Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Pergunta

Olá pessoas! Tudo bem?

Estou planejando ir para Toronto no Canada no ano q vem, e pensei em dar um pulo em Nova York nos EUA, eu gostaria de saber se alguém já fez essa travessia ou alguma parecida vindo de outro país como o Mexico por exemplo... me conte como foi, se a passagem pela fronteira foi tudo bem, e como foi passar pela imigração.

Agradeço =D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3 respostass a esta questão

Posts Recomendados

  • 0

Estando com a documentação em dia é tudo muito tranquilo, sem qualquer dor de cabeça. Atravessei a fronteira n vezes (quase todo final de semana) no periodo que fiz meu intercambio no Canadá, e algumas dessas vezes o passaporte não era nem carimbado haha

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Eu fiz a travessia Canada>USA indo de Montreal para Boston de carro e também ao contrário USA>Canada por Niagara Falls para Toronto e como o FernaM escreveu foi muito tranquilo, só olham o passaporte para ver se tem o visto. O passaporte nem carimbado foi.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Jv21Games
      Olá, quero passar pela fronteira uruguaia, de carro alugado, porem vou apenas de visita, vou entrar pelo chui e pretendo sair pela barra del chuy, dando uma parada no parque aquático. Sabe se vou precisar do seguro carta verde? De que documentos eu preciso? Alguém sabe responder? Grato, João.
    • Por mimanenti
      Data da viagem:30/12/2018 a 22/01/2019
      Havana
      Cienfuegos
      Playa Giron/Playa Larga
      Santa Clara
      Camaguey
      Bayamo/Sierra Maestra
      Santiago
      Remédios
      Cayo Santa Maria
      Varadero
      Havana
      Estimativa de gastos:€100,00 dia com transporte, alimentação,passeios, cervejas,etc,etc, etc
      €2300,00 x +- 1,10 = 2530,00 cuc
      CAD 600,00 / 1,41= 425,50 cuc NAO LEVEM NAO VALE A PENA 
      Às vésperas de completar 1 ano da minha viagem,em meio a pesquisas para as próximas viagens,me peguei com uma imensa saudade.Então revendo minhas fotos,minhas anotações e mensagens no grupo do telegram(medo de ser hackeada 🤣)resolvi fazer esse relato,contando um pouco sobre minha aventura e de meu esposo,nos 23 dias dias que ficamos  lá por Cuba,com alguns valores,e contar um pouquinho sobre as 10 cidades que passamos.
      Bem começando pelas passagens aéreas.Moro no sul de SC,em Criciúma,então optamos por comprar a passagem partindo de Porto Alegre,compramos pelo site:almundo.com.br no mês de junho e pagamos por volta de R$7,500 pela copa airline parcelada em 1+ 6 😂 sem juros (muito importante) com uma escala de 5 horas no Panamá.
      O detalhe é:NUNCA VIAJAMOS DE AVIÃO imagina a tensão 😬
      Embarcamos no dia 30/12 às 12:30 horário de verão,chegamos no Panamá por volta de 16:40 horário local(3h a menos).
      Passado o cagaço da decolagem e da aterizagem,pensei que o troço não ia parar nunca 🤣,fomos a caça da Tarjeta Turística.Encontramos em um guichê por $20,00 cada,e não me lembro qual foi,pq fomos em vários e já havia acabado,pela época do ano.
      Vencida a missão da Tarjeta,era a hora que ser extorquido, digo,comer algo e avisar a família que estávamos vivos.
      Partimos para a segunda parte da nossa aventura às 20:26 e desembarcamos em Havana às 23:50.
      Em Cuba tivemos o auxílio da Irina Cascaret,para as reservas e para fazer a comandancia.Optei por fechar com ela por querer algo mais seguro,do que chegar lá de mala e cuia e ter de procurar local,pois íamos chegar de madrugada praticamente,claro que gastamos um pouco mais,mas nada que não estive no nosso orçamento.
      Voltando a nossa chegada,saímos do avião e fomos seguindo o fluxo,já que não tínhamos a mínima ideia do que ia acontecer,sabia que tinha que passar na imigração e tals,mas era só.Passamos pela imigração,tiraram nossa foto e só.Não nos perguntaram nada 😧.Pegamos nossas malas,demorou uns 30 minutos.
      Caminhamos em direção a saída,nos abordaram pedindo o comprovante de vacina da febre amarela,fiz seguro saúde,mas não nos pediram.Continuamos caminhando,ao chegar em uma outra saída uma moça nós abordou,pedindo o papel da alfândega.Que alfândega?😬😂Voltamos preenchemos um formulário sobre pertences, dinheiro e tals,e enfim conseguimos sair.
      Ao sair me sentia naquelas cenas de filmes,muita gente com plaquinhas aguardando os turistas,eu ia passando e nada de encontrar meu nome,ia ficando meio tensa a cada passo que dávamos,procurei e não encontrei o táxi que havíamos combinado com a Irina.Ouve um engano na data da nossa chegada,acharam que íamos chegar dia 31/12 às 23:50 não dia 30/12 e quase ficamos na rua por conta disso.Conto mais adiante.
      Voltando a nossa chegada,como percebemos que esqueceram de nós,aguardamos um pouco,quem sabe o taxista estava só atrasado,ledo engano.
      Trocamos 300 CAD na cadeca e fomos em busca de um táxi,o que não é difícil de encontrar,já que na saída do aeroporto tem vários táxis oficiais, porém foi caro 30cuc + 5cuc de gorjeta.Tivemos que pagar pois era por volta de 01:00,ou pagávamos ou ficamos lá até o dia amanhecer 😢
      Partimos em direção a felicidade,digo Havana.
      Tudo muito escuro,(já sabia disso,não me preocupei)poucas pessoas nas ruas, exceto em alguns bares,fomos contemplando o que era possível na escuridão.Chegamos ao nosso endereço:Calle Neptuno, apartamento de dona Maria Lídia.Não tinha interfone,o taxista ligou de seu telefone para ela,que atendeu e disse que não estava esperando nenhuma Micheli! Oi?😶Como assim?Começou a dar um frio na barriga,logo passou pq pensei:na rua a gente não fica.
      Passado uns 10 minutos,uma senhora sorridente aparece no saguão,era dona Maria Lídia,que me explicou que estava nos esperando no dia 31/12.
      Devidamente acomodados,conversamos um pouco com nossa anfitriã,e fomos dormir.No caso meu marido foi,eu fiquei sentada na varanda, até às 03:00hs para poder enviar mensagem para nossa família, sim,enviamos mensagem de texto,não vale a pena comprar 1 chip lá,acaba rápido.
       
      1°  dia 31/12 Tomamos café na casa de dona Maria Lídia,e saímos sem rumo por Havana vieja.Passamos pelo famoso La Floridita,não entramos,fomos até a Calle Obispo e compramos cartões de internet,a propósito ficamos 1:30 na fila.
      Continuamos a caminhar e fomos parar na Plaza de Armas, conseguimos conectar a internet,voltamos por outro lado da praça e passamos pela La Bodeguita del médio, estava bem movimentado,entrei tirei uma foto do garçom fazendo os mojitos e saímos.
      Voltamos para a casa de dona Maria Lídia, descansamos e saímos próximo as 21:00 pois combinamos com nossos amigos aqui do grupo de nós encontramos no capitólio neste horário.Pude conhecer pessoalmente, pessoais incríveis: Débora,Marcela,Larissa,Luiza e Renan amigos que Cuba me deram 💗
      Fomos até o restante Km 0 jantamos e depois saímos caminhando em direção a Plaza Vieja.
      Chegamos havia alguns turistas ficamos um pouco por lá depois retornarmos para casa.
      No retorno voltamos desviando de água e ovos,sim os Cubanos jogam pelas janelas água suja e ovos.
      Chegamos sãos e salvos sem nenhuma baixa, digo ninguém do nosso grupo foi atingido 🤣
      Gastos 
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuc 
      Táxi 35 cuc
      Água 4,25 cuc
      Internet 20 cuc 4 cartões de 5 horas
      Compras mercado 10 cuc
      Gorjeta 3 cuc
      Restaurante 30 cuc
      2° dia 01/01 Havana
      Um dia vagando por Havana Vieja😊
      Gastos
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuc
      Mercado 13,60 cuc 
      Jantar 14,70
      3° dia 02/01 Havana - Cienfuegos 
      Dia de partir para Cienfuegos, combinamos com Irina um táxi para as 14:00, porém acordamos com o telefone de dona Maria Lídia tocando,era Irina,nos avisando que o taxista não iria.Assim trocamos dinheiro na Cadeca e partirmos para o terminal rodoviário da Viazul.
      Chegando no terminal,não havia passagens.Havia várias pessoas como nós:de mochila nas costas e sem passagens.Algumas pessoas estavam em frente ao terminal oferendo táxi,logo foram organizando as pessoas em grupos, conforme seus destinos.Ficamos em um grupo com 2 franceses e um alemão,meu esposo fez aula de francês por 1 ano em 2007 aproveitou pra exercitar 😂 enquanto aguardavamos.
      Depois de aproximadamente 1 hora,nos levaram para um carro que iria para cienfuegos,embarcamos no carro já havia um casal:de brasileiros 🤣 Não lembro a hora que saímos de Havana,mas chegamos as 15:30hs,encontramos facilmente a casa que iríamos nos hospedar.
      Ficamos na casa da dona Norma,muito próxima ao malecon.Deixamos nossas coisas e fomos"almoçar" e andar sem rumo 
      Gastos
      Diária 25,00 cuc (dona Maria Lídia)
      Café da manhã 10 cuc
      Táxi parque central- rodoviária/cienfuegos:70 cuc
      Almoço 10,00
      Gorjeta 1,00
      Mercado 6,00
      Cerveja 3,00
      Janta 11,50
      4° dia Cienfuegos 03/01
      Tomamos café na casa de dona Norma,e partimos em direção ao centro da cidade,a fim de organizar nosso bate e volta no dia seguinte a Playa Giron e Playa Larga(Baía dos cocinos)a casa fica um pouco distante do centrinho,em torno de uns 3 kms.Chegamos e fomos a um posto de informações turísticas, depois até o terminal da viazul e reservamos nossas passagens.Coloquei Cienfuegos em nosso roteiro devido a proximidade a Baía dos Porcos,na cidade em si,não tinha nada específico que quisesse conhecer,assim perambulamos bastante, chegamos a visitar a casa de um Canadense casado com uma Cubana que está organizando sua residência,para receber turistas.Estavamos caminhando,vimos um triciclo e perguntamos se era táxi,não era,mas nos rendeu uma visita a casa,em pleno sábado enquanto as mulheres faziam faxina 🤣 quando que no Brasil,colocaríamos 2 estranhos em nossa casa? Jamais! Voltamos para a casa de Dona Norma felizes com a experiência.
      Gastos
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuc
      Mercado 14,40 cuc
      Janta 11,00 cuc
      Gorjeta 1,60
      Banheiro 1,00
      5 ° dia 04/01
      Tomamos nosso café e partiu terminal da viazul,que fica a uns 20 minutos da casa de dona Norma, andando rapidamente.
      Nossa primeira experiência com a viazul foi tranquila.Quase todas as passagens foram reservadas 1 dia antes do embarque,apenas com exceção de Santiago de Cuba,que compramos poucas horas antes.Cheguem com pelo menos 30 minutos de antecedência,para fazer tipo um check in e despachar as bagagens, como não tínhamos malas o embarque foi rápido.
      Chegamos em Playa Giron as 09:30 e já compramos a passagem de volta,para as 15:00 hs
      Não tem muito o que fazer além do Museu Giron que fica bem em frente ao "terminal da viazul"
       
      Visitamos o museu e queríamos ir a Playa Larga,porém não tinha ônibus, então fomos até o terminal da viazul e a atendente nós arrumou um táxi,e partimos.
      Em 20 minutos chegamos a Playa Larga,fomos em um Ford 1956,nossa primeira experiência com os autos.
      O motorista nos levou e nos deixou lá 😬 pagamos 20 cuc só pra ir,e a volta ao Deus sabe como seria.
      Ficamos na praia um pouco,tomamos uns mojitos e para meu esposo rolou o primeiro banho de mar no Caribe.
      Ficamos um tempo na praia,depois rumamos sem direção,a procura da "saída" da cidade para pegarmos o ônibus de volta a Cienfuegos.Como não tínhamos noção de distância da praia para "saída"fomos caminhando sem rumo, só vai.
      Chegamos a "saída"/entrada" de Playa Larga e a título de curiosidade,tem um tanque na entrada,isso mesmo,um tanque que foi usado para expulsar os ianques,na tentativa da invasão da Baía dos Porcos.
      Enfim chegamos ao local onde o ônibus iria passar,esperamos,esperamos, esperamos até que chegou com 2 horas de atraso 😤.
      Voltamos para Cienfuegos jantamos e fomos descansar.
      Gastos
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuca
      Viazul 28 cuc
      Táxi 20 cuc
      Mercado 8 cuc 
      Bar Playa Larga 10 cuc
      Jantar 15,80 cuc






    • Por Guia Claudia Lucia
      Beleza pessoal? Passando só para deixar contatos. Somos um grupo de trilhas no RJ, sempre haverá companhia para trilhar. Quando passar pelo RJ da uma olhadinha na nossa agenda, trilhas de segunda a segunda por R$25.
      AGENDA em nossas redes sociais
      No rodapé do site: partiunatureza.com
      Na aba eventos do Facebook:
      https://facebook.com/partiunatureza
      Nos destaques do Instagram:
      https://Instagram.com/trilhaspartiunatureza
       

    • Por brunahd
      Olá pessoal! Alguém está na Nicarágua ou indo para lá? Estou viajando sozinha na Guatemala e querendo ir pra Nicarágua, mas com receio da travessia de ônibus pra chegar até lá. Penso em fazer via Tica Bus, passando por El Salvador e Honduras. Alguém já fez isso ou está indo pra lá tb? Obrigada!
    • Por Fernando Paiotti
      Olá pessoal! O que irei compartilhar com vocês foi uma compilação bastante abrangente de informações sobre todos os pontos turísticos da cidade de Toronto, que reuni para montar minha viagem. As informações foram extraídas aqui do site e também de muitos blogs. Aproveitem!
      TORONTO
       
      Principais pontos turísticos:
      CN Tower
      Casa Loma
      Yonge Dundas Square
      Queen Street
      Royal Ontario Museum
      Art Gallery of Ontario
      Queen’s Park
      High Park
      Universidade de Toronto
      Toronto Islands
      Distillery District
      Old City Hall & Nathan Phillips Square
      Scotiabank Arena
      St. Lawrence Market
      China Town
      Niagara Falls
       
      CN Tower
      O observatório abre às 9h e dá para conhecê-lo em 1-2h. Com 553 metros de altura, é o edifício mais alto do Canadá e propõe uma vista incrível da cidade e dos arredores. O mirante principal fica a 342m. Chega-se lá pelo elevador panorâmico, que sobe numa velocidade de 22 km/h. A vista do Observation Deck, 360º, abrange o Lago Ontário, o centro financeiro, o estádio Rogers Centre, as ilhas e outros pontos.
      ·         Preço do ingresso para o mirante principal: 38 CAD adultos, 34 CAD idosos e 28 CAD crianças até 12 anos. Entenda os tipos de ingressos e compre pelo site oficial.
      ·         Todos os detalhes sobre a visita, atividades possíveis nas minhas dicas sobre a CN Tower.
      ·         O passeio pode ser feito de 3 formas: LookOut, SkyPod e EdgeWalk. O primeiro é o ticket básico, que te dá direito a subir até o andar de janelas de vidro, aos 346m de altura. Se você quer explorar alturas mais extremas, a segunda opção é o ideal, que permite a visita a 100m acima, por uma taxa extra. E se você busca mesmo aventura, você pode fazer o EdgeWalk, que é a visita no nível mais alto da torre, mas do lado de fora! Se você tem coragem de fazer a última opção, é necessário verificar disponibilidade on-line antes (no inverno não é oferecida). 
       
      Casa Loma
      A Casa Loma (termo espanhol que significa Casa na Colina), antiga residência do financista Sir Henry Mill Pellatte, construída entre 1911-14, é um castelo, em estilo medieval, com 98 cômodos e  20 mil m² de jardins, tendo sido considerada a maior residência da América do Norte, entretanto, ela nunca foi terminada, pois o ricaço entrou em falência, tendo todos os seus bens foram confiscados, incluindo o castelo. O local hoje é um museu onde estão expostas relíquias de época, como móveis, aparelhos eletrônicos antigos, louças, tapeçaria e objetos de decoração.
      ·         Preço do ingresso: 32 CAD para adultos, 27 CAD para idosos e adolescentes e 22 CAD para crianças (site oficial).
      ·         Tempo estimado: 1 hora e meia.
      ·         A atração fecha às 17h.
       
      Yonge-Dundas Square
      A Yonge-Dundas Square é práticamente a Times Square de Toronto. Além de ser um ótimo centro de compras, é onde está localizado o Toronto Eaton Centre, o principal shopping da cidade.
      Queen Street
      A Queen St Wé uma das ruas mais agitadas de Toronto e muito próxima da Yonge-Dundas Square. Ela é muito extensa, então cabe a você medir o quanto você deseja andar e o quão longe quer explorar. A rua tem muitas lojas legais, galerias de arte e paredes grafitadas, então aproveite para fazer compras, passear e tirar fotos sem pressa. Lá, você encontra fast fashions, como Zara, H&M e Urban Outfitters, assim como marcas locais e brechós. Uma opção é jantar no restaurante  Richmond Station, que é próximo, pois fica localizado na 1 Richmond St W, e ir para uma balada depois, como a Cube, na Queen St. Também há outras opções de restaurantes e baladas para encerrar o dia, clique aqui e aqui para conferir. É nesta rua que está o Graffiti Alley, um beco colorido cheio de arte de rua.
      ·         Restaurantes: As opções são inúmeras e incluem o The Burger Priest (considerada uma das melhores hamburgerias de Toronto), o Alo Restaurant (bistrô francês que possui ótimos reviews), Cacao 70 (se o que você quer é chocolate) ou Bistro Jules (outro francês que está fazendo sucesso).
       
      Royal Ontario Museum (ROM)
      O maior museu de culturas mundiais e história natural do Canadá e um dos dez maiores do mundo. Com mais de 100 anos de idade e um misto de arquitetura clássica e futurista, por si só esse museu já é uma atração turística. Não é um museu apenas de arte. Lá estão mais de 6 mil objetos relacionados a temas como cultura universal e história natural. Entre meteoritos, esqueletos e réplicas de dinossauros, é possível passar horas a fio admirando seu acervo.
      ·         Preço do ingresso: 23 CAD para adultos, 18 para estudantes (site oficial)
      ·         Aberto diariamente 10 às 17:30h, exceto às segundas-feiras.
      ·         Dica esperta: o ingresso fura fila é o mesmo preço pelo site GetYourGuide
       
      Art Gallery of Ontario (AGO)
      A mais antiga galeria de arte do Canadá, e uma das maiores da América do Norte, possui mais de 90 mil obras de arte e 40 mil fotografias em exposição de nomes como Monet, Picasso, Andy Warhol e muitos outros gênios.
      Dependendo do dia, o museu funciona até às 21h (quarta e sexta-feira), já nas terças e quintas-feiras somente até às 17h, ao finais de semana até às 17:30h e nas segundas-feiras o museu não abre.
      ·         Preço do ingresso: 25 CAD para adultos, 18 para estudantes (site oficial). Gratuito às quartas-feiras.
      ·         Funcionamento: terças e quintas-feiras das 10 às 17h; quartas e sextas-feiras das 10:30 às 21h; sábados e domingos das 10:30 às 17h. Fecha às segundas-feiras.
      ·         Localizado na 317 Dundas St W.

      Queen’s Park e arredores
      Ainda na região, é bacana conhecer o Queen’s Park e suas atrações ao redor, como uma das construções mais bonitas da cidade, que é o Ontario’s Legislative Building (onde é possível fazer um tour gratuito). Não deixe de conferir a Bloor St, principalmente quando ela se encontra com a Yonge St, que é um ponto bem bacana (e bem caro) para compras.
      High Park
      No High Park dá para fazer trilhas, andar de bicicleta, praticar esportes ou simplesmente relaxar em um dos lugares mais bonitos da cidade. Ainda em clima de natureza, você pode voltar para estação Spadina do metrô e almoçar em um restaurante super banaca da cidade, que é o Harvest Kitchen, localizado dois quarteirões da Spadina, na 124 Harbord St.
      Universidade de Toronto
       Os prédios distribuídos ao longo do campus apresentam uma arquitetura histórica e impecavelmente conservada. É possível encontrar alguns food trucks ao longo da sua caminhada e aproveitar para almoçar no local.
      Ilhas de Toronto
      A cerca de 20 minutos de balsa do centro de Toronto, o pequeno arquipélago de Toronto Islands tem diferentes atrações: é possível fazer caminhadas, exercícios físicos, ou simplesmente explorar a ilha que também proporciona uma vista incrível da cidade. É possível levar um lanche e fazer um piquinique no almoço ou também comprar algo e fazer a refeição por lá. Lá estão o parque de diversões Centreville Amusement Park, o histórico e mal-assombrado Farol de Gibraltar, algumas praias, jardins e uma loja de aluguel de bicicletas. E um dos jeitos mais legais de explorar o máximo das ilhas, é justamente pedalando. Sem falar que de lá se tem a melhor vista de Toronto.
      ·         Preço da passagem: para chegar lá, o jeito mais barato é pegar a balsa no  Jack Layton Ferry Terminal, por 8 CAD ida e volta.
      ·         Cruzeiro rápido: é possível fazer um passeio de barco com apenas 1 hora de duração, com guia explicando o básico sobre a região.
      ·         São três ilhas: a Centre, Hanlan’s e Ward’s Island. O barco para na ilha principal, Centre, e de lá, é possível andar para as outras duas ilhas em um agradável passeio. Não há uma estimativa exata de quanto tempo você deve passar no arquipélago.
      ·         A primeira embarcação sai às 6:35 da manhã e demora, em média, 15 minutos para chegar lá link.
       
      Distillery District
      Uma antiga destilaria de 1823. Depois de 153 anos produzindo bebidas alcoólicas (entre as quais uísque e rum), o empreendimento deixou de funcionar. Ele ocupava o maior conjunto de edifícios em estilo vitoriano na América do Norte e deu lugar a uma das mais interessantes áreas comerciais e gastronômicas de Toronto. O local concentra lojas, cervejarias, cafés e restaurantes. Caminhe pelo local com calma, bata muitas fotos e jante por lá. Entre os locais eu tenho posts aqui no blog dos que já visitei estão El Catrin, Archeo, Balzac’s Coffee e Cacao 70. Fica a menos de 3 km de distância do centro.
      Old City Hall  e a Praça Nathan Phillips Square
      Essa clássica torre da foto, que lembra o Big Ben de Londres, está no prédio da antiga prefeitura de Toronto. Está ali desde 1899 e atualmente abriga o poder judiciário local. Em frente a ele está a praça com o letreiro de Toronto, na Nathan Phillips Square. No prédio vizinho, fica o Osgoode Hall escondido por uma cerca e muitas árvores, vale uma passadinha para ver a fachada e se conseguir entrar para ver a biblioteca “Law Library of Osgoode Hall“, eu recomendo! Ela é linda, mas não pode tirar foto
      Scotiabank Arena - Estádio de Hóquei
      Assistir a um jogo de hóquei em Toronto é uma das coisas mais legais por lá. Um programa totalmente diferente do que estamos acostumados. Por si só, o estádio não é um ponto turístico, por isso recomendo checar a agenda de jogos e incluir uma partida na sua viagem. Fica ao lado da Union Station, principal estação de metrô de Toronto, então é muito fácil chegar lá. O preço do ingresso varia de acordo com o jogo. O meu foi 30 CAD.
       
      St Lawrence Market
      Pra quem gosta de comer bem e sem gastar muito, não há lugar melhor para visitar em Toronto. O St Lawrence Market é o mais turístico dos mercados públicos da cidade e guarda relíquias da culinária canadense. Fica em localização estratégica no centro e combina com vários outros atrativos pelo caminho. Recomendo comer o Peamel Bacon, uma das melhores comidas típicas do Canadá, na lanchonete Carousel Bakery. Preço: 6,45 CAD. É possível tomar café da manhã neste mercado, podendo começar o roteiro por aqui, dada a proximidade da estação de trem do aeroporto.
       
      A região ao redor do mercado é linda e super antiga e não deixe de visitar a nova fonte dos cachorros do Berczy Park, atrás do Flatiron Building de Toronto. Ali pertinho também fica a Union Station (estação central da cidade), o Hockey Hall of Fame (museu do Hockey) e o Brookfield Place (lindo edifício). E vale falar que embaixo da maior parte desta região fica o The Path, a parte subterrânea da cidade (que merece uma visita mesmo no verão). Obs: o mercado está fechado nas segundas-feiras. 
       
      Chinatown
      Região ótima para comprar bugigangas e coisas baratas.
       
      Cataratas do Niágara
      ·         Está a 130 km de distância de Toronto
      ·         É a queda d’água mais volumosa da América do Norte, na divisa entre Estados Unidos e Canadá
      ·         Voo de helicóptero nas cataratas
      ·         Roda gigante das cataratas
      ·         Passeio de barco nas cataratas
      ·         Apesar de a viagem de carro ou ônibus ser teoricamente mais rápida, com cerca de 1h30 de duração em horários de menor fluxo de veículos, recomendo ir de trem para evitar o trânsito pesado e garantir que chegará lá em menos de 3 horas.
      ·         Fazer umas comprinhas no Outlet Collection at Niagara
      ·         As opções de passeio na catarata são muitas, dentre elas: Journey Behind the Falls e o passeio de barco Hornblower, que te deixam muito próximo das quedas d’água.
       
      Locais interessantes para comer:
      Nom Nom Nom Poutine
      Blaze Pizza
      Steam Whistle Brewing
      Tim Hortons
      Old School Toronto (panquecas)
       
      Tim Hortons
      O café é muito famoso no Canadá, sendo o maior estabelecimento que oferece comidas rápidas do país. Na Yonge-Dundas Square tem pelo menos um. O destaque e o verdadeiro vício de seus clientes é o Timbits, um bolinho super molhadinho de vários sabores, que deixa qualquer um com vontade de comer mais. O cardápio também conta com donuts, muffins, cookies, além de sanduíches quente e frios, e muitas outras opções. 
      Blaze Pizza
      Pizzaria onde você escolhe os ingredientes na fila, tipo um subway. Muito boa e com preço abaixo da média da cidade.
       
      Pubs!
      A apenas 500m do Ripley’s Aquarium of Canada está localizado o Real Sports Bar & Grill, um pub super famoso em Toronto em um ambiente bem descontraído. A apenas 650m do aquário está localizado o OverDraught Irish Pub, que conta com uma ótima variedade de cervejas. Esses são alguns exemplos que recomendamos. Além disso, vale andar pelo bairro para conhecer o Entertainment district. Mills Street: um dos melhores pubs para beber cerveja em Toronto. Madison: na 14 Madison Ave, está um dos pubs mais famosos de Toronto. Ele é super bacana (o dia mais cheio é às quintas-feiras, porque a cerveja é mais barata) e, ao anoitecer abrem a pista para a balada.
       
      Poutini’s House of Poutine
      lanchonete simples de comida pesada, o tradicional Poutine Canadense, uma espécie de batata frita com tudo em cima. Porção de poutine para duas pessoas. Preço: 12,70 CAD
      Graffiti Alley, um beco todo grafitado.
       
       
      COMPRAS: Dollarama
      Loja que vende tudo por até 4CAD. São várias unidades na cidade e sempre vale dar uma espiadinha, pois os produtos podem ser diferentes. Leia: Dollarama | A loja que vende tudo por até 4 dólares no Canadá.
       
       
      SAINDO DO AEROPORTO E CHEGANDO EM TORONTO
      1. QUANTO TEMPO DEMORA O TRÂMITE DE IMIGRAÇÃO EM TORONTO
      Se tudo correr sem problemas, geralmente esse trâmite demora cerca de 45 – 60 minutos. Há alguns fatores a serem levados em conta ao decidir se você terá tempo suficiente para deixar o aeroporto durante uma conexão.
      A decisão de sair ou não do aeroporto, precisa ser pesquisada antes mesmo de sair do Brasil, verifique:
      com a companhia aérea se o seu bilhete permite que você saia da área de trânsito do aeroporto. se sua bagagem vai direto para o destino final ou se você precisa recolher na esteira ao desembarcar em Toronto. Se tiver que pegar as malas na esteira, verifique se você já poderá despachá-las logo depois que passar a alfândega ou se terá que permanecer com as malas e refazer o check-in em Toronto. Se tiver que ficar com as malas, no Pearson Airport tem lugar para guarda-las na area de check-in nos dois terminais (T1 e T3) – veja aqui as instruções de como proceder para guardas as malas no aeroporto. 2. VALE A PENA SAIR DO AEROPORTO?
      Você vai demorar cerca de 20-30 minutos para guardar a mala e/ou refazer o check-in. O trem que liga o aeroporto ao centro de Toronto (UP Express) demora 25 minutos, e ele sai a cada 15 minutos (tanto saindo do aeroporto para cidade e vice-versa). Dessa forma são 10 minutos para chegar do lobby do aeroporto a estação do trem + 15 minutos de espera entre um trem e outro + 25 minutos de trajeto de trem = 50 minutos (pensando nisso ida e volta são praticamente 2 horas “perdidas” de transfer).  Reserve um tempo extra para se perder e para não entrar em pânico por causa disso (se você já conhece Toronto e todo esse procedimento do trem, desconsidere essa parte). Se você precisar fazer câmbio para pegar alguns dolares canadenses, reserve um tempo para isso também (tem casa de câmbio nos dois terminais na aérea de retirada de bagagem dos voos internacionais e na área do lobby de desembarque (T1 e T3). Terminal 1: International Currency Exchange (ICE) – Ph: +1 (416) 776-1311
      Terminal 3: ICE services – Ph: +1 (416) 776-2497  
      Saindo da imigração e sabendo o que fazer com as malas (despachar direto após a alfândega, guardar na bagagem no maleiro do aeroporto ou já refazer o check-in), aí sim, do tempo que sobra eu reservaria 4 horas para os trâmites de transfer e check-in (2 horas de trânsito, 1 hora para ir a Toronto e outra para retornar ao aeroporto, mais 2 horas do check-in e trâmites do aeroporto) e o resto será o quanto você terá para passear em Toronto. Total: 6 horas.
      3. Como ir do aeroporto até o centro de Toronto?
      Para começo de conversa, é preciso saber que Toronto tem 2 aeroportos, mas os que recebem os voos internacionais de longa distância, como os que chegam do Brasil, é o Toronto Pearson International Airport. Uma vez lá, você pode chegar à região central da cidade de:
      ·         Táxi – é a maneira mais rápida e em média custa entre C$65 a C$75, mas ao valor final deve se acrescentar uma gorjeta de 10% a 15%.
      ·         Ônibus – nos terminais 1 e 3 passa o ônibus 192, que te deixará na estação Kipling do metrô (linha verde). De lá, você continua no sentido Kennedy até a estação que for melhor no seu caso. Custo de C$3,25, válido para ônibus+metrô. O valor será pago ao motorista (atenção, ele não dá troco!).
      ·         UP Express (trem de superfície)
      4. COMO CHEGAR EM TORONTO COM O UP EXPRESS
      O trem de superfície que liga o aeroporto de Toronto (Pearson Airport) a Union Station (estação central) é chamado de UP Express e sai do T1. Quem desembarcar no T3, basta pegar o Link Train (gratuito) até o T1 e logo ao lado fica a estação do UP Express.
      O trem demora apenas 25 minutos para percorrer o trajeto do aeroporto a cidade (e vice-versa). Além do ponto final, há também duas paradas extras para atender principalmente aos residentes, são elas: Weston e Bloor.
       
      O que você precisa saber antes de embarcar:
      Horário de Funcionamento: 7 dias por semana das 5h30 a 1h. A cada 15 minutos um trem sai em direção a cidade e vice-versa. Preços para adultos (há descontos para crianças e terceira idade, ver aqui😞 $12,35 (ida) / $24,40 (retorno) Se usar o ticket de retorno em menos de 7 horas, só precisa comprar o ticket chamado Long Layover Return, que custa somente o preço de uma jornada, $12,35 Os tickets podem ser comprados online, smart phone, máquinas de vendas ou atendentes nas estações do UP Express. É possível comprar a passagem diretamente no trem somente com cartão de crédito e há um acréscimo de $2 pelo serviço.  5. Como se locomover pela cidade e quanto custa o transporte urbano?
      Toronto é uma cidade basicamente plana e que convida para longas caminhadas, o que, para a gente, é a melhor maneira de conhecer qualquer lugar. Mas, claro, tem horas que usar o transporte público é necessário.
      No caso de Toronto, além de táxi ou Uber (usamos muito), você poderá usar metrô, ônibus ou bonde (streetcar), e, nesse caso, uma boa opção é comprar o Metropass, que serve para usar nos três. O Day Pass, para uso ilimitado durante um dia, custa C$ 12, por exemplo. Já uma passagem individual custa C$ 3,25. Faça as contas para saber o que será mais vantajoso para você.  Bilhete de 48H para o Ônibus Hop-On Hop-Off.


×
×
  • Criar Novo...