Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Ivan V R de Sousa

Barraca para uma pessoa mais equipamento - Pico da Bandeira

Posts Recomendados

Em 07/09/2019 em 08:02, Ivan V R de Sousa disse:

Maira Valadares

Fui em 20/21 de Julho e acredito que ainda não consigo expressar tudo o que foi pra mim.

Fui em grupo guiado também e levei uma Cloud Up  2, que foi 100%. Mesmo com muito frio e garoa de tempo em tempo, não teve um pingo de condensação.  Também ventou muito em alguns momentos e ela suportou de boa.

Fomos de 4x4 até a Tronqueira, tomamos um café da manhã e subimos para o Terreirão. Lá montamos as barracas, descansamos um pouco e depois jantamos.

Fazia muito frio e ventava muito. Alguns segundos de água lavando as mãos e a dor nos ossos era insuportável. 

Partimos para o ataque às 23h, o que foi bom e nem tão bom ao mesmo tempo.

Bom pq cada pessoa tem um ritmo e tivemos tempo para todos chegarem para o nascer do Sol e nem tão bom pq precisamos esperar abrigados da forma que podíamos, até o nascer do Sol, o que na verdade não chegou a ser um problema.  Só estávamos molhados de suor por dentro e por névoa e chuva fina por fora. Todos levamos os sacos de dormir e isso foi imprescindível. 

Li muito a respeito e levei a sério a questão da qualidade dos equipos, o que me ajudou muito. Várias camadas de roupas também foram essenciais.  Uma lanterna de cabeça potente , um poncho para homem e mochila, uma balaclava, um casaco de penas de ganso ou misto (não lembro agora, mas é o trekk 900, da Quechua) , duas luvas (não vesti a terceira, externa - um erro meu, a prova d'água,  por achar que não ia me adaptar por ela ser inteiriça), um tênis Salomon Fell Raiser (e mesmo assim levei uns escorregões nas rochas molhadas), gorro e, embora não utilizado, um cobertor de emergência. Senti falta (não levei) de um óculos de proteção , pois a névoa com o vento cortante chegava a causar dor no globo ocular de tanto frio (nunca vou me esquecer disso)

A subida na chuva fina, frio e vento à noite foi uma aventura e tanto. A trilha é muitíssimo bem marcada, inclusive nas partes com vegetação de altitude. 

Como não sou atleta e faço trilhas eventualmente, chegando pŕóximo ao início da parte mais íngreme,  precisei deixar a musculatura voltar ao normal, pois meus passos já não estavam firmes. Me abriguei junto a uma planta e me recuperei, deixando o grupo seguir. Nesse momento senti a importância de estar bem equipado. Tive a segurança que precisava de cada investimento que fiz. Deixo bem claro que não aconselho ninguém a fazer o que fiz (eu precisei) e principalmente sem equipo correto. Eu teria tido uma hipotermia mesmo nos poucos minutos que precisei. Não tenho a menor dúvida.

Recuperado, segui as indicações de trilha facilmente localizadas com o uso da lanterna, uma Diamond 300 lúmens.

Foi a parte que mais exigiu de mim.

Não importa o que aconteça, mantenho a calma e procuro ser o mais racional possível. Isso tb me ajudou.

Lá em cima, uma pequena multidão.  Todos vão para ver o Sol nascer. Muitos cliques e todos, sem exceção,  extasiados diante de tanta beleza. 

Tirei poucas fotos. Os dedos não suportavam o frio, nem mesmo com a luva interna que era touch.

Mas, como todos sabem, é um espetáculo que palavras não descrevem. Difícil mesmo não pensar em Deus e em nossa pequenez diante de tanta perfeição. 

Um vislumbre que coloca sorrisos nos rostos, faz brilhar os olhos e transborda a emoção em lágrimas.

Transforma isso em relato homem, seria legal ler infos atualizadas sobre a subida. 😃

 

Tou decidindo entre subir o mte. Roraima e fazer um mochilinho em MG + pico da bandeira como cereja do bolo pra 2020, então....rs

 

Deixa eu te perguntar, no terreirão tem solo para fixar os specs?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em 08/09/2019 em 09:17, StanlleySantos disse:

Transforma isso em relato homem, seria legal ler infos atualizadas sobre a subida. 😃

 

Tou decidindo entre subir o mte. Roraima e fazer um mochilinho em MG + pico da bandeira como cereja do bolo pra 2020, então....rs

 

Deixa eu te perguntar, no terreirão tem solo para fixar os specs?

Stanley Santos

Sou bom nisso não 🤦‍♂️

No terreirão tem solo para fixar os specs, mas é bem duro. A terra parece ter sido compactada e tem muitas pedras pequenas.

A dica do terreirão é posicionar a barraca onde fique mais abrigada do vento.

Procurei posicionar a minha a uns 3,5m ao lado da casa do guarda-parque.

O mais complicado é banheiro que, apesar de ser um luxo prioritário para quem acampa, com o mau uso que fazem, fica praticamente sem condição alguma de higiene à noite (fim de semana, temporada de montanha). Ainda assim é melhor que shit tube e vento frio no forévis. Para urinar, o uso programado do banheiro evita sair no frio da noite só para isso. Algumas pessoas levam uma garrafa pet como recurso.

Espero ter ajudado.

Abraço 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só uma dica boa que me deram aqui e utilizei! Comprei minha barraca da Naturehike e paguei muito mais barato! Eles tem loja oficial no Aliexpress! Paguei menos da metade do preço das lojas daqui!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...