Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Olá,mochileiros!Estou prestes a ter minha primeira experiência internacional,partindo do Brasil com conexão em Paris e destino final em Lisboa.É necessário passagem de ida e volta,seguro viagem e 60 euros por dia para alimentação,hospedagem,transporte e passeios turísticos para entrar em território Francês. Meu objetivo é turistar 3 dias em Lisboa,com tudo pago me sobrará R$ 3200,equivalente à 640,00 € só para alimentação ou emergência.

Gostaria de esclarecer algumas dúvidas:

1-  Se é  possível o agente da imigração implicar que é pouco dinheiro,por eu ter só 19 anos e estar viajando para a Europa sozinho ou por ser minha primeira viagem e o passaporte estar em branco?

2- A comprovação financeira pode ser através de um extrato bancário de conta-corrente em real brasileiro  retirado em um caixa eletrônico comum ou só em euro através de um cartão travel money ou espécie?

3-Alguém já passou pela imigração no aeroporto de Paris-Charles de Gaulle  e saberia me informar se é complexo ou tranquilo?

 

Grato se eu for respondido, pois ajudará muito um viajante novato,e obrigado pela atenção,amigos!

✈️🌎🙌🏻

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

4 horas atrás, Mochileiro Novato 19 disse:

1-  Se é  possível o agente da imigração implicar que é pouco dinheiro,por eu ter só 19 anos e estar viajando para a Europa sozinho ou por ser minha primeira viagem e o passaporte estar em branco?

O agente sempre pode implicar com algo se ele quiser, mas se você tiver passagens de volta compradas, tiver reservas de hospedagem, passagens entre as cidades compradas, e souber explicar o que vai fazer lá, dificilmente terá problemas.

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente, o agente pode implicar com qualquer coisa mas se estiver com tudo certo como Poiuy disse, não tem porque dar errado.

Não recomendo ir sem estadia reservada e não acho que o extrato em reais vá ajudar pois eles não vão conferir cotação/conversão de moedas.

Passei pela imigração do Charles de Gaulle mas foi em 2012. Como todo aeroporto com fluxo grande, me fizeram bastante perguntas, mas como estava com tudo em ordem foi tranquilo.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
22 horas atrás, Mochileiro Novato 19 disse:

2- A comprovação financeira pode ser através de um extrato bancário de conta-corrente em real brasileiro  retirado em um caixa eletrônico comum ou só em euro através de um cartão travel money ou espécie?

Leve todos os extratos que você tiver, o extrato da conta corrente, o extrato saldo do travel money, etc....

Dificilmente eles chegam ao ponto de conferir o dinheiro, para o agente chegar a conferir o dinheiro, é por que ele já achou outra coisa errada muito antes disto.

Então vá com todo o restante certo, que dificilmente eles chegarão ao ponto de conferir o dinheiro, e se chegarem a conferir, apresente os extratos que você tiver (extrato em real da conta-corrente brasileiro, extrato do vtm, fatura do cartão de crédito, etc...)

 

22 horas atrás, Mochileiro Novato 19 disse:

3-Alguém já passou pela imigração no aeroporto de Paris-Charles de Gaulle  e saberia me informar se é complexo ou tranquilo?

As regras da imigração são exatamente iguais em todos os locais da Europa, não tem lugar mais complexo ou tranquilo, o que existe são pessoas que viajam despreparadas, e aí se o agente faz uma ou duas perguntas, a pessoa se enrola toda, e é ai que a situação fica complicada.

MAs se você for com tudo certo, com toda documentação, souber explicar o motivo da viagem, e o que pretende fazer visitar, dificilmente terá problemas independente do local da imigração.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigos me perdoem, mas para que serviria um extrato de uma conta corrente do Brasil em reais?

Outro detalhe, as regras de imigração não são exatamente iguais em relação ao que cada país considera "meios suficientes para sobrevivência". O acordo Schengen não estabelece parâmetros objetivos, por outro lado, alguns países o fazem. A frança é um deles.

23 horas atrás, Mochileiro Novato 19 disse:

e 60 euros por dia para alimentação,hospedagem,transporte e passeios turísticos para entrar em território Francês

Onde viu esta informação? Esta completamente errado.

São 120 €/dia. Caso já possua reservas (entenda isso como se já tiver efetivamente pago suas hospedagens) cai para 65 €/dia ou ainda, 32,5 € / dia em caso de ter atestado de acolhimento familiar.

Note que, diferente do acordo Schengen, o consulado não usa a expressão "ou em moeda equivalente"... ele é taxativo usando a palavra Euros.

http://cgparis.itamaraty.gov.br/pt-br/requisitos_para_entrada.xml

Para enriquecer o debate, a Espanha, por exemplo, estabelece um valor mínimo independente da quantidade de dias, um valor minimo por dia e aceita moedas equivalentes ... isso significa que você pode e entrar com 2.000 $ e o agente é obrigado a fazer a conversão para € na cotação do dia.

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
21 horas atrás, Rafael_Salvador disse:

Amigos me perdoem, mas para que serviria um extrato de uma conta corrente do Brasil em reais?

O que ele levaria se não tiver outra coisa para levar? Uma mala cheia de euros em espécie?

Se o agente de imigração realmente quiser conferir o dinheiro, e você mostrar o extrato em Reais ou tela do celular com o saldo em reais, ele simplesmente entra na internet e em 30 segundo faz a conversão do valor.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3 horas atrás, poiuy disse:

O que ele levaria se não tiver outra coisa para levar? Uma mala cheia de euros em espécie?

Se o agente de imigração realmente quiser conferir o dinheiro, e você mostrar o extrato em Reais ou tela do celular com o saldo em reais, ele simplesmente entra na internet e em 30 segundo faz a conversão do valor.

Cara o mais prudente é fazer o cambio no Brasil... até porque os Bancos que permitem saque no exterior, o limite é pequeno, paga-se taxas e corre-se o risco do cambio explodir. Além do que, como falei acima, alguns países tem legislação especifica para os meios de sobrevivência que não preveem o tal do "valor equivalente em moeda estrangeira"... o que desobriga o agente a fazer a conversão. 

A ideia é que você fique o menos possível refém da boa vontade do cara. 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, rafa_con disse:

Sempre que abro esses tópicos do pessoal pedindo ajuda, vejo os mesmos membros experientes  participando em responder. No entanto, em muitas vezes, considero que mais apavoram a pessoa do que ajudam. 

Mochileiro Novato, se você responder as perguntas do agente com tranquilidade (quanto dias vai ficar, objetivo da viagem, o que quer ver, o que você faz no Brasil, são perguntas que já ouvi quase em todas imigrações), geralmente não é necessário apresentar mais nenhum documento além do seu passaporte. 

Leve impresso as reservas de hospedagem e seguro viagem se for solicitado apresentar. Na prática, as chances do cara querer conferir o quanto de dinheiro você tem são mínimas e ele não perderá tempo fazendo contas de quanto por dia você tem pra gastar.

Xará (rs)... a ideia é munir o viajante de forma a blinda-lo de qualquer problema. 90% das pessoas não serão solicitados nada... mas tem a amostragem ou o faro do agente, e esses documentos podem ser solicitados sim e a possibilidade de devolução existe! Na ultima temporada o numero de Brasileiros devolvidos cresceu bastante...

"Dificilmente"... não é sinônimo de impossível. E se o cara for o premiado? Depois de investir 10 K - 20 K, criar expectativas, voltar para casa deportado é muito frustrante, né?

O viajante tem que esquecer o "jeitinho brasileiro" e cumprir efetivamente as exigências...

3 horas atrás, rafa_con disse:

ele não perderá tempo fazendo contas de quanto por dia você tem pra gastar.

Acredite que fará. Já vi fazer em Roma, Barajas nem se fala... o mais bagunçadinho é o de Lisboa. Claro que para chegar nesse ponto, tem outros indícios anteriores.

No caso desse tópico, por exemplo, o cara vai imigrar em CDG. Fala Francês? Qual nível de Ingles para conseguir dar as explicações que sugeriu de forma de correta? Uma coisa vai puxando a outra...

Vou te contar uma que já contei aqui: Fui parado uma vez em Roma vindo de Lisboa (portanto voo domestico) na saída de Fiumiccino. Uma loira a paisana me parou e a voracidade que a mulher veio me fazendo perguntas e pedindo passaporte me pegou de surpresa que sequer tive reação de dar essas explicações que você falou... resultado? Fui para a salinha magica, bagagem conferida minuciosamente e tive que explicar tudo no "miúdo"! Todas as comprovações foram exigidas. Quer outro detalhe? Eram em torno de 10 cabines de inspeção... estavam todas ocupadas... homens, mulheres, velhos, jovens, negros, brancos...

Resumindo, você vai mil vezes e passa direto... um dia, chega sua hora, simples assim (rs). XD

 

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Rafael_Salvador disse:

Xará (rs)... a ideia é munir o viajante de forma a blinda-lo de qualquer problema. 90% das pessoas não serão solicitados nada... mas tem a amostragem ou o faro do agente, e esses documentos podem ser solicitados sim e a possibilidade de devolução existe! Na ultima temporada o numero de Brasileiros devolvidos cresceu bastante...

"Dificilmente"... não é sinônimo de impossível. E se o cara for o premiado? Depois de investir 10 K - 20 K, criar expectativas, voltar para casa deportado é muito frustrante, né?

O viajante tem que esquecer o "jeitinho brasileiro" e cumprir efetivamente as exigências...

Acredite que fará. Já vi fazer em Roma, Barajas nem se fala... o mais bagunçadinho é o de Lisboa. Claro que para chegar nesse ponto, tem outros indícios anteriores.

No caso desse tópico, por exemplo, o cara vai imigrar em CDG. Fala Francês? Qual nível de Ingles para conseguir dar as explicações que sugeriu de forma de correta? Uma coisa vai puxando a outra...

Vou te contar uma que já contei aqui: Fui parado uma vez em Roma vindo de Lisboa (portanto voo domestico) na saída de Fiumiccino. Uma loira a paisana me parou e a voracidade que a mulher veio me fazendo perguntas e pedindo passaporte me pegou de surpresa que sequer tive reação de dar essas explicações que você falou... resultado? Fui para a salinha magica, bagagem conferida minuciosamente e tive que explicar tudo no "miúdo"! Todas as comprovações foram exigidas. Quer outro detalhe? Eram em torno de 10 cabines de inspeção... estavam todas ocupadas... homens, mulheres, velhos, jovens, negros, brancos...

Resumindo, você vai mil vezes e passa direto... um dia, chega sua hora, simples assim (rs). XD

 

A respeito da língua,eu falo só Português.Eu poderia solicitar  um intérprete ou é possível eu ter problemas com o agente por esse motivo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...