Ir para conteúdo

Posts Recomendados

  • Membros

Eu já tinha o perfume e a manteiga de cacau. O restante, tive que comprar.

Toalha de microfibra R$ 34,99; controle para disparo de fotos R$ 25,00; par de cadeados R$ 31,70; tripé R$ 60,00; kit farmácia R$ 97,07 (protetor solar, álcool em gel, escovinha, pasta pequena, anti-séptico bucal, benegrip, dramim, imosec, miorelax, sabonete e band-aid). Não saiu na foto, mas ainda tem um descanso de pescoço para viagens R$ 20,00.

Total: R$ 274,76

20190918_211223.thumb.jpg.5be3472fef191687b82c57348203f66c.jpg

 

  • Gostei! 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
28 minutos atrás, Carlos FD disse:

Basicamente estes foram os gastos que antecederam a viagem. Em relação aos passeios pagos, eu basicamente faço questão de apenas um. Tive que comprar com antecedência por se esgotar muito rápido. Vou deixar uma imagem como dica, hahahaha. Custou £ 45.00 (R$ 255,90).

varinha-de-bellatrix-lestrange-D_NQ_NP_839321-MLB20776346901_062016-F.jpg.f3dbbec61f28bfd14a1fccd5a32eea8b.jpg

ADORO! hahahahauaha

  • Hahahaha! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Vamos falar um pouco sobre o planejamento da viagem.

PASSAGENS

Eu comprei a passagem no dia 11/06/19, ou seja, basicamente com 03 meses de antecedência. Essa mesma passagem, da última vez que olhei, tava por R$ 3.400,00. O mecanismo de venda é simples. Eles reservam determinado número de passagens por valor mais em conta, preenchem os assentos e depois praticam valores maiores. No entanto, é possível, vez ou outra, encontrar passagens ridiculamente baratas na semana do voo, por exemplo. Eu cheguei a encontrar ida e volta por Paris, tendo que sair em junho, por R$ 700,00 com taxas. Não é por conta de promoção, mas geralmente por alguma desistência, remarcação. O único problema é que você tem que viajar tipo na semana seguinte.

HOSPEDAGENS

A viagem terá toques de nutella, tendo em vista que um mochilão raiz, na minha visão, envolve acampar, ao passo que eu ficarei em hostels.

Todos já estão reservados e o custo fixo total esta em 717.90 E, para 35 diárias, o que dá em média 20.5 euros por diária. Substituir Munique por Nuremberg resultou em uma boa economia. Em Munique, hospedagem em camping, pagaria cerca de 250 euros. Em Nuremberg o valor tá em 80 euros.

TRANSPORTES

Avião: BSN-Munique e Londres-BSN
Ônibus: Munique-Nuremberg; Munique-Praga; Praga-Berlim; Ams-Antuérpia; Antuérpia-Bruxelas
Trem: Berlim-Amsterdam

Tô em dúvida sobre o deslocamento Bruxelas-Londres (e se estarei em Bruxelas mesmo, talvez esteja em Brugge ou Ghent)

 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
11 horas atrás, Carlos FD disse:

Basicamente estes foram os gastos que antecederam a viagem. Em relação aos passeios pagos, eu basicamente faço questão de apenas um. Tive que comprar com antecedência por se esgotar muito rápido. Vou deixar uma imagem como dica, hahahaha. Custou £ 45.00 (R$ 255,90).

varinha-de-bellatrix-lestrange-D_NQ_NP_839321-MLB20776346901_062016-F.jpg.f3dbbec61f28bfd14a1fccd5a32eea8b.jpg

Sensacional! Já fui e te recomendo 1000x. Vale muito a pena!

Deixa eu aproveitar que vi sua mochila e me bateu a dúvida, como você fez com relação a essa política dos voos agora serem só com bagagem de 10kg no máximo? To pretendendo viajar ano que vem e não sei se conseguirei me manter só com uma mochila dessas haha 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Lizandrablank
      Oi pessoal!
      Estou programando 10 dias em Amsterdam no início de 2022, sabe como tem sido a questão da Covid-19 pra viajantes totalmente vacinados? E todos os protocolos no aeroporto?
      Aceito dicas e companhia!!! 
      Boa viagem 🛩️
    • Por Wellington Trip
      Boa tarde Pessoal, por conta da pandemia, alguém sabe se esta sendo possivel atravessar a fronteira Foz do Iguaçu para Puerto Iguaçu e de lá pegar um onibus para Buenos Aires?
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Está pensando em fazer um mochilão pelos Estados Unidos? A América do Norte é um dos principais destinos para mochileiros. Com uma infinidade de regiões que apresentam paisagens e cenários deslumbrantes, você nunca vai ficar sem aventuras para buscar.
      Além dos gastos de um mochilão serem menores do que uma viagem normal, uma vivência imersiva como essa pode te beneficiar aumentando a sua bagagem cultural, fazendo novos amigos de estrada, te dando independência e um sentimento incrível de liberdade. 
      Se for sua primeira vez nos Estados Unidos, você precisará de um planejamento sério porque sua viagem será repleta de espontaneidade, emoção e novas experiências.
       
      Onde fazer mochilão na América em 2021?
      Primeiro, você pode querer fazer uma lista dos lugares que deseja visitar. Você pode fazer sua pesquisa ou perguntar a seus amigos mochileiros que já fizeram a mesma viagem antes.
      Se você precisa de recomendações sobre os melhores lugares para visitar durante um mochilão pela América, aqui está uma lista que pode ser útil:
       
         1. As melhores cidades dos EUA para visitar em 2021
      Se você estiver viajando para a América, aproveite a oportunidade de pousar em uma das mais conhecidas cidades do país. Pense em Nova York, Las Vegas e São Francisco.
      Pode ser um excelente ponto de partida antes de você fazer caminhadas, trekking e acampar. Uma ou duas noites nessas cidades já podem fazer uma grande diferença em sua jornada.
      Você também pode considerar tirar algumas horas do seu itinerário para visitar locais épicos próximos a essas cidades, como o Grand Canyon, que fica de duas a quatro horas de distância de Las Vegas ou Washington, e também fica perto da cidade de Nova York.
      Você pode reservar as passagens de ônibus da Greyhound com antecedência, assim você não terá que se preocupar em chegar a esses locais quando estiver na cidade.
       
         2. Lost Coast Trail no norte da Califórnia
      Se você decidir pousar em São Francisco, um dos destinos que você deve considerar é a Lost Coast Trail, na parte sul da área da baía. Se você está pronto para uma aventura na selva mas quer que ela seja relativamente curta, a Golden Coast da Califórnia é um dos melhores destinos para mochileiros que você deve adicionar à sua lista de desejos.
      As trilhas incluem Black Sands Beach, Mattole Beach e King Range National Conservation Area. Você sentirá o gostinho das dunas de areia e da escalada rochosa, o que é o tipo certo de experiência de mochilão para iniciantes.
       
         3. Parque Nacional Glacier em Montana
      O Parque Nacional Glacier é outro destino para mochileiros que você não deve perder ao viajar pela América. Com mais de 1.100 quilômetros de trilhas para caminhadas, lagos espetaculares, florestas intocadas e montanhas escarpadas, não há razão para não amar e não considerar a geleira como um paraíso definitivo para os caminhantes.
      Alguns dos melhores cenários que você pode querer conferir são o Muro e Túnel de Ptarmigan, a Trilha Highline, a Corrida de Eagle Falls e a Trilha dos Cedros. Se você planeja passar uma ou duas noites no sertão da Geleira, lembre-se de primeiro dar uma passada em um dos postos da guarda-florestal, como o escritório do interior do Apgar, para conseguir uma licença.
       
        Continue lendo em: Mochilão nos EUA: Os 5 Melhores Lugares para Visitar em 2021
    • Por Diogo Rodrigues
      Oi Pessoal!
      Meu nome é Diogo, e queria apresentar o meu canal no Youtube e site chamado "Uma Câmera na Mão e o Pé na Estrada"
      Nele mostro locais na natureza, trilhas, praias, cachoeiras, permacultura, e muitas outras experiências, sempre prezando pelo meio ambiente, e com a interação com o mesmo.
      Convido a quem quiser, se inscrever no canal, isso ajuda muito a mim, e além de entregar os vídeos novos pra quem se inscreve.
       
      "Quanto mais os anos passam, fico mais medroso, coloco a culpa na correria, no cansaço, ou no trabalho, mas eu tento sempre me forçar a arriscar, porque no momento que saio de casa pra fazer o que quero, tudo faz sentido. Eu quero chegar na velhice ainda fazendo coisas pela primeira vez."
       

      Endereço do canal: www.youtube.com/umacameraviagens
       
       
      Alguns vídeos do canal:
       
       
       
       
       
       
      Algumas fotos:

       

       

       

       

      Valeu pessoal, espero que gostem!
    • Por viniciuscodes
      Se tem uma pessoa que adora buscar formas de viajar barato, essa pessoa com certeza sou eu. Eu sempre tento encontrar destinos ricos culturalmente e baratos para viajar.
      Na minha última viagem, eu queria muito conhecer a cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, e de quebra voltar a ser criança no Beto Carrero World, também conhecido como a Disney World Brasileira (risos).
      Para fazer essa viagem, eu consegui 4 dias de folga no trabalho e eu tinha um orçamento limitado a R$ 1.200 (mil e duzentos reais), que deveriam dar para bancar todas as despesas da viagem, de passagem à alimentação.
      E assim, em Fevereiro de 2021, eu embarquei na minha primeira experiência viajando sozinho, e com um orçamento bem limitado:
        O que fiz nos 4 dias de viagem?
      Dia 01 — Vôo e Centro de Floripa
      Sabe aquela passagem barata que você só encontra às 2 horas da manhã? Pois é, era justamente essa a minha passagem. Eu acabei não dormindo à noite, pois a minha ansiedade estava em níveis extremos. Era a primeira vez que eu ia viajar sozinho.
      Quando eram 22h eu já estava com tudo pronto e preparado para pegar meu voo. À meia-noite chamei o Uber e fui para o aeroporto fazer check in e esperar até às 2:30 da manhã.
      O voo era de Goiânia para São Paulo com escala de 3 horas e depois um segundo trecho para Floripa que duraria aproximadamente umas 1h30. Dessa forma, eu cheguei na Ilha da Magia (como Florianópolis é popularmente conhecida) às 8h da manhã.
      Uma coisa que eu tinha muita vontade de experimentar eram os cafés do Starbucks. Esse desejo me fez descobrir que no aeroporto Hercílio Luz, de Florianópolis, tinha uma loja deles.
      Foi aí que eu experimentei pela primeira vez o famoso capuccino do Starbucks, mas preciso ser sincero: não é o melhor capuccino do mundo, porém valeu a experiência.
      Café tomado, fui aproveitar a bela vista que tem o aeroporto.
      Minutos depois, chamei o Uber até o centro da cidade, pois eu queria conhecer a Ponte Hercílio Luz, que fica no centro da cidade.
      Algo que vale a pena ficar atento, é quanto às distâncias dentro de Florianópolis: tudo é muito longe e atravessar a ilha acaba se tornando muito caro.
      No print ao lado você pode ver o quanto eu paguei de Uber do aeroporto até o meu hotel, que ficava na praia de Canasvieiras, no norte da ilha.
      Se tornou inviável para mim ficar saindo todo dia do hotel e indo para o centro, já que eu tenho um orçamento bastante limitado. Mas, isso me fez ser criativo e pensar em formas diferentes de me divertir.
      Mas, voltando ao assunto: no centro da cidade, após sair do aeroporto, eu pude ver a famosa ponte e aproveitar o clima frio e com brisa única que só a cidade de Florianópolis pode proporcionar.
      Eu caminhei muito a pé, atravessei toda a ponte, andei pelo parque que fica lá próximo e desci algumas ruas para chegar até a orla, onde você pode visitar um Píer que dá vista para todos os prédios da cidade.
      Essa parte me lembrou bastante a praia de Copacabana, apesar de nesse ponto da cidade não ter praia própria para banho.
      Já eram umas 14h e decidi que era hora de ir para o hotel, pois estava morrendo de fome e queria almoçar lá perto. Chamei novamente um Uber.
      Lá eu já consegui conhecer a primeira praia e comer uma das piores refeições que já comi na minha vida (e mais caras também, preciso dizer).
      Eu sou uma pessoa que não gosta de nada que vem do mar, e em uma cidade beira mar é bastante complicado encontrar outro tipo de comida. Mas, o errado nessa história aqui sou eu, não é mesmo?
      Depois de almoçar e visitar a praia, fui direto para o hostel Innbox, onde eu fiquei hospedado. O hostel é feito de containers, super colorido e fica a uns 5 minutos de caminhada da praia de Canasvieiras. Super recomendo!
      Dia 02 — Beto Carrero World
      Eu sou completamente apaixonado por filmes de animação, e quando descobri que o Beto Carrero tinha os personagens da DreamWorks logo fui atrás de descobrir os preços do ingresso.
      Para a minha surpresa, não eram tão caros quanto eu imaginava. Consegui pegar uma promoção e paguei R$ 89 no ingresso para 1 dia de uso do parque. Neste valor já estão inclusos 3 fast pass.
      É importante lembrar que o Beto Carrero não fica na cidade de Florianópolis, muito pelo contrário, fica a quase 200 km da cidade. Para fazer esse trajeto eu contratei um transfer pelo site da decolar.com que custou aproximadamente R$ 70 ida e volta, que me pegava na porta do hotel e me deixava na porta do parque e fazia o mesmo no final da tarde.
      O transfer era compartilhado, então acabei fazendo amizade com as pessoas que estavam lá dentro e nós decidimos aproveitar o dia juntos.
      Já dentro do parque fiquei assustado com a quantidade de pessoas e o tamanho das filas. Felizmente o fast pass ajudou bastante nessa parte, já que poderíamos agendar três brinquedos pelo aplicativo do Beto Carrero.
      Foi sem dúvida um dia em que eu voltei a ser criança. Eu cantava todas as músicas, via todos os personagens e me diverti bastante nos brinquedos do parque.
      Um dos mais legais, sem sombra de dúvidas, é o Crazy River, pois ele é uma espécie de toboágua em que você vai dentro de uma bóia e passa por vários cenários do filme Madagascar.
      Dura aproximadamente 10 minutos e é uma viagem para dentro do filme. Se você for ao Beto Carrero eu super recomendo visitar essa atração.
      Dia 03 — De patinete pela orla da praia
      No terceiro dia eu decidi ficar na praia de Canasvieiras, e logo após o café da manhã aluguei um patinete no próprio hostel para poder andar por todo o bairro. Foi uma experiência muito bacana, pois eu pude conhecer várias ruas, várias praias e vários pequenos parques que estão dentro do bairro.
      Eu tinha me planejado ir de patinete até Jurerê Internacional, mas acabei não fazendo esse trajeto pois fiquei com medo de andar de patinete no meio de ruas movimentadas.
      Porém, se você for um pouco mais aventureiro vale super a pena fazer esse trajeto, já que Jurerê Internacional fica ao lado da praia de Canasvieiras e é um destino bastante procurado por quem vai a Florianópolis.
      O aluguel do patinete não é muito barato, mas sem dúvida foi uma das experiências mais legais que eu tive. Como a região é super plana, dá para andar praticamente toda de patinete e a bateria dura várias horas.
      Segundo informações do aplicativo da empresa em que eu aluguei o patinete, daria para andar aproximadamente 20 Km com ele, o que é uma distância bastante considerável, já que eu estava hospedado bem próximo à praia.
      Dia 04 — Dia de me despedir
      O quarto dia já começou cedo, pois foi dia de me despedir de Florianópolis e pegar meu voo de volta para Goiânia.
      No hostel eu consegui conhecer pessoas de todo o mundo: tinha muitos argentinos, casais do Rio Grande do Sul, de Goiás e de vários outros estados do Brasil.
      Me despedir de toda aquela riqueza cultural em que ele estava vivendo foi bastante dolorido.
      Antes de ir para Florianópolis eu tinha bastante medo de ficar em um hostel, pois nunca tinha ficado em um e já tinha ouvido relatos bem ruins.
      Mas, olha, preciso confessar que dormir em um quarto com várias outras pessoas roncando não é a melhor experiência do mundo, porém nos momentos de confraternização — onde eu pude conversar com todas as pessoas, conhecer as suas histórias e as suas características — fizeram com que todo esse “sofrimento” valesse a pena.
      Tive a oportunidade de conhecer um senhor argentino, que veio ao Brasil apenas para curtir as suas férias, e também de conhecer mochileiros que estão viajando por todo mundo e tem uma bagagem cultural riquíssima.
        Quanto eu gastei com a viagem?
      Eu sei que você quer saber quando tudo isso custou e eu não vou esconder de você. Falei todos os valores que eu gastei com essa viagem: transporte, alimentação, passagem, hospedagem e tudo mais, muito bem detalhado, no vídeo que você pode assistir abaixo.
      Eu espero muito que você tenha gostado desse texto e que ele tenha te incentivado a conhecer a Ilha da Magia. Se algum dia você for para Florianópolis, não deixe de me contar como foi a sua experiência.
      Não deixe também de clicar no aplauso ao lado desse texto, pois isso me ajuda muito a continuar trazendo mais conteúdos como esse.
×
×
  • Criar Novo...