Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

henri1980

MIAMI e ORLANDO - Casal - 12 dias - julho/2013

Posts Recomendados

Na segunda-feira decidimos esquecer um pouco esse negocio de compras e fomos passear por Miami Beach.

 

Deixamos o carro num estacionamento e fomos caminhar pelo calçadão da LINCOLN ROAD, onde há varias lojinhas e restaurantes.

 

O resto do dia ficamos rodando por Miami e Miami Beach, para conhecer o resto da cidade.

 

De noite, jantar no POLO TROPICAL em frente ao hotel. Estava precisando comer arroz e feijao.

 

Na terça-feira retornamos para o Brasil de manhã.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que constatei nessa viagem:

 

- Parece que há mais gente falando espanhol em Miami do que inglês, e o espanhol deles é mais facil de entender do que o espanhol dos argentinos, paraguaios e chilenos.

 

- Dá para se virar em Miami e Orlando sem saber falar nada em ingles ou espanhol.

 

- A florida esta cheia de brasileiros, em todo lugar que voce vai há uma bandeira do Brasil.

 

- Eu tentei falar um pouco de ingles com as pessoas, mas eles nao tem paciencia e começam a falar espanhol quando voce erra ou esquece alguma palavra do ingles.

 

- Dirigir nos USA é completamente diferente daqui, lá todos os motoristas são educados e obedecem as regras de transito.

 

- Faz muito calor na florida nessa época do ano.

 

- Choveu quase todos os dias, mas eram apenas pancadas de chuva. Recomendo comprar capa de chuva, principalmente se for aos parques.

 

- A maioria dos comercios é na base do "se vira", ninguem fica te servindo, como na hora de abastecer o carro, escolher uma roupa na loja, em alguns fast food, etc.

 

- Os sanduiches nos USA são muito bons, bem melhores que os nossos.

 

- As saladas também são muito boas e saborosas, com varios molhos, recomendo provar, e olha que nao gosto de salada.

 

- O cafe que eles servem é melhor do que o nosso, por incrivel que pareça, e pode vir misturado com creme e varias outras coisas.

 

- Algumas coisas que são caras para eles são baratas pra gente, como beber uma cerveja num bar (custava U$ 8,00 dolares a long neck no MANGOO).

 

- Algumas coisas que são caras para a gente são baratas para eles, como os veículos, roupas e eletronicos (um IPHONE para um americano custa U$ 200,00 dolares).

 

- Não importa o emprego que a pessoa tenha, voce ve ela sempre trabalhando com dedicação.

 

- MUSTANG e CAMARO são carros normais em Miami, há muitos desses, os carros que se destacam lá são LAMBORGUINI, PORSHE e FERRARI.

 

- Parece que todo mundo tem carro e ninguem anda a pé, em alguns lugares não tem nem calçada.

 

- Da para cruzar a cidade de Miami por viadutos que passam encima da mesma, uma especie de linha vermelha, mais bem melhor e cheia de viadutos, que voce ate se perde.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Adorei o seu relato!

Estou começando a pesquisar para fazer essa viagem ano que vem.. Porém gostaria de ir em Las Vegas tb..

bjs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Adorei o seu relato!

Estou começando a pesquisar para fazer essa viagem ano que vem.. Porém gostaria de ir em Las Vegas tb..

bjs

 

A próxima viagem aos USA que estou querendo fazer é para Nova York, Las Vegas e São Francisco.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bom seu relato, você por um acaso teve ideia de quanto gastou sem as compras ?? Tipo passagem de ida e volta mais hotel e alimentação ?? Obrigado !!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Período da viagem: 11/11/2013 a 21/11/2013

 

Usei bastante seu relato.

E concordo com todas as observações, pertinentes as impressões.

Porém vou completar, pois fui com minha família, e tenho um filho de 18 anos e uma filha de 9. então todos os brinquedos foram importantes.

 

Foi a primeira vez que viajamos para os EUA, e escolhemos a viagem mais popular em família, entretanto ficamos um pouco decepcionados com a falta do inglês em Miam. Acreditem, mas por incrível que pareça nos sentimos em um mix de países latinos, inclusive esbarramos em funcionários do aeroporto internacional de Miami que não falavam inglês (verdade, não falam mesmo); é uma mistura inacreditável de "portunhol".

 

Como queríamos uma experiência cultural para nossa filha, foi um pouco frustrante no primeiro impacto.

 

Mas vamos a nossa viagem.

 

Fizemos Miami/Orlando/Miami

Sendo: Miami duas noites / Orlando cinco noites / Miami duas noites

 

Onde usamos os três primeiros dias em Miami apenas para compras, pois minha filha, meu filho e nós tínhamos objetivos distintos. E como tbe levamos apenas uma mala de mão cada e as gdes despachamos vazias. Precisávamos inclusive de roupas.

 

Fomos primeiro ao outlet mais próximo de nos, estávamos em um hotel próximo ao aeroporto de Miami (MIA). Então seguimos para o Dolphi.

Primeiramente, pegue um carrinho, que custa 5 dólares e fica na entrada 3 próximo a parte de alimentação, creia, você vai precisar, ou leve uma mala grande.

 

Minha filha foi às duas lojas que são o estilo dela e de todas as pre adolescentes: Claire's e a Justice. Nas duas os preços são os esperados para a idade, mas nada que uma mãe ache muito barato (não estou comparando em momento algum com os preços brasileiros, que claro em comparação são mais baratos, mas nada surpreendentemente mais). Porém uma marido ficou feliz, pois para ela bastaram duas lojas. P.s nas duas vc encontra promoções do tipo, leve duas e a segunda sai com 50% de desconto. E tem tudo mesmo (acessórios, maquiagem, sapatos, roupas íntimas, lápis, canetas, bijuís,capa de celular, etc)

 

Eu parei na Victoria Secrets, com promoções incríveis para nós mulheres, calcinhas leve 5 por 26 dólares, comprei estojos de maquiagem completos de 209 por 34 dólares (blush, baton, sombra, base e pincéis)' os famosos cremes hidratares 5 por 30 dólares, depois temos MK, DK, CK com preços que vc decide realmente que não vale comprar nada no Brasil. Óbvio que são modelos clássicos ou das últimas estações, ex carteira MK média por 69 dólares. Para meu marido e filho, compramos muito nas lojas tradicionais Tommy, Ralph, Hugo Boss, etc.

 

Para quem quer coisas básicas, como blusas brancas masculinas de algodão, bermudas jeans para o dia a dia, etc, aconselho irem a Ross e Target, que possuem preços incríveis para roupas de marca ( comprei três blusas para meu marido branca de algodão da CK por 9 dólares, e vejam que meu marido é xxg). Mas se vc tiver muita, mas muita paciência, e não tiver um marido clássico ( onde tempo pra ele dentro do shopping, já começa contar no momento que sai de casa), amigas e amigos, estes são os lugar pra comprar tudo. Contudo na Ross a primeira impressão é: MEU DEUS, QUERO SAIR CORRENDO!! Mas se você for persistente, fique, valerá a pena.

 

SEGUNDO DIA MIAMI: fomos ao outro outlet, o Sawgrass, este não fica em Miami, ele fica em uma cidade próxima Sunrise, mas se vc foi pra comprar e se está em Miami, este é o local.

Comparando com o Dollph, ali você tem as mesmas lojas com algumas mais, só que mais fácil de andar, mais organizado, e com menos quiosques no meio dos corredores. Uma extra: os quiosques, são complicados, os vendedores te abordam de uma maneira que quando você percebe, já está com a metade do rosto maquiada, e aconteceu comigo. Lá tem a Marsall que é do estilo da Ross e Target, porém achei melhor que as outras duas. PS a Marshall do Dollph é voltado pra Home.

 

Continua....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em Orlando.

Chegamos no final do dia e com fome, afinal são de 3 e meia a 4hs de viagem de carro, então fizemos o check-in e seguimos para o Downtown Disney. Meu marido é cinéfilo, então não tínhamos muita opção, claro que jantamos no Planeta Hollywood. Excelente pedida, até para as crianças.

 

Como não tínhamos comprado ingresso antes, podíamos alterar nossa programação, e cimo que fizemos. Ao invés de seguirmos para o Magic primeiro, fomos para o Sea, pois o tempo estava muito instável, e se era pra ficar molhado.... Nada melhor que um parque aquático. Adoramos, cada um teve seu momento favorito, o que era esperado, porém foi um parque que agradou a todos. Meu filho adorou as montanhas russas, minha filha queria voltar no dia seguinte, só pra passar a mão nas raias e dar comida a elas novamente, já meu marido achou muito bom a apresentação da Shamu (famosa baleia do Sea World) eu adorei ver a área nova Antártica com os pinguins, e ver os flamingos, pra mim foi emocionante.

 

Havíamos combinado de um dia pra minha filha e um dia pro meu filho, então o dia seguinte foi escolhido pelo mais velho, que obviamente nos direcionou ao Universal e Island, os dois parques da Universal que realmente da pra ver em um dia, mas só se você estiver com um grupo com os mesmos objetivos, aqui acho que erramos. Minha filha saiu um pouco chateada, pois não fez tudo que queria e eu e meu marido não conseguimos participar de todos os entretenimentos mais clássicos, De Volta Para o Futuro, ET, etc. Então se estiver com um grupo mais heterogêneo e todos quiserem ficar juntos em todos os momentos, aconselho a fazerem em dois dias, um para cada parque. Mas sem dúvida são os parques mais joviais e radicais, e a cidade que criaram do Harry Potter é realmente para nos sentirmos dentro do filme em versão 4D. Experimentem a cerveja amanteigada, podem dar pras crianças é sem álcool e não saiam de lá sem uma varinha, adivinhem quem quis comprar uma..?? Isto aí, o meu filho de 18. Afinal ele viveu os filmes nos últimos 8 anos. Nós fizemos algumas surpresas para todos. Compramos pro meu filho algumas coisas do Harry que ele nunca admitiria que queria, mas amou ganhar e pro meu marido compramos o boneco do ET, perguntem se ele já não colocou junto aos objetos "sagrados". Rsssss

 

Bom no terceiro dia saiu um sol super gostoso, me lembrou nossa casa (RJ), decidimos dar uma descansada, que foi primordial, mas a frente explico o por quê.

 

Era a vez da minha baixinha, seguimos para nosso parque, Magic, meu filho tentou não ir, mas programa em família é em família, porém minha filha foi clara com ele:"só iria se ele fosse".

 

Amigos, o lugar e Big e não tem como vê-lo em um só dia, acreditem. Tive certeza que se não tivéssemos descansado nos dia anterior teríamos saído no meio do dia. Estava sol, porém com uma leve brisa, dia perfeito para passeios ao ar livre. Apesar da minha filha ter 9 anos ela acredita em tudo, é super imaginativa e crédula. Então começamos conhecendo as 4 princesas que estavam "visitando" o castelo da Cinderela. Filas (ao final falo só sobre isto). Ficamos 45 minutas para pegarmos os autógrafos de duas delas e ali não tem o fastpass. Descidimos pegar das outras duas mais ao final do dia.

Seguimos pelos brinquedos que considero o setor infantil masculino: Carros, Toy Story (com brinquedos exclusivos para cada personagem), tem montanhas russas, um trem que percorre toda esta extensão, acima do setor.

 

A princesa predileta da minha filha é a Ariel da Pequena Sereia, mas tínhamos duas incumbências com ela, ver a Ariel e comprar a fantasia do novo filme de princesa da Disney, que tem lançamento mundial em 27/11, mas no Brasil só lança em janeiro, o Frozen. Acreditem é uma maratona ter objetivos deste tipo. A Ariel fica no meio do parque ao fundo, ou seja, para chegarmos lá teríamos percorrido meio parque e usado quase o dia todo se formos seguindo setor a setor. E foi o que fizemos, comigo igual a uma louca, típico de uma mãe que quer atender um pedido de um filho, comprar a fantasia. Assim andávamos e eu passando de loja em loja. Chegamos na Ariel que fica dentro de uma gruta, ainda sem a fantasia e sem termos visto as outras duas princesas no castelo da Cinderela, as 17hs. O parque fechava as 19hs.

 

Porém creiam, minha filha ficou muda, chorou descontroladamente e nós tivemos certeza que aquele momento valeu a viagem inteira. Tudo isto por 40 segundos com a Ariel. Mas e o resto? Saímos cada um pra um lado, pois já eram 18hs e havíamos percorrido só a metade do parque. No final deu tudo certo.

 

O dia seguinte seria de escolha do meu filho, mas ele abriu mão pra irmã para terminarmos de ver o Magic. Ele no entanto pediu em troca que não fosse conosco, estava cansado deste mundo infantil de pais e filhos pequenos. Foi divertido o dia seguinte, claro que menos emocionante. Passamos pelo Piratas do Caribe, Terra do Nunca e a obra da futura montanha russa dos 7 anões da Branca de Neve.

 

RETONO PARA MIAMI E FINAL DE VIAGEM.

Percebemos que queríamos mais um pouco de descanso, então fomos para a Miami dos filmes, ficamos por Miami Beach, que pra quem não sabe é outra cidade, ficamos por South Beach e a noite fomos curtir a Night, meu filho sentiu que fazer 18 em nada valia nos EUA! Não podia ir as boates e nem beber #frustado. Notamos que a Barra da Tijuca no RJ realmente é um pedaço de Miami, mas esta Miami de praia. Devo concordar com seu post, nada de mais pra quem conhece muitas praias e curte os verões nestes locais.

 

No dia seguinte descansamos e fomos a maior loja de eletrônicos da Best Bay, meu marido e filho ficaram enlouquecidos, e não tem como não ficar. Hora de comprar. A noite fomos novamente para Miami Beach e ficamos pela Av. Collins, totalmente Night/balada.

 

Mas estávamos com dois menores, então só restaurantes.

 

DICAS:

1- compras para Bebê: vá direto a Macrobaby, vai achar de tudo que precisa, no site Amazon tem itens mais em conta, porém preferi "ver com as mãos" e a diferença não é tão maior assim. Compramos o carrinho Quinny Buzz 4 por 369 e no Brasil está beirando entre 4 e 6 mil reais. Ps. há vendedoras brasileiras.

2- comprar itens da Aplee: há uma pequena diferença entre o Brasil, mas estará bloqueado e precisará desbloquea-lo pra uso aqui, e corre o risco de bloquear novamente nas atualizações. Então não compramos nada desta marca.

3- comprar itens esportivos: No Sawglass há loja da Reebok e outras especializas em futebol e mergulho, mas se quer Nike, vá na loja de outlet específica na West Irlo Bronson Memorial High em Orlando.

4- outlet em Miami ou Orlando? Miami.

5- FILAS NOS PARQUES: a Disney tem um sistema que acho justíssimo. Nós organizamos e deu certo, vá ao brinquedo que está com fila e em novembro não passas da 40 min, lá terá a previsão de espera na fila, como um horário em que estão distribuindo o fastpass (um tipo de senha, que emitimos perto do brinquedo escolhido, onde só podemos usar dentro da hora pre determinada, e que consta na frente do brinquedo e sai na emissão do fastpass)' então nos programávamos para irmos naquele brinquedo dentro do bário pre estabecido, e enquanto isto iamos há outros dois ou três ou comemos. Usávamos o fastpass, e depois íamos para emissão do outro enquanto fazíamos outras coisas chegava a hora de utilizá-lo. Ps. vc só pode emitir um fastpass por brinquedo x ingresso x brinquedo, e só após usá-lo pode emitir de outro brinquedo. E é de graça e super organizado, realmente é fastpass. No Universal como vc já falou podemos pagar 12 dólares na compra do ingresso e utilizar a fila de expresso em todos os brinquedos seguidamente se quisermos. Nestes parque da Universal não foi preciso, pois não tínhamos praticamente fila, o mesmo no Sea. Mês de Novembro.

6- o que fazer a noite em Orlando? A Disney tem um pequeno shopping que fica no complexo mas não dentro dos parques, super legal e tem a maior Store Disney, compre o que faltou lá. Adoramos o Planet Hollywood e fomos tbe ao TRex, e super temático e divertido, mas não curtimos muito a comida. Na Universal, tem um estilo mais Night após as 21hs, então se está solteiro ou em casal e legal passar no shopping deles, chama-se City wall. Te, o Hard Rock Café e o NBA restaurante, muito bons, aconselho.

7- atrações extras em Orlando além dos parque: do Downtown Disney vá ao Cirque Soleil, pra quem nunca viu não pode deixar de ir, independente da idade, pra quem já viu é o preço do parque, mas é muito diferente de uma apresentação deslocáveis, pois lá por ser fixo é maior e o espetáculo se torna mais promissor, pois há possibilidades de um show mais amplo e complexo. Já no City Wall você terá o Blu Man, mesmo comentário que tenho do Cirque acima.

8- nos Parques: reserve o restaurante pro jantar no City assim que chegar no complexo da Universal.

9- DICAS DAS DICAS: no Magic pra quem tem menina ou menino, há certas atividades que só são possíveis com reservas antecipadas de mais de 6 meses, são elas café da manhã, almoço e jantar com as princesas, banho de Princesa, com roupa e salão idem, e pros meninos, tem isto no setor piratas do Caribe, e Toy Story, basta entrar no site, e ligar pro telefone que há nele.

10- a Disney criou a pulseira que deve ser emitida com antecedência, e ela evita que ande com o ingresso, fastpass e o photopass (há fotógrafos da Disney espalhados pelo parque, basta pedir o cartão do photopass que ele vai registrar suas fotos, basta um e a cada foto que tirar será registrada neste cartão, e depois terá 3 meses para fazer o download das mesmas, e aí pagará por cada uma que escolher, até então, custo zero, pode tirar quantas quiser, é só pedir).

 

Bom acho que é só.

Bjs e boa viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...