LOCAL ONDE MATARAM LAMPIÃO - eu também cheguei lá!

Relatos de Viagens na Região Nordeste do Brasil (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe)


LOCAL ONDE MATARAM LAMPIÃO - eu também cheguei lá!

Mensagem não lidapor manoeledimilson » 02 Abr 2012, 16:33

Um grande sonho foi realizado: conheci a GROTA DO ANGICO - local onde a polícia matou Lampião e Maria Bonita.
Esse lugar fica situado na antiga Fazenda Angico, município de Poço Redondo, estado de Sergipe, Brasil e foi pra lá que fui.

Era manhã do domingo 11 de março de 2012 e eu MANOELEDIMILSON, saí da minha casa em Aracaju-se, destino ao município de Poço Redondo-se, onde fica situada a tal Grota.


Imagem


Passei no posto e abasteci o veículo PALIO com gás GNV e também gasolina.


Imagem


Ainda em Aracaju-se, segui para o bairro Bugio e convidei o meu irmao EDIMUNDO para me fazer companhia na viagem. Ele topou.

Imagem

Passamos pelo municipio vizinho de Nossa Senhora do Scorro-se e seguimos em direção a BR 101


Imagem




Imagem


Já seguindo via BR 101 . . .


Imagem


Passamos pela cidade de Maruim-se . . .


Imagem


Rosário do Catete-se . . .


Imagem


E logo a frente deixamos a 101, dobrando a esquerda, sentido Rodovia ROTA DO SERTÃO.


Imagem


Depois daí, logo chegamos ao município de Siriri-se e entramos na cidade.


Imagem




Imagem


E aí, já estávamos chegando a cidade de Nossa Senhora das Dores-se


Imagem


Dentro da cidade de Nossa Senhora das Dores-se


Imagem




Imagem




Imagem


Saindo de Nossa Senhora das Dores-se, paramos numa mercearia para comprar uma água. Enquanto o mano fazia a compra, eu aguardava no carro.


Imagem




Imagem


O tempo era pouco e ainda faltava muito.




Imagem




Imagem




Imagem


Seguimos viagem. Chegamos ao entroncamento da cidade de Cumbe-se, mas nem fomos visitá-la; passamos direto.



Imagem


A viagem tava descontraída






Imagem




Imagem


E foi assim que chegamos a cidade de Feira Nova-se, já sertão do Estado



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


A próxima cidade é Nossa Senhora da Glória-se, considerada Portal de entrada do sertão sergipano.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Próximo passo, Monte Alegre de Sergipe-se



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Estamos chegando a cidade-fim . . .



Imagem


E não é que tá perto mesmo!



Imagem


Será?



Imagem




Imagem


Embora a gente viesse parando para tirar fotos durante o trajeto, enfim, chegamos a cidade de Poço Redondo-se



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Bem, chegamos a Poço Redondo-se e assim vencemos a primeira etapa da viagem. Daqui pra frente são 15 km de estrada de terra, até chegarmos na Sede do Monumento ao Cangaço, um Ponto de Apoio que fica encravado na caatinga, imediações do rio são francisco. Segundo alguns populares, era só seguir as placas indicativas da Grota que a gente ia chegar lá. Assim fizemos: pé na estrada!

Pela rodovia Rota do Sertão, nos afastamos uns 2 km da cidade de Poço Redondo-se, sentido a cidade de Canindé de São Francisco-se, e já nos deparamos com a estrada de terra de acesso ao Monumento e consequentemente a Grota do Angico.
Eis a primeira placa


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


caminhos por onde passamos



Imagem




Imagem


Encontramos o sinônimo do sertão: o jegue.



Imagem




Imagem




Imagem


De olho nas placas. Olhe a segunda delas aí


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Lugares por onde passamos



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Mais uma placa: a terceira



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Lugares por onde passamos



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Esta é a quarta placa indicativa do lugar procurado.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Lugares por onde passamos.



Imagem




Imagem


E aja placa. Aí é a quinta delas.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Lugares por onde passamos



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Ai vai outra placa de identificação: essa é a sexta das sete existente.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem



Lugares por onde passamos




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem



Imagem



Imagem




Imagem


Sétima e última placa. Ufa!
Já estávamos cansados de dobrar a esquerda, direita . . . Mas não chegamos a lugar nenhum ainda. Agora vamos cruzar uma cancela, penso ser de uma fazenda particular, e seguir encontro ao Monumento ao Cangaço - que ainda está um pouco distante.
Vale ressaltar que, até a sétima placa, ainda se encontra raros veículos e pessoas circulando pelo lugar. De la por diante, só o visitante e a sorte, pois os turistas preferem visitar a Grota do Angico, indo até lá de barco, a partir das cidades de Canindé de São Francisco-se e Piranhas-al]



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Passamos a cancela e vamos seguir, a partir de agora, por uma estrada de terra mais estreita e em condições gerais piores do que a anterior. O referencial é uma segunda cancela que fica mais a frente. Então vamos lá!

Lugares por onde passamos






Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


É . . . passamos a segunda cancela e tínhamos como próximo referencial uma escola(acho que tá abandonada) que fica logo mais a frente, porém no meio do nada. Seguimos pra lá, no curso da mesma estrada.

Lugares por onde passamos



Imagem




Imagem




Imagem


Eis a escola logo aí.


Imagem


Daqui pra frente não tinha mais referencial; apenas o Monumento Natural, ponto de acesso à trilha que leva até a Grota.

Lugares por onde passamos até o Monumento







Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Epa! aí na frente tem um entrocamento sem sinalização. Não tinha a quem perguntar e ficamos com muita dúvida. Decidimos dobrar a direita, acompanhando o roteiro mais consistente da estrada.



Imagem




Imagem


Continuamos a viagem, pois já estávamos perto


Lugares por onde passamos até o monumento



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


E estava perto mesmo. Depois dessa curva da foto anterior, eis o danadinho do Monumento Natural Grota do Angico, ai! Com isso, vencemos mais uma etapa - a segunda, efim.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Entramos no Monumento e fomo recepcionados pelo Corpo de Vigilantes do local. Guardaram o nosso carro e nos mostraram as dependência do lugar. Segundo os vigilantes, o Monumento, além de ser ponto inicial de acesso á Grota do Angico, serve também de ponto de apoio a antropólogos, biólogos e outros profissionais da pesquisas dos assuntos relacionados com a região.


Particularidades

A casa da foto abaixo foi visitada várias vezes por Lampião, sua mulher Maria Bonita e seu bando. A mesma foi totalmente reformada, especialmente o barro antigo, usado na confecção das paredes, devido a proliferação do "barbeiro"



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Mas algumas peças da casa ainda são da construção antiga, ou seja: da época de Lampião. Portanto, a saber . . .

batente da porta . . .



Imagem




Imagem


Essas madeiras(caibros), etc.


Imagem




Imagem


Dentro do momento tem uma espécie de mirante, através do qual o visitante tem uma visão geral da região, inclusive, de lá, é possível ter uma breve visão do rio são francisco ao fundo.

Fomos até lá acompanhados de um dos seguranças



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Mas aventura ia começar mesmo a partir daqui. Segundo os segurança do Parque, o local onde mataram Lampião e Maria Bonita ficava as uns 40 a 50 minutos de caminhada dali. Informaram se tratar de uma trilha - hoje um caminho - no meio da caatinga de mato fechado, caminho de pedras, inclusive com subidas e descidas íngremes. E nós tínhamos que devorar esse "refresco", ainda mais ao sol do meio dia, em pleno sertão, não bastasse ser eu, manoeledimilson, um cinquentão, inclusive com o coração já acometido de cardiopatia grave. Mas topamos a parada, pois voltar dali, nem pensar!


O segurança recomendou levar água e nos acompanhou até o início da trilha.Disse, por fim, que a gente fosse sempre olhando para o lado direito da trilha que não ia haver erro.



Imagem




Imagem




Imagem


Seguimos e daqui pra frente somente nós - eu e eu irmão - e a caatinga.



Imagem




Imagem




Imagem


Em mim a sede já chegou, mas seguimos caatinga a dentro.


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


A câmera troca de mão.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Caminho fechado e de pedras



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Mais caminhos de pedras



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Vamos que vanos.


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Seguimos e logo vem a sede.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Caminho de pedras e cactus



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


E seguimos



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Passe a frente, mano, vamos descer uma ladeirinha




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


A máquina troca de mão






Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Chegamos a esse lugar cheio de pedras e que pelas informações que tínhamos, parecia ser aí o local exato onde Lampião foi morto, juntamente com a sua companheira Maria Bonita. Mas não vimos nada ligado ao fato.



Imagem




Imagem




Imagem


Seguimos e pelo tempo de caminhada e o cansaço que já tomava conta da gente, imaginávamos estar próximo.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Essa árvore da próxima foto, mostra o local exato onde fica situada a Grota do Angico. Não indica ser aí o ponto, mas se o visitante olhar para a direita, já é possível vê, cinco metros abaixo, uma placa de bronze, encravada numa grande pedra, na qual consta algumas informações do acontecido.


Imagem


Nas imediações dessa árvore a gente demorou um pouco, apreciou o local, tirou foto e, por incrível que pareça, não olhamos para a Grota, a qual estava a cinco metros do nosso nariz; era só olhar para o lado direito, recomendação feita pelo segurança do parque logo no inicio da caminhada. O resultado disso, foi que passamos direto e fomos parar um lugar que vocês verão a seguir.



Imagem




Imagem


Enganos, seguimos e logo paramos para descansar.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Achando que a Grota estava a frente, continuamos . . . porém paramos mais adiante para um novo descanso


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Mesmo desolados por não encontrar o local procurado, não desistimos. Apesar do cansaço, seguimos em frente, e num breve intervalo debaixo de uma árvore, paramos um pouco para analisar a situação; decidimos seguir.



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


seguimos mais um pouco pra frente



Imagem




Imagem




Imagem


Acho que já era perto de uma hora da tarde, quando avistamos isso que você vê nessa foto ai abaixo: o rio são francisco.
Foi então que descobrimos que deixamos a Grota para trás; passamos do ponto



Imagem


Demos mais algumas pernadas . . .



Imagem




Imagem


E, com a visão da foto abaixo, concluímos que se tratava de um lugar diferente do procurado, mas que me fez lembrar do mirante no qual subimos lá no Monumento, de onde tivemos uma visão do citado rio.



Imagem


Já ouviu dizer que "perdido por um, perdido por mil"? Foi isso que pensei e como estava num lugar bonito como é o rio são francisco resolvi, mesmo que muito rápido, desfrutar da beleza e dos sabores desse lugar.



Imagem



Imagem



Imagem



Imagem



Imagem



Imagem



Imagem


Vejam as fotos da mordomia



Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Estava ficando tarde e por isso já era hora de voltar para a sede do Monumento, local onde deixamos o carro, no início da trilha. Tínhamos que fazer de volta o mesmo percusso da vinda - osso duro de roer -, Além de localizar e visitar a Grota do Angico, a qual havia ficado para trás.
Pagamos as despesas por conta do almoço a base de um gostoso tucunaré(trata-se de um restaurante na beira do rio), tiramos as dúvidas de como chegar à Grota com a proprietária do estabelecimento e, pança cheia, partimos.



Imagem




Imagem


Mais uns passos por trás do restaurante, no encontro da saída, dei de cara com essa casa velha aí, de taipa, e segundo informações a mesma pertenceu a mãe de Pedro de Cândido, nada mais nada menos que o coiteiro que denunciou Lampião à polícia. Sendo assim, trata-se de uma casa que foi muito frequentada pelo cangaceiro e sua tropa.




Imagem



Da beirada do rio até a Grota tem uma distância de uns setecentos metro, quase toda extensão de subida. Subimos . . .



Imagem


E vinte e cinco minutos depois, chegamos nessa árvore aí da foto abaixo e começamos a pequena descida até o ponto exato da morte de Lampião.



Imagem




Imagem


A chamada Grota do Angico nada mais é que um amontoado de pedras cortadas por um perene riacho, o qual deságua no rio são francisco. Ás margens da trilha, porém numa pequena depressão, o local criava no grupo de cangaceiros aires de esconderijo e segurança.
Fizemos uma séries de fotos do local e mostramos abaixo algumas delas.



Imagem




Imagem


Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem




Imagem


Encerrada a visita, deixamos a Grota(subimos essa ladeirinha aí) e tomamos o caminho de volta



Imagem


Enfim, chegamos de volta na Sede do Monumento, assinamos o Livro de Presença e depois partimos destino Aracaju-se



Imagem




Imagem


Estou aqui: http://www.manoeledimilson-manoeledimil ... pot.com.br
Avatar do usuário
manoeledimilson
 
Mensagens: 2
Desde: 18 Mai 2009, 01:25

Re: LOCAL ONDE MATARAM LAMPIÃO - eu também cheguei lá!

Mensagem não lidapor EnricoNeto » 12 Nov 2012, 15:31

puxa vida cara que figura vc

se meteu numa puta furada e acabou sendo agraciado com um banho de rio só p/ vc e um rango dahora

belo relato

parabens!
Avatar do usuário
EnricoNeto
 
Mensagens: 112
Desde: 26 Ago 2010, 18:02
Localização: São Paulo


Voltar para Brasil - Nordeste - Relatos de Viagem



Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes

cron