Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Dúvidas e dicas sobre câmeras fotográficas e filmadoras


Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Adam Tavares » 15 Set 2009, 12:55

Fala pessoal tudo certo? ::otemo::

Estou aqui trazendo para vocês este Excelente artigo sobreSiglas e nomenclaturas de lentes fotográficas, escrito por um grande amigo meu, o Fotógrafo e também jornalista Rodrigo Teófilo (http://www.rostev.com/)...

Abaixo segue o texto escrito pelo Rodrigo Teófilo.. igualmente como escrito no Blog dele, recomendo a todos darem uma olhada no blog e porfólio desse grande amigo, pois existe muita coisa excelente para ser vista...

Espero que gostem...

Qualquer duvida é só perguntar...

Abração a todos.

____________________________________________________________________________________________________________

Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas - Parte 1

por Rodrigo Teófilo

Imagem

Quem nunca se viu perdido diante da quantidade de siglas e nomenclaturas que acompanham as lentes objetivas das câmeras SLRs? Quem nunca se questionou o que quer dizer cada uma destas informações, que atire a primeira pedra.
Acho que essa é uma das dúvidas mais comuns, principalmente para aqueles que acabam de aderir ao sistema de câmeras reflex (digitais ou analógicas). Agora cá pra nós, até aqueles que possuem anos de estrada eu ainda encontro com várias dúvidas sobre isso.

Então saiba que todas as siglas de uma lente trazem informações valiosíssimas em relação aos elementos empregados e tecnologias pesquisadas para sua construção. Essas informações são tão importantes, que irão lhe fazer entender porque uma lente chega a custar 30 vezes mais do que outra de range similar.

Diante dessa questão, resolvi reunir em dois artigos um apanhado das principais siglas e nomenclaturas de lentes: um para as lentes proprietárias, ou seja, aquelas onde a mesma empresa fabrica todo o sistema (lente, corpo e acessórios fotográficos) e outro artigo descrevendo as lentes de óticas de terceiros (empresas que produzem lentes para os principais fabricantes proprietários).
Vamos as principais lentes proprietárias do mercado:

Imagem

FD (Manual Focus - Focagem Manual)
Sistema manual de lentes da Canon, largamente utilizado nos anos 70 e 80. Essas lentes usam um sistema alavancas e pinos mecânicos para transmitir informações de abertura para o corpo da câmera. Não podem ser usadas diretamente em corpos de câmeras da linha EOS, salvo se utilizado adaptador próprio.

EF (Electro Focus - Focagem Eletrônica)
Este mount trata-se de um sistema totalmente eletrônico de transmissão de informações entre objetiva e o corpo da câmera. Foi introduzido pela Canon em 1987, projetado para os corpos do sistema EOS. O sistema eletrônico trouxe várias implementações novas para o mount, como redução de ruídos, maior precisão e rapidez de foco, controle eletrônico de abertura, entre outros, graças a um microchip implementado na lente, que pode informar problemas e algum mal funcionamento, garantindo maior confiabilidade de operação. Todas as lentes EF são auto foco não se encaixam em nenhum outro corpo de Canon. Elas possuem diâmetro interno de 54mm e externo de 65mm, maiores do que qualquer outro sistema 35mm do mercado. Para diferenciar das demais lentes Canon, possuem um ponto vermelho próximo ao mount de encaixe ao corpo.

EF-S (Electro Focus Short Back Focus - Foco Eletrônico Curto Posterior)
Fora projetadas para a linha Canon EOS de câmeras digitais equipadas com sensores APS-C (de 1.6x de fator de corte). O "S" da sigla significa que foram produzidas para uma distancia focal posterior mais curta em relação ao posicionamento do sensor APS-C.
A Canon conseguiu desenvolver lentes mais compactas, com menos elementos e consequentemente mais baratas para suas SLR digitais, justamente movendo os elementos traseiros para mais perto do sensor da imagem, diferente das lentes EF das SLR 35 mm e full frame. Essas lentes não podem ser usadas em cämeras de sensor full frame e/ou filme 35mm, pois sua abrangência não preenche o fotograma total.
As lentes EF-S se diferenciam das EF por um ponto quadrado branco localizado próximo ao encaixe do mount.

EOS (Electro-Optical System - Sistema eletro-ótico)
Nome do sistema das Cameras SLR da Canon e seus acessórios lançados em 1987. As lentes da linha EOS são totalmente controladas eletronicamente. Não possuem nenhum dispositivo mecânico para foco ou ajuste de abertura. Todos os ajustes são feitos por motores construídos na lente e não no corpo da câmera. Embora isso acrescente custos na fabricação da lente tem a vantagem que cada motor de lente poder ser otimizado para o tamanho e tipo especifico da lente, ao invés de prender o sistema do corpo da câmera que precisa se ajustar à qualquer lente que seja acoplada.

L
Essa é simplesmente a linha mais top de objetivas da Canon. São lentes especiais, profissionais, com elementos óticos de primeira linha (construídos a partir de cristais UD, S-UD ou fluorita, além de elementos Asféricos, tratamento apocromático e anti-reflexivo). Possuem foco e retrofoco internos (I/R) de última geração, dando maior velocidade ao foco automático; com foco manual a um toque com ação não interrompida, (mesmo no autofocus o fotógrafo pode ajustar manualmente o foco sem precisar acionar a chave de modos de foco).
As lentes L não possuem uma denominação definida pela Canon. Uns dizem se tratar de "Low Dispersion" (baixa dispersão) por conta da altíssima tecnologia. Alguns fãs ardorosos chegam a dizer que se trata de "Luxury", devido ao seu alto grau de qualidade, sofisticação e preço extremamente elevado.

DO (Diffractive Optics - Ótica Difrativa)
Altíssima performance e o mais compacto de todos os sistemas de design refrativos. Os elementos multi-camadas difrativos da Canon trabalham em conjunto a uma ótica de cristas óticos para cancelar os efeitos da dispersão, além de minimizar ou eliminar a aberração cromática.
Além da correção de aberração cromática, esta tecnologia também resulta em lentes mais compactas (menores), sem comprometer a qualidade. A Canon também desenvolveu um novo tipo de camada usando três novas camadas difrativas, resultando em imagens de alta qualidade com altos níveis de resolução e contrastes, chegando inclusive a rivalizar com algumas lentes da série L

USM (Ultrasonic Motor - Motor Ultrasônico)
Nome dado pela Canon para seu sistema de motor de lente ultrasonico. Os motores ultrasônicos trabalham com o princípio do movimento induzido por vibração de alta frequência. Assim as lentes USM focam extremamente rápido e são quase silenciosas para o ouvido humano. Lentes Ring USM (que possuem o motor em um conjunto de anéis ao redor do corpo) não usam engrenagens o que torna possível o foco manual em tempo integral (FTM - Full-time Manual). Lentes USM com micromotores mais baratos, entretanto, usam engrenagens e normalmente não suportam FTM. As lentes não-L com motor USM são identificadas pela faixa dourada impressa no final do corpo.

IS (Image Stabilization - Estabilizador de Imagem)
Faz com que sejam possíveis ser feitas fotografias sem auxílio de um tripé ou outro tipo de base, em situações de baixa luminosidade.
As lentes IS possuem elementos especiais que ao sentir o saculejo da câmera, automaticamente se deslocam de sua posição, por meio disso estabilizando a imagem.
Essa compensação promete assegurar fotografias sem tremidos até 3 f/stops inferiores a velocidade recomendada. Resumindo, o sistema IS da Canon é perfeito para situações de pouca luz onde utilização de tripé se tornaria um inconveniente .

TS-E (Tilt Shift Lens)

A correção de perspectiva era uma possibilidade exclusiva das câmeras de grande formato até então. Depois vieram os flex-body da hassel, depois as objetivas short-barrel para a Mamiya e então o sistema TS da Canon para o mundo 35mm e SLR digital.
Essa lente permite ao fotógrafo controlar em que ângulo vão estar os planos que limitam a profundidade de campo. A focagem não fica paralela ao filme, mas como se estivesse em uma diagonal.
Ela serve por exemplo para "desentortar" linhas convergentes quando não se fotografa no mesmo plano do assunto, como por exemplo, prédios que de forma natural iriam convergir para o centro da imagem. Ela permite que esses edifícios se mantenham retos e alinhados. Veja este exemplo

UD (Ultra Low-dispersion Glass - Elemento de Dispersão Ultra Baixo)
Elementos de lentes fabricados com cristais UD tem um indice de refração menor do que as de cristal comum. Tais elementos são, normalmente, usados para corrigir aberração cromática.

Imagem

AI (Aperture Indexing - Indexação de Abertura)

Lançado oficialmente pela Nikon em 1977, trata-se de um sistema de lentes que permitem comunicação através de um contato mecânico, informando o corpo da câmera os valores de abertura. Essas lentes são identificadas por uma lingueta de metal fixada na parte superior do anel de abertura da lente. Trata-se de uma lente sem focagem automática. O foco é feito apenas de forma manual.

AI-S (Aperture Indexing - Indexação de Abertura)
Uma variação das lentes AI para o mount F da Nikon. Esse padrão mantém total compatibilidade de encaixe. Foi lançado em 1982. Essas lentes são basicamente as lentes AI com com adição de suporte para novas automações, como transmissão de abertura linear e modo programado para velocidade de disparo (P).

AF (Auto Focus - Foco Automático)
Lançada em 1992, foi a primeira linha de lentes Nikon com focagem automatizada. A lente da câmera foca automaticamente a imagem em uma parte selecionada do quadro ou objeto. A maioria dos corpos das câmeras permitem que você decida os lugares de foco exatos, geralmente pressionando o disparador até a metade. Essas lentes não possuem motor de foco, portanto para funcionar o AF, é necessário que sejam instaladas em um corpo Nikon que possua motor de foco. Funcionam perfeitamente em câmeras mais antigas, por possuir anel para controle de abertura, mas vale ressaltar que a focagem continua sendo feita de forma manual.

AF-S (Build in Auto Focus Motor - Motor de Auto Foco Incorporado)

Essa lente AF foi lançada em 1996 e já vem com um motor de foco embutido, além de um motor de ondas silenciosas "silent wave" integrado. Possui focagem bem mais rápida e silenciosa do que as lentes AF anteriores. Funcionam perfeitamente em corpos mais novos, onde pode-se controlar a abertura por eles. Em relação ao AF, é uma lente essencial para corpos que não possuem motor de foco (D40, D40x e D60) e não funcionam a contento em câmeras mais antigas, por não possuir anel de abertura mecânico, fazendo com que nestes corpos elas atuem sempre em sua menor abertura (já que é controlada apenas eletronicamente).

AF-D
Uma das variações da linha de lentes Nikon auto foco "mount F".

D/G (Distance information - Informação de Distância)

As objetivas AF tipo D/G informam a distância entre a câmera e o assunto ao corpo da câmera Nikon. Com essas informações em mãos, tornou-se possível avanços na fotometria matricial 3D (3D matrix) e no sensor de flash, permitindo preenchimento mais correto e muito mais equilibrado. As lentes G não possuem anel de controle da abertura, o que impossibilitam seu uso com câmeras manuais antigas.

DX (For Digital SLR APS sensor - Para corpos de SLR digitais com fator de corte)
São as lentes Nikkor AF projetadas exclusivamente para serem usadas em câmeras SLR digitais da Nikon, utilizando o fator de corte 1.5x característico da marca. As lentes DX são mais compactas e leves que as Nikon padrão (FX) e isso acontece porque elas não necessitam cobrir o tamanho de um sensor fullframe, já que sua área de utilização é menor. Não devem ser utilizadas em corpos Nikon full frame e 35mm, justamente por não conseguir garantir cobertura total do fotograma. Foi criado para ser usado nas digitais D40, D50, D60, D70, D80, D90, D100, D200, D300, etc).

FX (lens for full frame body - Lentes para corpos padrão 35mm)
Ao contrário das lentes DX, são as lentes projetadas para o padrão 35mm, por conseguir cobrir toda a área de um sensor neste formato. São lentes para operação em câmeras 35mm AF, além das digitais D3x, D3, D700, etc).

ED (Extra-Low Dispesion Glass - Elemento ótico extra de baixa dispersão)
Oferece ganhos em nitidez e reprodução de cores, minimizando muito as aberrações cromáticas. Os elementos óticos ED trazem todos os benefícios de lentes feitas a partir do cálcio fluorite, mas sem suas fragilidades. A Nikon desenvolveu vários tipos do elementos óticos ED, que são usados de acordo com a com a conveniência das objetivas produzidas. Em suma são os elementos de melhor qualidade da marca e equipam as melhores e mais caras objetivas que ela produz.

ASF (Aspherical Lens Elements - Elementos de Lente Asféricos)
A lente possui elementos asféricos no seu design ótico, que por sua vez eliminam anomalias e outros tipos de aberrações de lente, usando complexas curvas nos elementos que compõem o seu design.

CRC (Close-Range Correction System - Sistema de Correção de Variedade de foco)
Promove uma qualidade superior de focagem em distâncias próximas e quando essa distância variável vai aumentando. Com o sistema CRC, os elementos são configurados na objetiva em um design flutuante, onde cada grupo de lentes se movem de forma independente para realizar o trabalho de foco. Isso assegura uma performance de focagem superior quando precisa se alternar entre uma focagem próxima e outra distante. O sistema CRC é bastante utilizado em lentes olho-de-peixe (fisheye), grande angulares, macro teleobjetivas médias da Nikkor.

IF (Internal Focusing - Focagem Interna)

Lentes com essa característica podem fazer focagem sem precisar ter o seu tamanho alterado. Todo o movimento ótico é feito de maneira interna, não precisando estender ou diminuir o barril da lente. Isso garante uma construção mais leve e compacta, já que seus elementos de focagem são menores e inclusive mais rápidos.

DC (Defocus Control Lens - Lente de Controle de Desfocagem)

A Nikon apresenta em suas lentes AF DC uma interessante tecnologia exclusiva de controle de desfocagem na lente. Ela permite que fotógrafos controlem o grau da aberração esférica no primeiro plano ou
no plano de fundo, bastando apenas girar o anel DC da lente. Essa alteração criará nas áreas fora de foco um bokeh forte e acentuado, ideal para destacar o assunto nas fotografias de retrato.

RF (Rear Focusing - Focagem Traseira)
Os elementos óticos são divididos em grupos específicos da lente. No sistema RF, apenas o grupo de elementos traseiros se movem para a focagem. garantindo a operação de auto-focagem muito mais lisa e rápida.

VR (Vibration Reduction - Redução de Vibração)
Minimiza a falta de nitidez na das imagens, causadas pelo tremor da câmera em baixas velocidades de disparo. Permite ao fotógrafo trabalhar com até 3 velocidades (f/stops) abaixo da recomendada, sem risco de foto sair tremida. A lente possui sensores que detectam automaticamente os tremidos do fotógrafo e corrige o disparo através de motores próprios. É uma característica interessante principalmente para as teleobjetivas (onde é mais fácil sair fotos tremidas) e que também deixam a lente um tanto mais cara.

Imagem

ED (Extra-Low Dispersion Glass - Vidro Extra de Baixa Dispersão)
É um dos elementos mais caros, mas em compensação de maior qualidade, uma vez que seu trabalho é reduzir a aberração cromática ou a chamada a "cor fringing". Todas as lentes Olympus (exceto as lentes as Crummiest) incluem pelo menos um elemento ED.

Super ED (Super Extra-Low Dispersion Glass - Super Vidro Extra de Baixa Dispersão)
Seria uma versão mais nova e eficaz da ótica ED da Olympus, com maior poder na redução da aberração cromática ou "cor fringing". A Olymus não explica em detalhes os detalhes desta tecnologia, mas as lentes Super ED teriam um estágio secreto duplo de funcionamento.

SWD (Supersonic Wave Drive - Motor de Onda Supersônica)
Trata-se de um motor piezelétrico que contribui para tornar a operação de auto foco (AF) mais rápida e principalmente mais silenciosa. Semelhante ao USM da Canon ou o sistema AF-S das lentes Nikon.

OM (Manual Focus - Focagem Manual)
Essa sigla determina as antigas lentes do sistema de filme 35mm da Olympus.
Elas não operam nos corpos das câmeras modernas da marca, a não ser que seja usado um adaptador "MF-1 OM Adaptador", que custa na faixa de 100 dólares. A Olympus explica que pode ocorrer uma redução nas aberturas de operação das lentes ao se usar o adaptador, como por exemplo de f5.6 cair para f8.

Imagem

DA
Refere-se a série de lentes projetadas exclusivamente para câmeras digitais. Todas as lentes da série DA apresentam um "Sistema de Foco de rápida resposta" que permite aos fotógrafos trocarem imediatamente o modo de focagem de automático para manual através de uma simples guinada no anel de foco.

FA
Especifica a série de lente Auto Foco compatível tanto com o sistema de filme 35mm como os corpos das SLR Digitais.

FA-J
Indica uma linha de lentes de Auto Foco mais baratas, sem anel de abertura, que é controlado apenas eletronicamente, compatível tanto com filme 35mm como com corpos SLR digitais.

A
Indica a linha das antigas lentes de foco manual.

AL
Oferece vantagens na redução das distorções nas bordas da lente e compensação das aberrações asféricas, além de reduzir a quantidade de elementos óticos internos, deixando a lente mais leve e compacta.

SP (Super Protect - Super Proteção)
Refere-se a um revestimento de super proteção aplicado à superfície das lentes Pentax. Esse revestimento acontece por uma cobertura de composto de flúor especial para repelir poeira, água e gordura, permitindo sua fácil limpeza, principalmente em relação as marcas de impressões digitais acidentalmente deixadas no elemento frontal.

ED (Extra-Low Dispersion - Elementos Extras de Baixa Dispersão)
Garante que os elementos que compõem a objetiva possuam "baixa dispersão". Ésses elementos são mais caros por possuirem alta qualidade, servindo para reduzir a aberração cromática, onde a luz de cores diferentes toma caminhos alternativos pela lente, resultando em um ponto da luz branca que fogem daquilo que o filme ou o sensor conseguem captar.

IF (Internal Focusing - Focagem Interna)

É o foco interno. Significa dizer que a lente não tem o comprimento físico modificado em relação ao trabalho de focagem.

SDM (Supersonic Drive Motor - Comando de Motor Supersônico)

Seria o equivalente da Pentax para as lentes USM da Canon.
O SDM faz a focagem automática trabalhar de forma mais rápida, facilitando inclusive a comutação entre AF e MF (focagem manual). Fazendo mais um comparativo, o que a Canon denomina de "Foco Manual em Tempo Integral", a Pentax chama de "Sistema de Foco Super Rápido".

DR (Dust Removal - Retirada de Poeira)

Sistema Pentax de limpeza do sensor CDD. O sensor treme para que a poeira e as partículas de sujeira não fiquem assentadas em sua superfície

Imagem

MF (Manual Focus - Foco Manual)
São velhas lentes de foco manual da Minolta. Para operar nos corpos Sony Alpha mais modernos, necessitam de um adaptador especial.

MD (Minimum Diaphragm - Diafragma Mínimo)
Acredita-se que signifique "Minimum Diaphragm", pois as lentes MD têm uma aba para indicar qual a abertura mínima da lente ao corpo.

ED (Extra-Low Dispesion Glass - Elemento ótico extra de baixa dispersão)

Trata-se dos um elementos óticos de baixa dispersão, ou seja, um elemento ótico caro e de altíssima qualidade que garante redução da aberração cromática ou "cor fringing"

IF (Internal Focusing - Focagem Interna)
É o foco interno. Significa dizer que a lente não tem o comprimento físico modificado em relação ao trabalho de focagem.

SSM (Supersonic Wave Drive - Motor de Onda Supersônica)
Trata-se de um motor piezelétrico que contribui para tornar a operação de auto foco (AF) mais rápida e principalmente mais silenciosa. Semelhante ao USM da Canon ou o sistema AF-S das lentes Nikon.

ADI (Advanced Distance Integration - Integração de Distância Avançada)

É o sistema de medição integrado para flashs. Esse sistema está disponível desde as Alpha A100, utilizando flash externo TTL da Sony. Ele fornece medição mais avançada do que o sistema convencional TTL (medição pela lente), independendo da refletividade de luz do assunto ou do fundo da cena. Este sistema determina a potência do flash, dispensando o uso de pre-flash para medir a exposição apropriada.

DT
São as lentes Sony projetadas para cobrir toda a superfície dos sensores APS-C (cropados). Uma grande vantagem é produzir lentes mais compactas e menores, não precisando o fotógrafo carregar lentes pesadas do sistema Full Frame. A desvantagem deste sistema é que essas lentes não poderão ser usadas em corpos Full Frame ou filme 35mm, justamente por não conseguirem preencher todo o fotograma exigido.

G (Golden - Douradas)
São as lentes de maior qualidade do sistema Sony Minolta. Possuem grandes aberturas, alta durabilidade e os seus elementos óticos possuem tratamento ED de baixa dispersão, produzindo imagens com uma resposta de cor mais fiel e baixa aberração cromática, além de posuir SSM e focagem interna. Definitivamente uma lente para profissionais avançados e que estão dispostos a pagar por essa tecnologia. Seria o equivalente das lentes L do sistema Canon.

T (Treatment - Tratamento)
Refere-se a um revestimento ótico anti-refletivo desenvolvido pela Carl Zeiss nos anos 1970. Essa tecnologia permite aumentar a transmissão de luz, reduzindo as reflexões dentro da objetiva, corrigindo as ondas de baixo contraste crescente. Em princípio, as lentes de câmeras SLR digitais de todos os fabricantes possuem algum revestimento semelhante.

APO (Apochromatic Treatment - Tratamento Apocromático)
Define a tecnologia apocromática utilizado nos elementos óticos das objetivas Sony, para que haja uma menor aberração cromática nas imagens.

HS (High Speed - Alta Velocidade)

Presentes em algumas objetivas "G", traduzindo aquelas que focam mais rapidamente apesar de não possuir motor piezelétrico (SSM).

© COPYRIGHT - Este artigo sobre filtros foi feito por Rodrigo Teófilo (Rostev), ao qual possui direitos intelectuais sobre seu conteúdo completo.

Avatar do usuário
Adam Tavares
Membro de Honra
Membro de Honra
 
Mensagens: 1020
Desde: 07 Mar 2007, 09:13
Localização: São Paulo / SP

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Adam Tavares » 15 Set 2009, 13:04

____________________________________________________________________________________________________________


Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas - Parte 2

por Rodrigo Teófilo

Imagem

Continuando o nosso artigo sobre siglas e nomenclaturas de lentes, estarei publicando hoje a parte que descreve o assunto para as lentes de "ótica de terceiros", ou seja, empresas que produzem lentes para os principais fabricantes proprietários do mercado (Nikon, Canon, Pentax e Sony).

Imagem

ASP (Aspherical lenses - Lentes Asféricas)
O complexo de lentes asféricas permitem liberdade de design, performance melhorada e um número reduzido de elementos óticos e demais componentes no interior da objetiva, tornando-a mais compacta. Lentes ASP permitem óticas excelentes, com uma ótima definição por possuir elementos asféricos na sua construção e que muito contribuem na redução de alguns problemas normalmente associados às lentes grande-angulares e zooms, tais como flares e distorções nas bordas.

APO (Apochromatic lenses - Lentes Apocromáticas)
Projetada para permitir que se alcance imagens de maior qualidade e fidelidade, as lentes APO são construídas com um cristal ótico SLD, que reduz drasticamente a aberração cromática nas cores dos elementos fotografados. Como o índice refrativo da ótica depende do comprimento da onda de luz para formar as cores, em cristais comuns acontece destas ondas se formarem de maneira anômala em diferentes pontos, o que geraria a aberração cromática. Esse problema ocorre muitas vezes com as teleobjetivas, mas quando construídas com cristais SLD (Special Low-Dispersion - Baixa Dispersão Especial) e ainda com a tecnologia ELD (Extraordinary Low Dispersion - Baixa Dispersão Extraordinária) usada nas lentes APO da Sigma, ajudam a compensar a aberração de cores, produzindo fotografias mais fiéis e nítidas.

OS (Optical Stabilizer - Estabilizador Ótico)
Esta função utiliza um mecanismo que compensa as mínimas sacudidas da câmera enquanto se fotografa, trazendo estabilidade e reduzindo os riscos de fotos tremidas. Ele estende ao máximo as possibilidades de se fotografar com a câmera em punhos num ambiente com luz amena. Desenvolvido a partir de tecnologia proprietária, o sistema OS da Sigma utiliza dois sensores internos na lente para cobrir tanto movimentos verticais como horizontais da câmera.
Esta função trabalha movendo o grupo de lentes óticas para compensar as sacudidas da câmera enquanto fotografa, ajudando a estabelecer as lentes do resto do barri. Para poder atuar nas diversas condições de disparo, o sistema possui dois modos de estabilização ótica: o modo 1 determina a sacudida de câmera de forma vertical e horizontalmente, arrastando e compensando a falta de nitidez. Esse modo é eficaz ao fazer fotografias em geral ou de paisagens, com assunto principal estático.
O modo 2 detecta o tremor da câmera de forma vertical, compensando a falta de nitidez. É mais eficaz para acompanhar com a câmera assuntos móveis, como competições esportivas e corridas. O sistema OS pode compensar de 2 a 3 f/stops em relação a velocidades recomendadas.

EX (Excelence Lens - Lentes de Excelência)
Lentes EX fazem parte da linha profissional da Sigma. São lentes de melhor qualidade ótica e principalmente acabamento externo mais resistente e robusto. São as lentes "supra-sumo" da marca.

HSM (Hyper-Sonic Motor - Motor Hipersônico)
Esta lente utiliza um motor de ondas hipersônicas para focagem automática. Além de promover uma focagem mais rápida e silenciosa em qualquer corpo, é fundamental para obtenção de focagem automática em corpos Nikon que não possuam motor de foco embutido, como é o caso da linha D40, D40x e D60.

RF (Rear Focus - Focagem Traseira)
Esta lente é equipada com um sistema que move o grupo traseiro de lentes para focagem silenciosa e em alta velocidade. A focagem convencional era normalmente executada movendo todos os grupos de lente como uma unidade fixa ou só o primeiro grupo de lente.
Conseqüentemente, a demanda de exigência surgiu para um sistema de focagem que mantinha o comprimento da lente inalterado mantendo pouca flutuação de aberração. Em resposta a esta exigência, SIGMA desenvolveu um novo sistema de foco interior que move dois grupos de lente dentro das teleobjetivas e lentes tele-macro. Este sistema tem elementos flutuantes, melhoram substancialmente a capacidade de close-ups.
As super grande angulares que possuem uma lente frontal larga, utilizam o sistema de focagem traseiro para mover o aparato interno e realçar o efeito flutuante. Já a 18-125mm f3.5-5.6 DC, utiliza um sistema de focagem interior para mover o aparato interno de lentes secundárias.
A SIGMA também obteve sucesso na obtenção de uma distância mínima de 19.7 polegadas/0.5m em todas as áreas do range desta lente. O sistema de foco traseiro assegura focagem em alta velocidade com lentes como a 135-400mm APO F4.5-5.6 DG e a 170-500 mm APO F5-6.3 DG, todas teleobjetivas.

DG (DG lens for Digital/Analogue - Lentes DG para Digital/Analógico)
São lentes ideais para câmeras digitais SLR mantendo a usabilidade para as tradicionais 35mm SLR. O desenvolvimento da Sigma para a linha DG (Digital) concentrou esforços para a correção de distorções e aberrações. A ampliação de aberração cromática é especialmente evidente em câmeras digitais.
O design ótico e a tecnologia de vanguarda incorporada pela Sigma eliminam flare e imagens fantasmas do sensor, criando melhor equilíbrio e cores excelente. A vinhetagem é minimizada enquanto a iluminação das bordas se mantém assegurada. Essas lentes de alta performance são preparadas para trabalhar igualmente com câmeras digitais e analógicas.

DC (DC lens for Digital - Lentes DG para Digital)
Ao contrário das DG, as lentes DC foram feitas para se ajustarem ao tamanho dos sensores APS-C das câmeras digitais SLR com fator de corte (crop factor). Portanto não podem ser usadas em corpos de câmeras 35mm ou Full Frame, já que não conseguem cobrir todo o fotograma destes padrões. Seu design especializado dá a estas objetivas as ideais propriedades da câmera, e sua construção se mantém mais leve e compacta.

FS (Floating System - Sistema Flutuante)
O sistema flutuante é utilizado para controlar o foco. Este sistema move os diferentes grupos de lentes do sistema ótico para posições diferenciadas, por meio disso minimizando a distância de telescoping e a flutuação da aberração em variadas distâncias de disparo. O seu sistema é especialmente eficaz em lentes macro (que abrangem uma grande variedade angular de distâncias de disparo) e lentes grande angulares (para câmeras SLR - Single-Lens Reflex - Lente Simples de Reflexão) cuja composição da lente é assimétrica. A SIGMA usa o sistema flutuante para lente macro 50mm F2.8EX DG e na grande angular 28mm F1.8 EX DG ASPHERICAL Macro.

DF (Dual Focus - Foco de Duas Formas)
O sistema DF desembaraça a ligação entre o mecanismo de focagem interno e o anel de focagem externo, quando o anel de focagem é movido para a posição AF. Este sistema fornece a manipulação fácil e exata da lente, desde que o anel de focagem não seja girado durante a autofocagem. Ela permite que seja feita correção do foco automático de forma manual.

DL (Deluxe - De luxo)
Lentes DL são aquelas com acabamento especial, mantendo um preço bastante interessante.

UC (Ultra Compact - Ultracompacta)
Lentes pequenas e leves, facilitando o transporte e manejo quando acopladas à câmera.

Imagem

AF (Auto Focus - Foco Automático)
A lente da câmera foca automaticamente a imagem em uma parte selecionada do quadro ou objeto. A maioria dos corpos das câmeras permitem que você decida os lugares de foco exatos, geralmente pressionando o disparador até a metade.

SP (High-Performance Specifications - Especificações de Alta Performance)
Oferece uma nitidez superior e uma ótima correção de cores, minimizando as aberrações cromáticas. Possui ótica ED, trazendo todos os benefícios de lentes feitas a partir do cálcio fluorite, mas sem suas fragilidades.
São as lentes para a linha profissional da Tamron, similar as Nikon ED e as Sigmas EX.

DI (Digitally Integrated Design - Desenho Integrado para Digitais)
Lentes otimizadas para SLR's digitais. Suas características melhoram a distribuição de luz no sensor ou fotograma, uma vez que podem ser usadas também em SLR FF (full frame) ou 35mm (filme).

DI-II (Digitally Integrated Design II - Desenho Integrado para Digitais II)
Diferente das DI, essas lentes foram desenhadas exclusivamente para câmeras SLR digitais com sensores APS-C. Ou seja, o fotograma (ou no caso o sensor), não pode ser superior a 24mm x 16mm. Não podem ser usadas em câmeras Full Frame ou de filme, porque a imagem gerada não consegue preencher o fotograma de 36mm x 24mm (35mm).

IF (Internal Focusing - Focagem Interna)

Lentes com essa característica podem fazer focagem sem precisar ter o seu tamanho alterado. Todo o movimento ótico é feito de maneira interna, não precisando estender ou diminuir o barril da lente. Isso garante uma construção mais leve e compacta, já que seus elementos de focagem são menores e inclusive mais rápidos.

ASL (Aspherical - Asférico)
Oferece vantagens na redução das distorções nas bordas da lente e compensação das aberrações asféricas, além de reduzir a quantidade de elementos óticos internos, deixando a lente mais leve e compacta.

LD (Low Dispersion - Baixa Dispersão)
Garante alta qualidade de imagem, minimizando a falta nitidez devido a aberração cromática, principalmente em focagens próximas em lentes tele-objetivas e nas lentes com design convencional.

LD-Hybrid Aspherical
(Low Dispersion Hybrid Aspherical - Baixa Dispersão Híbrida Asférica)
Tecnologia com as mesmas propriedades da "LD", mas esta é especialmente empregada na construção de lentes com range e aberturas grandes, com o objetivo de deixá-las mais leves e compactas. Como por exemplo a AF 28-105mm f2.8.

AD (Anomalous Dispersion - Dispersão Anômala)
Possui um tratamento especial no material ótico de modo a entregar de forma proporcional uma dispersão parcial em diferentes zonas de comprimentos de ondas específicas. Efetiva compensação nos eixos da lente, que se torna bastante eficaz contra as aberrações cromáticas laterais, principalmente em lentes grande angulares e de ângulos convencionais.

AD-Hybrid Aspherical
(Anomalous Dispersion Hybrid Aspherical - Dispersão Anômala Híbrida Asférica)
Tecnologia com as mesmas propriedades da "AD", mas especialmente empregada na fabricação de lentes com range considerados grandes com o objetivo de deixá-las menos pesadas e com menor porte. Como por exemplo a AF 28-300mm.

XR (Extra Refractive Index Glass - Vidro de Índice Extra Refrativo)
O uso do XR otimiza a distribuição da refração na lente, reduzindo várias aberrações para o mínimo total, enquanto permite lentes mais compactas e leves. Além disso, o posicionamento adequado de dois elementos híbridos esféricos mantem a performance de imagem enquanto diminui consideravelmente o sistema ótico da lente.

VC (Vibration Compensation - Compensação de Vibração)
A tecnologia de compensação de vibração entrega fotografias nitidamente focadas até em situações onde a vibração da câmera muitas vezes ocorre, como em baixas luzes ou usando teleobjetivas com diversos ranges. O sistema também permite conseguir movimentos interessantes, como por exemplo o assunto focado e o restante da cena borrada, criando fortes contrastes entre movimento e estática da imagem. Você também poderá usar a lente sem uma unidade de flash, utilizando mais da luz natural para criar atmosferas interessantes na cena.
A tecnologia VC permitiu criar imagens excepcionais em velocidades baixas de disparo onde a utilização de tripé de apoio era necessária.
O sistema VC utiliza três sistemas de rolagem que movem os motores de forma eletromagnética pelo barril da lente, para compensar a vibração durante o momento do disparo.

BIM (Built-In Motor for Nikon Cameras - Com motor para Câmeras Nikon)
Lentes com esta sigla foram desenhadas com motor de foco incluso para equipar câmeras Nikon sem o referido motor em seu corpo. Lentes BIM garantem focagem automática para câmeras Nikon como a D40, D40x e D60, que só conseguem tal função com lentes BIM (Tamron), HSM (Sigma) ou AF-S (da própria Nikon).

FEC (Filter Effect Control - Controle de Efeito de Filtro)
Trata-se de um acessório nas lentes Tamron que é encaixado na boca da objetiva (primeiro elemento), de forma a permitir que você possa girar filtros de efeitos, que ao invés de serem rosqueados diretos na objetiva, são acoplados neste anel de extensão. O FEC é muito útil para filtros de efeitos como os degradês, cross screen e multi-imagem, além de outros.

ZL (Zoom-Lock Mechanism - Trava de Zoom)
Nada mais é que uma trava de fechadura construída na parte externa da lente para prevenir que o barril da objetiva deslize para a frente quando a lente está sendo transportada na câmera.

A/M (AF/MF Switchover Mechanism - Mecanismo de Mudança de AF/MF)
As lentes são equipadas com um mecanismo de mudança AF/MF (auto foco / manual foco) para permitir a alteração em apenas um toque no botão para alterar de AF para MF e vice-versa. A operação de "apenas um toque" está disponível apenas para lentes da Canon e Nikon. As lentes baseadas em sistema Sony ou Pentax, necessitam realizar essa alteração AF/MF tanto na corpo da câmera, como na lente.

Imagem

AS (Aspherical Optics - Ótica Asférica)
Uma lente standard é construída a partir de uma combinação de elementos esféricos, já que uma lente individual é comumente chamada de "elemento" na composição de uma objetiva. Esses elementos possuem uma curvatura na sua superfície de vidro que não conseguem fazer com que a mesma luz de entrada no centro, continue intacta nas suas bordas. Isso faz com que o foco não seja acompanhado no mesmo ponto, gerando as anomalias chamadas de "aberração esférica". Lentes zoom grande angulares e lentes grande angulares, especialmente com grande abertura, correm um risco maior de aparecimento das aberrações esféricas. Para eliminar essa anomalia, a Tokina emprega elementos asféricos nos seus designs óticos, afim de corrigir este problema, que é a tecnologia AS.

F&R (Front & Rear Aspherical - Frente e Traseira Asférica)
Esse sistema abrange o sistema Aspherico da Tokina, onde os vidros dos elementos da objetiva possuem diâmetros diferentes na parte frontal e traseira, empregados nos designs óticos atuais. O elemento asférico frontal possui um dianteiro relativamente grande de 50mm e na traseira de 20mm. Esses elementos garantem uma melhor performance na luminosidade das bordas, ajudando a corrigir as aberrações esféricas.

SD (Super Low Dispersion - Dispersão Super Baixa)
Quando elementos óticos comuns são usados em lente fotográficas, acontecem um fenômeno chamado de aberração cromática. Essa aberração se dá quando a luminosidade de entrada se dispersa (se separa) do seu eixo central, criando um raio de luz composto como as cores do arco íris. Esse fenômeno costuma alterar cores de bordas de elementos fotografados, causando um ruído ótico. As lentes tokina SD possuem elementos óticos com tratamento de dispersão super baixos, minimizando os espectros secundários de luz, reduzindo consideravelmente as aberrações cromáticas.

HLD (High-refraction, Low Dispersion - Alta Refração, Baixa Dispersão)
São as lentes grande angulares e as zoom standard da Tokina que possuem a mais alta qualidade em elementos óticos. As lentes HLD possuem alta refração e baixa dispersão de luz em seus elementos, excluindo principalmente problemas com aberração cromática lateral, muito comum principalmente nas lentes grande angulares, construídas dentro do padrão normal.

MC (Multi-Coating - Multi-Revestimento)
Reflexões na superfície dos elementos óticos de uma lente uma são os maiores inimigos de qualquer fotógrafo e principalmente dos fabricantes de lentes. Essas reflexões causam anomalias conhecidas por "flares". A Tokina desenvolveu e aperfeiçoou uma técnica chamada de Multi-Coating, que se traduz num revestimento nos elementos óticos da lente, que garantem menos reflexão, mantendo uma fiel reprodução de cores e imagens mais limpas.

FE (Floating Element System - Sistema Flutuante de Elementos)

Trata-se de um sistema desenhado para que todos os pontos entre a distância mínima de foco e o infinito consigam operar rapidamente, além de impedir a ocorrência de astigmatismo na lente. Esse sistema incorpora elementos óticos que se movem na mesma proporção da colocação de foco. Isto permite que o astigmatismo seja corrigido.

IF (Internal Focus System - Sistema de Foco Interno)

As duas formas mais utilizadas para fazer focagem automática nas lentes são movimentando todos os elementos do sistema da lente (muito utilizado nas lentes fixas) ou rotacionando apenas um grupo dos elementos da lente (o que acontece principalmente nas lentes zoons).
O sistema de focagem interno usado pela Tokina move cada grupo de elementos internos da lente, mas não modifica o comprimento total da mesma. Essa característica é especialmente útil para lentes teleobjetivas, o que garante focagem mais rápida, menores movimentos perto do centro de gravidade, lentes mais compactas e uma melhor utilização dos filtros, já que o barril dos elementos não necessita ser girado para obtenção de foco.

IRF (Internal Rear Focus System - Sistema de Foco Traseiro Interno)
Apenas os elementos traseiros da lente se movem para garantir o foco. Essa é uma característica que garante maior proveito de foco nas teles acima de 300mm.

FC (Focus Clutch Mechanism - Mecanismo de aperto de foco)
Enquanto a lente está posicionada para focagem automática (AF), permite que ao fotógrafo fazer focagem manual (MF) sem precisar alterar o comutador AF/MF, uma vez que o anel de foco da lente não se trava, deixando-o inteiramente livre.

One Touch FC
(One Touch Focus Clutch Mechanism - Mecanismo de aperto de foco com um toque)
Com um simples aperto de botão, você pode alterar a lente de foco automático para foco manual. Não é necessário alterar o comutador de AF/MF para fazer essa alteração.

© COPYRIGHT - Este artigo sobre filtros foi feito por Rodrigo Teófilo (Rostev), ao qual possui direitos intelectuais sobre seu conteúdo completo.

Avatar do usuário
Adam Tavares
Membro de Honra
Membro de Honra
 
Mensagens: 1020
Desde: 07 Mar 2007, 09:13
Localização: São Paulo / SP

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor dglopes » 18 Set 2009, 00:05

Aqui, alguém, por favor, fixa este tópico!
É muito bom, muito útil e de extrema clareza!
Merece ser fixado pra sempre aqui no fórum!
[]s
Douglas
Avatar do usuário
dglopes
 
Mensagens: 57
Desde: 29 Mar 2009, 22:02


Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Rachel Figueira » 29 Set 2009, 15:02

Adan,
muito obrigada pelas dicas, adorei !!!!!! Qualquer dica a respeito pode me mandar, estou estudando fotografia,então para mim é importantíssimo!!!!!!
Abraços
Rachel
Editado pela última vez por Rachel Figueira em 29 Set 2009, 16:04, em um total de 2 vezes.
"O sonho de um careta é a realidade de um maluco" - Bob Marley
********************************************************************************************************************
"Fotografar é escrever com luz. Então, espero que o meu caminho seja cada vez mais cheio de luzes, e que eu aprenda à escrever, cada vez mais e melhor".
Amadel Bocatios - Fotografo e colega do Clube FotoRio.

Minhas fotos e contatos:
http://br.olhares.com/Chezinha
Avatar do usuário
Rachel Figueira
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 147
Desde: 24 Abr 2009, 17:02
Localização: Flamengo/RJ

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Adam Tavares » 29 Set 2009, 15:11

Rachel... na verdade o Rodrigo não participa do forum... ele é um amigo meu.. que permitiu que eu publicasse a materia dele....

bjos
Avatar do usuário
Adam Tavares
Membro de Honra
Membro de Honra
 
Mensagens: 1020
Desde: 07 Mar 2007, 09:13
Localização: São Paulo / SP

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Rachel Figueira » 29 Set 2009, 16:14

Desculpe-me Adam, o agradecimento é para vc mesmo, já corrigi no texto acima.
O que puder me passar de infirmação eu agradeço, meu e-mail é chelfigueira@gmail.com ou msn chelfigueira@hotmail.com
"O sonho de um careta é a realidade de um maluco" - Bob Marley
********************************************************************************************************************
"Fotografar é escrever com luz. Então, espero que o meu caminho seja cada vez mais cheio de luzes, e que eu aprenda à escrever, cada vez mais e melhor".
Amadel Bocatios - Fotografo e colega do Clube FotoRio.

Minhas fotos e contatos:
http://br.olhares.com/Chezinha
Avatar do usuário
Rachel Figueira
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 147
Desde: 24 Abr 2009, 17:02
Localização: Flamengo/RJ

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor cebola » 03 Nov 2009, 11:52

DaniloDassi escreveu:Douglas, este tópico já faz parte de uma "coletânia" que estão armazenados neste tópico: Índice para Tutorias/Dicas

Abraços




Concordo.Quem nunca parou prá dar uma olhada nesse tópico que o Danilo mencionou não sabem as dicas bacanas que tão perdendo...
Pois a cada dia surgem oportunidades prá ti fazer o melhor...Saiba usufluí-las
Avatar do usuário
cebola
Membro de Honra
Membro de Honra
 
Mensagens: 1369
Desde: 14 Out 2003, 20:27
Localização: Sampa

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Fábio Moraes » 29 Set 2011, 13:03

Fala Adam,

Meus Parabéns pela materia que você colocou!!!!!!!!!!!!!
Muito boa e bem didática.

Um abraço,
________________________________
Fábio E. B. de Moraes
Avatar do usuário
Fábio Moraes
 
Mensagens: 2
Desde: 22 Set 2011, 14:48
Localização: Santo André - SP

Re: Siglas e nomenclaturas de lentes fotográficas[Intermediário]

Mensagem não lidapor Rachel Figueira » 30 Set 2011, 07:42

Olá Danilo,
Não consigo acessar esse tópico abaixo " Índice para Tutorais ". Sabe me informar o por quê?
::otemo:: ::otemo::


DaniloDassi escreveu:Douglas, este tópico já faz parte de uma "coletânia" que estão armazenados neste tópico: Índice para Tutorias/Dicas

Abraços
"O sonho de um careta é a realidade de um maluco" - Bob Marley
********************************************************************************************************************
"Fotografar é escrever com luz. Então, espero que o meu caminho seja cada vez mais cheio de luzes, e que eu aprenda à escrever, cada vez mais e melhor".
Amadel Bocatios - Fotografo e colega do Clube FotoRio.

Minhas fotos e contatos:
http://br.olhares.com/Chezinha
Avatar do usuário
Rachel Figueira
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 147
Desde: 24 Abr 2009, 17:02
Localização: Flamengo/RJ


Voltar para Câmeras Fotográficas & Filmadoras



Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes