Relatos de Viagens por 2 ou mais países da América do Sul
#1221036 por thaynaravvf
28 Set 2016, 18:13
Meu nome é Thaynara e foi a minha primeira viagem internacional.
Objetivo conhecer o máximo de lugares turísticos gastando pouco no total de 20 dias.
Total gasto: 3000 reais (média de gasto por dia 70 reais na Bolívia e 80 reais no Peru)
Foi tudo feito por deslocamento de ônibus.
Primeira Dica: Bolívia e Peru é tudo negociado na hora não precisa reservar nada, nem passeio, hospedagem, passagem de ônibus. Pechinche que fica bem mais em conta sua viagem.
Viajei acompanhada com minha namorada Vanessa nosso intuito era viajar sozinhas, mas vão identificar ao longo do relato, várias pessoas maravilhosas que compartilharam momentos conosco.
Saímos dia 26-12-2015 e Retornamos 17-01-2016
Meu email particular para mais informações = thaynara_2611@hotmail.com
Trajeto por onde passamos
Campo Grande-----Corumbá
Corumbá-----Puerto Quijarra
Puerto Quijarra-----Santa Cruz
Santa Cruz----Cochabamba
Cochabamba----Copacabana
Copacabana----Cusco
Cusco------Àgua Caliente (Machu Pichu)
Cusco----La Paz
La Paz----- Deserto de Uyuni
Deserto de Uyuni----Sucre
Sucre----Santa Cruz
Santa Cruz----Puerto Quijarra
Puerto Quijarra---Corumbá
Corumbá----- Campo Grande (casa)
Antes de iniciar quero agradecer a todos os relatos de viagem que eu li no decorrer de 4 meses... ::sos:: ::sos::

Então tivemos que pesquisar tudo, desde roteiro, roupas, moedas, passeio, locomoção, alimentação e hospedagem.
Tínhamos 20 dias para nos aventurar e pouco dinheiro, daí iniciamos a definir para onde iríamos com 3.000 reais cada. Por tanto acabamos decidindo ir para Bolívia e subir para o Peru.

Os dois países têm suas particularidades culturais e estávamos atrás de vivenciar um pouco das belezas que esses países proporcionavam.


1º (26-12-2015) 6 horas de viagem (140 reais)
Saímos de Campo Grande-MS e fomos para Corumbá-MS de ônibus (Andorinha), chegando na rodoviária fomos dormir na casa de uns amigos e partimos cedinho rumo a fronteira Brasil/Bolívia.
2º (27-12-2015)
Acordamos cedo e fomos para fronteira Corumbá/Puerto Quijarra. A saída do Brasil foi rápida ficamos na fila da Policia Federal com os documentos em mãos dei saída do Brasil e já fui dar entrada na Bolívia( é necessário essa saída de um país e entrada em outro, conheci viajantes que não fizeram isso e acabaram sendo extorquidos pelas policias locais correndo o risco de ficarem presos até o pagamento de uma multa por estarem no País ilegalmente).
A entrada na Bolívia na parte da manha é muito demorada muito mal organizada, pessoas furando fila na cara dura (triste realidade do ser humano), mas por volta do horário do almoço chegou a nossa vez em dar entrada na Bolívia. Uhulll já havia se passado a manha toda....
Perto da fronteira tem uma rua principal onde fica uma Farmácia do lado esquerdo (não me lembro o nome agora) mas foi lá que troquei os meus reais por dólares, tive recomendações desse lugar por outros mochileiros que fizeram esse trajeto dias antes. Então ou era trocar no Brasil ou arriscar. Bom como não queria perder muito dinheiro nessa conversão pois viajei em uma época que o Dólar estava na cada dos 4 reais. Decidimos trocar a grande maioria do nosso Dinheiro por Dólares ( a moeda é bem aceita nos países que passamos). Ah trocamos alguns bolivianos (BOL) local.
Saída do Brasil (ok), Entrada na Bolívia (ok), Dinheiro trocado (ok) só nos restava ir para a rodoviária de Puerto Quijarra fomos de taxi dividimos com outros mochileiros deu 10 reais para cada. Chegando na Rodoviária compramos passagens para Santa Cruz horário das 19 horas pela empresa IDI SUAREZ (recomendo essa empresa e a LA PREFERIDA também, empresas de ônibus é uma parte muito importante na preparação desta viagem pois há diversos relatos de ônibus caindo aos pedaços na Bolívia e Peru) nos custou 130 bol cada na classe Leito foram 10 horas de viagem. Como ainda tínhamos tempo até às 19 horas fomos andar e conhecer um pouco a primeira cidade boliviana. Uma dica sobre a Bolívia é comprar tudo na hora e pessoalmente, pechinche bastante, tenha em mãos dinheiro trocado em pequena quantidade, assim fizemos e deu muito certo na hora de economizar, eu não tenho problema em pedir desconto, mas minha parceira é uma timidez tremenda, mas deu tudo certo. Após horas caminhando e conhecendo as feirinhas ao redor da rodoviária chegou a hora de partir em ruma a Santa Cruz.
Base de Preços
Câmbio Puerto Quijarra (farmácia) 1 dólar= 3.80 reais / 1 real= 1.82 bol/ 1 dólar=6.90 bol
Água 2 litros- 7 bol
Bolacha- 2 bol
Taxa Rodoviária-2 bol
3º (28-12-2015)
Viagem tranquila durante a noite, decidimos sempre priorizar as viagens de uma cidade a outra durante a noite para economizarmos em hospedagem.
Enfim Santa Cruz-BO também seria uma cidade de passagem, nosso intuito era chegar no Peru para a virada do ano, e assim foi feito . Como chegamos bem cedo estava fechado os quiches das empresas de ônibus então precisávamos de um banho. Tomamos banho e comemos algumas bobeiras até dar a hora de comprar as passagens para Cochabamba.
Compramos nossa passagem para Cochabamba por 90 bol (pela DANUBIO 2) das 08:00 horas da manha duração de 10 horas. E subimos mais uma vez em deslocamento de grande horas.
Saímos eu e minha parceira de Campo Grande sozinha e já estávamos em uma turma de aproximadamente 6 pessoas.hahahahh brasileiro tem em qualquer lugar, mochileiros então nem se fala. Muito divertido essa experiência de conhecer pessoas que nunca se viu na vida. Estava sendo ótimo nem percebemos o cansaço que o ônibus deixa em cada um.
Chegamos em Cochabamba no final da tarde e a fome estava grande demais hahahah (era fome de comida de verdade), então decidimos, a turma que ali já havia se formado, sair para conhecer superficialmente a cidade. Que cidade cheia de diversidade, monumentos históricos era um aspecto de cidade antiga, mas bem conservada. Caminhamos pela avenida principal e demos de cara com um praça toda decorada para o Natal e estava tendo musica, uma praça cheia de pessoas, foi ali naquela praça que eu pude começar a me familiarizar com as bolivianas, as vestes repletas de panos, me dava uma agonia de estar sentindo calor e vendo aquelas mulheres cobertas de roupas longas umas saias até o pé e pra piorar estavam fritando bolinhos típicos da região.
Após andar atrás de algo com aspecto agradável e limpo para podermos comer, acabamos encontrando uma pizzaria bem agradável, entramos e já fomos sentando ali mesmo. Fizemos nosso grande pedido já que era para abastecer 6 pessoas com muita fome..... Ao terminar saímos da pizzaria e fomos andar mais um pouquinho, retornamos para a rodoviária e fomos comprar a passagem para La Paz que estava pertinho há 4 horas dali, compramos por 100 bol (não me lembro em qual empresa fizemos esse trecho). E lá fomos nós mais uma vez para o nosso assento no ônibus.
Base de Preços
Santa Cruz
12 bol – bobeiras
8 bol remédio para altitude ( recomendo comprar em santa cruz pois quanto mais perto das cidades com alta altitude mais caro fica)
1 bol (banheiro)
5 bol (ducha)
Cochabamba
1 bol (banheiro)
15 bol (comida de verdade)
3º (29-12-2015)
Chegamos a La Paz a capital da Bolívia, cidade que iríamos conhecer de fato só na volta do Peru, por que a ida tinha um objetivo já estabelecido, chegar em Cusco-Peru para a virada do Ano....
Então La Paz na ida foi só de passagem mesmo, nem saímos da rodoviária, o máximo que fomos foi na frente da rodoviária para tirar foto e esperar o próximo ônibus para Copacabana-BOL, compramos a passagem para às 08:00 horas pela empresa VICANU TOURS por apenas 29 bol apenas 4 horas de viagem.
Ufa 1º cidade que iríamos fazer passeio e iríamos dormir em uma cama de verdade ahahhahaha..... Foi bom todos os trajetos pela Bolívia, só passamos perrengue com ônibus que vendiam uma passagem para ônibus com banheiro e de fato tinha banheiro, mas muitos deles não funcionavam, então pensa horas e horas dentro de um ônibus com pouquíssimas paradas no percurso e ainda ter que ficar segurando o tempo todo. Essa parte foi complicado tanto para mulheres e até mesmo para os meninos.
Bom ainda no 3º dia e já em Copacabana praticamente divisa do Peru hahahah que cidade maravilhosa, um lago espetacular recomendo reservar pelo menos 2 dias nessa cidade e 1 noite para passar a noite na praia de islã deu sol. Vamos começar falando do hostel em Copacabana que é uma cidade minúscula que nem rodoviária tem, a parada e o embargue é em uma das ruas da cidade que fica próximo da marina e próximo do mercado principal e também próximo a diversos Hostels, concluindo é uma rua bem localizada.
Hostel ficamos no Wendy Mar por 70 bol quarto para 4 pessoas fica uma quadra do ponto de desembarque é bem simples, mas era o que precisávamos para passar uma noite. Depois que entramos no quarto já fomos tomar banho, foi um banho maravilhoso demorado uma água deliciosa, já estava ficando cansada de ter que me manter limpa apenas com lenço umedecido.
Quando todos já estavam de boa fomos andar para conhecer a cidade, logo de cara avistei uma Menina linda, humilde e que eu havia hospedado na minha casa no natal para que ela pudesse pegar o ônibus para Corumbá no dia seguinte era simplesmente a Day do RJ conheci ela em um grupo que estava trocando ideias e informações a respeito desse roteiro, ali no grupo já havia feito alguns contatos e pude conhecer pessoas antes da viagem e ela foi uma dessas pessoas maravilhosas. Foi nessa viagem que conheci uma pessoa fabulosa, vegana, bióloga e que hoje considero minha amiga... Ela já estava na cidade a alguns dias então foi passando as informações necessárias para nossa aventura local. Nessa cidade tem vários morros para subir caminhando para quem gosta de trekking é uma ótima oportunidade.
Fomos todos para fechar o passeio para Isla deu Sol, passando de barco pelo Lago Titicaca (esse lago é majestoso, simplesmente me apaixonei por tudo nessa pequena ilha, ainda volto nessa cidade para poder dormir na islã Del sol na praia mesmo, é possível acreditem muitos fazem isso). Fechamos o passeio em uma agencia Libertad é praticamente preço padrão 30 bol de ida e 30 bol de volta o deslocamento do barco. A saída é na Marina as 08:00 horas, vão de roupa de frio para a travessia do barco mas não esqueçam a roupa de calor, pois fica um calor imenso durante o dia na ilha.
Passeio fechado fomos Eu, Vanessa, Bruno e Luciano encarar uma subida do morro O Calvário , mas infelizmente a altitude foi mais forte do que eu, então não consegui terminar a caminhada para ver o por do sol na vista do lago Titicaca, por falta de ar, mau estar, dor de cabeça, mas foram Bruno e Luciano, brasileiros que conhecemos e fez total diferença em nossa viagem toda, e disseram que a vista é linda e vale o esforço, mas a população não cuida e acabou virando um local com sujeiras e pichações, bem parecido com algumas paisagens do Brasil.
Como não conseguimos terminar O Calvário ficamos explorando a cidade de Copacabana Eu e a Vanessa e encontramos um mercado bem peculiar tudo era exposto, pendurados de fácil acesso para as moscas. Ahahahahaha mas relaxem essas coisas são frequentes no país.
A noite foi chegando e veio o frio também com ventos fortes nem quisemos sair para os bares locais que provavelmente estavam cheios de turistas. Alias foi nessa cidade que descobri que muitos mochileiros principalmente mulheres acabam trabalhando em bares do hostel em troca de hospedagem ou até mesmo dinheiro para economizar e estender a viagem, muitos fazem isso, achei um máximo farei nas minhas próximas viagens também, daí eu conto como foi a experiência. Pois bem comemos um lanche natural bem gostoso por sinal feio por uma turista e ficamos no hostel, os meninos quiseram encarar a noite fria para azarar as mulheres, mas até eles no dia seguinte nos disse que estava congelando e não aproveitaram nada. Haahhha.


4º (30-12-2015)
Acordamos bem cedo para tomar banho e comprar algumas coisas para levar de lanche para a nossa ida a Isla deu Sol. Fizemos um belo e reforçado café da manha e fomos para a Marina para esperar o barco que iria nos levar até a ilha.
Que passeio majestoso, aquele azul turquesa da água, uma imensidão de água de desgelo, o Lago é muito bonito, chegando na ilha todos os turistas descem e cada um toma um rumo, alguns vão fazer a travessia da ilha pelo lado norte ao sul ou o inverso, como eu tinha lido que iniciando pelo lado sul era mais fácil a caminhada, decidimos iniciar por esse lado então. Mas levem dinheiro por que o povoado da ilha vive dos pedágios que existem no meio do caminho em torno de 10 bol cada. Total de 3 a 4 pedágios todo o percurso. É um trekking tranquilo, uma paisagem linda e serena. Da pra ver todo o lago e as montanhas com gelo. Passamos o dia para fazer a travessia no final da tarde estamos de volta na praia e como o barco já estava de saída não deu para dar um mergulho naquela água azul turquesa geladaaaaaaa....
Voltando para Copacabana passei mau no barco, estava enjoada e precisava de comida de verdade, foi o primeiro mau estar que senti em toda a viagem até aquele momento. Terra firme e de volta em Copacabana só fomos no hostel pegar nossas cargueiras para seguir viagem para Cusco-Peru. Passagem comprada para Cusco por 130 bol pela HUAYRURO ( essa empresa é boa, só que ela faz o trajeto mudando de ônibus porque como teríamos que sair da Bolívia para darmos entrada no Peru ela deixa a gente na fronteira e terá outro ônibus nos esperando para seguirmos viagem para Cusco-Peru, e esse segundo ônibus foi bem inferir ao primeiro por isso recomendo a todos que comprem em uma agencia que faça esse trajeto de Copacabana a Cusco no mesmo ônibus) eram mais 11 horas dentro do ônibus durante a noite uhulll mais uma hospedagem economizada...
5º a 11º (31-12-2015) a (06-01-2016) PERU (7 DIAS)
Chegamos bem cedo em Cusco saímos da rodoviária e pegamos um taxi para a praça das armas (praça principal) se você não quiser gastar com taxi é muito simples para chegar nessa praça, só sair da rodoviária pelo portão do estacionamento e seguir uma avenida reta que chegara na praça aproximadamente 3 km, como não sabia disso pagamos o taxi mas dividimos com outros mochileiros.
Chegando na praça pegamos um mapa turístico em uma lojinha em frente da catedral (por sinal que catedral linda tanto por fora quanto por dentro), fomos a procura de hostel barato sabendo que não iria ser fácil porque era véspera para ano novo e a cidade estava lotadaaaaaa de turista, mas não foi impossível e encontramos um razoável, quarto para 6 pessoas com água quente ( sqn tomem banho cedo porque chega um horário acaba a água quente, e você tem que tomar banho na água gelada dando pulinhos por que é água gelada mesmo, não é frescura de mulher hahaah) sem café da manha por 20 soles (não me lembro o nome) mas só ficamos a virada do ano mesmo e procuramos um mais barato chamado Andreas Hostel 15 soles por pessoa, cozinha compartilhada e fica bem próximo de um supermercado, nessa viagem priorizei coisas baratas então fui no mais econômico mas confesso que eu gostaria de ter ficado no Loki Hostel top para baladas e acomodações, toda noite é uma atração diferente no próprio hostel ( recomendo de mais ele mesmo não tendo ficado fui na balada desse hostel e o Bruno meu amigo também ficou lá ).
Sobre a virada do ano em Cusco é simplesmente Top todo mundo da cidade vai para praça das armas e a festa é toda lá fogos de artifícios e alegrias para todos os lados....
Alimentação em Cusco muito de boa para encontrar restaurantes com ofertas legais, comidas para todos os gostos em torno de 10 a 20 soles. No Peru é mais higiênicos os locais do que a Bolívia.
Passeios
Compramos o boleto turístico por 130 soles consiste em 13 passeios históricos pela região de cusco.
Fomos para cidades de Águas Calientes (cidade que dorme os mochileiros para iniciar Machu Pichu) escolhemos ir de van saindo de Cusco 55 soles para ir a Hidrelétrica que é o caminho mais barato para chegar a Águas Calientes e da Hidrelétrica seguimos a pé pelos trilhos uma caminhada de 3 horas mais ou menos, nível bem tranquilo paisagens lindas, pequenas cachoeiras durante o caminho que valem a pena aproveitar por um tempo. É um percurso show de bola para fazer, não tem perigo e nem erro de chegar a Cidade por que os trilhos do trem acabam nela.
Chegamos a cidade de Águas Calientes já com o objetivo de comprar os boletos para a montanha machu pichu e para o parque arqueológico Machu Pichu (são boletos distintos), depois fomos a procura de hostel (não lembro o nome). Deixamos as mochilas e as coisas que tínhamos trazido de Cusco (água e bolachas) nos arrumamos e fomos conhecer a cidade durante a noite e aproveitamos para beber uma cerveja Cusquenha e comer as típicas comidas da cidade.
Vale a pena passar o dia na cidade tem um parque de águas quentes que funciona durante o dia que é bem atraente para passar o dia. Infelizmente não estava previsto no meu roteiro então já havia pago a van em Cusco de volta que nos pegaria na hidrelétrica as 18 horas do dia seguinte.
Fomos dormir para descansar para o grande dia subir até a entrada do Machu Picho porque para chegar na entrada tem duas formas.
1º de Micro-ônibus por 50 dólares a ida.....hahahah oloco meu que preço é esse minha gente. Meu deus mas é isso mesmo =)
2º subir a pé pela trilha, é galera é puxado mas compensa só sair de madrugada tipo 4:30 da manha, ir com pouca coisa pra carregar. Assim chegará as 7 horas da manha bem tranquilo...
É escolhemos a 2º opção hahaah bem econômica, e da pra perder uns quilinhos nessa caminhada.
O dia foi maravilhoso com muita caminhada de muita descoberta pelo parque arqueológico de Machu Pichu vale muito a pena e o esforço tanta caminhada. Subimos e descemos toda trilha desde Águas Calientes tanto na ida, tanto na volta. Por volta das 15 horas estávamos de volta no hostel só para pegar nossas cargueiras e assim seguir de volta para a hidrelétrica que tínhamos uma van para pegar de volta para Cusco. É galera esse dia foi muito puxado, sem parada para descansar. Pensa numa turma quebrada e fedendo tudo junto em uma van, pois é esse foi o caso voltar quebrados e com um cheiro forte de suor. =(
Mas se nos perguntar se faríamos de novo esse dia. Eu diria que Sim foi uma coisa que nunca tinha feito tanto então sim faria de novo...
Chegamos a Cusco e fomos direto para um restaurante comer, comer, comer e comer... e só o que nós queríamos após comer era tomar um banho e dormir.
Passamos mais alguns dias em Cusco aproveitando o lugar, indo no mercado central que é bem exótico e acaba ali a nossa ida ao Peru..
12º (07-01-2016)
Nossa passagem para La Paz estava marcado para as 22 horas então nos despedimos de Cusco e dos amigos que ali conhecemos, nos últimos dias em Cusco a minha parceira fico mau de estomago fizemos de tudo e o que deu jeito foi uma mistura de maisena, água e limão. Com isso antes de subir no ônibus para irmos para La Paz fiz 2 litros dessa mistura por precaução.
A noite foi viajando então praticamente passamos dormindo e acordamos cedinho para sair do Peru e dar entrada na Bolívia que mais uma vez foi demorado, filas grandes e com pessoas desrespeitosas furando as filas, mas pra que estragar a viagem né.
Entrada na Bolívia ok então seguimos viagem até La Paz, chegamos por volta do horário do almoço, saímos da rodoviária que pegamos um taxi para ir a praça das armas ( praça principal ) e seguimos a procura de um hostel por que passaríamos por volta de 3 dias na cidade para conhecer e fazer passeios.
Hostels que são bem recomendados em La Paz
Pirwa La paz ( av. Montes 641) 35 bol
El carretero (Calle Catacore, 1056)
Torino (Socabaya, 457) ficar nos quartos de nº 37 a 39
Wild Rover ( Calle Comercio 1476) 44 bol
The Adventure Brew ( av. Mates, 503) 31 bol
Bash ( Calle Ingavi street 681) 19 bol
Sagarnaga ( Calle sagarnaga, 326)
São todos bem recomendados, ficamos nos mais baratos, mas para quem quer festas o Wild Rover e o Loki hostel são os mais tops.
La Paz estávamos literalmente só eu e minha parceira porque o restante do grupo foi seguindo seus roteiros particulares. E o nosso roteiro era fazer o passeio Dawnhill (de bicicleta na Estrada da Morte, top top top, radical muito legal) e depois de entrar e sair das agencias em busca do melhor preço, mas com segurança fechamos com a agência Xtreme ficou 400 bol foi a agência que nos passou mais segurança e que não estava tão caro em relação a preço. Após fechar esse passeio fomos fechar o passeio para o Monte Chacaltaya ( uma estação de esqui desativada) que ficou 100 bol pela agência Republica Tour, praticamente todas as agências de passeios ficam na rua lateral da praça das armas, e os hostel também ficam praticamente todos no mesmo perímetro.
La Paz têm vários lugares exóticos então fomos conhecê-los: Mercado das Bruxas , Mirador Kili Kili, Estádio Hernando Siles, Walking Tous ( faz um tour a pé pelos pontos mais tradicionais de La Paz). Fomos em todos nesses dias que ficamos em La Paz. Recomendo todos os passeios menos o Vale da Lua que acabam incluindo no passeio Monte Chacaltaya, a estação de esqui é durante a manhã e o vale da Lua é à tarde. Recomendo descerem no centro para ir à estação de bondinho que passa no meio da cidade.
Chegou a hora de partir de La Paz e ir a rumo a cidade de ponto de partida do deserto Uyuni e assim fizemos compramos passagem a tarde e já seguimos viagem ela agência Panasur que eu não recomendo para nada e de nenhuma cidade que tenha essa empresa. Após uma viagem terrível chegamos na cidade de Uyuni.

16º
Cidade bem cara, chegamos de madrugada então precisávamos comer então fomos como todos os turistas que chegavam à cidade. Então fomos à padaria que estava aberta e comemos mesmo sendo bem caro. E ficamos esperando até as agências de viagem que faziam o passeio para o deserto abrirem. Infelizmente tinha acontecido o evento DAKAR no deserto e as agências ficaram impossibilitadas de trabalhar, então estariam cobrando mais caros pelos passeios e foi o que aconteceu.
Fechamos os passeios com a agência Betto Tours por 750 bol ( não recomendo), mas têm outras com varias recomendações como: Colque Tours, Thiago Tours, Jurique Tours, Expediciones Sumaj, Full Tours
O passeio começa por volta das 10:00 horas para adentrar no deserto, lindo, lindo demais.
Fizemos o primeiro dia como manda o figurino, mas infelizmente a Vanessa minha companheira passou mal durante a noite no Hotel de sal, ficou muito debilitada e não pudemos prosseguir viagem por causa disso, precisávamos voltar o mais rápido para a cidade e a única forma era pegar um ônibus que passa 1 vez ao dia a 500 metros do hotel de sal. Bom chegamos na cidade de Uyuni para ficar em um hostel qualquer só para a Vanessa melhorar e prosseguirmos viagem e voltar para o Brasil já que o Deserto seria a nossa despedida desse mochilão.
De Uyuni fomos para Sucre 7 horas de viagem pela empresa 6 de outubre, chegando em Sucre nem saímos da rodoviária e já compramos passagem para Santa Cruz e foi mais uma longa viagem de ônibus já acostumamos a viajar com as mochilas em nossos pés e pouco conforto.
E chegamos de volta a Puerto Quijarra bem cedinho e fomos fazer os tramites de fronteira tudo de novo...
Fim


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes