Ir para conteúdo

[Arquivo] Roteiro de viagem de moto: Brasil/Venezuela


Posts Recomendados

  • Membros

Falaê, meu povo estradeiro!!!

 

De novo estamos por aqui para dividir com os demais irmãos mochileiros mais uma aventura! Desta vez do interior de SP até a Venezuela!! Será a expedição "Venezuela 2007", em julho próximo.

 

Iremos em três! O grande Flamel, o grande Roger e eu!

Infelizmente tivemos a impossibilidade de contar com o Guimarães.

 

O Roger, para os que não sabem, está se mudando de Cuiabá para o Guarujá, onde seremos vizinhos, pois também passei a morar em Santos. O Flamel continua em Teresina.

 

 

Bem! Já temos um destino definido, mas não temos ainda parte do roteiro. Ainda estamos planejando e pesquisando as alternativas que temos. Aqui mesmo, no "MOCHILEIROS" temos muitos tópicos interessantes!

O certo até aqui é que para chegar ao nosso destino, sairemos eu e o Roger de Santos e nosso ponto de convergência com o Flamel será em Marabá/PA.

Depois pretendemos fazer quase 100% da parte de terra da transamazônica (BR230) até Humaitá, no Amazonas. Este trecho, de 2150 km aproximadamente.

De lá, subir pela BR319 até Manaus e seguir para a Venezuela! Nossas dúvidas estão justamente aí. Em montar um roteiro no País vizinho.

O mais lógico seria ir para Isla Marguerita, no mar do Caribe. Mas, como lá a gasolina (de 1ª) custa apenas R$0,07, nossa idéia seria aproveitar a chance e rodar bastante por lá!

 

Por enquanto é isso!!

Um grande abraço a todos,

 

 

Fredo

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 174
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Grande Irmão Fredo!!!

 

Se preparando para mais uma, né? Que inveja!!!

Não tenha dúvida de que essa será A Aventura.

Eu já sugeri antes, e vou repetir: essa viagem pra ser perfeita tinha que começar no início da Transamazônica, em João Pessoa-PB. Vcs subiriam pra cá (Natal), o Flamel desceria de Teresina pra cá e, eu Nido e Neto acompanharíamos vcs até o Km zero da Transamazônica. E a cerveja seria por conta dos anfitriões (Nido). kkkkkkk Vcs sabem que vierem por aqui, não se arrependerão. E eu quero sair nas fotos da viagem, que sem dúvida, será publicada nas revistas especializadas.

Rapaz, esse trecho Marabá - Humaitá é o supra sumo da aventura. Nós fizemos de Marabá até Altamira, mas o filé está em chegar a Humaitá e seguir para Manaus. E nesse período, vcs ainda devem pegar uma "laminha" ou os efeitos das chuvas! Ah, se nós pudéssemos ir juntos...

Mas vá passando os detalhes da viagem. Quero participar, nem que seja pelo fórum.

 

Abração!

 

Edinho.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
grande FREDO Parabens curta bastante meu irmão, infelismente nesta epoca estarei indo para Fortaleza CE,, Jericoacoara me aguarde: mais não vai faltar oportunidade.

 

Um grande abraço

 

:D:D:D:D:D:D:D

 

 

 

 

Grande Irmão Fredo!!!

 

Se preparando para mais uma, né? Que inveja!!!

Não tenha dúvida de que essa será A Aventura.

Eu já sugeri antes, e vou repetir: essa viagem pra ser perfeita tinha que começar no início da Transamazônica, em João Pessoa-PB. Vcs subiriam pra cá (Natal), o Flamel desceria de Teresina pra cá e, eu Nido e Neto acompanharíamos vcs até o Km zero da Transamazônica. E a cerveja seria por conta dos anfitriões (Nido). kkkkkkk Vcs sabem que vierem por aqui, não se arrependerão. E eu quero sair nas fotos da viagem, que sem dúvida, será publicada nas revistas especializadas.

Rapaz, esse trecho Marabá - Humaitá é o supra sumo da aventura. Nós fizemos de Marabá até Altamira, mas o filé está em chegar a Humaitá e seguir para Manaus. E nesse período, vcs ainda devem pegar uma "laminha" ou os efeitos das chuvas! Ah, se nós pudéssemos ir juntos...

Mas vá passando os detalhes da viagem. Quero participar, nem que seja pelo fórum.

 

Abração!

 

Edinho.

 

 

Opa!!!! Começamos com o pé direito!!

Contar com as duas primeiras respostas no tópico com presenças ilusters como essas, é sinal de sorte!!

 

Meu grande e querido irmão Guimarães!!

É uma pena desta vez não poder contar com sua presença neste novo projeto! A tempos vc vem falando da vontade de ir pra Fortaleza de moto. portanto, entendo sua ausência desta vez.

Estaremos aqui contando com a sua ajuda, tanto como nos colocando a sua disposição para ajudá-lo, se precisar!!

 

Meu grande e querido irmão Edinho!! (vou com um "d" só"" Chega de frescuraiada, pô!!)

Se não tivessemos tão pouco tempo pra fazer esta aventura, lógico que o ideal seria começar a BR 230, a tranasamazônica pelo seu km zero!! Então, a parte de terra dela vai ter de nos satisfazer. Mas, a maior pena é a de não podermos estar pessoalmente com essa truma boa aí de Natal!!

Lógico que contaremos com a sua ajuda, tb. Especialmente sobre o trecho da 230 que vcs fizeram. Irei ler lá no seu tópico sobre os trechos que faremos tb, assim como reler (e com prazer) a sua reportagem na revista Duas Rodas, em busca de mais informações.

 

 

Bem!! Tenho algumas dúvidas e colocações:

- Edinho, qual a frequência de postos de abasteciemnto no trecho da 230 que vcs fizeram? Teve algum trecho mais longo sem postos?

 

- E de cidades? Mt tráfego na estrada? E as "curecas" hehee???

 

- O trecho em que a BR - 230 sobrepõe a BR 163 (Cuiabá/Santarém), de Rurópolis até o "Setentão", próximo a Itaituba já conhecemos.

 

- Flamel, Roger!! Desta vez estou pensando em ir com os tanques originais, mesmo. Qq coisa, levaremos combustível em Pet´s, mesmo.

 

 

 

Bem, ainda estamos em busca do nosso quarto companheiro, e de preferência, alguém que tenha um perfil semelhante ao nosso.

 

 

Por hora é isso, pessoal!!

Abraços

 

 

Fredo

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Grande Fredo!

 

Camarada, esse trecho da Transamazônica não tem problema de abastecimento, não! Lembro que nunca rodávamos cem kilômetros sem encontrar posto de combustível. Andávamos com os tanques originais. Como a estrada não permite médias de velocidade altas, o consumo despenca e a autonomia sobe. Nós (eu e Neto), ainda tínhamos um caminhão tanque (a Tenerê de Nido) de reserva, mas nunca usávamos!

Eu usaria o tanque original e, dependendo do trecho, depois de Itaituba por exemplo, duas pets cheias na bagagem, conforme vc planeja. O Nardo usava essa tática na Sahara. E olha que ele viajava só!

Quanto ao movimento, não é intenso. Mas como a moto anda mais rápido que os outros veículos, somos obrigados a fazer várias ultrapassagens. E cada uma delas é como se estivéssemos em um Rally. São momentos dentro da poeira intensa e com visibilidade ZERO! Um verdadeiro vôo cego! Essa foi a única dificuldade que enfretamos, mas acredito que vcs passaram por isso na BR-163 . O resto é só alegria!

 

Mais algum questionamento, grande mestre?

 

Abração!

 

Edinho.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Blz Fredão!!!!!!!!

 

Grande Edinho, sumido todo. Até que enfim vossa magestade apareceu. Távendo aí meu filho, já estamos de malas prontas e quase tudo planejado, infelizmente como disse o Fredo, o tempo vai ser curto demais para passarmos por Natal, mas chance não vai faltar, estou fazendo viagens mais curtas e numa dessas vou colocar Natal no roteiro. De um abraço na galera e me mande seu e-mail, por incrivel que pareça não o tenho.

 

Fredão, valeu a iniciativa de abrir novo tópico. Vai esquentar mais as coisas.

 

Te mais galera.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Grande Edinho!!

 

Pelos mapas, vi que esse trecho tem mesmo mais cidades. Com a gente aconteceu a msm coisa na BR319, pois fizemos médias melhores, tb.

kkkkkkkkkkkk caminhão tanque no comboio é ótimo... Aê, Flamel!! Olha só que belo exemplo!!!

Qto a usar os tanques originais, estou pensando que um tiro mt longo, acima da capacidade do tanque original (11,5 lts), seria desnecessário! E, qq possível falta de combustível em algum trecho, os Pet´s são mt fáceis de se lidar.

É isso msm que vc disse! Tivemos as msm dificuldades nas ultrapassagens, qdo passamos na Cuiabá/Santarém e tb no trecho da Transamazônica.

E fique frio aí, que questionamentos é o que não vai te faltar.

 

 

Grande Flamel de las Candongas!!!! É nóis...

Agora chegou a hora de finalizarmos!

Estou com bastante idéias na cabeça, tipo de roteiros e parte técnica, além de, claro, mts etcs...

Mais tarde volto aqui para o PC para dividí-las com o povo, ok??

 

 

Abçs

 

Fredo

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Quero desejar a vcs uma grande viagem, cheia de emoções e aventuras, até gostaria de ir, mas estou com um projeto de ir a M.Picchu em setembro, e dinheiro para viagens tá difícil, tempo então nem se fala. Eu achei uns mapas no www.america-atlas.com , porem não tem distâncias na Venezuela. Boa viagem

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Estive estudando algumas alternativas de roteiros, na parte venezuelana!

Visando principalmente não passar pelas mesmas estradas da ida.

 

Esta é uma delas: aproveitarmos ao máximo os R$0,07 da gasolina e rodar até dizer chega. Próximo a Ciudad Guayana rumarmos para a esquerda e dar um giro no Páis pelas principais carreteras.

 

Ao invés de irmos para Isla Marguerita, na qual perderiamos tempo e dinheiro com travessias, do ponto mais leste do litoral, embarcarmos as motos. Obs: não tenho ouvido boas referências da Isla.

 

Aqui, temos duas alternativas para chegarmos até a cidade de Oiapoque, já no Amapá.

- Uma delas é a de descermos em Georgetown, (Guiana Inglêsa) e seguirmos por asfalto, atravessando o Suriname e a Guiana Francêsa.

- A outra é a de seguirmos de barco mesmo, direto para Oiapoque.

 

Isso vai depender da burocracia para se entrar nestes Países! Nosso amigo Jonas, aqui do mochileiros está nos dando uma mão a respeito dos trâmites burocraticos das Guianas.

 

Já em Oiapoque, seguir pelos 600 km até Macapá ( 325 de estrada de terra), e de lá, para Belem, via barco.

 

Bom! Definido esta (macro) rota, aí sim elaboramos um roteiro mais detalhado pelas cidades na qual passaremos. Na Venezuela é que não faltam pontos para serem visitados.

 

http://upload6.postimage.org/414987/AmdoSul_Detalhes2.jpg

 

 

 

Senão, é entrar por Roraíma e sair por lá novamente. Sem dúvida é mais fácil. O que será que vale mais a pena??

 

Vamos decidir meio rápido isso, pessoal!

 

 

Fredo

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...