Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Julia B

Europa 2019 | Itália + Suíça + ?

Posts Recomendados


Nestas cidades turísticas, mesmo nos confins do interior da Itália, sempre tem gente que fala inglês, especialmente aquele pessoal que você vai ter contato, pessoal do hotel, de restaurantes, etc...

Este pessoal vive do turismo,  mesmo lá nos cafundós do interior da Itália estão acostumados a receber turistas estrangeiros todos os dias, e que não falam italiano, e todo mundo consegue se virar.

O inglês pode não ser dos melhores, e as vezes o primeiro funcionário que lhe atenderá pode não falar inglês, mas sempre se dá um um jeito, e a comunicação básica ocorre.

Então esta preocupação com o idioma é exagerada, principalmente quando estamos falando da Europa, você dominando o básico do inglês, e com um pouco de boa vontade, você conseguirá comunicar o básico sem grandes dificuldades, mesmo lá nos quintos dos infernos do interior da Itália, França, Alemanha, etc...

E o turista pode se ajudar também, pesquisar as coisas, como se locomover, usar google translator, usar celular com gps, escrever num papel os nomes das coisas que você não consegue pronunciar, etc...Assim você não precisa ficar perguntando informação a cada esquina, o que diminui as chances de você ter problemas de comunicação

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em se tratando de se virar, se vira! Se fosse assim os mudos não viviam (rs)...

Porem a experiencia nunca sera a mesma de quando você consegue se comunicar de maneira satisfatória. 

8 horas atrás, poiuy disse:

Então esta preocupação com o idioma é exagerada, principalmente quando estamos falando da Europa, você dominando o básico do inglês, e com um pouco de boa vontade, você conseguirá comunicar o básico sem grandes dificuldades,

Eu discordo um pouco desse ponto de vista, a preocupação com o idioma não é um exagero. Quanto melhor você se comunica mais enriquecedora sera sua experiencia... fato! Um Inglês básico, não dá nem para o cheiro em certos lugares. A depender do nível de pronuncia "o gringo" sequer vai entender o que você está dizendo... Por experiencia própria já viajei nas duas condições e quanto melhor eu falo mais bacana são as viagens (E olha que ainda sou nível pre-avançado) ...

Agora como disse acima, dá para ir falando o minimo? Dá... mas é perrengue...

  • kkkkkkk 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 18/12/2018 em 16:11, Rafael_Salvador disse:

Eu discordo um pouco desse ponto de vista, a preocupação com o idioma não é um exagero. Quanto melhor você se comunica mais enriquecedora sera sua experiencia... fato! Um Inglês básico, não dá nem para o cheiro em certos lugares. A depender do nível de pronuncia "o gringo" sequer vai entender o que você está dizendo... Por experiencia própria já viajei nas duas condições e quanto melhor eu falo mais bacana são as viagens (E olha que ainda sou nível pre-avançado) ...

Agora como disse acima, dá para ir falando o minimo? Dá... mas é perrengue...

Também acho que faz bastante diferença falar bem e falar o básico. Eu sou fluente em inglês e não vi problemas para me comunicar quando fui à França/Alemanha/Holanda, porém fui em cidades grandes apenas. Não sei como vai ser no interior da Itália, mas pelo menos teremos internet pra nos ajudar hahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estive em Roma para um stopover sem falar nada de italiano. Peguei um táxi com um taxista que não falava nada de inglês.

Meu irmão fez um curso rápido antes de uma viagem de uma semana em Roma e disse que ajudou bastante quando saiu um pouco das áreas mais turísticas. Temos a ideia de que no mundo desenvolvido todo mundo fala inglês, e isso não é exatamente uma verdade. Mas, quando alguém não fala, pede ajuda a alguém que fala - aí entra a disposição em se comunicar, que vai muito além de saber o idioma.

Sobre a questão de pesquisar antes para não depender tanto de pedir ajuda nas ruas - como o poiuy mencionou -, concordo totalmente!

Enfim... acredito que conhecer o idioma local torne a experiência muito mais rica, principalmente para quem vê a viagem como imersão cultural. Mas, se aparecer uma "promobug" de passagem pro Japão, não vou deixar de comprar porque não falo o idioma. :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Itália não é muito dessa de falar inglês, quanto mais ao sul, mais difícil é. Moro na bota e conheço muitos poucos italianos que falam inglês (acho que só do meu trabalho, que é exigência da empresa).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 13/12/2018 em 11:21, Julia B disse:

Oie

Então, na última viagem que fizemos foram ao todo 20 dias na Europa, sem contar no caso os dias de ida e volta (7 dias em Paris, 3 dias em Frankfurt, 4 dias em Berlim e 4 dias em Amsterdam (com uma passada rápida de 1 dia na Bélgica). Fizemos todos os deslocamentos de trem. Foi bem cansativo porque nunca tínhamos ido para a Europa então não tínhamos muito conhecimento sobre como aproveitar melhor o tempo, e um dos erros que cometemos foram deslocamentos de mais de 4h de trem (de Berlin à Amsterdam, por exemplo) e não ter comprado uma passagem múltiplos destinos: entramos na Europa pela Holanda (por algum motivo era mais barato) mas chegando lá, pegamos imediatamente um trem para Paris, onde a nossa viagem de fato "começou". Depois disso fizemos o trajeto na ordem que listei lá em cima: Paris > Frankfurt > Berlim > Amsterdam > Brasil. Obviamente não foi a melhor ideia do mundo, mas na ocasião não tínhamos nem ao menos cogitado e verificar quanto custaria entrar na Europa pela Holanda mas ir embora pela França. Foi um erro nosso.

Meus pais tem 60 anos mas são bem ativos, na verdade mal parece que eles tem essa idade, meu pai inclusive tem uma moto (uma Harley Davidson), e ele se aposentou a pouco tempo, então a quantidade de dias não é um problema pra eles na questão saúde. A parte mais problemática da nossa primeira viagem à Europa foram os deslocamentos de trem carregando as malas, mas dessa vez vamos levar malas menores e também compramos alguns trajetos do roteiro (que ainda estamos montando, não tá tudo fechado ainda) de avião na Black Friday (foi tudo comprado com milhas) com direito a despacho de bagagem, então pelo menos em uma parte da viagem não teremos que ficar subindo com as malas no trem. Claro que o aeroporto em si já é uma função por si só, mas vai servir de teste pra ver se preferimos isso ou se nas próximas vamos voltar aos trajetos de trem mesmo. Ainda estamos aprendendo.

Mas concordo quanto a quantidade de cidades, meu plano inicial contemplava um número absurdo de lugares, ia ficar inviável mesmo e eu nem tinha me dado conta. Acabamos comprando a passagem com entrada por Roma e volta por Munique (porque eu queria muito visitar Munique e o preço tava bem bacana), indo pela Lufthansa e voltando pela Swiss - deu cerca de R$2.950 por pessoa com direito a despache de 2 malas caso a gente acabe comprando 1 mala extra durante a viagem. Em relação ao número de cidades, no momento nosso planejamento está assim:

24/04 - Chegada em Roma
25/04 - Roma
26/04 - Roma
27/04 - Roma
28/04 - Roma
29/04 - Saíde de Roma e partida para Florença
30/04 - Florença
01/05 - Florença / cidades próximas
02/05 - Florença / cidades próximas
03/05 - Florença / cidades próximas
04/05 - Florença / cidades próximas
05/05 - Florença / cidades próximas
06/05 - Saída de Florença e partida para Veneza
07/05 - Veneza
08/05 - Veneza
09/05 - Veneza
10/05 - Saída de Veneza e partida para Suíça (a partir daqui ainda está em aberto)

11/05 a 16/05 - SUÍÇA (6 dias inteiros)
17/05 - Saída da Suíça e partida para Munique, nosso último destino
18/05 - Munique
19/05 - Munique
20/05 - Munique
21/05 - Volta para o Brasil

Excluímos Milão do nosso roteiro e aumentamos os dias em Florença porque estamos cogitando alugar um carro e visitar algumas cidades próximas. Milão estava originalmente nos meus planos por ser bem perto da Suíça e facilitar a viagem de trem (minha ideia era partir para Genebra e começar a Suíça por ali), mas resolvemos cortar do roteiro e deixar para uma próxima oportunidade. Vamos então sair de Veneza e partir para Suíça, talvez indo para Berna e fazendo base lá. Aqui ainda está bem indefinido, aceito sugestões se alguém tiver alguma.

Eu queria mais dias na Suíça porque é um país que eu quero muito visitar, mas considerando os preços altos... achamos melhor fechar esses 6 dias e acho que já está de bom tamanho. Depois disso partimos para Munique onde ficamos 3 dias inteiros. No meu primeiro post comentei que estava cogitando ir para a Áustria, mas considerando o longo trajeto de trem, acabamos nos decidindo por Munique mesmo, que parece igualmente interessante. Então a minha dúvida principal em relação a viagem era Itália + Suíça + ? acabou virando Itália + Suíça + Alemanha

Roteiro ficou muito bom,como colocou mais dias em Florença pode ir até Cinque Terre e dormir uma noite.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...