Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

appriim

Patagônia Sozinha (Ushuaia , El Calafate, Puerto Natales e El Chaltén) – DEZEMBRO/2018 –JANEIRO/2019

Posts Recomendados



Em 17/02/2019 em 10:31, FlavioToc disse:

Continue a escrever, está muito bom. Vou esperar por mais.

Obrigada Flavio

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, oii! voltei com mais um pouquinho da viagem. Espero que estejam gostando 😉

27/12 – EL CALAFATE – PUERTO NATALES   (ÔNIBUS)

Depois da emoção da passagem, chegou a hora de partir para Puerto Natales no Chile. A viagem até lá dura cerca de 5 horas. Leve seu travesseirinho e aproveite para descansar.

Dica da Ana: Sempre que tenho uma viagem de ônibus longa durante o dia, procuro sair na noite anterior, beber um pouco e ir dormir mais tarde. Se você tem problemas para acordar, não recomendo isso 😂😂 comigo funciona, vou a viagem inteira dormindo como um anjo.

No ônibus eles entregaram um formulário para a imigração no Chile. Você não pode entrar no pais com alimentos in natura, caso seja pego com esse tipo de produto, pode ser multado e também perder os alimentos. No formulário eles pedem pra você declarar se tem alimentos de origem animal ou vegetal, não sei como funciona, se eles analisam antes de autorizar a entrada no país. Enfim, se você estiver fazendo essa viagem de carro/motor home, é interessante pesquisar um pouco mais para não perder comida ou ter que pagar multa.

Quando carimbam o seu passaporte, eles te entregam um papel, GUARDE ESSE PAPEL, você vai precisar dele para sair. Não lembrode ninguém ter me instruído à guarda-lo, por sorte tinha jogado na minha pastinha junto com outros documentos.

Puerto Natales foi a cidade que menos pesquisei. Ela é bem direcionada para o turismo de aventura, vi várias lojas com artigos esportivos, as ruas são planas e é fácil de se locomover. Também vi lojas que alugam equipamentos (barracas, sacos de dormir e até botas) para você utilizar nos trekkings ou circuitos.

Mais ou menos 12h30 o motorista fez uma parada no centro antes de ir até a Rodoviária e eu desci ali mesmo, sem saber pra onde ir kkkk pedi algumas informações e fui até o hostel deixei a minha mochila e fui dar uma volta, procurei alguma casa de cambio e ver o oceano Pacífico.

20181227_124637.thumb.jpg.1a42d59fc80741d53f52675a3c3c8d46.jpg

Oceano Pacífico

20181227_131400.thumb.jpg.42441fc7108df1af0da6113b2b8f16e5.jpg

20181227_150825.thumb.jpg.4b5f4b8a32987ce00aef8ef1369cc50e.jpg

Pra quem não sabe, em muitas cidades da patagônia fazem a tal da siesta, nada mais é que um horário de almoço prolongado, cerca de 3 horas. Durante a minha volta para conhecer o centro de Puerto Natales eu encontrei algumas poucas almas andando pela cidade, a maioria das lojas estavam fechadas e eu só conseguia pensar: “O que eu tô fazendo aqui?” kkkkkkkkkk

Dentro da casa de cambio encontrei a Célia, uma brasileira de SP que também estava viajando sozinha, dali decidimos almoçar juntas. E na minha primeira refeição já pude sentir que o Chile era caro mesmo. Comi salmão com batata e bebi um suco, que me custaram singelos R$ 90,00.

Encontrei esse cachorro dentro da casa de cambio. Aliás, tem muito cachorro por lá. ficam soltos pelas ruas, mas a maioria está bem cuidado.

20181227_132035.thumb.jpg.dee1b3a8c14544dee725c8f1095fc71b.jpg

Depois de muito papo com a Célia, voltei para o hostel e fiz meu check-in. Um dos staffs do hostel era o Andrés, um colombiano que já morou no RJ e fala mais do que eu. Tomamos um café forte e saboroso (o café da argentina parece mais um “chafé”) enquanto ele me explicava sobre o Parque Torres del Paine e as opções de passeio.

Passei no mercado para comprar algumas comidinhas para os passeios do dia seguinte. Fiquei um pouco assustada ao me deparar com as prateleiras dos mercados vazias. Não tinha muitas opções de frutas, pouca carne e não encontrei ovos. Não sei ao certo dizer o motivo, se era pela alta temporada ou outra razão. Fui ao mercado e depois passei em outras 3 vendinhas para comprar tudo que precisava.

À noite fomos até o Baguales, é um barzinho bem legal, com música e estava cheio. Eles servem porções e possui uma variedade boa de chopes.

20181227_171248.thumb.jpg.df71cb60c56068619a5d9db23b100ef5.jpg

20181227_190548.thumb.jpg.294f7ea8ba587b91b3848acf40fa78de.jpg

20181227_203853.thumb.jpg.73c458150ef292427e278e6c31a2a4eb.jpg

Esse é o pãozinho de de lá kkkk achei estranho, tem assim redondinho e quadrado.

 

28/12 – PUERTO NATALES – FULL DAY TORRES DEL PAINE

Não tive muita sorte com o tempo nos dias que estava em Puerto Natales. Logo que cheguei estava chovendo bastante e a previsão para o dia seguinte não era muito diferente. A minha preferencia era tempo bom para fazer o trekking até Base de Torres, então neste dia preferi fazer o Full Day.

Dica de app: WINDY é um aplicativo de previsão do tempo, foi um piloto de avião que me indicou. Ele funciona bem e me surpreendeu com os acertos da previsão, mesmo no clima louco da patagônia. Possui várias ferramentas, direção dos ventos, ondas, etc., eu não entendo nada, olho o desenho da previsão e pronto kkkkk Ele foi fundamental pra decidir a ordem alguns passeios.

Bastante gente usa Puerto Natales como cidade-base para o Parque Torres del Paine, como porta de entrada para depois fazer um dos circuitos ou fazer bate-volta, que era o meu caso.

Comprei esse passeio diretamente no hostel por CLP 25.000,00. O ônibus passou para me buscar às 7h. Esse é um passeio de dia inteiro, lembro de retornar depois das 21hrs. Então não façam que nem eu, que sai na noite anterior e fui dormir às 4h kkkk O caminho até o Parque é de 2 horas.

O passeio funciona naquele esquema de para, desce todo mundo, fica um tempinho e volta para o ônibus. Se você estiver com mais pessoas, compensa alugar um carro e fazer o tour no seu tempo e com calma. Mas como estava sozinha, se tornaria muito caro.

Antes de entrar no Parque, paramos na Laguna Amarga, vimos alguns flamingos, tiramos fotos. O dia estava bem cinza e fechado. Depois nos dirigimos até a entrada do parque, onde é necessário desembolsar CLP 21.000. Esse ingresso é válido para 3 dias seguidos, basta você carimba-lo na entrada do dia seguinte.

20181228_100850.thumb.jpg.9222413f0b810d601b9f9bdf90d9301e.jpg

20181228_105211.thumb.jpg.d3875fb106a3d30386a70464c7e06c63.jpg

 

Logo após a entrada do parque, paramos em uma cachoeira muito bonita, não recordo o nome dela, mas deixo algumas fotos.

20181228_111838.thumb.jpg.e0a54e3e5630ef4dddc8d5bd5d65aeb6.jpg

20181228_112636.thumb.jpg.1143b8170d7d939f8696c84e1a254aae.jpg

20181228_110854.thumb.jpg.e6550dd72cb4ea2693937eacecf7b223.jpg

Um pouco de transito patagônico 😂 

Na próxima parada, o ônibus estacionou e fizemos uma caminhada de aproximadamente 25 minutos até a Cachoeira Salto Grande, um pouco mais à frente encontra-se o Mirados Los Cuernos. O lugar é incrível, rodeado por montanhas enormes, o tom da água é de cair o queixo, mesmo em um dia sem sol. Ficamos ali por um tempo. No caminho da volta haviam vários guanacos.

20181228_131238.thumb.jpg.63326525d55cdb1d951f7c280221297d.jpg

Cachoeira Salto Grande

20181228_131840.thumb.jpg.5dc311619803ab4244c1faf604eae567.jpg

20181228_132229.thumb.jpg.d0c746664f20f9575a0cd2b69ca57876.jpg20181228_134113.thumb.jpg.0c138f6354e787f06e02b37059c344a8.jpg

Guanacos

A parada para o almoço foi no Camping Pehoe. O local tinha um restaurante e também contava com algumas mesinhas na área externa para comer seus lanchinhos. A vista é surreal ❤️ achei um tronco de árvore, sentei e ali tive o melhor almoço da minha vida. Comi um simples sanduíche e uma maçã. Depois achei um jeito e deitar, fechei meus olhos e senti a energia e paz que aquele lugar transmite, é inexplicável.

20181228_140548.thumb.jpg.46cab5bbf99c192b6010900ca0be731e.jpg

20181228_142024.thumb.jpg.0d299a67452e0c6e40ce943f5d24e0d9.jpg

Ultimo ponto para conhecer no Parque era o Mirador Grey, para chegar até lá é preciso fazer uma caminhada leve, de mais ou menos 40 min. No mirador forma uma espécie de “prainha” com pedra e areias escuras, dá pra ouvir o barulho das mini ondas que se formam devido ao vento. É lindo, imenso!

20181228_160920.thumb.jpg.5f61673551f0ae4e2e3ad18d97895692.jpg

20181228_162155.thumb.jpg.a391d357558ae0a2950879a3ab7be56d.jpg

20181228_162206.thumb.jpg.e63cc5b2444d8cd8a8b50c905d5d294a.jpg

20181228_175242.thumb.jpg.44c1998516324428638bacdb195cac99.jpg

Torres del Paine é tudo isso que falam, mesmo que eu tenha visto só uma pontinha. Fiquei imaginando a quantidade de beleza e diversidade que esse lugar pode oferecer. Só aumentou a vontade de voltar e fazer um circuito e poder explorar mais esse paraíso na terra.

Até logo 😘

 

 

 

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 21/02/2019 em 17:27, SalgadoSJC disse:

obrigado por compartilhar o relato... e o valor total dessa brincadeira ? quanto foi $$$$? valeu

Oii

Eu gastei mais ou menos R$ 7.000,00 com tudo, passagem, hospedagens, passeios, ônibus, alimentação, etc. A minha passagem não foi das mais baratas, já que sai de Floripa. Acho que saiu uns R$ 2.300,00

Dá pra economizar mais se você não beber, cozinhar no hostel. Confesso que cozinhar só pra mim já rola uma preguiça, ainda mais depois de chegar morta das trilhas 😂

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Alan Rafael Kinder
      Bom dia,
      Eu sou o Alan, e este é meu primeiro post aqui no mochileiros.com.
      Estou recorrendo a vocês pois tenho uma dúvida a respeito das geleiras na região patagônica de El Calafate e El Chaltén.
      Estarei indo passar 03 dias em El Calafate e 05 em El Chaltén em Fevereiro de 2020 (verão, em um pequeno grupo de 03 pessoas), fiz diversas consultas pela internet sobre esse assunto e aparentemente tudo leva ao Perito Moreno, administrado pela Hielo Y Aventura. Em outros casos, algumas notícias antigas falam do Glaciar Viedma, todavia parece que não é mais possível caminhar sobre esta geleira.
      Nós realmente gostaríamos muito de ter essa experiência, porém o site da Hielo Y Aventura nem tem agenda livre ainda para fevereiro de 2020, e o valor atual por pessoa ultrapassa R$ 1.000,00 no Big Ice (que é a oferta que mais se aproxima de nosso interesse).
      Minha pergunta é, existem outras opções com outros valores nessa região (até mesmo em outras cidades próximas, não mais de 300 km de distância) ou até mesmo a possibilidade de caminhar sobre uma geleira de forma autoguiada e sem custos?
      Quando montei o roteiro dessa viagem, a alguns meses atrás, o valor do Big Ice era menor que R$ 800,00, e esse aumento realmente ficou chato, por isso estou procurando alternativas.
       
      Agradeço muitíssimo qualquer colaboração, e se vocês tiverem qualquer dica sobre esse assunto, eu ficaria muito feliz em recebê-la!
    • Por brunasscarvalho
      Mochilão de Mel
      Sou mochileira há alguns anos, já fiz algumas viagens sozinha que foram muito legais e me proporcionaram um aprendizado enorme. Desde que aprendi que posso ser minha própria agência de viagens e elaborar um roteiro totalmente personalizado ganhei muita liberdade no meu modo de viajar.
      Enfim... quando chegou a minha hora de juntar as escovas de dentes, não tive dúvidas: queria um mochilão na lua de mel. De fato as pessoas acharam a ideia um tanto bizarra, como assim vocês não vão fazer uma viagem tranquila e romântica na lua de mel? Mas sonho é sonho e meu marido concordou plenamente em executarmos isso.
      Então não estou aqui nem para dar minúcias de roteiro já que o nosso roteiro é bem popular e com um pouco de pesquisa é possível encontrar várias informações.
      Vim aqui conversar sobre a ideia do mochilão de mel e dar um estímulo às pessoas que sentem vontade de fazer algo do tipo: só vai!
       
      Eu nunca sonhei com um casamento tradicional. Nunca gostei de festa, sempre achei extremamente cansativo e o custo é exorbitante. Mas sonho é sonho, então recomendo que quem sonha com uma big festa que invista nisso. E não recomendo nossa ideia para quem tá atrás de muito conforto. O negócio aqui é economia.
      Meu pai quase pulou pra trás quando o comuniquei da decisão de não fazer uma festa... Mas o convenci de que endividá-lo e nos endividar com isso seria uma péssima ideia.
      Como eu queria a cerimônia religiosa, investimos nisso e contratamos todos os serviços só para a igreja (fotos, cerimonial, música...). Depois a ideia era entregar uma lembrancinha e se despedir de todo mundo ali. Maaaasss algumas pessoas acabaram sugerindo uma confraternização em uma pizzaria onde cada um pagaria o seu. Consegui um desconto e coloquei um papel a parte no convite onde dizia que quem quisesse e pudesse poderia ir até lá. A adesão foi bem maior do que a gente imaginava. Fora isso, as coisas foram acontecendo. Ganhei bolo, ganhei docinhos, ganhei mesa decorada na pizzaria. Estava disposta a não decorar a igreja, mas uma pessoa foi lá e decorou. Estava disposta em ir ao mercado e comprar algumas flores para fazer um buquê simples, ganhei dois buquês. Como já tinha uma casa montada, ganhamos muitos presentes em dinheiro (eu nem imaginava que ia ganhar tantos presentes!).
       
      Como o euro estava nas alturas, resolvemos fazer um roteiro mais modesto e ficar pela América do Sul mesmo. Eu já conhecia a maioria dos lugares onde fomos, mas meu marido não. Então seria uma boa oportunidade para revisitar alguns lugares. Nosso casamento foi em fevereiro/2019.
      Comecei o planejamento e decidimos. Que tal atravessarmos do Atlântico ao Pacífico?
      Compramos uma passagem multidestinos, com chegada em Montevidéu e retorno por Santiago. Pagamos cerca de R$800,00 cada (saindo de Guarulhos), sem despacho de bagagem (fomos de mochila mesmo e levamos as roupas sujas para a lavanderia algumas vezes). Fiquei com a missão de planejar 23 dias de viagem com o compromisso de estar no aeroporto de Santiago no fim de tudo isso, gastando o mínimo possível.
      Nosso roteiro:
      Montevideo – Punta del Este – Colônia do Sacramento – Buenos Aires – Mendoza – Santiago – Puerto Varas (Ficamos muito na dúvida entre Puerto Varas e Pucon) – Viña del Mar – Santiago
      Nosso combinado:
      Reservar quartos privativos. Em alguns lugares precisamos usar banheiros compartilhados por motivo de verba mesmo kkkk mas não comprometeu a viagem.

       
    • Por Jeffersonwbds
      Nossa primeira viagem ao Chile foi incrível! 
      A primeira vez na neve a gente nunca esquece, né!? 
      Como recordação produzi um vídeo contendo trechos de diversas partes do chile, espero que gostem! ♥
       
       
    • Por Dimofski Antonio
      Boa noite meus amigos, estou começando a me organizar para uma expedição até Ushuaia, partindo de Bauru SP.
      Tenho um chevrolet tracker 2018 super confortável para estrada e boa dirigibilidade.
      Alguém que já fez uma viagem de longa distância com um carro desses ?
      Abraço e obrigado.


×
×
  • Criar Novo...