Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
rafael_santiago

Parque Nacional Los Alerces - setor Lago Verde (Argentina) - mar/20

Posts Recomendados

20200308_165806.thumb.jpg.798a66a23188409af68d7708c6146a4f.jpg

Encontro do Rio Arrayanes com o Rio Menéndez visto da Pasarela

O Parque Nacional Los Alerces foi criado em 1937 com o objetivo principal de proteger os bosques de alerce (lahuán em idioma mapuche), árvore gigante e ancestral da Patagônia. Tem basicamente quatro núcleos: Lago Rivadavia e Lago Verde/Rio Arrayanes na zona norte, Vila Futalaufquen na zona centro e Lago Amutui Quimei na zona sul. Escolhi os núcleos Lago Verde/Rio Arrayanes e Vila Futalaufquen pois me pareceram ter as trilhas mais interessantes, com mais montanhas.

Eu estava na cidade de Lago Puelo e tinha acabado de fazer a trilha do Cerro Currumahuida (relato aqui). Para chegar ao setor Lago Verde do parque tomei o ônibus das 15h30 da empresa Transportes Esquel. A viagem foi longa por estradas de asfalto e rípio. Entramos no parque pela Portada Norte (Lago Rivadavia) e desci para pagar a taxa de entrada de ARS400 (R$25 pelo câmbio não-oficial em Bariloche) para estrangeiro (ARS180 para argentinos). Chegamos ao trevinho do Camping Lago Verde, na Ruta 71, às 18h45. Da Ruta desci 700m até o camping. Ao final da estradinha, junto ao Lago Verde, há o Camping Agreste Lago Verde à esquerda e o El Aura Lodge com camping organizado à direita. Há também o posto do guardaparque. Como o camping agreste tinha tudo o que eu precisava e o organizado custa o dobro, não tive dúvida. Veja nas Informações Adicionais ao final do relato o que cada camping oferece e seus preços.

Altitude de 534m.

1º DIA - 08/03/20 - trilhas Viejo Lahuán, Lahuán Solitario, Puerto Chucao, Mirador Glaciar Torrecillas, Puerto Mermoud

Distância: 14,5km
Maior altitude: 594m perto do estacionamento da Pasarela
Menor altitude: 517m às margens do Lago Verde
Resumo: nesse primeiro dia no parque emendei as trilhas mais curtas do setor Lago Verde, todas com variação muito pequena de altitude

Às 10h saí do camping não pela estradinha que sobe à Ruta 71 mas pelos fundos, onde tomei uma trilha para a direita. Essa trilha margeou o Lago Verde por algum tempo depois subiu e se afastou dele. Há trechos estreitos com queda para o lago - uma placa ao final alerta: "trilha não apta para pessoas com vertigem de altura". Ela terminou num estacionamento junto à Ruta 71 às 10h25. Dali poderia pegar a trilha diretamente para a Pasarela para visitar a maioria dos lugares que havia planejado ver nesse dia, mas antes fui conhecer o Viejo Lahuán (velho alerce), um pouco mais distante. 

Do estacionamento tomei a Ruta 71 por 1,1km no sentido sul e entrei às 11h14 numa trilha à direita com um pequeno estacionamento e sinalização da Huella Andina, duas faixas horizontais de cores azul e branca. Essa trilha faz parte da etapa de número 37 desse caminho de longo curso.

20200308_173501.thumb.jpg.958ea6519ccab8c92ad6e3199aa76346.jpg

Rio Menéndez

A Huella Andina é uma trilha argentina de 570km de extensão dividida em 42 etapas. Vai da província de Neuquén à província de Chubut, no norte da Patagônia (mais informações aqui e aqui). Atravessando este parque ela interliga os vários setores, porém tem algumas interrupções e por ter seu trajeto quase sempre próximo da Ruta 71 não desperta tanto interesse.

Essa trilha seguiu pela margem esquerda do belo Rio Arrayanes. Às 11h46 cheguei ao Camping Agreste Rio Arrayanes e parei para conhecer (preços e mais detalhes em Informações Adicionais). Voltei a caminhar às 12h29 ainda pela margem do verdíssimo Rio Arrayanes e passei por um curioso bosque de... arrayanes, com seus troncos cor de canela que geralmente crescem inclinados. Parei para fotos. Cheguei ao Viejo Lahuán (velho alerce) às 13h24, mas me decepcionei. A velha árvore havia perdido seu topo e há uma abertura grande na parte inferior do tronco. Até pensei que estivesse morta, mas vi que tem galhos crescidos no outro lado. Fiquei bastante tempo por ali e fiz um lanche. 

Iniciei o retorno às 15h. Passei novamente pelo Camping Rio Arrayanes porque li num relato que haveria wifi, mas não havia. Voltei pelo mesmo caminho e às 16h37 estava de volta à Ruta 71, onde vacas pastavam... não é um parque nacional? Voltei 680m pela estrada e 370m antes do estacionamento desci uma estradinha à esquerda, chegando à Pasarela, uma ponte suspensa sobre o Rio Arrayanes com um visual espetacular e de onde se vê o encontro deste rio com o Rio Menéndez. À direita está o Lago Verde.

Ao cruzar a "vibrante" Pasarela inicia à esquerda uma trilha interpretativa chamada Sendero Lahuán Solitario, de 1,5km de extensão dali até Puerto Chucao. Depois o caminho continua em forma de estradinha até Puerto Mermoud e então volta a ser trilha, retornando à Pasarela. Portanto um percurso em formato circular que totaliza 3,5km. Fui para a esquerda, percorri a margem esquerda do belo Rio Menéndez e cheguei às 17h39 ao Lahuán Solitario, um alerce de aproximadamente 300 anos. Lahuán é a palavra mapuche para alerce e significa avô. Esse está bem mais bonito e majestoso que o Viejo Lahuán. 

Na continuação encontrei uma placa alertando para a presença de pumas (já é a segunda) e para não caminhar sozinho... medo! Fui à esquerda na bifurcação e às 17h54 cheguei a Puerto Chucao, já às margens do Lago Menéndez. Dali saem passeios de barco para o bosque de alerces milenários. Continuando o pequeno circuito passei pelo Mirador do Glaciar Torrecillas, também às margens do Lago Menéndez, às 18h04. Desde Puerto Chucao a trilha virou uma estradinha que o liga ao Puerto Mermoud. Na bifurcação com placa de Sendero Lago de las Juntas tomei essa trilha para a esquerda mas tanto faz. Lago de las Juntas é o nome antigo do Lago Verde, aonde cheguei às 18h28, exatamente em Puerto Mermoud, um píer de madeira. 

Seguindo no circuito encontrei uma bifurcação com placa: à esquerda se chega à Pasarela pela costa (500m), à direita se chega à Pasarela pela escadaria (700m). Preferi ir para a esquerda para tirar fotos do Lago Verde mais de perto. Atravessei a Pasarela às 18h56, subi ao estacionamento e voltei ao camping pela mesma trilha da manhã, chegando às 19h35.

20200309_125437.thumb.jpg.0ca986aa1d5a2af57c08dd853efd9ad9.jpg

Vista do Cerro Alto El Petiso: Lago Menéndez e Lago Futalaufquen ao fundo

2º DIA - 09/03/20 - trilha do Cerro Alto El Petiso

Distância: 17,5km (ida e volta a partir do Camping Agreste Lago Verde)
Maior altitude: 1777m no cume do Cerro Alto El Petiso
Menor altitude: 517m às margens do Lago Verde
Resumo: a trilha do Cerro Alto El Petiso é a mais pesada do setor Lago Verde, com desnível de 1260m, trechos longos só de pedras e subida íngreme para atingir o cume

Na noite anterior fui ao posto do guardaparque e ele me deu todas as orientações de como é a trilha para o Cerro Alto El Petiso. É uma das caminhadas mais difíceis do parque e por isso exige que se faça o registro de trekking na hora da saída. Há também horários-limite: 9h para registrar e sair, 10h para passar por Puerto Mermoud (início da subida) e 15h para iniciar o retorno, esteja onde estiver.

Nesse dia fiz o registro no livro que fica pendurado ao lado da porta da casa do guardaparque e saí às 8h22. Havia o registro de uma brasileira três dias antes. Novamente saí pelos fundos do camping, passei pelo estacionamento e depois da Pasarela fui para a direita, descendo ao Lago Verde. Cheguei ao píer de Puerto Mermoud às 9h12 e 30m acima está a placa que marca o início da trilha Cerro Alto El Petiso. Altitude de 520m. Placas indicam a presença de huemules, fiquei torcendo para ver um.

Entrei no bosque às 9h23 e já inicia a subida, que será constante e sem trégua. Às 10h27 cruzei um riacho por pedras e troncos e 3min depois saí do bosque encontrando o Arroyo Zanjón Hondo (zanjón=vala grande e hondo=funda), um riacho repleto de blocos de pedra. Altitude de 911m. O caminho continua pelas pedras do rio, à direita, sempre subindo. Trecho longo e muito chato esse. São só 1,1km pelo leito pedregoso do rio, mas parece muito mais. É preciso escolher a todo momento em que margem caminhar/saltar pelas pedras, atravessando o riacho várias vezes. Alguns paus fincados servem de orientação. Ultrapassei um casal bem jovem, a garota estava com dificuldade para andar nas pedras. 

20200309_124326(0).thumb.jpg.0302ce88402232d51abbb0ba594ddda1.jpg

Lago Menéndez e Glaciar Torrecillas vistos do Cerro Alto El Petiso

Às 11h05, na altitude de 1129m, abandonei o Arroyo Zanjón Hondo e subi por uma crista estreita e alta à direita (no mapa do parque aparece como espina), conforme as instruções do guardaparque. Depois soube que o casal desistiu ao ver essa subida. A crista é tão estreita e empinada que fiquei pensando como seria a descida por ela na volta... Atravessei um trecho de lengas baixas e, ao sair delas às 11h33, parei para um lanche por 14min. Altitude de 1339m. Essa parada serviu para tomar um fôlego também pois agora vinha a parte mais dura, uma subida íngreme de pedras soltas até o cume (zona de pedrero no mapa do parque). A trilha está bem marcada, até tem variantes em alguns pontos. Em parte da subida ainda há vegetação rasteira, mais acima só pedras mesmo. 

Cheguei ao cume às 12h38. Altitude de 1777m. Logo depois chegou um casal francês que encontrei em alguns pontos da subida. O cume é bem amplo na direção SO-NE. Só havia neve em uma encosta perto do cume (o guardaparque disse que eu precisaria cruzar uma mancha de neve). Primeiro fui para a ponta NE e dali se avistam o Lago Rivadavia a nordeste, o vale do Rio Rivadavia a leste, o Lago Menéndez e o Glaciar Torrecillas a oeste, o Cerro Techado Blanco a sudoeste. Depois fui para a ponta SO, que tem um visual ainda mais bonito. Para o sul o Rio Arrayanes e o Lago Futalaufquen, com o Cerro Alto El Dedal ao fundo. Não se vê o Lago Verde.

Faltando meia hora para o horário-limite de retorno (15h) chegou uma austríaca solitária que nem registro fez pois não encontrou o guardaparque. Comecei a descer às 15h02 e ainda encontrei duas garotas argentinas na subida. Estavam bem perto do cume, mas desistiram e voltaram. Na descida inclinada de pedras soltas é recomendável ter um bastão ou cajado para ajudar a frear e não forçar tanto os joelhos.

Passei pelas lengas às 15h49 e cheguei à crista estreita. Não senti segurança em descer por ela, então baixei diretamente para a esquerda em direção a um pedregal parecido com o leito do riacho. Não estava bom caminhar/saltar pelos blocos de pedra ali, mas acho que foi melhor. Às 16h29 esse caminho convergiu para o Arroyo Zanjón Hondo, que desce pelo valezinho do outro lado da crista estreita. Desci por ele saltando incontáveis blocos de pedra e às 17h10 cheguei à seta amarela que aponta a entrada no bosque. Parei para descansar e comer alguma coisa. A austríaca vinha logo atrás de mim e parou também. As garotas argentinas ficaram bem para trás. Às 17h31 entrei no bosque, desci e às 18h29 estava de volta ao Puerto Mermoud no Lago Verde. 

Contornei o lago mas, diferente do dia anterior, escolhi retornar à Pasarela pela escadaria (não pela margem). Valeu a pena a subida pois há bonitos mirantes do lago. Cruzei a Pasarela às 19h12 e cheguei ao camping às 19h49. Fui ao posto do guardaparque registrar o meu horário de retorno.

20200310_123056.thumb.jpg.83ca99abcca1bc337c9a7923b6bf7cf1.jpg

Laguna Escondida

3º DIA - 10/03/20 - trilhas Laguna Escondida e Mirador Lago Verde

Distância: 17,1km
Maior altitude: 909m na subida para a Laguna Escondida
Menor altitude: 534m no Camping Agreste Lago Verde
Resumo: a trilha da Laguna Escondida tem uma inclinação um pouco acentuada e desnível positivo de 339m desde a Ruta 71. A trilha do Mirador Lago Verde é fácil e tem um desnível de 166m desde o trevinho do Camping Lago Verde (que foi onde a iniciei)

Saí do camping às 9h17 e dessa vez não tomei a trilha nos fundos. Para variar subi pela estrada até o trevinho da Ruta 71 e segui para a direita (sul). Passei pelo estacionamento, pelo acesso ao Camping Rio Arrayanes e cheguei às 10h12 à entrada da trilha para a Laguna Escondida, sinalizada apenas com uma seta amarela, sem nenhuma placa (foram 3,1km desde o trevinho). Altitude de 570m e ali já começa a subida. 

O parque exige que se faça registro de trekking para essa trilha também. Deve ser feito no guardaparque do Rio Arrayanes, mas eu não fui até lá fazer. 

Embora não tenha a sinalização no início, essa trilha também é parte da etapa 37 da Huella Andina. Iniciando a subida, com uns 70m de trilha é preciso passar para o outro lado da cerca - degraus feitos de troncos grossos ajudam nessa manobra. Subindo mais alcanço um mirante com bonita vista para o Lago Menéndez e o Glaciar Torrecillas ao fundo. Também se veem o Rio Arrayanes, o Lago Verde e acima dele o Cerro Alto El Petiso. 

A trilha alcança os 909m (maior altitude desse dia) e desce um pouco. Aí encontrei o rapaz do casal francês do dia anterior no Cerro Alto El Petiso. A garota não conseguiu sair para essa trilha, ficou descansando. A trilha nivela e às 11h12 chego a uma bifurcação apontando Huella Andina em frente (esquerda) e Laguna Escondida à direita (apenas 30m, segundo a placa, mas 90m na realidade). Altitude de 891m. Laguna de cor verde-esmeralda mas não tão bonita quanto as outras. Talvez pela falta de sol as cores do lugar não se sobressaíram. Aproveitei mesmo foram os calafates maduros e doces. É proibido acampar na laguna, aliás em qualquer lugar do parque que não seja camping estabelecido. 

Saí às 12h43 e às 13h33 estava de volta à Ruta 71. Caminhei os 3,1km até o trevinho do Camping Lago Verde e entrei às 14h15 numa trilha paralela à Ruta 71 que me levará à trilha do Mirador Lago Verde. Altitude de 600m. Essa trilha aponta para leste e inicia cruzando uma ponte onde encontro a sinalização da Huella Andina. Ela também é parte da etapa 37 desse caminho.

20200310_150108.thumb.jpg.996a791e4fdc75d1b6bfcaf7f229f8ff.jpg

Lago Verde visto do Mirador Lago Verde

Uns 120m após a ponte cruzo uma estrada secundária bem na porteira de um sítio (há áreas particulares dentro do parque). Acompanho uma cerca. A trilha continua paralela à Ruta 71 e suas curvas, e passo por dois pontos de água. Surge uma escada pula-cerca mas nem é preciso usá-la pois a cerca está aberta à esquerda. Às 14h42 alcanço enfim a trilha do Mirador Lago Verde. Há um pequeno estacionamento à direita na Ruta 71 e à esquerda um portal com placa de informações sobre essa trilha.

Seguindo à esquerda em 140m há um desvio para a esquerda e em seguida uma bifurcação. A Huella Andina continua em frente e a trilha do mirante vai para a esquerda. Às 14h57 cheguei ao Mirador Lago Verde, com painel indicando o nome das montanhas. Além do Lago Verde se vê o Rio Rivadavia e o Lago Rivadavia a norte-nordeste e ainda o Cerro Alto El Petiso a norte-noroeste. Altitude de 761m. 

Saí às 15h25 e às 16h10 estava de volta ao Camping Agreste Lago Verde. Comi um lanche, desmontei a barraca e subi de volta à Ruta 71 para tomar o ônibus das 18h40 (único do dia) para Vila Futalaufquen, aonde cheguei às 19h40. Nesse setor planejei fazer diversas trilhas, mas surgiram alguns problemas (relato aqui). 

Informações adicionais:

. ônibus das cidades de Lago Puelo e Esquel ao Parque Nacional Los Alerces (Transportes Esquel)
no verão (de 19/12 a 11/03): diário
após 11/03: quarta, sábado e domingo
sai de Lago Puelo às 15h30 e passa nos setores Lago Rivadavia (18h), Lago Verde (18h40), Vila Futalaufquen (19h40). Chega a Esquel às 20h40.
sai de Esquel às 8h e passa nos setores Vila Futalaufquen (9h15), Lago Verde (10h30), Lago Rivadavia (10h50). Chega a Lago Puelo às 13h30.
o valor do trajeto cidade de Lago Puelo-Lago Verde é ARS450 (R$28)

. a taxa de entrada no Parque Nacional Los Alerces para estrangeiros é ARS400 (R$25)

. site do parque: www.argentina.gob.ar/parquesnacionales/losalerces

. o Camping Agreste Lago Verde é o mais barato desse setor. Possui: proveeduría (mercadinho básico), duchas e torneiras quentes das 19h às 22h (a lenha), lavatórios e tanques ao lado dos banheiros, não tem luz nem tomada no módulo (mas o anfitrião carrega baterias na proveeduría), não tem wifi nem sinal de celular. Não tem cozinha mas cada módulo tem uma churrasqueira que eles chamam de fogón. 
Preços por pessoa: temporada alta (jan e fev) ARS400 (R$25), 3 dias ou mais ARS350 (R$21,88) por dia; temporada baixa (dez e mar) ARS250 (R$15,63), 3 dias ou mais ARS220 (R$13,75) por dia
Site: fronterasur.com/experiencias/camping-lago-verde

. o Camping Organizado Lago Verde é bem mais caro e conta com restaurante, café, cabanas e até domos. Possui: proveeduría (mercadinho básico), ducha quente só de manhã e à noite, luz e tomada no módulo (nem todos), não tem wifi nem sinal de celular. Não tem cozinha para os campistas mas cada módulo tem uma churrasqueira que eles chamam de fogón. 
Preços por pessoa: temporada alta ARS600 (R$37,50); temporada baixa ARS500 (R$31,25)
Site: www.elaurapatagonia.com/es/el-lodge/72-tabs/camping/195-camping

. o Camping Agreste Rio Arrayanes tem: proveeduría (mercadinho básico), ducha quente das 8h às 23h, pias ao lado dos banheiros, não tem luz nem tomada no módulo, não tem wifi nem sinal de celular. Não tem cozinha para os campistas mas cada módulo tem uma churrasqueira que eles chamam de fogón. Servem comidas rápidas como sanduíches, minipizzas e empanadas.
Preço por pessoa: ARS500 (R$31,25)

. o parque exige que se faça registro de trekking para as trilhas do Cerro Alto El Petiso e da Laguna Escondida. Para o Cerro Alto El Petiso o registro deve ser feito no guardaparque do Lago Verde ou do Rio Arrayanes, com saída no máximo até 9h. Da Laguna Escondida deve ser feito no guardaparque do Rio Arrayanes. No posto do Lago Verde não é preciso encontrar o guarda para preencher o registro, basta anotar na folha que está atrás do aviso de horários-limite dessa trilha. Esse aviso fica ao lado da porta da casa. Ao final deve-se registrar o horário de retorno.

Rafael Santiago
março/2020
https://trekkingnamontanha.blogspot.com.br

 

346472310_LagoVerde2.thumb.JPG.de4c6b9effdf60b23ead7a2c8e4b08d5.JPG

dia 1

 

343439346_LagoVerde3.thumb.JPG.e8de4ef4949a1799616be445d084643f.JPG

dia 2

 

699315104_LagoVerde4.thumb.JPG.56b4a33bbf68b6abd6ece76229d3cbf5.JPG

dia 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...