Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo

Posts Recomendados

[info]O objetivo deste tópico é trocar informações e reunir depoimentos e dicas sobre a cidade de San Pedro de Atacama e o Deserto do Atacama. Se você está com alguma dúvida em relação à região, coloque-a aqui que sempre um mochileiro de plantão irá ajudar. Se já conhece o Atacama, conte para nós como foi sua experiência, seja ela negativa ou positiva, deixando dicas e demais informações para mochileiros perdidos. Para isso basta clicar no Botão Responder![/info]

 

 

[linkbox]Guia de Santiago por Mochileiros.com

Escreva seu Relato sobre o Atacama

Procurando companhia para viajar para o Atacama? Crie seu Tópico aqui!

Deserto do Atacama - Tópico de Perguntas e Respostas

Dicas - Deserto do Atacama

Troque informações sobre Hospedagem em San Pedro de Atacama

Deserto do Atacama de Bicicleta

 

Relatos sobre o Atacama:

Relato sobre viagem de treze dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Leo Caetano

Relato sobre viagem de vinte dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pela mochileira Milena Garcia

Relato sobre viagem de dezenove dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Xunfos

Relato sobre viagem de vinte e cinco dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pela mochileira Samanthavas

Relato sobre viagem de vinte e um dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro FHMartins

Relato sobre viagem ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Michelschon

Relato sobre viagem de treze dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pela mochileira Carla Nogueira

Relato sobre viagem de sessenta dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Cmcf

Relato sobre viagem de sessenta dias ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Dickens

Relato sobre viagem ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Magno Fugisava

Relato sobre viagem ao Chile, incluindo o Deserto do Atacama pelo mochileiro Morenopissedoff[/linkbox]

 

 

Pretendo conhecer os seguintes lugares:

 

1. Cidade de San Pedro de Atacama

Cidade de onde parte todas as aventuras para o deserto. Dentro da cidade será visitado o Museu Arqueológico de P. Le Paige.

 

2. Valle de La Luna

Fica a mais ou menos 17 km de San Pedro de Atacama. Um lugar único no mundo onde tudo lembra a lua.

 

3. Toconao e Salar de Atacama

Fica mais ou menos 38 km ao sul de San Pedro de Atacama. No caminho é possível ver de longe os vulcões Licancabur e Lascar entre outros. Chegando ao povoado de Toconao segue-se o salar até a Laguna Chaxa (habitada por flamingos)

 

4. Geysers del Tatio

Campo geotérmico que fica a mais de 4.200 metros de altura que a partir das 5 horas da manhã cria um fenômeno incrível. Fica a mais ou menos 89 km.

 

5. Termas de Puritama

O rio Puritama e suas águas quentes (30ºC) administradas pelo Hotel Explora mas de acesso público. Fica mais ou menos 28 km.

 

6. Pukara de Quitor

A cerca de 3 km de San Pedro está o Forte Quitor, construído pelo povo atacamenho para defenderem-se de outros povos.

 

7. Valle de La Muerte

A cerca de 3 km de San Pedro também está o Vale da Morte. Bonitas formações rochosas.

 

8. Lagunas Altiplánicas

Misticanti e Miñique ficam a mais de 4.000 metros sobre o nível do mar e a mais ou menos 90 km de San Pedro de Atacama. A viagem desde San Pedro passa pelo povoado de Toconao e pela beira do Salar de Atacama.

 

9. Ruínas de Tulor

Fica mais ou menos a 10km de San Pedro de Atacama. Vestígios de um antigo povo atacamenho com mais de 3.000 anos sepultado pela areia.

 

9. Tour Astronômico

Uma agência na cidade (Rua Caracoles 174 C) oferece a mais ou menos $ 8.000 por pessoa (transporte e chocolate quente) um de 3 horas. Pode-se ouvir a explicação sobre o espaço e fazer uso dos equipamentos.

 

10. Vulcão Lascar (5.592 metros)

Saída de San Pedro as 5:00h da manhã. Preço $65.000 por pessoa pela Vulcano Desporte Aventura - Dura o dia todo. Transporte até 4.600 metros (passando pelo Lagoa Lejía). Depois são 3 horas de caminhada até a cratera e mais 45 minutos até o cume. Uma hora e meia de descanso e voltamos para San Pedro de Atacama. Tudo leva apenas um dia!

 

11. Vulcão Licancabour (5.970 metros)

Preço de $ 100.000 por pessoa (incluindo: guia especializado, transporte, café da manhã, lunch e equipamento pra camping). O circuito completo leva três dias saindo de San Pedro as 7h da manhã para chegar a base (nas ruínas incas a 5.000 metros). No segundo dia com uma caminhada de mais ou menos 8 horas chega-se ao cume (lá em cima tem uma lagoa). Voltando a San Pedro a noite.

 

12. Quebrada de Cari

Saindo pela estrada que leva a Calama a mais ou menos 10km há um caminho antigo que leva a parte mais alta da Cordilheira de La Sal.

 

 

Outros possíveis

Llullaillaco (6.739 metros) é um dos mais altos mas é complicado de fazer. Levaria mais ou menos 4 dias.

 

Vulcão Sairecabur (6.026 metros)

Este leva apenas 11 horas (das 5 as 18) e custa $ 65.000. O veículo vai até uma "azufrera" abandonada (a mais ou menos 5.400 metros) passando os Geysers del Tatio. Um caminhada de 3 horas pra subida.

 

Ojos del Salado

Simplesmente o maior vulcão do mundo. Esse é mais complicado pra chegar até ele.

 

 

Onde ficar?

Camping Los Chañares

Preço: $ 2.000 por pessoa (para barracas)

Preço: $ 3.500 por pessoa (peças ou quartos?)

Rua Ckilapana (umas 5 quadras do centro do povoado)

Tudo bem simples. Banheiros e Duchas compartilhadas. 5 locais para obter água. Aberto apenas no verão.

 

Casa Adobe

Preço: 5 a 8 US$ (depende da tempo da estadia e temporada)

Rua Domingo Atienza 582 (3 quadras da Av. Caracoles)

 

Hotal Monyplan

Preço: $ 5.000 (mais ou menos 8 dolares?)

Rua Lesana 687

Banho compartilhado. Cozinha comum, água quente.

 

Hotal y Camping Puritama

Preço: consultar lá.

Rua Caracoles.

Tem quartos com banheiro particular (se optar).

 

Hotal Katarpe

Preço: ????

Parece ser o melhorzinho. Tem quartos simples com banheiro particular. Cafeteria, bar e Internet!

Rua Domingo Atienza esquina Caracoles.

 

A idéia é ir em Janeiro. Se mais alguém estiver por lá e quiser trocar uma idéia, estamos ae.

 

Estou coletando mais informações e vou posta-las aqui pra que vocês consultem.

  • Curti 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ae

 

Alguns sites bem interessantes a respeito do Chile. Todos eles do Governo, portanto oficiais.

 

http://www.sernatur.cl

Servicio Nacional de Turismo

Portal com todos os lugares possíveis de se conhecer no Chile. Um bom material pra escolher onde ir e conhecer.

 

http://www.vialidad.cl

Dirección Nacional de Vialidad Ministerio de Obras Públicas, Gobierno de Chile http://www.vialidad.cl

Informações sobre as estradas do Chile. Ele é bem completo, principalmente nos mapas indicando caminhos alternativos, etc.

 

Um Abraço!

Té+v

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Encontrei um site com várias dicas. Achei interessante o link http://www.halfdome.com.br/informativos/medicina/altitude.html que fala sobre Cuidados no Montanhismo em Altitude. Vale também para quem for para lugares de altitudes elevadas mesmo sem praticar o Montanhismo!

 

Neste site http://www.chile.com tem links de vários serviços.

 

Jornais do norte do Chile.

 

http://www.mercuriocalama.cl

http://www.estrellanorte.cl

 

 

Té+v

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quais são os lugares que se é possível ir à pé ou de ônibus comercial em SP?

 

Onde é melhor se hospedar? Calama ou SP?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eae Cristiano

 

San Pedro (3.000 habitantes) fica mais próximo das atrações da região mas hoje em dia está sempre lotado de gente. A cada ano que passa a cidade tem um número maior de turistas deixando a cidade bem agitada. Já Calama (149.500 habitantes) é uma cidade bem maior e com mais opções de hospedagem só que fica 98km a noroeste de San Pedro de Atacama.

 

Em San Pedro há diversas empresas que levam você (em veiculos 4x4 e Van) aos pontos turisticos (mas os preços são salgados) e você pode ainda ir a pé em alguns pontos, depende da sua disposição. Se for de veículo próprio a mairia das estradas podem ser trafegadas por veículos comuns, mas quase todas elas são de terra.

No link http://www.sanpedroatacama.cl/visitar.htm você encontra uma base dos preços cobrados pelas agências e em http://www.hisanpedro.cl/mapas.htm você tem um mapa da região.

 

Espero ter ajudado

 

[]

Fabian

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Christino, esqueça ônibus em SP, provavelmente a cidade toda é menor que o bairro onde vc mora. Só se anda a pé ou de bicicleta.

E é muito melhor se hospedar em SP.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, encontrei esse site sobre a escalado do lincancabur

http://www.escalando.cl/

lá o pessoal se oferece para responder qualquer pergunta sobre as rotas de escalado desse e de outros vulcões da região. Estou pensando em fazer a mesma subida em janeiro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

atacama

Topic URL: topic.asp?TOPIC_ID=9728

Printed on: 10/07/2005

 

Topic author: morais

Subject: atacama

Posted on: 21/11/2004 17:19:15

 

ola tudo bem com todos! por favor estou indo de viagem para o deserto do atacama dia 10 de dezembro,porem ainda tenho algumas duvidas?se alguem puder me ajudar eu agradeço. 1- nessa epoca do ano como esta o clima por la 2- e possivel fazer essa viagem com um celta 1.0 3- como esta as estradas 4-o meu roteiro e o seguinte foz do iguacu,assuncao,resistencia,salta,calama,santiago,mendoza,buenos aires,montivideo e porto alegre 5-em 20 dias eu consigo fazer este roteiro.6-a minha maior preocupacao e com as estradas ja que nao consegui um guia atualizado,tem muita estrada de chao?como esta o trecho de salta ate calama.obrigado a todos .morais salvador bahia.

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: Helo

Replied on: 21/11/2004 20:33:56

 

Oi, andei por ali em janeiro de 2001. O clima é bom , quente pero no mucho, durante o dia e bem fresquinho a noite. Se você for ao Tatio vai precisar de um agasalho mais pesado. É que normalmente o passeio sai de San Pedro às quatro da madrugada, lá é muito alto e frio. Leve na bagagem um corta vento. Bem, eu acho que um Celta vai. O mais difícil é o acesso ao Paso Jama. A subida dos Andes é bem inclinada. Não conheço a estrada pois passei pelo Paso Sico que é mais baixinho mas tem menos asfalto. Vá com calma que dá tudo certo. Não suba à noite e leve lanche para o caso do Paso fechar pela neve. Mesmo em janeiro pode nevar. São 5000m de altura. Estou achando pouco tempo. Se ficar apertado corta Buenos Aires e Montevideu.

Em San Pedro não deixe de ver o Grande Salar do Atacama. Boa sorte!

 

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: fabianribeiro

Replied on: 21/11/2004 23:16:16

 

Oi Helo

 

Você pode me ajudar? Eu vou também pro Atacama entre Janeiro e Fevereiro e quero ir pelo Paso Sico (porque é mais complicado, lógico!).

 

Então:

 

1- De San Antonio de Los Cobre até San Pedro de Atacama tem 370km. Eu não achei nenhum posto de combustivel nesse trecho. S.Antonio é o último posto mesmo?? Vc viu algum posto de combustivel no caminho?

 

2. Pelos mapas que consultei aqui o "asfalto" começa desde Socaire (já no Chile) a 72km de San Pedro de Atacama. Desde onde começa exatamente a pegar estrada de chão na Argentina? depois de Salta, onde exatamente?

 

Fico no aguardo!!

 

[]

 

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: MGazzoni

Replied on: 22/11/2004 02:01:12

 

A estrada de chão começa bem depois de Jujui...depois ainda das grandes salinas...o problema da estrada são as "costelas" que fazem o carro trepidar muito..

acho que são uns 70 km de chão...(e muito pó)

dentro do Paraguai..não sei não..passei muitos apuros e aconselho a qualquer um a desviar de lá..

mais ainda..acho o bus melhor de tudo..

vc não precisa ir a San antonio de los cobres..

vc sai de salta..e volta por Jujui...e de lá vc terá uma visão linda..(e passará por uma salina bem bacana)..

e buenos aires está imperdivel..mas novamente..de carro na argentina..os caras sempre querem propina..

 

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: pedrocs

Replied on: 22/11/2004 09:13:23

 

Fabiano, passei pelo Paso de Sico em Marco deste ano com um Gol 1.0 16V.

1-S.A.de los Cobres e o ultimo posto de gasolina- posto precario e mais caro- sugiro encher o tanque em Salta.

2- No Chile e so depois de Socaire mesmo. Tem um trecho de asfalto apos Campo Quijano. A maioria do trecho e ripio mesmo.

 

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: pedrocs

Replied on: 22/11/2004 09:16:47

 

Pelo Paso de Sico e possiver ir as 2lagunas e passar ao lado de varios salares, inclusive o de Atacama, o maior do Chile.

 

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: fabianribeiro

Replied on: 22/11/2004 11:56:45

 

Valeu Pedro.

 

São 527km de Salta até San Pedro. A moto tem autonomia de 350km (isso fazendo a média normal de 22km/l). Vou ter que abastecer em San Antonio de Los Cobres mesmo e levar um pouco mais ainda. Lembra mais ou menos o preço do combustível lá?

 

[]

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: pedrocs

Replied on: 25/11/2004 02:06:41

Fabian, em salta paguei 1,75 pesos, em S.A. acho que foi em torno de 1,9. Em S.P estava +/- 540 pesos ( 1dólar= 590pesos lá)

 

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: Mochinelo

Replied on: 25/11/2004 10:43:02

 

Esse Celta não vai com mais que 2 pessoas né? Carro 1.0 eu acho meio foda. Nem só a questão de subir o morro, mas como lá é uma região muito alta, pode faltar ar à mistura do combustível. Os cavalos extras de um carro 16v podem fazer diferença.

 

--------------------------------------------------------------------------------

Reply author: Iole e Junior

Replied on: 06/12/2004 22:39:53

 

Mochinelo e meu fusca 74 vai ter algum problema com a mistura ohhh ele não é 16 valvula tem a imensidão de 76 cavalos e um biruta dentro

hehehehehehehe!!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ALGUMAS BOAS INFORMAÇÕES!!!!

 

Deserto de Atacama, o lugar mais seco do mundo!

 

O Deserto de Atacama está situado no norte do Chile e tem uma área que chega a 2/3 da Itália, com mais de um milhão de pessoas vivendo lá, atualmente. É considerado o deserto mais seco do mundo e o índice pluviométrico não passa de 2 milímetros POR ANO. Algumas regiões não vêem chuva desde que o homem começou a registrar estes dados... Por isso, uma das coisas mais supérfluas das casas é justamente o telhado! Por outro lado, isto faz com que o Atacama ofereça a melhor visibilidade do céu e tenha observatórios de vários países do mundo, com seus telescópios moderníssimos, instalados lá. Também é um lugar perfeito para testes com robôs que serão, posteriormente, usados em viagens ao espaço, pois assemelha-se a planetas áridos.

 

Curioso? Pois tem mais... Apesar de não chover nunca, neblinas e névoas são comuns e os habitantes resolveram o problema da água bolando uma criativa solução para armazenar as gotículas das nuvens, que chega a fornecer 10 mil litros de água por dia! Lhamas, vicunhas, flamingos e alpacas também vivem por aqui, criados pelos descendentes dos nativos pré-colombianos, como os índios Aymarás e Atacama. Também é possível ver algumas espécies de plantas, que teimam em nascer, e vulcões nevados, além de oceanos de sal. Como dizem, o deserto pode ser um assassino implacável, mas tem a incrível capacidade de preservar a história - museus guardam a presença do homem há mais de dez mil anos nesta região inóspita.

 

Se você planeja uma viagem ao deserto do Atacama, considere ficar na cidade de Calama, a 214 km de Antofagasta, um oásis no meio do deserto. Oferece bons hotéis e é bastante central para algumas atrações interessantes, como os gêiseres El Tatio, a 3.550 m. de altitude, jorrando água a mais de 10 metros e com temperaturas de 85oC; o Vale da Lua, as minas de Chuquicamata e o lago salgado de Atacama. Mas visite também as cidades ao norte, situadas na costa, como Arica, Iquique e Antofagasta - todas possuem aeroportos, além de hotéis, albergues e restaurantes. Mas, antes de pegar o avião para o Atacama, faça uma visita virtual nos sites abaixo:

 

http://www.sanpedroatacama.com/ingles/home.htm

- bom site sobre o vilarejo de San Pedro de Atacama. Com dicas de hotéis, campings, restaurantes etc, além de um tour astronômico, na região que é considerada a melhor do mundo para observações astronômicas.

 

 

http://www.fotosdecl.addr.com/fotosdechile/reportajes/atacamaflorido1.htm - belíssimas fotos do deserto mais árido do mundo... florido!

 

http://magma.nationalgeographic.com/ngm/0308/feature3/ - site da National Geographic sobre o Atacama. Dispensa apresentações... Mas vale a pena entrar no setor chamado: Did you know?, onde eles contam a luta pela água do povo do deserto, que conseguiram arranjar uma forma de captá-la através da neblina!

 

http://www.frc.ri.cmu.edu/atacama/ - o Atacama é um importante campo de testes para cientistas do campo da astrobiologia. Veja mais neste interessante link...

 

http://www.visit-chile.org/norte/norte.phtml - site turístico sobre a região norte do Chile, onde está o deserto e o altiplano. Se você planeja uma viagem ao Atacama, não deixe de visitar este site.

 

http://www.extremescience.com/DriestPlace.htm - informativo site sobre o deserto e a região do Atacama.

 

http://www.kidcrosswords.com/kidoutdoors/where%20to%20go/atacama.htm - um site especializado em crianças conta por que o Atacama é um dos desertos mais secos do mundo.

 

BY http://www.trilhaserumos.com.br/onde_ir/roteiro_atacama.asp

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

By Iangillan

 

um dia desses me perguntaram por que eu quero tanto ir para o deserto do Atacama...

 

o engraçado é o que o maior atrativo, não está exatamente nele, mas bem acima dele!!!

 

02221x.jpg

 

quero um quintal de casa assim!!!!

  • Curti 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

caros, bom dia.estou indo agora em novembro para o atacama e gostaria de pegar umas dicas com vcs. o que é melhor: fazer os passeios tradicionais, com saída e chegada em SP, ou os passeios tipo o do salar de uyuni, que dura 3/4 dias? outra coisa: como eu vou ter uma semana para ficar no chile, vale a pena visitar algum outro lugar perto de atacama ou é melhor ficar em santiago mesmo e dar uma rodada ali em volta?

 

obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

marweg, eu acho que o salar de uyuni é um dos maiores atrativos da região, estar tão perto e deixar de faze-lo é algo que vc pode se arrepender pro resto da vida. a região em torno de SP vc conhece em 1-2 dias, faça o tour ao salar que COM CERTEZA vc não vai se arrepender (no tour vc pode começar e terminar em SP).sobre conehcer outros lugares, vina e valpo ficam ha somente 2h de santiago.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Galera de plantão, entre estes roteiros de passeios: os geiseres El Tatio, o vale da morte, o vale da lua, o deserto do sal, tem mais algum item pra visitar, em SPAtacama ??

 

Alguém indica alguma agencia em especial ?

E os valores desses passeios em quanto fica??

Como é tratado os passeios: um de cada vez, ou faz-se um pacotão??

Obrigadão, é só pra eu ter uma idéia de qto fica !!!!

 

[:I]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Miguel... cada passeio é vendido separadamente, mas se vc fechar todos na mesma agencia com certeza vai conseguir um desconto.

 

Um baita programa (não custa nada, e é muito provável q vc esteja sozinho curtindo...) é acordar cedo e ver o sol nascer por trás dos andes e do vulcão Licancabur (o cemitério é um bom lugar para isso).

 

Um lugarzinho legal em San Pedro é a Casa Adobe, noites de fds tem um DJ, uma fogueira e comida boa... o preço é outra história (caro, como tudo em San Pedro).

 

Abração!

Mike Weiss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gente, estou voltando do Atacama... ainda estou em Bs As, e posso dizer que o Atacama, é tudo de maravilhoso.

Eu fui de bus, desde S.Paulo até Santiago do Chile pela Crucero del Norte, e a posso dizer que a empresa é otima. Até cerveja tem no servico de bordo.

Se vcs puderem utilizar desta empresa, nao vao se arrepender.

 

[:I]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Existe ônibus de San Pedro de Atacama até Salta ou Jujuy na Argentina?

Alguém sabe quanto sai e como reserva?

Obrigada!

 

 

por ThiRodrigues

 

Também quero ir d SPA para Salta....tem ônibua, mas não todos os dias...leva d 9 a 11 horas.....da uma olhada aqui...

 

http://www.sanpedroatacama.com/llegar.htm

 

 

por Mike Weiss

 

Cami,

Fiz o percurso no sentido contrário, Salta - SPA em janeiro.

Fui pela Geminis, saí de Salta pelas 7 horas, e só cheguei em San Pedro pelas 19:00... custou 118 pesos argentinos.

É necessário reservar este trecho com antecedência pq está sempre lotado na época de férias...

 

 

por alexdf

 

Mike Weiss,

Como vc conseguiu reservar?

 

 

por Mike Weiss

 

Passei o número do meu passaporte para o cara da Geminis de Salta... disse que este trecho era muito importante e crítico para a minha viagem, então contei sobre o "projeto" de passar por cinco países, disse que tinha ouvido falar muito bem da região de Salta, que eu estava realmente curioso para conhecer (fui sincero!)... e "voila"! Ele reservou... quando cheguei em Salta já fui pagar e retirar o bilhete. Não tenho mais o e-mail deles, mas o telefone é o 54 387 431 7778.

 

Parecido ocorreu no trecho entre Clorinda (perto de Asuncion) e Salta pela Flechabus... liguei para a central deles em Buenos Aires, passei todos os meus dados e eles me passaram até um código de reserva, inclusive com o número da poltrona. Cortesia na Argentina é outro nível mesmo... se fosse no Brasil, acho que seria muito pouco provável conseguir uma reserva sem pagar.

 

Espero ter ajudado,

Mike

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Mike e demais...

Em novembro vou dar uma viajada pelo norte Argentino e não posso deixar de conhecer o deserto de atacama...

San Pedro é tão artificial como todos dizem?

Só da pra se virar com agencias mesmo?

Quantos dias seriam necessários pra conhecer a região?

Que lugares são obrigatórios?

Em Novembro vou escapar da horda de gringos?

 

abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Jejejejeje... como diriam os argentinos. Quem sou eu para responder o grande Trotatorres! Que honra, amigo.

San Pedro é artificial demais mesmo! Um lugar legal para conhecer, um dia para a cidade e outro para os arredores e tchau. Povo muito chato, muito turista "sem noção", e tudo caro demais.

Claro que é legal dar umas voltas por lá, mas aquele clima místico de colônia perdida já era... hoje já está para meca turística.

Eu escapei logo (até pq estava ansioso) para os três dias até Uyuni... foi o melhor que fiz, Ô PEDAÇO DE TERRA INCRÍVEL QUE ESSE DEUS CRIOU ENTRE SAN PEDRO E UYUNI HEIN!!!

Acho que em novembro o negócio não deve estar tão movimentado assim... fui em janeiro e achei relativamente tranquilo.

Quanto aos passeios, achei tudo caro demais e nada me chamou muita atenção pq muita coisa é suprida na Bolívia... o único que parecia um pouco mais interessante são os Geysers del Tatio, mas como era um dia inteirinho, tinha que acordar cedo e custava uma fortuna, resolvi não ir... pq tem uns geysers (não tão incríveis, com jatos altos de fumaça... mas tem) no altiplano também.

To considerando, pensando e repensando em ir para a Patagonia em fevereiro... talvez vá precisar de mta ajuda tua.

 

Abração!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olas... Segue o link com os valores e etc. A Turbus parece que domina o chile.

Existe tb a pullman. Fiz Valparaiso e vina del mar com a Pullman e san pedro de atacama com a turbus.

Nao sei se foi por causa do trajeto longo e tal, achei os onibus da turbus bem mais toscos. A pullman ja tava com uns onibus mais novos e tal.

enfim... segue: www.turbus.com

da pra ver os preços e horarios.

 

Sobre o passeios em atacama, achei mais interessante o valle de la luna pq era mais diferente e tal, ce entra numa caverna, da uma andada, ve umas dunas animais e um por do sol razoavel. Nada demaaaais, mas ja que vc ta la, acho q faz parte. Salar de atacama achei beeeeeeem tosco e feio, as lagunas sao bem bonitas, parece que nem eh de verdade.

O passeio dos geysers foi o que menos gostei. Primeiro que vc acorda cedo pra cacete num frio sem nocao, chega la, um monte de fumaca. Ok, eh diferente. Mas eh isso, cabou, ce chega la, ve a fumaca e toma um cafe da manha com eles. Eles falam que eh muito diferente e bem maior que os geysers do tour de uyuni, mas eu nem achei taao diferente assim. Soh tem MAIS fumaca. Visualmente e nas fotos eh tudo muito similar. Nao vale a pena e eh meio caro.

 

O Tour do Salar de Uyuni eh sem nocao. Uma experiencia de vida. Nao fui na epoca chuvosa entao tava tudo bem seco, mas mesmo assim eh impressionante. Agora em Agosto tava frio pra caramba dia e noite, mesmo com o sol rachando na cabeca. Tem que se preparar pra sofrer um pouco, pq os "hoteis" sao bem precarios, o frio eh dolorido, e as comidas sao bem simples.

Ah, detalhe, pegamos o tour de 4 dias, o que volta pro atacama. Pagamos 110 dolares com a Cordillera traveler. Mas se vc sai da bolivia, o mesmo tour soh sai uns 65 a 80. Mesmo 4x4, mesmo tudo. A unica diferenca eh que em San pedro a galera mete a faca mesmo.

Bom, eh isso! Espero que eu tenha ajudado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


  • Conteúdo Similar

    • Por Vanilsa Potira
      Olá,  galera da mochila!!!
      Estou de volta ao Mochileiros para descrever em um breve relato a viagem que fiz com amigos ao Chile entre os dias 05 a 19 de janeiro passado. O Chile é bastante visitado e os lugares que conhecemos dispensam relatos longos. Por isso me atentarei nos valores que pagamos nos passeios, nos hostels e nos registros fotográficos dessa aventura linda que fizemos da Rota do Deserto à Rota do Fim do Mundo.
      Primeiramente, como sempre, a viagem de avião começou em Manaus porque passagens com saída de Boa Vista custam simplesmente “os olhos da cara”! Conseguimos passagens com um preço bom de 1700,00 reais ida e volta, mas, já vi passagens com tarifas bem mais baixas, mas para outro período, fora da alta estação.
      Ao chegarmos em Santiago, seguimos direto para o Atacama, onde ficamos cinco dias por lá e aproveitamos bem os passeios naquele incrível deserto. Mas, antes, conferimos a cotação do dólar que estava 1 dólar para 600,00 pesos e 1 real corresponde a 165 pesos, mais ou menos.
      Pegamos o voo da Sky, cuja tarifa foi de 50,00 dólares. Já tínhamos reservado antes pela internet. Voo tranquilo com duração de 1h40min mais ou menos. Do aeroporto seguimos de van da empresa Lincancabur, que também tínhamos reservado antecipadamente pela net. O translado custou 12 mil pesos. A van nos deixou no Hostel Ayny com a primeira diária já reservada pelo Booking. Esse hostel oferece quarto compartilhado com banheiro e cozinha também compartilhados. Também tem opção para casais e quarto com banheiro e cozinha privativo. Ou seja, tem para todas as preferências e bolsos.
      No dia seguinte, depois de pesquisarmos os preços em várias agências, decidimos pela Lithium Adventures. Dos dez passeios que a agência oferece fechamos um pacote com sete tours, por 172 mil pesos ou 287 dólares por pessoa, que foi mais ou menos uns mil reais sem as tarifas de entradas. Abaixo, um resumo do roteiro que realizamos:
      1º dia:  Laguna Cejar (entrada: 17 mil pesos);
      2º dia: Piedras Rojas e lagunas altiplanicas - Full Day (Entrada: 5500,00 pesos);
      3º dia: Valle del Arcoiris e Petrogrifos (entrada no Petrogrifos: 3000 pesos e no Valle de la Luna:  3000 pesos).
      4º dia: Gêiser del Tatio, Termas del Puritama e Tour Astronômico (entrada nos gêiseres: 10 mil pesos para estrangeiros)
      5º dia: Salar de Tara e Monges de la Pakana - Full Day.
      Todos os passeios são feitos de vans e guias bilíngues. No dia do passeio a Piedras Rojas, houve um protesto dos indígenas contra o impacto ecológico e ambiental causado pelo turismo e, portanto, não pudemos visitar a região.
      Assim, foram nossos dias no Atacama, um lugar belíssimo, maravilhoso, que é quente durante o dia e muito frio a noite. San Pedro do Atacama é uma cidade pequena com cerca de 10 mil habitantes e uns 200 turistas para cada um! Rss. Muito legal encontrar gente de várias partes do mundo e sempre com alguém se inicia uma grande amizade.
      Quero destacar a atenção dos guias. Todos maravilhosos. Mas o Nicolás Yaru foi o mais incrível de todos. Detentor de um vasto conhecimento da área, explicou com segurança como é a vida das pessoas que vivem no Atacama, seus costumes e suas necessidades básicas de sobrevivência no deserto. É bastante comunicativo e interativo com as pessoas e além do mais não se importa em tirar fotos para os turistas, pois sabe o melhor ângulo para uma excelente fotografia!! É o melhor guia do Atacama!!
      Depois desses cinco dias intensivos no Atacama, segui de ônibus para Santiago do Atacama, pela Rota do Deserto.  Foi uma opção minha para conhecer a realidade daquela região. O deserto chega a ser hostil em certos trechos e ao mesmo tempo imponente e lindo. A passagem do ônibus pela BusTur custou 49 mil pesos
      Depois de um dia e uma noite viajando, cheguei em Santiago e segui direto ao aeroporto, onde encontrei minha amiga para irmos a Punta Arenas, o outro extremo do Chile. De Punta Arenas seguimos para Puerto Natales, com transfer em ônibus da empresa Busur. Que também foi agendado e pago pela internet por 30 dólares ida e volta.
      Depois de mais ou menos três horas de viagem, pela chamada Rota do Fim do Mundo, chegamos na rodoviária da gelada Puerto Natales. Tomamos um táxi até o Hostel Chamango, onde ficamos hospedadas em um quarto com banheiro privativo, por 24 mil pesos a diária.
      No dia seguinte, fechamos com a agência o único passeio que fizemos no lugar: Parque Nacional Torres Del Paine que custou 35 mil pesos por pessoa, sem almoço e a entrada no parque que custa 21 mil pesos. Uma dica que dou é de as pessoas levarem seu próprio almoço ou almoçar nos caríssimos restaurantes localizados dentro do parque.
      O passeio no Parque Nacional Torres Del Paine é lindo, com muitas paisagens belíssimas, é um local ideal para trekking, de fato. Nesse passeio, avistamos as Torres Del Paine por diversos miradores espetaculares, conhecemos o Lago Grey e visitamos a Cueva do MIlodón.
      Agendamos um passeio de barco pelo Glaciar Balmaceda y Serrano, mas, chuva e vento nos impediram de sair do hostel. Foi uma pena, pois ficamos na pequena cidade de Puerto Natales praticamente sem fazer muita coisa alternativa nesse dia chuvoso.
      E, após três dias curtindo o frio e o vento da patagônia chilena, retornamos a Santiago para encontrar um casal de amigos que fizeram passeios alternativos pelas vinícolas chilenas, pois estavam com uma bebê de colo e depois visitamos uma amiga chilena que morou em Roraima um tempo.
      Assim passamos as férias no Chile. Presenciamos tantas belezas que foram uma recompensa à distância que percorremos, ao calor e frio que sentimos, e claro, ao investimento $$$$$$$$$$$$ necessário. Afinal de contas a Patagônia, principalmente, não é um dos destinos mais baratos para viajar na América Latina. A média de preços de hospedagem e alimentação pode assustar os viajantes mais econômicos. Um simples café com leite e pão com manteiga podem custar uns 36,00 reais! um almoço simples, uns 42 reais... Já no Atacama, como já citei, tem para todos os gostos e bolsos. 
      Mas, valeu a pena. Elegi o Atacama como meus destinos preferidos. e fiquei muito encantada com a beleza da Patagônia. Valeu tanto a pena que eu vou voltar para conhecer outros destinos do fim do mundo. Já pensando na Argentina... rss
      Abaixo segue algumas fotos do maravilhoso passeio ao Chile.
       





































    • Por Paola Rafaelly
      Olá galera!!! Tudo bom? Eu sou a Paola, tenho 18 anos (sim, bem nova haha), sou da capital de São Paulo e vim retribuir toda a ajuda do site e dos relatos que eu li e que me incentivaram tanto a por uma mochila nas costas e ir com a cara e a coragem. Viajei para Bolívia, Chile e Peru por 29 dias com FUCKING 800 dólares (sim, eu sei que a maioria das pessoas- 99%- vai com mais dinheiro, mas fazer o que né ) e graças a isso passei vários perrengues e os melhores momentos da minha vida. Eu viajei com mais duas amigas, Carol e Yolanda. Viajamos do dia 11/12/17 à 09/01/18. Eu tenho muitas dicas para dar (coisas que ninguém conta haha), então espero que gostem e acompanhem .
      Roteiro:
      12/12: São Paulo- Santa Cruz- Sucre
      13/12: Sucre- Uyuni
      14/12: Salar de Uyuni
      15/12: Salar de Uyuni
      16/12: Salar de Uyuni- San Pedro
      17/12: San Pedro de Atacama
      18/12:  San Pedro de Atacama- Arica
      19/12: Arica- Tacna- Arequipa
      20/12: Arequipa
      21/12: Arequipa
      22/12: Arequipa
      23/12: Arequipa
      24/12: Arequipa  (Já perceberam que moramos na cidade, né?)
      25/12: Arequipa- Ica
      26/12: Ica- Huacachina
      27/12: Huacachina- Ica 
      28/12: Ica- Cusco
      29/12: Cusco
      30/12: Cusco
      31/12: Cusco
      01/01: Águas Calientes 
      02/01: Machu Picchu- Cusco 
      03/01: Cusco- Puno
      04/01:  Puno- Copacabana- La Paz
      05/01: La Paz
      06/01: La Paz
      07/01: La Paz- Cochabamba
      08/01: Santa Cruz
      09/01: Santa Cruz- São Paulo
       
      Bom, fazia muito tempo que eu tinha o sonho de fazer um mochilão e acabou que me apaixonei pelo Salar de Uyuni e como não sou de ferro, fui colocando mais uma cidade e mais uma e mais uma, até que ficou três países haha demorou um certo tempo para conseguirmos o dinheiro, mas depois de muito tempo trabalhando duro, conseguimos, fomos, com pouco dinheiro, mas fomos. Então, se você quer vá lá e faça, foi nosso primeiro mochilão e aconteceu várias merdas- que fazem parte e deixam a viagem ainda mais legal- o que eu quero dizer é: SÓ VAI MANO! Com pouco dinheiro, com medo, mas VAI!
      O que levar: 
      Eu não lembro tudo que eu levei, mas vou colocar os principais...
      Segunda pele: R$40
      Fleece: R$20
      Jaqueta Corta-vento: R$200
      Duas luvas: R$15 (promoção)
      Doleira: R$8
      Lanterna: R$10
      Toalha Secagem rápida: R$35
      Mochila de ataque: R$80
      Mochilão 50L: 280
      Calça segunda pele: R$40
      3 pares de meia (grossas): R$25
      Bota Impermeável: R$200
      PS.: Fora a doleira e a lanterna, eu comprei tudo na Decathlon. Os preços lá eram mais em conta. Pra quem vai viajar mais pro final do ano, eu indico esperar até mais ou menos Setembro, porque já começa a aparecer umas promoções bem legais, por exemplo, a luva, paguei super barato nas duas e compensou muito o custo-benefício.
      1 Touca
      1 Cachecol
      1 Calça jeans
      1 calça legging
      7 pares de meias
      2 pares de meias (umas meias mais grossinha para os dias realmente frios)
      8 blusas leves
      10 calcinhas
      2 sutiãs
      1 short
      2 vestidos 
      1 Moletom 
      Biquini
      Chinelo 
      Bandeira do Brasil (patriota que sou)
       
      Outras coisas:
      2 Cadeados
       Batom de cacau
       Colirio
       Rinosoro
       escova e pasta de dente
       rolo de papel de higiênico (eu deveria inclusive ter levado o saco- mas não dava hahaha) (isso é muito importante, vai por mim)
       pote de shampoo, condicionador e hidratante
       lenços umedecidos (muito importante também, serve pra limpar qualquer coisinha)
       protetor solar 
       e mais trezentas coisas
      PS.: Não se esqueçam do Certificado Internacional de Vacina da Febre Amarela, tecnicamente eles deveriam te pedir na fronteira, mas não pedem em nenhum momento. Mas sempre bom levar, afinal, você não quer voltar com febre amarela, né?
       
      PASSAGENS AÉREAS: 
      Então, compramos nossa passagem com as milhas de um conhecido, saiu quase a mesma coisa, mas conseguimos economizar uns R$50, então foi válida a tentativa. Porém, nós acompanhamos os preços durante o ano todo esperando uma promoção. Pra quem vai viajar na mesma época que a gente ou até a partir de Outubro mesmo, fica esperando que lá pro final de Agosto começa a aparecer umas promoções muitos boas. Então, se puder, espere! Aguenta o coração. Porque, quando íamos pesquisar, geralmente estava mais de mil de reais e quando começou a surgir as promoções, estava lá pra R$850.
      Passagem de Guarulhos- SP para Santa Cruz- BO: R$823
      Bagagens ida e volta (porque agora tem essa palhaçada ): R$70
      Passagem de Santa Cruz para Sucre: R$130 (único luxo que nos demos )
       
      Okay, chegou o dia 11/12. Tudo preparado. Coração a mil. Nosso embarque era o melhor horário: 23h30. Pegamos o transfer da Gol em Congonhas, depois de pouco mais de 1h30 chegamos em Guarulhos. Ficamos um bom tempo esperando o check-in, façam com antecedência, a fila da Gol sempre é enorme. 
      Essa somos nós, ainda em Guarulhos, muito plenas antes da viagem 
      No avião tivemos um lanchinho, recebemos o papel da imigração, cujo papel não entendi bosta nenhuma, mas só fui escrevendo na fé de que estava certo. Depois de 2h30 de viagem chegamos ao território Boliviano, chegamos por volta de 1h20, passamos pela imigração, carimbamos nossos passaportes, tudo ok. E o mochilão começou oficialmente!

       
       
      12/12- SUCRE
      Fala gente! Vi que já tem uma galera acompanhando o relato e fico muito feliz de saber que estou ajudando alguém  Então, tentarei escrever o relato em até dois meses, afinal, quero escrever tudo bem detalhamente com preços e tudo mais, e sei que é bem chato ficar esperando um relato muito tempo. 
      Eu esqueci de falar que nós levamos todo nosso dinheiro em dólar, porque vale mais a pena, o real não compensa muito lá fora. Indico também trocarem o dinheiro aos poucos, porque você corre menos risco de perder dinheiro. Pra vocês terem noção, trocávamos nosso dinheiro aos poucos e pagávamos R$3,30 mais ou menos e quando fomos trocar da ultima vez, pagamos R$3,45, imagina quanto dinheiro não vai nesses 15 centavos.
      Bom, dito isso, vamos lá. Chegamos em Santa Cruz 1h20 e o nosso voo para Sucre seria só 11h. Passei as 10h mais entediantes da minha vida, tentando dormir naquele banco duro do aeroporto, mas sem sucesso né. Dada a hora do embarque, fizemos o check-in, foi bem tranquilo, mas façam com antecedência porque ouvi falar que sempre tem muita fila. Nós voamos com a Amaszonas e gostei da de voar com a companhia. O avião estava cheio com todos os bancos ocupados. Foi servido apenas um café com leite, mas não esperava mais que isso, eu tava na maior larica e o cafezinho deu pra dar uma enganada, uma dica é sempre levem uns snacks do Brasil, a larica vai bater e você não pensar duas vezes antes de gastar aquela grana no aeroporto. Por sorte, ainda tinha sobrado algumas comidinhas na mochila e eu comi. O voo durou uns 40min ou menos, foi bem rápido.

      Dica: Eu indico comprar a passagem aérea para Sucre, vi em muitos relatos que as estradas da Bolívia não são muitos boas e até um pouco perigosas, sem contar que a viagem é bem demorada, então invistam nisso. Compramos ainda no Brasil.
      Chegamos em Sucre e detalhe: não tínhamos nenhum boliviano, porque pensamos "ah, vamos deixar pra trocar dinheiro no aeroporto de Sucre" maior erro que cometemos. Quando chegamos no aeroporto e fomos procurar uma casa de cambio, NÃO TINHA NENHUMA! Nós fodemos legal haha Ficamos besta de como um aeroporto não tinha uma casa de cambio, e pior é que o aeroporto ficava no meio do nada, não tínhamos pra onde ir hahaha 
      Então, lá fomos nós procurar um taxista que aceitasse dólar ... Achamos um que estava cobrando Bs.60 e acabamos fechando por $10 (obvio que perdemos dinheiro). Depois de uns 20min. chegamos a Plaza de Armas. Como eu já tinha baixado o mapa da cidade e eu já tinha um hostel em mente, então foi fácil encontrar o lugar- se o mapa não tivesse nos levado para o lugar errado- mas depois de tanto andar, encontramos o bendito hostel. Ficamos no Kutur Berlin, super indico esse hostel galera, foi bom e barato, bem localizado e já tinha café incluso (melhor café da manhã da viagem). 
      Deixamos nossas coisas, tomamos uma ducha, fomos trocar dinheiro e finalmente comer. Eu estava quase desmaiando de fome, encontramos um restaurante bem legal (e barato ). Se chama Condor cafe, é um lugar bem aconchegante. Comprei um pastel de queso (com uma massa bem diferente do nosso pastel hahaha) e um refrigerante com aparência de xixi e gosto de guarana. 
      Depois fomos numa loja comprar agua e uma batatinha (que eu odiei). Fomos passear um pouco pela cidade e devo dizer que eu não dava nada pra Sucre, mas cheguei lá e me encontei pela cidade, ela é bem charmosa, vale a pena ficar um dia na cidade e conhecer seus principais pontos. Fomos no mirador de la Recoleta e em um outra praça, cujo nome não lemro. Fomos numa especie de parque dos dinossaouros (não é aquele pago), eu não sei porque, mas os bolivianos tem um apego com dinossauros, que eu não compreendo hahaha Depois fomos só andando e admirando a cidade. Fomos ao mercadão e acabamos comprando umas uvas com uma venderdora muito simpatica, que até nos deu umas uvas de brinde. 



      Eu queria ter mais fotos da cidade pra mostrar pra vocês, mas não vai ser possível e mais tarde eu conto o porquê. 
      Cuidado com o que vocês vão comer desse mercadão, porque os Bolivianos no geral não são muito higiênicos e algumas coisas são meio duvidosas. Se for comprar frutas, lave muito bem. Por exemplo, tinha uma mulher arrumando o cabelo da filha do lado das carnes (que também estavam com um cheiro bem estranho ). Então, fiquem espertos.
      Fomos procurar um lugar pra comprar nossas passagens para o Uyuni, a ideia inicial era comprar direto no terminal, mas não valia muito a pena porque teríamos que pagar o táxi, então íamos acabar gastando mais. Compramos no nosso hostel e pagamos um preço Ok, pagamos até mais barato do que havíamos planejado  Compramos pro dia seguinte as 18h.
      Fomos pra Plaza a noite e como estava no mês natalino a Plaza estava linda, toda iluminada <3 Ia ter meio que uma festa no hostel mas eu preferi dormir, porque eu estava morta. Dormi tão bem que nem ouvi o barulho da festa haha Já no outro dia, tomei aquele café da manhã divino do Hostel, como lá também é um restaurante, então o café da manhã é TOP. Acabei conhecendo o Tomek, da Polônia e a Francesca, da Alemanha. Ficamos conversando um bom tempo e a Francesca nos eu varias dicas do Uyuni. Saímos pra conhecer mais da cidade, mas eu já estava meio cansada da cidade, pois já tinha conhecido tudo lá  Almoçamos no hostel mesmo, encontramos o Tomek e almoçamos juntos. Não, e que almoço top hein haha Comi sopa como entrada (é sempre sopa), depois batata, arroz com mais alguma coisa, um refresco de Gergelim (horrível) e de sobremesa foi uma salada de frutas, adorei. 
      Como não tínhamos nada pra fazer, jogamos Uno com o Tomek e foi bem divertido (Uno uni as pessoas, já to avisando ). Tomek nos levou em um Cafe muito legal, que eu amei de verdade, se eu pudesse voltaria lá agora. Era uma loja de chocolate mas também uma cafeteria. Parece que eu experimentei o chocolate de verdade, o lugar se chama Para tí, se puder, vá nesse lugar.

      Já estava dando nosso horário, então fomos arrumar nossas coisas. Infelizmente não conseguimos nos despedir do Tomek, então tivemos que ir. Fomos pra Plaza para encontrar um táxi e acabamos encontrando um Brasileira, chamada Nádia e foi muito bom encontrar alguém da minha terra (e eu nem sabia que estava com saudades), ficamos um bom tempo conversando e quando percebi já estava um pouco atrasa para o embarque, então fomos comprar água e achar um táxi.
      Fiquem espertos com os táxis, pois assim que eles veem que você é turista,  já aumentam o preço. Eu indico perguntar sempre antes pra alguém ou algum nativo, quanto custa o táxi, porque assim você vai com o preço em mente. Se eles jogarem um preço muito diferente, já fala "no, no voy pagar eso, tengo poca plata" e ameaça ir embora, ele abaixam o preço rapidinho . Sempre pechinche, dá certo na maioria das vezes. Pegamos o táxi e depois de uns 15min chegamos. Parecia uma guerra, todo mundo gritando no seu ouvido, tentando te puxar pra agência deles haha é horrivel, foca no que você quer e não dá corda pra ninguém la hahaha chegamos no guichê pra pegar nossas passagens, comprem a passagem sempre com antecedência (pelo menos um dia antes) porque essa companhia (aviação 6 de Octubre) é a única que faz o trajeto direto pro Uyuni, então lota bem rápido.
      Pagamos a taxa do terminal e ficamos esperando dar o horário, nesse meio tempo conhecemos o Vicent, da França. Muito simpático, ele disse que ia pra Cusco na mesma época que a gente, então já trocamos contatos e combinamos de nos encontrar lá. Dado o horário nos despedimos dele e fomos pro ônibus. Tivemos que rodar o terminal inteiro pra encontrar a bosta daquele ônibus, que não estava no lugar indicado na passagem. Bolivia é terra sem lei galera, tivemos que ir pedindo informação até achar o bendito ônibus. Encontramos e fomos encarar 11h de viagem.
       
      GASTOS:
      Táxi: $10 
      Câmbio: $1= Bs.6,90 (Trocamos $165= Bs.1137)
      Água: Bs.5
      Batata: Bs.5
      Pastel de queso: Bs.9
      Refrigerante com aparência de xixi: Bs.6
      Uvas: Bs.20 
      Passagem pro Uyuni: Bs.80
      Almoço: Bs.23
      Café: Bs.9
      Água: Bs.6
      Táxi para o terminal: Bs.12
      Taxa do terminal: Bs.2,50
       


    • Por paulodasilva
      Boa tarde amigos, venho relatar aqui a viagem de 29 dias que minha namorada e eu fizemos por 4 países. Depois de muito pesquisar aqui no site acabamos fazendo o seguinte roteiro:
      Santa Fé, Mendoza, Santiago, La Serena, Antofagasta, San Pedro de Atacama, Iquique, Arequipa, Cusco, Puno, Copacabana, La Paz, Potosí, Uyuni, General Guemes, Alegrete.
      Somos de Porto Alegre e fizemos a trip com um Gol 1.000, sem direção hidráulica mas com um ar condicionado que funciona perfeitamente, chamamos o auto de "El Tanque". No total foram 11.070 Km, 17 hoteis/hostels/pousadas, 4 países, uma infinidade de novos amigos. O custo total ficou por volta de 17 mil reais, 8.500 para cada, levamos 2.900 dólares em espécie.
      Dia 1 - Porto Alegre - Santa Fé
      Saímos de Poa dia 23/12/17 ás 6h da manhã, esse primeiro dia era um dos trechos mais longos da viagem, podem imaginar que quase não dormimos pois estávamos ansiosos para sair, foram alguns meses de planejamento e muitas dúvidas ainda pairavam pois não achei nenhum roteiro completamente igual ao que iríamos fazer. Malas no Tanque, check list feito e chimarrão na mão. Vamos lá!!
      O trajeto Poa até a fronteira muito tranquilo, a aduana estava vazia e foi muito rápido, mostramos passaportes, carta verde e segue o baile. Na Argentina que começaram algumas complicações, assim que entramos na Ruta 14 fomos parados pela polícia, uns sujeitos com roupas de milicianos nos pediram documentos e para ver o extintor de incêndio, então disseram que o mesmo estava vencido, na verdade ele venceria 31/12. Um dos sujeitos me levou para uma sala uns 200m do carro e outro ficou com minha namorada na porta do carro, lá dentro inventou mil histórias e tive que desembolsar depois de muito negociar, paguei 20 dólares. Ao longo desse trajeto fomos parados mais 5x, todas as vezes pediram as mesmas coisas e nenhum deles falou que o extintor estava vencido, nessas outras 5 paradas os policiais que nos pararam estavam com coletes verdes e nos pareceram mais "sérios" que aqueles primeiros que tinha roupas de militares e cara de malandro.
      Chegamos em santa fé já era noite e ficamos num hotel que havia reservado pelo booking, no outro dia sairíamos cedo novamente e o trajeto também era longo.
       
      Dia 2 - Santa Fé - Mendoza
      Acordamos cedo novamente e na recepção do hotel encontrei um casal de brasileiros que estavam sem dinheiro porque haviam pago tanta propina na estrada que não sobrou quase nada, então fiquei um pouco mais aliviado por ter sido extorquido apenas 1 vez, pois passei o caminho todo com raiva daqueles primeiros policiais.
      Saímos 7h com destino a Mendoza, lá ficaríamos 2 dias. Aqui algumas considerações: não tínhamos interesse em visitar vinícolas, pode parecer estranho pois a região é propícia, mas a verdade é que no RS acabamos visitando tantas na Serra que acaba que o processo é todo o mesmo; nas vinícolas os preços de vinhos são na maioria das vezes mais caros que no mercado da cidade e pq estaríamos dia 25/12 lá, feriado, então poucas estariam abertas. Nosso estilo de viagem é mais lado B e conhecer pessoas.
      Caminho cansativo, alguns pedágios, mas termina na Ruta 7, aí quase dorme no volante. A estrada toda duplicada e desemboca dentro de Mendoza. Chegamos estava anoitecendo, era noite de natal e estava absolutamente tudo fechado, então acabamos comendo num restaurante bem "pega turista" no centro da cidade, menu de natal que era caro e ruim, mas estávamos cansados mesmo, comemos e fomos dormir.
      Dia 3 - Mendoza
      Finalmente acordamos em um horário "digno" e fomos conhecer a cidade, praças e afins. Como estávamos quase sem Pesos e as casas de câmbio estavam fechadas, resolvi ir sacar dinheiro em um caixa eletrônico, sempre libero meu cartão (débito e crédito) no exterior, assim qualquer aperto consigo dinheiro, eis que a máquina engole meu cartão que "nunca mais voltou" (nessa parte imagina o Tim Maia cantando), fiquei apavorado, era o cartão que levamos com limite mais alto, que seria fundamental em qualquer imprevisto mecãnico, médico ou sei lá o que. Bom, passado a frustração e depois de 10 chutes na máquina fui cancelar o cartão e pensar em plano B. Lembramos que o NuBank vc consegue gerar boletos sempre que quiser, assim poderíamos gerar, pagar e liberar mais crédito sempre que precisasse.
      Resolvido o drama fomos finalmente passear, fomos nas 5 praças menores e no parque da cidade, parque General San MArtin  tem inclusive um estádio de futebol no meio, muitas famílias fazendo assado e tentando diminuir o calor nas sombras do mesmo. Foi muito legal e nos divertimos conhecendo o gigante parque, apenas uma loja de conveniência estava aberta, então compramos vinho, água e alguns petiscos e curtimos o feriado.
      Nota: Numa viagem dessas abridor de garrafas sempre é útil.
       



    • Por Amanda Abranches
      Oi, pessoal!! Sou nova por aqui, queria saber se alguém já foi pra Antofagasta no Chile. Têm lugares pra visitar? Como é o lugar?? Valew! 
×