Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Canivetes & Facas: Afiação


Posts Recomendados

  • Membros

Hehehehehe

 

Como o pãozinho aqui não é duro, mas eu sou mineiro e pão duro, está valendo! :lol:

 

Koioz,

 

Não é exagero não. Pegue 3 pãezinhos de sal recém saídos do forno na padaria, daqueles moreninhos e com a "casca" estufada e crocante. Agora pegue uma Mora com o fio scandi "puro" afiada a ponto de tirar lascas em um fio de cabelo ( as minhas fazem ) e fatie os 3 pãezinhos de sal em uma tábua e depois confira o fio!

 

Garanto que estará ou rolado ou com micro-dentes em alguns pontos! ::ahhhh::

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 461
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Cabral, entendi melhor agora.. Mas acho que vou compreender mesmo quando eu colocar em prática! Amanhã vou colocar em prática o método da moeda com a Amazon e posto aqui os resultados!

Mas e quando voce tem uma faca antiga, que não tem desbaste de alívio? Por exemplo minha mãe tem uma faca que era da mãe dela e ela só tem fio secundário.. Pelo menos eu não vejo o fio primário.. É plana e derepente vem o fio.. Como é uma faca de cozinha não vai pra porrada nem nada só pra cortar legumes vegetais eu não preciso fazer um desbaste e etc. pra melhorar a qualidade do fio a não ser que seja pro fio durar mais.. Prefiro ter que afiar direto (assim eu já pratico hehe).. Seria bom um grau de 10 ou 15 graus pra esse tipo de faca (agora fiz os moldes de papelão!)?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Eduardo,

 

Pois bem, já que você já entendeu o fio primário e secundário,vamos dar um passo à frente.

 

Mediante tudo que já foi escrito aqui, tente ligar os pontos... quando é que este conceito melhor se aplica? Justamente nestas facas de cozinha velhas e gastas e nas chinesas de aço "macio"! :o Claro que também é aplicável mesmo em aços bem mais "duros", mas com menor estabilidade de fio.

 

Porque em 99,999% das vezes as facas que temos em casa são de aço "macio", então se não aplicarmos este principio de desbaste de alívio em um ângulo menor com um fio verdadeiro em um ângulo maior, elas simplesmente não dão suporte ao fio e este acaba rolando muito facilmente.

 

Com exceção de facas com fio em cinzel ( japonesas ), ou fio convexo ou com aço bem duro e com estabilidade de fio para suportar ângulos menores, o desbaste de alívio é aplicável à todas as demais, porque um fio em V pura e exclusivamente, se for em um ângulo de 20 graus de cada lado que propicia boa habilidade de corte, simplesmente não terá aço suficiente sustentando este fio e ele rapidamente irá rolar até ao se fatiar alguns tomates de forma mais ligeira em cima de uma tábua.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Cabral, entendi essa questão da utilização do Desbaste..

Mas oque voce faz quando voce tem uma faca que já tem desbaste e voce não sabe o angulo pro fio secundário? Por exemplo essas facas de cozinha que te falei, tenho umas 2 aqui que tem desbaste e umas 2 sem desbaste.. Daí eu não sei o grau que eu uso nas com desbaste pra refazer o fio secundário delas e as sem desbaste, bom, eu farei o desbaste e o fio como voces me ensinaram, mas daí vem a questão, sigo os angulos do (E) pra isso?

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Eduardo,

 

O meu desbaste de alívio é padrão: 10 graus de cada lado para canivete, faca e até para o facão Kukri da Cold Steel!

 

O que muda, no meu caso, é o ângulo do fio verdadeiro, que eu chamo de fio primário. Em aços como o ZDP-189, Sandvik 13C27 e 14C28N eu uso 15 graus de cada lado, porque eles têm dureza e/ou estabilidade de fio suficiente para suportarem tais ângulos ( na verdade suportam até ângulos menores... ).

 

Aços como o D-2, CPM-S30V, AUS8, 420HC, Sandvik 12C27, 440A e C, Krupp 1.4110, 8Cr13MoV e 9Cr18MoV, etc eu uso 20 graus de cada lado.

 

Um ou outro canivete, como o SRM 700 apesar do aço ser o 8Cr13MoV eu coloco 15 graus de cada lado porque ele é um canivete menor e usado para coisas mais delicadas, então este fio com menor ângulo vai bem.

 

Eu não estou nem ai para qual é o ângulo de fio que vem em tal ou qual faca ou canivete; aplico o meu padrão e pronto!

 

Ah, mas poderia fazer um desbaste de alívio de 15 graus? Claro que poderia, mas eu não vejo função,pois perderia uma parte da vantagem que obtenho com 10 graus de cada lado, tanto em habilidade de corte quanto no tempo sem ter que fazer novo desbaste de alívio. Lembro que uso todas as minhas lâminas e as mantenho sempre em ponto de rapar cabelo, sendo que várias literalmente descascam cabelo!

 

No seu caso Eduardo, recomendo que experimente com as facas mais "porqueiras" que você encontrar. Os ângulos que citei funcionam muito bem para mim!

 

Com relação aos ângulos citados pelo (E), como eu disse, tecnicamente estão corretos, mas também não vejo vantagem em usar ângulos de desbaste de alívio e fio verdadeiro tão próximos! Se fosse no ZDP-189, usar um desbaste de alívio de 5 a 7 graus de cada lado e um fio verdadeiro de 9 ou 10, mas acho muito exagerado, apesar do aço suportar; mas aí eu teria um canivete com funções que iriam pouco além de uma navalha verdadeira, me restringindo a cortes mais delicados.

 

Para iniciar Eduardo, faça como eu sugeri: use uma moeda para desbaste de alívio e 2 para o fio verdadeiro. Use a faca, veja o desempenho e decida se é bom ou não para você. O ideal mesmo seria se você tivesse 2 facas "porqueiras" iguais, seja em aço "inox" ou carbono. Em uma você faz o fio em V puro com 1 ou 2 moedas ( você escolhe ). Na outra você faz o fio como lhe sugeri: desbaste de alívio com 1 moeda e fio verdadeiro com 2. Use as 2 facas e veja o desempenho delas. Veja qual perde o fio primeiro e qual dá mais trabalho para retocar o fio.

 

Pronto, agora é só tomar a decisão de FAZER!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Cabral, entendi essa questão da utilização do Desbaste..

Mas oque voce faz quando voce tem uma faca que já tem desbaste e voce não sabe o angulo pro fio secundário? Por exemplo essas facas de cozinha que te falei, tenho umas 2 aqui que tem desbaste e umas 2 sem desbaste.. Daí eu não sei o grau que eu uso nas com desbaste pra refazer o fio secundário delas e as sem desbaste, bom, eu farei o desbaste e o fio como voces me ensinaram, mas daí vem a questão, sigo os angulos do (E) pra isso?

Abraços

 

Eduardo, desbaste é a remoção do material tornando-o menos espesso ou grosso. Você desbasta tanto o fio primário quanto o secundário. As angulações variam dependendo da finalidade. São regras que podem ser quebradas se desejar, servem apenas de guias que até hoje se mostraram eficientes.

 

Para os fios de corte (secundário, quando existente o primário, contando a partir do dorso da lâmina):

15 a 17 graus para instrumentos de corte do tipo navalha, lâmina de barbear, instrumento cirúrgico;

17 a 20 graus para facas para carne, peixes;

20 a 23 graus para facas de caça, canivetes;

23 a 25 graus para facas pesadas;

25 a 30 graus para facões, machados, etc.

 

O fio primário (no caso), desce numa angulação menor por boa parte da lâmina (ou toda em alguns casos) acompanhado pelo fio secundário apenas na área de corte.

 

No caso da sua Amazon, você poderá seguir a angulação de fábrica (apoiando ela na pedra para acertar o mesmo ângulo) ou redefini-la (se houver necessidade pois é trabalhoso e exige certa habilidade para se alcançar um resultado satisfatório).

 

Eduardo! Precisa entender, que independente do ângulo que usará, sendo ele menor que 90 graus dos dois lados, ocasionará um encontro saliente, o fio da lâmina: o 'V'. Todas estas medidas que passei e que encontrará em diversas literaturas sobre o tema, são, como eu disse antes (copiado acima), apenas regras que mostraram maior eficácia na preservação do fio, corte e melhor proveito das lâminas em diversas situações. Eu não a uso (a tabela) mais do que experimento nas minhas próprias afiações, pois há uma grande diferença destas medidas com diferentes tipos de aços e durezas. Gosto também de exercitar minha memória muscular para estas diferentes ocasiões, usando esta sequencia apenas como um guia de ângulos na minha imaginação - o que muitas vezes, nem devo estar coerente em relação a eles. Não sou adepto de fazer sempre a mesma coisa, repetidamente; como saberia melhores soluções se não me arriscasse a novas situações? Esta foi minha intenção ao te complicar com uma tabela destas, ampliando sua concepção sobre as diferenças entre as afiações para que você possa arriscar, experimentar suas possibilidades, não somente as ditadas pelos outros.

 

Arisque, pegue facas de diferentes tamanhos e as afie de memória, com guia, mudando a pedra de ângulo tanto quanto mudando a faca de ângulo. Erre e preste atenção no que está fazendo. Não se preocupe com moedas e tabelas se for o caso, apenas FAÇA e se fruste nas primeiras tentativas. O que importa em errar até aprender?

 

Abraço e vai contando para nós os seus progressos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

(E) Consegui! Hoje afiei as tramontinas (cobaias hehe) da minha mãe e deu tudo certo ficaram muito afiadas.. Não usei moeda nenhuma fui na mão mesmo, chutei um angulo menor pro desbaste de alívio e depois de tudo chutei o dobro do angulo e passei na pedra fina ficou de arrepiar kkkkkkkkkk Já afiei minha Amazon também ficou uma beleza bem melhor que antes, acho que vou praticar mais antes de ir pro meu Machete! Mas eu saquei! kkkkkk

Valeu por tudo (E) e Cabral! Agora aprendi a afiar minhas facas hehe Falta só o Strop!

Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
(E) Consegui! Hoje afiei as tramontinas (cobaias hehe) da minha mãe e deu tudo certo ficaram muito afiadas.. Não usei moeda nenhuma fui na mão mesmo, chutei um angulo menor pro desbaste de alívio e depois de tudo chutei o dobro do angulo e passei na pedra fina ficou de arrepiar kkkkkkkkkk Já afiei minha Amazon também ficou uma beleza bem melhor que antes, acho que vou praticar mais antes de ir pro meu Machete! Mas eu saquei! kkkkkk

Valeu por tudo (E) e Cabral! Agora aprendi a afiar minhas facas hehe Falta só o Strop!

Abraços!

Agora sim! Toda a teoria fará bastante sentido, até melhorará suas novas experiências. ::otemo::::otemo:: Com o 'strop' é simples, apenas um pedaço de couro (pode usar cinto, couro colado num pedaço de madeira, etc. Tem bastante informação aqui no fórum sobre isto) com a pasta verde (compra numa fornitura) e passar a lâmina (com as angulações) ao contrário; em vez de para frente, 'fatiando' como fez na pedra, corre a lâmina como que passando manteiga, deixando o fio para trás. Usa um pouquinho de força e repete 10x de cada lado, depois pode fazer uma vez de um lado e outra do outro, uma vez de um lado, outra vez do outro, algumas vezes. Testa o fio cortando papel, pelos do braço, barba, pescoço da galinha ::ahhhh:: (brincadeira). Que bom que conseguiu! ::cool:::'> ::otemo::

 

Abração!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Eduardo,

 

Com as pedras certas, afiar é moleza, o problema agora é que as facas cegas da família e dos vizinhos aparecerão na sua bancada para você afiar.

vai num sapateiro e pega um retalho de couro de sola, é mais firme que o de cinto, eu prefiro. mais uma dica pro strop, passe o oxido de cromo no couro depois pingue umas poucas gotas de vela, a parafina ajuda a fixar o abrasivo, passe a chama do isqueiro para esquentar um pouco a mistura no couro e pronto! agora tem uma camada fina e homogenia fixada ao couro, verá que o acabamento do fio após o polimento é outro, vai viciar no strop.

 

inté...

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...