Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Membros

Bom dia galera tudo bem?

Tenho uma dúvida, pra falar a verdade é mais ou menos uma preocupação.

Estou planejando viajar para Croácia este ano em Setembro, para visitar a minha namorada(que é Croata). O objetivo é achar um emprego e ficar por lá mesmo. Já tenho até um meio que garantido, usei o sistema do Workaway para achar uma pessoa precisando de ajuda. Daí vou ficar trabalhando pra essa pessoa e morando de "graça". Durante esse tempo vou procurar um emprego na minha área para garantir que eu possa ficar legalmente por lá.

Até aqui tudo bem, mas minha preocupação é a seguinte:

Comprei as passagens para os seguintes dias:

Ida - Setembro 19/09/19

Volta - Janeiro 23/01/2020

Como estarei usando o visto de turista, terei que ficar apenas 90 dias. Visto que minhas passagens são de 40 dias, vcs acreditam que minha entrada será negada? Devido a passagem de volta ultrapassar os 90 dias?

Esta é a primeira vez que vou viajar para outro país e por um motivo burro acabei comprando a passagem para a data de volta errada. Estou tão preocupado que imagino o pessoal me escoltando e não deixando eu nem abraçar a minha namorada hahaha

Alguém já passou por esta situação?

Obrigado pela atenção de todos!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Há boas possibilidades de ser barrado na Croácia, pois se pedirem pra verificar a passagem vai ver que não bate com os 90 dias.

Uma alternativa, compre uma passagem pra área Schengen, com retorno pra mais de 40 dias. Porém, o trabalho do agente é barrar pessoas que não tem intenção de fazer turismo, que seria o seu caso, então fica um pouco difícil....

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
11 horas atrás, _artyon disse:

@Davi Leichsenring  obrigado pela dica. Será q eu consigo alterar a data dessa passagem de volta?

Estou vendo a possibilidade de uma carta convite com esta pessoa na qual vai me oferecer um local para trabalhar. Será q isso ajudaria? 

Só piora a situação, você não pode trabalhar lá, pra isso precisaria de um visto de trabalho.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Boa noite. Estive na Croácia em abril deste ano.. Encontrei dois jogadores brasileiros iniciantes que fizeram o que você quer fazer. Estavam com o visto de turista,  passagem de retorno para 90 dias. Se perceberem que seu retorno é acima do permitido, vai ser deportado. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

A imigração da Croácia é uma das mais chatas que eu já peguei, sempre conferiram tudo,  data de entrada e saída e várias perguntas, pessoalmente eu não arriscaria ir com uma passagem voltando depois dos 90 dias, eu alteraria a data da volta.

Eles são especialmente rigorosos com brasileiros devido a estes jogadores de futebol brasileiros, a Croácia está cheia de jovens jogadores de futebol brasileiros iludidos e enganados por golpistas, que levam todo o dinheiro deles com uma promessa de jogarem num time amador da quinta divisão croata, e a maioria destes jogadores acaba sem dinheiro, sem casa, sem comida, passando fome e dependendo do governo croata para comer e voltar para casa. 

Quando eu estive na Croácia, encontrei também encontrei um jovem jogador de futebol brasileiro por lá, ele falou que não tinha casa e nem o que comer, estava dependendo de caridade para achar um lugar onde dormir e o que comer, estava só esperando a família dele conseguir juntar dinheiro para comprar uma passagem de volta para Brasil, por que ele não queria ser deportado  e estragar as chances de algum dia poder voltar...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 meses depois...
  • Membros
Em 15/05/2019 em 21:19, _artyon disse:

@Davi Leichsenring  obrigado pela dica. Será q eu consigo alterar a data dessa passagem de volta?

Estou vendo a possibilidade de uma carta convite com esta pessoa na qual vai me oferecer um local para trabalhar. Será q isso ajudaria? 

Eu sempre peço para a minha agente de viagem fazer uma reserva com data fake. Afinal eles só precisam ver no email ou papel. Eles não vão ligar na cia aérea para confirmar 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Em 03/10/2019 em 10:15, Pri Lahe disse:

Eu sempre peço para a minha agente de viagem fazer uma reserva com data fake. Afinal eles só precisam ver no email ou papel. Eles não vão ligar na cia aérea para confirmar 

A maioria não costuma ligar para conferir, mas se algum algum dia resolver ligar para conferir, você vai direto para a delegacia de polícia dar explicações sobre falsificação de comprovantes e consegue  uma expulsão/deportação para colocar no seu curriculum!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Wesley Froes
      Olá tudo bem com você? Você gosta de viajar né?😙
      Hey que tal usar as milhas a sua vantagem ou até mesmo para viagem pessoal?

      Eu sei que estamos passando por um momento difícil devido ao corona vírus e o mercado de turismo está sofrendo com isso. Porém acho que é uma boa hora para afiar os conhecimentos sobre Milhas e Cartões de Crédito, para que assim que normalizar tudo isso, já vamos estar verdadeiros feras no assunto.

      Eu trabalho com milhas há mais de 8 anos, e presto consultoria para as pessoas que desejam otimizar seus pontos, e vou ministrar uma Webinar voltada ao assunto dias 22/08 e 23/08 - ambos as 14:00h 100% gratuita e online com participação ao vivo através do Chat,  tirando dúvidas e respondendo perguntas.

      Vou passar todo o meu conhecimento adquirido ao longo de toda a minha carreira.

      Veja um pouco do conteúdo da nossa Webinar:

      Como ganhar mais milhas e pontos
      Aprenda as principais técnicas para aumentar o acumulo dos seus pontos e milhas em até 4x*.

      Ganhar milhas com as despesas do dia a dia.
      Suas despesas como contas a pagar podem se transformar em mais milhas.

      Qual o melhor cartão para acumular milhas
      Aprenda a escolher o melhor cartão que mais combina com você, mesmo sendo iniciante.

      Faça dinheiro com suas milhas/pontos e cartão de crédito
      Aprenda como vender sempre pelo melhor valor no mercado e o segredo dos Cashbacks do Cartões de Crédito.

      Como comprar pontos e revender
      Aprenda a comprar milhas sempre pelo menor valor no mercado, e revender para as corretoras de milhagem.

      Qual o melhor programa de fidelidade e milhagem
      Descubra os melhores programas de fidelidade para cartão de crédito, milhagem e Clubes de Milhas e dicas para subir de categoria.

      Como ganhar milhas de graça
      Aprenda como ganhar milhas e/ou pontos de cartão de crédito de graça e de maneira totalmente legal!

      Comprando produtos com valor super baixo
      Com as milhas é possível você comprar aquele Iphone, Samsung Galaxy ou aquele Xiaomi top de linha por quase metade do preço!

      Cartões de Cashback
      Aprenda se um cartão de cashback não é melhor para o seu perfil do que um cartão que acumule milhas!

      Como aumentar seu score de crédito gratuitamente
      Consiga mais facilidade na aprovação do Cartão aumentando nos birôs Serasa, Boa Vista, SPC e Quod mediante Cadastro Positivo.

      Isentar a Anuidade do Cartão de Crédito
      Aprenda a melhor forma de se livrar da anuidade do seu cartão e continuar com o programa de fidelidade ou milhagem dele.

      Aumentar o Limite do seu cartão
      Aprenda como aumentar o limite do seu cartão de crédito para gastar mais e eventualmente conseguir mais milhas/pontos.


      E muito mais...
      CLIQUE AQUI PARA SE REGISTRAR
    • Por Mari D'Angelo
      📷 Texto original com fotos aqui: http://www.queroirla.com.br/viagem-pela-croacia/
      Com paisagens paradisíacas, baladas famosas e cidades históricas a um custo relativamente baixo, a multifacetada Croácia, de onde vieram os dálmatas e as gravatas, vem cada vez mais chamando a atenção do Brasil e do mundo!
      O país, que faz parte da região dos balcãs, dividia até pouco tempo atrás espaço com Eslovênia, Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Macedônia e Montenegro sob o nome de Iugoslávia. A Croácia se tornou independente em 1991, mas as guerras por territórios ainda se estenderam por mais alguns anos, deixando marcas até hoje visíveis nas fachadas das casas de seus habitantes.
      A Croácia foi incorporada a União Européia em 2013, se tornando o 28º membro do bloco. O país ainda não aderiu ao euro, a moeda oficial continua sendo o Kuna croata e os valores praticados são em geral mais baratos do que outros países da Europa.
      O idioma oficial é o croata, mas a língua não chega a ser um problema para os turistas. Embora a maioria das palavras seja impronunciável, muitos locais falam inglês, ou se esforçam para serem entendidos de alguma outra maneira, já que são um povo simpático e acolhedor.
      Gastronomicamente falando, a Croácia é um deleite! Uma cozinha mediterrânea com particularidades em cada região e forte influência italiana, como nas deliciosas pizzas! Pratos com carne de porco são comuns em muitos restaurantes, além é claro de peixes e frutos do mar na região costeira. Para os vegetarianos também não faltam opções, queijo, cogumelos e trufas, por exemplo, são estrelas em algumas receitas!
      A cerveja e vinho nacional não deixam nada a desejar. Nos dias de calor é prática comum beber vinho branco misturado com água gaseificada naturalmente. Parece estranho, mas é bom!
      Ao incluir a Croácia no roteiro, muita gente se limita a conhecer Dubrovnik, a chamada Pérola do Adriático, e Split, de onde saem barcos para as paradisíacas ilhas. Mas se o interesse não for apenas as famosas baladas, a Croácia tem muito mais a oferecer! Uma boa maneira de desbravar um pouco mais a fundo esse pedaço tão fantástico do globo é alugando um carro. Pode não ser a opção mais barata, mas além da liberdade, as paisagens nas estradas são motivos bem convincentes para optar por esse meio de transporte entre as cidades.
      Arquitetura e história na capital Zagreb
      A capital Zagreb é um pouco contrastante, enquanto na região mais turística segue um padrão bem típico de cidade histórica européia, em suas regiões mais periféricas a arquitetura comunista é bastante presente. Embora não seja muito agradável aos olhos, esses prédios remetem a um período que alguns croatas viam com bons olhos, sendo que o líder da época, Marechal Tito é ainda uma figura bastante popular.
      A cidade é dividida entre a parte alta e baixa e é perfeitamente possível conhecer a maior parte das atrações a pé. Entre os destaques da chamada Cidade Alta, está a Igreja de São Marcos, famosa por seu telhado de mosaicos, o curioso Museu das relações partidas, com objetos que contam inusitadas histórias o sobre fim de relacionamentos amorosos, e a Torre Lotrščak, construção medieval de onde todos os dias ao meio dia estoura-se um tiro de canhão.
      Ainda nesse lado da cidade, fica a Catedral da Assunção da Virgem Maria, a Porta de Pedra, passagem medieval que foi transformada em local de orações e agradecimentos e a Tkalčićeva, uma agradável rua de pedestres com bares e restaurantes. Na parte baixa da cidade ficam o Mercado Dolac, colorido conjunto de bancas com alimentos, flores e artesanato e a principal praça de Zagreb. O cemitério de Mirogoj é um pouco mais afastado, mas vale a visita pela arquitetura da entrada. 
      Há poucos quilômetros de carro ainda é possível conhecer fantásticos castelos medievais e pequenas vilas que nos transportam ao passado.
      Uma das maiores preciosidade da Croácia é o Parque Nacional de Lagos de Plitvice, um surreal conjunto de lagos em tons de azul e verde ligados por cascatas. Há algumas opções de trilhas porém é preciso ter cuidado, as placas não são muito informativas e há uma grande possibilidade de se ver perdido em meio às florestas e passarelas sobre as águas.
      É Possível se hospedar dentro do parque ou apenas fazer uma day-trip partindo de Zagreb, o impossível é deixar de passar por esse lugar tão fantástico que se tornou inclusive patrimônio da UNESCO!
      Paisagens paradisíacas pela costa da Croácia
      Já na costa da Dalmácia, mais ao sul do território croata, fica a pequena Split. A parte turística da cidade concentra-se dentro do Palácio do imperador romano Diocleciano, que é a atração principal junto com a procura pelos passeios às ilhas.
      Por ter estado sob domínio veneziano durante 377 anos, a arquitetura nessa região é fortemente influenciada pelo estilo italiano.
      Subir na torre da Catedral de São Domnius para apreciar a vista, passear pelo calçadão e se perder pelas muitas ruelas de pedras brancas são alguns dos meios de conhecer essa charmosa cidade. Assim como Split, Dubrovnik é parada certa de quem vai à Croácia. A cidade, que já foi cenário da série Game of Thrones, sofreu num passado recente com conflitos violentos, mas hoje o que se vê é só beleza e história.
      A old town é cercada pela muralha conservada do período medieval, de onde se vê o impressionante azul do mar adriático! As ruas dessa pequena cidade são um convite para passar algumas horas agradáveis, parando para uma refeição, um drink ou um sorvete em alguma das muitas vielas com ares italianos.
      Os passeios de barco até as ilhas são muito procurados. A Ilha de Lokrum é uma das mais próximas e uma ótima opção para passar o dia rodeado por pavões, os simpáticos habitantes locais.
      O país ainda guarda alguns segredos como as paradisíacas praias de pedra de Brela e Baska Voda, um órgão marítimo que emite sons com o movimento das ondas do mar, pontes para ursos e outras curiosidades interessantes!
      E com essa diversidade cultural e histórica e exuberantes belezas naturais, a Croácia começa a ser descoberta como um dos países mais incríveis do Leste Europeu!
      Sugestão de roteiro pela Croácia
      Nosso roteiro de 7 dias de carro pela Croácia começou por Zagreb e acabou em Dubrovnik. As distâncias são curtas e as estradas são boas, com vistas espetaculares da costa. Para fazer o último trecho é preciso passar pela fronteira com a Bósnia. A carta de motorista brasileira é aceita no país.
      Se a ideia é contratar uma agência para ajudar na viagem, recomendo muito a Kamauf Tours, da simpática Marilia do blog Uma brasileira na Croácia.
      Dia 1 – Zagreb
      Dia 2 – Zagreb
      Dia 3 – Zagreb (Bate volta ao Parque Nacional dos Lagos de Plitvice)
      Dia 4 – Split (Parada em Zadar para conhecer o órgão marítimo)
      Dia 5 – Brela e Baska Voda
      Sugestão de hospedagem em Baska Voda: House Bilic
      Dia 6 – Dubrovnik
      Dia 7 – Dubrovnik (Bate volta a ilha de Lockrum)
      Sugestão de hospedagem em Dubrovnik: Hotel Vis
      📷 Texto original com fotos aqui: http://www.queroirla.com.br/viagem-pela-croacia/
    • Por Yunes
      Pessoal, tudo bem?

      Me chamo Yunes (@yunesviana), paulista, 27 anos e depois de ler e aproveitar muito todo o conteúdo do Mochileiros, resolvi compartilhar meu relato sobre a primeira viagem que fiz na vida, onde eu e minha mala visitamos países que tinha muita vontade de conhecer mesmo sem dominar as línguas nativas de cada, com um inglês intermediário e certa timidez que foi sendo perdida ao longo da viagem. Ao todo, passei 29 dias (distribuídos entre 25 de Maio de 2019 até 23 de Junho de 2019) viajando pelos seguintes lugares:
      🇮🇹 Itália:
      4 noites em Roma;
      Bate-volta em Pisa;
      2 noites em Cinqueterre;
      3 noites em Veneza.
      🇭🇷 Croácia:
      3 noites em Split, incluindo um bate-volta em Plitvice Lakes;
      3 noites em Hvar;
      2 noites em Dubrovnik.
      🇬🇷 Grécia:
      4 noites em Santorini;
      4 noites em Mykonos;
      3 noites em Atenas.

      Tentarei ser o mais transparente possível nos relatos, pois acredito que seja inevitável um viajante sem experiência passar por perrengues, cair em tourists traps e ser enganado pela taxa cambial dos ATMs distribuídos aos montes na Europa, mas prefiro ver isso como experiência para as próximas viagens e dicas para que outras pessoas não cometam os mesmos erros.
      Planejamento
      Sem dúvidas é uma das partes mais importantes da viagem. Acredito que nenhum objetivo, por menor ou maior que seja, é capaz de ser alcançado sem uma boa base por trás. Tentei mitigar todos os imprevistos possíveis (e nem sempre com sucesso 😂) e cometi até alguns excessos, algo que futuramente talvez eu dê uma maior margem para flexibilização, porque viajar te obriga a improvisar em diferentes cenários.
      Todo o planejamento, seja ele financeiro ou do próprio roteiro em si, começou cerca de um ano anterior à viagem, onde coloquei na cabeça que iria realizar esse sonho. Comecei a fazer várias anotações, colocar lugares numa lista de prioridades sobre o que e como aproveitar nesse atual momento da minha vida, salvar vários blogs nos favoritos até o momento de comprar a passagem, um momento simbólico durante todo esse planejamento. 
      A passagem de ida cerca de 8 meses antes da data de embarque pela LATAM, pagando R$1317 com direito a mala despachada. A partir dessa "virada de chave", pesquisei as mais diversas possibilidades de deslocamento entre as cidades, hostels, itens indispensáveis para levar na mala e palavras básicas de cada idioma (isso ajuda muito!).
      Entrei no avião com todos os hostels reservados, passagens de ida e volta comprados além dos deslocamentos entre países. Deslocamentos locais (trem na Itália e Ferry Boats pela Croácia e Grécia) comprei no ato ou um dia anterior para ir até outra cidade, pois queria ter essa margem de flexibilidade caso quisesse passar um dia a mais (ou a menos) em um local. Acabei não fazendo nenhuma alteração, mas me arrependo de certa forma em dois locais que vou contar durante o relato.
      Custos
      Confesso que agora não faço a menor ideia de quanto gastei na viagem, vou descobrindo com base na minha memória, em toda a papelada que trouxe pra casa como souvenir e pelo extrato do meu cartão. Um euro na época estava R$4,45 (caro mas... que saudades desse valor). Ao fim do relato, atualizo esse post com os gastos detalhados de cada lugar. Hoje, tenho o registro dos seguintes custos: 
      ✈️ Passagens Aéreas:
      🇧🇷 - 🇮🇹 Passagem São Paulo - Roma pela LATAM: R$1.317,00
      🇮🇹 - 🇭🇷 Passagem Veneza - Split pela Volotea: €236 (R$1050,20)
      🇭🇷 - 🇬🇷 Passagem Dubrovnik - Atenas - Santorini: €133,94 (R$596,00)
      🇬🇷 - 🇧🇷 Passagem Atenas - Istambul - São Paulo: R$ 2.086,55
      💸 Total: R$5049,78
      _
      🛏️ Hostels:
      🇮🇹 4 noites no The RomeHello: R$858
      🇮🇹 2 noites no Grand Hostel Manin: R$365
      🇮🇹 3 noites no Combo Venezia: R$809
      🇭🇷 3 noites no En Route Hostel: R$231
      🇭🇷 3 noites no White Rabbit Hostel: R$274
      🇭🇷 2 noites no Hostel Angelina Old Town: R$377
      🇬🇷 4 noites no Bedspot Hostel: R$1028
      🇬🇷 4 noites no My Cocoon Hostel: R$1258
      🇬🇷 3 noites no Bedbox Hostel: R$412
      💸 Total: R$5612
      _
      Outros custos:
      🏥 Seguro Viagem Allianz Travel: R$500,27
      🛂 Emissão do passaporte: R$257,25
       
      Próximo post: Viagem e primeiro dia em Roma: um choque de realidade


       
    • Por Tayná Venturini
      Boa tarde Pessoal!
      Estou indo para Boa vista, mas queria passar uns 5 dias em Manaus, alguém já conseguiu fazer Stopover com as companhias aqui do Brasil?
      Minha ideia era sair de SP, ficar uns 3 dias em manaus, ir para Boa vista, passar 10 dias, na volta passar mais uns 5 dias em manaus e ai vir para SP, 
      Tayná,
    • Por cassizanon
      Fala Galera, finalmente to tomando coragem pra fazer minha primeira viagem sozinho. Sempre fiquei dependendo de ter alguém pra viajar comigo mas datas, orçamentos e disposição nunca bateram, e nunca consegui viajar. ACHO QUE AGORA VAI, tenho um certo receio de estar por conta própria, mas acho que faz parte da experiência.
      Sempre quis viajar pra Argentina e há anos tenho pesquisado e feito vááários roteiros que nunca se concretizaram. 
      Agora, pesquisando preços de passagens, achei valores que achei incrivelmente baixos e antes de reservar, queria confirmar com vocês se meu (pouco) planejamento até agora está nos conformes e se os valores realmente valem a pena.
      Bem, moro em Florinópolis/SC, mas achei as seguinte passagens:
      Porto Alegre para Buenos Aires
      FLYBONDI
      Ida: 14/04 (19:25 - 20:10)
      Volta: 30/04 (17:05 - 18:40)
      Total: R$426,91
      A Flybondi não tem bagagem incluída, porém eles mencionam isto: A piece of hand luggage of up to 6kg is included. If you are flying to or from Brasil, 10kg are included for hand and cabin luggaged combined.
      Então eu teria 10kg para levar na cabine. Vocês acham que é possivel passar 16 dias (no possível frio de Bariloche) com 10kg de bagagem só? Eu teria que pagar 110 reais por trecho pra levar mala de 20kg.
       
      Buenos Aires para Bariloche
      AEROLINEAS ARGENTINAS
       
      Ida: 17/04 (13:00)
      Volta: 29/04 (15:25)
      Total: R$316,43*
      *Aqui que pega, esse voo não inclui nenhuma bagagem, apenas "mochila que caiba embaixo do assento", não achei peso nem nada, porém para poder levar bagagem adicional, que também não sei ao certo o peso, pelo site da Cia, seria cerca de R$50 por trecho, então o total poderia ficar em R$ 416 +-. O que acham?
       
      HOSPEDAGEM:
       
      No Booking.com, encontrei o Hostel HOPA-Home Patagonia Hostel & Bar, a 1,1km do centro (no site deles diz 700m).
      12 dias - R$371 + R$78 de ISS (Quarto compartilhado com 8 camas)
       
      Alguém já se hospedou neste hostel? Parece ser bom e bem completo, porém queria opiniões da galera daqui. O preço está ok também?
       
      O QUE FAZER:
      Bem, aqui eu teria que com tempo reler meus guias, comprar guias novos (o que tenho é de 2013), e meus roteiros antigos, porém tenho uma boa noção do que quero conhecer, até locais mais distantes, como El Bosón, Ventisquero Negro, Rota dos 7 Lagos, etc.
      O problema é que dessa vez meu planejamento vai ser sem carro, e estou 100% desatualizado em como tá a situação lá pra usar Uber, 99, Bla bla car, etc, qualquer tecnologia que facilite transporte. Ou se ainda devo me focar em tours, passeios contratados pra conhecer certos lugares, tipo fazer o circuito chico, grande, rota dos 7 lagos, e idas pra lugares mais longe. E até mesmo transporte dentro da cidade. Vocês poderiam me dar um help nisso? Eu queria muito conhecer alguém lá e fazer esses passeios juntos.
       
      Mas enfim, para conhecer bem Bariloche e região, vocês acham que 11, 12 dias dá com tranquilidade? Não sei que tipo de viajante sou, mas sei que quero apreciar muito o lugar.
      E também, coloquei uns 3 dias para Buenos Aires, acho que vai ser meio corrido, mas como meu foco é Bariloche mesmo, acham que é suave deixar esse tempo pra capital?
       
       
      Eu queria muito incluir Mendoza e o Aconcágua nessa viagem, mas acho que encareceria muito, mas fazia parte do meu roteiro dos sonhos, mas acho que fica pra uma próxima.
      Desculpem o post longo, mas tentei organizar o máximo possível!
      Valeu galera!
       
×
×
  • Criar Novo...