Travessia Petrópolis - Teresópolis... 10 Dicas

Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
Avatar
Rafael Freitas
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 347
Registrado em: 01 Abr 2011, 15:35
Localização: Itaperuna / RJ
Contato:

26 Jun 2011, 20:32  

Bem ai vai minhas 10 principais opiniões sobre a viagem:

1° - A rodoviária de Petrópolis fica distante da cidade, não existe nada a seu redor (apenas estradas e um posto) e fecha seus estabelecimentos as 22h ou seja depois deste horário vc não compra nem uma balinha... no entanto a rodoviária conta com total estrutura até 22h, como centro de informações, lan-house, guarda volumes, estacionamento (barato), etc...
2° Saindo da rodoviária para o parque pegamos táxis pelo preço de 80 Reais (cada táxi), o que na minha opinião foi um dinheiro bem pago, pois foi rápido, levamos uns 20mim de táxi saindo da rodoviária, se fossemos de ônibus demoraríamos no minimo 1hora, acredito que até mais, pois teríamos que fazer uma baldeação no terminal Correias.
3° Todos os funcionários do parque são super atenciosos e estão disposto a te ajudar no que for possível, precisando de ajuda pode-se entrar em contato que a medida do possível você será respondido e/ou atendido.
4° O nível de dificuldade da trilha é realmente difícil, fazer a trilha desacompanhando é altamente desaconselhável, todos os guias que encontrei na trilha pareciam ser super atenciosos, é super importante começar as trilhas antes das 9horas para que não se corra o rico de se caminhar com o anoitecer.
5° É possível se fazer a trilha sem guia, no entando será necessário GPS e pessoas experientes. Em determinamos momentos não existem trilhas e nem marcações, devendo-se lembrar que por melhor que seja o GPS ele não da 100% de precisão, logo é importante o senso de direção entre outras coisas.
6º Água é algo farto por todo o percurso pode-se ficar despreocupado quanto a isso.
7° O "elevador" é tranquilo... O "cavalinho" realmente é aconselhável o uso de corda e alguma coragem mais algo totalmente superável.
8° Existem decidas íngremes sobre pedras lisas logo é importante que os calçados sejam adequados tanto para o terreno quanto para o conforto do pé.
9° O final do 1° dia é o mais complicado não pela "Izabeloca" mais sim pela fadiga (causada pela falta de preparo físico da maioria) ao longo do dia, é importante e super recomendável não se parar por mais de 5mim pois o corpo esfria e a musculatura relaxa, logo na retorno a trilha você sentira fortes fadigas causadas pelo estres muscular.
10° Nunca caminhe a noite pois o terreno é muito íngreme alem de ser de difícil navegação, muitas pessoas se perdem facilmente pelo parque.

A Trip de fato é uma das mais belas do pais e é altamente recomendável, só se lembre das dicas acima e se divirta com um dos visuais mais lindos do mundo.

Imagem

Qualquer duvida estou a disposição pelo msn [email protected].

Minhas fotos estão disponíveis em http://www.facebook.com/media/set/?set= ... 975363175e

Abraços e até a próxima Trip.
Sou o que sou porque vivo da minha maneira...
Enquanto pessoas procuram respostas olhando pro espaço,
eu estou ocupado vivendo...
Eu não me pergunto,
Eu faço!

Avatar
Frederico Pires
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 801
Registrado em: 29 Mar 2010, 12:40
Localização: Coronel Fabrcano/MG
Contato:

27 Jun 2011, 11:58  

E corte a unha do pé , meu companheiro de trip quase perdeu o dedão!

Avatar
Zeca On
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 216
Registrado em: 08 Mai 2011, 10:04
Localização: Rio de Janeiro - RJ

18 Set 2011, 16:10  

Olá pessoal.

As dicas abaixo não são de minha autoria, pois foram retiradas de um cartão que peguei na portaria do Parnaso quando fiz a travessia Petró x Terê de 23 a 25 de junho de 2011, mas considero importante divulgá-las, em qualquer meio de comunicação, a fim de zelar pela segurança de todos:

Cartilha do caminhante consciente da Serra dos Órgãos

1. De mochila leve, as subidas do Açu e do Sino levam de 3 a 5 horas. Estabeleça um horário limite para voltar, em torno das 14h. Volte no horário limite mesmo que não tenha chegado ao final. E tenha sempre uma lanterna e pilhas reservas na mochila.

2. De mochila pesada (cargueira) as subidas do Açu e do Sino podem levar mais de 6 horas. Fique atento aos caminhantes mais cansados ou lentos e nunca os deixe sozinhos.

3. Monte a mochila e forma inteligente. Evite peso desnecessário e tente, na medida do possível, levar tudo dentro da mochila, embalando os itens em sacos plásticos para protegê-los da uma eventual chuva durante a caminhada.

4. A trilha do Sino é larga e bem definida. Já a trilha do Açu tem trechos pouco definidos, principalmente no Chapadão, onde a trilha dá lugar a um grande costão rochoso. À noite ou com neblina pode ser bem difícil encontrar o caminho.

5. As temperaturas na parte alta do Parque frequentemente se aproximam de 0ºC. Leve agasalho suficiente e nunca esqueça o anoraque ou uma boa capa de chuva, mesmo com previsão de bom tempo.

6. Use os locais de acampamento existentes. Não abra novas clareiras nem faça fogueiras. Os locais permitidos para acampamento são o Açu e a Pedra do Sino.

7. O trecho Açu-Sino da Travessia Petrópolis-Teresópolis é uma trilha exigente. De mochila cargueira pode levar um dia inteiro. Existem subidas fortes, trechos íngremes na rocha e alguns trechos técnicos, onde pode ser necessário usar cordas, principalmente nos lanches do Mergulho e do Cavalinho. Com muitas lajes de pedra, é uma trilha de difícil orientação. É recomendável ter um guia experiente ou a companhia de alguém que conheça bem o trajeto.

8. Redobre a atenção e os cuidados em caso de chuva. Trechos íngremes podem ficar muito perigosos e o ato de caminhar no solo molhado aumenta bastante o desgaste da trilha. Por essas razões, em caso de previsão de mau tempo, evite a Travessia Petrópolis-Teresópolis.

9. Sob hipótese alguma faça fezes ou urina próximo dos pontos de coleta de água. Enterre as fezes junto com o papel higiênico. Uma boa sugestão é utilizar uma pequena pá de jardineiro. Jamais enterre ou abandone lenços umedecidos, que contém material sintético cuja decomposição leva muitos anos.

10. Se for lavar panelas, raspe primeiro os restos de alimento e junte com seu lixo. Depois pegue água e lave os utensílios afastados do curso d´água. Mantenha o curso d´água limpo, sem resíduos.

11. Não abra ou use atalhos. Os atalhos confundem os caminhantes e criam fortes erosões.

12. Muitas pessoas vão para as montanhas buscando paz e silêncio. Respeite essa opção. Não faça barulho, principalmente à noite nos locais de acampamento.

13. Leve todo o seu lixo de volta, inclusive papéis de bala e pontas de cigarro. Tudo bem embalado para não cair no caminho. Se puder, leve até um pouco mais de lixo (do caminho, dos outros...).

14. Caso encontre alguém desrespeitando a montanha ou os demais visitantes, aproxime-se educadamente e converse, tentando assim conseguir mais um aliado na preservação do meio ambiente e do bom convívio.


Um forte abraço!
Tem gente que prefere ser feliz. Outras, ter razão.


Avatar
Zeca On
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 216
Registrado em: 08 Mai 2011, 10:04
Localização: Rio de Janeiro - RJ

26 Abr 2012, 23:11  

Fala Enrico, blz?


Fizemos sem guia, mas além de estudarmos o percurso, dois integrandes do grupo estavam com GPS e track log da travessia. Sem falar que no feriadão de Corpus Christi o parque estava cheio, isso ajudou também. Mas lembro que teve uns dois momentos com neblina e pouca visibilidade, antes de chegarmos no Açu, que perdemos um tempinho para achar a trilha, mas o gps ajudou muito para nos localizarmos.

Veja nosso tópico: quem-ta-afim-de-fazer-a-travessia-petropolis-teresopolis-t50195.html

Abração

Zeca



Enrico Luzi escreveu:Opa, boas dicas galera ! Uma pergunta, vocês fizeram a travessia com alguma empresa ou com guias conhecidos de vocês ?
Tem gente que prefere ser feliz. Outras, ter razão.


lanziotti
Mensagens: 3
Registrado em: 26 Jun 2012, 18:41

26 Jun 2012, 18:44  

Bom, irei fazer a travessia no final de agosto, 24,25,26...alguem sabe como é a metereologia por lá nessa época? ainda é seco? e as temperaturas?

Valeu!!

EDUARDO ESPINOLA
Mensagens: 3
Registrado em: 27 Jun 2012, 10:17

27 Jun 2012, 12:25  

tem um grupo querendo fazer na primeira quinzena de agosto, entra la e vamos ver

EDUARDO ESPINOLA
Mensagens: 3
Registrado em: 27 Jun 2012, 10:17

27 Jun 2012, 12:26  

tem um grupo querendo fazer na primeira quinzena de agosto, entra la e vamos ver

Avatar
laricosta
Mensagens: 131
Registrado em: 02 Jun 2010, 16:30
Localização: Rio de Janeiro

21 Mai 2013, 04:39  

Galera, já tentei fazer essa travessia muitas e muitas vezes - em grupo e independente. Nunca deu certo. Estou voltando aos planejamentos e pensando em criar um espaço na minha agenda para caminhar. Pensando em fazer a travessia na cara e na coragem em um final de semana ou quem sabe em um feriado que está por vir. Precisa de quantos dias realmente? Pensando que estou saindo de Brasília e que se não encontrar um grupo por aqui terei que ir só. Algum guia para recomendar?

Beijinhos, Larissa
"Há uma força positiva em você que altera circunstâncias. Quem crê nas próprias forças não fica na dependência do conforto alheio" Lourival Lopes



  •   Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes