Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''hidrolândia''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 1 registro

  1. Patrimônio da Penha Como chegar em Patrimônio da Penha Existem algumas maneiras de chegar em Patrimônio da Penha vindo de Vitória, com caminhos pela BR-262 e pela BR-101, mas vou focar somente na que o Google Maps indica, justamente o trajeto que fizemos para voltar da Penha e que é totalmente asfaltado – apesar de ter muuuitos buracos na estrada. A distância a ser percorrida desde a Rodoviária de Vitória é de 235 Km, indo pela BR-262, o que dá umas 4 h de viagem, a depender do trânsito de caminhões lentos que você irá encontrar pelo caminho. Onde se hospedar em Patrimônio da Penha A zona urbana do distrito não tem nem 1 Km, mas, ainda assim, só nessa pequena área, você já encontra algumas opções de hospedagem. A primeira são os campings, e aqui eu destaco dois: o Cachoeira da Vó Tuti, que fica a poucos metros da rua principal e tem a sua própria cachoeira no quintal, além de um espaço para esportes de aventura. As cachoeiras de Patrimônio da Penha Patrimônio da Penha possui uma fantástica sequência de cachoeiras que iremos apresentar para você agora. No alto dessas cachoeiras está uma “praça” com um balanço pendurado em uma enorme árvore, a Casa de Vidro e o Portal do Céu, mas não conseguimos visitar esses dois últimos locais, e você vai entender o porquê mais adiante. O percurso para passar pelas Cachoeiras da Penha é por uma estrada de terra, com o rio passando sempre do lado esquerdo e com as cachoeiras acessíveis basicamente por trilhas, e a distância de caminhada para chegar até a praça do balanço, seguindo sem nenhum desvio desde a guarita da entrada das cachoeiras, é de 1,3 Km – na descida, percorremos esse trecho em 25 minutos de caminhada direta. *Cachoeira Vó Tuti Saímos da CasaZen já no final da tarde e fomos caminhando mesmo, tendo o primeiro contato com a parte urbana de Patrimônio da Penha. Em uns 600 m, após passarmos pela entrada do campo de futebol à esquerda, viramos à direita na placa que indicava o caminho para a Cachoeira Vó Tuti e percorremos mais uns 300 m até a propriedade, que possui bar, restaurante, área de camping e espaço para atividades radicais, como escalada e tirolesa. Ah, claro, tem também uma cachoeira no quintal. *Cachoeira Beija-Flor Tomamos café no dia seguinte e a Tetê sentou com a gente para nos passar as instruções a fim de conhecermos as demais cachoeiras de Patrimônio da Penha. Saímos então às 8:30 h de carro mesmo – poderia ser a pé, mas foi mais cômodo assim – e, em 400 m, viramos à direita na placa que indicava “Acesso às Cachoeiras do Patrimônio da Penha”, na esquina da Assembleia de Deus. *Cachoeira Caldeirão das Maravilhas Essa aqui é uma cachoeira escondida, pois não há placa na estrada indicando a existência dela. Saindo da Beija-Flor, caminhe só por uns 200 m e à esquerda haverá uma casa abandonada. Siga pela lateral esquerda da casa e você verá uma trilha com descida – o caminho é esse. A trilha aqui já é mais rústica e inclinada, precisando em alguns pontos de um apoio nos galhos. *Cachoeira Arco-Íris Bem pertinho da Caldeirão das Maravilhas está a Cachoeira Arco-Íris, voltando para a estrada e pegando novamente uma trilha à esquerda mais adiante. Ela tem uns três poços com pequenas quedas d’água e outra queda d’água bem maior mais acima nas pedras. Para ir nessa outra queda d’água, volte para a trilha e logo vire à esquerda. Essa cachoeira mais acima no rio tem um poço maior e melhor para banho. *Cachoeira da Purificação De volta à estrada, continuamos o caminho e logo nos deparamos com uma bifurcação: para a esquerda, mais alguns poços; para a direita, uma ladeirinha com trilha bem estreita que é o caminho para o balanço, o Portal do Céu e a Casa de Vidro. Seguimos para a esquerda. Na verdade, estávamos meio perdidos nesse momento, pois achávamos que a Casa de Vidro era por ali, o que não tem nada a ver. Logo à frente, a pista de carros termina no rio, onde poderíamos atravessá-lo ou pegar um caminho pela direita – a Cachoeira da Purificação é por essa direita. Mas antes fomos em direção ao rio e paramos um pouco para apreciar a vista maravilhosa do alto de uma queda d’água, que era a cachoeira mais acima da Arco-Íris. O que mais tem para fazer em Patrimônio da Penha e nas redondezas? Para finalizar as atrações da Penha, vamos deixar duas atrações para curtir à noite: o Bar Destino e o Armazém, todos ali pertinho, na rua principal. O Bar Destino (que não tem nenhuma relação com o Destinões :P) tem um cardápio variado, que flerta mais com as comidinhas de boteco, mas também é restaurante e cafeteria. Já o Armazém é uma pizzaria, e em alguns finais de semana ou em datas específicas, como feriados, rola alguma banda – na noite que estivemos por lá tinha um forró pé-de-serra. Em todos dá para tomar uma gelada, aquela pinga e outras bebidas para esquentar a noite. Balanço, Casa de Vidro e Portal do Céu O caminho que leva ao Portal do Céu é bem fácil de identificar, que é essa subida pela direita da imagem abaixo, passando por uma trilha apertada – e também porque tem uma placa escrita “Trilha Portal do Céu”. PEDRA ROXA, IBITIRAMA Patrimônio de Pedra Roxa é uma região de Santa Marta distrito de Ibitirama. Também esta no entorno do Caparaó. Fica a 22 km da sede do município. É no caminho de Ibitirama para Pedra Roxa (depois de Santa Marta) que fica a Tecnotruta. Uma propriedade muito conhecida, responsável pela criação de trutas, peixe que veio do frio polar canadense e se adaptou às montanhas do Espírito Santo. A temperatura baixa e o clima ameno das montanhas tornaram-se o cenário perfeito para a criação de trutas. A Tecnotruta cria e vende o peixe inteiro ou em forma de filé. Vale a visita pela beleza do lugar, com todos aqueles tanques. E há um pesque e pague e um restaurante onde você pode apreciar o peixe em pratos diferenciados. *Cachoeira Pedra Roxa *Cachoeira Do Granito IUNA Dentre as cachoeiras pode se citar: Cachoeira do Rio Claro, Braz, dos Jesuítas, Chiador, São João do Príncipe, Recanto do Príncipe, Poço dos Guardas. Cachoeiras com piscinas naturais de águas cristalinas propiciando lazer a milhares de turistas capixabas e de outros estados. Nas comunidades de Rio Claro, São João do Príncipe e Santa Clara, estão localizados ótimos pontos de visitação, com estrutura de restaurante, pousada, camping e local de banho muito aconchegante. HIDROLÃNDIA. Hidrolândia, uma verdadeira raridade paradisíaca do nosso Espírito Santo. Com águas cristalinas, linda fauna e flora. ….nada se tira a não ser fotos, nada se deixa a não ser pegadas, nada se mata a não ser o tempo…
×
×
  • Criar Novo...