Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

appriim

Patagônia Sozinha (Ushuaia , El Calafate, Puerto Natales e El Chaltén) – DEZEMBRO/2018 –JANEIRO/2019

Posts Recomendados

Como tu falou nas variações do tempo na patagônia e que não dá para deixar de sair devido à chuva, lembrei-me de te perguntar: Tu usou calça impermeável? Qual o a modelo e marca? Pois há pouca variedade disponível no Brasil e algumas tem que vender um rim para comprar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

19 horas atrás, FlavioToc disse:

Como tu falou nas variações do tempo na patagônia e que não dá para deixar de sair devido à chuva, lembrei-me de te perguntar: Tu usou calça impermeável? Qual o a modelo e marca? Pois há pouca variedade disponível no Brasil e algumas tem que vender um rim para comprar.

Oii Flavio :D Vamos lá...

Usei sim e muito!!

Eu não achei pra comprar na minha cidade, só aquelas que secam rápido e são corta vento, com um preço salgado. Pretendia passar em uma decathlon, não consegui e acabei deixando pra comprar lá e ver se tinha necessidade mesmo. Por mais que eu tivesse usando a calça térmica, os ventos são fortes e não param nunca por lá, então não teve jeito, tive que ir atrás.

Dei uma procurada em Ushuaia, achei uma que era corta vendo e impermeável da The North Face por uns ARS 3.000, parecia uma calça de chuva de motoqueiro, sabe? Enrolei e não comprei. 

Em El Calafate até que dá pra ficar sem, lá não venta tanto. Mas sabia que as minhas próximas cidades eram pequenas então fui atrás de uma em El Calafate. Encontrei na loja Xtremo Sur, fica na rua principal mesmo. Vou te falar que não foi das mais baratas, mas para o que era oferecia em comparação as do Brasil, tava valendo. Comprei a calça e uma luva por ARS 5.800. Ela é impermeável (Gore-tex), corta vento e térmica. Dali ela não saiu mais do meu corpo, voltou até marrom 😂 Eu teria me lascado muito, principalmente em El chalten.

A marca dela é Ansilta, nunca tinha ouvido falar, acho que é da Argentina. Me surpreendeu, qualidade e acabamentos são de ótima qualidade, , considerei um bom investimento.

  • Gostei! 1
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito obrigado pela atenção. Vou procurar esta aí, mas é o tipo de coisa difícil de comprar on-line. Que tu tenhas grandes e ótimas aventuras pela frente.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
19 horas atrás, FlavioToc disse:

Muito obrigado pela atenção. Vou procurar esta aí, mas é o tipo de coisa difícil de comprar on-line. Que tu tenhas grandes e ótimas aventuras pela frente.

Imagina, Flavio! Estamos ai pra ajudar. Muitas aventuras para todos nós :) 

Esse tipo de roupa é complicado comprar pela internet. Por mais que eu use 38, a calça que comprei é tamanho G 😂

Abraços

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Achei seu post essa menina! Vou ler com calma e me aguarde, pq vou te agoniar (como dizemos aqui em Salvador qdo ficamos toda hora procurando a mesma pessoa para saber de algo) rçrçrç. Valeuuuuz! Ajaiô

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 09/03/2019 em 17:09, Tito Bosco SSA disse:

Achei seu post essa menina! Vou ler com calma e me aguarde, pq vou te agoniar (como dizemos aqui em Salvador qdo ficamos toda hora procurando a mesma pessoa para saber; de algo) rçrçrç. Valeuuuuz! Ajaiô

Pode perguntar à vontade. Fico feliz em ajudar :)

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oláá :D! Tô ficando sem criatividade para escrever esses relatos, mas vou terminar, prometo!

29/12 – PUERTO NATALES – TREKKING TORRES DEL PAINE

Finalmente chegou o dia de conhecer as Torres del Paine. O dia amanheceu bem melhor, já fiquei feliz e muito grata pelo app Windy 🙌 Optei por fazer esse trekking por conta. Comprei a passagem de ônibus por CLP 15.000, se você optar de fazer por empresas com guia vai sair em torno de CLP 40.000.

O ônibus saiu às 7h da rodoviária, peguei um taxi até lá que custou CLP 1.500. A viagem até a entrada do parque (Laguna Amarga) dura umas 2 horas e ali todo mundo desce. Como tinha comprado o ingresso no dia anterior, passei na recepção para validar o mesmo.

Nesse momento você tem 2 opções:

1 – Pegar um transfer até o inicio da trilha. O custo dele é de CLP 3.000 ida e volta.

2 – Ou ir andando. Não vi nada de interessante nesse caminho, vi poucas pessoas andando, acho que só vai comer poeira mesmo hahaha

O transfer te deixa no inicio da trilha, onde tem uma recepção, lanchonete e banheiros. Se você estiver de carro, tem um estacionamento nessa área. Ali você precisa preencher um formulário, inclusive contato de emergência. Você entrega para a pessoa da recepção, que te dá algumas instruções básicas sobre água, protetor solar e afins. Então é só começar a caminhada.

A subida até as torres se divide em 3 partes:

1º é uma subida que não tem muita inclinação, mas ela é longa. Terreno é irregular com pedras.

2º Momento para descansar para as perninhas

3º Hora de malhar os cambitos. Não pensa muito e só sobe kkkkkkkkkkkk

Comecei a caminhada às 9h40 e já consegui ver as Torres de longe. No dia anterior não tinha conseguido vê-las em nenhum momento. Só de olhar para elas já animei, não acreditava que estava ali. Alguns minutos depois já estava tirando a calça corta vento, tirei meu bastão de trekking da mochila e segui. Começou a subir e fiz mais uma parada para tirar os casacos, já vestia só  legging e regata 😂🤷‍♀️

20181229_091311.thumb.jpg.d4813b37af136e8fe6d94c5aa895183e.jpg

Primeira vez que consegui ver as Torres

Havia muitas pessoas iniciando a trilha de manhã, pessoas de todas as idades, famílias, grupos, etc. Como estava sozinha, subi no meu ritmo. Fui devagar, mas constante. Neste primeiro trecho só fiz paradas rápidas para tomar água, tirar algumas fotos e olhar ao redor.

Dentro do Parque, tudo é carregado por cavalos, encontrei vários pelo caminho. Inclusive, se você se machucar, vai ser levado por um. Tome bastante cuidado por onde pisa para não virar o pé e correr o risco de estragar a sua viagem.

Subi, subi, subi, até chegar ao vale dos ventos, parte em que a subida dá uma trégua. E UAU! Que lugar era aquele? Umas das paisagens mais bonitas da viagem. Apesar do nome, nesse dia não tinha vento nenhum kkk dizem que quando há muito vento, é preciso esperar para atravessar aquele pedaço. Você percorre uma trilha cheia de curvas, algumas descidas na beira de um abismo. Fiquei alguns instantes admirando aquele lugar maravilhoso e continuei.

Toda essa parte da trilha é aberta, sol bate direto em você o tempo inteiro, então passe protetor solar, porque o sol da patagônia queima sim HAHAHA mais tarde conto pra vocês.

20181229_093525.thumb.jpg.435a32f17e162e8c0380f52f8574a4d6.jpg

20181229_102758.thumb.jpg.1028e778adc5463ab02b72ad3fd3866c.jpg

20181229_102813.thumb.jpg.70cd71a2bb1d1515f57ebd7bb1b14a31.jpg

Início da trilha com subida e o terreno irregular

20181229_103314.thumb.jpg.aaea5d2ce4981b568176eef9766068fc.jpg

Minha primeira parada foi no camping chileno, aproveitei pra ir ao banheiro (é pago, acho que algo em torno de CLP 500/1000).  Depois procurei uma mesa para sentar, pedi licença para uma moça, perguntei se podia me sentar ali e ela disse que sim. Conversamos um pouquinho, quando chegou o marido dela, falando no maior carioquês, eu ri e perguntei se ela era brasileira. Sempre digo que brasileiro é que nem imã.

Peguei água no rio que passa na frente do camping e coloquei meu pré-treino. Eu não gosto muito de comer sólido durante a subida, mas sabia que precisaria de energia para o ultimo trecho. Me despedi de Sara e Junior e segui meu caminho.

20181229_105032.thumb.jpg.55fe6bd7d51e2ed9ba48e84e2de122d6.jpg

20181229_105521.thumb.jpg.f476c124e76728f13f14f1027bdadd39.jpg

20181229_105327.thumb.jpg.56212e4f85b6b46166bcd3c83f46f2db.jpg

Nesse momento você volta a subir, mas no meio de uma floresta, o cenário muda completamente. Boa parte deste trajeto tem um pequeno rio que te acompanha com água fresquinha e gelada. Que saudade de beber aquela água pura.

20181229_113820.thumb.jpg.d805d2046cf037ae8a754479a00929e8.jpg

20181229_114641.thumb.jpg.dbea1975ca56b3ebca9507f0760ab8d5.jpg

20181229_114705.thumb.jpg.0ca204b2c0db4fbf06b27d6f005a9c56.jpg

Quando você sai da floresta, dá de cara com o enorme paredão cheio de pedras que está prestes a subir. Ali têm algumas placas informativas sobre o lugar e também plaquinhas indicando os banheiros naturais e quanto tempo você deve caminhar até chegar neles.

Nesse momento só dá pra ver as pontinhas das torres. É só pedra, pedra, morro e mais morro. Kkkkkk então você respira fundo, busca coragem e vai na fé. Um passo de cada vez e bora lá. Esse último trecho é com muitas pedras soltas e areia, atenção redobrada para não se machucar.

20181229_115751.thumb.jpg.fb84688292e038ec988aeabee17b0939.jpg

O paredão é tão alto, que só dá pra ver uma pontinha das torres

20181229_115835.thumb.jpg.68943369a08a135e4346b96d192e9386.jpg

20181229_115840.thumb.jpg.6a8aa11f9d6e784b8ef73f235eed7800.jpg

20181229_121552.thumb.jpg.96dfdfa3c792b107b4e9f82c8c405d05.jpg

20181229_123531.thumb.jpg.d8e980da6758624f505f337c39070d67.jpg

20181229_120815.thumb.jpg.ed3170fb2eb67502a5bcd3b0d6006f4c.jpg

Fonte de aguá fresca e geladinha durante a subida

E apesar de todas as dificuldades é um trecho gostoso de fazer. Nessa hora todo mundo é amigo, incentiva, ajuda, dá a mão para auxiliar o próximo. Todos ali têm o mesmo objetivo.

Quando eu achava que estava quase chegando, comecei a descer, depois subi novamente e ai, finalmente cheguei e PÁ! Depois de 3h20min subindo, dei de cara com aquelas três torres imensas, a laguna com um tom que nunca vi igual. Lembrei dos documentários que já tinha visto, das fotos do Instagran, de revistas. E eu estava bem ali, encarando esse cenário que parecia de mentira, abestada com o que estava vendo.

Eu olhava o tamanho das pessoas para conseguir assimilar a imensidão desse lugar. É inacreditável! 😍

Fazia muito vento lá em cima. Já tinha colocado todas as minhas camadas de roupa e sentado para apreciar a vista, quando vi a Sarah e o Junior chegarem. Me juntei a eles, conversamos e comemos. Junior é da Marinha, estava de férias do trabalho na Base brasileira na Antártida. Achei o máximo! Fiz milhões de perguntas, ele me mostrou fotos, contou como é o caminho até lá e várias coisas.

20181229_125315.thumb.jpg.17511be8bcc44cef1b4adb8b6c70f777.jpg

20181229_125610.jpg.f4316d03dcec86d153d4964f2da59585.jpg

20181229_135858.thumb.jpg.788de56f5e538d5961cb18350db20d3e.jpg

Fazendo macaquice

20181229_131744.thumb.jpg.8f39e3282480a20e59721d9f3bb4808c.jpg

Meu fiel companheiro durante a viagem ❤️

Depois de 1h30 lá na base, decidi descer na companhia da Sara e do Junior. Paramos novamente no camping chileno para descansar os pés e seguimos caminho.

Descemos com bastante calma e conversando, levei mais tempo pra fazer o caminho inverso kkkkk Desci com muito cuidado. É bem fácil escorregar ou pisar em falso e acabar machucando o pé ou o joelho.

Terminamos a trilha umas 17h30, fomos até a lanchonete e eu só queria tomar um chope para comemorar aquele dia. E assim paguei o caneco de chope mais caro da minha vida, CLP 5.000 (uns R$ 30,00). A Sara pegou um café expresso por CLP 2.500. Sentiram o drama dos preços dentro do parque né? 💸💰

20181229_174850.thumb.jpg.eb91bd3382d4f18f586a5fc5129f494e.jpg

Sara e Junior me ofereceram uma carona até Puerto Natales, já que meu ônibus sairia só 19h ou 20h. Eu estava morta e aquele chope só ajudou a dar uma amolecida, mas vim conversando o caminho todo com os dois. Foi 1h30 de muita conversa boa e leve.

Cheguei mais cedo no hostel, ainda era dia. Arrumei minha mala já que no outro dia iria embora de manhã. Depois fui pra área comum fazer algo para comer. A Gabi que já estava hospedada no hostel me fez companhia e ficamos conversando. Mais tarde algumas pessoas fizeram check-in, outros chegaram de passeios e foram se juntando com nós. Ali juntou um monte de brasileiro que até hoje não sei da onde veio. Acho que deveria ter uns 8, a maioria estava viajando sozinho. Ficamos trocando experiencias, bebendo e rindo até tarde. Foi uma das melhores noites da viagem. Trocamos contatos, mais tarde alguns também iriam para El Chaltén.

Sobre escolher o passeio guiado ou fazer por conta, vou falar de dois pontos que acho importante  analisar para você tomar essa escolha:

- Se o seu medo é se perder, pode ficar tranquilo! Tudo é muito bem sinalizado, não tive duvidas em nenhum momento. Como fui na alta temporada o fluxo de pessoas lá era maior.

- Tempo total para realizar o trekking: o ônibus não espera ninguém, se você não costuma fazer esse tipo de caminhada e tem medo de demorar muito, é interessante pensar na possibilidade de fazer com guia, pois ele espera até a última pessoa terminar. Conversei com algumas pessoas que fizeram em grupo e parece que vão 2 guias, você fica “solto” para fazer no seu ritmo, mas fica um guia no começo e um no final.

 

Hospedagem em Puerto Nateles: We Are Patagonia. Melhor cama da viagem, acho que era até melhor que a minha. O Hostel é menorzinho, tem 4 banheiros “privados” com secador. Café da manhã gostoso, com frutas, geleias, pães e cereis. Quando você chega para tomar café da manhã, eles perguntam se você quer ovo e eles trazem bem quentinhos pra você. Os Staff’s são gente boas demais.

 

30/12 – PUERTO NATALES – EL CALAFATE – EL CHALTÉN (ÔNIBUS)

Chegou o dia de voltar para El Calafate e depois ir para a última cidade da viagem: El Chaltén. Acordei cedinho e fui para a rodoviária.

Dentro do ônibus tinha um funcionário que não falava nada, nem espanhol, muito menos inglês. Só sabia apontar, ninguém entendia nada e ficávamos nos olhando, tentando descobrir o que ele estava tentando dizer. Ele estava pedindo aquele bilhete que falei para guardar no relato anterior. Não lembrava desse papel e por sorte ele estava na minha pastinha de documentos. Ufa, alívio!

A fila da imigração chilena estava grande e ficamos ali por um bom tempo. Cachorros ficam soltos ali dentro só farejando a gente. Próxima parada foi para registrar a entrada na argentina, essa parte não ocupou muito tempo. Seguimos caminho até El Calafate. No caminho paramos em um posto de gasolina, comprei algo para beliscar, o pagamento era somente em pesos argentinos ou dólares, não aceitam cartão.

Cheguei em El Calafate era inicio da tarde, meu ônibus para El Chaltén sairia apenas às 18h. Então fui até o Folk Hostel e pedi se poderia deixar as minhas coisas ali e matar um tempo no centro. Deixei a minha cargueira em um quartinho e fui almoçar. Comprei alguns imãs de geladeira, fui no mercado comprar comida, pois havia lido que a oferta em El Chaltén era menor e os preços um pouco mais altos. Foi uma boa escolha.

Voltei pro hostel, peguei minhas coisas e fui até a rodoviária. A ida até El Chaltén foi um pouco conturbada. Ventava demais, acordei algumas vezes durante o caminho achando que o ônibus iria virar (JURO). Depois o pneu resolveu furar (SIM!!) em uma reta e óbvio que no meio DO NADA 😂 Todo mundo precisou descer do ônibus, quase peguei voo de tanto vento e podia ver a chuva nos morros distantes, pelo menos ainda estava dia.

20181230_201635.thumb.jpg.776a8fdb327e0ae621210ad59b30e4fe.jpg

20181230_202028.thumb.jpg.d5e53c1aaed589128d0b712c7b735b24.jpg

Finalmente cheguei em El Chaltén! Estava chovendo, ventando e escuro. O terminal estava uma confusão. Só queria pegar um táxi e ir para o hostel. Pedi informação e a moça falou que eu precisaria esperar o táxi na parte de fora. Fui até lá e estava lotado de gente, sem nenhuma organização. Até que eu ouvi duas meninas falando que iriam para o mesmo hostel que eu. Elas não tinham reserva e iam tentar a sorte. Perguntei se poderia dividir o valor do táxi e ir com elas, não foram das mais simpáticas, mas aceitaram. Fiz meu check-in, comi algo, tomei um banho e desmaiei.

 

  • Gostei! 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi! Estou ansiosa para saber o que você tem a dizer sobre Chaltén! Pretendo fazer um roteiro semelhante ao seu e seu relato está sendo de grande ajuda. Pra ficar todo esse tempo, o que você levou na mochila? Vejo muito o pessoal comentando sobre o que levar, mas não falam muito em quantidades. 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 26/03/2019 em 22:17, fercosta disse:

Oi! Estou ansiosa para saber o que você tem a dizer sobre Chaltén! Pretendo fazer um roteiro semelhante ao seu e seu relato está sendo de grande ajuda. Pra ficar todo esse tempo, o que você levou na mochila? Vejo muito o pessoal comentando sobre o que levar, mas não falam muito em quantidades. 

Oii! Que bom que está gostando!  A Patagônia é um sonho, vais amar 😍

Achei uma foto das minhas coisas organizadas pra colocar na mochila. Ignora a parte da mala com biquíni porque depois fui pra praia 😂😂 

Vou tentar listar abaixo o que levei para os 17 dias e o que usei e também o que achei desnecessário

1 Jaqueta corta vento

2 Fleeces

3 Blusas térmicas ( usei 1 dia só)

1 Calça Térmica

1 Legging

1 Calça impermeável/corta vento/térmica (usei MUITO, sempre um a legging ou térmica embaixo)

2 Calças jeans ( poderia ter levado só 1)

2 Toucas (usei bastante)

2 Cachecóis (usei 1x)

1 Bota de Trekking

3 Meias específicas

1 Vans

1 Havaianas

1 Pijama Curto

1 Toalha

4 T-Shirts e 1 blusinha mais "ajeitadinha" 😂

2 Blusas dry-fit

2 Tops

Meias e calcinhas

Acho que de geral foi isso, não tô lembrando de mais nada! Precisei lavar roupas 2x durante a viagem e onde dava, eu lavava as roupas intimas no banho mesmo.

Usei aquele sacos a vácuo com a bombinha manual que salvaram a minha vida e economizou muito espaço na mochila. Toda a minha bagagem deu 10,4kg.

 

20181216_182633.thumb.jpg.002fd526cab97b3238a7a51aa2f30e33.jpg

 

  • Gostei! 3
  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por hmarinioficial
      Beleza??
      Em Fevereiro/Março vou mochilar pela famosa Ruta 40! Vou chegar de sp em bus até Mendoza e de lá descer pela 40 até a Patagonia! Gostaria de saber se alguem já fez essa viagem e se tem algum povoado ou lugar que não posso deixar de conhecer!(Fora os já famosos!)...vou em uma viagem sem data marcada de volta...mas tenho que levar em consideração os 3 meses de visto que vão me dar...já que por essas cidades não vou ter extrenjeria para pedir mais 90 dias....(tenho como saída cruzar até o Chile e voltar)
      Aguardo opniões e dicas! Valeu!!! E espero que todos viagem muito em suas vidas!!
    • Por MauriVirissimo
      Olá pessoal, farei um breve relato da viagem.

      Resumo da viagem:
      30 dias, entre janeiro e fevereiro de 2019
      13 mil quilômetros

       
      Combustivel: 13 mil km
      1400 litros gasolina, R$ 5700 reais para CARRO (Jeep - Grand cherokee 3.6)
      520 litros gasolina, R$ 2000 reais para MOTO (Honda - CB 500x)

      Partimos de Florianópolis em direção a Bariloche nosso principal destino inicial, onde ficamos 2 dias inteiros fazendo alguns passeios na cidade.


      Depois disso continuamos para Sul descendo Ruta 40 ate Esquel para então entrar no chile por Futaleufu e descer Carretera Austral ate Puerto Rio Tranquilo onde fizemos passeio nas Capilas de Marmol (catedral marmore). Neste trecho pegamos Aproximadamente 300 km  de Rípio que para carro tava tranquilo porem pra moto tava um pouco sofrido devido a "brita" solta nova que colocaram pois estão pavimentando a Carretera e essa rípio solto fica complicado para pilotar.


      Bom, para quem conhece Carretera sabe muito bem que vale cada quilometro percorrido nela, porem voltamos para ruta 40 para chegar a El chaiten, El calafate e no decorrer dos dias ir descendo ate torres del paine, e neste porto da viagem, por motivos de Doença na família minha madrasta teve que voltar ao Brasil de Avião e junto meu irmão por parte de pai também voltou, onde infelizmente mãe dela, avo dele veio a falecer infelizmente.


      Detalhe, meu pai estava com Moto em nome de minha madrasta e estava sem procuração dando os devidos direitos dele poder passar aduana com moto em nome dela, ai então em Puerto Natales fomos ate NOTARIA (tipo nosso Cartório no brasil) e la fizemos o documento.
      Outra observação, é que passamos as aduanas por varias vezes durante o restante da viagem e não entregávamos o documento para ver se iriam questionar algo, e nada pediam, passávamos tudo ok.

      Bom, Continuando então descemos ate Ushuaia onde ficamos 3 dias inteiros e depois fomos subindo ruta 3 com destino ate Puerto Madryn e la fazer passeio ate pinguinheira e também para conhecer Península Valdes.


      Apos isso tínhamos ainda tempo suficiente para passar em Buenos Aires, mas decidimos voltar para casa e dar apoio psicológico a família que voltara antes.

      Não tivemos nenhum contra tempo, nem com carro nem com moto, temperatura era na maioria das vezes boa para andar de moto, exceto em algumas regiões pela parte da manha quando cedo, porem no trexo da ruta 40 entre Gobernador Gregores e Tres Lagos, o ripio muito solto pior que na carretera e o FORTISSIMO VENTO LATERAL fez com que meu pai chegasse a chorar ao conseguir passar, neste dia 3 motos que la estavam passando pela mesma situacao desistiram e um reboque grande levou 3 motos e seus respectivos pilotos para trecho onde asfalta começava novamente. meu pai foi guerreiro antava pela antiga rodovia paralela a atual que esta para ser pavimentada por isso ripio (brita) solta.


      Bom meus amigos tenho videos curtos no youtube vou deixar link abaixo, esta dividido em 5 videos curtinhos!
       


      Grande abraços a Todos e em Março Abril de 2020 pretendo ir ao Atacama, BORA!?!?!?!
       

       

    • Por Eiller Junio
      Alguém com destino a Santiago entre 02/12/19 a 12/12/19? 
    • Por Thalles33
      Tô passando pra avisar que mês que vem "outubro" vou fazer uma trip épica rumo a Argentina bem "mão de vaca" pegando caronas, barraca e etc ..
      Já te adianto que vai ser tri 🛣️🌄⛰️
      Fico pilhado? Ta afim de ir? van bora!! 



×
×
  • Criar Novo...