Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

andreza

Carolina, Chapada das Mesas e região

Posts Recomendados

Galera,

Alguém foi por agora ou tem notícias do poço azul/encanto azul nessa época(dezembro/janeiro)?

Estou pretendendo ir em janeiro, mas o que mais quero conhecer são estes atrativos. Ficam azuis só em agosto ou só nao ficam azuis se chover?

 

Valeu

Compartilhar este post


Link para o post

O poço azul ele não fica azul nessa época do ano por conta das chuvas. A melhor epoca pra conhecer é de março a junho depois de agosto a novembro.

Compartilhar este post


Link para o post

Olá,

Estou pensando em ir no fim de maio/começo de junho de 2017 até a Chapada das Mesas. Será que nesse período é fácil de encontrar gente para dividir os passeios por lá? As agências que oferecem esses passeios os disponibilizam em qualquer época do ano? Pretendo ir sozinho mesmo...

Outra dúvida que tenho é se é melhor tentar reservar a pousada com antecedência ou se é mais vantagem chegar lá na hora e procurar por uma estadia?

Queria ter uma ideia também de quanto sairia de custo no total, para quem está partindo de SP (aeroporto de Guarulhos) e pretende ficar lá uns cinco dias.

 

Valeu.

Compartilhar este post


Link para o post

Rodrigo eu moro no Maranhão o aeroporto mais próximo da chapada. Já fui algumas vezes, conheço algumas cachoeiras e como fico apenas 220 km da Chapada, fica fácil ir. Podemos marcar de fazer essa trip e dividimos os custos. Me adiciona no whats que trocamos uma ideia melhor. (99) 981810676

Compartilhar este post


Link para o post

Essa época do ano é perfeito porque além das cachoeiras da pra conhecer o poço azul no Riachão. Fácil achar pousadas la e tbm tem áreas para camping custando apenas 15 reais por pessoa, com banheiro, restaurante com comida de qualidade e baratas. Além do camping tem chalé que custa 150 reais na Cachoeira do Dodô. Tem várias pousadas na cidade e é bem melhor negociar na hora a diária até porque a época que quer ir é baixa temporada. Espero ter ajudado. Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Essa época do ano é perfeito porque além das cachoeiras da pra conhecer o poço azul no Riachão. Fácil achar pousadas la e tbm tem áreas para camping custando apenas 15 reais por pessoa, com banheiro, restaurante com comida de qualidade e baratas. Além do camping tem chalé que custa 150 reais na Cachoeira do Dodô. Tem várias pousadas na cidade e é bem melhor negociar na hora a diária até porque a época que quer ir é baixa temporada. Espero ter ajudado. Abraço

Valeu Josselio. Vou ver se mais alguém aqui de casa tá disposto a se aventurar também.

Compartilhar este post


Link para o post
Fala galera

 

bora pra carolina dia 1 ou 2 de novembro? Será minha primeira vez lá.

 

sairei de Castanhal - PA de carro, voltando dia 6 ou 7.

 

Alguém querendo dividir essa trip ?

 

add 91-981014559

Marcos, se fez a viagem? Sou de Belém e tô querendo ir no carnaval. Me passa as dicas de como foi?onde ficou? Preços? Valeu.

Compartilhar este post


Link para o post

Pessoal,

Estou indo com minha namorada agora fazer Jalapão + Chapada das Mesas (ou Chapada dos Veadeiros) .

Alugamos um carro 4x4 e vamos fazer por conta própria, sem agência/guia.

Pro Jalapão já fechamos o carro.

Procuro mais 2 mochileiros para fazer as Mesas ou Veadeiros entre 24 a 28 de Janeiro, saindo de Palmas.

 

Abs.

Compartilhar este post


Link para o post

Fala galera, estive na chapada das mesas no início de janeiro(02-08) de 2017 e foi MUITO bom! essa é a época de chuva deles e em vários dias pegamos chuva nos roles, inclusive no do encanto/poço azul e várias outras cachoeiras passou o dia chovendo hahaha mas não tirou nada da beleza dos locais!

Compartilhar este post


Link para o post
Rodrigo eu moro no Maranhão o aeroporto mais próximo da chapada. Já fui algumas vezes, conheço algumas cachoeiras e como fico apenas 220 km da Chapada, fica fácil ir. Podemos marcar de fazer essa trip e dividimos os custos. Me adiciona no whats que trocamos uma ideia melhor. (99) 981810676

Boa Tarde Rodrigo, poderia me ajudar com uma informação? Eu e meu marido vamos de moto fazer roteiro de Pouso Alegre- MG com destino a Natal, e uma de nossas paradas será em Carolina MA, mais como vamos de moto e nossa moto é pesada, estou preocupada com as condições das estradas no Maranhão, você que mora ai poderia me dizer se da pra ir tranquilo de moto? Vamos de Uruaçu GO com destino a Carolina MA, e de Carolina MA á Picos. Obrigada

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Mônica Ferreira Lima
      Gente, a região da Chapada das Mesas é surpreendente! Já conhecia o norte do Maranhão e não esperava encontrar cachoeiras deslumbrantes, fazer trekking com um visual inesquecível e pedalar em ótimas trilhas naquele estado. Como é um parque nacional relativamente novo, ainda está inexplorado, o que é bom para quem gosta de viajar e descobrir novos destinos. Hospedagens simples, comida típica e a generosidade do povo maranhense. Além disso, a Agência Ecotrilhas nos faz sentir especiais, com o profissionalismo e carinho da guia Nanda. Já fui 3 vezes, sempre com roteiros diferentes. Recomendo!



    • Por Trip-se!
      Pessoal, alguém tem indicação de guia que faz a travessia a pé nos Lençóis Maranhenses?
      Muito obrigada.
    • Por Leandro Z
      Apesar de haver bons relatos no site, espero contribuir com o meu.
      Há 4 ônibus diários entre São Luís e Barreirinhas pela viação CISNE BRANCO, R$51, demora 5h (não procurei vans saindo do aeroporto direto pra Barreirinhas, mas existem). Dizem que é melhor fazer a travessia no sentido Barreirinhas - Santo Amaro, por causa da posição do sol e do vento. A estrada São Luís-Santo Amaro é relativamente nova, está boa e é mais perto que SLZ - Barreirinhas. Além disso, as lagoas de Santo Amaro são mais bonitas. ATENÇÃO com a volta de Santo Amaro para São Luís, acho que não tem ônibus (se tiver, são raros) e dependemos do guia em achar uma van que ia pra lá. Geralmente, o último dia termina 12:30h e o transporte até São Luís demora 4h30min. Grande parte da travessia é em areia firme e fria, então é melhor andar descalço ou com meia. Também tem inevitáveis passagens por lagoas menores, onde se molha, pelo menos, as pernas. Elas são boas para se refrescar (o tempo inteiro eu andei molhado ou úmido de propósito). Melhor época: junho e julho, alguns dizem agosto e até setembro, mas nestes muitas lagoas já estão secas. Preços: como junho e julho são os melhores meses, só diária do guia custa até R$250; hospedagem (café da manhã incluído), em redário, sai por R$35; jantar: R$30 a R$35; água de 2l: R$8. Converse com o guia para ver o que está incluído no preço dele (passeio pelo rio Preguiça, hospedagens e refeições, etc). Cansar vai, mas com certeza vale a pena. Acredito que uns treinos de caminhada de 8km sejam suficientes para preparação. Esta é a travessia mais tradicional do parque, mas tem outras de 6 até 10 dias! Levar: poucas roupas (inclusive com proteção UV), meias, chapéu (nessa época, não precisa levar nada para frio, nem tênis), chinelo, protetor solar, água (pode ser comprada em cada parada),  snacks (frutas desidratadas, amendoim e castanhas), dinheiro em espécie, lanterna (não é essencial, não precisa na caminhada, mas ajuda nas hospedagens), coisas de higiene pessoal (sabonete, escova, pasta, repelente). É recomendável levar aquelas baterias portáteis, power bank, mas dá pra usar a eletricidade em algumas hospedagens. Dia 28/jun - 1º dia: Pegamos um barco em Barreirinhas para fazer o passeio pelo rio Preguiça (R$80) por volta das 10h, o guia já nos acompanhava. O passeio é tranquilo, para em Mandacaru, onde tem um farol, também para em Caburé onde tem dunas e uma lagoa. Termina em Atins, banhamos em uma praia. Depois, final de tarde, caminhamos até Canto de Atins, cerca de 3,5h em ritmo tranquilo, sem paradas para banhos, o GPS marcou 12km de caminhada durante o dia todo (pareceu bem menos). Em Canto de Atins, tem dois restaurantes/pousada: do seu Antônio e da dona Luzia. A dona Luzia foi pioneira e é mais famosa, mas o guia disse que a fama subiu-lhe a cabeça, ficamos no seu Antônio. O camarão na chapa é o prato chefe de ambos, não é barato (com refri e água, saiu R$50 cada um o jantar), mas realmente estava muito gostoso. Dormimos em rede (R$35), local coberto com palha, com luz, mas sem paredes, até às 2:30h da manhã.
       
      Dia 29/jun - 2º dia: Prometia ser o mais pesado, cerca de 17km até Baixa Grande (o quarto dia que foi o mais cansativo). Começamos a travessia por volta das 3:15h, depois de um bom café da manhã, caminhamos sob a lua cheia iluminando tudo e temperatura amena. Andamos pela praia um bom tempo, cerca de 4h (com direito a cochilada no caminho) até chegar às dunas. Valeu a pena? Sempre, no entanto, tem gente que faz este trajeto de carro e isto economiza umas boas horas. Nas dunas, subida, descida, banho em algumas lagoas. Terminamos em Baixa Grande às 12:10h. Cansei muito! O GPS marcou, durante todo o dia, uns 27km. Eu digo "durante todo o dia", porque ainda caminhávamos pelos arredores do local da hospedagem para conhecer lagoas, rios, ver o pôr-do-sol. Baixa grande é um vilarejo no meio do deserto, mas com construção de alvenaria e vegetação por perto. Almoçamos galinha caipira por R$35 (preço padrão e não é você que escolhe o que comer). Descansamos e, à tarde, fomos para uma lagoa e ver o pôr-do-sol. Dormimos, como sempre, em rede (R$35 preço padrão), sem iluminação, mas coberto com palha e "paredes". O dia seguinte seria mais tranquilo.
       
      Dia 30/jun - 3º: Este terceiro dia foi tranquilo, acordamos por volta das 4:30h para sairmos às 5h, após café da manhã simples (tapioca e ovo). Caminhamos devagar, parando bastante em lagoas e terminamos antes do meio-dia em Queimada dos Britos, o GPS indicou 15km. Eu comecei a usar meia, pois vi que estava começando a formar bolha no meu pé. Almoço (R$35) era peixe (estava salgado), teve salada (artigo raro) e até sobremesa. Lagoas, pôr-do-sol, jantar e dormir cedo, porque não tem muito que fazer a noite.
       
      Dia 1º/jul - 4º: De novo, acordamos umas 2:15h, tomamos café e saímos para caminhar às 3h e alguma coisa. Só terminamos à 12:30h, exaustos, em Santo Amaro. Foi o dia mais longo e mais cansativo, cerca de 28km. Neste dia, mais uma vez, é possível pegar um transporte em Vassouras, economizando assim, uns 10km. Pergunta se pegamos? Não. Faltando uns 8km (talvez 6km), o guia novamente perguntou se queríamos pedir um carro e pagar R$50 cada um. Pegamos o carro? Claro que não, só faltavam 8km! kkk. As lagoas perto de Santo Amaro são bem mais bonitas que as de Barreirinhas e, acredito eu, o turismo em Santo Amaro irá aumentar com a boa estrada até são Luís (só falta transporte).
       



×
×
  • Criar Novo...