Relatos de viagem no Peru
#1161849 por adri_salm
08 Fev 2016, 23:15
Tive uma experiencia muito interessante em Setembro de 2015 e achei que valesse a pena relatar pois foram 18 dias pelo Peru estando sozinha.

Meu roteiro foi baseado em pesquisas na internet.
Resumindo ficou assim:
1° Dia 06/09 – Embarque 06/09 – Voo Taca – voo direto Brasil – Peru, saí daqui de SP as 4:50 da manhã e cheguei lá por volta das 8:30hs.
2° Dia 07/09 – Dia livre
3°Dia 08/09 – Dia livre
4°Dia 09/09 – Tour Peru Hop – Indo à Paracas
5°Dia 10/09 – Paracas – El Candelabro e Reserva Paracas, depois em direção à Haucachina, chegando lá por volta das 13:00hs e as 16:00hs Passeio de Bug pelas dunas de Haucachina.
6°Dia 11/09 – Saída Haucachina – Pisco – Nazca – Arequipa (viagem noturna de ônibus)
7°Dia 12/09 – Chegada em Arequipa, dia livre por Arequipa.
8°Dia 13/09 – Arequipa – Canion Del Colca
9°Dia 14/09 – Saída de Arequipa em direção à Puno, chegando em Puno por volta das 13:00hs, dia livre por lá.
10°Dia 15/09 – Passeio Islas Iros e Taquile, a noite por volta das 21:00 em direção a Cusco (viagem Noturna)
11°Dia 16/09 – Chegada à Cusco às 5:00 da manhã, dia livre por lá.
12°Dia 17/09 – Van para Ollantaytambo, dirigindo-se a estação de trem da PeruRail para ir a Machu Picchu.
13° Dia 18/09 – Visita às ruínas de Macchu Picchu, a tarde voltando de trem para Ollantaytambo e Cusco.
14°Dia 19/09 – Dia livre em Cusco
15°Dia 20/09 – Visita ao Vale Sagrado – Pisac – Ollantaytambo – Chichero
16°Dia 21/09 – Dia livre em Cusco
17°Dia 22/09 – Voo para Lima e dia livre por lá
18°Dia 23/09 – Dia livre em Lima e a noite volta para o Brasil.

1°Dia – 06/09/2015 –Domingo - Brasil - Lima - Meu voo saiu do Brasil as 4:50 da manhã, partindo do Aeroporto Internacional de Guarulhos e chegando no Aeroporto Internacional de Lima Jorge Chavez as 8:30hs. Quando fiz a reserva do hostel pedi a eles que enviassem um taxista com uma plaquinha com o meu nome, saindo da sala de embarque lá estava ele e fomos ao Hostel Backpackers Family House, valor do taxi foi 60 soles equivalente a 20 dólares. Do Aeroporto até o hostel foram mais ou menos 40 minutos, chegando lá fiz check in e fui levada ao quarto para guardar as bagagens e tive a excelente ideia de sair na rua para achar casa de cambio, resultado, me perdi e fiquei mais de 40 minutos rodando por Miraflores rs desesperada :cry: até que de tanto pedir informação consegui encontrar o hostel
Um amigo daqui de SP me indicou um amigo peruano então depois de uma hora que eu tinha chegado, ele foi com a família me encontrar no hostel e saímos para almoçar no Shopping Lacomar.
Almoçamos em um restaurante chamado Mangos, que fica dentro do shopping com uma vista maravilhosa para o Pacífico, onde tomei meu primeiro pisco e comi o cheviche, recomendo o local.
Depois do almoço fomos dar uma volta pelo Lacomar, depois fomos até a praça Kennedy (essa praça é infestada de gatos, um mais fofo que o outro), ficamos um tempinho e depois voltei ao Hostel, por volta das 16:00hs, nesse dia acabei não saindo mais ficando pelo hostel mesmo.
Sobre o hostel: Backpackers Family House – suite para 8 pessoas, com café da manhã incluso, diária do total de 3 noites: 34 dólares, 110 soles. (reserva pelo Hostelworld)

2° Dia – 07/09/2015 –Segunda Feira - Lima - Acordei cedo pois estava acostumada com o horário do Brasil que são três horas a mais que Lima, então as 6:00 (às 9:00 no Brasil) da manhã eu já estava de pé. Tomei café e fiquei aguardando o pessoal da agencia de turismo chegar. Assim que chegaram fui conversar sobre o tour que eu queria fazer e eles me indicaram um tour pela empresa Peru Hop que contemplava todos os lugares e atrações que eu tinha planejado no meu roteiro pelo Peru.
Saí para andar por Lima, não peguei taxi, andava sempre a pé somente com um mapa da cidade, fui até a Avenida Jose Pardo , caminhei ela toda, passando por casas de câmbio para fazer cotação, observando lojas, restaurantes, a embaixada brasileira fica situada lá. Na Av Jose Pardo ficam as maiores empresas, Companhias Aereas, Avianca, Tam, Lan, muitas casas de câmbio com cotações bem boas (em setembro o dólar estava 3,20, então 100 dolares equivalia a 320 soles), já na avenida Larco são mais restaurantes e lojas de consumo, as casas de cambio por lá não tem cotações muito boas. Passei o dia andando por esses lugares, parei em um restaurante para almoçar, depois vi uma cabine na rua do Mirabus (ônibus turístico pela cidade) e fiz um tour pelo centro de Lima por 3 horas, segue link () o tour começou as 14:30 terminando por umas 17:00, pois o transito de Lima é infernal. Na volta para o hostel que era uma boa caminhada passei em um Subway e comprei um lanche para jantar.

3°Dia – 08/09/2015 – Lima - Terça Feira – Novamente acordei cedo, tomei café, fiquei enrolando um pouco no hostel acessando internet e novamente sai para andar por Lima, passei o dia assim, almocei e fui até a Rua Arequipa que é paralela com a Av Larco, lá situa-se o artesanato local, então pela rua toda são como se fossem galpões com várias barraquinhas de artesanato, muita coisa para ver e pesquisar preços. Não comprei nada nesse dia pois ainda tinha muitos lugares para ver e cotar preços. No fim da tarde voltei ao Hostel me arrumei e fui encontrar uma outra conhecida, sobrinha da minha madrasta que mora lá, fui com ela e mais dois amigos dela para um evento gastronômico que estava tendo em Lima o “Mistura”, muito legal, pois tinham todas as comidas típicas, pratos maravilhosos, ficamos lá até tarde depois peguei um taxi com eles e voltei ao Hostel. Chegando lá, no quarto já estava bem cheio com várias nacionalidades, consegui conversar com uma francesa bem simpática que adora o Brasil.

4°Dia – 09/09/2015 – Lima - quarta-feira – Acordei por volta das 5:30 pois dali a uma hora o Peru Hop iria me buscar, arrumei as coisas e já desci para aguardar, junto comigo tinham mais dois carinhas da Nova Zelandia que também fariam o tour. O Peru Hop chegou e demos início ao Tour, antes eles passou por todos os hostels de Lima para ir pegando o pessoal.
Saindo de Lima, nossa primeira parada foi na enorme estátua do Cristo com vista para Lima, ficamos por lá uma meia hora mais ou menos ( o guia nos explicou sobre a guerra entre Peru e Chile) e demos continuidade tendo a segunda parada (não descemos do ônibus) no Pachacamac - antigo santuário construído por volta do ano 1800 e frequentado por várias cultura até o último dia do apogeu Inca. Fica a 40km ao sudeste de Lima (Dá para fazer o passeio por essa ruina a parte, porem acaba saindo caro, pois gasta-se com taxi na ida e na volta e mais o ingresso por lá), passando essas ruinas paramos em uma lanchonete na beira da estrada para tomar café. Saindo de lá paramos no Rancho São Jose em Chincha, lá situa-se os tuneis que foram usados pelos escravos no século 17, são 17km de tuneis que foram descobertos apenas 100 anos depois (não recomendo para quem tem problemas de claustrofobia), ficamos por lá mais ou menos uma hora, visitamos os tuneis e fomos para Paracas. Dentro do ônibus o guia conversou conosco sobre o tour pelas Islas Ballestras/Reserva Nacional de Paracas e El Candelabro, já fechei o tour com eles mesmos e também o hostel que eu iria ficar.
Chegando ao hostel Kokopelli, fui para o quarto, guardei minhas coisas, troquei de roupa e fui procurar um lugar para almoçar, Paracas é uma cidade litorânea muito parecida com o Brasil, vários quiosques pela beira da praia, comidas, feiras de artesanato. Almocei um praço chamado arroz chaufa (maravilhoso) e depois fiquei andando pelas lojinhas de artesanato. Voltei para o hostel e fui para a praia, pois a parte da tras do hostel dava para a praia, fiquei lá admirando a paisagem e tirando fotos, lá conheci uma senhora alemã, a Simone, que estava também no tour da Peru Hop, até umas 15:00 estava calor, depois esfriou muitoooooo tive que colocar uma blusa. Começo da noite fui ao uma pizzaria chamada “Misk” com o pessoal do tour para jantar e depois voltei ao hostel para dormir.
Sobre o hostel: - Kokopelli Backpackers Hostel (uma das melhores redes de Hostels, acomodações excelentes) - quarto para 8 pessoas com café da manhã incluso (café ótimo com opções de pedir coisas diferente pagando a mais), banheiro compartilhado misto (detestei), 9 dólares (reserva com Peru Hop)

5°Dia – 10/10/2015 – Paracas – Quinta Feira - Acordei umas 7:00, tomei café e fui em direção ao fluxo de pessoas para o tour das Islas Ballestras. Colocamos os coletes, adentramos o barco e seguimos em direção a reserva, tendo como primeira parada o Candelabro, ficamos ali alguns minutos, o guia junto dando instruções e contando um pouco da historia sobre e depois seguimos em direção a Reserva Paracas, foi um tour de mais ou menos 2 horas, acabando o tour, voltamos para o hostel e já com encontro marcado as 12:00hs na frente de um hostel próximo para pegar o ônibus em direção a Haucachina.
Peguei o ônibus e depois de uns 20 minutos paramos para visitar a Playa Roja, uma praia que fica entre deserto de Ica e o mar, uma vista lindíssima, ficamos lá por quase uma hora, o guia do Peru Hop nos contou sobre o local e prosseguimos para Haucachina, já com o passeio de Buggy e o hostel fechados.
Chegando em Haucachina, fiquei no hostel Casa de Arenas, depois de me acomodar sai para almoçar no restaurante ao lado, foi o único lugar no Peru que achei arroz e feijão para comer, pois no Peru eles não tem o habito de comer feijão como temos aqui. As 16:30 os Buggys já estavam parados na porta do hostel, todo o pessoal foi acomodado e fomos às Dunas. Voltei por volta das 18:00, tomei um banho, dei uma descansada e fui a um restaurante “The Pub” com o pessoal do tour jantar, depois voltei ao hostel para dormir.
Sobre o hostel: - Casa de Arenas – suíte para 3 pessoas (dividi com um casal francês) sem café da manhã incluso – 30 soles (10 dólares)

6°Dia – 11/09/2015 – Haucachina – Sexta Feira - Acordei por volta de umas 7:00 da manhã e sai para tomar café, depois fiquei andando pelas proximidades e tirando fotos, quando deu umas 13:00 fiz o check out no hostel, guardei as malas em um local que eles tinham lá e fui almoçar. As 13:00 o ônibus da Peru Hop nos pegou e fomos em direção ao El Catador Pisco Viñedo en Ica, por lá ficamos uma hora e pouca conhecendo os tipos de piscos, experimentei vários, bem diferentes. De lá, fomos em direção às linhas de Nazca, visualizei as linhas pela torre na estrada que foi muito gratificante, uma vista linda do deserto e pela torre deu para ver dois desenhos e acompanhar o pôr do sol, algo que não dá para descrever de tão bonito, só vivenciando. De lá fomos jantar em um restaurante que fica em um posto a beira da estrada e depois seguir viagem para Arequipa (aprox. 10 horas de viagem noturna).

7°Dia – 12/09/2015 –Sabado - Arequipa – Cheguei em Arequipa as 5:00 da manha, fui deixada no Wild Rover Hostel, tomei banho, me acomodei, tomei café , conheci uma brasileira, a Daniela, uma carioca que também estava sozinha e combinamos de almoçar juntas, pois a noite ela já estaria indo para o aeroporto de volta para o Brasil e fui fazer um Bus tour pela cidade, voltei as 14:30 mais ou menos, encontrei a Daniela, fomos almoçar e depois ficar andando pelos arredores.
Arequipa é uma cidade estilo barroco, lembra muito as cidades históricas do Brasil, como Ouro Preto, muitos museus para visitar e igrejas, muitas lojas com preços ótimos para compras, muitas opções de comida, inclusive restaurantes comuns, McDonald’s, Subway... etc, no fim da tarde voltei para o hostel, e fui dormir pois teria que acordar as 3:00 da manhã para o passeio do Canion Del Colca.
Sobre o hostel: Wild Rover Hostel (reserva feita com o Peru Hop) – quarto para 20 pessoas, banheiro tipo vestiário, compartilhado misto, com café da manhã incluso - 42 soles por duas noites, (pior atendimento de hostel que eu fiquei, achei o pessoal da recepção, a turma que trabalha de madrugada e sai pela manhã bem sem educação, eu queria trocar de quarto e eles foram bem grossos e disseram que porque eu era brasileira eu não tinha preferência lá, apesar disso o local é bem estruturado e mesmo dormindo com 20 pessoas no quarto eu dormi muito bem) rs mas não ficaria lá novamente. Não recomendo.

8°Dia – 13/09/2015 – Domingo- Arequipa – Acordei as 3:00 e as 4:00 o guia do Tour de Arequipa foi me pegar no hostel, Obs: Arequipa durante a madrugada é extremamente perigosa, vi várias coisas que não vale a pena comentar nesse meu trajeto de saída do hostel até a van... até o Canion Del Colca são 3 horas para chegar lá, pois fica em Chivay, fui dormindo na Van, chegando lá estava um frio extremo de uns 5 graus mais ou menos, paramos para tomar café, ficamos quase uma hora e seguimos viagem, primeiro, paramos um local que fica uma igreja e algumas barraquinhas de artesanato, lá ficamos um tempo, tirei fotos e seguimos viagem para o Canion.
Chegando lá já estava começando a esquentar (no Canion a noite é muito frio, temperatura chegando por volta de uns 3°C ou 4°C graus, isso até umas 9:00 da manhã, onde esquenta muito, chegando a uns 30°C). Passei o dia por lá para ver o voo dos Condores e não vi nenhum rs, depois já voltando paramos em um restaurante para almoçar e viagem de volta a Arequipa, chegando em Arequipa, assim que entrei no hostel conheci um grupo de 5 brasileiros que estavam aguardando o taxi para ir à Haucachina, conversamos uns 15 minutos e eles se foram, indo ao quarto vi dois brasileiros conversando e fui puxar assunto uma era a Nicole de São Paulo e o Igor era do Mato Grosso, ambos tinham se conhecido ali também, combinamos de ir jantar juntos e fomos a um restaurante em frente a Plaza de Armas principal de Arequipa, depois andamos um pouco, nos despedimos e fui dormir pois no dia seguinte eu seguiria viagem para Puno.

9°Dia –14/09/2015 - Segunda –Feira – Arequipa – Puno – A Peru Hop me pegou no Hostel as 6:00hs e fui em direção a Juliaca, de lá peguei uma van com umas 10 pessoas e fui para Puno, chegando em Puno a vista é horrível, pois Puno parece uma comunidade, as casas sem acabamento, muito feia a cidade,lá se fala dois idiomas diferentes, alias dialetos o Quechua e o Aymara, eu tinha fechado com a Peru Hop o hotel Pacha Suite e o passeio pelas Islas. Chegando lá me acomodei peguei o mapa e sai andando pela cidade, cheguei a rua principal de Puno (Calle Lima) lá tem restaurantes, lojas... parei em um restaurante e almocei, consegui conversar com a Simone e ela me encontrou lá junto com a filha Madaleine (essas duas moças estavam no Tour da Peru Hop, então os passeios que eram fechados com eles íamos juntas, porem ficávamos em hotéis diferentes), depois do almoço ficamos andando por Puno e voltei ao hostel.
Sobre o hostel: - Hotel Pacha Suite (reserva com Peru Hop) – suíte para uma pessoa,amei esse hostel, recepção muito educada, acolhedora, quarto com Tv, guarda roupa, mesinha, cama de casal, com café da manhã incluso, 50 soles, 15 dólares. Recomendo.

10°Dia – 15/09/2015 – Terça Feira – Puno – As 7:00 a van veio me pegar no hostel para o passeio das Islas Uros e Taquile, fomos até o porto pegar o barco, primeiro fomos até a Isla Uros que é uma ilha artificial, construída pelos indígenas locais, há algumas formações onde cada tour para em uma ilha, são pequenas, lá os indígenas locais se apresentam, contam sobre a cultura deles, explicam como constroem a ilha e os barcos, depois disso há um passeio que custa 10 soles para andar de barco ao redor da ilha. Depois fomos até a Isla Taquile, um a ilha natural, fizemos uma caminhada do barco até a ilha na parte que há um vilarejo de mais ou menos 1:oo hora de caminhada, achei super cansativo, pois o sol estava bem forte e não há proteção, então é recomendável óculos escuros e chapéu, conhecemos também a cultura local, pois nesse dia era aniversário da ilha de 20 anos de civilização lá, estava ocorrendo um evento com orações, cantos, danças e cultura típica local sendo apresentada, lá não vale a pena comprar nada, nem uma garrafa de água, pois tudo é extremamente caro. Ficamos na ilha Taquile mais ou menos umas duas horas e depois fomos para uma outra ilha almoçar, não me lembro o nome da ilha, paramos somente para almoçar, comida feita pelos pessoal local também falando sobre a cultura deles, durante esse almoço conheci o Alexandre e descobri que ele era meu vizinho :o :shock: é isso mesmo, moramos no mesmo bairro aqui em SP e nunca tinhamos nos visto rs, retornamos para Puno, uma viagem de 1:30 mais ou menos pelo Titicaca que fui papeando com o vizinho afinal de contas já fazia mais de uma semana que eu não falava portugues rs. Chegando em Puno novamente sai para jantar, dei umas voltas pela Calle Lima e voltei para o hotel para aguardar a PeruHop que chegaria as 21:00hs rumo à Cusco.

11° Dia - 16/09/2015 – Quarta Feira – Cusco – Cheguei em Cusco as 5:00hs da manha, o ônibus parou em uma avenida e o meu tour com a Peru Hop encerrou ali, de lá o taxi me levou até o hostel Kokoppeli, chegando lá eu só poderia fazer o check in as 14:00 horas, porém eles tem um plano de contingência para casos em que as pessoas chegam muito cedo, você é acomodado em uma sala com 3 poltronas que viram cama e uma televisão, estando lá você pode dormir, usar as acomodações do hostel enquanto o seu check in não é liberado, recomendo muito esse hostel pois adorei a estrutura deles tanto de espaço quanto de atendimento. Fiquei nesse quarto até poder fazer meu check in, utilizei computador, tomei banho, tomei café, depois fiz o check in, incialmente eu tinha reservado em um quarto para mulheres, eram 5 camas com beliches, porem quando entrei no quarto não gostei do local e pedi a eles que me trocassem, fui para um outro quarto que tinha a mesma estrutura do que fiquei em Paracas eram 4 beliches, porem todas com cortina e no fim da cama um locker com tomada dentro e fora e também uma prateleira com luminária, esse quarto é o mais caro porém o melhor estruturado com uma maior privacidade, também recomendo.
Sai do hostel para andar pela cidade com um mapa, fui trocar dinheiro, em Cusco as casas de câmbio são diversas, é bom cotar em várias antes de trocar pois há diferença, também se trocam reais por lá. A Avenida Sol é a principal avenida de Cusco onde se localizam os locais importantes, centro comercial, como bancos, prefeitura, entre outras ...
Andando por lá comprei um Gatorade pois por conta da altitude tive sangramento no nariz diversas vezes, somente esse sintoma, não fiquei cansada nem indisposta, tomava muito liquido o dia todo. Parei em um restaurante para almoçar quando minutos depois entrou um grupo de brasileiros (Marcela, Wagner, Diego, Flavia e Larissa) que tinham sido aqueles que conheci em Arequipa no hostel, acabei ficando com eles o resto do dia e a noite fomos jantar em uma pizzaria chamada “Justina” recomendada pelo livro “Guia Criativo do Viajante América do Sul” pizza muito boa e local pequeno porém aconchegante.
Em Cusco a noite chega a uns 7°C mais ou menos, de manhã o clima é quente mesmo no inverno pelo menos a sensação termina é entre 20° graus. Depois voltei para o hostel e fui dormir.
Sobre o hostel: Kokopelli – suite para 8 pessoas com café da manha incluso – 5 noites ficou em 67 dólares, 220 soles.

Dia 16° - 17/09/2015 – Quinta Feira –Cusco - Ollantaytambo Acordei por volta das 7:00 da manha e fui tomar café, lá no refeitório encontrei um grupo de 3 brasileiros e fiquei conversando com eles por um tempo, depois fiz check out no hostel, guardei minha mala principal no locker deles e segui com uma mochila para pegar a Van para Ollamtaytambo, no hostel eles te dão mapas com todas as informações de onde pegar essas vans, mais ou menos uns 15 minutos a pé do hostel ate o local de onde partem as vans para Ollantaytambo, Poroy e outros locais. Chegando lá eu tinha a opção de fechar um carro com outras pessoas que sairia por 15 soles ou ir de van mesmo por 10 soles, preferi a van, achei mais seguro e fui com pessoal local, não tinha nenhum estrangeiro junto, a viagem durou 1:30 de Cusco até Ollantaytambo, cheguei bem em cima da hora para a partida de trem, meu trem saia as 13:30, chegando na estação já embarquei no Trem Vistadone rumo à Aguas Calientes, uma viagem linda, tranquila, pois você tem toda a vista da natureza e algumas ruinas no meio do caminho. Cheguei em Aguas Calientes por volta das 15:20hs, estava super calor, bem clima tropical. Logo que você sai da estação tema feira de artesanato local que também tem um preço bem salgado nas coisas e vários restaurantes e hotéis, Aguas Calientes é um vilarejo pequeno, com muitas ladeiras, fiquei em um hostel chamado Supertramp, quando cheguei lá conheci um brasileiro carioca o Carlos que estava no mesmo quarto e ficamos conversando, me acomodei e resolvi sair para comer, parei em um restaurante e fiquei lá até receber alguma notícia do pessoal que estava comigo em Cusco pois eles fariam aquela trila pela hidrelétrica. Eles chegaram lá no final da tarde, fui encontra-los na parte de baixo de Aguas Calientes onde tem a estatua com o “Bem vindos a Machu Picchu” e de lá fui até a bilheteria comprar a passagem da van para subir Machu Picchu que custava 24 doláres, isso mesmo bemmmm caro o valor, em soles daria 76 soles, incluindo subida e descida, de lá fomos para o hostel, depois saindo para jantar.
Sobre o hostel: Hostel Supertramp (reserva hostelworld) – quarto para 8 pessoas, com café da manhã incluso, também com opções diferentes, banheiro tipo vestiário compartilhado misto, 24 soles, 8 dolares. Recomendo

17° Dia – 18/09/2015 – Machu Picchu - Sexta Feira – Acordei as 6:00 da manhã, o clima em Aguas Calientes é muito quente, então essa hora já estava bem calor por lá, tomei café e fui em direção a fila para pegar a van para subir para Machu Picchu, fiz esse passeio pelas ruínas junto com o Carlos o carioca que conheci no hostel, o outro pessoal preferiu subir a pé então saíram as 4:00 da manha do hostel e acabei não encontrando eles nas ruinas.
Chegando em Machu Picchu estava um pouco nublado, eles liberam a catraca e fui em direção a subir a montanha Machu Picchu, esta montanha fica no lado oposto da Wayna Picchu, uma subida super difícil, cansativa, me arrependi profundamente, pois não estou acostumada com esse tipo de aventura então para mim fui muito desgastante, mesmo assim não completei a subida, cheguei a 80%, quase duas horas de subida e voltei pois cada vez mais estava muito íngreme e difícil de subir,além disso minha mochila estava muito pesada, a descida foi pior pois minhas pernas doíam muito, a descida durou 40 minutos, o Carlos continuou a subida. Quando voltei, fiquei por volta de duas horas andando pelas ruinas de Machu Picchu , optei por andar sozinha e tirar fotos e depois pesquisar o que cada local significava pois para contratar um guia tinha que montar grupos, sozinha não valia a pena. Depois disso fui para a entrada, lá era coberto (o sol depois abriu e ficou muito quente e nas ruinas não tem onde se abrigar) tinha onde sentar e fiquei mais de uma hora lá descansando e aguardando se alguem do grupo ou o Carlos passe por lá, somente o Carlos passou, carimbamos o passaporte e descemos juntos para Aguas Calientes, chegando em Aguas Calientes encontramos a Marcela, uma das meninas do grupo e de lá fomos almoçar. Ficamos lá a tarde toda pois o trem só saia as 17:30hs, a tarde caiu aquela chuva bem pesada então ficamos nesse restaurante até dar a hora de ir para a estação.
A volta de Machu Picchu foi pelo trem Expedition, chegamos em Ollantaytambo as 20:00 horas e pegamos a van para Cusco (nunca passei tanto medo na vida, pois o pessoal lá no Peru dirigem como loucos), chegando em Cusco as 22:00 e já indo direto para o hostel, voltei para o Kokopelli ficando no mesmo quarto.

Dia 18° 19/09/2015 – Sábado – Cusco - Depois de tomar café fui encontrar com o Carlos e fomos almoçar no Mac Donald’s, pois lá no Peru eles servem comida também, depois disso fizemos um tour free walking por Cusco, bem interessante que durou umas 3 horas, pois paramos em vários lugares para o guia ir explicando, depois disso nos dirigimos ao Mercado San Pedro, o melhor lugar para se fazer compras em todo o Peru, pois as coisas são bem baratas lá, valendo muito a pena, todas as lembrancinhas que eu trouxe de lá comprei neste local, depois encontramos o grupo e voltamos ao Mercado San Pedro, ficamos lá até fechar depois fui novamente jantar com o grupo pois eles iriam para a Bolivia naquela noite.

19°Dia – 20/09/2015 - Domingo – Cusco - Vale Sagrado - Sai de manha e fui em uma agencia local para fazer o passeio para Ollantaytambo, Pisac, Chinchero. Primeira parada em uma feira de artesanato, depois seguimos para Pisac, lá tive que comprar o bilhete turístico parcial (70 soles) pois para fazer esse tour mesmo fechando com uma agencia local eu precisava desse boleto turístico para entrar, o dia estava bem nublado então precisei comprar uma capa de chuva pois lá não tem onde se abrigar, adorei a cidade de Pisac, bem estilo medieval, antes de entrar na cidade tem o mercado Pisac, é na rua como uma feira por conta da chuva não paramos por lá, seguimos para almoçar paramos por 50 minutos depois fomos para Ollantaytambo, que é a única cidade Inca do Peru que é habitada, o pessoal mora nas casas da parte baixa da cidade, muito bonita também. Saímos de lá e seguimos para o Chinchero, lá tem uma igreja bem sinistra e uma feira local também onde as coisas, cachecol de lã de alpaca, lenços, são bem baratos, ficamos pouco tempo por lá e voltando para Cusco, chegando no hostel jantei por lá e fui dormir.

20°Dia – 21/09/2015 – Segunda Feira - Cusco - Durante a madrugada passei muito mal, acredito que tenha sido por conta da comida do hostel, algo deu errado rs, por conta disso fiquei o dia todo no hostel deitada e só conseguindo sair um pouco a tarde para comprar um remédio e andar um pouco pela cidade, a noite fui jantar e me despedir do Carlos pois meu voo para Lima sairia na terça de manhã.

21°Dia – 22/09/2015 – Terça Feira – Cusco - Lima Meu voo saiu as 9:00 da manhã, cheguei ao aeroporto de Cusco as 7:00 e quase perdi o voo pois me informaram que o voo sairia do portão 5 e saiu do portão 3, a sorte é que fui me informar no balcão senão teria perdido o voo, o aeroporto de Cusco é bem mal organizado. Cheguei em Lima as 11:00 da manhã, como esqueci de pedir taxi ao hostel tive que pegar um taxi do lado de fora do aeroporto, aqui deixo um alerta para todos tomarem cuidado com taxistas no Peru, pois eles são sinistros e muito agem de má fé com turistas. Nessa minha ida ao hostel o taxista me deu de troco uma nota falsa de 50 soles, na hora que peguei a nota percebi e questionei e ele se mostrou ofendido,acabei ficando com receio e não falei mais nada, afinal de contas era eu sozinha pelo país, ele me deixou na praça Kennedy e tive que ir andando até o hostel, fiquei hospedada no Flying Dog (só ali na praça Kennedy há 3 hostels Flying Dog), não gostei muito de lá pois tinha uma escadaria bem cansativa para subir com as malas e o quarto achei bem zuado, era uma quarto feminino com duas beliches, dividi com uma moça alemã, super simpática que conheci lá. Apesar de não ter gostado do local a recepção foi excelente, a equipe de colaboradores muito acolhedores e o local muito limpo. O café da manhã era em um restaurante próximo dali. Fiquei o dia todo andando por Miraflores, pois esse hostel é bem na praça Kennedy na Av Larco, então no centro de tudo em Miraflores, fui até a loja da Avianca localizada na Av Jose Pardo ver se tinha como antecipar o meu voo para o Brasil mas não consegui, quando foi a noite fui ao Subway e depois voltei ao hostel para dormir.
Sobre o hostel: Flying Dog – quarto para 4 mulheres , café da manha incluso em um restaurante próximo (muito bom, tinham 3 opções de pratos), banheiro normal sem ser vestiário, 10 dólares (reserva pelo Hostelworld), não gostei muito da aparecia do quarto, porém para uma noite recomendo, pois apesar de ser no coração de Miraflores a noite para dormir foi bem tranquila, o local era bem limpo e a recepção muito acolhedora.

22°Dia – 23/09/2015 - Quarta Feira - Lima - Brasil - Acordei um pouco mais tarde e fiquei enrolando no hostel até dar a hora de fazer o check in, que era 12:00hs, deixei minhas malas por lá e fui mais uma vez andar por Miraflores, almocei pelas redondezas e fui andar por toda Cale Arequipa que é onde se localiza o centro de artesanato de Lima, comprar as ultimas lembrancinhas, depois fui fazer um tour com o Mirabus pelo bairro de Miraflores mesmo, com um guia explicando um pouco de tudo, fiz mais para passar o tempo pois o meu voo só sairia as 22:00hs e eu não tinha mais o que fazer por lá, como já estava cansada não tive pique para ir até o bairro barranco, fiquei só por Miraflores indo a tarde depois do tour ao Mac Donald’s , fiquei lá por um bom tempo observando o movimento e depois fui ao hostel buscar minhas malas e aguardar o taxi para o aeroporto. Um transito infernal e demorei mais de uma hora para chegar ao aeroporto, meu voo saiu as 22:00hs chegando no Brasil as 5:00 da manhã.

Sobre os passeios:
- Mirabus (cabine de vendas fica na rua em frente a praça Kennedy)
Tour pelo centro de Lima por 3 horas me saiu por 70 soles.
Tour por Miraflores de 1 hora me saiu por 10 soles.

- Mistura ( fui com amigos)
Evento gastronômico em Lima, 16 soles a entrada mais 25 soles os tickets para comidas ou bebidas.

- Tour PeruHop
Empresa com a qual fiz todo o tour pelo Peru, 200 dólares.

- Islas Ballestras (PeruHop)

Tour de 2 horas 50 soles ou 17 dolares, incluindo barco e guia.

- Buggy haucachina (Peru Hop)[/color]
Tour de 2 horas pelas Dunas com Sandboarding, por 17 dolares ou 50 soles. Te pegam na porta do hostel e te deixam na volta também no hostel. Muita emoção durante esse passeio pois os carinhas andam muito rápido por aquelas dunas, tem que segurar bem pois pular muito e a sensação que dá é que o Buggy vai capotar, apesar da adrenalina foi muito bom, já o sandboarding dá uma pouco de medo pois eles pedem para você descer na prancha de bruços, fiquei com medo de entrar areia na minha boca, mas entrou rs. Para esse passeio recomento uma bolsinha ou mochila leve para levar agua, maquina (pois como pula muito o buggy pode perder).

- Linhas de Nazca
Eu optei por não fazer o voo pelas linhas, pois eu teria que ficar sozinha um dia em Nazca e fechar esse passeio com uma agencia local. O voo estava bem caro, 80 dólares só o voo, fora o hostel, alimentação, taxi até o aeroporto, então acabei optando pelo que a Peru Hop oferecia que era a visualização das linhas de Nazca pela torre na estrada. Se eu tivesse fechado com a Peruhop ficaria em 80 dólares ou 256 soles mais 25 soles de taxi até o aeroporto.

- Arequipa Bus Tour (Agencia local)
Tour de 4 horas pela cidade de Arequipa (achei bem fraquinho) 40 soles.

- Canion Del Colca (Peru Hop)

Tour de um dia, 30 soles, com guia e transporte, sem almoço incluso (28 soles de almoço), chegando lá se paga mais um valor de 70 soles na entrada do Canion, se for sul americano tinha um desconto pagando 40 soles se não me engano. Te pegam e te levam no hostel

- Islas Uros e Taquile (Peru Hop)
Tour de um dia por 20 dólares incluindo taxi até o porto, barco e guia. O almoço saiu por 15 soles.

- Machu Picchu (comprei por conta própria)
Ingressos comprados pelo site do governo peruano me saíram por 142 soles mais ou menos 150 reais.

Dinheiro:
Só troquei dinheiro em Lima, na Av Larco e Av Jose Pardo(melhores cotações)em casas de câmbio, na rua não me arrisquei, fiz um saque em um banco chamado Scotiabank (me cobraram taxa de 15 soles para sacar), em Arequipa fiz um saque em um banco chamado BCP (também me cobraram taxa de 15 soles pelo saque) e troquei mais dinheiro em Cusco em casa de câmbio. O câmbio do dólar lá estava 3.20 em setembro de 2015.

Gastos
Troquei aqui no Brasil 3.000,00 reais por dólares, que me renderam 740 dólares.
Saquei por volta de 800 soles (pois me cobraram 200 e pouco de taxas aqui no Brasil pelo saque internacional fora a taxa lá de 15 soles por cada saque). Com esse dinheiro fiz tudo pelo Peru, pagando alimentação, passeios, hostels, lembrancinhas, só comprei aqui no Brasil as passagens de avião, a entrada de Machu Picchu e os ingressos do trem o restante tirei desse dinheiro que levei.

Os ingressos de Machu Picchu eu comprei aqui pelo site do governo peruano, pagando 142 soles que foi por volta de 160 reais (compra somente com cartão de credito Visa)

Os ingressos para o trem foi o mais caro, comprei aqui pelo site da PeruRail, total de 126 dólares que me saiu por quase 400 reais (cartão Visa e Master) minha ida foi de Vistadone 65 dólares e minha volta foi de Expedition 61 dólares.

No Peru eles aceitam na maioria dos lugares somente bandeira Visa, os únicos lugares que aceitavam Master era em Puno, Cusco e alguns lugares em Lima, porém muito poucos.

As passagens compradas aqui, voo Taca me saiu por 1210,00 reais em abril de 2015.

As passagens de Cusco para Lima com Avianca me saíram por 745 reais em agosto de 2015.

Total de gastos em 18 dias
- R$3800,00 dinheiro usado lá
- R$400 de trem PeruRail
- R$160 Machu Picchu
- Passagens de avião R$1955,00

Por volta de R$6.400,00 tudo.

E foi essa as minhas férias de 2015, espero ter ajudado com o relato.


#1169909 por carlos.oliveira
07 Mar 2016, 18:16
ADRI, vc é mt corajosa, digo, se foi a 1a vez, sim, foi mt corajosa. Estou procurando companhia pra ir até MACHU-PICHU, mas procuro uma turma ou grupo de pelo menos 4 pessoas (eu e mais 3 pessoas). Vc náo sabe de alguém q vai pra lá? -abraço e PARABÉNS por sua coragem-
#1170012 por adri_salm
07 Mar 2016, 23:03
Essa foi a primeira vez que sai do Brasil, todo o meu roteiro foi baseado em. Pesquisas na Internet, até os lugares mais arriscados... Pesquisando bem você se vira lá de boa... Boa sorte na sua viagem e deixa uma. Msg no próprio site mochileiros que você vai encontrar grupos.
#1170907 por carlos.oliveira
10 Mar 2016, 17:02
Adri, você realmente é muito corajosa, sabe? Qdo li seu relato falando que foi sozinha, pensei que você conhecesse o trecho. -abraço- -tò procurando um stiker que represente a sua coragem, mas num tò achando, entáo vò te mandar este aqui, certo?: ::quilpish:: ::sos:: ::mmm:
adri_salm escreveu:Essa foi a primeira vez que sai do Brasil, todo o meu roteiro foi baseado em. Pesquisas na Internet, até os lugares mais arriscados... Pesquisando bem você se vira lá de boa... Boa sorte na sua viagem e deixa uma. Msg no próprio site mochileiros que você vai encontrar grupos.
#1170914 por carlos.oliveira
10 Mar 2016, 17:07
::quilpish:: este é porque voce foi uma menina sem juízo por viajar sozinha, entáo merece um repreenda. ::sos:: este é porque voce deve ter passado aperto lá e precisou de socorro. ::mmm: este porque voce deve ter suado muito pra percorrer as trilhas sozinha, sem um ombro amigo pra te dar força, pra te incentivar nas horas de cansaço e desãnimo, uma companhia pra dividir as emoçóes de estar num lugar táo maravilhoso como aquele, alguém legal, alguém que se preocupasse com você, tipo eu aqui, sabe? rsrsrs... -abraço, Adri- ::lol4::
adri_salm escreveu:Essa foi a primeira vez que sai do Brasil, todo o meu roteiro foi baseado em. Pesquisas na Internet, até os lugares mais arriscados... Pesquisando bem você se vira lá de boa... Boa sorte na sua viagem e deixa uma. Msg no próprio site mochileiros que você vai encontrar grupos.
#1192237 por adri_salm
01 Jun 2016, 11:08
O clima estava em torno de 20 graus em Lima e paracas, já em haucachina é mais quente por conta das dunas, nazca, Arequipa é mais frio, mais ou menos 18 graus. Em Puno é bem mais frio, a noite chegando em - 2 graus, cusco de dia chegava em 20 graus e a noite em 8 graus e águas calientes é bem quente e úmido, clima brasileiro mesmo...

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante