Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#760773 por Raffa
19 Set 2012, 14:55
Depois de dois anos, retorno ao Parque do Caparaó para realizar a Travessia de MG até o ES, desta vez solo e com o parque vazio. Também coloquei na minha lista mais duas montanhas que estão entre as 10 do Brasil: Pico do Calçado: 2.849m e o Pico do Cristal: 2.769m. O Bandeira já subi, tem 2.891m.

Aqui está o meu relato de quando subi o Pico da Bandeira em 2010: pico-da-bandeira-entre-as-nuvens-t44588.html

Agora fiz diferente, aproveitando minha visita ao Ibitiblues em Ibitipoca, fui de carona para BH, onde passei a noite. No dia seguinte fui para a Rodoviária (segunda dia 27/8), comprei as passagens BHxManhumirim, via Pássaro Verde. às 7h. Minha intenção era partir para a Portaria do ES, mas aconteceram imprevistos. Segue o relato:

Segunda-Feira, 27 de agosto - Andar de ônibus cansa mais que caminhar

Parti de BH às 7h da manhã pela Pássaro Verde, era para ser 6h de viagem, mas o ônibus quebrou e levou mais de uma hora até aparecer outro. Aproveitei para dormir bastante. Só fui acordar quando páramos em Ponte Nova. Almocei na Rodoviária. Prato simples e barato. Depois o ônibus seguiu de pinga em pinga até Manhumirim, cheguei às 16:10. Por sorte, o próximo ônibus para o Alto do Caparaó (16h) não tinha passado. Para Espera Feliz só às 18h. Preferi seguir para o Caparaó.

Como os planos mudaram, não conseguiria chegar a tempo de ver o pôr do sol no Tronqueira, resolvi procurar uma pousada em Alto do Caparaó. E tive sorte, um morador e guia me viu com a mochila e perguntou sobre o pico da bandeira, aproveitei e pedi uma indicação de pousada barata. Prontamente atendido. E a pousada fica ao lado do início da trilha. Pousada Vale Verde (32 3747 2529) Dona Lili, valor R$30 com café da manhã incluso. Pousada limpa, quarto e camas confortáveis e ainda com vista ao Pico do Cristal

Foi melhor dormir e descansar na pousada e na terça bem cedo levantar e caminhar até o Terreirão.
Arrumei as coisas, último banho quente e fui jantar no restaurante mineiro (Av. Pico da Bandeira) R$10, comida a vontade, muito bom. Dormi cedo.

Imagem

Gastos:
Taxi Rodoviária: R$15
Bus BHxManhumirim: R$82
Almoço+Compras: R$15
Bus ManhumirimxAlto do Caparaó: R$4,30
Jantar: R$12
Mercado: R$10
Pousada com café da manhã: R$30


Terça-Feira, 28 de agosto - O começo da caminhada


Acordei primeiro que o alarme, eram 6am. Arrumei a mochila tranquilamente e fui tomar o café da manhã, café, leite, frutas, pão com manteiga e bolo. Me despedi da Dona Lili e comecei a trilha por volta das 7h am.

A subida até a portaria são 2km de uma subida íngrime. O Sol foi revezando com as nuvens, tempo muito bom para se caminhar. Cheguei na portaria mineira do parque às 8h, preenchi a ficha, paguei as taxas (R$23 reais) e continuei a subida.

Imagem

Depois de 6km cheguei ao Tronqueira, o primeiro camping. Eram 10h am.
Ali 4 jeeps esperavam um grupo que tinha subido ao Pico da Bandeira. Daqui para o Terreirão são mais 3,7km. A subida é mais tranquila, mas tem mais pedras. Tudo sinalizado e sem perigo de se perder.

Nesse trecho fui pego por uma chuva fraca, fiquei bem triste com medo das próximas horas. Passei pelo Vale Verde, Cachoeira Bonita, Vale Encantado, mas como da última vez já tinha conhecido, dessa vez, não parei.

Cheguei no Terreirão meio dia. Vazio !! Não imaginava essa cena. Só eu, os passarinhos e um gavião carcará.

Imagem
Terreirão

Fui ao banheiro, água geladaaa, fiquei nas toalhas umedecidas. No abrigo de pedra, estava bem sujo, recolhi uma sacola e meia de lixo, detalhe, que o Terreirão é abastecido de várias lixeiras. Ser humano é porco ao extremo.

Imagem
Abrigo de Pedra

Fiz meu almoço, arroz, linguiça com cebola e maionese. Depois, por volta das 16h, estiquei meu saco de dormir no chão do abrigo. Hora cochilava outrora acordava com o barulho a chuva. Fiquei bem apreensivo. Se continuasse não prosseguiria. Ao escurecer ganhei a companhia de pequenos ratos. Não consegui dormir mais. Por volta das 22h levantei e vi que a lua brilhava no céu, me animei, dei uma volta lá fora, retornei ao abrigo e fiz um jantar (macarrão alho e óleo). A temperatura tinha caído bastante, estava 5graus.

Como os ratos não me deixavam dormir, peguei minhas coisas e fui para aonde tinham as pias e os banheiros, ali rola um teto e fiquei deitado até a uma da manhã. A 1:30 já estava pronto para caminhar até o Bandeira. Céu limpo e estrelado.

Quarta feira, 29 de agosto - O ataque

Ao contrário da última vez, nenhuma lanterna e nenhuma pessoa na trilha. Estava com o GPS, mas a trilha é bem sinalizada.

Depois de caminhar 1,5km, baixou uma neblina bem densa. Não conseguia enxergar 10m a frente. Fui bem devagar para não deixar passar nenhuma seta e de olho nos buracos e riozinhos formados pela chuva. Um pé molhado lá em cima não seria uma boa.

A neblina não baixava, pensei em desistir. Mas segui em frente olhando ao redor, caso chovesse, montava a barraca.

Ao ganhar altitude, a neblina foi ficando para trás e agora minha companheira de trilha era a Lua que estava vermelhinha. Estávamos "na mesma altura". Visão fantástica.

Cheguei no Pico da Bandeira às 4am. Frio e ventava bem pouquinho, fiquei entre duas muretas da torre e da imagem de Jesus Cristo. Ali, troquei a roupa por uma seca e fiquei esperando a hora do sol sair. O céu totalmente estrelado. Ao amanhecer o termômetro marcou 2.7 graus. Dessa vez não passei tanto frio.

Às 5:15 começou o espetáculo !
Imagem


Um show que a Natureza nos dá e não cobra nada. Para todos..
Um pouquinho para vocês :
Imagem

Imagem

Imagem

Imagem
Pico da Bandeira

Extasiado voltei para a trilha até a placa que apontava para a Casa Queimada no lado do ES. Dali, tambem há marcações. Tranquila.

Você sobe, desce, passa ao lado do Pico do Cruzeiro, passa por cima do Pico do Calçado, outro gigante, porém você já está tão alto que não percebe, bem mais fácil.

Imagem
Pico do Calçado

Mais para a frente tem a bifurcação para o Pico do Cristal. A trilha é marcada e cheia de totens, tambem não precisei usar o GPS. Avistando parece estar próximo, mas leva um tempinho para chegar até o cume, atravessamos uns 3 ou 4 pequenos vales. A subida é tranquila e a última parte é uma pequena escalaminhada no maciço de pedra. Outra visão sensacional.

Imagem
Pico do Cristal

Voltei para a trilha, peguei a mochila que tinha deixado encostada em uma pedra e segui as marcações para a Casa Queimada. A trilha do lado do ES é mais difícil, mais desníveis e lama porcausa da chuva. Mesmo assim não tem como se perder.

Passei pela Pedra Duas Irmãs e segui montanha a baixo até o Camping Casa Queimada. Não havia ninguém. Parei para comer, tirei a roupa para secar ao sol e devido a não ter nenhuma cachoeira ou movimeto, resolvi ir até a portaria. Sem dormir direito e até ali já tinha caminhado cerca de 20km ou mais. Foi bem desgastante ir pela estrada até a Portaria do ES.

O primeiro trecho é uma descida para depois pegar uma longa e grande subida, depois a estrada continua a descer. Fiz uma parada na cachoeira da Farofa.

Depois de 5km cheguei ao Camping Macieira aonde tem mais duas cachoeiras, mas não parei porque o tempo estava fechando.

A estrada nessa altura é asfaltada e uma longa descida íngreme. Faltando 1km peguei uma chuva mais forte. Apressei o passo e cheguei na portaria do ES. Cinco minutos depois caiu uma tempestade de granizo bem forte. Ufa. Escapei.

Imagem
Granizo

O moço da portaria tentou me ajudar procurando algum contato que me levasse dali até o Patrimônio (Pedra Menina), mas como os taxistas e donos de pousadas não aceitam telefonemas a cobrar, perderam o cliente. Uma outra moça passava ali de Moto, a Gisa e o cara disse que se ela podia ver uma carona para mim lá no Patrimônio. Ela pediu para esperar alguns minutinhos, que ia buscar o carro e me levar. Muito legal. Ainda me levou até uma pousada e também recomendou o restaurante. A pousada é a Pedra Menina da Dona Sebastiana (R$40 com café), muito boa. E para comer, fui na casa da xará da dona da Pousada, o restaurante era praticamente a casa da (outra) Dona Sebastiana. Comida caseira e muito simpatia por R$10. Os dois comércios ficam na Avenida principal da cidade. Enquanto jantava, caia outra tempestade. Ainda bem que não acampei la em cima.

Depois retornei a pousada, por volta das 18h. Dormi por 12h seguidas
Acordei na quarta feira e peguei o circular que passa as 8h até Espera Feliz. De lá há opções de ônibus para SP ou BH.

Fim da caminhada e a alma abastecida de paisagens e momentos inesquecíveis.

Gastos
Entrada e camping no parque: R$23 (fiquei com bônus de R$6 porque sai um dia antes)
Carona Portaria ES até Pedra Menina: R$20
Pousada Pedra Menina: R$40 com café
Jantar a vontade: R$10,00


Dados técnicos da Travessia:

Peso da mochila total 23kg)
km: +- 28KM (Do Alto do Caparaó até a Portaria no ES)
Equipamento:
Mochila Bora 80 arcteryx
Botas Nomade Titã (vento) (já andou mais de 1000km)
Meias da Quechua
Segunda pele da SOLO (primeira vez que usei e aprovado)
Calça Segunda Pele da Quechua
Fleece 50 da Quechua
Abrigo North Face
Barraca Nautika falcon 2p
Fogareiro e headlamp da Guepardo
Camisetas dryfit: 4
Gorro, luvas e cachecol
Uma calça e uma bermuda tactel.
Camelback
bastão caminhada quechua 500
GPS etrex h vista
Comida: Macarrao espaghetti, alho, azeite na latinha, arroz em saquinho, feijoada vapza, linguiça fininha, tang, queijo provolone, queijo ralado, sal, tempero sazon, cebola, sache de maionese, lata de atum, chocolates e amendoins

FOTOS DA TRAVESSIA: https://www.facebook.com/media/set/?set ... c9dc49ca2a
Editado pela última vez por Raffa em 20 Set 2012, 13:17, em um total de 1 vez.

#760931 por gvogetta
20 Set 2012, 01:06
Olá Raffa!


Andou ocupado esses dias... Outro relato supimpa. Quase fiz essa travessia em abril, saí com tudo programado de Curitiba, mochilão pronto e embarcado na viatura, cartas, tracklogs. Saí em viagem de 23 dias de ferias com a família, iria dedicar 3 para a travessia, mas acabei tendo alguns problemas na viagem, especialmente muito trânsito, congestionamentos, obras e o escambau. Como tinha um compromisso previamente marcado no final da viagem, aí melou... Fiquei na vontade. Vi as fotos no FB, muito boas.

Grande abraço!
#760968 por Raffa
20 Set 2012, 09:37
Fala Getulio,

Estou aproveitando as férias de quase um ano rsrs
Ainda faltam uns relatos, mas a preguiça esta vencendo.

Valeu

abs

gvogetta escreveu:Olá Raffa!


Andou ocupado esses dias... Outro relato supimpa. Quase fiz essa travessia em abril, saí com tudo programado de Curitiba, mochilão pronto e embarcado na viatura, cartas, tracklogs. Saí em viagem de 23 dias de ferias com a família, iria dedicar 3 para a travessia, mas acabei tendo alguns problemas na viagem, especialmente muito trânsito, congestionamentos, obras e o escambau. Como tinha um compromisso previamente marcado no final da viagem, aí melou... Fiquei na vontade. Vi as fotos no FB, muito boas.

Grande abraço!
#761522 por FRANCISCO CARDOSO
22 Set 2012, 01:43
Parabéns Raffa,

Eu acho o Caparaó mágico, apaixonante. É um lugar que sempre queremos voltar, por mais estranho que isso possa parecer!
Mais uma vez, parabéns!
Abs
#761664 por gvogetta
22 Set 2012, 21:42
Raffa escreveu:Fala Getulio,

Estou aproveitando as férias de quase um ano rsrs
Ainda faltam uns relatos, mas a preguiça esta vencendo.

Valeu

abs


É isso aí!! Aproveite!
::otemo:: ::otemo:: ::otemo::

Abraço!
#762309 por laianemaris
25 Set 2012, 09:12
FRANCISCO CARDOSO escreveu:É um lugar que sempre queremos voltar, por mais estranho que isso possa parecer!


Francisco, estranhamente eu tenho de concordar com seu comentário.

Fiz a travessia em junho deste ano, com uma finalidade mística e sei lá, pessoal mesmo em superar este obstáculo.

Apesar de tudo, foi apaixonante e pretendo voltar lá ano que vem. A magia do Pico da Bandeira é inexplicável e só quem faz a travessia consegue entender este poder.

Adorei o relato de viagem Rafael! Quando fiz, fui por MG mesmo, saindo do Alto Caparaó às 20h30, com pausa no terreirão à 00h para descanso, janta e retomada à caminhada, para ver o sol nascer. Lá no topo enfrentamos um frio de -10ºC.

Confesso que no último trecho da caminhada, a parte que tive mais dificuldade, foi uma das mais inesquecíveis experiências. Quando olhei para trás, vi a trilha de MG e a trilha do ES marcada por uma centena de lanternas, parecendo formiguinhas marcando um caminho, e tudo isso estava iluminado por uma lua cheia que parecia tão perto de nós. Só descrever não é o bastante ...

Mas é isso!

Grande abraço!

E para aqueles que querem fazer mas ainda não puderam, só uma coisa: não deixem de fazer a travessia!
#762391 por Raffa
25 Set 2012, 13:19
brrr
que friaca ::Cold::

Dessa vez não passei tanto frio. mas na primeira vez foi sinistro.
A lua é show a parte, estava cheia e parecia que estava ao nosso alcance.

Valeu Laiane :)


laianemaris escreveu:
FRANCISCO CARDOSO escreveu:É um lugar que sempre queremos voltar, por mais estranho que isso possa parecer!


Francisco, estranhamente eu tenho de concordar com seu comentário.

Fiz a travessia em junho deste ano, com uma finalidade mística e sei lá, pessoal mesmo em superar este obstáculo.

Apesar de tudo, foi apaixonante e pretendo voltar lá ano que vem. A magia do Pico da Bandeira é inexplicável e só quem faz a travessia consegue entender este poder.

Adorei o relato de viagem Rafael! Quando fiz, fui por MG mesmo, saindo do Alto Caparaó às 20h30, com pausa no terreirão à 00h para descanso, janta e retomada à caminhada, para ver o sol nascer. Lá no topo enfrentamos um frio de -10ºC.

Confesso que no último trecho da caminhada, a parte que tive mais dificuldade, foi uma das mais inesquecíveis experiências. Quando olhei para trás, vi a trilha de MG e a trilha do ES marcada por uma centena de lanternas, parecendo formiguinhas marcando um caminho, e tudo isso estava iluminado por uma lua cheia que parecia tão perto de nós. Só descrever não é o bastante ...

Mas é isso!

Grande abraço!

E para aqueles que querem fazer mas ainda não puderam, só uma coisa: não deixem de fazer a travessia!

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante