Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Canivetes & Facas: Afiação


Posts Recomendados

  • Membros

Eduardo,

 

Seja bem vindo! ::otemo::

 

Bom, pelo que você escreveu acho que você não tem muita experiência em afiação, pois uma chaira a não ser que seja diamantada, cerâmica ou as porcarias das chairas de aço estriadas revestidas de "cromo duro" NOVAS não irão afiar nada, apenas reassentando/realinhando o fio que eventualmente tenha rolado.

 

Se o seu caso for realmente de menor experiência na afiação, afiar um facão deste tamanho de modo a ficar com um fio uniforme e muito bom será difícil usando uma pedra. Umas dicas que costumam funcionar nestes casos é dividir a lâmina em 3 sessões ( no sentido do comprimento ) usando uma caneta para CD/DVD. Afie uma sessão por vez.

 

Deite a lâmina na pedra até ela coincidir com o fio que veio de fábrica ( forma mais fácil ) e vá passando primeiro no lado grosso da pedra como se quisesse cortar uma fatia dela até sentir uma rebarbinha do outro lado do fio; vire a faca e repita a operação até sentir novamente uma rebarbinha na parte de cima do fio ( outro lado ). Ai uma única passada de leve do outro lado só para eliminar a rebarba.

 

Agora ir para o lado fino da pedra e repetir a operação ( necessitará de menos passadas ) só que desta vez apenas para suavisar os riscos da afiação no lado grosso da pedra; aqui para você que eventualmente seja um pouco menos experiente na afiação vale contar quantas vezes você passou a lâmina na pedra neste lado fino até sentir uma rebarbinha do outro lado. Vira a lâmina e passe o mesmo número de vezes, então vire mais uma vez e passe uma única vez para remover a rebarbinha.

 

Pronto, seu fio agora deve estar bom!

 

Existe a opção de se usar ao invés de uma pedra de afiar, umas lixas d'água apoiadas sobre um mouse pad daqueles mais antigões que todomundo tem guardado em casa, de uma borracha relativamente grossa. Começando pelo grit 120 ou 150 e vai passando sucessivamente pelo 280, 400 e finalmente 600. Neste processo não se tenta tirar uma fatia da lixa como no caso da pedra; a lâmina é passada no sentido do fio para as costas ( serrilha ) da sua lâmina. Não usar muita pressão, basicamente o peso da lâmina.

 

Passar até sentir uma rebarbinha do outro lado do fio, então vira-se a lâmina e faz a mesma coisa. Quando sentir novamente a rebarba, virá-se de novo e dá uma única passada para eliminar a rebarba. Pronto, agora é hora de trocar de lixa e passar para uma mais fina na sequência. Repete-se estes passos até chegar a lixa 600 ( pode parar na 400, pois é um facão, mas o ideal seria ir até a 600 ).

 

Apoiar o mouse pad na quina arredondada de uma mesa ou caibro de madeira é uma boa dica!

 

Com este processo o fio de seu facão será mais durável do que o obtido na pedra, mas será um pouco menos eficiente em termos de cortes finos e precisos, mas este não é o caso do mato!

 

Após o uso de seu facão, ai sim você poderá passá-lo em uma chaira de aço liso para realinhar o fio que deverá estar rolado em alguns pontos. Passar sem força, de forma lenta, procurando manter sempre o mesmo ângulo e não necessita passar mais que 4 a no máximo 5 vezes de cada lado. O que não foi endireitado com estas passadas não o será mesmo que você passe 500 vezes!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 461
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Olá Cabral! Realmente, sou muito iniciante! kkkk

Tenho aprendido muito sobre facas aqui lendo seus ensinamentos sobre facas, canivetes, aço, etc.

A lâmina desse facão é Hollow Grind certo?

E cara, eu fiz uma burrada.. Ele veio com um adesivo idiota na lâmina e eu tirei de boa mas ficou aquela cola chata, daí passei óleo de cozinha pra tirar.. não funcionou.. passei agua com detergente não funcionou.. passei milhares de vezes um pano molhado, não funcionou.. daí o idiota aqui foi passar uma esponja (o lado amarelo) com manteiga (meu tio disse que tiraria a cola então fui tentar né..) e quando vi sem querer dobrei a esponja e o lado verde estava passando também na lâmina, adivinha só? :( ficou uns riscos e uma mancha prata na tinta preta e nada da P$*%#& da cola sair! Tem alguma sugestão?

Vou tentar afiar com a pedra! Achei um tanto mais prático! Mas, essa rebarba que voce falou, pra perceber seria a cada passada da lâmina eu confiro? Ou tipo, umas 5 passadas ta bom?

Desculpa tantas perguntas! E valeu!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Eduardo,

 

Não ligue, estas mancadas todos nós cometemos vez por outra. :P

 

Bom, a única coisa que eu tenho 100% de certeza que remove este tipo de adesivo é o monômero de acrílico ( líquido ) que uso no consultório. Mas se eu fosse você não me preocuparia muito com isso não; o uso do facão vai se incumbir de remover isso e criar tantos riscos na lâmina que os da esponja vão ficar bem camuflados. ::hahaha::

 

O grind da lâmina eu não sei pois nunca manusiei um. Coloque uma régua ( a parte mais fina de 1 ou 2mm ) apoiada logo abaixo da serra e também onde começa o desbaste do fio ( parte prateada ). Se ela se apoiar toda deve ser FFG ( full flat ); se ficar apoiada apenas próxima à serra e no inicio do desbaste do fio, sendo visível um espaço entre a lâmina e a régua será hollow ground.

 

A mesma coisa se dá no nível do desbaste do fio; apoie a régua no inicio do desbaste e no fio propriamente dito e veja o resultado. Pode ser FFG, hollow ou convexo.

 

Se for convexo e você for usar a pedra irá transformar seu fio em "V".

 

Com relação à rebarba, como estou acostumado a afiar só checo quando sinto que o arrasto do fio está se dando por igual na pedra. Não dá para explicar; você com o tempo e a prática saberá do que eu estou falando. Então dê umas 2 ou 3 passadas e passe o dedo do outro lado fio. O mais comum é a rebarba começar a se formar em alguns pontos e não na lâmina toda por igual, então se trabalha um pouco mais os pontos onde ela ainda não se formou.

 

O erro mais comum na afiação é não ter a rebarba formada uniformemente em toda a lâmina, significando que em algum ponto o fio vai ficar com uma espessura de metal grande, maior que 2 mícrons ( cego ). Outro erro comum é deixar uma rebarba e achar que ela é o fio. Ao se testar parece realmente afiado como navalha, mas ao se usar em um material um pouco mais resistente a rebarba se quebra e o fio "cego " fica exposto.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Pessoal, vocês leram o tópico todo? Eu passei dois dias lendo pedacinhos até completar.

 

O Cabete(que conheço há anos de outros foruns) pode ter dado uma exagerada na dificuldade de afiação, mas no geral todos foram coerentes nas afirmações, menos o troll que tumultuava o tópico. ::dãã2::ãã2::'>

 

E o consenso ao fim deste é uma conclusão a que todos chegam quando aprendem minimamente sobre facas, eu pelo menos cheguei nela faz um tempinho. ::lol4::

 

Nunca tinha entrado naquele forum mas vi vários conhecidos postando por lá. Engraçado isso de conhecer cuteleiros, me senti parte de um grupo elitizado agora. ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Eduardo,

 

Não se preocupe com isto de "estragar permanentemente" o fio. Em uma lâmina que não seja uma fileteira muito estreita e de pouquíssima espessura ou com geometria diferenciada e muito especializada isso é impossível. O que pode haver é um dano grande ( não se preocupe que não é provocado por erro de afiação ), e aí você teria que refazer o grind de todo o fio; só implica em mais trabalho! ::mmm::wink:

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
O Cabete(que conheço há anos de outros foruns) pode ter dado uma exagerada na dificuldade de afiação, mas no geral todos foram coerentes nas afirmações, menos o troll que tumultuava o tópico. ::dãã2::ãã2::'>

 

Andre,

 

Meu amigo, todos nós temos a tendência de minimizar os erros dos amigos e conhecidos... ::cool:::'>

 

Infelizmente no caso em pauta, qualquer um, mesmo que não saiba nada de cutelaria e menos ainda de afiação, ao ler todo o tópico ( as 6 páginas ) daquele fórum perceberá sem o menor engano que ele quis dizer exatamente aquilo "é IMPOSSÍVEL afiar lâminas em D-6 com dureza de 61HRC em pedras, sejam elas quais forem, a não ser diamantadas ou então em lixadeiras de cinta".

 

E olha que eu só quotei 2 citações dele; mas tem outras neste mesmo sentido:

 

bem como afiei algumas cujos proprietários também não conseguiam reafiá-las com pedras de afiar "normais" e de boas marcas. Portanto falo sobre o que conheço e sobre o que me foi passado por amigos que entendem de cutelaria e são conhecidos e respeitados no meio

 

E ainda teve o desafio:

 

eu lhe desafio a que vá no sabado ao Salão Paulista de Cutelaria e aí levarei a Zakharov que ainda tenho e mais aquela Skinner que citei acima e lá na feira, talvez até mesmo em um stand da Zakharov, você, fazendo uso de uma pedra de afiar combinada, seja Norton ou Carborundum, replicará as tecnicas que diz que o Sr. Zakharov lhe ensinou e afiará estas duas facas para nos humilhar em público ao vivo e à cores! Topa o desafio? Será divertido ver isto mas você só terá o sabado e o domingo para fazer a afiação destas laminas!

 

E para fechar com chave de ouro, esta então é Mastercard, não tem preço:

 

Em 2003 eu peguei um ônibus às 3 horas da madrugada, cheguei no SPKS alí no hotel próximo da Paulista às 8:00 horas da manhã e fiquei aguardando o Flavio Duprat para ter um curso de afiação com êle ( o curso foi pra apenas três pessoas ) para entender porque razão minha Zakharov chef de VC-131 não afiava de jeito nenhum e quanto mais eu tentava mais rombuda ficava!! Neste mesmo dia fui à mesa da Silvana Mouzinho que na época era da Wold West e comprei dois afiadores DMT com quatro granas diferentes, por recomendação do mestre Flavio Duprat e foi só assim que conseguí reafiar minha faca em VC-131!!

 

Então não foi um deslize, ou figura de linguagem e nem mesmo um exagero; foi sim uma tremenda de uma bobagem ou por desconhecimento ou por má fé! E para ser sincero não sei qual das duas situações seria pior! ::xiu::

 

E só por via das dúvidas, já salvei aquele tópico do fórum no meu HD e o enviei para "http://replay.web.archive.org" para ficar eternizado na web!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Salve trupe!

Não encontrei nada no fórum sobre este assunto e sei que muitos como eu, tem o interesse, apesar de nunca ter experimentado (e provavelmente não o farei tão cedo, estou vivendo um período seminômade para isto), de um dia fazer as suas próprias facas. Por este mesmo motivo, pois não teria como sustentar o tema, e pela vasta e rica gama de informações deste tópico, resolvi apenas postar um 'livro' que muitos de vocês já devem conhecer do Francisco José Ferrari: Como Forjar uma Faca [ http://www.scribd.com/doc/6062062/comoforjarumafacafranciscojoseferrarieditorjrrabrahao ]

Grande abraço aos mestres!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...