Conecte com a gente

Austrália

10 lugares imperdíveis na Austrália

Mochileiros.com

Publicado

em


A Austrália é um lugar cheio de surpresas e lugares imperdíveis para conhecer. Conhecido por sua impressionante beleza natural (e por vezes, por sua espantosa fauna!) e estilo de vida ao ar livre, o país também guardas incríveis surpresas como cidades cosmopolitas, belíssimos vinhedos e deliciosa culinária.
Confira abaixo 10 atrações queridinhas dos próprios australianos e que certamente podem entrar para sua lista de lugares obrigatórios numa futura mochilada por lá. O levantamento abaixo considerou também destaques em publicações como a Lonely Planet, bastante conhecida entre os mochileiros, Condé Nast Traveller e Virtuoso.

1- Shell Beach

Foto: Divulgação Tourism Australia.

Localizada na Shark Bay, uma área de Patrimônio Mundial no Oeste da Austrália, a Shell Beach é uma praia de areias brancas composta por milhões de pequenas conchas, que chegam até 10 metros de profundidade e que se estendem por 70 quilômetros.
O oceano na Shell Beach é como uma paleta de tons verdes e azuis muito intensos. A água muito salgada (hipersalina) facilita a flutuação para aqueles que não sabem nadar.
As conchas foram utilizadas para construir as paredes de escritórios de edifícios na área, algumas das quais ainda podem ser vistas hoje.

2- Uluru

Foto sob licença Creative Commons.

Patrimônio da Humanidade, Uluru é um dos símbolos mais emblemáticos da Austrália. Localizado no coração do Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta, no Centro Vermelho da Austrália (Outback), Uluru é uma paisagem antiga, rica em cultura indígena e espiritualidade australiana.
Os guardiões tradicionais de Uluru, os Anangu, acreditam que essa paisagem foi criada por seus antepassados​​ no início dos tempos, e eles têm protegido essas terras sagradas desde então.
Há muitas maneiras de apreciar a majestade de Uluru e a beleza dessa paisagem única de deserto.
Saiba mais, aqui.

3- Melbourne

Foto: Divulgação Tourism Australia.

Centro cultural da Austrália e considerada pela revista “The Economist” a melhor cidade do mundo para se viver pela 7ª vez consecutiva em 2017, Melbourne é sofisticada e cheia de diversidade.
Localizada na região de Victoria, a cidade tem opções para todos os tipos de pessoas, que podem viver o charme de sua mistura: da arte de rua nas paredes, dos restaurantes com mesinhas ao ar livre, dos bondinhos, do cenário cercado por arquitetura vitoriana que se juntam com arranha-céus e dos artistas de rua.
Aproveite para conhecer o Royal Botanic Gardens, com vista para o Palácio do Governo, visite o Zoológico de Melbourne, faça compras de produtos frescos e locais no Queen Victoria Market e aproveite a vida no calçadão St. Kilda.

4- McLaren Vale

Foto: d’Arenberg/Divulgação Tourism Australia.

Localizada entre o Mount Lofty Ranges e as praias do Gulf St Vincent, no Sul da Austrália, a região do McLaren Vale é conhecida pelos seus vinhos e produtos regionais impressionantes e um cenário de cartão-postal. O McLaren Vale também é rico em história: é o berço da indústria vinícola no Sul da Austrália e abriga algumas das vinhas mais antigas do mundo – as primeiras foram plantadas em 1838. Atualmente, o vale conta com 65 vinícolas e cerca de 270 produtores independentes de uvas.
O clima mediterrâneo do McLaren Vale tem as condições ideais para a produção de uvas Shiraz. O clima e o solo proporcionam frutos e vinhos de sabor intenso, com uma cor púrpura profunda que pode durar décadas na garrafa. A região também é especializada em Chardonnay, Cabernet Sauvignon e Grenache, além de Merlot, Sauvignon Blanc e Riesling. Entre as degustações, conheça os enólogos ou faça uma excursão guiada pelos bastidores.

5- Fraser Island

Foto: Divulgação Tourism Australia.

Patrimônio Mundial da Unesco, a Fraser Island é a maior ilha de areia do mundo e um dos lugares mais incríveis do país. Localizada em Queensland, ela abriga lagos paradisíacos, uma imensa floresta tropical, muitas dunas e uma rica fauna.
Lugar perfeito para abraçar a natureza, siga de 4×4 até os picos de areias coloridas, caminhe pela mata tropical, observe baleias e nade em lagos de água doce.

6- Broome

Foto: Divulgação Tourism Australia.

Uma vila turística em Kimberley, Oeste da Austrália, Broome é uma joia de esplendores naturais. Uma faixa estreita de “pindan” (solo vermelho) cercado pelas águas azuis turquesa do Oceano Índico, riachos, manguezais e deserto.
Esta deslumbrante cidade de Outback, é tão tipicamente descontraída quanto bonita, com temperaturas tropicais, tornando-se o destino de inverno perfeito.
Marcado pela sua areia vermelha, que se junta a um oceano turquesa perfeito, as praias de Broome são belíssimas, somadas a uma cidade rica em patrimônios e uma comunidade diversificada, Broome é definitivamente um dos destinos únicos para visitar na Austrália.

7- Tasman Península

Tasman National Park | Foto: Sean Scott/Divulgação Tourism Australia.

A península de Tasmânia é para aqueles que gostam de litorais espetaculares e cavernas. Grande parte da península é protegida como parque nacional, dada a sua beleza e diversidade natural, para não mencionar locais que são patrimônio mundial, como o Port Arthur Historic.
É o lar de muitos animais, incluindo gambás, wallabies, wombats, bandicoots, focas australianas, pinguins, golfinhos e baleias, além de animais em risco de extinção, como o papagaio e a águia.
Este espetacular ambiente costeiro inclui penhascos de até 300 metros de altura e várias formações rochosas costeiras fascinantes, como Tessellated Pavement, Blow Hole, Tasman Arch, Devil’s Kitchen, Ramarkable Cave e Waterfall Bay, todos fáceis de chegar de carro.

8- Blue Mountains

Foto: David Irelan/Divulgação Tourism Australia.

As Blue Mountains, também Patrimônio da Humanidade, são “montanhas” que trazem um cenário formado por falésias, cerrado, cachoeiras e florestas de eucalipto.
Elas recebem este nome por conta da neblina azul natural criada pelas vastas florestas de eucalipto nesta área. Minúsculas gotas de óleo liberadas das árvores misturam-se com vapor de água e luz solar para produzir a cor distintiva.
Maravilhe-se nesta região selvagem dos miradouros do penhasco, explore cachoeiras, vales e planaltos arenosos, conheça o antigo patrimônio aborígene da região. No fundo das grutas de Jenolan, pode-se encontrar cristais de calcário e rios subterrâneos.
Saiba mais, aqui.

9- The Kimberley

Purnululu National Park | Foto: Australia Pacif Touring Pty Ltd.

Kimberley oferece algumas das experiências selvagens mais exclusivas da Austrália Ocidental. Cobrindo quase 423 mil quilômetros quadrados, esta região antiga tem menos pessoas por quilômetro quadrado do que quase qualquer outro lugar na Terra.
Escondidos no coração da região, estão vastos santuários de vida selvagem, desfiladeiros e cachoeiras proporcionam o cenário perfeito para uma aventura. Em sua costa encontram-se algumas das praias mais bonitas do mundo, atóis de coral intocados e ilhas com uma incrível variedade de vida marinha.
As cidades costeiras da região de Kimberley oferecem experiências bastante diversas. Broome, com estilo de vida cosmopolita. Kununurra e Derby, as portas leste e oeste para o Kimberley. E as cidades pioneiras de Wyndham, Fitzroy Crossing e Halls Creek.

10- Coffs Coast

Coffs harbour | Foto: Divulgação Tourism Australia.

Localizada entre Sydney e Brisbane, com clima subtropical, florestas tropicais tranquilas e praias com pouca gente tornam a Coffs Coast o destino de férias em família mais popular da costa norte de New South Wales.
Passeie pelo antigo cais de madeira histórico e pelo calçadão litorâneo na cidade. Compre “fish and chips” na Cooperativa de Pescadores na marina e observe os barcos de pesca descarregando peixe fresco.
A Coffs Coast oferece muitas atividades divertidas para todas as idades. Aproveite suas águas mornas, para pescar, fazer mergulho, surfar, andar de caiaque ou stand up paddle, além das atrações costeiras, como o Coffs Harbour Zoo e o National Marine Science Centre Aquarium.

Mais sobre a Austrália pode ser conferido no site oficial do turismo do país e no Instagram.
Dicas, informações e experiências de viagem pela Austrália podem ser conferidas no Mochileiros.com, aqui.

Votar

5 pontos
Upvote Downvote

Comentários do Facebook

comentários

O Mochileiros.com foi criado em 1999 e recebe todos os meses mais de um milhão e meio de visitantes. Nossa comunidade é formada por viajantes experientes e iniciantes buscando informações sobre viagens independentes e econômicas em um verdadeiro circulo virtuoso de compartilhamento de informações gratuitas sobre destinos de todo o mundo.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Austrália

Inaugurado o primeiro hostel de areia do mundo

Mochileiros.com

Publicado

em


Você já deve ouvido falar (ou já ter visitado) hotéis de sal e outros de gelo espalhados pelo mundo ou ter visto por aqui uma lista com hostels “diferentões” mundo afora, agora o planeta acaba de ganhar um hostel todo feito de areia. O Sand Hostel fica em Broadbeach , na Gold Coast, cidade litorânea localizada no sudeste de Queensland, costa leste australiana.
O Hostelworld e a Gold Coast Tourism convidaram o artista australiano Dennis Massoud para criar uma imponente estrutura, construída com a mesma areia dourada que tornou a região famosa. Foram necessárias mais de 24 toneladas de areia e 21 dias para criar o hostel na Broadbeach.
Projetado pelo icônico designer de produção Jon Dowding – cujos trabalhos cinematográficos incluem o Mad Max original e A Lagoa Azul – a estrutura não é apenas uma bela obra de arte, mas um hostel totalmente funcional que estará aberto para os hóspedes que quiserem dormir ou socializar entre os dias 20 e 22 de Setembro.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

“Hostel dos sonhos”

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

A ideia de criar o hostel começou quando o Hostelworld pediu à sua comunidade do Facebook para revelar qual seria o seu “hostel dos sonho”. A maioria (59%) escolheu como opção favorita um gigante castelo na areia, logo atrás ficou um templo urbano para festas e um retiro no topo das montanhas.
“Fizemos um projeto com a Gold Coast Tourism e queremos desafiar a percepção sobre os hostels, e mostrar que eles funcionam como centros sociais incríveis, onde se podem conhecer outros viajantes e criar memórias extraordinárias. Nós ouvimos o que nossos clientes querem e criamos o hostel de todos os sonhos, em Gold Coast”, explica Niall Walsh, chefe de aquisição do Hostelworld.
Já a Gold Coast Tourism prefere realçar o “projeto com o Hostelworld”, “um ajuste natural para mostrar aos jovens viajantes a real experiência de Gold Coast através das hospedagens modernas oferecidas pelos hostels. Existe uma energia inexplicável aqui, e nós convidamos os viajantes para que eles vejam como Gold Coast evoluiu”, afirma Dean Gould, diretor executivo dos assuntos corporativos e estratégia. “A nossa cultura costeira única, o cenário crescente de comida de rua e cervejarias artesanais, praias icônicas e interior exuberante formam o cenário para experiências verdadeiramente memoráveis”, comenta.

Mais informações e fotos do Sand Hostel podem ser conferidas aqui.


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

Coober Pedy, a cidade subterrânea da Austrália

Claudia Severo

Publicado

em


Coober Pedy, cidade fundada em 1915 no sul da Austrália, parece ter saído dos filmes de ficção científica (embora não seja nada cinza) mas por ali seus moradores vivem como os de qualquer outra cidade da Terra, com uma diferença: vivem no subterrâneo.
A cidade fundada inicialmente para a extração da Opala tornou-se conhecida do público na década de 80, quando o primeiro hotel local foi construído. Hoje, além do primeiro hotel, existem pousadas e casas particulares – que hospedam viajantes de todo o mundo – lojas, bares, restaurantes, igreja e até cemitério.
O nome da cidade vem da palavra aborígene ‘kupa-piti’, que significa algo como ‘buracos para homens brancos’.

Cidade centenária é a maior produtora de Opala da Austrália | Foto: Divulgação.

Cidade centenária é a maior produtora de Opala da Austrália | Foto: Divulgação.

Cidade tornou-se conhecida na década de 80 | Foto: Divulgação.

Cidade tornou-se conhecida na década de 80 | Foto: Divulgação.

Equipamentos de ventilação | Foto: Divulgação.

Equipamentos de ventilação | Foto: Divulgação.

Deu vontade de conhecer?
Dentre as dicas para visitar a região estão principalmente a necessidade de alta proteção solar (cremes, loções e chapéus) e hidratação (beber muita água, sempre). As temperaturas do Outback australiano podem exceder aos 50 graus Celsius. Aqui há algumas dicas importantes.
No sistema de reservas Booking.com há pelo menos 14 opções de hospedagem por lá. Há mais opções aqui. Neste link você encontra empresas operando tours na região e neste, sugestões do que ver na cidade.

Igreja católica subterrânea | Foto: Divulgação.

Igreja católica subterrânea | Foto: Divulgação.

Bar subterrâneo | Foto: Divulgação.

Bar subterrâneo | Foto: Divulgação.

Sala de jantar de uma das casas da cidade subterrânea | Foto: Divulgação.

Sala de jantar de uma das casas da cidade subterrânea | Foto: Divulgação.

Estrada nas proximidades da cidade | Foto: Divulgação.

Estrada nas proximidades da cidade | Foto: Divulgação.

Além das altas temperaturas, deserto australiano também tem tempestades de areia e todo cuidado é pouco na região | Foto: Divulgação.

Além das altas temperaturas, deserto australiano também tem tempestades de areia e todo cuidado é pouco na região | Foto: Divulgação.

Foto: Reprodução Google Mapas.

Foto: Reprodução Google Mapas.

Dicas, informações e experiências de viagem pela Austrália, aqui.


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

As 10 melhores cidades para mochileiros na Austrália

Claudia Severo

Publicado

em


Vista das ilhas Whitsunday, ao sul da Gold Coast | Foto: Richard Rydge.

Vista das ilhas Whitsunday, ao sul da Gold Coast | Foto: Richard Rydge.

Um dos países com o turismo backpacker (mochileiro) mais desenvolvido é a Austrália, destino de sonho de muitos viajantes. Hoje (28/05) um jornal local, o The Daily Examiner, divulgou um ranking das melhores cidades para mochileiros no país. Vai pra lá? Pense em colocá-las no roteiro. (Aqui tem dicas de como montar um roteiro de viagem).

1- Sydney

Sydney Opera House é um dos cartões postais do país | Foto: Sacha Fernandez.

Sydney Opera House é um dos cartões postais do país | Foto: Sacha Fernandez.

2- Yamba

Uma das praias de Yamba | Foto: Jeremy Foster.

Uma das praias de Yamba | Foto: Jeremy Foster.

3- Melbourne

Vista parcial da cidade de Melbourne | Foto: Christopher Chan.

Vista parcial da cidade de Melbourne | Foto: Christopher Chan.

4- Adelaide

Pôr-do-sol em Henley Beach, uma das praias de Adelaide | Foto: Kevin Smith.

Pôr-do-sol em Henley Beach, uma das praias de Adelaide | Foto: Kevin Smith.

5- Byron Bay

Área de Byron Bay vista da estrada | Foto: Michael Yuen.

Área de Byron Bay vista da estrada | Foto: Michael Yuen.

6- Fremantle

Área de Fremantle | Foto: Nicole Hein.

Área de Fremantle | Foto: Nicole Hein.

7- Darwin

Casuarina Beach, uma das praias de Darwin | Foto: Geoff Whalan.

Casuarina Beach, uma das praias de Darwin | Foto: Geoff Whalan.

8- Airlie Beach

Área de Airlie Beach | Foto: jipe7.

Área de Airlie Beach | Foto: jipe7.

9- Surfers Paradise

Surfers Paradise - Gold Coast | Foto: Paul D'Ambra.

Surfers Paradise – Gold Coast | Foto: Paul D’Ambra.

10- Cairns

Área de Cairns | Foto: Julia Chapple.

Área de Cairns | Foto: Julia Chapple.

Nota: A publicação não explicou como chegou a esse resultado nem o motivo pelos quais essas cidades foram consideradas as melhores para mochileiros no país.
Para saber mais sobre as cidades, clique sobre seus respectivos nomes.
Dicas, informações e experiências de viagem pela Austrália, podem ser conferidas aqui.


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

As 10 mais incríveis piscinas naturais do mundo

Claudia Severo

Publicado

em


Não sei de que lugar do mundo você está lendo este texto, mas em várias regiões do Brasil, nos últimos tempos a gente só consegue pensar em água. Da escassez dela em São Paulo por exemplo, às praias e piscinas pra tentar se refrescar num calor cuja sensação térmica beira os 50 graus (no Rio de Janeiro, no comecinho do ano foi assim).
Abaixo selecionamos 10 incríveis piscinas naturais (ou integradas à natureza) do mundo. Se não dá pra dar um mergulho nelas já, dá pra planejar colocar alguma(s) no seu próximo roteiro:

1 – To Sua Ocean Thench – Lotofaga – Upolu – Samoa

Esta bela piscina natural acessível por uma escada, fica na vila de Lotofaga, ao sul da ilha de Upolu em Samoa | Foto: Naomi T

Esta bela piscina natural, acessível por uma escada, fica na vila de Lotofaga, ao sul da ilha de Upolu em Samoa | Foto: Naomi T

2 – Devil’s Pool – Victoria Falls – Zâmbia/Zimbábue

No topo dessa queda que pode chegar até 128m, forma-se uma piscina | Foto: Meraj Chhaya

No topo dessa queda que pode chegar até 128m, forma-se uma piscina… | Foto: Meraj Chhaya

com um certo 'murinho' de proteção | Foto: Charles Haynes

com um certo ‘murinho’ de proteção | Foto: Charles Haynes

3 – Giola Lagoon – Astris – Ilha Thassos – Grécia

Esculpida pela natureza, abriga as águas do Mar Egeu | Foto: Justin Matthew

Esculpida pela natureza, abriga as águas do Mar Egeu | Foto: Justin Matthew

Foto: Remus Pereni

Foto: Remus Pereni

4 – Blue Pool – Bermagui – Austrália

Aos pés de um penhasco rochoso, fica em Bermagui, na 'Costa Safira' - Austrália | Foto: dirl.goes

Aos pés de um penhasco rochoso, fica em Bermagui, na ‘Costa Safira’ – Austrália | Foto: dirl.goes

5 – Blue Lagoon – Islândia

A piscina de águas mornas fica num spa (o Blue Lagoon) em Grindavik - Islândia | Foto: jthornett

A piscina de águas mornas fica num spa (o Blue Lagoon) em Grindavik – Islândia | Foto: jthornett

6 – Bondi Icebergs – Bondi Beach – Austrália

É uma piscina pública, conhecida por sua natação de inverno | Foto: Carlos López Molina

É uma piscina pública, conhecida por sua natação de inverno | Foto: Carlos López Molina

7 – Lava Pool – Ilha da Madeira – Portugal

A piscina fica em Porto Moniz, Ilha da Madeira - Portugal | Foto: Christian Wernicke

A piscina fica em Porto Moniz, Ilha da Madeira – Portugal | Foto: Christian Wernicke

8 – Dudu Blue Lagoon – República Dominicana

Está próxima a cidade de Cabrera, na costa nordeste da República Dominicana | Foto: Lucy Kalantari

Está próxima a cidade de Cabrera, na costa nordeste da República Dominicana | Foto: Lucy Kalantari

9 – Rio Hinatuan – Filipinas

O Rio Hinatuan (de água salgada) parece fluir magicamente sem qualquer fonte em Mindanau, a segunda maior ilha filipina | Foto: jojoscope

O Rio Hinatuan (de água salgada) parece fluir magicamente sem qualquer fonte, em Mindanau, a segunda maior ilha filipina | Foto: jojoscope

Foto: jojoscope

Foto: jojoscope

10 – Hamilton Pool – Austin – Texas – EUA

Uma cachoeira com pouco mais de 13m mergulha numa gruta criando essa bela piscina nas proximidades da  capital do Texas, Austin | Foto: Darrell Miller

Uma cachoeira com pouco mais de 13m mergulha numa gruta criando essa bela piscina natural nas proximidades da capital do Texas, Austin | Foto: Darrell Miller

Foto: Dave Wilson

Foto: Dave Wilson

A imagem que abre o post é da Blue Pool, em Bermagui na Austrália | Foto de David Rayside.


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

10 lugares para visitar antes que desapareçam

Claudia Severo

Publicado

em


A ação da natureza e do homem sobre os lugares podem fazer com que eles simplesmente desapareçam. Confira na lista abaixo alguns destes lugares.(lugares que certamente a gente gostaria de visitar!):

1 – Grande Barreira de Corais – Austrália

Muitos recifes da Grande Barreira de Coral da Austrália podem desaparecer nos próximos 20 anos pela descoloração provocada pelas mudanças climáticas.

Com 133.000Km², pode desaparecer em um século | Foto: http://www.australiangeographic.com.au/

Com 133.000Km², pode desaparecer em um século | Foto: http://www.australiangeographic.com.au/

2 – Glaciar Athabasca – Alberta – Canadá

Esta e outras geleiras podem desaparecer devido às mudanças climáticas.

Foto: Samantha Marx

Foto: Samantha Marx

Ele é o mais visitado glaciar da América. Vem derretendo há 125 anos | Foto: Samantha Marx

Ele é o mais visitado glaciar da América. Vem derretendo há 125 anos | Foto: Samantha Marx

3 – Veneza – Itália

Veneza registrou um afundamento significativo no último século devido à constante extração de água subterrânea, se nada for feito a cidade corre o risco de afundar.  Desde 2004 um projeto batizado de MOSE (Modulo Sperimentale Elettromeccanico)  está sendo executado para reverter a situação.

Inundações podem fazer inabitável a cidade ao final do século | Foto: Abhimanyu

Inundações podem fazer inabitável a cidade ao final do século | Foto: Abhimanyu

4 – Vila de Kivalina – Alaska

 O vilarejo é lar de 400 pessoas do povo inuit e pode desaparecer devido a elevação do mar.

Vista aérea de Vila de Kivalina no inverno – Foto: Tim Matsui

 

5 – Mar Morto

O Mar Morto está secando e diminuindo mais de um metro a cada ano e pode se transformar em um lago.

Foi reduzido em um terço em 40 anos, devido a extração de sua única fonte, o Rio Jordão (que desagua nele) | Foto: tsaiproject

Foi reduzido em um terço em 40 anos, devido a extração de sua única fonte, o Rio Jordão (que desagua nele) | Foto: tsaiproject

6 – Kiribati

O país pode desaparecer por causa da elevação do nível do mar.

kiribati_

7 – Parque Nacional dos Glaciares – Montana – Estados Unidos

As geleiras do hemisfério norte correm o risco de desaparecer por conta das mudanças climáticas.

Dos 150 glaciares da área, atualmente restam menos de 25. Na foto o glaciar Grinnell | Foto: Sathish J

Dos 150 glaciares da área, atualmente restam menos de 25. Na foto o glaciar Grinnell | Foto: Sathish J

8 – Alpes

Cerca de 3% do gelo glacial derrete ao ano e pode desaparecer em 2050 | Foto: Reza

Cerca de 3% do gelo glacial derrete ao ano e pode desaparecer em 2050 | Foto: Reza

Os alpes estendem-se por 8 países, na imagem área no território suíço | Foto: Artur Staszewski

Os alpes estendem-se por 8 países, na imagem área no território suíço | Foto: Artur Staszewski

9 – Maldivas

A ilhas Maldivas também correm o risco de desaparecerem devido a elevação das águas marítimas. 80% do seu território está apenas 1 metro acima do nível do mar.

O governo do país já comprou terras de outros países, por risco de inundações. Na imagem, área de um resort local | Foto: Mac Qin

O governo do país já comprou terras de outros países, por risco de inundações. Na imagem, área de um resort local | Foto: Mac Qin

10 – Seychelles

As ilhas Seycheles também correm o risco de desaparecer devido a elevação do mar.

Ilha Cousin é um dos pontos de interesse e importante reserva ecológica | Foto: SBA73

Ilha Cousin é um das ilhas de Seychelles, ponto de interesse e importante reserva ecológica | Foto: SBA73

Bônus: Lugares que desapareceram

Sete quedas de Guaíra

As sete quedas desapareceram submersas no lago da usina de Itaipu.

14632933_10154066048722896_4094001787830331841_n


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

8 destinos mágicos com florestas, praias e cavernas com seres que brilham no escuro

Publicado

em


Bioluminescente é  qualquer organismo vivo que produza luz como pirilampos e vaga-lumes. No filme Avatar, de James Cameron, a bioluminescência aparece nas florestas e insetos que passeiam por ela em um espetáculo de luzes. No mundo real é possível viajar para lugares tão interessantes quanto as do mundo do seres azuis de hollywood . São praias, cavernas e florestas , habitats destes seres com luz própria. Confira abaixo pra onde viajar quando o assunto é a bioluminescência:

 

Durante duas semanas em todo mês de junho, os vaga-lumes síncronos do Parque Nacional de Great Smoky Mountains levam milhares de turistas para o estado do Tennessee nos Estados Unidos.
Vaga-lumes no Parque Nacional de Great Smoky Mountains -Foto: Katrien Vermeire

Vaga-lumes no Parque Nacional de Great Smoky Mountains -Foto: Katrien Vermeire

 

Vaga-lumes no Parque Nacional de Great Smoky Mountains -Foto: Katrien Vermeire

Vaga-lumes no Parque Nacional de Great Smoky Mountains -Foto: Katrien Vermeire

Vaga-lumes no Parque Nacional de Great Smoky Mountains - Foto:  Emily Arnwine

Vaga-lumes no Parque Nacional de Great Smoky Mountains – Foto: Emily Arnwine

 

GLOW-WORM CAVES – NOVA ZELÂNDIA
Uma mosca chamada “Arachnocampa” deposita suas larvas no teto de algumas cavernas na Nova Zelândia e o resultado é como esse abaixo da caverna de Waitomo:

Waitomo Glowworm Caves - Foto: www.waitomo.com

Waitomo Glowworm Caves – Foto: www.waitomo.com

 

PRAIAS COM FITOPLÂNCTONS BIOLUMINESCENTES
Nos atóis das Ilhas Maldivas entre os meses de julho e fevereiro, em Mosquito Bay em Porto Rico e em San Diego, nos EUA e na Austrália. Estes são alguns dos lugares que você poderá encontrar uma praia com fitoplânctons bioluminescentes.

Ilhas Maldivas - Foto: Doug Perrine

Vaadho Islands – Maldivas – Foto: Doug Perrine

 

 

 San Diego - Foto de Kevin Baird

San Diego – Foto de Kevin Baird

 

Gippsland Lakes, Victoria, Australia -  Foto: PHIL HART

Gippsland Lakes, Victoria, Australia – Foto: PHIL HART

 

Bio Bay Austrália - Foto: Andy Hutchinson

Bio Bay Austrália – Foto: Andy Hutchinson

Mais fotos inacreditáveis como essa e a que abre o post são do álbum  Bio Bay  do fotógrafo Andy Hutchinson.

 

GLISTENING WATERS – JAMAICA
Em uma lagoa jamaicana, planctôns com o estranho nome de “pryodinium bahamene” brilham quando a água se agita.   O fenômeno é uma das principais atrações do país de Bob Marley.

Luminous Lagoon, Jamaica

Luminous Lagoon, Jamaica

 

 

 

LULAS VAGA-LUME  DA BAÍA DE TOYAMA – JAPÃO
Entre os meses de  março e maio uma espécie de lula bioluminescente toma conta das margens das praias da Baía de Toyama no Japão. O grande espetáculo é durante sua pesca que é feita com redes que se tornam iluminadas durante o processo.

Lulas vaga-lume na baía de Tomaya - Japão

Lulas vaga-lume na baía de Tomaya – Japão

 

Pesca das lulas vaga-lume na baía de Toyama, Japão - Montagem Gizmodo

Pesca das lulas vaga-lume na baía de Toyama, Japão – Montagem Gizmodo


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

Setores da economia australiana já dependem dos mochileiros

Claudia Severo

Publicado

em


A Growcom, entidade de defesa do setor de horticultura australiano afirma que parte do setor já depende da força de trabalho dos estrangeiros, principalmente mochileiros.
Em reportagem publicada no Courier Mail, o presidente da Growcom, Josh Bishop avisa “não podemos viver sem mochileiros e Queensland [Estado australiano] não pode viver sem eles”, com relação ao trabalho que viajantes do mundo todo fazem por lá, como por exemplo, na colheita de frutas e outros produtos hortícolas.
De acordo com a Growcom os valores pagos a mochileiros e australianos são os mesmos e para desenvolverem os mesmos trabalhos.
Já a Câmara de Comércio e Indústria diz que mochileiros estão concorrendo com os australianos, pois algumas empresas têm oferecido salários mais baixos aos mochileiros.
Além do trabalho a agricultura, é comum estrangeiros trabalharem nos setores de turismo e hotelaria na Austrália como forma de ‘completarem’ o orçamento para continuarem seguindo viagem.

Foto: Mel Green


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Austrália

Blue Pool, Bermagui – Austrália

Claudia Severo

Publicado

em


Localizada aos pés de um penhasco rochoso, esta certamente é uma das mais belas piscinas naturais do mundo.
Fica em Bermagui, na “Costa Safira” – Austrália.
No local há ainda, infraestrutura de banheiros, chuveiros e mirantes, além de uma piscina menor e mais rasa, para crianças.
A primeira foto foi feita por David Rayside.

Confira mais imagens da Blue Pool:

Bermagui Blue Pool, NSW, Australia

Foto de NSW ocean baths.

Blue Pool in Bermagui

Foto de dirk.goes.

Blue Pool, Bermagui

Foto de Alison Crawford.

Se você conhece algum relato (em língua portuguesa) de experiência de viagem por lá, por favor deixe o link no campo de comentários.

>> NOTA: Este post faz parte da série ‘Atrativos pouco explorados em destinos já conhecidos’. A série traz atrativos naturais, culturais, arquitetônicos entre outros, pouco explorados em países ou cidades que já são conhecidos dos brasileiros, mas não tão explorados por eles – Pedacinhos deste lindo e rico mundo pra você ir ampliando seus roteiros e horizontes =]


Comentários do Facebook

comentários

Continue lendo

Os 10 + vistos do Mês

Log in

Or with username:

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Enviando Arquivo…