até o fim do mundo. Foram 50 dias de viagem e mais de 14.000km percorridos por terra. Entre ônibus e caronas percorremos o sul do Brasil e a Patagônia Argentina até Ushuaia, parando em muitos lugares nos dois países. O dinheiro era pouco, mas a vontade era muita. A necessidade que tenho de escrever deve-se as pessoas que de alguma forma nos ajudaram a realizar esta viagem ao extremo sul da América do Sul. Tanta gente boa pelo caminho. Tanta solidariedade. Tanta gratidão.

      Pela primeira vez, antes de uma mochilada, eu não estava completamente bem e seguro. Nos meses que antecederam a viagem estava escrevendo a dissertação do meu mestrado (isso, por si só, já era muita tensão) e nesse intervalo de tempo perdi meu pai, a mulher que aprendi a amar resolveu seguir sem minha companhia e quase antes de embarcar perdi minha vó. Como é de se imaginar, meu estado de espírito não era nada bom, na verdade era o pior possível. Com isso tinha muito medo de atrair coisas ruins pelo caminho, como por exemplo ser vítima de violência. Assim, resolvi mudar a ideia de mochilar sozinho e decidi ter uma companhia nessa viagem. Meu amigo/irmão Matheus embarcou comigo nessa jornada. 

      Enfim, tenho como intuito neste relato contar a história dos lugares por onde passei, minha histórias nesses mesmos lugares e, principalmente, falar sobre as muitas pessoas (leia-se anjos) que nos ajudaram nesta viagem. Quero contar de maneira honesta os acontecimentos e os sentimentos que me permearam nesses dias, e de alguma forma quero deixar esse texto como agradecimento a cada pessoa que tornou essa viagem algo possível.
      Agora vamos ao que interessa, bora comigo reconstruir essa viagem por meio de fotos e palavras!
      Parte 1 - De Rio Claro até Timbó: o mesmo início de outra vez Parte 2 - A Serra Catarinense vista por Urubici Parte 3 - O casal das ruínas de São Miguel das Missões Parte 4 - Do Brasil para a Argentina Parte 5 - Buenos Aires, la capital Parte 6 - O começo da Ruta 3 e o mar de Claromecó Parte 7 - Frustrações na estrada e a beleza de Puerto Madryn Parte 8 - O anjo do carro vermelho Parte 9 - Cruzando o Estreito de Magalhães com San Martin  Parte 10 - Enfim, o fim do mundo Parte 11 - Algumas das belezas de Ushuaia Parte 12 - El Calafate, Glaciar Perito Moreno e Lago Argentino Parte 13 - O paraíso tem nome, El Chaltén Parte 14 - A janela do ônibus Parte 15 - O caminho de volta e os reencontros Parte 16 - Reflexões
    • Por Angelo Maragno
      A contagem regressiva a começa, os gritos ecoam, 3... coração começa a bater mais forte 2... respiração ofegante 1... hora de saltar!!

      Eu fiz umas das aventunturas mais incríveis da minha vida, pulei de um penhasco! Quem não tem o sonho não é? haha O Cânion Espraiado novamente foi palco para mais uma das minhas aventuras, se jogar de um pêndulo no cânion. 
      Após você chegar no topo do cânion onde tem um retiro da montanha, começamos a caminhada de 25 minutos até o local do salto. Nesse caminho passamos por um riacho, banhado e terrenos bem úmidos até chegar a borda do cânion onde caminhamos por mais 10 minutos (então nada de tenis ou botas impermeável uma galocha até o joelho é a melhor solução para esse trajeto haha) 
      Chegando lá o pessoal te recepciona e te prepara para saltar. A contagem regressiva começa, os gritos ecoam...
      3...
      coração começa a bater mais forte
      2...
      respiração ofegante
      1...
      hora de saltar!!

      A partir daí são 2 segundos de queda livre até você pendular lá no meio do canion. O grito de felicidade é inevitável! Sem dúvida uma experiência incrível, umas das mais sensacionais da vida! Estar ali, pendurado olhando a 300 metros para baixo de você, olhando as montanhas, os pássaros passando a sua volta, tudo isso é tão incrível quanto o desafio de saltar.
      Logo após você inicia o processo de retorno para a borda do cânion, 5 minutos depois você já está de volta e pronto para saltar novamente. Em questão de 15 minutos você já saltou e está super super feliz!

       


    • Por Vivajando
      Depois do meu último relato sobre como você pode visitar o lugar mais frio do Brasil, falarei hoje um pouquinho mais a respeito das outras diversas opções de passeios em Urubici, uma das mais aconchegantes cidadezinhas da Serra Catarinense.
      A começar por sua localização, Urubici é o lugar perfeito para você se estabelecer durante um roteiro serrano! Além de dispor de excelentes opções de hospedagem (daquelas que farão você se esquecer do resto do mundo!), oferece ainda boas variedades gastronômicas típicas da região e é abundante em atrações naturais!
      Urubici é um descanso para a mente e para a alma! É a cidade perfeita para você cansar o corpo e relaxar a mente! E o que pode ser melhor do que aquela sensação de liberdade que só o contato com a natureza é capaz de nos proporcionar?
      Mas que Cargas d'Água se tem pra fazer em Urubici?
      Cargas d’água” sim, senhor!
      Muitas atrações da cidade envolvem essa temática “água”! Cachoeiras, cascatas, rios…
      Ah! E é importante salientar que todas as atrações requerem o uso de um carro, visto que os atrativos mantêm uma distância considerável uma das outras.
      Lista dos Lugares para Visitar:
      ☞ Leia todo o post neste link aqui: https://www.vivajando.com/2017/11/24/passeios-em-urubici/
      Lá no blog eu comento sobre cada um dos passeios!
      Dê um pulinho lá, comente! Estou aqui pra te ajudar!



×