Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Um final de tarde qualquer em Santiago.


Posts Recomendados

  • Colaboradores

 

Pensa num lugar frio! Pois é, assim é Santiago no Chile, ainda mais no inverno. Sabe, esse dia foi bem incrível, foi aquele eclipse total do sol que tivemos recentemente, lembram? 03 de Julho de 2019, que data!

Fui sozinho para o Chile desbravar um pouco a nossa querida América do Sul. Fiquei hospedado num Hostel incrível na Vicuña Mackena, importante avenida de Santiago. Não fazia a mínima ideia do que fazer nesse dia, e nem se quer me lembrava do eclipse. Fiz um grande tour pelo centro da cidade, conheci lugares e pessoas até que no final da tarde, já no hostel, me lembraram do eclipse. A galera foi assistir ao evento em cima de uma laje que tem ali no lugar, me chamaram para ir tbm, mas eu não estava no clima.

Era um dia em que eu queria curtir a minha solitude, observar, sentir, experienciar tudo sozinho. Peguei uma mochila, coloquei algumas coisa e parti correndo para o Cerro San Cristóbal que fica apenas algumas quadras do hostel. Consegui observar o eclipse total já quase no topo do Cerro, escutando Trop Sensible, da cantora francesa Zas. A letra da música fala de sensibilidade, numa melodia serena que transmite paz e é claro, muita sensibilidade.

Eu sou do tipo de pessoa que quando gosta de uma música, escuta essa música até enjoar (e confesso que ainda não enjoei desse som). Ao som de Zas, alcancei o topo do Cerro com a ajuda do teleférico, que peguei na metade da subida, e fiquei por ali até que o sol se pusesse, mas não antes de deixar - por alguns minutos - resquícios de sua luz no topo da cordilheira. Santiago já estava sob a escuridão da noite, e as luzes da cidade iluminavam cada rua e avenida que a minha visão podia alcançar.

Fiquei quase uma hora ali no topo do Cerro observando a cidade, admirando a incrível cordilheira, rindo à toa com os casais tão apaixonados que se divertiam por ali.

Depois de algum tempo resolvi descer, a temperatura se aproximava dos 2 C e eu não estava tão preparado para o frio. A descida de teleférico foi bem rápida.
Fui caminhando até a estação de metrô com um sentimento que não sentia há tempos. Uma completude, uma felicidade genuína. A sensação de real liberdade, sabe?! Com a certeza de que estava na melhor companhia do mundo, a minha própria companhia.

 

 

IMG_3790.jpg

IMG_3804.jpg

  • Gostei! 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...