Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Muito se discute qual a diferença entre uma viagem comum e um mochilão. Opiniões a parte, vou detalhar aqui como eu planejo minhas viagens e mochilões. Lembrando que este é meu modo, e que obviamente varia de pessoa para pessoa.

DSC_0112-4.jpg?w=504

DESTINO

Os destinos das minhas viagens aparecem em minha vida das mais diversas formas: vejo fotos ou vídeos na internet, leio sobre iniciativas locais, e assim vai.

Geralmente eu escolho um ponto turístico que quero muito ir, então pesquiso sobre a cidade/estado/país, vejo outros pontos turísticos próximos, cidades próximas, e então monto uma lista de lugares a visitar que julgo os com melhor custo benefício.

Exemplo:

Se meu sonho é conhecer o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, ele pode ser meu ponto de partida. Então vejo outros pontos turísticos de lá, como o Pão de Açúcar, Pedra do Telégrafo, Parque da Laje, Museu do Futuro, Mirante Dona Marta, e assim vai. De um ponto de interesse, eu pesquisei coisas próximas, e montei a base do que vou visitar.

PASSAGEM

Sabendo para onde quero ir, pesquiso sobre como vou para o destino. Caso tenha possibilidade e disponibilidade (tempo), eu pesquiso primeiro passagens de ônibus, e verifico se a economia é suficiente para justificar o tempo que iria gastar na viagem. Por exemplo: ir de ônibus para a Bahia leva tanto tempo, que compensa mais ir de avião. Sem contar que o ônibus para lá nem é tão barato assim, e é possível encontrar boas promoções de passagens aéreas. E as vezes nossas folgas são tão curtas, que perder um dia e meio em um ônibus, pode sacrificar vários passeios no local.

decolar

Eu pesquiso primeiro em algum site que compara preços, como o Decolar. Achando a passagem que quero, vou diretamente no site da companhia e compro lá mesmo. Assim, evito as taxas que esse site de site cobra.

Caso eu tenha disponibilidade de dias, sempre verifico se não fica mais barata ir um dia antes do planejado, ou voltar um dia depois. As vezes essa mudança gera uma economia de centenas de reais.

decolar preços dias

Nessa tabela podemos ver um exemplo do que falei.

Indo sábado, dia 02 de março de 2019, e voltando na terça, dia 05, você pagaria 1567 reais. Já indo dia 4 e voltando dia 8, o valor cai para 812 reais!

Em 2017 fui para uma comunidade alternativa na Bahia chamada Piracanga, e com essa técnica paguei 400 reais na passagem de ida e volta!

 

 

HOSPEDAGEM

Com o destino escolhido, e a passagem comprada, agora vou atrás de um lugar para ficar, de acordo com a grana que tenho, e com a experiência que desejo ter.

Eu gosto muito de natureza, e tento integrar minha hospedagem com ela. Pesquiso no AirBnb cabanas de madeira, casas em meio a floresta, casas na árvore, etc. Também me agrada muito ficar em Hostels (albergues), pois a integração com outras pessoas é enorme! Você conhece outras realidade, países, pessoas, culturas, além de treinar sua inglês, espanhol... E os preços dos hostels costumam ser bem atrativos, deixando a viagem mais barata, podendo-se até fazer passeios a mais, pois você gastou menos com hospedagem.

airbnb

Recentemente fiquei nesta casa na árvore, pelo AirBnb. Ela tinha café da manhã, uma vista linda, e dividi a casa com os moradores. Conversamos sobre vários assuntos, conheci a vida deles, eles a minha, e tive uma interação maior com pessoas e com o local, pois os locais sempre dão dicas do que visitar da região.

DSC_0030.jpg?w=246&h=370DSC_0088.jpg?w=246&h=370

DSC_0182.jpg?w=496&h=330

Em hostels eu costumo ligar ou mandar e-mail diretamente para eles, pois qualquer taxa que eles paguem para o site de reserva pode virar uma economia. Quando fui para o Chile, pesquisei um hostel que era uma casa de madeira em meio a uma vegetação, e fiquei encantado. Liguei para lá sem falar nada de espanhol, e depois de alguns minutos, já estava com a reserva feita. As pessoas são bem solícitas, e tentam de toda forma ajudar quem precisa.

Exemplo do Booking, site onde você pode pesquisar pela data e destino, e receber indicações de hospedagem:

booking

Uma experiência no AirBnb:

 

 

COMPILANDO AS INFORMAÇÕES

Agora você já tem um destino, um local para dormir, e sabe como vai chegar até lá, mas ainda falta muita coisa!

Chegando no aeroporto, como você vai até o local de hospedagem?

Alguns hostels, pousadas, ou hotéis, possuem convênio com serviços de transfer, que te buscam no aeroporto ou rodoviária. Caso você queira um serviço desse (mais caro que um ônibus ou metrô), deve conversar com o estabelecimento, e contratá-lo.

Eu busco sempre uma alternativa mais barata, já peguei carona, fui de taxi, uber, ônibus comum, fui a pé, mas em uma determinada situação, eu precisava estar no aeroporto 6 da manhã. Contratei então o transfer, uma van que passou em diversos hotéis e pousadas, pegando as pessoas para deixá-las no aeroporto.

O próximo passo é separar as atividade por dia!

Essa ordem de atividades deve ser feita com um critério muito simples: distâncias.

Se na parte da manhã você vai em uma praia, que ao lado dela exista um lugar que você quer almoçar, marque para a tarde algo próximo. E deixe para o próximo dia algo que fique mais distante de lá. Assim você economiza o tempo e dinheiro do deslocamento.

No próximo dia faça o mesmo, em outra região. Tudo pode ser consultado pelo Google Maps, assim você mede as distâncias, e faz mais por menos.

Exemplo de roteiro em São Paulo:

Dia 1 - Café de manhã no Hostel, caminhada no Parque Trianon e avenida Paulista, almoço na Rua Augusta, a tarde vai até o Beco do Batman, suco em algum local próximo, e depois Praça do por do Sol.

Dia 2 - Café da manhã no Hostel, museu da imigração na parte da manhã, almoço do Mercado Municipal, e depois atravessar a rua para visitar o Museu Catavento.

E assim vai o restante dos dias.

Atrações próximas criam a possibilidade de ver mais coisas em sua viagem!

 

ECONOMIA

Algumas formas de economia nas viagens:

No caso de AirBnb e Hostel, pelo menos algumas vezes durante a viagem, eu cozinho minha própria comida. Isso gera uma economia de dinheiro, e depois posso gastá-lo com outros passeios, comer em algum lugar mais caro, ou mesmo viabilizar a própria viagem, pois em alguns casos eu já fui planejando cozinhar, ou então eu não poderia ter viajado.

Compre os ingredientes no mercado e use a cozinha comunitária. Geralmente eles já possuem sal, óleo, e outras coisas básicas.

 

TRANSPORTE DURANTE A VIAGEM

Para ir de uma atração a outra, caso não seja possível ir a pé, você terá que pegar um transporte. Em alguns países existem cartões que você pode recarregar e pegar ônibus e metrô. Em cidades maiores o Uber está presente, e se torna uma opção barata, mas atenção para as cidades que o serviço é proibido, e pegá-lo mesmo assim pode complicar sua viagem, caso seja pego.

cartão

Cartão de Santiago - Chile.

 

PREVISÃO DO TEMPO

Embora seja algo que não podemos planejar, podemos usá-la a nosso favor para minimizar os transtornos que uma chuva pode causar.

Por exemplo:

No dia 1 você vai a um museu, e nesse dia a previsão é de Sol.

No dia 4 você vai fazer uma trilha, mas a previsão é de chuva.

Você pode inverter os passeios, e assim aproveitar os dois!

 

Exemplo de roteiro visual:

roteiro-de-viagens1

Dicas gerais:

Verificar feriados locais, pois pode ter muita coisa fechadas nessas datas.

Buscar cardápios de restaurantes na internet, isso pode poupar tempo e dinheiro, pois se for mais caro do que você deseja, você nem vai.

Baixar aplicativos que podem ajudar a sua viagem: previsão do tempo, uber, bla bla car, app da companhia aérea (fazer checkin antecipado), etc.

Caso seja um país de outra religião diferente da sua, verificar se você não vai desrespeitar costumes. Por exemplo, na Tailândia você não pode ter uma tatuagem de uma cabeça de Buda.

Verifique se a cotação para trocar o dinheiro é melhor no destino. Trocar no Brasil quase sempre não é vantajoso.

Verifique sem o país pede alguma vacina, como febre amarela. A maioria das vacinas precisa ser tomada alguns dias antes da viagem, e se você esquecer e tomá-la no dia anterior, ainda assim não poderá embarcar.

Para países do Mercosul você pode viajar somente com RG recente. Não vale CNH, somente o RG.

 

Agora é hora de fazer se roteiro e viajar!

Good trip!

 

*Eu fiz esse post originalmente para o meu blog de viagens, mas postei aqui porque ele pode ajudar muito mais pessoas do que o meu blog consegue alcançar*

 

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Gabriella Tzung
      Pessoal, boa tarde!
      Pergunta.. começarei meu mochilao pela europa, portugal. Comprei passagem de ida mas não comprei de volta pois da europa vou para outro continente. Preciso comprar a saída da europa, tipo grécia que será o ultimo país da europa ou preciso comprar saída de portugal, e depois saída da espanha e assim vai...???
       
      Obg!!!
    • Por gabidealcantara
      Boa noite, gente!
      Pretendo fazer um intercâmbio de 3 meses em Brighton (UK) em uma escola certificada pelo British Council no final de agosto deste ano (2019). Só que depois desses 3 meses, gostaria de fazer uma viagem de 15 dias pelo Reino Unido + duas semanas em Londres, a imigração vai implicar? Eu já devo ter todas as hospedagens reservadas no dia de chegada (mesmo que faltem 3 meses pras viagens)?
      Essa seria minha sexta vez na Europa, já tive visto de estudante da Espanha, mas estou com passaporte novo, eles têm acesso fácil a essas informações (que já viajei algumas vezes por lá, já estudei na Europa...)?
      Outra coisa é que saindo de Londres, pretendo passar 20 dias em Portugal viajando. Pretendo já comprar todas as passagens:
      Brasil > Londres  
      Londres > Lisboa  
      Porto > Brasil
      Mais informações sobre mim: Tenho um inglês muito bom, me comunico super bem, na data da viagem serei recém-formada em Direito, isso deve contar em meu desfavor? (a viagem é justamente um presente pela formatura). Ademais, meus pais me ajudarão com todos meus custos (cartões de crédito em meu nome, levarei euros em espécie, travel money, seguro saúde por todo o período).
      Tenho uma amiga de nacionalidade espanhola que estará morando em Londres, se eles me perguntarem se conheço alguém no Reino Unido, devo dizer que sim né? Isso vai me prejudicar? Mesmo ela sendo cidadã espanhola?
      Grata desde já. 
    • Por gabsml
      Olá gente, tudo bem?
       
      Farei uma viagem para Europa dia 21/02, e estou com algumas dúvidas gerais... assim, queria pedir a ajuda de vocês.
      Para vocês entenderem melhor o roteiro, farei uma mistura de work exchange com mochilão. Serão 40 dias no work exchange, com tudo incluso, então não terei gastos (ou se tiver, serão bem mínimos) e 24 dias de mochilão, de fato. O roteiro é: Amsterdam, Ootmarsum, Bruxelas, Bruges, Frankfurt, Praga, Český Krumlov e Berlim.
      A ideia é fazer grande parte dos trajetos de ônibus, mas o que não der ou não compensar, de trem.
      Primeira dúvida: geralmente falam que comprar as passagens de trem na hora ou com pouco tempo de antecedência custa bem mais caro... qual a experiência de vocês? Porque como serão 2 meses, fico com medo de dar algum problema no caminho, ter que mudar os planos e perder tudo que eu comprei com antecedência...
      A outra dúvida é quanto à bagagem: minha passagem me dá direito a bagagem de mão, apenas, sem mala despachada. Pelo que eu pesquiso e ouço todos falando, os limites são sempre de até 10kg pelas regras da ANAC. Porém, quando entro na página da British Airways para checar (https://www.britishairways.com/pt-pt/information/baggage-essentials/hand-baggage-allowances) eles colocam as dimensões da bagagem de cabine e da de mão, e falam que as duas podem ser até 23kg. E aí, eu fiquei confusa hahaha qual limite de bagagem que vale? O determinado pela ANAC ou pela cia aérea? É a primeira vez que eu viajarei de mochilão, então tô realmente perdida... minha mochila é a Escape 50l da Quechua, que está dentro das dimensões descritas. Não pretendo ultrapassar muito os 10kg, mas queria saber se eu tenho esse direito, assim fico mais livre para comprar algo durante a viagem :)
      E oooutra dúvida: o dinheiro que estou levando são 1000 euros para 24 dias de mochilão. Esse dinheiro dá? As hospedagens já estão reservadas e embutidas nesse valor, muitas estadias tem o café da manhã incluso, pretendo comprar comida no supermercado, enfim... só não sei ao certo quanto dará de transporte e passeios em geral. Deixem a opinião de vocês, please hahaha
      Agradeço desde já, gente!
      Bjs
    • Por Tadeu Pereira
      Salve Salve Mochileiros! 
      Segue o relato do mochilão batizado de The Spice Boys and the Girl pelo Sudeste da Ásia. 
       
      1º Dia: Partida - 04/11/18 - 19h05min - São Paulo x Madrid - Empresa AirChina - R$3.680,00
           Partimos do Aeroporto de Guarulhos - GRU em São Paulo por volta das 19:30 do dia 04 de Novembro de 2018, fizemos um check-in tranquilo com a empresa AirChina e embarcamos para nossas primeiras 9 horas de vôo até Madrid na Espanha onde fizemos conexão. O vôo foi bem tranquilo, até conseguimos dormir, porém a comida do avião não é das melhores mas acabei comendo assim mesmo e já começava ali a sentir o cheiro e o gosto da Ásia hahahahah. Chegamos em Madrid na Espanha por volta das 5:00am e fizemos uma conexão de 3 horas, deu tempo de dar uma volta no Free Shop, banheiro, comer alguma coisa (caríssima), fazer os procedimentos burocráticos e embarcar novamente pois teríamos a China ainda pela frente.

       
      2º Dia: Partida - 04/11/18 - 8h15min - Madrid x Pequim - Empresa AirChina
           Chegamos em Pequim ainda de madrugada com uma temperatura de 7º, quem se deu bem foi quem ficou com as cobertinhas que a empresa AirChina empresta para as pessoas no avião, pois não esperávamos passar tanto frio no aeroporto da China como passamos naquela conexão rss. Assim que descemos do avião caminhamos um longo caminho até os terminais eletrônicos onde se inicia os procedimentos burocráticos de conexão da China. Finalizamos depois de alguns minutos os procedimentos e dormimos um pouco em bancos do aeroporto sendo acordados e presenteados por um lindo nascer do sol no Aeroporto de Beijing. Procedimentos concluídos no Aeroporto de Beijing partimos para o nosso tão desejado e esperado destino final daquela cansativa viagem de aproximadamente 23 horas, a capital da Tailândia, a grandiosa Banguecoque.  
       
       
      3º Dia: Chegada - 06/11/18 - 15h15min - Pequim x Banguecoque - Tailândia (Taxi 1.000baht, Chip 600baht, Hostel 340baht)
           Chegamos por volta das 15:00 pelo horário local, fizemos os procedimentos de imigração, primeiro o health control depois na fila de imigração, carimbamos nossos passaportes, pegamos nossas mochilas e pronto, lá estávamos livres para explorar Banguecoque. Trocamos $100,00 dólares  no aeroporto com um câmbio de $1,00 dólar = 31,60 baht, depois compramos um chip para o telefone por 600 baht com 6 Gigas por um período de 30 dias e chamamos um Graab, como se fosse o Uber no Brasil, onde pegamos na parte superior do Aeroporto Internacional Suvarnabhumi por 400 baht em torno de R$40,00 reais que nos levou em 30 minutos até o nosso hostel, o The Mixx Hostel. Ficamos hospedados na rua Ram Buttri que fica do lado da rua mais famosa de Banguecoque, a Kaoh San Road onde rola a grande noite da cidade, uma ótima opção para mochileiros. Muita comida típica e exótica boa e barata, cervejas baratas, diversos bares, baladas, artistas de rua, drogas, sexo e tudo que uma bela noite de Banguecoque pode te oferecer pra se divertir. Vale a pena conferir! Na hospedagem pagamos por dois dias 340 baht, ficamos em um quarto com quatro camas/beliche, ar condicionado, banheiro compartilhado e café da manhã incluso, o hostel é simples mas atende as necessidades com uma ótima localização.
          
           Conhecemos alguns templos na capital, alguns fomos a pé mesmo pois são muito próximos um do outro. Wat Pho (Buda reclinado), Wat Saket (Monte dourado) e Wat Arun (Templo do amanhecer). A cidade é bem frenética mas andar a pé pelas suas ruas foi uma bela escolha. caminhamos muito por essas ruas, muito das vezes sem um rumo certo, mas logo nos achávamos pelo google maps. A cada esquina que se vira na Tailândia você vê uma foto do rei. Embora o já tenha falecido, o povo Thai tem muito respeito pelo rei Bhumibol Adulyadej que morreu em Outubro de 2016 com 88 anos de idade após 70 anos no poder que hoje tem como rei o seu filho Maha Vajiralongkorn.       
             
           
        
       
       

           A culinária asiática é muito exótica, a cada comida que você experimenta é uma surpresa de sabores. Experimentei o famoso prato típico de rua tailandesa Pad Thai, uma espécie de macarrão de arroz frito com frutos do mar ou carne de porco ou de frango, acompanhado de castanhas com pimenta que custa em média 100 Baths e se encontra em todo lugar da Tailândia, experimentei também o Thai Mango Sticky Rice, uma sobremesa tradicional tailandesa feita de arroz glutinoso, manga fresca e leite de coco, ambos baratos e deliciosos, mas existem uma infinidades de comidas para serem saboreadas na Tailândia.   
       


           Ficamos 3 dias na capital Banguecoque e além de conhecer templos tentamos entrar na rotina das pessoas locais. No terceiro dia para chegar em um templo tivemos que pegar um transporte público BTS Skytrain no rio Chao Phraya. Passamos por alguns pontos e depois retornamos até chegar no templo Wat Arun. As passagens são muito baratas, pagamos por volta de 80 Baths tanto ida quanto volta, então vale muito mais a pena o tour por conta e ainda tivemos uma vista maravilhosa totalmente diferente da cidade vista pelo rio.  

                Ficamos no templo Wat Arun até fechar por volta das 19:00pm, depois fomos de barco pelo rio Chao Phraya até o porto que da acesso ao grande mercado Asiatique, um maravilhoso complexo de lojas e restaurantes, um verdadeiro shopping ao céu aberto localizado às margens do rio Chao Phraya situado nas antigas docas de uma empresa que realizava comércio na região portuária no século passado. Em função da sua localização e história, seu layout é temático e apresenta uma decoração especial com tema inspirado no reinado do Rei Chulalongkorn (1868-1910) e na atividade marítima. Ficamos umas boas horas comendo, bebendo e curtindo o local, depois pegamos um táxi por 200 Baht para o hostel pois no outro dia logo de manhã tínhamos o nosso vôo para as belas praias da Tailândia. 
       
            Assim que chegamos no hostel deixamos reservado nosso táxi para o aeroporto Don Mueang - DMK por 400 baht pois sairíamos bem cedo para o aeroporto. Acordamos por volta das 5:00am da manhã e o táxi já estava nos esperando na porta do hostel no horário combinado, após 30 minutos chegamos no aeroporto. Partiu praias... 

       
      6º Dia: Praia - 09/11/18 - 7h25min - Banguecoque x Krabi x Ao Nang - Empresa Air Asia - R$148,00 (((((Continua no próximo post)))))
       

       
    • Por anselmoportes
      Olá, mochileiros.
      Estou planejando minha próxima viagem. Vai ser entre Maio e Junho desse ano que pensei em fazer Canadá e EUA.
      Já tenho em mente as cidades que eu gostaria de conhecer. No entanto não sei ao certo quanto tempo ficar em cada cidade. Já esbocei meu roteiro e ficou assim:
      18 de Maio - Sábado
      11h30 - Chegada à Toronto
      19 de Maio - Domingo
      Toronto
      20 de Maio - Segunda-feira
      Toronto
      21 de Maio - Terça-feira
      Toronto
      22 de Maio - Quarta-feira
      23h55 - Saída de Toronto (ônibus)
      23 de Maio - Quinta-feira
      6h - Chegada a Ottawa
      24 de Maio - Sexta-feira
      8h - Saída de Ottawa (ônibus)
      10h30 - Chegada a Montreal
      25 de Maio - Sábado
      Montreal
      26 de Maio - Domingo
      Montreal
      27 de Maio - Segunda-feira
      6h20 - Saída de Montreal (trem)
      9h45 - Chegada à Quebec
      28 de Maio - Terça-feira
      Quebec
      29 de Maio - Quarta-feira
      15h40 - Saída Quebec (avião)
      17h40 - Chegada Chicago
      30 de Maio - Quinta-feira
      Chicago
      31 de Maio - Sexta-feira
      Chicago
      01 de Junho - Sábado
      Chicago
      02 de Junho - Domingo
      9h10 - Saída Chicago (avião)
      11h50 - Chegada à Washington
      03 de Junho - Segunda-feira
      Washington
      04 de Junho - Terça-feira
      Washington
      05 de Junho - Quarta-feira
      Washington
      06 de Junho - Quinta-feira
      8h40 - Saída Washington (trem)
      10h30 - Chegada à Filadélfia
      07 de Junho - Sexta-feira
      Filadélfia
      08 de Junho - Sábado
      Filadélfia
      09 de Junho - Domingo
      9h20 - Saída Filadélfia (trem)
      10h45 - Chegada à Nova York
      10 de Junho - Segunda-feira
      Nova York
      11 de Junho - Terça-feira
      Nova York
      12 de Junho - Quarta-feira
      Nova York
      13 de Junho - Quinta-feira
      Nova York
      14 de Junho - Sexta-feira
      Nova York
      15 de Junho - Sábado
      21h - Saída de Nova York e retorno ao Brasil
       
      Vc's acham que os dias são suficientes pra cada cidade? Devo ficar menos tempo em algum lugar e priorizar outros?
      Qualquer ajuda é bem vinda!
      Obrigado!
       


×