Você tem um Blog de viagem? Divulgue aqui!
#1221129 por luutje
28 Set 2016, 23:32
Cuba foi um destino que sonhei por muito tempo. Talvez por ser um "sonho" tão pessoal, sempre quis fazer a viagem sozinha e muita gente sempre me questiona sobre uma mulher viajando sozinha por Cuba.

A melhor coisa que você pode fazer antes de marcar sua passagem é desconstruir parte da imagem que criamos sobre o país, seja ela positiva ou negativa. Por mais que você leia, estude e acha que entenda a ilha...acredite: vc não entende até chegar lá, até se hospedar na casa dos cubanos, até ouvir os relatos de quem realmente vive Cuba.

Quem vai a Cuba pode visitar diversas cidades históricas, praias que parecem proteção de tela do Windows, cavalgar por campos de tabaco, conhecer cachoeiras, rios, cavernas…. De longe, esta foi uma das minhas viagens mais marcantes.

Quantos dias ficar
Se você tiver mais de 20 dias, é possível conhecer praticamente todo país, incluindo a parte oriental. E, olha, vale a pena! infelizmente, a parte oriental vai ficar para uma segunda visita ao país, já que não tinha tanto tempo.

Entre 15-20 dias é possível fazer com calma as cidades principais: Havana, Varadero, Vinãles, Trinidad, Santa Clara, Remédios, Cienfuegos e alguns Cayos.

Para quem tem apenas uma semana Havana – Varadero- Vinales é opção viável ou apenas Havana e Cayo Largo.

Visto
Quando comecei a pesquisar vi que há muita confusão nas informações em relação ao visto. Na verdade, é possível solicitá-lo na hora da viagem ou nos consulados.

Ao comprar a passagem, entre em contato com a companhia aerea e pergunte se é possível comprar a “tarjeta de turista” na hora da viagem. Fui de Copa Airlines, que oferecia esse serviço. Na hora do check-in paguei uma taxa de US$ 20 (R$ 80, na cotação do dolar do dia). Caso eles não tenham as tarjetas, também é possível pegar o documento no Panamá. Achei essa maneira bem mais prática.

Dinheiro

Pode exercer o desapego pelo cartão de crédito: praticamente todos os lugares aceitam apenas dinheiro. Na verdade, só vi cartões sendo aceitos nos resorts dos cayos. Gastei cerca de US$ 50 doláres por dia, contando com a hospedagem.

Apesar de um ensaio de reaproximação com os Estados Unidos, ainda é cobrada uma multa de 10% para trocar a moeda americana por CUC, a moeda turistica cubana. É muito mais vantajoso trocar euros nas diversas Cadecas (casas de câmbio) espalhadas pela cidade. Na época que fui, o 1 Euro valia cerca de 1.08 CUCs. Como as casas de câmbio são do governo, não há variações de preço.

Para quase tudo você vai usar CUCs, mas também é possível utilizar pesos, a moeda nacional. Com pesos é possível pagar passagens de ônibus, mercado e comer em algumas lanchonete. Na hora de comprar qualquer coisa preste atenção se o preço mencionado é em CUCs ou pesos, pois há uma enorme diferença: 1 CUC vale cerca de 23 pesos cubanos.

Hospedagem
A minha melhor decisão foi optar por ficar em “Casas Particulares” em todas as cidades. Minha viagem teria sido infinitamente menos rica sem as histórias que ouvi e sem conhecer as famílias que me hospedaram. Todos os lugares eram extremamente limpos e organizados.

Reservei apenas a primeira casa em Havana. Lá eles me deram a indicação de casas em outras cidades. A diária varia entre 15 CUCs e 30 CUCs. O valor é por quarto independe do número de pessoas, então se você tiver alguém para dividir melhor ainda! O café da manhã é sempre cobrado a parte e custa entre 3 CUCs e 5 CUCs. Sempre comi muito bem nas casas: sucos, torradas, queijo, muitas frutas… se sobrar algo você pode levar para comer durante o dia ou guardar na geladeira. As casas também oferecem almoço e jantar, mesmo para quem não está hospedado por lá.

Depois de ler muito, me decidi pela casa de Clarita y Orlando (20 CUCs por noite). Fiquei no apartamento da filha deles, Klensy, que é no mesmo prédio e eles foram uma das melhores coisas que me aconteceram em Cuba. Me senti visitando velhos amigos. Klensy é uma pessoa super alegre, sempre disposta a ajudar, me passou contatos de ótimas casas para as próximas cidades. Ela também me ajudou a arrumar uma casa em Havana para os últimos dias da viagem, procurou carro compartido para viagem.

Sempre negocie o preço da casa. Se te cobram 25 CUCs, diga que você paga 15 e provavelmente você vai conseguir fechar em 20 CUCs com café da manhã. Faça sempre cara de quem não está impressionado, diga que vai ver outras casas e depois decide. Há grandes chances que o dono da casa aceite o preço proposto.

Internet

Foi-se o tempo que a ilha de Fidel era um pontinho isolado de comunicação no mapa. Em todas as cidades existem pontos de wi-fi que são facilmente reconhecidos: são famílias amontoadas em torno de um celular em uma vídeo conferência com algum parente que mora fora, diversos jovens e, claro, turistas.

para acessar é preciso comprar uma tarjeta de internet, que pode ser comprada nas casas oficias Etecsa (2 CUCs por uma hora). Eles quase sempre pedem para ver o passaporte – ou uma foto dele- na hora da compra. Os hotéis cobram cerca de 4 CUcs. Em todos os pontos de wi-fi é possível encontrar algum “cambista” vendendo as tarjetas ilegalmente, por 3 CUCs. Nesses casos, você se sente como comprando drogas: ele te oferece a targeta falando baixinho, pega o dinheiro olhando pros lados e retira o cartão que está malocado em algum esconderijo, como um maço de cigarros em um arbusto.

Mulher viajando sozinha?

Cuba é um país extremamente seguro, mais do que cidades como Bruxelas. Paris ou Amsterdam. Não há assaltos, caminhava por ruas pouco ou nada iluminadas de madrugada e me sentia segura. É normal ver crianças brincando sozinhas em parques nada iluminados tarde da noite.

No entanto, para mulheres que viajam sozinhas – ou com amigas- o assédio dos homens é constante, especialmente em Havana. É algo que irrita depois de um tempo: você sempre vai ouvir alguma piada de to-dos os homens que passam na rua, do taxista, do garçom que atende. É algo incessante e desagradável.

Eu fiz um relato dos meus 20 dias por lá no blog: http://www.pelosquatrocantos.com . Ali tem detalhado minha passagem e impressões sobre cada cidade (https://pelosquatrocantos.com/tag/cuba/)

#1222576 por Daniel Toralles
05 Out 2016, 01:11
como funciona para tirar o visto? tenho que viajar dia 23 de novembro e agencia cobra o olho da ,cara e pelo que vc informou tem uma maneira mais pratica e tranquila de tirar o visto. tenho medo de chegar na hora e não conseguir retirar o visto e com isto não conseguir embarcar.
#1222648 por luutje
05 Out 2016, 11:30
Daniel, eu comprei o visto no aeroporto, na hora do check in e foi super simples. Ele custa 20 dólares (Paguei em reais mesmo: R$ 80). Chequei com uma amiga que foi na semana passada, o procedimento continua o mesmo. Fui pela Copa Airlines. Se você se sentir mais tranquilo, dá uma ligada para sua cia aerea e confirma. (Eu só sosseguei quando fiz isso). Se precisar de mais alguma informação, pode falar. :)

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 4 visitantes