Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Entre para seguir isso  
GuilhermeLAR

Gasto diário com alimentação na Europa - Alta temporada

Posts Recomendados

Vou fazer um mochilão de uns 30 dias pela Europa em agosto e estou tentando fazer estimativas dos gastos que terei, será meu primeiro mochilão.

Busquei reserva em hostels que oferecem café da manhã, e também ficarei na casa de amigos/conhecidos em alguns lugares, vou visitar cidades como: Barcelona, Florença, Viena, Praga, Berlim. Sei que o custo de vida varia, irei visitar cidades menores e menos badalados ao longo do caminho também. Mas queria ter uma ideia do quanto devo esperar gastar por dia, em média. Minha ideia é focar no supermercado, sempre preparando a janta, comendo fora no almoço pra não ter que interromper os passeios diários e provar da gastronomia local. Quero economizar o máximo possível buscando alternativas baratas, fast food em certos casos, mas sem comprometer completamente a qualidade da alimentação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, fiz pesquisas individuais, perguntando pessoas que residem em algumas das cidades citadas, mandando mensagens aos hostels que irei me hospedar e pesquisando no google mesmo. Vou deixar aqui pro caso de alguém ter a mesma dúvida no futuro.

Cidades mais caras (Barcelona, Florença, Viena) uma refeição de almoço sai na faixa dos €10~15 a depender do dia da semana e local, sendo possível gastar menos (€4~7) em redes de fast food locais, comida de rua e comprando algum lanche em minimarkets ou supermarkets. Pra economizar nas demais refeições dá pra comprar em mercados, de preferência os maiores, coisas como pão, cereal, pasta, preparar a noite no hostel e tal.

Na minha estimativa eu vou focar em um gasto diário com alimentação na casa dos €15~20, variando pra menos em cidades mais baratas e pra mais quando eu optar por refeições mais completas.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoalmente, eu consigo fazer 20 euros o dia em qualquer cidade da Europa, para gastos em alimentação, até um pouco menos. E nunca cozinhei em hostel.

Divido minhas refeições com Kebaps, fastfood e restaurantes. Kebap custa cerca de 5 euros em qualquer canto, ou menos. Restaurante quando o valor não passa de 10 euros, que dá pra achar com certa facilidade se procurar fora das zonas turísticas.

Em países mais baratos, como Portugal e Espanha, dá pra fazer com menos.

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acabei de voltar de Barcelona e Madrid

Café da manhã tomamos no hostel em Madrid (incluso) e em Barcelona tomamos na rua - quando acordamos cedo kkkkk. Cerca de 5 euros, café e croissant.

Almoço na Espanha tem os menus diários de cerca de 10 euros, com entrada, prato principal, sobremesa e vinho/cerveja.

Mais a noite comiamos um fast food ou algum petisco em algum bar, mais ou menos 5 euros.

Não cozinhamos dia nenhum, e gastamos cerca de 20 euros comendo bem - engordamos!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

12 horas atrás, Davi Leichsenring disse:

Pessoalmente, eu consigo fazer 20 euros o dia em qualquer cidade da Europa, para gastos em alimentação, até um pouco menos. E nunca cozinhei em hostel.

Divido minhas refeições com Kebaps, fastfood e restaurantes. Kebap custa cerca de 5 euros em qualquer canto, ou menos. Restaurante quando o valor não passa de 10 euros, que dá pra achar com certa facilidade se procurar fora das zonas turísticas.

Em países mais baratos, como Portugal e Espanha, dá pra fazer com menos.

Pois é, coloquei a média de 15~20 pra poder sobrar, porque vou tentar economizar em certos momentos. Só não quero comprometer completamente a qualidade da alimentação, vivendo de fast food e industrializados. Como meus planos são de sempre acordar bem cedo e no anoitecer (20:00) já estar no hostel para dormir, vou tentar preparar a janta no hostel sempre que der...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

estive em Florença este mês, e se for provar a culinária local, estes seus 20 euros podem ficar apertados.

eu queria provar a tal famosa "Bisteca Fiorentina", rodei todo o centro, e em todos o restaurantes que eu olhei estava custando 25 euros, estava quase desistindo, mas acabei achando um restaurante numa rua mais afastada do centro que servia a bisteca fiorentina por 17 euros, ai pedindo mais uma taça de vinho para acompanhar, a conta fechou em 20 Euros.

Mas no dia seguinte, comi um Fettuccine Alfredo razoavelmente bom por 10 euros no centro de Veneza.

Em Viena eu lembro de ter pago 14 euros num wiener schnitzel + uma cerveja num restaurante do centro.  se for provar a outra especialidade vienense, um pedaço de Sachertorte + um café custa uns 10 euros...

Pela minha experiência, 20 euros dá se você priorizar mais fast food, comida industrializada, e pratos básicos(pasta, risotos, steaks, etc), que são iguais em todas cidades do mundos, mas se for querer provar as especialidades da cozinha local, você acaba gastando um pouco mais que isto.  

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 19/05/2019 em 23:23, GuilhermeLAR disse:

Bom, fiz pesquisas individuais, perguntando pessoas que residem em algumas das cidades citadas, mandando mensagens aos hostels que irei me hospedar e pesquisando no google mesmo. Vou deixar aqui pro caso de alguém ter a mesma dúvida no futuro.

Você não pode se basear nos preços que as pessoas residentes no local pagam, um turista via de regra acaba pagando mais caro que um residente local.

Como turista, você vai estar na correria, sem muito tempo para perder procurando lugar barato para comer, você acaba comendo quase sempre nos locais mais práticos e convenientes para um turista, geralmente próximo de alguma atração turística, e estes locais sempre são um pouco mais caros.

Também leva alguns dias para você achar os locais bons e baratos, e quando você estiver começando a achar os locais bons e baratos, vai ser hora de trocar de cidade e começar tudo do zero numa cidade nova.

Posso citar um exemplo bem prático disto e que aconteceu comigo nas últimas férias este ano em Dublin:

No primeiro dia fomos  comer lanche na rua, procuramos um monte e achamos uns Kebap por 5 Euros. No segundo dia descobrimos que os supermercados Carrefour vendiam sanduíche pronto por 3 euros, no terceiro dia, descobrimos por acaso que o mesmo sanduba de 2 euros do Carrefour custava 1 Euro no Dealz , a 1 quarteirão de distancia, só que no quarto dia nós estávamos indo embora de Dublin...

A mesma coisa aconteceu quando me mudei para Düsseldorf, nas primeiras semanas estava pagando 15 euros para almoçar ou jantar num restaurante simples aqui perto de casa, mas agora que eu já conheço bem a vizinhança, consigo almoçar ou jantar bem num restaurante simples gastando 8 ou 10 euros.

Um nativo geralmente conhece bem a vizinhança, teve tempo de descobrir os locais bons e baratos, mas um turista, não tem tempo de descobrir isto, quando estiver pegando os "segredos" e manhas, já vai ser hora de trocar de cidade e tem que aprender tudo de novo  

Ou seja, um nativo sempre vai lhe passar um valor menor do que aquilo que você como turista vai conseguir achar, então estes valores que nativos lhe passam servem como uma referência, mas você sendo turista, sempre acrescente uns 30% a 40% em cima deste valor, por que você geralmente não consegue achar estes locais baratos e bons onde os nativos e locais costumam jantar ou almoçar.  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@poiuy Então, a ideia é economizar o máximo que der mas sem comprometer completamente a qualidade da alimentação, provando pratos típicos de certos lugares quando o preço não for tão alto. Terei uns €50 pra gastos diários (alimentação, transporte, atrações), em certas cidades e certos dias irei gastar o mínimo necessário, em outros casos posso dar uma folga no orçamento.

Sobre os preços sob a ótica de um local, acredito que isso vai variar na forma como cada um aborda sua viagem, se estará correndo pela cidade de lugar pra lugar mal tendo tempo pra parar e comer, se não fez pesquisas anteriores, fazendo perguntas sobre a região em que você estará... Quanto a isso estou tranquilo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu fico curioso com algumas declarações, honestamente (kkk). Não é implicância... Mas alguém me cita ai 02 restaurantes em Paris, Londres, Amsterdam, Bruxelas... onde se come por 10 €?

As refeições na Europa são dimensionadas. É bem comum o turista chegar num restaurante, pedir apenas um prato principal e sair reclamando que a comida veio pouca... E na verdade a refeição completa é a entrada + prato + sobremesa... então estou aqui falando de comer uma media de 500-600 g no total.

Ate mesmo os "menu turísticos" não saem por 10 €... e na maioria dos casos são uma porção de proteína em torno de 200-250 g + uma porção de arroz ou batata + umas rodelinhas de tomate com alface... o que é muito fora do padrão brasileiro que esta acostumado a pedir uma proteína e os acompanhamentos estarem inclusos e serem fartos

Então a questão principal é, o quanto você come para estar satisfeito em dias de plena atividade física?

Em 20/05/2019 em 08:42, NicolasBRodrigues disse:

Almoço na Espanha tem os menus diários de cerca de 10 euros, com entrada, prato principal, sobremesa e vinho/cerveja.

Me diz o nome do restaurante e a localização? O que conheço de mais barato em Barcelona é a rede FrescCo, no esquema all you can eat, que sai na media de 10 € a depender da época do ano. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estive em Granada, Sevilha e Córdoba no começo deste ano, e nestas cidades foi relativamente fácil achar restaurantes com entrada + prato principal + bebida por 10 ou 12 euros.

Em especial, lembro de um local no centro de Granada (Taberna Salinas) onde comi um excelente Fideuá como entrada, mais um filé de tilápia com fritas como prato principal,  um brownie de chocolate como sobremesa e uma cerveja por 11.50 Euros.

Em Sevilha lembro que comi uma paella de arroz negro + uma taça de vinho por 15 Euros, não lembro o nome do local, e nem sei se acharia de novo o local, mas foi num dos mais de 100 pequenos restaurantes que tem nas vielas ao redor da Catedral de Sevilha.

Em Córdoba lembro de uma paella vegetariana + cerveja por 13 euros Restaurante Taperia El Rincón Andaluz, mas esta confesso que não estava muito boa, já comi bem melhores...

Já Madrid e Barcelona, são locais mais caros, pelo que lembro, nunca consegui almoçar por menos de 17 ou 20 euros pedindo entrada + prato principal + bebida.

Na verdade consegui sim uma vez almoçar com 10 euros em Barcelona, foi um dia que comi pizza e tomei uma coca-cola em algum lugar próximo da entrada do Parc Güell, mas acho que nunca mais eu vou conseguir achar este local, rss.

 

Uma sugestão para gastar menos com alimentação, é pegar o prato do dia ou sugestão dia nos restaurantes, estes sempre são mais baratos, mas nem sempre é algo que você goste de comer.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...