Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''tire a bunda do sofá''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 1 registro

  1. Viajar de graça talvez seja o sonho da grande maioria das pessoas. Você mesmo, não gostaria deviajar de graça pelo mundo? Aposto que a resposta foi sim. Não se preocupe, não estou lendo a sua mente, eu também responderia sim. Agora preste atenção: Sabia que é possível sim viajar de graça? Ou se não, gastando muito pouco! Quer descobrir como? Vem comigo que eu te mostro! Aliás, quem vai te contar o segredo de como viajar de graça vai ser o Gilmar. Esse é o segundo episódio da série 10 Minutos no Sofá, e nele eu conversei com o Gil sobre como ele passou 2 meses na Argentina e gastou apenas 2.300 reais, incluindo passagens! Bora viajar de graça? Obs: As fotos desse post são fotos minhas, que representam a ideia de viajar de graça. O Gil acabou perdendo todas as suas fotos do intercâmbio. A série 10 Minutos no Sofá Com objetivo de transmitir a essência de sair da zona de conforto, quebrar preconceitos e conhecer novas culturas, surgiu a série 10 Minutos no Sofá. Uma série onde eu chamo uma galera pra bater um papo, pessoas que fizeram viagens transformadoras. Experiências que influenciaram o seu jeito de viver e seus valores. Deixe-se levar pela conversa e inspire-se a Tirar a Bunda do Sofá. Ainda não viu o primeiro episódio? Caramba! Você não sabe o que está perdendo! Nele eu converso com a Dani, que com 20 anos fez trabalho voluntário em Moçambique. Ela trabalhou dando palestras e ensinando o povo a cultivar o próprio alimento. Foi assaltada, teve seu computador furtado e pegou malária. Uma experiência incrível que mudou a vida dela, e vai fazer você repensar em alguns pontos de vista. Quer saber mais? Clique na imagem abaixo: 10 Minutos no Sofá com Gil O gosto pela viagem veio no ensino médio, quando Gil teve seus primeiros contatos com intercambistas, que traziam experiências totalmente diferentes do que estava acostumado. Mais tarde, já na faculdade, sem grana e com muita vontade de viajar, Gilmar começou a procurar meios de juntar dinheiro, e também um meio de viajar gastando pouco. Descobriu em um livro a fórmula para viajar de graça, ou pelo menos gastando muito pouco. Basicamente a regra é a seguinte: Quanto mais valor você gerar para o meio em que estiver, mais barata será sua viagem. Trabalhando em troca de comida e hospedagem em Montenegro Mas o que significa isso? Você pode gerar valor de diversas maneiras enquanto viaja. Alguns vendem artesanato na rua, outros trabalham como voluntários em fazendas ou hostels, que foi o que eu fiz, e muitos trabalham em ONGs, que é o caso do Gil. O Gil já trabalhava como voluntário em uma organização, ou seja, já estava gerando valor. E dentro dessa organização, surgiu a oportunidade de fazer um intercâmbio sem pagar a taxa. Joelma e seu filho João, que me hospedaram na Alemanha Esse é só o começo da história. Um intercâmbio social e cultural de 2 meses na Argentina, gastando R$ 2.300,00 ao total, já com passagem. Não acredita? Então veja o video abaixo e descubra o segredo. Como viajar de graça (ou quase) Confira abaixo os pontos principais desse bate papo incrível com o Gil. Quando você descobriu que gostava de viajar? Minha vontade de querer viajar começa no ensino médio, quando eu comecei a ter contato com pessoas de outros países. Eu via que elas tinham uma visão de mundo bem diferente. E além disso, também nossos amigos que fizeram intercâmbio nessa época, voltavam trazendo histórias muito interessantes. Das tuas viagens, qual foi a que mais te marcou? Sem dúvida minha viagem pra Argentina. Eu fiz um intercâmbio de 2 meses lá, trabalhando em ONGs que ajudam pessoas com necessidades especiais. Você gastou apenas R$ 2.300,00 nessa viagem. Como? Eu queria muito viajar, mas na época ganhava muito pouco e não conseguia juntar grana, então comecei a pesquisar maneiras de viajar de graça ou gastando muito pouco. Almoçando com Anas, que me hospedou no Marrocos Acabou que achei um livro que dizia basicamente isso: quanto menos conforto e quanto mais valor você gera, mais barata sai a viagem. E ai existem diversas maneiras de gerar valor, você pode vender artesanato, trabalhar em ONGs e por ai vai. E como isso funcionou pra você? Em determinado momento eu tava com R$ 1.200,00 guardados, e decidi já fazer uma viagem menor com essa grana. Fui de ônibus para Búzios, foram quase 30 horas de viagem. E ai eu vi que se eu baixar meu nível de conforto eu poderia viajar muito mais. E no seu intercâmbio para a Argentina? Nesse caso eu estava trabalhando na AIESEC, e por ter liderado alguns projetos lá dentro, eu fiquei isento da taxa de intercâmbio. Ou seja, eu gerei valor para eles e acabou que a parte mais cara da viagem foi eliminada. Mochilão que fizemos para o Rio de Janeiro Mas o resto da grana? Então, mesmo assim eu achei que não daria, pois eu tinha só R$ 2.300,00 pra passar 2 meses lá. Mas ai um colega meu disse o seguinte: “Olha Gilmar, essa promoção não vai acontecer de novo, logo você vai trocar de curso na faculdade, vai começar a trabalhar, seus custos de vida só vão aumentar, você vai ter cada vez menos tempo e oportunidade.” E é isso mesmo, você vai criando vínculos com várias outras coisas e deixa as oportunidades passarem. Então eu fui e deu certo. E sempre vai dar certo, é só fazer acontecer. E qual era o seu trabalho na ONG? Cara na verdade o projeto não especificava o que cada um iria fazer. Você chegava lá, via a necessidade e atuava em cima disso. Algumas precisavam melhorar a administração, outras precisavam captar dinheiro e assim por diante. Zeid à direita, que me hospedou na Croácia Eu cai num projeto onde a ONG queria que o pessoal fizesse mais atividades físicas e manuais, pra que não ficassem de bobeira o dia todo. Uma das coisas que a gente fez foi desenvolver uma horta, e o mais legal é que depois a gente fez um banquete com as coisas que eles mesmo plantaram. Esses só alguns dos pontos desse bate papo fantástico com o Gil. Uma experiência enriquecedora que transformou a maneira de levar a vida, não só em como viajar de graça mas também no dia a dia. Em breve mais episódios, com pessoas inspiradoras que vão te fazer repensar o jeito em que vivemos. Tire a Bunda do Sofá.
×
×
  • Criar Novo...