Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''uspallata''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas e Respostas
    • Destinos
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Equipamentos
    • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Trekking
  • Viajar sem dinheiro
    • Viajar sem dinheiro
  • Viagem de Carro
    • Viagem de carro
  • Viagem de Moto
    • Viagem de moto
  • Cicloturismo
    • Cicloturismo
  • Outros Fóruns
    • Outros Fóruns

Categorias

  • América do Norte
  • América do Sul
  • Ásia
  • Brasil
  • Europa
  • Oceania
  • Oriente Médio

Categorias

Não há resultados


Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Lugares que já visitei


Próximo Destino


Tópicos que recomendo


Ocupação

Encontrado 1 registro

  1. Olá, Já tinha ouvido relatos sobre a antiga estrada que ligava Mendoza(Argentina) ao Chile. Hoje a travessia é realizada pela Ruta 7. Eu, minha esposa e nossa filha embarcamos nessa aventura, partimos de Blumenau-SC até Mendoza-Argentina, foram percorridos no total 5490km (ida e volta). Partimos dia 23/12/18 pela manhã e chegamos a Mendoza dia 25/12/18 fim da tarde. Pesquisei bastante sobre procedimentos para este tipo de viagem, como kit primeiros socorros, cambão, carta verde, e outros mais. Primeira parte da viagem foi de Blumenau até São Borja (ficamos na hospedagem dos imigrantes) no outro dia fomos até a pequena cidade de Saturnino m Laspiur(ficamos na hospedaje Quique) e no terceiro dia chegamos a Mendoza. No dia 26 largamos o carro no estacionamento e caminhamos o dia todo pela cidade, que é bem movimentada mas tranquilo de caminhar, principalmente na Peatonal Sarmiento, um calçadão bem movimentado e com muitos restaurantes e cervejarias ótimas...e claro ótimas sorveterias. No dia 27 fomos de carro pela ruta 52 até a reserva natural Villavicencio, e dessa parte em diante fui de bike, minha esposa e filha acompanharam no carro. Foram 27km de subida, chegando a 3.000metros do nível do mar, e o pedal continuou até a cidade de Uspallata, totalizando 57km. O percurso é maravilhoso, paisagens fantásticas, muitos Guanacos...e não vimos o tal temido Puma. Não senti diferença de altitude, mas minha filha e esposa sentiram um pouco de tontura, e claro uma diferença de temperatura. O lugar é "hermoso" sem palavras para descrever tamanha beleza. De Uspallata fomos de carro até Las Cuevas, cidade fronteira com o Chile, o caminho é ótimo e sempre subindo. Um visual lindo demais, cercado de montanhas que ainda tinha muito gelo no topo. Ficamos no hostel Portezuelo Del Viento, um lugar muito aconchegante e um atendimento primoroso pelo (Juan Pablo). A noite faz muito frio, mesmo em pleno verão(deve ter chegado bem próximo de 0 graus) mas o hostel tem ótimos aquecedores. Pela manhã seguinte fizemos a épica subida ao Cristo Redentor de Los Andes, a 4.000 de altitude, fazendo divisa com o Chile. Subimos primeiro de carro, passando por várias encostas com gelo. Após voltar ao hostel, peguei a bike(mtb) e subi o morro, um sonho de muito tempo, são 9,5km de subida ingrime, com direito a muito vento e claro um pouco de dificuldade de respirar. Voltamos pela ruta 7 até Mendoza, a paisagem é magnifica! Paramos rapidamente em Potrerillos, um dique artificial com águas das geleiras. Ficamos mais 03 dias em Mendoza, conhecendo as lindas praças, mercado público, restaurantes, sorveterias, bodega Renacer... Ainda fiz mais um pedal para o cerro Arco, que é aos redores de Mendoza. Tem um mirante maravilhoso no alto dessa montanha. Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que vão fazer caminha e treino nesse local. Os argentinos fazem muito treeking, aproveitando as montanhas ao redor. Foi uma viagem muito louca, ousada e tremendamente divertida e prazerosa.
×