Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Vou fazer um mochilão em maio e gostaria de saber se alguém que já fez esse tipo de viagem deixou para comprar as passagens de um país para o outro só no destino, optei pelos transportes internos de avião pois o tempo é curto em cada país, então queria saber se da para arriscar comprar a passagem direto no aeroporto ou se é melhor já comprar antes?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@joycerangel07 Primeiramente pra embarcar aqui no brasil para e Europa vc obrigatoriamente terá que mostrar uma passagem de volta ou ao menos uma passagem pra fora do espaço de schengen (pelo que vi os países que vc pretende visitar fazem parte do tratado) dentro do periodo do visto de turista. Sem essa passagem vc nem embarca.

Estando lá na Europa os seus deslocamentos internos podem ser marcados/comprados quando vc bem desejar, o único detalhe é que vc beeeem provavelmente vai pagar mais caro (por estar em cima da hora) e ainda corre o risco de nao ter disponibilidade de vaga (dependendo do local).

Mesmo quem está viajando sem data pra voltar e sem pressa normalmente faz um roteiro já prevendo quando irá se deslocar de um canto pra outro exatamente pra tentar comprar os trechos pagando menos e evitar que nao consiga embarcar. Sugiro entao vc já se programar e tentar comprar seus bilhetes antecipadamente para evitar qualquer tipo de transtorno e/ou gastos extras.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu irmão vem pra Europa em Janeiro, ele me mandou o dinheiro e comprei as passagens locais para ele, gastei o seguinte:

Comprei em outubro uma passagem de avião de Lisboa para Dublin para voar dia 08/01 por 35 Euros, se eu fosse comprar a mesma passagem hoje, uma semana antes, ela está custando 112 euros.

Na mesma data comprei uma outra passagem de Dublin para Sevilha para o dia 14/01, na época paguei 39 Euros, se for comprar a mesma passagem hoje, 10 dias antes, ela está custando 189 Euros.

Também comprei em novembro uma passagem de trem de Sevilha para Madrid  para viajar no dia 19/01 por 29 Euros, hoje a mesma passagem está custando 42 Euros.

E para finalizar a viagem, comprei em outubro uma passagem de avião de Madrid para Porto para viajar no dia 23/01 por 18 Euros, esta está custando os mesmos 18 Euros hoje.

No meu caso, comprando antecipadamente eu gastei um total de 121 Euros (R$ 600) em passagens de avião e trem, já incluindo bagagem despachada. 

Se eu fosse comprar as mesmas passagens hoje pela internet, uma semana antes, eu gastaria 361 Euros (R$ 1.800) sem bagagem despachada, ou seja, gastaria 3 vezes mais do que eu gastei comprando antecipado.

 

Mas tem outros complicadores, as companhias aéreas não fazem nenhuma questão de vender passagens lá no aeroporto na última hora, pois isto só atrasa e atrapalha o planejamento do voo, então elas costumam cobrar uma taxa extra para compras realizadas lá no aeroporto. 

Esta taxa extra todas cobram sobre vendas lá no aeroporto, e a taxa varia de 20 a 50 Euros dependendo da companhia.

E se não bastasse isto, nas low-cost você tem que fazer check-in pela internet e imprimir o seu cartão de embarque antes de ir para o aeroporto, pois se deixar para fazer o check-in lá no aeroporto, as empresas cobram uma taxa adicional de 50 Euros. E sendo brasileiro, você não pode usar o aplicativo para fazer o check-in, tem que faze-lo pela internet e dar um jeito de imprimir o cartão de embarque lá no hostel 1 ou 2 dias antes do voo.

E para terminar, se a sua mala/mochila não couber no limite de 10 Kg, e você precisar despachar a mala/mochila no porão do avião, comprando bagagem despachada antecipadamente custa 20 Euros, lá no aeroporto custa 50 Euros.

 

Então se eu fosse comprar no dia lá no aeroporto os mesmos voos que eu comprei antecipadamente pela internet, na verdade, depois de incluir todas as taxas, eu gastaria 700 Euros (R$ 3.400) ao invés dos 121 Euros (R$ 600) que eu gastei comprando as passagens em outubro.

 

Ou seja, você até pode ter sorte em achar uma ou outra passagem barata lá na hora, mas não dá pra contar com a sorte sempre e em todos os trechos. Você pode ter sorte em alguns trechos, mas o risco de lhe custar muuuuuito mais é bem grande.

Comprar as passagens lá na hora, ou 1 ou 2 dias antes, só dá certo se você for ficar dentro do mesmo país ou no máximo para um país vizinho onde você possa usar ônibus.  E mesmo assim as passagens de ônibus costumam praticamente dobrar de preço lá na hora, mas não tem aquele monte de taxas e não chegam a custar mais de 100 Euros como uma passagem de avião.

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa prática não é recomendável em nenhuma situação...como bem explicado acima o preço sobe absurdamente...

Usa o Skyscanner pra procurar as passagens internas. Outra opção era ter comprado uma passagem de saída do Brasil com Stopover na primeira cidade que iria ficar (dependendo de qual cidade e de qual cia aérea), aí você teria pelo menos um dos trechos adquiridos sem custo extra. A maioria das cias eruopeias, tais como TAP, KLM, ALITALIA, SWISS, etc fazem isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E para complementar, o hotel que eu paguei 25  euros por noite em Lisboa em novembro, hoje está custando 35 euros por noite.

O hotel em Dublin que eu paguei 50 euros por noite, hoje está por 70 euros nas mesmas datas.

Em Sevilha eu paguei 30 Euros por noite, hoje o mesmo local está por 40 Euros.

Em madrid paguei 35 Euros por noite, hoje está por 45 euros

E em Porto, paguei 25 euros por noite, hoje o mesmo local está por 30 Euros.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, joycerangel07 disse:

optei pelos transportes internos de avião pois o tempo é curto em cada país

Muitas vezes você gasta mais tempo viajando de avião do que de ônibus ou trem.  Um voo de 1:30, que sai as 10:00 e chega as 11:30 no destino, não quer dizer que você gastara apenas 1:30 de uma cidade para outra. O cálculo é o seguinte:

Viajando de avião você perde o dia inteiro se vacilar! Os aeroportos são longes do centro das cidades, geralmente em torno de 01 hora de deslocamento. Considere que os aeroportos são enormes e cheios, portanto você tem que estar lá com 02 horas de antecedência no minimo. Considere que o horário previsto de chegada de destino, é o horário de aterrizagem do avião... se não houver atraso no voo, terá que considerar o tempo de taxiamento do avião, procedimento de desembarque, deslocamento até a sala de bagagem, tempo de espera para recolhimento das bagagens, saída do aeroporto e um novo deslocamento até o centro da cidade!

Basta calcular o tempo total desde a saída da sua hospedagem até a chegada na nova hospedagem, para ver se realmente o avião é mais rápido.

Um ônibus ou trem geralmente você pega em uma estação no centro da cidade, não mais que 30 min distante da sua hospedagem e precisa chegar nesta estação no máximo com 15 minutos de antecedência. Ao chegar no seu destino, você chega no centro da cidade e vai gastar em torno de 30 min para chegar no sua nova hospedagem. Não passa por controle de segurança, despacho de malas, recolha de malas... etc. etc. e etc....

Outro detalhe, o mais lógico é montar um roteiro com cidades próximas. Exemplo: Paris - Bruxelas - Amsterdam - Londres, roteirinho enxuto para 20 dias onde não vai sofrer com deslocamentos cansativos! Agora compare: Você chega em Lisboa e voa para Berlin, de Berlin voa para Londres, de Londres para Barcelona... Quanto tempo e dinheiro vai gastar com todos esses voos? Fora o desgaste físico fora da sua cultura, fazendo um esforço mental para captar informações em outro idioma, rotina alimentar alterada, noites mal dormidas... 

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sites obrigatórios:

https://www.ryanair.com/pt/pt/: é vôo low cost. Tente montar seu roteiro pra comprar as passagens com antecedência! Jamais deixe pra comprar no aeroporto!
Cheguei a pagar 10 euros ida e volta de Frankfurt pra roma (comprei com mais de 1 mês de antecedência).
MUITA ATENÇÃO: os aeroportos de vôos low cost são na maioria esmagadora das vezes beeem longe do seu destino. Pesquise bem o endereço antes de ir. Exemplo: o aero dos vôos de Frankfurt fica na verdade em Frankfurt Hahn (125km de Frankfurt am Main). Ou seja, vc vai gastar tempo e dinheiro com o transfer do aero da Ryanair até o centro da cidade que vc deseja ir. Sem contar que tem vôos bem baratos mas com horários péssimos, que te obrigam a dormir no aero.

https://www.goeuro.com/: ele pesquisa o que é mais barato entre trem, ônibus e avião. Facilita muito a vida! Às vezes ir por terra gasta menos tempo e menos dinheiro do que ir de avião, pq ambos sempre param no centro (ou bem perto do centro) do seu destino. Cheguei a pagar 1 euro em passagens comprando com antecedência também. A empresa de ônibus Flixbus é ótima, usei muuuuito, e funciona pela Europa toda. Vira e mexe tem promoção só pra quem é usuário do app.

Espero ter ajudado!

Abraços,

Marisa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por joice lugon
      Ola,
      Pretendo fazer uma viagem para Europa com meu marido, tendo como roteiro Italia e Paris, em outubro de 2019. 
       
      Busquei algumas excursões com agencias, pois não dominamos inglês, voltei agora a fazer aula e estou estudando algo para viagem. No entanto, estou achando caro ( vai ficar so a parte terrestre com ônibus e hotel R$ 6 mil por pessoa para 11 dias) fora a passagem, ou seja em torno de 15 mil. Mas achei os roteiros cansativos, e corridos, alem de engessados.
       
      Assim, gostaria de saber:
      1. Da para fazermos sozinhos sem dominar ingles? 
      2. Me preocupo com deslocamentos de metro em paris e par viajar em roma, para veneza, florença, e ir ate Paris...sem inglês da para se deslocar ou vamos passar sufoco?
      3. Para 10 dias, quanto precisaríamos.?. eu teria  de 15 a 20 mil, daria pensando em ingressos para Louvre, Coliseu,Versalhes, Vaticano...para 2 pessoas...
      4. Sugerem algum roteiro nesses lugares e dicas de deslocamento? Ou Hoteis mais centralizados?
       
       
       
    • Por Johnhonorato0
      Fala pessoal, tudo certo? Estou em busca de  parceiro ou parceira para fazer um michilão "sem rumo", porém planejado. Sou do Rio de Janeiro, estou no Piauí faz 20 dias, estou muito animado para dar um pulo no Uruguai e dar uma volta pelo nosso Brasil a dentro. 
       
      Vamos trocar uma ideia, sem pré-julgamentos. 
       
      Vou deixar meus contatos aqui,
       
      Whatsapp: 22 99789-2318
      LinkedIn: John Honorato
      Couchsurfing: John Honorato
      Instagram: Johnhonorato0
      Email: [email protected]
       
      Espero por ti! Data e demais informações, a gente decide juntos!
       
       
    • Por Jonatas Elias
      Olá pessoal! Deixo aqui o relato da viagem que fiz com minha mãe em fevereiro de 2019. É o primeiro relato de viagem que escrevo, então já peço desculpas se algo ficar repetivivo ou não tiver detalhes. Vou escrever por partes, conforme a sequência da viagem. Let's go.
      Dia 1: apresentação e embarque
      Certo dia minha mãe (mamis) me revelou que tinha vontade de conhecer Paris e Roma. Ela não sabia explicar o porquê dessas duas cidades e não outras. Com bom viajante, compreendo perfeitamente essa vontade, imagino que vocês tb já quiseram visitar um lugar sem saber por que, apenas ir e pronto! Como ela não tem condições físicas nem financeiras de ir sozinha, decidi que a levaria para sua primeira viagem internacional e longa.
      Com essas duas cidades em mente, a primeira coisa que eu fiz foi comprar a passagem aérea (não recomendo fazer isso rsrs, mas eu tenho uma enorme dificuldade em planejar uma viagem, se não tiver as passagens compradas era como se não tivesse certeza de que ia viajar, aí imagino que estaria planejando a toa, aí não planejaria nada e acabaria não viajando). Com várias dúvidas ainda, recorri ao mochileiros, blogs de viagens, youtube etc. Coisas como onde se hospedar, o que ver e fazer, como se locomover, quanto tempo ficar etc.
      Como eu queria que mamis tivesse uma boa experiência ainda no voo de ida, optei pelas cias mais tradicionais, com boa avaliação dos usuários e que não tivessem históricos de transtornos, como perda de bagagens, atrasos etc. Nesse sentido, a melhor opção seria voar AirFrance, com a vantagem do voo direto até Paris. Comprei a passagem de SP até Roma com stopover de uma semana em Paris. Pra felicidade geral da nação, a KLM faz parte do mesmo grupo da AirFrance, então na volta podemos aproveitar outro stopover, desta vez em Amsterdam. Financeiramente a passagem saiu mais cara do que se fossêmos por outra cia, mas nessa hora o emocional ganhou do racional e comprei mesmo assim. A vantagem foi que os voos internos (de Paris a Roma e de Roma a Amsterdam) estavam inclusos e com bagagem, assim não precisei me preocupar em pesquisar voos com as low cost e gastar ainda mais pra incluir bagagem (uso isso como conforto mental pra justificar pagar a mais rs). Se eu fosse sozinho provavelmente não faria isso, mas como queria que mamis tivesse uma boa experiência valeu a pena. Outra coisa que pesou na escolha da cia foi o fato de ser a primeira viagem internacional de mamis, e também a primeira viagem longa de avião. Confesso que fiquei preocupado quanto a isso, pois o máximo que ela tinha voado antes eram 3h, e pegar um voo de quase 11h assim pode assustar um pouco. Graças a Deus ela não teve nenhum medo nem receio.

      Dona Sonia (mamis) no Aeroporto de Guarulhos, momentos antes de embarcar no Boeing 777-200 da AirFrance (ao fundo), rumo a Paris.
      Também foi a primeira vez dela em um avião grande, e a primeira palavra dela ao entrar no avião: "- Que lindo!". Imaginem a minha emoção rs!
      O voo trancorreu sem problemas. Pegamos turbulência na travessia do Atlântico, mas nada que assustasse. Mamis conseguiu dormir bem.
      A AirFrance não foge do padrão da econômica (serviço de bordo, sistema de entretenimento, espaço para as pernas e reclinação das poltronas, além dos clássicos travesseiros, cobertores e fone de ouvido), mas tem alguns "mimos" que poucas cias oferecem, como máscara de dormir e lenço umedecido para higienizar a mão antes da refeição. O grande destaque fica para a cordialidade das comissárias e, claro, o champagne que é servido como welcome drink, mesmo na econômica.

      Champagne servido no voo da AirFrance. 
      Pelas passagens, paguei R$ 3.189,58 por pessoa, comprada em junho/2018 para embarque no dia 01/fevereiro/2019. Em dólares, saiu por U$ 717,00. 
      Em julho fechei o seguro viagem com a Mondial/Allianz, que custou R$ 302,24 por pessoa (era mais caro, lembro que usei um cupon de desconto). Graças a Deus não precisamos de atendimento na Europa, então não tem como avaliar o seguro.


×
×
  • Criar Novo...