Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Bom, vou colaborar com nosso relato de viagem por dois países da América Central realizado entre fev e mar/19. Ressalto que a melhor época para visitar a região é de janeiro a abril para fugir das chuvas.

O custo total da viagem foi R$6000,00, sendo:

R$1500 (passagem São Paulo – San José) pela Avianca

R$ 500 (passagem San José – Cidade da Guatemala) pela Copa

R$ 600 (hospedagens em hostel)

R$ 500 (ônibus/shuttles na Guatemala)

R$ 400 (aluguel do carro) + R$150 combustível na Costa Rica (valor por pessoa em carro 4 pessoas)

+ demais custos com alimentação e passeios

 

Os roteiros foram os seguintes

Costa Rica 9 dias: todo o roteiro realizado com carro alugado (aprox. 50usd/dia)

Chegada em San José – Pq. Manuel Antonio – Cartago (vulcão Irazú) – Vulcão Poás – La Fortuna (Arenal + Rio Celeste) – Tamarindo (Playa Conchal e Hermosa)

 

Guatemala 9 dias: todos os deslocamentos realizados por ônibus/shuttle (possível comprar pelo site GuateGO), mas recomendo fechar com as agências locais que fica bem mais barato.

Chegada na Cidade da Guatemala – Antígua (vulcões Pacaya e Acatenango) – Panajachel (Lago Atitlán) – Lanquin (Semuc Champey) – Flores (Tikal)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Costa Rica

Um país bem americanizado que aceita dólar em quase todos os estabelecimentos e seu lema é Pura Vida.

O prato típico é chamado ‘casado’ e é muito parecido com o nosso PF haha (arroz, feijão, carne ou frango, salada, mandioquinha e banana assada)

 

A Costa Rica é um dos países mais caros da América e isso é muito perceptível quando se realiza uma viagem pela América Central.

O valor para acessar qualquer parque nacional está na faixa de 15 dólares (aprox. 60 reais) e os custos com alimentação são relativamente altos (principalmente em Tamarindo).

A nossa road trip pelo país foi realizada principalmente no centro e no norte do país. Seguem dias do que fazer e quanto tempo ficar em cada local:

Pq Manuel Antonio: Custa 15 dólares para acessar e possui diversa flora e fauna, além de praias lindas (lembram as praias de Ilha Grande RJ). É relativamente próxima de San José, mas não vale a pena fazer um bate-volta. Tempo recomendado: 1 ou 2 noites

Vulcão Irazú: Custa 15 dólares por pessoa + 2 dólares por veículo. Vale a pena fazer um passeio de bate-volta saindo de San José ou fazer em um dia de trânsito entre San José e La Fortuna. Recomendo ir bem cedo pois costuma formar uma neblina sobre a cratera na parte da tarde

Vulcão Poás: Custa 15 dólares por pessoa. Vale a pena fazer um passeio de bate-volta saindo de San José ou fazer em um dia de trânsito entre San José e La Fortuna. Verificar se houve alguma erupção recente e se o lago formado em sua cratera está visível para poder valer a pena a visita.

La Fortuna: Cidade que tem o Vulcão Arenal como cartão postal (que pode ser acessado por 15 dólares). Nós optamos por não entrar no parque, mas procurar algum ponto para observá-lo. Sugiro um passeio de barco pelo lago Arenal. Nas proximidades da cidade está a Cachoeira La Fortuna (com seu poço esverdeado) custa 18 dólares por pessoa e é possível se banhar. O ponto alto da região é o parque Tenório (que fica cerca de 1 hora de carro ao norte) e abriga o famoso Rio Celeste (o lugar mais bonito da Costa Rica em minha opinião). Custou 12 dólares por pessoa, mas não é possível se banhar no rio.

Tamarindo: Cidade muito badalada com muitos bares e restaurantes e que possui um pôr do sol sensacional (principalmente nas praias Avellana, Langosta e Tamarindo). Outras atrações famosas são Playa Conchal (30 min de ditância) e Playa Hermosa (1h15 de distânica).

 

Os pontos altos da viagem foram o Rio Celeste e a Playa Conchal.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Guatemala

País barato e com lugares muito diferentes. Recomendo demais conhecer este país lindo

 

Antígua: Cidade colonial (lembra um pouco Cartagena) e possui um centro histórico bem preservado. Vale um dia todo ou pelo menos meio período. Outro passeio obrigatório é a subida do vulcão Pacaya (tivemos muita sorte e conseguimos ver a lava do vulcão escorrendo), este passeio leva cerca de 6 horas para ser realizado.

Subida do vulcão Acatenango: em Antígua há diversas agências que realizam a subida do vulcão Acatenango para poder observar o vulcão Fuego em atividade. Realizamos a subida pela agência Wicho & Charlie que cobrou 400 Qs (aprox. 50 usd por pessoa) incluindo traslado até o ponto de início, guias, lanche, jantar preparado pelos guias, acampamento no alto do vulcão com barraca, cama e saco de dormir, empréstimo de agasalhos (luva, jaqueta, gorro, cachecol) e aluguel de mochila e demais itens. A subida leva em torno de 5 horas e é bem cansativa, mas todo o esforçado é recompensado com as explosões de lava que você poderá visualizar a olho nu, mas em distância segura, Foi uma das experiências mais incríveis que já vivi. A descida leva em torno de 2 horas.

Lago Atitlán; Lago lindo cercado por três vulcões e que possui diversos vilarejos ao seu redor. O vilarejo mais estruturado e mais próximo de Antígua é Panajachel. Usamos ele como base e utilizávamos barco para nos deslocar para os demais povoados. Visitamos os povoados de San Marcos, San Juan, San Pedro e Santiago. Cada um tem seu charme, mas os meus preferidos foram San Marcos e San Juan.

Lanquín: Cidade base para visitar Semuc Champey é bem simples e tem pouca estrtura. Optamos por nos hospedar no Portal El Champey que fica a 5 minutos a pé do parque. O local fica bem isolado (não tem água quente, nem internet e energia elétrica só das 18 às 23), mas vale super a pena essa experiência. E Semuc Champey é um dos lugares mais bonitos que já estive!. O acesso custa 50 Qs (aprox 25 reais)

Flores: Cidade bem charmosa que na verdade é uma ilha do Lago Petén. Possui diversas pousadas e restaurantes e um pôr do sol lindo com vista do lago. É a cidade base para visitar as ruínas maias de Tikal. Recomendo realizar o passeio que sai às 4h30 para evitar o calor forte (lá é muito quente) e para não estar lotado de turistas (a maioria sai de Flores por volta de 8:00 da manhã). Existe a possibilidade de assistir o sunrise ou o sunset em Tikal, porém é preciso pagar um valor maior. O acesso custa 150 Qs (aprox. 75 reais) e o transfer com guia custa 80 Qs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

mano que sonho, pode se dizer que tu curtiu mais a guatemala entao ? meu sonho sempre foi costa rica mas pesoal fala mesmo que é muito USA e sei la prefiro viagens meio LADO B por várias questões e inclusive financeiras hahaha... posso deixar costa rica pra mais tarde com mais grana.. valeu pelo relatomano que sonho, pode se dizer que tu curtiu mais a guatemala entao ? meu sonho sempre foi costa rica mas pesoal fala mesmo que é muito USA e sei la prefiro viagens meio LADO B por várias questões e inclusive financeiras hahaha... posso deixar costa rica pra mais tarde com mais grana.. valeu pelo relato

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Guatemala, é um dos meus sonhos, conhecer esse país. O que você me indicaria em conhecer ? Caso eu tenha apenas 10 dias ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por viniciuscoelhomachado
      Antes queria dizer que minha vibe é mais natureza, paisagens, praia, aventura. Isso vai explicar eu ter deixado pra trás algumas atrações famosas como ruínas, parques Mayas, etc. Então se você curte coisas diferentes é bom procurar outros relatos pra ter mais informações sobre o que te interessa.
      Outro detalhe importante é que eu fui pra essa viagem com ZERO planejamento. Isso fez, claro, eu pagar mais em algumas coisas, mas também permitiu eu mudar o “planejamento” durante a viagem.
      Em dezembro peguei uma promoção de 568 reais Fortaleza-Miami-Fortaleza. Fui decidir o resto da viagem faltando poucos dias pra partir.
       
      Dia 1 (8FEV)
      Fortaleza-Miami
      Dia 2 (9FEV)
      Miami
      Não vou falar de Miami porque não era o foco e já tem bastante coisa de lá. Fui pra lá pela passagem mesmo.
      Dia 3 (10FEV)
      Miami-CDMX
      Aeroporto tem metrô e é bem tranquilo sair de lá. A estação fica no Terminal 1 e tem transporte entre os terminais. Comprei um chip no aeroporto mesmo por 195 pesos. Fiquei no Hostel Metro (374 pesos / 2 dias).
      Eu dividia os preços no México por 5 pra ter uma ideia em reais.
      Dia 4 (11FEV)
      Peguei o metrô (5 pesos) até a rodoviária de CDMX e de lá um ônibus pra Teotihuacan (104 pesos ida e volta). Entrada (75 pesos). Fica até não aguentar mais. A tarde, fui bater no Estádio Azteca, onde o Brasil foi Tricampeão do mundo em 1970. Também é possível ir de metro junto com o que eles chamam de “trem ligeiro”. Pra quem gosta de futebol/esporte vale a pena (visita guiada 160 pesos).
      CDMX: fiquei muito pouco tempo. Tinha bem mais coisa pra fazer. Museus e parques. Ficaria pelo menos um dia a mais lá. Importante saber que segunda-feira (dia que eu fiquei lá) os museus são todos fechados. Fiz tudo na CDMX de transporte público e a pé! Achei que funcionou muito bem.
      Dia 5 (12FEV)
      CDMX-San Cristobal de las Casas
      Ida pro aeroporto de metro também. Tem uma van do aeroporto de Tuxtla Gutierrez que leva até San Cristóbal (180 pesos). Cheguei no final da tarde. Fiquei uma noite no Indajani (90 pesos) não gostei e troquei no outro dia. Neste dia, encontrei um casal de músicos argentinos tocando na rua. Sentei pra assistir. Tocaram “Feira de Mangaio”. Deixei uns bons trocados lá...
      Dia 6 (13FEV)
      A partir deste dia, fiquei Hostel La Casa de Paco. Simples, um pouco mais longe do centro, mas muito melhor. O tal do Paco fica lá o tempo todo e cuida bem de tudo. 100 pesos a diária. O dia tava nublado e não deu pra ir no Cânion Del Sumidero. Fiquei pela cidade, andei bastante e fui nuns museus. A cidade é legal. Lembra Cuzco, sendo menos turística, ou menos famosa.
      Dia 7 (14FEV)
      Tour fechado pro Cânion del Sumidero (350 pesos). Inclui a van (1h cada pernada), o passeio no barco (2h) e a passagem em três mirantes. Dura quase o dia todo. Entre o barco e os mirantes, a van para num vilarejo na hora do almoço. Comi um taco no meio da rua (não havia muitas outras opções). Passei a noite inteira enjoado, mas não vomitava. Isso estragou meu “planejamento” do dia seguinte e adiei tudo em um dia.
      Dia 8 (15FEV)
      Passei o dia de molho tentando melhorar. Passar 10h numa van nas curvas da Guatemala do jeito que eu tava não seria boa ideia.
      Dia 9 (16FEV)
      Shuttle a San Pedro la Laguna (Lago Atitlán, Guatemala). Dura o dia todo. Tem a van mexicana até a fronteira, a van guatemalteca da fronteira até Panajachel e o barco até San Pedro (500 pesos tudo). Na fronteira, quem passa mais de sete dias no México tem que pagar 550 pesos pra deixar o país. Pra quem enjoa em estrada já vai preparado com remédio porque a Guatemala só tem curva. Hostel Mikaso (80 quetzales)
      Dividia o preço em quetzales por 2 pra ter uma ideia em reais.
      Dia 10 (17FEV)
      Subida do Vulcão San Pedro (100 quetzales a entrada no parque). Vários avisos de que a galera tava sendo assaltada lá em cima. Levei só uma garrafa d’água. 3h de subida num ritmo bom. Não é mais um vulcão, é uma “montanha” com uma vista do lago. Achei muito cara a entrada pra ainda correr risco de assalto. Tem um tour lá que é o amanhecer no “Indian Nose”. Depois achei que esse seria mais interessante. Claro que tudo depende da previsão do tempo. Tentei antecipar minha ida pra Antigua e não consegui. Dormi mais uma noite em San Pedro, agora na Pousada Villa la Laguna (60 quetzales quarto privado com banheiro compartilhado).
      É um vilarejo um pouco mal cuidado. Dizem que os israelenses dominam por lá. Tava bem vazio quando eu fui.
      Dia 11 (18 FEV)
      Saí as 4h da manhã pra La Antígua (60 quetzales). Fiquei no hostel mais bem avaliado de toda a América Central e do Norte (Maya Papaya, por 100 quetzales). Fiquei lá só pelo título e realmente é muito bom, mas não o melhor que já passei.
      À tarde, fui ao Vulcão Pacaya (120 quetzales transp+entrada c/ guia) na intenção de ver lava. Tempo fechado! Não vi nada! Só botamos mashmelow pra esquentar lá no calor do que um dia já foi lava. Melhor jantar da viagem: uma pizza na “Picadilly”. 40 quetzales pra viagem (se comesse lá era mais caro)
      Dia 12 (19FEV)
      Passei o dia rodando a cidade. Parece muito com San Cristóbal. Pra mim, sem dúvida, foi o lugar mais apresentável da Guatemala. As 18:00, comecei a viagem pra Belize. Paguei 75 dólares no transporte até a Cidade da Guatemala, ônibus durante a madrugada pra Flores e ônibus de manhã até Belize City (cheguei umas 13:30 do outro dia). 
       
      Guatemala: achei mais caro que a primeira parte do México e me senti mais “explorado como turista”. Importante: os preços lá variam MUITO! Vale a pena um pesquisa detalhada. Tem empresa que o mesmo tour é mais de 50% mais caro que em outra. Depois descobri que deveria ter planejado pra subir o Vulcão Acatenango, em Antígua (5h de subida, pernoite em barraca e descida no outro dia). Pra quem gosta de hiking, deve ser uma experiência boa. Ficou pra próxima.
       
      Aquele dia de molho pelo Taco “estragado” fez falta aqui. Acabando passando o Semuc Champey por achar que não seria algo tão “inédito” e por querer chegar logo na praia. Outra opção na Guatemala é Tikal, mas não é muito meu gosto.
       
      Dia 13 (20FEV)
      Assim que cheguei em Belize City (13:30), já peguei o ferry pra Caye Caulker (22 US Dollars ida e volta). Fiquei os dois dias no Go Slow Hostel (45 Belize Dollars + 30 BDollars, mudei no segundo dia porque vagou um quarto mais barato). (Um dólar americano são dois dólares belizenhos). Junto com aquele Indajani de San Cristóbal, foi o pior hostel da viagem. Mas o preço é esse mesmo e parece que a qualidade lá também é essa mesma.
      Por do sol absurdo na ponta de ilha.
      Dia 14 (21FEV)
      Na noite anterior tinha conversado com uma americana que tinha uma operadora de mergulho lá. Ele mesma disse que com o Snorkeling eu já veria bastante coisa. O mergulho no Blue Hole tá 300 USD. Pensei que com esse dinheiro poderiam fazer várias outras coisas. Fiz o passeio “half-day snorkeling” (60 B Dollars. Fiz com o hostel. Tinha empresa cobrando 45 USD pelo mesmo passeio). Valeu a pena. Passagem na barreira de corais, uns pequenos tubarões e umas arraias, além de muitos peixes.
      Dia 15 (22FEV)
      Ferry até Belize City (já tava pago), andando até a rodoviária e ônibus pra Bacalar, México (40 B Dollars). Parada na fronteira e taxa de 40 B Dollars pra deixar Belize independente de tempo. 
      Belize: tudo muito caro e entupido de americano. Bem mais que na Riviera Maya proporcionalmente falando. Valeu a pena passar por lá, mas eu não sairia do Brasil só pra ir pra lá por exemplo. 
       
      Na entrada do México, a galera que tava comigo no ônibus que iria passar mais de 7 dias no México teve que pagar um valor (ACHO que são aqueles mesmos 550 pesos). Como só ia passar cinco, não paguei nada. Cheguei em Bacalar umas 16:00 e fui pro Hostel Blue Monkey (230 pesos pra ficar num ônibus escolar estacionado na beira do lago que virou quarto). É impressionante como a Riviera Maya é MUITO mais cara que San Cristóbal. Eu sabia que seria, mas não tanto. Ficou longe do centro, mas a localização beira de lago valeu a pena.
      Dia 16 (23FEV)
      Peguei uma bicicleta do hostel e fui conhecer o Cenote Azul (talvez não seja esse o nome!). Depois, às 10h, fiz um passeio de lancha lá pelo lago (300 pesos). Recepção do hostel se enrolou com os “marinheiros” e fui sair quase 11h. Foi MUITO caro pro que foi pago. Eles param em dois lugares pra fotos e banho (um deles é na beira do lago e dava pra ter ido de bicicleta). 
      No lago, a água é verde, azul turquesa, azul marinho, etc.. Realmente tem varias cores e é bem bonito. Água doce. Tava comendo mal há uns três dias e resolvi comer bem.
      Melhor almoço da viagem num restaurante recém inaugurado por lá chamado Banana “alguma-coisa” que esqueci o nome (200 pesos tudo). Fica na avenida da beira do lago perto do balneário municipal.
      As 15:15, peguei o ônibus pra Playa Del Carmem (370 pesos).
      Paguei logo dois dias no hostel The Yak (250 pesos / noite). Melhor hostel da viagem. Cama confortável, café bom pro que normalmente é oferecido no México e atendimento 100%. O argentino da recepção (um dos 50 mil que tem em Playa) me deu bastante dica sobre mergulho e o que fazer na cidade.
      Dia 17 (24FEV)
      De manhã fui marcar meus mergulhos e dei uma volta em Playa Del Carmem. 
      À tarde, peguei um coletivo (45 pesos o trecho) e fui a Tulum (1h de viagem). Dei uma andada na cidade e depois fui nas ruínas (75 pesos a entrada).
      Dia 18 (25FEV)
      Mergulho no Cenote Chacmol (Impressionante!). Voltei do mergulho e fui direto pegar o ferry pra Cozumel (incluso no mergulho porque mergulharia no dia seguinte lá). Andei uns 3km até chegar numa “praia” e ver mais um por do sol absurdo na viagem. Hostel Beds Friends. Simples e preço de Riviera Maya (250 pesos). O melhor dia da viagem sem dúvidas.
      Dia 19 (26FEV)
      Mergulho em Cozumel e ferry de volta à Playa, voltei pro Hostel The Yak (270 pesos)
      Encontrei o mesmo casal de músicos argentinos de San Cristóbal. Eles até me reconheceram, mas desta vez não dei dinheiro. Dei muito da outra vez.
      Dia 20 (27FEV)
      Peguei o ônibus de Playa ao aeroporto de Cancun (208 pesos). 
      Riviera Maya: não é à toa que tão turística. Tem muita coisa pra fazer e os mergulhos foram realmente impressionantes. Achava que só tinha turismo caro lá e não é bem assim. 
       
      Voo pra Miami (chegada 14:30). Paguei um day pass de ônibus (5,65 USD) e fui pro Dolphin Mall gastar um pouco do dinheiro que tinha sobrado. 22:00 embarque pra Fortaleza.
       
       
       
    • Por BeatrizCSS
      Oii gente, tudo bem? Estou fazendo mobilidade acadêmica no méxico, minhas aulas irão até 19 de maio, mas comprei passagem de volta para o Brasil só para o dia 2 de julho, com isso pretendo viajar durante esses 40 dias com mais ou menos uns 3000 reais.
      Queria saber qual a opinião de vocês sobre pegar carona no seguinte trecho: méxico(cidade do méxico) – belize – guatemala – méxico(cidade do méxico), tentando conhecer os lugares mais importantes, Vocês acham muito mais arriscado e perigoso do que pegar carona na américa do sul, ou é o mesmo esquema? Alguém já viajou de carona pela américa central e pode me dizer como foi a experiência por favor?
      Queria saber também se esse valor é ok considerando que penso em pegar carona como meio de transporte e me hospedar usando o couchsurfing, então o valor seria mais para alimentação, passeio e emergência.
      Também podem me dizer se daria pra incluir Honduras e el salvador ou o tempo ficaria muito apertado considerando também que viajar de carona é mais demorado?
      Também gostaria de saber como é a fronteira nesses países para pegar o visto, posso pegar em qualquer cidade da fronteira, precisa pagar, eles fazem muita pergunta?
      Desculpa as milhares de pergunta mas eu nunca fiz um mochilão (embora leia bastante sobre o assunto) e não sei quando terei novamente a oportunidade de viajar para esses lugares então quero realmente aproveitar ao máximo.
    • Por Ítalo Melo
      Olá pessoal!
      Trip na Costa Rica do dia 04/02 a 12/02 ainda sem roteiro definido. Alguém se anima? Alguém pra me dar umas dicas?
    • Por faccioni
      Não sou muito de escrever, sou de falar...mas vamos tentar
      Vou passar um resumo rápido sobre como foi a Surf trip do ano passado, já vou dar alguns valores pra o pessoal ter uma noção...
      Esse ano estou indo novamente em junho, caso alguém for nesse mesmo período chama aiii..
      Informações
      Tempo: 10 dias
      24/07 a 04/08/2017
      Pessoas 5 (Surfistas 3 - Bodyboarders 2)
      Carro
      Reservamos um carro grande na Alamo, uma Toyota Fortune para 7 pessoas + bagagens. Valor: 1.100U$ Aluguel + seguro + taxas
      Rodamos quase 1700 km – gastamos 1 tanque e meio de diesel (120 litros) computado do carro deu media de 15 km/l
      Perrengue da chegada: não tinham nosso carro reservado, depois de muita conversa nos ofereceram uma Van 12 lugares 4x4 da Hyundai com a promessa de trocarem pelo carro reservado a noite em nosso Hostel. Conforme prometido a noite estavam la no Hostel com a caminhonete. Como pedido de desculpas não precisaríamos entregar o carro com o tanque cheio...
      Estradas
      As estradas principais são boas, boa pavimentação, são estreitas e tem muitos caminhões.....muita atenção ao dirigir, regras de transito são ignoradas, para ter ideia, se você estiver em uma estrada e o carro da frente resolve entrar a esquerda, ele não vai pro acostamento e aguarda para converter, ele simplesmente para no meio da pista...outra, mantenha distância do carro da frente, eles param por nada, mas também param para animais selvagens.....
      Estradas secundarias algumas são asfaltadas e outras são de chão....tranquilas para um carro comum....mas as estradas terciarias, aquelas que dão acesso a muitos picos de surf são uma buraqueira só, o 4x4 e essencial, principalmente se tiver chovido na noite anterior...muita lama e buracos que cabem uma roda inteira dentro....
      Sobre a chuva, o período que ficamos choveu apenas 1x uma pancada no final da tarde e outra na noite, chuvas rápidas mas fortes, muito fortes mesmo....nos demais dias era muito sol e ceu limpo de manhã e sol e algumas nuvens a tarde.....
       
      Celular:
      Chip local da kolbi com 10U$ de carga para internet..durou até o 8º dia depois coloquei mais 5U$ - só fiquei sem sinal em Ollies Point, nosso guia tinha um modem da claro que levávamos no carro e usamos muito também; comprei o meu no aeroporto com um agente autorizado ele fez tudo na hora e deu certo, meu amigo que comprou em uma banca de jornal teve de ligar para a kolbi para fazer o cadastro via telefone, demorou pra caramba. Então, compre o seu com o agente autorizado e não perca tempo com isso depois...
      Surf Guia
      Para o Surf na região de tamarindo foi essencial, contratamos o Augusto, instagram @gu_paty, um brasileiro muito gente boa, ele é guia e faz as fotos da trip também.
      Por que o guia foi essencial na trip? Com o guia conseguíamos surfar em uma praia durante a maré vazia e em outra com a maré cheia, a maré é muito importante para o surf, o guia nos levou em secrets incríveis com ondas de capa de revista que, com certeza, não acharíamos por conta. Surfávamos de manha em um pico incrível, a maré mudava, e íamos para outra praia mais incrível ainda..para ter uma ideia, existem praias extensas onde com a mare vazia quebra em um canto e com a mare cheia em outro....sem o guia teríamos passado reto por muitos acessos a praias que estavam rolando as ondas....que no GPS e waze não pareciam.
      Sobre GPS, no nosso caso o Waze funcionou perfeitamente na costa rica, não precisa alugar GPS na locadora de veículos eles tentam empurrar mas é só negar..quem quer pagar 10U$ por dia em um GPS??? Kkkkk
       
      Bagagem – apetrechos(acessórios)
      Leve: Protetor solar, repelente isso é obrigatório, lá é muito caro.
      O que levei: Repelente, protetor solar, um canivete suíço, uma lanterna pequena, fita tape, remédio para dor de cabeça e dor no corpo, Sorine (quem precisa sabe da importância dele..), kit primeiro socorros para suturas...surf em coral sempre corremos o risco de ter de fazer alguns pontos....
      Bagagem – Roupas
                      A única calça e moletom que levei foi porque sai do RS e aqui era frio pra caramba, 3 bermudas, 3 sungas, 5 cuecas, 6 camisetas, chinelos, toalha. Minha roupa eu acomodei naqueles sacos a vácuo e coloquei na capa da prancha...que foi uma das minhas bagagens despachadas, a outra foi uma mochila normal que coloquei alguns acessórios de surf e  na bagagem de mão foi o equipamento fotográfico;
       Obs1. Para a nova ida a CR (jun/18) vou levar menos roupas...
      Obs2. A roupa molhada seca em menos de 2 hs se estender na rua durante o dia, na noite ela custa a secar devido a umidade da estação verde;
      Equipamento de surf:
                      Levei capa sarcófago, capa toalha, uma prancha de bboard, pe de pato, lycra, parafina e leash
      Dica:      Acessórios de surf, leashs, parafina, chave de quilhas com catraca, lycra....da pra comprar la. Para terem ideia um leash da FCS premium custa 28u$, chave de quilha FCS com catraca 20U$, lycra 20U$, parafinas de 2 a 3U$, não se jogue na primeira surfshop e nem nas grandes..
      Detalhe: quando fui a primeira vez pude despachar duas malas (prancha e mochilão) e ainda levar uma bagagem de mão (mochila equipamentos fotográficos); Bodyboard, viajando AVIANCA, não paga taxa de prancha desde que ela suja uma das bagagens a ser despachadas....esse ano mudou, poderei despachar, sem custo, somente uma mala de até 23kg ou seja, levarei o sarcófago do bodyboard usando-o também como mala, dentro levarei as roupas e a mochila dobrada...a bagagem de mão continua sendo a dos equipamentos fotográficos...
      RESUMINDO: prancha de bodyboard não paga taxa desde que seja a única bagagem a ser despachada até 23kg
      Lembranças/souvenirs
      As lembranças são muito caras na costa rica, isso pq pagamos em dólares e temos a mania de converter para reais, sempre esquecendo que a realidade é sempre 1x1..mas vamos lá.. para ter ideia um imã de geladeira sai 5U$, uma placa sai 15U$, um crocodilo, raia manta ou perereca  de madeira sai 10U$ cada e são do tamanho da palma da mão.
      Alguém deu a dica de separar uns 50U$ para lembranças, é muito valido é o suficiente...
      Bebida:
                      Agua em garrafa é cara, as pets de 5 litros chegam a custar 15 dolares, o guia disse que esse preço é por causa dos americanos que não tomam água da torneira...também fui informado que a água da torneira pode ser tomada desde que não venha de cisternas, comprei uma garrafa pet de 1 litro e usei ela a viagem toda, enchendo em troneiras...não tive problemas....resumindo, não frequentei muito o banheiro...kkk
      Cervejas, la tem muita cerveja artesanal em quase todo local, cervejas são baratas, na faixa de 4 a 5 U$ a lata de 500ml de cervejas top...as mais comuns na faixa de 2 a 4 U$...consegue-se comprar pack de heineken por 5 dólares com u unidades;
      O café é um caso a parte, tu toma um ótimo café em qualquer soda, cafeteiras estilo americanas, aquelas que aparecem nos filmes nos restaurantes de beira de estrada, o valor é muito variável, uns não cobram, outros cobram míseros 250 colones(0.50 cents de dólar..) ahh..550, colones = 1 dolar, outros cobram 1 dólar e tu enche a caneca quantas vezes for necessário ( no meu caso é sempre necessário...kkk)
      O melhor café que tomei foi no Down Patrol em tamarindo....não tem explicação, quem toma café sem açúcar entenderá o que irei escrever, dependendo do sistema utilizado para moer o sabor, o cheiro e a textura mudam....sensacional
      Surf...ahhh o surf..
      Surfando na CR você se sentira em um filme de surf, ondas perfeitas, com pressão e muitos tubos....das praias que fui, as que peguei as melhores ondas foram Rivermouth, LitlleHawaii e Ollies poit.
      Avellanas river mouth e na saída de um rio, onda abre para os dois lados e indo até a beira...dependendo da maré é um tubo lindo...
      Avellanas Litlle hawaii  é uma direita forte  com tubo e parede, quebra em cima de uma bancada de corais...a direita tbm é surfavel para mais experientes pois quebra ceca em cima da bancada, se errar o drop é acidente certo...
      Ollies point é o sonho de qualquer surfista e bodyboarder, principalmente para aqueles que assistiram Endlles summer, é uma direita linda, lenta, que quebra na saída de um rio, quebrando sempre no mesmo lugar...tu dropa ela e vê aquela muralha de agua se formando, mas ela não vai fechar inteira...ela vai abrir..pedindo manobras, implorando para que tu atrase e pegue aquele tubo dos sonhos..a onda te espera...a onda é tua....se não errar vai até a ultima sessão que é um tubo seco na beira da praia.....sai da onda, rema por de tras do barco e vai pra fila no pico..
      Também surfamos Marbella (pequeno menos de meio metro), Hermosa (pequeno), Esterillos(pequeno).
      IMPORTANTE: respeite a fila, não rabeie ninguém.....se sair no meio da onda não atrapalhe quem vem na onda seguinte....não reme na linha da onda.....não tive estresse no surf, em alguns picos quando tu entra o pessoal já deixava tu pegar a primeira onda de boas-vindas (ollies e Avellanas)
      Lugares que tentarei surfar esse ano:
      boca Barranca, dona ana, Caldeira, el hoyo, roca bruja (vou de carro kkkkkk), Labirints; Playa Grande; Edys Point;
      Lugares a explorar que não fui na primeira vez
      La fortuna- vulcão arenal-Rio Celeste-parque Manuel Antonio-dominical-Roca Bruja
      Estadias.
      Fiquei a primeira e última noite no Room2board em Jacó, reservei pelo www.hostelworld.com (tem app) o que facilita para as reservas entre uma cidade e outra, muito conforto, segurança, higiene, estrutura de hotel...vale muito...sendo que essas são as noites de mais cansaço da viagem...
      Na playa negra montamos nosso QG no Almendro Surf Lounge, quarto simples mas com banheiro(agua fria), área externa com piscina e jacuzzi, 100 metros da beira da praia....
       
      Dia 1
      ·         Porto Alegre - San Jose -  Jaco
      Aluguel carro: Toyota Fortune 4x4 7 lugares + Seguro total 1.100U$
      o   Pernoite em Jacó – Room2board 18U$ p/ pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa
      Jacó é Surf City, muitas Surfshops, restaurantes (Soda), bares e bem movimentada.
      AGUARDANDO CARRO NA ALAMO
      https://goo.gl/maps/ygVbQrds6J52
      Na ida pra Jaco vale a parada na ponte do rio Tarcoles para ver os Crocks
      https://goo.gl/maps/w33RRbuMck52
      https://goo.gl/maps/ujCG6omiex82
      HOSTEL ROOM2BOARD
      https://goo.gl/maps/4MBjyF62AkQ2
      https://goo.gl/maps/XjGYFLrKvAN2
      Dia 2
      ·         Jaco - Esterillos Este, Centro e Oeste - Playa Hermosa
      o   Pernoite em Jacó – Room2board 18U$ p/ pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa
      FOTO ESTERILLOS
      https://goo.gl/maps/9zQrcQhiePL2
      FOTOS HERMOSA
      https://goo.gl/maps/zXJegM5setR2
      https://goo.gl/maps/tfTcmed47Q52
       
       
      Dia 3
      ·         Playa Hermosa – Estrada ate Playa Negra – Playa Negra e Lagartillos
      o   Pernoite na Negra – Almendro Louge 10U$ p/pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa
      Na ida passamos por Boca barranca estava minúscula mas suas linhas eram lindas. Esquerdas longas....
      Nosso QG foi na Negra, de lá íamos a qualquer praia da região de tamarindo, tiros rápidos de 1 hora, salvo a ida a Playa de Coco dois dias seguidos para surfarmos Ollies...
      ALMENDRO LOUNGE
       https://goo.gl/maps/ZQWHgSGRV7t
      https://goo.gl/maps/XFvWCg16sw42
      PLAYA LAGARTILLOS
      https://goo.gl/maps/KxdLaEsSpU92
      https://goo.gl/maps/yuvGd3hvaNK2
       
      Dia 4
      Marbella – Bahia de los Piratas – Avellanas
      o   Pernoite na Negra – Almendro Louge 10U$ p/pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa
       AVELLANAS
      https://goo.gl/maps/dbUAcGoHcnF2
      https://goo.gl/maps/Ssa6ueFHAVB2
      https://goo.gl/maps/keFCpbN97P62
      https://goo.gl/maps/yNKfVSNM6582
      RIVER MOUTH
      https://goo.gl/maps/PUt4XChyJdo
       
      FOTO BAHIA DE LOS PIRATAS
      https://goo.gl/maps/mVuA6qfieyG2
      https://goo.gl/maps/frKVfTbKxKk
      https://goo.gl/maps/deikPw98Bom
      MARBELLA
      https://goo.gl/maps/vfnRFtFt9F32
      https://goo.gl/maps/dGbNu1YWYf72
      https://goo.gl/maps/hoAA6Edhv2R2
       
      Dia 5
      Avellanas River Mouth – Litlle Hawaii
      o   Pernoite na Negra – Almendro Louge 10U$ p/pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa
      FOTOS LITLLE HAWAII
      https://goo.gl/maps/JT3k195UhJF2
      https://goo.gl/maps/mwu2kZxpAZU2
       
      Dia 06 e 07
      ·         Ollies point – Gasto Barco + taxa + lanche 75U$ p/ pessoa p/ dia
      o   Pernoite na Negra – Almendro Louge 10U$ p/pessoa p/ dia
      o   Alimentação: +/- 10U$ p/ pessoa p/dia
       
      Esses dois dias foram corridos mas totalmente alucinantes ou auge da Trip
      No primero saímos da Negra as 5 horas da manhã ruma a Playa del Coco para pegarmos o barco com destino a ollies, muita adrenalina para conhecer e surfar essa onda, swell marcando 1.5m e intervalo de 13 segundos...na ida passamos ao longe por Rocca, da pra ver no horizonte a pedra gigante e a nevoa do lip das ondas quebrado..só nesse visual já percebemos que as ondas estava entrando e o terral soprando.....chegamos em ollies e tinham 2 barcos, um catamarã que pernoitou ali e outro com um grupo de paulistas....mal o barco tinha ancorado nós já nos jogamos na agua...altas ondas....a ond quebra no mesmo local....vem com força, abre aquela muralha a tua frente e o tubo....emoção, adrenalina e sorriso no rosto....tu surfa até cansar..volta pro barco, come algo e volta pra agua...ficamos umas 8 horas surfando...estava bom demais para ir pra Roca....mas prometemos voltar no dia seguinte...
      No segundo dia saímos ainda mais cedo, swell prometendo e queríamos ser os primeiros a chegar no pico..saímos da Negra umas 4hs da manhã..chegamos na playa del Coco e o barco já nos esperava, desta vez um barco um pouco maior com 2 motores. Muito mais rápido e nosso capitão era o Wilber..local gente boa e no mar nos mostrou ser baita surfer...
      Chegamos em ollies e só tinham 2 na agua, era o pessoal do catamarã que estava passando o final de semana na região...imagine a cena..chegar no paraiso, ondas clássicas quebrando, 2 na agua?? É de chorar...caímos e fomos pro pico, ao chegarmos os surfistas que já estavam la, desde as 5 hs da manhã segundo eles, falaram que pegariam mais duas ondas e iriam embora....como prometido, foram para o bote e depois rumo ao catamarã...surfamos sozinhos até o meio dia..quando chegaram dois barcos um com uma equipe americana e outro com uma família do RJ...mais tarde chegou um barco com uma família japonesa com dois guris que entraram e quebraram no surf....
      Mais uma vez, estava tão bom e clássico que nem pensamos em arriscar ir pra Roca..surfamos ollies até não aguentar mais, não ter  mais braço para a remada...
      Na volta ao continente passamos em Roca para curtir aquele visual, energizante, emocionante. Sem explicação....
      Ao chegarmos no continente descobrimos pq ollies estava vazia, naquele mesmo dia entrou swell em Pavones e a costa rica toda desceu....hehehe
      Quem nos atendeu na Boat trip foi a equipe Go South Adventures CR insta @gosuuthadventurescr solicite o capitão Wilber
      Fotos Ollies
      https://goo.gl/maps/P8YF8rMkEy12
      https://goo.gl/maps/M4VzFUHuyk52
      https://goo.gl/maps/igBwhf39QeP2
      https://goo.gl/maps/8DTtSfoP5hu

      FOTOS Roca BRUJA

      Dia 8
      Avellanas – Bahia de los Piratas
      o   Pernoite na Negra – Almendro Louge 10U$ p/pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa




      Dia 9
      Playa Negra – Estrada para Jacó – Playa Hermosa
      o   Pernoite em Jacó – Room2board 18U$ p/ pessoa
      o   Alimentação: +/- 15U$ p/ pessoa
       
      Dia 10
      Jacó -  San Jose – Porto Alegre
       


×
×
  • Criar Novo...