Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Entre para seguir isso  
Thiago Guido

7.161km - SP ao Atacama de Bros 160cc

Posts Recomendados

 

 

_______________________________ D E T A L H A M E N T O _________________________________________

 

Foram 10 dias de viagem cruzando o Chaco Argentino, a Cordilheira dos Andes, Salinas Grandes de Jujuy e o Deserto do Atacama, o mais árido do mundo.

CUSTO TOTAL: R$1.800,00 (mil e oitocentos reais)

 

________________________________________________________________________________________________

 

ROTEIRO

53909771_2092033034220320_87323647999811

 

________________________________________________________________________________________________

 

HOSPEDAGENS
1º dia: NADA - Barraca no Posto em Foz do Iguaçu
2º dia: 400 pesos ARG - Hostel Catedral em Corrientes
3º dia: NADA - Barraca no Posto YPF em Taco Pozo
4º dia: 350 pesos ARG- Hostel Don Tomáz em Purmamarca
5º dia: 15.000 pesos CHI - Hostel Mirador em San Pedro de Atacama
6º dia: 6.500 pesos CHI - Hostel Pampaloja em Antofagasta
7º dia: 150 pesos ARG - Barraca no Camping La Reliquia em Purmamarca
8º dia: 400 pesos ARG - Hostel Catedral em Corrientes
9º dia: 28 reais - Hostel Beija Flor em Foz do Iguaçu

 

________________________________________________________________________________________________


ALIMENTAÇÃO
Nessa viagem levamos diversas coisas e praticamente não comemos "na rua". Na nossa lista de comida tinha Arroz, Feijão, Atum, Salada Seleta, Salame, Macarrões, etc, etc, etc. Levei o fogareiro e nem terminamos a primeira lata de butano. Em todo Hostel tem uma cozinha.

Segue uma lista detalhada:
- Arroz
- Feijão
- Atum
- Salame
- Salsicha
- Salada
- Macarrões variados
- Barras de Cereais
- Bolinhos de Chocolate
- Nescau
- ClubSocial

 

57277927_2128517700571853_27686245628316

 

____________________________________________________________________________________________

COMBUSTÍVEL E PEDÁGIO
Infelizmente não registrei os abastecimentos portanto não sei quanto gastei com isso. Uma única vez consegui fazer a média e estava em 30km/L, porém um valor nada confiável... Lá os frentistas não abastecem até onde você quer. Eles decidem qual é o máximo e ai de você de falar alguma coisa. KKKKK. Alguns colocam até a "redinha", outros até quase vazar. O que posso dizer é que o preço médio na Argentina é de 48,9 pesos argentinos o litro e no Chile paguei 774 pesos Chilenos na 93 octanas e 817 pesos chilenos na 95 octanas. No Chile ainda tem pedágio, 900 pesos pra ir e 900 pra voltar à Antofagasta. No Brasil quase 130 reais apenas de pedágio.

 

Acho que é isso. Qualquer coisa é só perguntar que eu respondo se souber.

 

______________________________________________________________________________________________

 

Mais vídeos de Viagens, Passeios, Cursos, Dicas, Acessórios e outras coisas mais:

https://www.youtube.com/thiagoguido

 

Outros detalhamentos:

https://www.facebook.com/guidaodemoto/

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por Lauracarsou
      Alguém conhece algum lugar bonito onde dê para acampar em Goiás, ou que tenha hospedagem barata? Gostaria de lugares com cachoeiras etc.
    • Por brunasscarvalho
      Mochilão de Mel
      Sou mochileira há alguns anos, já fiz algumas viagens sozinha que foram muito legais e me proporcionaram um aprendizado enorme. Desde que aprendi que posso ser minha própria agência de viagens e elaborar um roteiro totalmente personalizado ganhei muita liberdade no meu modo de viajar.
      Enfim... quando chegou a minha hora de juntar as escovas de dentes, não tive dúvidas: queria um mochilão na lua de mel. De fato as pessoas acharam a ideia um tanto bizarra, como assim vocês não vão fazer uma viagem tranquila e romântica na lua de mel? Mas sonho é sonho e meu marido concordou plenamente em executarmos isso.
      Então não estou aqui nem para dar minúcias de roteiro já que o nosso roteiro é bem popular e com um pouco de pesquisa é possível encontrar várias informações.
      Vim aqui conversar sobre a ideia do mochilão de mel e dar um estímulo às pessoas que sentem vontade de fazer algo do tipo: só vai!
       
      Eu nunca sonhei com um casamento tradicional. Nunca gostei de festa, sempre achei extremamente cansativo e o custo é exorbitante. Mas sonho é sonho, então recomendo que quem sonha com uma big festa que invista nisso. E não recomendo nossa ideia para quem tá atrás de muito conforto. O negócio aqui é economia.
      Meu pai quase pulou pra trás quando o comuniquei da decisão de não fazer uma festa... Mas o convenci de que endividá-lo e nos endividar com isso seria uma péssima ideia.
      Como eu queria a cerimônia religiosa, investimos nisso e contratamos todos os serviços só para a igreja (fotos, cerimonial, música...). Depois a ideia era entregar uma lembrancinha e se despedir de todo mundo ali. Maaaasss algumas pessoas acabaram sugerindo uma confraternização em uma pizzaria onde cada um pagaria o seu. Consegui um desconto e coloquei um papel a parte no convite onde dizia que quem quisesse e pudesse poderia ir até lá. A adesão foi bem maior do que a gente imaginava. Fora isso, as coisas foram acontecendo. Ganhei bolo, ganhei docinhos, ganhei mesa decorada na pizzaria. Estava disposta a não decorar a igreja, mas uma pessoa foi lá e decorou. Estava disposta em ir ao mercado e comprar algumas flores para fazer um buquê simples, ganhei dois buquês. Como já tinha uma casa montada, ganhamos muitos presentes em dinheiro (eu nem imaginava que ia ganhar tantos presentes!).
       
      Como o euro estava nas alturas, resolvemos fazer um roteiro mais modesto e ficar pela América do Sul mesmo. Eu já conhecia a maioria dos lugares onde fomos, mas meu marido não. Então seria uma boa oportunidade para revisitar alguns lugares. Nosso casamento foi em fevereiro/2019.
      Comecei o planejamento e decidimos. Que tal atravessarmos do Atlântico ao Pacífico?
      Compramos uma passagem multidestinos, com chegada em Montevidéu e retorno por Santiago. Pagamos cerca de R$800,00 cada (saindo de Guarulhos), sem despacho de bagagem (fomos de mochila mesmo e levamos as roupas sujas para a lavanderia algumas vezes). Fiquei com a missão de planejar 23 dias de viagem com o compromisso de estar no aeroporto de Santiago no fim de tudo isso, gastando o mínimo possível.
      Nosso roteiro:
      Montevideo – Punta del Este – Colônia do Sacramento – Buenos Aires – Mendoza – Santiago – Puerto Varas (Ficamos muito na dúvida entre Puerto Varas e Pucon) – Viña del Mar – Santiago
      Nosso combinado:
      Reservar quartos privativos. Em alguns lugares precisamos usar banheiros compartilhados por motivo de verba mesmo kkkk mas não comprometeu a viagem.

       
    • Por Clayton Silva de Souza
      Estarei indo para o Atacama entre os dias 23 e 27/07/2019, se alguém estiver interessado em dividir o aluguel do carro e gasolina e só chamar para combinar.
      Já temos um roteiro para fazer por conta própria, vamos estar em duas pessoas.
    • Por Clayton Silva de Souza
      Estarei indo para o Atacama entre os dias 23 e 27/07/2019, se alguém estiver interessado em dividir o aluguel do carro e gasolina e só chamar para combinar.
      Já temos um roteiro para fazer por conta própria, vamos estar em duas pessoas.


×
×
  • Criar Novo...