Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''botas snake''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Faça perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontre Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Envie e leia Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Planejar e relatar experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tire dúvidas e avalie Equipamentos
    • Equipamentos
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Volta ao Mundo e RTW
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 1 registro

  1. Salve galera! Hoje vou falar de um item essencial para qualquer montanhista e que foi de extrema importância para o sucesso do projeto John Muir Trail: a bota Zodiac II. Solado Vibram Mars O melhor jeito de avaliar uma bota de trekking é usa-la em situações extremas, e foi o que eu fiz. Foram 400 quilômetros em 17 dias, andando nos mais variados terrenos e condições climáticas. O desempenho do calçado me surpreendeu positivamente e deu para sentir nos pés porque a Zodiac II foi eleita, pela revista Go Outside, a melhor bota para trekking em 2012. Pontos Positivos: O solado Vibram Mars me deu aderência e tração para subir o paredão de granito do Half Dome e estabilidade e segurança em terrenos de terra, areia e pedras. A estrutura reforçada da bota também fez muito bem o seu trabalho, o bico e calcanhar rígidos protegeram meus pés nos momentos em que eu tropeçava (pois é, sou meio desastrado) ou colocava meu pé entre as rochas. O cano alto também me salvou de diversas torções. Subindo o Half Dome. O interior da bota é extremamente confortável, em nenhum dia fiquei com dor na sola do pé e a temperatura se manteve agradável mesmo indo de extremos -10°C a 35°C. A impermeabilidade da bota garantiu pés secos durante toda a trilha, até nos momentos em que precisei cruzar rios ou em que as tempestades me pegaram. O tratamento bactericida também se mostrou bem eficiente, deixando o odor suportável mesmo usando a bota diariamente por longos períodos. No cume do Half Dome. Ponto Negativo: Sinceramente, não encontrei ponto negativo nessa bota. O único problema que eu tive não foi culpa dela. Ocorrido: O único problema que tive durante a trilha foram as bolhas, tive uma gigante no calcanhar esquerdo e duas pequenas no calcanhar direito. Mas desse problema eu isento a bota porque na verdade a culpa foi minha. Estou acostumado a usar um par de meias da Quechua (que inclusive foi a meia que usei para amaciar a bota aqui no Brasil), mas quando cheguei nos EUA eu teimei em comprar outro par e usá-lo logo de cara, sem testar. Usei o novo par apenas nos 3 primeiros dias, mas isso foi o suficiente para fazer as bolhas. Depois que voltei para as meias da Quechua, não tive mais problemas. No cume do Mount Whitney, a 4.421 metros de altura. Conclusão: Robusta e confortável, a Zodiac II mostrou que não é apenas mais uma bota bonita no mercado, mas sim uma verdadeira guerreira. Enfrentou tudo sem abrir o bico ou descolar o solado, que inclusive, ainda tem muita sola para ser gasta. Indicada para trilhas pesadas com terrenos irregulares, molhados e pedregosos, a Zodiac II cumpre o que promete com louvor. Preço sugerido: R$529,99 Peso: 600 gr (referente ao numero 40) Garantia: 180 dias de fábrica e 30 meses de garantia estendida. Para mais informações, acesse o site da Snake: http://www.snake.com.br VIsite meu blog: www.tripsdolupa.com.br
×
×
  • Criar Novo...