Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Que legal saber que após todos esses anos o meu relato continua inspirando algumas pessoas. Realmente é uma viagem foda e eu revivi a minha vendo algumas das suas fotos. 

 

Abraço.

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Sorrent vc foi uma grande inspiração pra minha trip, valeu demais pelo relato foda!! Agora to planejando ir pro Mexico e claro que já to lendo (de novo😄) seu relato de lá::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quinta, 25 de outubro de 2018 🇵🇪

O dia seria cheio pois queria conhecer o máximo de Lima nesse dia. Depois do bom café da manhã do hostel fui pegar o BRT de Lima que passa a 3 quadras do hostel. O cartãozinho do BRT custa 4,50 soles (mais um pra minha coleção) e as passagens você recarrega nele, cada passagem custa 2,50 soles. Como peguei ele por volta de 09:30, já fora do horário de pico, foi bem tranquilo. Desci no centro, na estação Jirón de La Union, que fica a 3 quadras da Plaza de Armas. A praça de Lima é bem bonita, florida, policiada e cheia de turistas. Entrei na catedral e tirei várias fotos por ali. Andei meio sem rumos pelas ruas próximas e fui na Igreja e Convento de São Francisco onde você pode visitar as catacumbas. A entrada é 15 soles, a visita é guiada e primeiro passa pelo convento, explica a história dos franciscanos em Lima, a guia dominava muito bem o assunto e por fim vamos as catacumbas onde tem várias ossadas das pessoas que antigamente eram enterradas debaixo da igreja, geralmente pessoas ricas que contribuam com a igreja. Você vê vários crânios e ossos. Pode parecer um pouco mórbido mas é bem interessante.IMG_20180901_121457098_HDR.thumb.jpg.31a4c6467deeced2dbcefadc9b6ea5ff.jpgIMG_20180901_132150963.thumb.jpg.6684af373f2541299e20c55b26a59e09.jpgIMG_20180901_135120043.thumb.jpg.2039b8c1b8ba4eefb97a2b82f3f10fdd.jpg

Depois olhei as lojinhas de artesanato mas as feiras de Miraflores pareciam melhores.

Voltei pra pegar o BRT 12:30 mas como já era horário de almoço ele já tava bem mais cheio.

Almocei um ceviche muito bom em Miraflores e fui a pé mesmo, uns 10 minutos, até o shopping Larcomar onde me disseram que poderia alugar uma bike. Adoro alugar bikes nessas cidades planas já que aqui onde moro não rola pedalar nessas ladeiras. Tava afim de uma bike desde San Pedro 😅 Não podia ir embora sem uma pedalada.

O aluguel de bike não era dos mais baratos, 20 soles pra uma hora, mas eu tava muito afim. E com uma hora deu pra rodar toda a ciclovia tranquilamente. Depois fiquei no Larcomar, tinha um café Juan Valdez (aquele mesmo da Colômbia) e fiquei um tempinho ali. Depois fui curtir o fim de tarde. Os gaúchos de Huacachina apareceram por lá também e foi muito bom revê-los. Eles já estavam se despedindo de Lima e iam voltar pro Brasil naquela noite. Eu ainda tinha mais tempo e fiquei até o último raio de sol. Numa cidade quase eternamente nublada como Lima, poder contemplar o por do sol é uma dádiva enorme. Era o último sunset da viagem. Muita coisa passou pela cabeça. Os lugares que passei, as pessoas que conheci, os momentos que vivi...junte a tudo isso aquela melancolia básica do fim de uma trip. Ao fundo ouvia um trecho de uma música que eu adoro e que combinou demais com o momento: “I can see the sunset in your eyes...(Baby I love your way)” Já tava balançado e ainda me vem um golpe desses!! Desabei por um tempo... o sol se foi... Nessas horas que uma viagem realmente te faz conhecer muito mais sobre si mesmo do que sobre os lugares que você está visitando...IMG_20181025_154904260.thumb.jpg.f8e871f696d0b5c659530122d96067a7.jpgIMG_20181025_165948200.thumb.jpg.fc286d943bb03451d4d6a8d140b50f95.jpgIMG_20181025_174939666.thumb.jpg.4549f9350fe378c08e1485a4aaba9435.jpgIMG_20181025_180220936.thumb.jpg.80d1ea3132b3bc65fcb5409eaeaae2bf.jpg

Depois de uma sessão pesada de psicologia interna, dei uma passada no hostel e fui ver o circuito das águas. Imaginei que aquela hora o BRT estaria insuportavelmente cheio e fui lá pra confirmar. Uma manada absurda de gente entrando. Desisti e resolvi que uma boa caminhada era a melhor opção. São pouco mais de 5 km até lá o que eu faria em uma hora. Fui embora pela avenida que é reta toda vida e cheia de transito e pessoas então achei de boa caminhar por ali. Cheguei na entrada do parque às 20h. O ingresso custa 4 soles. O parque é muito show, as primeiras fontes já são lindas mas perto do que está pela frente ficam bem inferiores. Os tuneis formados pelos jatos de água, o jogo de iluminação e a música de fundo que combina com a dança das águas são demais, tudo muito top e muito bem feito. IMG_20181025_201100427.thumb.jpg.ee65d768c2ecc1df551fa0590222b4b9.jpgIMG_20181025_201206632.thumb.jpg.948fb75395c545f50c28ff68975323a8.jpgIMG_20181025_203506827.thumb.jpg.d57ff4be63a25b8120da6ea8e7eca43b.jpg

Fiquei ali uns 40 minutos e fui pegar o BRT que é logo ali do lado. Nesse horário ainda tinha bastante gente mas já tava trafegável 😅Passei o resto da noite no bar do hostel, tinha karaokê cantei um reggaeton e a galera tava mais interativa esse dia. Ultima noite de uma viagem já inesquecível.

 

Sexta, 26 de outubro de 2018 🇵🇪

O último dia era pra comprar as lembrancinhas pros amigos e familiares e ali perto do hostel tem feiras artesanais muito boas, o Mercado Índio, o Mercado Inka e vários outros centrinhos comerciais. Voltei pro hostel, fiz check out e fui pra Huaca Pucllana a pé mesmo pois fica a 7 quadras do hostel. A entrada custa 12 soles só que tinha uns 4 gringos na minha frente, tava começando um tour em espanhol e o sistema da bilheteria tava meio garrado. Um cara veio perguntar se todo mundo ia fazer o tour em inglês. Os outros disseram sim mas eu disse que não, que ia no espanhol. Então ele falou pra eu entrar e depois pagava o ingresso na saída. Ok, né. Achei o lugar interessante, é um sítio arqueológico construído há 1500 anos pela civilização lima, depois usado por uma outra civilização e depois pelos incas também. Interessante aquilo tudo incrustado bem no meio da cidade, com aquela tecnologia pra suportar terremotos, os pátios pra rituais e tudo mais. Na saída todo mundo saiu normal, o cara que mandou eu entrar nem tava lá, então fui embora com o tour de graça 😜IMG_20181026_120250285.thumb.jpg.a357da884cd22b916ec63dfc59ef6c0a.jpg

Voltei pra praça de Miraflores, almocei um menu del dia num restaurante chamado Holandes e tomei um sorvete na praça. Voltei pro hostel, pedi uma cusqueña no bar e já era o fim da linha. Meu voo era 19h então pouco depois das 15h já tratei de chamar um Uber. O táxi sairia uns 60 soles ou mais. Um Uber dava 38 soles. O cara do Uber, Mario, era muito legal e conversamos o tempo todo, quase uma hora até o aeroporto.🔚

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Junho de 2015 🇵🇪

Já que #tbt tá na moda...queria voltar um pouco no tempo e completar esse relato com a minha viagem pra Cusco. Como disse no começo do relato eu fui com mais uns amigos somente pra Cusco e não foi do modo mochileiro por isso na época nem escrevi relato.

Vou colocar aqui um resumo do que foram aqueles dias naquela cidade que só de lembrar já me arrepia a pele

CUSCO É VIDA!!!::love::::love::::love::

Fizemos o city tour em Qoricancha, Sacsayhuaman, Tambomachay…

No outro dia fomos pra Maras e Moray que eu recomendo demais, gostei muito de ambos::otemo::

Fomos ao Valle Sagrado, Pisac, Urubamba e Ollantaytambo e de lá de trem pras Aguas Calientes

Subimos Machu Picchu no outro dia de manhã, ficamos lá todo o dia e fomos até a Porta do Sol.

Quero muito voltar pra fazer uma trilha longa como a Inca ou a Salkantay, subir Wayna Picchu e conhecer as montanhas coloridas que ainda não eram exploradas na época. 

Cusco tem uma energia indescritível, acho que é a cidade que mais curti até hoje...IMG_20150613_095852819.thumb.jpg.d5cd64ce9200de9292ba5ad0514e762e.jpgIMG_20150613_160540599.thumb.jpg.dfedaf63a16b5066c333cd92eedbb561.jpgIMG_20150614_103123458.thumb.jpg.329930d9429e87b99c452c24acd24dac.jpgDSC01070.thumb.JPG.1eac52d3c2cf6c0d0c92d916dd9cbbbb.JPGDSC01119.thumb.JPG.c78e9559355a2644516652053b08dd96.JPGIMG_20150615_144523702_HDR.thumb.jpg.bd29a8f2eac3f93709996b9d0d73498c.jpgDSC01302.thumb.JPG.d66f76cd45021eef6a7eda089124ba58.JPGIMG_20150616_143041115_HDR.thumb.jpg.f160549c8f28a3ae50403d4d2b6cdda5.jpg

E acabou 😢 Mas logo logo tem outro relato em outra parte desse mundão, afinal um mochileiro que se preze já sai de uma viagem pensando na próxima 😉

Dúvidas, elogios, reclamações, sugestões e xingamentos são bem vindos nos comentários 😁

Hasta la próxima, chicos!!!🇧🇴🇨🇱🇵🇪

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por M A T H E U S V E R D
      O vídeo abaixo mostra detalhadamente o valor gasto com combustível, hospedagem, alimentação, passeios, lembranças e seguros da viagem realizada entre os dias 02 de Janeiro de 2018 ao dia 21 de Janeiro de 2018.
      Eu Matheus Verdan, sai do Rio de janeiro e o Iago Luiz de São Paulo e juntos fomos do Atlântico ao Pacifico, do Rio a Santiago e voltamos. Rodamos cerca de 10000km em duas Tenere 250 por cerca de 19 dias. O valor final mostra exatamente quanto gastamos na viagem e serve de base para calcular o seu gasto.
      ► Saiba o preço do combustível no Chile e na Argentina.
      ► Valor gasto diariamente com alimentação.
      ► O custo da hospedagem na viagem.
      ► Quanto custa e onde contratar o seguro SOAPEX, seguro CARTA VERDE e Seguro Viagem.
       
      Links uteis: Seguro obrigatório Chileno - SOAPEX - https://www.hdi.cl/venta/Index.aspx
      Seguro Viagem - https://www.seguroviagem.srv.br/
      Vídeo da viagem - https://youtu.be/qNx7PDM1Yxw 
       
      Observação: O valor final esta somado com a multa que explico no vídeo. Se quiser qualquer informação sobre a viagem, será um prazer ajudar.
       
      Para acompanhar todas as fotos dessa trip espetacular entre no meu instagram:
      @mathverdan https://www.instagram.com/mathverdan/
      @iagoluizoli https://www.instagram.com/iagoluizoli/ 
       
      Gostou do Vídeo? Deixe aquele LIKE, não esqueça de COMPARTILHAR com seus amigos.
      ► Motos utilizadas: Duas Tenere 250
      ► Dificuldade da estrada: Médio
      ► Partida: Rio de Janeiro - BRL
      ► Chegada: Santiago - CHL
      ► Percurso: 10000 km
       
      Locais Visitados:
      ► Laguna Cejar
      ► Salar de Tara
      ► Salar de Atacama
      ► Laguna Tuyajto
      ► Gêiseres del Tatio
      ► Valle de la Luna
      ► Monjes de la Pacana
      ► Mão do Deserto
      ► Los Caracoles
      ► Salinas Grandes
      ► Lagunas Miscanti y Miniques (Altiplânicas)
      ► Concha Y Toro
      ► Fuerte Neptuno
       
       
      <embed src="https://youtu.be/ewTS6nON73s" autostart="false" height="250" width="500" />  
    • Por debalves
      Olá amigos Mochileiros!
      Venho por meio deste relato, contar nossa experiência nesse país incrível que é o Peru! Lendo outros relatos por aqui, descobri que a maioria das pessoas vai para o Peru para uma experiência mais... como diria... mais roots, aquela coisa de trilha nível intenso, acampamento e vida selvagem... Mas nós estávamos procurando uma experiência mais tranquila, light, e sem muito esforço físico. Não que não gostemos de fazer exercícios, mas quem acompanha meus relatos pode ver que uma série de problemas foi acontecendo em nossas vidas nos últimos meses e dentre eles, uma hérnia de disco lombar e uma cirurgia de tireoide que me atrapalhou um pouco os planos e não consigo mais planejar experiências que me exijam tanto o lado físico. Então, por isso que nossa viagem foi mais "light". 🙃
      Eu confesso que há muito tempo tinha vontade de conhecer o Peru e, é claro, o Machu Picchu. Mas desde que minha cunhada e eu começamos a perturbar meu irmão e meu marido com essa ideia, há uns 5 anos atrás, mais ou menos, eles foram irredutíveis. Meu irmão ainda aceitava ir para Lima para uma viagem gastronômica, mas Rodrigo (marido) não gostou de nenhuma ideia sobre o Peru. Mas eis que este ano Rodrigo, fazendo curso de espanhol, se depara com um professor que é peruano (e acho que ele já ficou com a cabeça um pouco mais aberta à ideia de conhecer o Peru) e somando ao fato que eu queria ir conhecer a Grécia esse ano, mas o Euro está muito caro e o Rodrigo deve ter ficado desesperado com meus assuntos de viagem, depois da minha cirurgia de tireoide, quando eu só pensava na recuperação, ele veio com a ideia: “vamos viajar para o Peru nas férias?!”. Ele queria "hablar español"... mas eu só conseguia pensar na Grécia (ainda mais que uma amiga tinha acabado de voltar de lá) e eu fiquei meio desanimada à princípio com o Peru, logo eu que tanto atormentei os outros com essa idéia de viagem... mas depois entrei no clima de conhecer o Peru e embarquei nos planejamentos.
      Nossa viagem foi agora em Setembro, de 03 a 12, conhecendo primeiro Lima e depois Cusco. O nosso vôo foi pela Avianca, não lembro o valor, mas vou consultar o Rodrigo e já digo à vocês. O voo partiu do Rio de Janeiro cedinho, às 5:45 da manhã e tivemos que estar no aeroporto por volta das 3:40 da manhã... sério, se eu soubesse quem inventa esses horários de voo, eu esganava! Não dormimos nada, chegamos por volta de 9h da manhã, se não me engano, e o check in era só à tarde... que raiva! Ficamos mortinhos com farofa!
      O Voo foi tranquilo, a entrada no País também. Pensei que iam implicar conosco e nos revistar porque nossa última viagem foi para a Colômbia, achando que fazíamos parte do tráfico de drogas e na hora das perguntas, até esqueci que dia que voltaríamos (me deu um branco), mas a funcionária não levou em consideração, fez alguns comentários dizendo que gostaria de ir passear em Cusco também e nos liberou. Graças a Deus! Também não pediram nossa carteira internacional da vacinação de febre amarela (que nos pediram umas 3 vezes na Colômbia)... mas levamos, claro! Mas como já disse a minha amiga Juliana, é só não levar drogas que tá tranquilo! 🤣🤣🤣
      Saindo do Aeroporto, pegamos um táxi até o hotel. Caminho comprido, em alguns momentos se vê muitas áreas bem feias e pobres, mas em outros, o caminho é  bonito, que dá para ver o mar... mas está cheio de obras e em muitos pontos a vista para o mar fica bloqueada.  O hotel fica no bairro de Miraflores, que é um dos bairros mais "arrumadinhos", que os turistas mais ficam em Lima. Ficamos no hotel Ibis Larco Miraflores. Achei bem localizado e bem arrumadinho e confortável. Assim que chegamos, fizemos o check in e a funcionária da recepção nos indicou uma saída lateral onde poderíamos deixar a mala até o horário que o quarto estaria pronto. Segundo ela, se quiséssemos, teria um quarto à disposição no momento, mas era em um dos andares mais baixos e portanto, mais barulhento. Resolvemos esperar. Saímos com a mala e no local indicado, encontramos uma rampa de carro, de estacionamento... será que teríamos que descer?! Na frente do hotel ficam uns senhores oferecendo passeios pela cidade para os turistas, mas não entendemos nada do que nos foi dito e resolvemos não arriscar perguntar onde era pra deixar a mala. Rodrigo desceu a rampa  freando a mala pesada (coitado) e lá embaixo ficava realmente um espaço cheio de malas, com um funcionário cadastrando elas. Deixamos a nossa e fomos passear. Eu ainda estava um pouco desnorteada com o horário do vôo, sem conseguir raciocinar direito sobre o que fazer na cidade, então falei com o Rodrigo para andarmos pela rua principal, a Av Larco, até o shopping. Tinha lido em blogs de viagem que nessa Avenida Larco tem de tudo: casas de câmbio, lojas de chip de celular, restaurantes, lojas de lembrancinha, etc. Rodrigo ativou o roamming do celular com o sistema de pontos que ele foi acumulando ao longo do tempo e que conseguiu fazer essa troca. A internet não nos decepcionou e não tivemos que comprar chip de celular dessa vez! Fomos andando, trocamos  mais algum dinheiro em casa de câmbio e até que chegamos rapidinho no shopping. Rodrigo falou: “é aqui”. Mas era tipo uma praça, um mirante atravessando a rua, com vista para o mar lá embaixo. Quando chegamos mais perto que vimos que realmente era o shopping... só que o shopping era para baixo! Nessa “praça” tinha escadas para baixo e dava pra ver que tinham muitas lojas lá embaixo.
      Ficamos tirando fotos da vista e depois passeando pelo shopping. Foi quando começou um vento muito, muito frio e não aguentamos ficar próximo ao mar, estava muito frio para as roupas que estávamos vestindo (e olha que estávamos de casaco)!
      Tudo no shopping era bastante caro, muitas lojas de marca... mas até que a praça de alimentação tinha cadeias de fast food que eram bem em conta. Rodrigo não quis arriscar comer comida peruana logo no primeiro dia e quis comer o Pizza Hut que encontramos. Só que o lugar era muito simpleszinho, um balcãozinho, só tinha 4 sabores de pizza, e o Rodrigo pediu uma pizza que vinha com uns pães de alho, mas eis que a danada era minúscula! Eu pedi uma lasagna e veio em uma embalagem que mais parecia uma “quentinha da esquina”... mas não estava ruim não. Ficamos com medo da comida peruana, pois não somos de comer comida muito temperada. Eu tive alguns problemas na Alemanha com temperos e levei todos os remédios que poderia para qualquer indisposição para essa viagem! Alimentados e ainda com frio, seguimos de volta para o hotel. Conseguimos um quarto no oitavo andar e nos instalamos. Aproveitamos para descansar um pouco, já que não dormimos nada à noite. Aos nos recuperarmos, já era noite e saímos para comer novamente. Próximo ao hotel comemos em um lugar chamado La Lucha Sanguchería Criolla, que achamos muito, muito bom! São uns sanduíches de pão redondo com diferentes recheios, que vem com batatas fritas (que tem casca e tudo) e molhos pra acompanhar. Muito gostoso! Após comer, fomos visitar o shopping Larcomar novamente e ver a paisagem com a perspectiva das luzes da noite.
      Nesse dia aproveitamos para descansar mais, já que a coluna reclama bastante da poltrona e da viagem de avião.
      No dia seguinte acordamos refeitos e fomos bater pernas. Pegamos um uber (foi bem tranquilo pegar uber na frente do hotel) e rumamos para a Plaza de Armas. Custou em torno de 18 soles. Chegando lá, algumas ruas estavam fechadas em torno da Praça e descobrimos somente depois que teve um evento da guarda, mas só vimos o finalzinho, pois na hora do início, estávamos visitando a Catedral.  Tiramos muitas fotos com todos os prédios que ficam ao redor da praça e depois visitamos a Catedral (ingressos 10 Soles), bem bonita. Tiramos algumas fotos na Plaza Perú também (uma praça pequenininha com uma bandeirona do Peru, que fica ali pertinho) e rumamos para a Igreja de são Francisco. Muitas pessoas tentando vender de tudo ali em volta da igreja, assediando os turistas. Visitamos o interior da igreja e não pagamos nada, mas não fomos na parte paga. Confesso que não visitamos um dos maiores pontos turísticos que são as Catacumbas do Convento São Francisco (me julguem... Não gosto desses passeios mórbidos...) mas vimos algumas catacumbas na visita da Catedral, que foi bem interessante, mas um pouco claustrofóbico.
      Eu queria conhecer a Casa de la Gastronomia Peruana, mas Rodrigo não ficou animado. Andamos mais um pouco pelas ruazinhas do centro e ainda visitamos um mercadinho de artesanato que achamos no meio do caminho. A fome apertou e fomos procurar algum lugar próximo para comer. Convenci o Rodrigo a experimentar o Tanta, que é a versão mais em conta do Astrid y Gastón, também do famoso chef Gastón. Tínhamos visto esse Tanta no shopping Larcomar no dia anterior também, mas não comemos lá, achamos tudo bem caro.
      Entrando no Tanta próximo a Plaza de Armas, confirmamos que era caro mesmo, cada prato em torno de 40 soles! Mas resolvemos experimentar. Perguntamos ao garçom se os pratos eram para duas pessoas. Não eram, mas eles poderiam “dividir” um prato em duas porções menores. Aceitamos e pagamos pra ver. Pedimos Lomo Saltado. Cada prato nosso veio uma porção menor do que o prato geralmente vem (comparei olhando o prato dos outros clientes), mas como as porções são normalmente bem servidas, acabamos comendo bem, ficamos satisfeitos! E estava muito bom, apesar do molho que acompanha a carne ser bem temperado! Pedimos Inca kola para experimentar e ainda pedi um suspiro limeño para experimentar também e gostei bastante (apesar da consistência ser diferente do que eu achava que seria). Gastamos 78 Soles no total.
       Estávamos alimentados e a minha idéia era visitar o Museo Larco à tarde. Pedimos um Uber e rumamos para o museu, que parece ser um tanto distante da parte mais turística da cidade. Passamos em locais que pareciam bem humildes e ficamos comparando com alguns bairros do Rio de Janeiro. Gastamos em torno de 12 soles no uber. Chegando ao Museu, tem uma rampa bem grandinha para acessá-lo e em seguida, a casa lá em cima. Eles têm um bebedouro com água com rodelinhas de laranja para os visitantes e adorei a ideia. O ingresso foi bem caro, 30 soles cada um, mas o Museu é muito interessante e fiquei encantada com a visita! Como bebi bastante água de graça, achei que economizei na água e gastei no ingresso (hehehe, que vergonha isso, não?!). Esse museu me lembrou bastante o Museo Del Oro em Bogotá, e conta toda a história dos Incas e as regiões onde habitaram. Achei que iríamos visitar tudo rápido, mas como sempre, demoramos um bocado olhando tudo e ficamos cansados. Em uma parte “anexa”, cruzando um jardim central da casa que é o museu, fica a exposição das peças que são representações sexuais... e essas são um tanto divertidas!
      Nessa hora meu celular deu pane e começou a cair a bateria vertiginosamente. Resolvemos voltar para o hotel de uber novamente (custou 18 soles pra voltar), pra ligar o celular na tomada e recarregar. Encontramos um Pizza Hut grande próximo ao Shopping Larcomar e fomos lá lanchar e desfazer a impressão ruim que ficamos da pizza minúscula que Rodrigo comeu no shopping. Pedimos uma grande para dividir e dessa vez contávamos com mais sabores para escolher! E foi lá que tivemos uma ótima surpresa! O garçom falava espanhol muito rápido, mas conseguimos conversar com ele e responder coerentemente às perguntas.  Brinquei com ele que falava rápido e ele brincou com a gente algo do tipo que ele não entendia o português quando falávamos rápido também. Deu um orgulho por estarmos treinando bem o espanhol da gente, sabe?!
      À noite novamente fazia muuuito frio lá, mas dessa vez estávamos melhor agasalhados! Depois da pizza descansamos porque o dia foi intenso e no dia seguinte tinha mais visitas!
      No dia seguinte acordamos e pegamos um uber (em torno de 8 soles) e fomos para um sítio arqueológico chamado Huaca Pucllana. São ruínas pré-incas, as visitas são guiadas em espanhol ou inglês e custa 12 soles a entrada. Existe a Huaca Pucllana e a Huaca Huallamarca. Alguns dizem que as duas se complementam e outros dizem que é mais do mesmo. Resolvemos visitar só a que era mais "perto" de onde estávamos hospedados e gostei bastante! A fila para comprar a entrada estava bem grande e achei que iria demorar bastante, mas foi rápido, a próxima visita em espanhol estava começando assim que entramos e foi tudo bem dinâmico e interessante.  Ficamos encantados com a visita, achamos tudo muito interessante e bem organizado! Só uma coisa que não tinham falado com a gente antes é que ficamos muito empoeirados. Nossos tênis e barra das calças era só areia no final do passeio! Vão preparados!
      Foi lá também que compramos a água mais barata de toda a viagem, que custou somente 1,50 Soles na máquina!
      Ao terminar a visita, fomos procurar um restaurante próximo para comer, mas todos que encontrávamos eram bem caros. Vimos um italiano que era caro... Andamos mais um pouco até um que era a mistura de restaurante chinês e peruano (as famosas Chifás) que tinha visto recomendado em blogs de viagem (não lembro o nome do restaurante agora), mas chegando lá demos uma olhada geral no cardápio e vimos que os preços de cada prato eram mais de 50 soles... desistimos. Pegamos um outro uber até o shopping Larcomar (7,50 soles) e resolvemos almoçar em uma chifá no shopping mesmo, só que essa chifá era uma cadeia de fast food... mas estava gostosinho também e foi mais barato, gastamos em torno de 30 soles nós dois.
      Após comer, fomos passear mais um pouco. Nossa ideia era ir passeando tranquilo à “beira mar” (só que o beira mar deles é em cima da falésia, o mar fica lá embaixo), e visitar a série de parques que ficam um atrás do outro nesse caminho, que se chama Malecón de Miraflores. Eu tinha separado algumas coisas que queria conhecer: O Parque Del Amor, o Farol, o parque Maria Reiche... Saímos do shopping e fomos andando tranquilos. Os parques são todos muito bem arrumadinhos e limpinhos. As pessoas levam suas crianças e seus cachorros para passear. O Parque Del Amor é um dos primeiros e é bem movimentado de turistas e de vendedores. Seguimos adiante e passamos por áreas arborizadas e lindinhas, quadras de tênis, pelo farol, por mais parques com brinquedos para as crianças, pela pista de parapente... bem, agora só faltava o parque Maria Reiche, que tem a decoração com as flores que lembra as linhas de Nasca... mas onde está?!
      De onde estávamos, olhávamos mais adiante e parecia que os parques tinham menos gente circulando... tinha umas obras acontecendo próximo e ficamos com um certo receio de continuar e nos darmos mal. O Google apontava que era ali (depois descobrimos que tinha um colégio chamado Maria Reiche ali)... como já estávamos cansados, resolvemos voltar. Por mim voltaríamos à pé novamente, mas Rodrigo reclamava muito que seus pés doíam e queria voltar de uber. Pegamos um uber de volta para o hotel e custou em torno de 7,50 soles.
      Chegando no hotel fomos descansar um pouco e acabamos pegando no sono. A ideia era conhecer o Circuito Magico del água no Parque de La Reserva. Acabamos rumando para lá um pouco depois do que imaginávamos, para depois comer alguma coisa. Ficamos com medo de deixar para outro dia e acabar perdendo a visita. O uber custou em torno de 13 Soles para lá e o caminho foi bem comprido. O ingresso acho que foi 10 soles para cada.
      Chegando lá, achamos que era pequeno, mas qual não foi nossa surpresa com o tamanho das fontes e a quantidade de água! E são várias fontes, cada uma com  design diferente e cores e músicas, tudo bem legal. Muitas crianças brincando, tem até um parque de diversões lá dentro também.
      Visitamos todas as fontes que víamos e tiramos fotos com todas. Algumas fontes são interativas. Existe uma que é um túnel que podemos entrar e não nos molhamos. E outra, que quando a água abaixa, conseguimos andar até o meio e ficar lá dentro assistindo o show das águas sem nos molharmos (teoricamente) e quando a água abaixa de novo, saímos de lá.
      Bem, eu fiquei um tempo ganhando coragem para entrar nessa fonte, pois não preciso nem dizer que estava muito frio e eu não queria me molhar pra ter que passar mais frio depois, né ?!  Quando ganhei coragem e entrei, descobri que nessa fonte a água que vem de cima não molha a gente, mas quando ela bate no chão (que tem uma grade de ralo), ela respinga e molha a barra da calça e o sapato da gente todo. Concluindo: fiquei com os pés todos molhados e passando frio! O Rodrigo ia depois de mim e acabou desistindo, para não passar frio também. 😟 Depois disso, resolvemos ir embora e nesse momento foi um pouco difícil de pegar o uber, pois tinha muitos táxis em volta da saída do parque, mas conseguimos e o uber custou 12,50 soles.
      Fomos para a La lucha Sanguchería Criolla novamente comer os gostosos sanduíches com o maior prazer, de novo.
      Esse dia também foi intenso: nos empoeiramos de manhã e nos molhamos de noite... Mas descansamos para no dia seguinte passear mais.
    • Por joshilton
      Olá viajantes, preciso de ajuda para verificar se esse roteiro "funciona" realmente.
      Sairei de Manaus no dia 04 de maio de 2019, chegando a Cumbica e já saindo para Barra Funda, pegando o busão com destino a Corumbá. Tudo no mesmo dia, pois o ônibus sai a noite de São Paulo. Chegando em Corumbá no dia 5. Vou até a Fronteira e compro as passagens para Santa Cruz. Chegando a Santa Cruz, dia 6 pernoito 1 dia. Saio de Santa Cruz no dia 7 com destino a Sucre, chegando no dia 8, onde pretendo passar 2 dias, até o dia 10. Saio para Potosi e chego no mesmo dia, pernoito até o dia 11. Vou a Uyuni e pernoito até o outro dia, 12. Salar de 3 dias, até o dia 15, Volto a Uyuni e saio direto a La Paz, chegando dia 16.
      Aí vem mais duvidas, pois quero pernoitar no Titicada, se possível junto com os nativos. Se tem pacotes dede La Paz ou tenho que ir a Copacabana.
      Lí muitos e muitos comentários aqui, porém não li nada a esse respeito.
      Se tem ônibus de Copacabana direto a Santa Cruz
      Como sobram dias, qual cidade dessas citadas que poderei passar mais dias, ou quais locais a visitar ? Se fosse você, para onde iria mais ? 
      Agradeço aos comentários
    • Por MochilaEtc - Caroline Cruz
      Hey galerinha, depois de quase 9 meses meu roteiro nasceu 😂
      Durante o próximo mês vou compartilhar por aqui meu roteiro pela América do Sul ( Bolívia, Chile, Peru) de forma detalhada e no instagram em um formato mais compacto.
      Quem quiser me seguir no instagram e já pegar algumas dicas, fiquem a vontade vocês me acham lá como @Mochilaetc . 
      Link: Mochilaetc
       
       Está com viagem marcada e ainda tem alguma dúvida ? Pode me mandar mensagem que tento ajudar 🤩
        Antes de começar, gostaria de agradecer a Maryana Teles do Vida Mochileira por todas as dicas ❤️ e por ter me inspirado a escrever esse roteiro o mais detalhado possível.
       
       IMPORTANTE !!!   - TODAS AS INFORMAÇÕES ESTÃO COTADAS COM O GASTO PARA 2 PESSOAS ! 
      - Em anexo está o roteiro inicial (com a previsão de gastos)
       
      Bora lá 🎒
       
      Nosso estilo de viagem: Nossa intenção seria gastar em média R$ 12.000,00 (os dois) em 32 dias de viagem, não é o estilo de viagem mais econômico, mas também não seria o mais luxuoso. Optamos por fazer o roteiro e deixar um valor estipulado, dentro desse valor ao longo dos dias fomos escolhendo nossas prioridades. Nosso mochilão, acabou sendo uma viagem de férias em casal e nossa intenção era curtir do nosso jeito e no nosso tempo. Nada de passar perrengue, mas também nada de esbanjar.
       Hospedagem: Todas as hospedagens foram em quartos de casal (motivos: gosto de dormir em paz, segurança, conforto), não fechamos nenhuma hospedagem com antecedência. No roteiro, anotamos algumas dicas e a média de preço, e quando chegávamos no local procurávamos o melhor custo x benefício. *O único local que achamos que vale a pena reservar com antecedência é o Atacama. * Hotel / Hostel / Hostel badalado / ECÔNOMICO ? Tudo vai depender do seu estilo de viagem.
      - Viagem romântica: Existem boas opções de hotel em todas as cidades (PRINCIPALMENTE NO ATACAMA),
      -  Hostel custo x benefício: Conforto, silêncio, café da manhã, quarto privativo (é possível achar ótimos preços, em geral nossa média de diária pra casal variou entre R$ 50,00 à R$ 120,00)  * Se gosta de silêncio, fuja dos hostels mais badalados. 
      - VIVA LA VIDA LOCA: Quer curtir noite e dia, como se não houvesse amanhã ? Procure os hostels mais conceituados ! A rede Wild Rover é uma ótima opção e existe em quase todas as cidades. Porém não costumam oferecer quartos privativos. Obs: nem sempre vai ser a opção mais barata.
      - Econômico: Para economizar o máximo possível, fique sempre atento as promoções relâmpagos do Booking, em todos os locais cheguei a achar diárias na faixa de R$ 20,00 (por pessoa), sinceramente acho que nem sempre é a melhor opção.
       
       Alimentação: Variou entre bons restaurantes, pf, podrão da rodoviária 😂. A realidade foi que na maioria dos dias comemos PIZZA ❤️ (minha comida preferida). 
        "Cachaça" : Foi uma coisa que não abrimos mão. Pisco, singani, cerveja, vinho... todo dia era uma novidade alcoólica (trabalhamos com bar, então é tudo em nome do trabalho rs). 
         Passeios: Só fechamos com agência os passeios necessários, a maioria fizemos por conta própria. Os que fechamos super valeu o preço. 
      - Uyuni: Fechamos com a Esmeralda Tour, indicação da @Maryana Teles, anotamos algumas opções de agências bem avaliadas e no dia fizemos aquela busca pra saber qual seria o melhor custo x benefício. 
      - Atacama: Fechamos com a  FuieGosteiTrips, agência de brasileiros (Carla e Renato ❤️), indico de olhos fechados. Amamos tanto o atendimento e as dicas, que esse casal querido acabaram virando nossos amigos. A equipe da FuieGostei é enorme e conta com vários "agentes", eles montam o roteiro de acordo com o seu orçamento e estilo de viagem, tem opções para todos os gostos e bolsos. Sem contar que de brinde ganhamos ótimas dicas.
      Obs 1: Eles atendem São Pedro do Atacama, Santiago do Chile, Uyuni. 
      Obs 2: Pra quem prefere fechar os passeios com antecedência, tem a opção de solicita o orçamento com antecedência.
      Obs 3: Também foi indicação da Mary Telles ❤️  - La Paz: Downhill - Estrada da Morte - Xtreme Downhill (uma das agências mais bem avaliadas e por incrível que pareça uma das mais baratas) a única coisa ruim são as fotos (não levamos equipamento para filmar com a nossa GoPro, então não conseguimos bons registros desse dia [email protected]), mas mesmo assim vale muito a pena fechar com essa agência / Chalcataya e Valle de La Luna - Buho's Tour - a única agência que não indico, nosso passeio saiu super atrasado e acabou atrapalhando o roteiro.           
      Pré Viagem: 
      Companhia: Mozão ( Bernardo)
      Roupas e itens de viagem: Compramos o necessário na Decatlhon
      Passagem:  Milhas Smiles 2x Total: 77.000,00 ( passagem + bagagem despachada)  + R$ 500,0 tx
      Seguro Viagem: Seguro viagem Mondial Br x 2 Total: R$ 300,00
      Documentos necessários: RG + Certificado Internacional de Vacinação - CIVP
      Dolar ou Real ? Levamos os dois (mas teria sido mais vantagem levar tudo em Dólar)
      USD: 3.000,00 ( $1,00 = R$ 3,30) + R$ 1800,00 (Acabei sacando dinheiro em La Paz - Bs 1800,00  = R$ 2.000,00)
      Total gasto em real R$ 13.700,00
      O que reservamos com antecedência ? Compramos o ticket para Machu Picchu + Montaña Picchu
      Obs: 1: Melhor opção é comprar com antecedência, principalmente se você pretende visitar alguma das montanhas do parque
      Obs2: Comprar ingresso para o 1° horário.
      Como programei o meu roteiro ? Escolhi o mês de março pois a ideia principal seria comemorar meu aniversário viajando (11/03), pesquisei bastante sobre condições climáticas já que março é conhecido com mês das chuvas. Queria pegar o salar alagado, mas fiquei com medo de pegar chuva durante o resto da viagem. A escolha de datas deu super certo, pegamos o salar MUITO alagado e pegamos pouquíssima chuva durante os 32 dias. Fora isso, montei meu roteiro baseado em fase da lua, dia de semana. *Atacama é lindo de todos os jeitos, mas a melhor opção pra quem gosta de observar o céu é chegar  em SPA em época de lua nova / Em Pisac existe uma feirinha local em determinados dias da semana / Visite Isla del Sol com lua cheia - é SURREAL de tão lindo.
      Obs: Tudo isso está no roteiro que anexei. 
      Apps : 
      - Google Maps : existem outros apps de mapa online (a real é que em todos os lugares arrumamos um mapa de papel)
      - Booking e HostelWolrd: Não reservamos nenhum hostel com antecedência, mas o app nos ajudou bastante comparar preços e descobrir opções de hostel. Normalmente abríamos a plataforma, procurávamos as hospedagem que mais agradavam e anotávamos os preços. Depois disso íamos até o local e verificávamos se era melhor fechar no local ou pela plataforma 😂 Só fechamos uma hospedagem pelo app do Booking.
      - Rome2Rio: Tipo um Movit, um app que te diz a média de preços de transportes. Ao longo da viagem anotamos as melhores companhias, mas todas as passagem compramos direto nas rodoviárias.
      - Transporte: 
      - Rio da Janeiro > Santa Cruz de La Sierra : AVIÃO (nem se quer cogitamos a hipótese de nos aventurarmos de ônibus) a única passagem que compramos com antecedência. 
      - Santa Cruz de La Sierra > Sucre: Nossa primeira opção seria ir de avião, pesquisamos preço, tempo de viagem, condições de estrada e acabamos achando que não seria uma boa economia. Porém com medo de voo atrasar ou cancelar, deixamos pra comprar a passagem no aeroporto de VVR. 
      - Sucre > Uyuni: Ônibus "semi leito" -não vá contando com isso- . Era a única opção, lemos muitos relatos sobre a estrada e condições dos ônibus, não é uma maravilha.. mas da pra chegar vivo.
      - Uyuni > SPA: 4x4, a maioria das agências usam o mesmo modelo de carro (os carros das agências do Atacam são mais novos)
      - SPA > Arica: Ônibus semi leito, um dos melhores deslocamentos. 
      - Arica > Tacna: Taxi é a melhor forma de atravessar a fronteira.
      - Tacna > Arequipa: Ônibus "semi leito", a viagem foi super tranquila (essa viagem foi durante a tarde)
      - Arequipa > Cusco: Ônibus caindo aos pedaços, tinha uma goteira, poltrona quebrada, motorista dirigindo feito um louco. (não recomendo rs)
      - Cusco > Ollantaytambo: Van local (opção mais barata)
      - Ollantaytambo > Hidroelétrica Santa Maria: Ônibus (esse ônibus sai de Cusco e é um transporte oficial), bem confortável e deixa bem no "pé" da trilha. Se você gosta de aventura, vá sentado do lado do motorista rs.
      - Cusco > Copacabana: Ônibus semi leito, ok.
      - Copacabana > La Paz: Ônibus, ok.
      - La Paz> Santa Cruz de La Sierra: Ônibus leito, o melhor ônibus da viagem. 
      * OBS: Se sua viagem for durante a noite, não economize, opte pela melhor cia terrestre e por bancos confortáveis. Perdemos um dia em Cusco, pois cheguei na cidade me sentindo péssima, depois de ter passado a noite toda acordada (foi a viagem mais tensa da minha vida rs)
      *OBS 2: Quando o ônibus tem 2 andares, a melhor opção é ir na primeira fileira, da pra apoiar o pé na janela (mas se por algum acaso acontecer algum acidente..rs)
      Dicas:
      -  Voos RJ - Se o seu voo é na parte da manhã, a melhor opção é o Galeão.
      -  Sempre chegue com antecedência. Conte com trânsito e outros imprevistos.
      - Se atente para regras de bagagem de mão da cia aérea escolhida.
      - Verifique sempre se suas bagagens são despachadas direto ou se você precisa despachar novamente entre uma conexão e outra.No meu caso na ida não foi necessário, mas na volta precisei despachar novamente e mudar de terminal.
      - Documentos exigidos, parece bobeira mas eu vi uma moça quase sendo barrada por conta do estado da carteira de identidade. Se você pretende viajar para algum país da América do Sul, pode viajar apenas com identidade, alguns como no caso da Bolívia, também  pedem certificado internacional de vacina contra febre amarela.
      - Conte com surpresas desagradáveis da CIA aérea rs. Uma semana antes da minha viagem meu voo foi alterado, não consegui voar na data que planejei.
      - Verifique condições climáticas e notícias do seu destino. 
       
      MOCHILA ! 
      Documentos & outros (foi tudo na mochila de attack)
        - Passagem ou número de localizador - Identidade Carol  - Identidade Bê - Comprovante + Certificado Vacina Internacional Carol  - Comprovante+ Certificado Vacina Internacional Bê - Mini roteiro impresso - Caderno anotações  - Livro  - Uno - Pasta  - Doleira Carol - Doleira Bê *Baixar filmes/musicas/jogos   BOLSINHA DA HERMIONE ! Remédios - Vitamina C (tomamos todos os dias) - Remédio garganta (minha garganta vive ferrada) - Spray garganta  - Remédio cólica - Diamox (não usamos) - Vicky (não usamos) - Band-aid  - Cataflan  - Pomada tattoo (usamos muito) - Paracetamol (não usamos, mas é bom levar)  Cuidados Rosto - Sabonete rosto - Hidratante rosto - Esfoliante  - Lenço rosto - Escova de dente Carol  - Escova de dente Bê - Pasta de dente  - Fio dental  Make - Rímel - Batom nude - Gloss labial - Protetor/base   * O QUE ESTA NESSA RELAÇÃO FOI DIVIDO ENTRE OS DOIS MOCHILÕES !!! * LEMBRANDO QUE ALGUNS ITENS FORAM NA MOCHILA DE ATTACK !!!  Cuidados Corpo - Sabonete  - Hidratante  - Repelente - Álcool em gel - Hidratante mãos  - Barbeador bê - Gilete Carol - Desodorante Carol  - Perfume Carol - Desodorante Be - Perfume Be Cuidados Cabelo - Pente - Prendedor (muitos) - Shampoo neutro  - Condicionador - Ampola hidratante (o cabelo vira palha no Uyuni) - óleo reparador Cuidados Geral - Lixa - Algodão  - Cotonete  - Cortador - Pinça - Palito  - Absorvente - Lenço umidecido - Lenço de papel  
      MOCHILA DE ATTACK !  Carol   - Celular - Documentos (Identidades, comprovantes, caderno de anotação..) - Livro - 01 Muda de roupa (legging,segunda pele, calcinha,meia) - Manta - Fom (preso do lado de fora)  - Anorak+fleece  - Necessaire (hidratante mão, protetor rosto, corpo, boca, bepantol, dorflex, diomax, dramin, neosaldina, colírio, neosoro,lenço umidecido) * foram os remédios mais uteis, de resto usei muito pouco. - Óculos (sol e grau) - Acessórios (cordões, pulseiras e anéis) - Encharpe   Roupa Aeroporto - Blusão Jeans, t-shirt, legging, tenis keds - Doleira  Bê    - Celular - Eletrônicos (GoPro, carregador portátil, fones, adaptador fone, benjamim,hd externo, lanternas,carreadores celular) - 01 Muda de roupa (calça 2-1, segunda pele, cueca, meia) - 01 Encharpe - 01 Anorak - 01 Luva - 01 Gorro - Snack's  - Óculos de sol      Roupa Aeroporto - Fleece, t-shirt, calça jeans, bota impermeável  
      MOCHILÃO BERNARDO ! Blusas 01 Blusa segunda pele 01 Blusa xadrez 02 Blusas manga longa 04 T-shirts   Calças   02 Calças segunda pele 01 Bermuda cargo preta  02 Bermuda tactel  *Acessórios (alguns foram na mochila de attack e outros no mochilão)  02 Baterias extras (MUITO ÚTIL)  01 Carregador GoPro 01 Bastão X Acessórios GoPro  01 Lente celular (não usamos) 02 Cartões de memoria extra 01 Canivete 02 Isqueiros Underwear 01 Toalha secagem rápida 01 Canga 01 Roupa de dormir 01 Sunga  08 cuecas  04  meias     Sapatos 01 Chinelo   * LEMBRANDO DA ROUPA DE VIAGEM E ROUPA EXTRA MOCHILA ATTACK NÃO ESTÃO NESSA RELAÇÃO !!!      
      MOCHILÃO CAROL !   Blusas  01 Segunda pele pretas 01 Blusa manga longa  05 Blusas sem manga 04 T-shirts     Calças 01 Meia calça grossa  01 Leggings 01 Short Jeans 01 Calça moletom   * LEMBRANDO DA ROUPA DE VIAGEM E ROUPA EXTRA MOCHILA ATTACK NÃO ESTÃO NESSA RELAÇÃO !!!    Underwear  01 Toalha secagem rápida 01 Canga  01 Pijama 04 Meias  01 Echarpe 01 Maio 01 Biquíni  01 Top 04 Sutiãs  08 Calcinhas 01  Cinto     Sapatos 01 Bota impermeável 01 Chinelo
      Mochila Etc - Bolívia, Chile, Peru.docx


×