Ir para conteúdo

Mochilão de 30 dias na Austrália e Nova Zelândia no outono!


nanda_avila

Posts Recomendados

  • Membros

Ao terminar o meu mochilão do ano passado pela Argentina e Chile, comecei a pesquisar lugares para visitar no mochilão deste ano. Pensei em continuar a explorar a América do Sul ou em conhecer a América Central, mas foi graças aos meus acessos diários ao blog Melhores Destinos, que encontrei uma promoção INCRÍVEL com passagens de ida e volta para Sydney por R$2000!!! Normalmente custa R$3500, R$4000… Quase não acreditei quando vi… falei com meu namorado e ele se animou na hora! Pedimos férias de 30 dias e com tudo confirmado, compramos as passagens…não tínhamos ideia do que iríamos fazer na Austrália, mas estávamos super empolgados com a criação do roteiro. Sabíamos da fama da Austrália, de ser o Brasil que deu certo e da fama da Nova Zelândia, de ser o país dos esportes radicais, com paisagens incríveis. Cogitamos ir para Indonésia e Tailândia também, mas acabamos desistindo durante o planejamento, porque achamos que seria pouco tempo par ver tudo dos 4 países.

 

Conclusão: Austrália e Nova Zelândia,lá vamos nós!

 

Conversei com as poucas pessoas que conheço que já visitaram os dois países e procurei por programas de aventura na internet. Conversei também com pessoas que nunca visitaram os dois países e fui questionada sobre o motivo de eu querer conhecer a Oceania antes de conhecer a Europa, por exemplo. Não tenho uma resposta para isso…simplesmente não priorizo minhas viagens pelos lugares mais visitados pelos meus amigos…vou escolhendo os destinos conforme as belezas naturais vão em atraindo e as promoções de passagem vão aparecendo..rs.

 

Montamos o seguinte roteiro para 30 dias (para ver o que fizemos em cada uma das regiões abaixo, entrem no blog http://www.mochiloesemochilinhas.wordpress.com)

 

AUSTRÁLIA – Sydney e Blue Mountains ----- 4 dias

 

NOVA ZELÂNDIA (ILHA NORTE) – Auckland, Waitomo (black water rafting) e Rotorua (geysers) ----- 3 dias

 

NOVA ZELÂNDIA (ILHA SUL) – Christchurch, Arthur’s Pass, Franz Josef (glaciar) e Fox Glacier (glaciar) ----- 4 dias

 

NOVA ZELÂNDIA (ILHA SUL) – Queenstown (esportes radicais - rafting, bungy, jetboating) ----- 3 dias

 

AUSTRÁLIA – Melbourne ----- 2 dias

 

AUSTRÁLIA – Great Ocean Road, Philip Island (pinguins) e Yarra Valley (vôo de balão) ----- 5 dias

 

AUSTRÁLIA – Brisbane (Lone Pine Koala - onde dá para carregar um koala) e Gold Coast (2 parques de diversão - MovieWorld e DreamWorld) ----- 4 dias

 

AUSTRÁLIA – Alice Springs (outback australiano - passeio da empresa The Rock Tour, de 3 dias, 2 noites) ----- 4 dias

 

AUSTRÁLIA – Sydney (para pegar vôo de volta ao Brasil) ----- 1 dia

 

Dividimos a quantidade de dias para essas cidades e fomos em busca de albergues com quartos privativos. Caímos para trás com os preços…tudo extremamente caro! Os passeios então, nem se fala…só para vocês terem uma ideia: um copo de chopp em qualquer restaurante que visitamos chegava a custar R$20, quando convertíamos as moedas.

 

Procuramos também carros e campervans para alugar. Lemos em vários blogs que para passear na Nova Zelândia o melhor meio de transporte é a motorhomezinha. E é mesmo! =D A gente parou tantas vezes para apreciar a paisagem que se tivéssemos reservado albergue, teríamos perdido a reserva ou teríamos que dirigir a noite para chegar a tempo, perdendo o visual da estrada. Alugar a campervan e dormir nos holiday parks (estacionamento para campervans) saiu a mesma coisa que alugar carro e dormir no albergue, mas ganhamos esta autonomia. Provavelmente foi até mais barato, porque fizemos muitas refeições dentro do carro. Se estivéssemos em albergue, também cozinharíamos, mas não teríamos a privacidade que tivemos.

 

Optamos por alugar a campervan da empresa Jucy, que nos encantou desde a primeira vez que acessamos o site. Eles têm preços bem competitivos, são super atenciosos e era possível alugar em uma cidade e devolver em outra, por terem muitos escritórios espalhados pelo país. Pesquisamos outras empresas que tinham “casas” maiores, com banheiro e tudo o mais, mas preferimos ficar com os modelos menores, sem banheiro, encontrados na Jucy. Adoramos nossa escolha e super recomendamos eles. O único detalhe é que se forem em época do ano com temperatura amena/fria, escolham modelos que possuam aquecedor e portanto precisam ficar em vagas do tipo powered, com energia. Daí é só ligar um cabo e você estará aquecido a noite toda! =D Fizemos isto tanto na Nova Zelândia como na Austrália.

 

Como já conhecia a rede de albergues YHA, reservamos nossos albergues neste site, para todas as cidades onde não tínhamos motorhome. Olhamos também os outros sites de albergues (Hostels.com e Hostelworld.com) e hotéis (Booking.com) e até encontramos hotéis mais baratos que quartos privativos em albergues, para nossa surpresa.

 

Pesquisamos casas de câmbio aqui no rio para trocar reais por dólares australianos e neo zelandeses, mas achamos as taxas de conversão não muito vantajosas. Acabamos levando dólares americanos mesmo, que trocamos nos aeroportos de Sydney e Auckland. Compramos as coisas mais caras com cartão de crédito, pagando 6,38% de taxa de IOF =/ , mas ganhando milhas pelo menos. Até chegamos a olhar o VTM também, mas não pareceu muito vantajoso.

 

Ganhamos 2 guias da Publifolha da mãe dele: Austrália e Nova Zelândia. Eles são bem completos e foram extremamente úteis para decidirmos quais cidades íamos visitar. Ótimos presentes!

 

Ah..o mais importante! Para ir para lá, tivemos que aplicar para o visto de turismo. Pagamos uma taxa de aproximadamente R$200, preenchemos um formulário pela internet (ler mais informações aqui) , juntamos documentação trabalhista e bancária e ficamos esperando a resposta. Em 3 dias, recebemos e-mail de aprovação do visto! Ufa…que alívio. =D

 

Tomamos vacina de febre amarela no posto de saúde de Copacabana e fomos providenciar a Carteira Internacional de Vacinação, no posto de saúde da Gávea. Foi muito rápido! Em menos de 1 hora saímos com a carteira na mão, já com o selo da vacina de febre amarela traduzido. Ah! Se você pensa que é possível entrar no país sem isto, esqueça! Eles são bem rígidos na hora da fiscalização para entrar no país.

 

Agendamos no Detran a carteira internacional de habilitação, a PID. Em pouco tempo ela ficou pronta e fomos lá buscar. Só precisamos apresentá-la nas empresas em que alugamos carro, já que não fomos parados por nenhum guarda, felizmente.

 

Com tudo pronto, foi moleza viajar… até o vôo da LAN, com escala em Santiago e duração total de 21h foi tranquilo! O vôo que pegamos de Santiago para Sydney foi da empresa Qantas e eu achei um luxo só. Comidas deliciosas, bebidas liberadas, filmes super atuais e poltronas confortáveis, apesar de termos ido de econômica. Enfim, perfeito! Para mais detalhes do que fizemos em cada região citada, dá uma olhada no meu blog - http://www.mochiloesemochilinhas.wordpress.com

 

É isso aí gente!

Estou a disposição para tirar dúvidas.

 

E viajem para lá! Valeu cada centavo gasto (apesar de terem sido mais do que eu queria) rs

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 11 meses depois...
  • Membros

Prezados,

 

Gostaria de entrar em contato com vocês, li muito sobre o vosso blog. Estou querendo fazer uma viagem de um mês na Australia e gostaria de umas dicas da vossa parte...Meu nome é Márcio Costa, sou português, arquiteto e moro há 7 anos no Rio de Janeiro, Já visitei todos os países da América do Sul, vários em Africa e na Europa. Sou viciado assim como vocês em viajar...Surgiu agora a oportunidade de aproveitar um mês de férias. A minha dúvida é Australia 30 dias (ou será que é muito tempo? Daria para fazer algo mais??) ou então Panamá e Costa Rica em 30 dias. Gostaria de trocar algumas impressões com vocÊs...

Obrigado pela atenção.

 

Abraços

 

Márcio Costa

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...