Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

15 Coisas para Saber Antes de Visitar Amsterdã


Posts Recomendados

  • Colaboradores

Não há lugar melhor para cultura, história, beleza e uma atmosfera vibrante do que Amsterdã! Como a capital da Holanda, Amsterdã é a cidade mais popular do país e até mesmo uma das cidades mais populares da Europa. 

Quase todos os itinerários de viagem europeus incluem uma visita a Amsterdã e saber o que esperar antes da chegada é fundamental.

Amsterdã é uma cidade conhecida por muitas coisas diferentes. Ela ganhou a reputação de uma das cidades mais sombrias da Europa devido à legalização da maconha e da prostituição. No entanto, este aspecto de Amsterdã é apenas uma fração do que você experimentará ao visitá-la.

É claro que há muitas pessoas que nos visitam com a intenção de festejar e participar de algumas dessas atividades, mas também há um clima muito moderno e descolado em Amsterdã que é incrível de se experimentar.

Uma das coisas que a maioria das pessoas diz depois de visitar Amsterdã é: “Eu poderia realmente morar aqui”. A cidade tem um clima super bem-vindo e ocidental que a torna muito acolhedora e fácil de se sentir confortável.

Há muito para saber sobre Amsterdã e esta lista das 15 coisas mais importantes que você deve saber ao visitar Amsterdã o colocará por dentro antes de sua viagem.

 

Continue lendo: 15 Coisas para Saber Antes de Visitar Amsterdã

  • Gostei! 1
Link para o post
  • Colaboradores

Adoro quando vejo venderem as bicicletas como atração turística... Na verdade as ciclovias são vias de "transporte" e não de lazer. E quem não esta habituado com o sistema acaba atrapalhando as pessoas que estão indo cuidar dos seu afazeres, trabalhar, levar crianças a escola... Ha, os locais ficam putos da vida com a turistada "moscando" nas ciclovias!

Outro detalhe a ser incluso nas 15 coisas... O tipo de acidente mais frequente na cidade, adivinha? Atropelamento de bicicleta. E como lá as bikes são meios de transportes regulamentados... são acidentes de transito.

Link para o post
  • Colaboradores
Em 12/04/2021 em 20:05, Rafael_Salvador disse:

Adoro quando vejo venderem as bicicletas como atração turística... Na verdade as ciclovias são vias de "transporte" e não de lazer. E quem não esta habituado com o sistema acaba atrapalhando as pessoas que estão indo cuidar dos seu afazeres, trabalhar, levar crianças a escola... Ha, os locais ficam putos da vida com a turistada "moscando" nas ciclovias!

Outro detalhe a ser incluso nas 15 coisas... O tipo de acidente mais frequente na cidade, adivinha? Atropelamento de bicicleta. E como lá as bikes são meios de transportes regulamentados... são acidentes de transito.

Oi Rafael, concordo plenamente! Por isso que mencionamos que bicicletas são meio de transporte por lá e que turistas devem ficar atentos. Mas como em quase todo país do mundo, dá também para alugar bicicletas por lá para passear. Seria estranho ter uma cidade feita para bicicletas onde turistas não possam alugar bicicletas para passear. Mas entendo que os locais talvez não gostem....como quase em toda cidade turística do mundo. 

Obrigado pelo comentário! 

Link para o post
  • Colaboradores
1 hora atrás, Fora da Zona de Conforto disse:

Mas como em quase todo país do mundo, dá também para alugar bicicletas por lá para passear.

Da sim! Vou dar uma dica para fugir de Voldelpark (que é uma opção próxima ao Centrão). Na região da Centraal Station ao lado direito tem um estacionamento imeeeennnnssoooooo de bike's e algumas locadoras. Dali dá para seguir em direção a Westpark, lindo o lugar... tem uma piscina pública por lá, um parque imenso e fica bem perto das casas barcos e tal... É uma zona que dá para dar o role com lindas paisagens.

Tem ali aos fundos de Centraal Station a região de Amsterdam-Noord que pode ser explorada de bike...

O problema é que o turista na hora do hush quer subir Leidstraat ate Dam Square.... e ai fica difícil! Quer ir para o mercado de flores... Entrar em RLD empurrando a magrela... Use a bike para explorar fora do centro e fora do horário de pico. Desde conheça a sinalização.Tem ciclistas que trafegam em velocidade nas ciclo....

Outra coisa muito importante. Se tu deixar um Iphone em Voldelpark é capaz de voltar e estar lá intacto, mas se tem uma coisa se furta em AMS é a bicicleta... Por isso que alugar em lojas é mais recomendado por virem com seguro, algumas com rastreio (o q n e garantia de nada)...

Depois dou mais uns toques aqui...

 

Link para o post
  • Colaboradores
Em 18/04/2021 em 19:27, F M disse:

Boa noite, Fora da Zona de Conforto.

Ótima postagem. Eu acrescentaria experimentar o verdadeiro "stroopwafel", de preferência o grande, feito na hora.

Salut !

Olá! Muito obrigado pela sugestão! 

Já adicionei a sua dica na lista, os deliciosos stroopwafels realmente são algo que todos os visitantes devem provar. 😀

Agradeço pelo comentário!

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Lar de alguns dos mais incríveis horizontes, portos fascinantes e belas atrações turísticas. Hong Kong, também conhecida como “a Pérola do Oriente”, é nada menos que um espetáculo urbano. Este centro corporativo global também é um lugar onde arquitetura, história e uma ampla gama de culturas se encontram e se misturam, proporcionando a melhor experiência de viagem.
      Hong Kong está localizado no sudeste da China, em uma ilha. Dona de uma densidade demográfica altíssima e um número surpreendente de arranha-céus espalhados pelos centros urbanos.
      Conhecida por misturar a cultura oriental tradicional com a modernidade ocidental, Hong Kong esteve sob o domínio da Inglaterra há mais de 156 anos. Após o fim da colonização, Hong Kong transformou-se em uma região administrativa especial chinesa e se consolidou como um dos principais centros econômicos e financeiros do Oriente.
      Embora Hong Kong não seja independente da China, ela funciona com seu próprio sistema e poderia ser chamada de cidade-estado. Dona de seu próprio governo, moeda – o dólar de Hong Kong, leis e duas línguas oficiais, inglês e chinês.
      Embora muitos países ainda não tenham permissão para viajar devido à pandemia do coronavírus, para aqueles de nós que desejam viajar novamente, ainda podemos fazer nossos planos de viagem pós-pandemia para quando tivermos tudo pronto para viajar pelo mundo. 
      Se você está pensando em adicionar Hong Kong à sua lista de desejos pós-pandemia, aqui estão cinco coisas que você precisa saber sobre esta cidade agitada.
       
      Continue lendo em: 5 Coisas para Saber sobre Hong Kong: Explorando a Pérola do Oriente
    • Por camilandarilha
      Em 2019, realizei a maior viagem da minha vida e agora, finalmente decidi compartilhar um pouco dela aqui  espero que gostem!
      Capítulo 1: Preparação e França
      Em setembro de 2018, decidi largar a faculdade e juntar dinheiro para me jogar em uma aventura na Europa. Estava trabalhando em uma ONG de intercâmbio voluntário e fechei um pacote para passar 45 dias na Croácia por R$400 reais. Muito barato! Pelo menos tinha a hospedagem garantida. (Só vim saber exatamente onde ia dormir quando cheguei na Croácia, mas essa parte fica para outro momento)
       Tinha pouquíssimo tempo e pouquíssimo dinheiro (somente R$1000 guardados) pois planejava passar o ano novo em Paris (já que as passagens no inverno são mais baratas). Vendi praticamente TUDO o que eu tinha, roupas, livros, e vendia comida na rua (principalmente bolo vegano)! Contava a história de que estava indo realizar meu sonho de mochilar, e muitas pessoas me davam dinheiro sem nem pegar a fatia, para que eu vendesse para outra pessoa. Lembro-me de um dia em que ofereci o bolo para dois senhores em um restaurante chique: Um me deu uma nota de R$50 e outro, de R$20. Quase engasguei de surpresa hahaha 😅 depois de vender muito bolo, pastel e etc, consegui juntar R$2500, que somando com o que eu tinha guardado, foi o preço da passagem de ida e volta! Poderia ter pago bem mais barato se tivesse comprado com mais antecedência, então essa é a primeira dica: Se você for fazer na loucura que nem eu, presta atenção nas promoções e procure as datas mais baratas (usei o Skyscanner para isso) mas se você tem mais tempo, compre com antecedência, pois isso pode te fazer economizar uma boa grana! 
      Outra dica: se você vai vender na rua para juntar grana e viajar, não seja seletivo. Eu era um pouco mais tímida, e só oferecia para pessoas que não estavam em grandes grupos e ainda era seletiva, escolhia na rua para quem ia oferecer. OFEREÇA PRA GERAL! HAHA Sério!
      Fiz vaquinha, continuei vendendo e tive também uma ajuda dos meus pais. Acabei indo com cerca de 800/900 euros (ou seja, eu iria me virar com uma média de 100 euros por mês). Na época, isso seria mais ou menos R$4000. 
      Cheguei em Paris e nem podia acreditar que estava ali. Eu nunca nem havia saído do nordeste! Estava fazendo 7 graus, e eu estava com um agasalho de inverno. Porém quando eu digo inverno, é inverno nordestino, ou seja, não servia para quase nada  me lasquei de frio, então outra dica: Não seja mão-de-vaca como eu fui na hora de investir em roupa de inverno. Porquê meu pensamento foi "São menos de três meses de frio, eu vou sobreviver". NÃO PENSEM ASSIM, PELO AMOR DA BICICLETINHA! 
      Fiquei uma semana em Paris e dei um bate e volta em Versailles com uma amiga peruana que fiz através do Couchsurfing. Fui no museu do Louvre de graça (o Louvre é gratuito nos sábados à noite, na baixa temporada! Outro motivo de querer ir pra Paris no ano novo). Fui na Sacred Coeur, Notre Dame (não entrei porquê era pago) e bati bastante perna! Os franceses a quem pedi informação foram gentis e prestativos. O segredo é começar com "Bonjour/Bonsoir! Excusez-moi parlez-vous anglais?" (Bom dia/boa noite! Com licença, você fala inglês?)
      A ideia era pagar pelo transporte (e ainda paguei algumas vezes) mas os próprios parisienses me ensinaram como burlar o metrô 🤷‍♀️ quase não paguei transporte público nesse mochilão. Não estou dizendo que é certo, mas era a forma que eu tinha de economizar. Se você puder pagar, pague, pois se você for pego, paga uma multa de em média 100 euros! 
      Duas vezes pedi informação sobre como comprar um ticket de metrô pois estava toda enrolada, nas duas vezes, as pessoas tentaram me explicar, mas resolveram pagar pra mim. Gentileza que você não espera!
      Fiquei na casa de duas pessoas do Couchsurfing. Me senti muito desconfortável na casa do meu primeiro host, era um francês que morava sozinho e era uma pessoa inconveniente, mas no da segunda, foi ótimo ❤️ uma paquistanesa super gente fina, que morava com o namorado francês e tinha um gatinho, o Pablito. Eles foram ótimos! A paquistanesa falava seis idiomas, incluindo português (se eu não soubesse que ela era do Paquistão, diria que era paulista pelo sotaque!)
      Maas, na noite de ano novo, acabei dormindo no hostel onde a minha amiga do Peru estava se hospedando. O metrô estava fechado (eram 3h da manhã) e eu teria que esperar até às 7h. Tinha uma cama vazia no quarto que ela estava: Ela parou um pouco, pensou e disse baixinho: "Fica aí até às 7h, antes de checarem os quartos para limpeza"! Dei um cochilo, às 7h acordei e meti o pé. Passei pela recepção sem olhar para trás, mas a pessoa que estava na recepção nem disse nada. Provavelmente é difícil saber quem é hóspede ou não em uma época tão festiva. 
      Voltei para a casa do meu host com o c* na mão, pois quando cheguei na estação da zona que ele mora, eram 8h da manhã e ainda estava escuro - e não tinha ninguém na rua. Porém em um determinado momento passei por uma menina que estava andando e mexendo no celular tranquilamente e fiquei um pouco mais tranquila. A pessoa só faria isso em um lugar minimamente seguro, não é?  Mas ainda fiquei em alerta até chegar na casa do meu host. 
       
      Depois da França, peguei um voo para a Croácia (que estava incluso naqueles R$3500). Cheguei em Zagreb e peguei uma van até Rijeka, a cidade onde ficaria por 45 dias (acabei ficando 50 dias). 
       
       
       








      20190102_161214.mp4 20190103_132615.mp4

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Se você é dono de um cachorro, quando chega o momento de tomar decisões de viagem você quer o melhor para o seu melhor amigo peludo. Você gostaria de tornar a experiência de viagem do seu cão segura e confortável para ele, certo?
       
      Como você passa muito tempo com seu cachorro, é importante saber o que é melhor para ele quando se trata de viajar. Se você decidir fazer uma viagem e quer levar seu pet com você, existem 7 coisas importantes que você deve saber antes de partir para as suas férias.
      Como você verá nas dicas a seguir, a segurança é fundamental, especialmente para seu companheiro peludo. Vamos lá?
       
      Continue lendo em: 7 dicas para Viajar com Cães em Segurança em Carros, Aviões & em Geral
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Visitar a Escandinávia e os países que fazem parte dela não é barato. Os custos nesses países são altos tanto em alimentos e bebidas, quanto em acomodações e atrações, o que pode dificultar se você não tiver muito dinheiro para gastar durante a sua viagem.
      Felizmente, há muito para ver e fazer ao ar livre, já que este é um dos destinos mais impressionantes e interessantes do mundo. Além disso, vale a pena gastar para explorar algumas das melhores atrações que os países escandinavos têm a oferecer.
       

       
      Se você estiver viajando com orçamento limitado, há algumas coisas que você pode fazer para manter seus custos baixos, já que não é preciso fazer tudo no auge do luxo. Se você estiver procurando opções de baixo orçamento, saiba que existem algumas maneiras de economizar dinheiro.
      Nem tudo é caro, existem maneiras de encontrar voos baratos e economizar muito dinheiro para aproveitar durante a sua viagem. Para economizar com transporte, continue lendo até o fim, onde dou algumas dicas sobre o Scandinavia Pass.
      Uma das maiores dúvidas durante uma viagem, apesar do que a maioria acredita, não é com o que economizar, mas sim com o que vale a pena gastar. Por isso, aqui estão algumas atrações na Escandinávia com que vale a pena gastar dinheiro…
       
      Continue lendo: 7 Coisas que Vale a Pena Gastar Dinheiro na Escandinávia
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Você está planejando sua próxima viagem e quer ter certeza de que não está esquecendo nada? Quer evitar erros desnecessários durante o seu passeio? Então continue lendo…
       
      ----------------------------------------
      [ Este post foi editado e parte de seu conteúdo foi removido por violar os Termos do Serviço e Política de Privacidade do Mochileiros.com] em acordo com a LEI Nº 12.965/14.
      Motivo: A imagem não é de autoria do autor do tópico e foi publicada sem os devidos créditos, violando assim os Termos  do Serviço e a Política de Privacidade do Mochileiros.com
      ----------------------------------------
       
      Quer você seja um novato em viagens ou tenha feito isso a vida toda, existem alguns passos essenciais para garantir que sua viagem seja o mais tranquila possível. Embora viajar possa ser uma experiência maravilhosa, ela pode facilmente se tornar estressante se as coisas não estiverem saindo como o esperado.
      Veremos aqui, alguns pontos cruciais de planejamento e como garantir que pequenos desvios do plano não sejam o fim de sua próxima aventura.
       
      Continue lendo: 6 Erros Comuns de Planejamento de Viagens (e Como Evitá-los)
×
×
  • Criar Novo...