Ir para conteúdo

Cuba dez/13 - sin apuros, vacaciones!


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

O VISTO

Pra ir para Cuba tem que fazer o visto. Você pode fazer nas embaixadas ou dependendo de qual cia aérea for consegue fazer no aeroporto na hora do embarque. Sei que a Copa faz, eu fui de Taca e fiz na hora também, Paguei U$20,00 pelo visto, que nada mais é que um papel que tem que guardar com muito cuidado, sem ele você não sai do país, e também em muitas casas particulares me pediram o visto. Porem recomendo para quem for se informar sempre com a cia aérea antes de viajar porque as coisas podem mudar! Quando cheguei no aeroporto em Porto Alegre já solicitei o visto, porem não é necessário, assim que chegar em Lima é só ir no balcão da Taca que faz na hora e rapidinho, afinal é só um papel impresso que você tem que preencher com os teus dados.

 

O AEROPORTO

Achei tranquilo para fazer a imigração, pra mim foi rápido até. Depois de passar pela imigração, mostrar passaporte, visto, bater uma foto, você passa por uma mesa onde ficam duas enfermeiras (ou seriam médicas?), vestidas de branco, com aquelas toquinhas na cabeça e tudo mais, onde tem que entregar um papel que eles te dão pra preencher com dados sobre sua saúde. Elas só olharam o meu papel e liberaram, em nenhum momento me pediram o seguro saúde. Aí sim você vai retirar a sua bagagem, e pode esperar porque vai demorar. Na área da esteira, ficam policiais com cães farejadores, e as bagagens ainda passam por um equipamento de raio x antes de entrar no país, então se alguém está pensando em levar drogas ou alguma coisa ilegal cuidado.

Para sair do país tem uma taxa de 25CUCs. Eles vão cobrar no aeroporto depois do check-in. Deixe esse valor reservado, eles não aceitam outra moeda e a fila no terminal para cambio é enorme, então vá prevenido.

 

CÂMBIO

A cotação estava 1 euro = 1,30 cuc. Para trocar cuc por moeda nacional (pesos cubanos) a cotação estava 1 cuc = 24 cup.

Quando saí do aeroporto já me ofereceram taxi, eu disse que precisava trocar o dinheiro antes e o taxista me deu uma dica muito boa: não troque seu dinheiro no terminal internacional, peça pro taxista parar no outro terminal onde também tem uma cadeca (casas de cambio) só que sem fila nenhuma! Troque uns 10 cuc por pesos cubanos, dá pra comer muitas coisas na rua, comprar agua, refri...

Outro detalhe é que a cotação vai ser a mesma em qualquer cadeca ou banco que voce for trocar dinheiro, isso poupa um trabalho porque não precisa ficar procurando onde é mais barato para trocar, eu troquei de cara 500 euro no aeroporto pra não precisar ficar fazendo cambio toda hora.

Cotação do site http://www.cubacurrency.com

 

TRANSFER AEROPORTO - CIDADE

Para sair do aeroporto, peguei um taxi e fui direto para a Viazul, pois não queria ficar em Havana, meu plano era seguir direto para Vinales. Como meu voo chegou de meio dia, e o ônibus era as 14:00 não restava opção. Porem li no relato de alguém que para voltar de Havana para o aeroporto dá pra pegar um micro-ônibus que para no terminal de voos domésticos, chama taxi rutero. Então se quiser economizar, pegue um taxi até o terminal domestico e depois pegue esse taxi rutero que vai te deixar no mínimo em algum lugar de Havana, já que o aeroporto fica a uns 20 km da cidade mesmo. Só tem que já ter trocado cuc por pesos cubanos porque o taxi rutero paga e pesos. O valor do taxi do aeroporto até a Viazul ficou 20 cuc, e até Havana Vieja dá 25 cuc.

 

TRANSPORTE

Para viajar entre as cidades, só tem uma cia de ônibus que atende os turistas: Viazul. A Astro é só para os Cubanos, turista não pode mais e em todos os terminais eu vi que eles tinham que mostrar a identidade pra embarcar nos ônibus da Astro. Dá pra consultar o horário e os preços de todas as rotas no site da Viazul, só não acreditem que dá mesmo pra comprar a passagem pela internet...

http://www.viazul.com/

E foi bem difícil pra me deslocar de uma cidade para a outra. Se eu quisesse viajar tinha que decidir uns dois dias antes e pra comprar a passagem tem que ir na rodoviária mesmo, não tem outro jeito. Até dá pra comprar nas agencias da Cubatur, pelo menos é o que dizem, porque das 3 vezes que tentei comprar na Cubatur pra não ter que ir até a Viazul não consegui, porque para saber se ainda tem lugar no ônibus, eles tem que ligar pra viazul e reservar a passagem. Chegamos a ficar quase uma hora esperando a atendente ligar pra viazul, ela tentava, e tentava, e tentava e não conseguia. Aí dissemos que voltaríamos depois e mesmo após 4 horas ela ainda não tinha conseguido.

Nos onibus da Viazul o ar condicionado é muito, muito frio! Levem blusa ou uma coberta pequena, igual essas de avião, vai ser muito útil. Eu levei uma cobertinha e não me arrependi em nenhum momento.

Existe a opção de taxi compartidos também. Quando houver essa opção você vai ficar sabendo porque vao te oferecer com certeza na rua, na frente da Viazul, nas casas...

 

Se preferir voar em Cuba, dá pra comprar ou pelo menos reservar a passagem nos sites abaixo. Eu não voei porque era alta temporada e quando fui comprar a passagem de Santiago para Havana não tinha mais, isso com mais de um mês de antecedência.

http://www.cubajet.com/

http://www.aerogaviota.com/

 

Transporte publico horrível, não tem ônibus suficiente, eles andam em caminhão, na carroceria, cavalo, bicicleta... muitos, mas muitos pedindo carona nas estradas para conseguir chegar no trabalho.

 

MEDICAMENTOS

Levem tudo que julguem ser necessário de medicamentos, façam uma farmacinha porque lá até tem farmácia, mas pelo que vi tem pouquíssimos medicamentos e só pode comprar com receita. Eu levei e não precisei usar nada, ainda bem!

 

CLIMA

Subtropical moderado com duas estações. A estação seca, que vai de Novembro a Abril, é menos úmida e mais fresca, com médias máximas de 26-29º C e mínimas de 18-20º C. As temperaturas de Verão rondam os 32 º C, com muita humidade. A temperatura média da água é de 25º C ao longo da costa. A estação dos furacões é de Junho a Novembro, ocorrendo a maior parte das tempestades em Setembro e Outubro. Para mais informação, visite o sítio na web do Instituto Cubano de Meteorología, http://www.met.inf.cu

Havana Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez

Chuva mm 64 69 46 53 99 183 107 99 145 180 89 58

Min Temp °C 18 18 19 21 22 23 23 24 23 23 21 19

Max Temp °C 26 26 27 28 29 30 31 31 31 29 27 26

tem água do mar ºC 25 24 24 26 27 28 28 28 28 28 27 27

 

 

CASAS PARTICULARES

Eu optei por não reservar nenhuma casa, apenas a 1ª caso me pedissem na imigração eu tinha um e-mail com a reserva. Mas acabei nem indo para essa casa. Aqui no site dá pra pegar dicas ou então pelo site http://www.cubaccommodation.com . Não esperem luxo, e até mesmo conforto. Na maioria das casas que fiquei o chuveiro não tinha agua quente, o que não chegou a ser um problema, porque estava muito calor lá, apesar de ser inverno. O problema era quando nem sequer agua saia, peguei umas 3 casas com chuveiro assim, que saía só umas gotinhas e espalhadas ainda... demorava uma hora pra tomar banho. E os colchoes das camas também não são muito confortáveis, e não se se dei azar, mas ou na casa que eu ficava o colchão era bom e o chuveiro era ruim, ou ao contrario, quando o chuveiro era bom o colchão era ruim. Só no hotel em Cayo Largo e na ultima casa de Havana que os dois eram bons.

 

COMUNICAÇAO

Eles estão uns 40 anos atrasados em tudo por lá. Não tem internet, apenas em uns poucos lugares, normalmente nos grandes hotéis que é so pra turista usar mesmo, e custa 10 dolares a hora pra uma internet com velocidade pior do que a da discada aqui. Celular, caríssimo, quase ninguém tem. Para fazer ligação pro exterior, tem que ir em uma ETECSA, que é a telefônica deles, mas as filas eram algo impraticável, não deu pra encarar. Era muita gente mesmo, os cubanos também usam esse serviço e lá eles adoram uma fila. Tem fila pra tudo. Então já avise a família, os amigos que vai ser muito difícil conseguir se comunicar enquanto estiver por lá.

 

HIGIENE

Não tem papel nos banheiros e nem descarga, eles jogam um balde com agua depois de váááárias mijadas. E pia pra lavar as mãos então, é luxo puro. Se quiser lavar é na torneirinha onde eles enchem os baldes!!! Isso nos banheiros na rua, restaurantes, rodoviária, bares, festas e tal. Ah, e tem que pagar por isso ainda, em todos os banheiros tem alguém na porta cuidando. Deixava sempre 0,10 cuc. E eles esperam muito por essa moeda, não deixe de dar pelo menos os 10 centavos. Nas casas particulares tinha papel, agua, tudo. Nos restaurantes não espere toalhas brancas e limpinhas também, e quando for comer na rua então, apenas ignore e coma as pizzas, tortillas...em todas as casas que fiquei era tudo muito limpo e organizado, mas fora das casas não.

 

COMIDA

A comida é não é muito boa. Só comi sanduiche, pizza, tortilla e massa. Nas poucas vezes que tentei comer arroz feijão e frango engoli porque tinha que comer porque o sabor... horrível. Sem tempero nenhum, o sal é caro por lá. Carne tem de porco e peixes, frutos do mar, essas tem em abundancia, porem eu não gosto. Levem em consideração que eu moro numa região onde qualquer lugar que for comer a comida é maravilhosa, então estou mau acostumada! Guardanapo nos restaurantes, pode esquecer. Só vi guardanapo no dia que fiquei no hotel em Cayo Largo.

 

O café de lá maravilhoso, o melhor que já tomei, melhor que o da Colômbia, o sorvete deles também é muito bom, bem artesanal e cremoso, melhor que os nossos, só que só tem de morango e chocolate. E as bebidas e os drinks, nisso eles são especialistas!!!! Lá eles não vendem a dose de bebida, tu tem que comprar a garrafa, que custa 5 dolares, mais barata do que o preço de qualquer dose aqui. E o melhor de tudo é que tu pode levar a bebida pras festas e mesmo que não levar é o mesmo preço do que comprar a garrafa na rua, não tem diferença!

 

PRAIAS

Pra ir para as praias também é complicado, porque as cidades não ficam nas praias, ficam longe do mar, então tem que ir de ônibus ou taxi. Com exceção de Varadero e dos Cayos, que são pequenas ilhas ao redor da ilha de Cuba e que são caros pra caramba, mas também são o melhor, tanto de beleza como de estrutura. A tao famosa Varadero não achei nada demais, eu nem ia pra lá, mudei os planos pra não ter que voltar pra Havana pra pegar o avião e ir pra Cayo Largo, onde fiquei num resort all inclusive, e até ali a comida não era boa. Mas pelo menos a cama era maravilhosa, o chuveiro foi um dos pouco que peguei que realmente saia agua e ainda por cima quente, luxo total por lá. Mas os mojitos... e as praias de Cayo largo maravilhosas. Pena que foram só dois dias, porque quase 20% do custo total da minha viagem foi em Cayo Largo, pra ter noção da careza que é.

 

GERAL

Os cubanos mechem com todas as mulheres o tempo todo,. Não sou nenhuma miss, nem gostosa nem linda maravilhosa, e todos, absolutamente todos os homens mexiam comigo na rua. Pra quem tá com problema de auto estima é só ir pra Cuba. E eles mechem com mulheres sozinhas e acompanhadas também. Aqui no Brasil eu sou invisível, sério, nem os pedreiros mechem comigo. Eu já tinha lido a respeito mas não imaginava que era tanto.

 

A parte histórica das cidades é muito legal, e os carros antigos, até pra mim, que não gosto nem curto e não entendo nada de carro é de ficar babando, são muito legais. O povo de lá é super simpático e prestativo, se eu sentava em algum lugar não dava dois minutos e vinha alguém conversar contigo, o tempo todo. Eles adoram as novelas brasileiras, agora tá passando avenida Brasil. Lá eles são pobres, não tem luxo, nem conforto e tal mas não existe miséria também, não tem pessoas morando na rua, então eles me pediam se era realmente verdade que no Brasil tinha pessoas que moravam no lixo, porque eles viam na novela e não acreditavam que isso realmente acontecia. E quando eu dizia que sim e que tinha muita gente que morava na rua, que não tinha o que comer eles não conseguiam entender como, pra eles é inconcebível isso.

 

E a coisa mais normal é tu ver os cubanos nas praças, parque em qualquer lugar dividindo uma garrafa de rum a qualquer hora do dia. E onde tu for eles vao te oferecer uma bebida. Não existe drogas em Cuba. Todo pais é super seguro, não existe violência por lá, tu pode caminhar por qualquer lugar, a qualquer hora sozinha que não dá nada. Os bebês ainda usam fralda de pano, e as mulheres também não usam absorvente, usam o velho paninho de nossas avós...

 

CHARUTOS / RUM

Não façam que nem eu que fui pra lá pensando que iria trazer os 25 charutos permitidos porque lá é muito barato e quando chegou a hora de comprar quase tive um infarto, porque eu não fazia ideia do preço dos charutos, então segue os preços de dez/2013:

Cohiba: U$10,00

Montecristo: U$6,00

Outros: +/- U$5,00

Em Vinales estavam vendendo charutos artesanais 12 por U$30,00

 

Lá não se chama charuto, e sim tabaco. Se quiser comprar peça onde tem tabaco.

O que mais escutei foi pra não comprar na rua e nem em lugares que não sejam oficiais porque existe muito charuto falsificado.

 

Já o rum é muito barato mesmo, uma garrafa de 700 ml custa U$5,00 e a de 1 litro menos de U$6,00. Preço do Havana Club. Lá eles toman um tal de Mulata que é mais barato mas de qualidade inferior, e por esse preço nem pensei em comprar Mulata, fui de havana Club ou Santiago de Cuba.

 

CUSTOS

Fora a passagem aerea, gastei 900 euros para 19 dias. sendo que desses 900 euros, 230 foram para 2 dias em Cayo largo. Ou seja, se você não for para Cayo Largo, pode considerar 700 euros para uns 20 dias. 90% das minhas refeições eu fiz em pesos cubanos, e não em cuc. A comida lá é ruim de qualquer jeito, então tanto faz se tu for num restaurante de turista ou dos cubanos mesmo, vai ser ruim igual. sendo que para comer em cuc, eu gastaria no mínimo 5 cuc por refeição, e comendo nos restaurantes e nas banquinhas da rua o máximo, mas o máximo mesmo que gastei por refeição foi o equivalente a 2 cuc. nunca comia nas casas particulares, sempre na rua e na maior parte do tempo nas banquinhas, minha dieta cubana consistiu em pizza, tortilla e massa.

também mais da metade dos dias consegui compartir o quarto, que normalmente custa 25 cuc a diária, nunca aceita esse valor, sempre pede pra baixar pra 20 e eles sempre aceitam. como estávamos em duas pessoas, eu gastei 10 cuc por noite. fui sozinha mas mais da metade da viagem consegui compartir.

também não comprei charutos e nem fiz compras lá, se for comprar leva mais.

 

VINALES

Cheguei o terminal da Viazul quase 13:30, meia hora antes do imbus sair para Vinales. Mas não consegui comprar a passagem, dentro da Viazul já tinha uma fila de pessoas esperando o ônibus chegar para ver se tinha lugar sobrando e então sim poderíamos viajar. Porem só saberíamos disso quando o ônibus chegasse, eu não entendi se ele estava vindo de algum outro lugar ou o que, porque só assim para não saberem quantos lugares tinham disponíveis... enfim, o ônibus chegou, sobrou lugar e consegui embarcar.

Tinha reservado uma casa porem não havia ninguém me esperando quando o ônibus chegou, mas isso não foi problema de forma nenhuma, porque nem deu tempo do ônibus parar e tinha uma aglomeração de pessoas oferecendo casas, dava pra escolher a vontade.

Fiquei na casa pagando 10 cuc, o bom da concorrência é isso, como tinha muitas pessoas oferecendo casas, quase implorando consegui pagar esse valor mesmo estando sozinha. Em Vinales foi o único lugar que comi na casa particular mesmo. O prato era arroz, feijão, batata doce frita e podia escolher uma carne. Porções bem servidas. O café da manha era bom também e com bastante coisas. E café pra beber a vontade. Paguei 12 cuc por café da manha e janta. Quarto bom, grande, cama confortável e chuveiro bom. Martha um amor de pessoa, Chino também, sempre muito prestativos e conversadores. Uma família de músicos, todos tocam algum instrumento. Em Vinales não se preocupem com localização, a cidade é beeeem pequena.

 

Casa Villa Martha y El Chino

Calle 7ma entre 2da e 4da reparto La Colchoneria

Fone: 048 796199

 

Nesse dia apenas dei uma volta pela cidade e fui na agencia para ver o preço do passei a cavalo, se era mais barato do que o que tinham me oferecido na casa. Em toda as casas vão te oferecer passeios, charutos, comida, bebida, de tudo. Acabei fechando pela casa porque negociei e eles baixaram o preço. Paguei 25 cuc pelo passeio, fui sozinha e fiz o tempo que queria em cada lugar. Mais barato que na agencia, mas se pesquisar mais consegue preço melhor do que o meu. Depois da breve pesquisa fui pra casa, jantei e desmaiei, afinal já estava há duas noites sem dormir e no dia seguinte estava marcado o passeio a cavalo pelas plantações de tabaco.

O passeio a cavalo é legal, porem achei os bichos bem mau cuidados, faria a pé da próxima vez. No total levamos 4 horas para visitar 4 lugares, mas isso porque cada vez que parava ficava um tempão conversando com as pessoas, estava em ritmo de ferias mesmo, alguém mais apressado e sem paciência faria em duas horas com certeza! Mas eu gosto de curtir os lugares. Fomos num mirante com vista para os mogotes e para a zona rural, onde claro que no meio do nada tinha uma barraquinha com um cara vendendo bebidas. Tomei um tal de coco loco: eles abrem o coco, colocam rum e mel e depois toma de canudinho, uma delicia! Depois numa caverna que essa sim dispensável total, só dá pra entrar uns 20 metros, já conheci cavernas muito melhores. Na sequencia fomos num lago onde quem queria podia se banhar. Eu não fui, a agua era marrom, devia ser puro barro embaixo, mas tinha uma galera se banhando por lá. E então finalmente a melhor parte, fomos na casa de um plantador de tabaco que explicou todo o processo, fez charutos para a gente ver como era e depois fumamos os charutos tomando um rum!

O tempo começou a fechar e decidi voltar antes da chuva. Até consegui chegar na cidade, porem decidi ir procurar um lugar pra ligar pra família, me disseram pra ir na tal da Etecsa, que estava fechada. Assim que cheguei caiu o mundo, choveu, e choveu e choveu. Esperei mais de uma hora e a chuva não passava e nem diminuía, então resolvi ir pra casa abaixo de chuva mesmo.

 

De noite aconteceu o evento do ano na cidade, pelo que senti! A melhor banda de Havana ia tocar lá, fecharam a rua, montaram o palco, barraquinhas de comida e bebida e tudo pronto para o show de noite. Ainda bem que parou de chover. Custou 3 cuc e ainda teve uma apresentação de street dance e dois shows antes do principal, foi a 1ª vez que dancei salsa. Achei o povo de Vinales mais tranquilo que dos outros lugares, eles não ficavam toda hora mexendo com as mulheres, mas também eu não podia parar ou sentar 2 minutos que vinha alguém conversar comigo, mas na boa, adorei conversar com todos eles! Povo simpático, educado e culto, sem a maldade que vi em outras cidades, onde as pessoas se aproximam de ti por interesse para ver se ganham uma bebida, uma janta...

 

No dia seguinte fui embora de manha de taxi compartido, que custou 3 cuc a mais do que o ônibus mas me deixou na porta do lugar onde fiquei em Havana. No caminho de Vinales para Havana muita gente na estrada tentando conseguir um transporte para chegar no trabalho. Os ônibus que passavam já estavam lotados, os caminhões também... não deve ser fácil a vida pra eles. O taxista nos disse que muitas vezes eles não conseguem chegar para trabalhar porque não conseguem transporte... isso que eles ficam com dinheiro na mao mostrando que tem com pagar, que eles não querem apenas uma carona, só querem chegar no destino.

 

HAVANA

O taxi me deixou na porta do Hostel da Ania, onde já estavam me esperando pra avisar que apesar da reserva o lugar estava lotado, não havia cama disponível mas que ela tinha uma casa particular pra me levar pelo mesmo preço do hostel ($10 cuc), e que eu poderia usar o espaço, ir jantar, tomar café, ir de noite pra conversar sempre que quisesse podia ir no hostel. Ok, fui pra casa que ficava há uma quadra do hostel e lá me instalei. A cama era boa e o chuveiro não foi dos piores. Tanto o hostel como a casa particular ficam no bairro Vedado. Porem eu não gostei de ficar hospedada lá e no final da viagem quando voltei pra Havana fiquei em Havana Vieja e recomendo a todos que fiquem ou em Havana Vieja ou Centro Havana. Lá estão 90% dos pontos turísticos, perto do Malecon, Passeo del Prado! E assim dá pra curtir Havana Vieja de dia e de noite, onde tudo fica com um encanto diferente.

 

Casa de Ania. Ania tem três apartamentos no mesmo prédio e fez um hostel backpacker. Ao invés de alugar quartos ela aluga as camas, custa entre $10 e $15 CUC por noite. Próximo ao Hotel Nacional de Cuba, próximo da calle 23 (onde rolam as festas) e a duas quadras do Malecón. Phones.: (+535) 292 0610, tel.: (+537) 870 4881 E-mail: [email protected]

Z.I.P.: 10300 Habana 3 Address.: Calle 27 de noviembre (Jovellar) #160, aptos. 8 y 9 e/ Espada y San Francisco, C.Habana, Cuba

http://www.casadeania.com/contact-reserve

 

Recomendo hospedagem onde fiquei quando voltei pra Havana:

Casa Luis Batista Betancourt

Casa colonial de 1717

Amargura 255 entre Habana e Compostela em havana Vieja fone 863 0622

 

A casa mais cara mas também a melhor da viagem em termos de conforto. 30 cuc por ser alta temporada, o preço normal 25 cuc. O colchão era excelente, e o chuveiro foi o melhor de toda viagem com certeza.

Um casarão antigo com 10 habitações o que facilita se estiver sozinho e quiser conhecer mais pessoas. Tem uma senhora que ajuda na casa e eles fazem refeições também. A localização é excelente e não tive problemas com o barulho para dormir mesmo sendo noite de ano novo, não que eu tenha ido dormir muito cedo, hehehe!!!

 

Fui procurar uma Infotur para comprar um mapa (2 cuc) e me disseram que tinha uma no hotel Havana Libre, pertinho de onde eu estava hospedada. Mapa na mão e outras informações também, encontrei um mexicano que já era a terceira vez dele em Cuba, e que queria ir pra Santa Clara em três dias, que era exatamente o meu plano. Então tomamos um ônibus de linha (0,50 pesos)e fomos até a Viazul para comprar a passagem e não tinha mais, só para um dia antes e no 1º ônibus da manha. Eu queria ficar dois dias em Havana e só depois ir pra Santa Clara e no ônibus do final do dia pra não perder o dia viajando, mas fazer o que. Mudei os planos e comprei a passagem para dali dois dias. O que significava que eu teria, a tarde desse dia e o dia seguinte em Havana. Decidi fazer tudo que desse tempo e deixar o que faltou para o final, onde eu planejava mais dois dias em Havana. Pegamos novamente o ônibus para voltar até o hotel Havana Libre pois queríamos tomar um sorvete na tal da Copelia, que fica na quadra em frente ao hotel. Pois tivemos que descer do ônibus uns 3 pontos antes e ir caminhado porque aquilo começou a encher de uma maneira que olha que já peguei ônibus lotado, mas aquele... tinha gente andando pendurada pra fora da porta. Enfim, descemos e fomos caminhando, passamos na frente de um museu, de Artes Decorativas, eu acho. Caminhamos uns 15 minutos e chegamos na Copelia, que estava fechada... fala sério! Então combinamos de nos encontrar na frente do hotel para pegar o taxi e irmos juntos para a Viazul no dia de ir pra Santa Clara e eu fui tratar de conhecer Havana e ele de fazer as coisas dele, afinal ele já conhecia Havana!

 

Fui visitar o Hotel Nacional onde aproveitei pra usar a internet e avisar a família de que esse seria o primeiro e ultimo contato até eu chegar em Lima, porque em Cuba não tinha condições. Não consegui acessar meu e-mail, estava bloqueado, ainda bem que existe o tal do facebook. Paguei 2,5 cuc por 15 minutos. Ou seja, equivalente a 10 dolares a hora. Nisso já estava anoitecendo, voltei pra casa, tomei um banho e fui procurar um lugar pra jantar. Achei as ruas meio desertas de noite, esperava mais movimento. Porem me disseram que era seguro que eu não precisava me preocupar com assaltos, roubos... e realmente, andei de noite, por ruas desertas, em varias cidades, tanto sozinha com acompanhada e nada ne de suspeito aconteceu. Muito seguro mesmo.

 

No dia seguinte acordei bem cedo, tipo 07:30 e fui tomar café da manha lá no hostel da Ania. Me alimentei bem, pois sabia que iria passar o dia caminhando. Fui do hostel até Havana Vieja caminhando pelo Malecon (essa caminhada deus uns 30 minutos) sem pressa, curtindo a paisagem, até chegar no Castillo de la Real Fuerza (3 cuc pra entrar + 5 cuc se quiser guia), minha 1ª parada.. Entrei no castillo, que é um museu com umas replicas das embarcações dos colonizadores e peças que acharam em navios submersos. Achei legal o museu, um dos mais interessantes de Cuba, porque a maioria dos museus lá são papeis colados na parede, fotos, e alguns objetos. Não gostei muito dos museus de Cuba, tanto que desisti deles após o 3º. Saindo do castillo, já esta na Plaza de Armas, e aí é só se perder caminhando por Havana Vieja e Centro Havana, onde passei por todos os pontos que queria em um dia. Quando montei o roteiro deixei dois dias pra ver tudo e acabei fazendo em um. Almocei no El Trofeo que fica no prédio em frente ao Capitólio, tem que entrar numa porta estreitinha e subir uma escadaria pra chegar e realmente a comida boa e barata, porem em cuc. Depois do almoço continuei andando por Havana Vieja e fui no Bodeguita Del médio onde um mojito custa 5 cuc, o dobro de qualquer outro lugar e não é melhor do que os outros que eu tomei lá. Mas tudo bem, era um mojito no Bodeguita del Medio, primeira e ultima vez na vida, tem que aproveitar! Caminhei mais um pouco por lá nos lugares que ainda não tinha ido e ainda voltei a pé de novo pelo Malecon para a Casa no Vedado!

Achei as praças maravilhosas, a arquitetura das casas muito legal, apesar da maioria estar mal conservada. Museo de la Revolucion achei bem fraco, mas é parada obrigatória, acho que pelo menos esse tem que visitar. Custa 8 cuc. O prédio é lindo, tem fotos incríveis lá dentro mas se você não for bem informada sobre a historia da revolução tem que ficar lendo os papeis colados na parede pra entender e eu acho isso bem ruim. Particularmente preferia uma visita guiada.

 

Terminei o dia muito cansada, caminhei muito, mas muito mesmo. Jantei uma massa num paladar indicado pela dona da casa particular, a melhor massa da viagem, e barata. Paladar Mena fica na Calle 25 nº 158 entre Infanta e O. La Habana no Vedado. Depois fui dar uma volta, a tal da Copelia estava aberta e fui ver qual é. Não achei nada demais o sorvete, comi melhores em Cuba. Dormi que nem um anjo e no dia seguinte fui encontrar o mexicano na frente do hotel para irmos até a Viazul, rumo a Santa Clara. Taxi ficou 5 cuc do Hotel Havana Libre até a Viazul, dividido em dois.

 

Vou deixar uma sugestão de roteiro para quem não faz ideia de como organizar os dias em Havana. Apenas frisando que esse não foi o meu roteiro, e algumas dessas coisas eu não fiz e nem visitei os lugares, mas esses são os principais pontos turísticos. Havana Vieja e Centro Havana ficam juntos, e todos os pontos são pertos um dos outros, por isso dá pra fazer tudo em um dia se acordar cedo e aproveitar bem o dia. Para mim 3 dias são mais do que suficientes em Havana, porem tudo depende do estilo de viagem de cada um. Eu prefiro cidades menores e natureza do que cidade grande.

 

Dia 1: Vedado e região

Hotel Nacional

Sorveteria Copelia

Hotel Havana Libre

Teatro Nacional

Praça da Revolução

Biblioteca Nacional

Universidade

Nerópolis de Colon (cemitério enorme, muito grande mesmo, se pegar o mapa vai ver o tamanho que ele ocupa na cidade

Miramar (caminhar pelo bairro)

 

Dia 2: Centro Havana e Havana Vieja

Havana Vieja

Castillo de la Real Fuerza

El Templete

Plaza de Armas

Bar Habana Club – Museo del Ron

Plaza Vieja (subir na Camara Oscura)

Plaza San Francisco

Calle Mercaderes

Hotel Ambos os Mundos

Plaza de la Catedral

La Bodeguita del Medio

Calles Empedrado / O’reilly / Obispo / Lamparilla / Amargura /Brasil (Tenente Rey)

 

Centro Habana

Edificio Bacardi (estava fechado para subir no terraço e ver a vista, sem previsão de retorno)

Museo de La Revolucion

Paseo del Prado

Hotel Inglaterra

Gran Teatro La Habana (fechado para reforma)

Capitolio (fechado para reforma)

Parque de la Fraternidad

Fabrica de Tabaco

Bairro Chino

 

Dia 3

Caminhar pelo Malecon

Ver o que não deu tempo no dia 02

assistir a cerimonia do Canonazo do outro lado da Bahia as 21:00

 

SANTA CLARA

Cheguei em Santa Clara e já estavam me esperando no terminal. O dono da casa e um taxista, que tive que pagar (3 cuc). O terminal fica longe mesmo, o ideal é ir de taxi.

Casa José Marantes e Inês uma das melhores casas que fiquei, colchão excelente e chuveiro um dos únicos com agua quente e que realmente saia agua. Ótima localização, o Sr José muito querido, adora uma conversa e das boas ainda! Paguei 20 cuc chorando um pouco, essa casa foi indicação da Ania. Foi cara mais valeu a pena.

Calle Colon 271 entre E.P. Morales (Sindico) e Gral Roloff (Caridad) fone 294148

 

Só larguei as coisas, a dona Ines me emprestou um mapa de Santa Clara e fui direto visitar todos os pontos turísticos. Fui no Mausoléu e Museo do Che, que fica bem próximo da Viazul, depois tem que voltar tudo e ir em outra direção pra ir nos outros lugares, que são o Trem Blindado (1 cuc), estatua Che com el Nino e Loma del Capiro.

O Trem Blindado são uns 5 vagões de trem descarrilhados que foram transformados em um pequeno museu. Esse foi um dos fatos mais importantes da revolução, quando um grupo de apenas 18 revolucionários atacou o trem e venceu a batalha contra mais de 250 soldados, tomando toda alimentação e muitas armas que estavam sendo transportadas. Porem o museu não achei grande coisa. A Estátua do Che é legal, se forem ver prestem atenção no cinto dele. E a tal da Loma del Capiro que também foi um local importante da revolução onde eles acamparam para tomar a cidade não é nada demais. Apenas um morro com uma vista da cidade que eu achei que não vale a pena.

 

Porem para fazer tudo isso levei 3 horas, tudo a pé. E um local é meio longe um do outro. Se forem de taxi em 1 hora e meia dá pra fazer tudo.

Voltei a pé para o centro e fui procurar um lugar pra almoçar, me indicaram Paladar El Sol Fica na rua Maceo, entre R. Pardo e L. Vidal. Comida não é das piores e paga em moneda nacional, ou seja, vai comer por máximo 3 cuc. Dei uma caminhada mais pela cidade, pelo El Boulevard, uma rua só para pedestres, depois sentei na praça principal para ver o movimento e fui pra casa dar uma descansada porque de noite teria uma apresentação de bale de graça na praça. Pois a minha soneca foi até a 1 da manha, perdi a apresentação e a noite!

Não achei Santa Clara muito legal, se tiverem que tirar alguma coisa do roteiro eu sugiro Santa Clara. Só tem isso que descrevi acima pra fazer e não achei nada imperdível. Não consegui conhecer a noite de lá, talvez essa valha a pena pois é uma cidade universitária.

 

 

REMEDIOS

Para ir de Santa Clara para Remédios combinei com o mesmo taxista que me buscou na rodoviária de me levar, ele fez por 20 cuc. Porem não precisa pegar taxi, vá até o terminal de ônibus, não o da Viazul, o outro nacional, que com certeza consegue pegar ônibus de linha pra ir pra Remédios, da Transgaviota. Devia ter ido lá e me informado que teria economizado muito! Pra voltar pra Santa Clara fiz isso e não tive problema nenhum em pega o ônibus no terminal de Remedios, que custou só 10 pesos. Tem vários horários por dia, eu fui no das 8 da manha mas sei que tem mais horários.

 

Enfim, o taxista me levou na porta da casa da Yunai, peguei essa dica no relato da Carolina e realmente a Yunai é uma pessoa incrível, adorei ficar na casa dela.

O quarto é bem confortável e espaçoso, só o chuveiro era bem ruim, quase não saia agua. Mas ela tem dois quartos de repente no outro é um pouco melhor, hehehe! Contato: Casa Yunai (Hostal La Lucia) – Calle Hermanos Garcia, 137, entre Independência e José Antônio Peña (em frente à praça do parquinho) / (53) 042 396 710.

 

Tenho outra dica de hospedagem, não conheci a casa e nem sei a localização, mas a Belkis que me deu o endereço e é a proprietária da casa é uma pessoa incrível também, conversei muito, muito mesmo com ela. Então fica a opção, já que prometi que ia divulgar a casa dela também!

Belkis Marting Poblador

Jesus Crespo 42 entre Jose Marti e Guevara

Fone 395704

 

Bom, o que falar de Remédios? Uma cidade calma, tranquila, tão pequena quanto Vinales só que muito menos turística. Enquanto em Vinales praticamente só tem turistas nas ruas, ali era eu e mais meia dúzia que estavam perdidos por lá. Povo simpático, educado, conversador, muito bom passar um tempo lá. A cidade não tem nada pra fazer, a não ser sentar no bar El Louvre e tomar mojitos deliciosos! E coisa mais boa sentar na porta da casa da Yunai e ficar ali de bobeira só olhando o movimento!

 

Tem um passeio que pode fazer para umas cachoeiras mas tinha chovido muito e ainda estava chovendo nesse dia, então não rolou. E os dois museus da cidade estavam fechados. O negocio foi passar a tarde tomando mojito... no dia seguinte fui eu e um alemão para o Cayo Santa Maria. O taxi agora está mais caro, estão cobrando 40 cuc, sem choro. Falei com vários taxistas e não consegui mais barato. Ainda bem que consegui dividir com o alemão. Bom, a praia é linda e tudo mais, fomos na parte ao lado dos hotéis onde não precisa pagar pra entrar, caminhamos um pouco, nem 10 minutos e já achamos as cadeiras do hotel. Ficamos por lá e ninguém incomodou...

Mas eu não sei se vale a pena ir nessa praia, achei muito caro e muito longe. A praia é bonita e tudo, mas eu ficaria dois dias na praia Ancon, em trinidad, que é tão bonita ou mais que essa e custa só 2 cuc e é muito mais perto da cidade. Foram 01 hora de taxi pra ir pra Cayo Santa Maria, contra 10 minutos de taxi, que custou 3 cuc (de ônibus são 2 cuc / 40 min) pra ir pra praia Ancon... em ambos o taxista nos levou, ficou esperando e trouxe de volta.

 

Para comer restaurante Portales de La Plaza: comida boa e barata (valores em pesos cubanos), que fica na praça central da cidade, em frente ao El Louvre. Foi um dos melhores restaurantes que fui em Cuba. A comida não é excelente, maravilhosa, mas é boa, melhor que nos outros lugares.

 

 

TRINIDAD

Saí de Remédios as 08 da manha, em ônibus deles mesmo, paguei só 10 pesos e fui ate Santa Clara. Desci na ultima parada e fui caminhando até o terminal da Viazul, uns 15 minutos, onde peguei o ônibus pra Trinidad. Nesse ônibus conheci uma alemã que foi minha companheira de viagem em Trinidad e Santiago! Eu estava sem lugar pra ficar, tinha uns 5 endereços mas ela já tinha reservado a casa e estavam esperando por ela no terminal, então decidimos ir pro mesmo lugar e compartir o quarto pra ficar mais barato pra ambas. No fim ela foi uma ótima companhia, adorei conhecer ela.

 

Hostal La Candelaria – Casa de Elvira e Alejandro

Calle Antonio Guiteras 129 (Mercedes) entre Pedro Zerquera e Anastacio Cárdenas fone 0141 996820

Ficamos num quarto enorme, que era praticamente dois quartos dentro de um divididos pelo banheiro. As camas eram boas e o chuveiro não esquentava muito, e quando tomava banho vazava agua pelo banheiro, mas sempre pedíamos pra ajudante que fica por lá e ela secava na hora. A casa tem um pátio e tem três quartos, o que fez com que conhecêssemos outras pessoas. A Elvira sempre sorridente e pronta pra resolver todos os problemas e servindo café fresco toda hora. Fica meio “longe” do vuco vuco de Trinidad, mas agradecemos por isso. O longe é no máximo 10 minutos a pé da Casa de La Musica e da região onde ficam os restaurantes. Porem para dormir era uma maravilha, silencio total, Vale a pena.

 

Para comer em Trinidad anote esse endereço e não perca:

Paraito - calle Jesus Maria (Jose Marti), uma das ruas do parque Céspedes. Tem uma ETECSA, na esquina da Etecsa tem um El Rápido, é nessa rua um pouco mais pra frente.

Na frente do Paraito tem um cachorro quente e a tenda do Raul que também serve uma tortilla muito boa e se quiser sorvete em pesos também tem.

Comemos no Paraito em moeda nacional todas as nossas refeições, eles tem várias opções: tortilla, sanduiche, pizza, massa, arroz com porco, sorvete... as mesas são altas e tem que comer de pé, o que não foi problema, o lugar é arrumado, limpo e muito barato e a comida era boa. Santa descoberta! Sentimos falta de um lugar como esse no resto da viagem.

 

Trinidad é uma cidade histórica e bem turística, porem foi uma das minhas preferidas. Muito bom caminhar nas ruas de pedras, observar a arquitetura, pedir licença pros moradores e entrar na casa deles pra conhecer! Sentar nas praças e conversar com os cubanos! E a noite de Trinidad é a melhor de Cuba, junto com Santiago. Reserve pelo menos 2 noites para Trinidad, eu fiquei 3 e queria mais! E o bom é que lá as festas começam cedo, então se quiser dá pra aproveitar a noite e o dia também! A única coisa chata de lá é que toda hora vão te oferecer, taxi, restaurante, te pedir coisas na rua...

 

No 1º dia caminhamos muito por quase toda cidade, até num estádio de baseball fomos parar! Não entramos em nenhum dos museus, que ficam nas igrejas e não me fez falta nenhuma. De noite, a coisa começa na Casa de la Musica, que em Trinidad fica numa escadaria ao ar livre ao lado de uma das igrejas! Sensacional o lugar, show de bola mesmo. Depois a festa continua na parte fechada da Casa de la Musica, mas eu achei bom mesmo foi na escadaria, onde tu curte o show, as pessoas dançando, nos intervalos tem apresentação de dança e culturais típicas de Trinidad.

 

No dia seguinte fomos pra Praia Ancon. Tem um ônibus que vai em vários horários, mas estava quebrado... então juntamos com mais duas italianas e negociamos um taxi por 3 cuc cada ida e volta. Achei bom negocio esse! Dá pra usar os sombreiros do hotel de graça, mas as cadeiras tem que pagar 2 cuc. Acho válido, já que é pro dia inteiro. Levamos sanduiches e agua, não compramos nada mas se quiser dá pra consumir no hotel, só não sei os preços.

outras opções: alugar bicicletas, pegar um coco-táxi (CUC 5,00). O ônibus sai da Rua Antonio Maceo (em frente a HavanaTur) (CUC 2,00 ida e volta – guardar o comprovante para a volta). aproximadamente 45 minutos de viagem.

Horários dos ônibus – Trinidad – Ancon: 09hs, 11hs, 14hs, 17 hs; Ancon – Trinidad: 10hs, 12hs30min, 15hs30min, 18hs. Na verdade, sugerimos tomar o de 09:00 para ir e o de 15:30 para retornar; se você gostar muuuuito de praia, pegue o das 18:00 de volta. Só ature os jejenes que são os mosquitinhos de areia que aparecem no fim da tarde.

 

De noite, mais uma vez o aquecimento na casa de la Musica e depois fomos num lugar muito incrível, sensacional, imperdível até pra quem não gosta de balada. Disco ayala, que fica dentro de uma caverna! Uma caverna mesmo, tem que descer um degraus, passar por um corredor estreito e depois chega numa gruta imensa que eles transformaram em boate. A entrada é só 3 cuc com direito a um drink, tem que ir pra conhecer!

 

No ultimo dia em Trinidad a minha amiga alemã queria fazer o passeio de cavalo pelo Valle de los Ingenios, que eu li opiniões contraditórias por aqui. Mas como incluía a ida numa cachoeira com um poço para banho, topei na hora. E que banho maravilhoso! A cachoeira não estava “funcionando” porque fazia três meses que não chovia, mas a agua daquele rio foi tudo de bom pra se refrescar. Acabou que ficamos tanto tempo lá que nem fomos no tal do vale dos ingenios, tomamos o suco de cana de açúcar na cidade mesmo por 1 peso, hehehe!!!

Fechamos esse passeio pela casa e ficou 22,50 cuc cada uma já com a entrada do parque da cachoeira inclusa. Indico fazer pela casa da Elvira, o guia era excelente, ele que é o dono dos cavalos e tu ve que ele gosta mesmo do que faz. Em vez de irmos no vale dos ingenios fomos na fazenda dele que tem uma vista linda das montanhas na volta pra a cidade. Esse passeio durou umas 4 /5 horas.

 

De noite fomos procurar o La Canchanchara pra experimentar o drink de mesmo nome mas o restaurante estava fechado pra reforma. Eles estão servindo em outro lugar bem pertinho, é só perguntar lá na frente que eles te mostram onde é se ainda estiver fechado. O drink é uma delicia e horrível de caro (5 cuc). Depois só pra variar Casa de la Musica, que fui com umas australianas que estavam no outro quarto da casa porque a alemã ficou acabada dos cavalos.

 

 

SANTIAGO DE CUBA

A ida de Trinidad para Santiago foi punk. O ônibus quebrou duas vezes, a 1ª eles nos deixaram na rodoviária de Camaguey, sem informação nenhuma e saíram com o ônibus com todas as bagagens para consertar. Depois de 4 horas de espera finalmente seguimos viagem. Quando faltava duas horas pra chegar em Santiago o ônibus quebra de novo na estrada no meio do nada. A sorte é que depois de quase uma hora esperando passou outro ônibus da viazul que estava indo pra Santiago e fomos nesse mesmo.

 

A Elvira tinha indicado uma casa pra nós e ainda bem que eles estavam esperando, pois chegamos quase duas da madrugada. O taxi custou 6 cuc pra ir da viazul até a casa, é longe mesmo.

Não fiquem na casa indicada pela Elvira de Trinidad, o chuveiro era bom, mas o colchão foi o segundo pior da viagem, e fora o barulho, muito barulho. Dormimos uma noite lá e de manha fomos procurar outro lugar. Acabamos ficando na casa abaixo:

 

Casa da Sra Rosa Maria marti Vasquez

Corona 805 entre Santa Rita e San Carlos fone 620101

Cama boa, não maravilhosa, e o chuveiro era péssimo, quase não saia agua. A casa é enorme e bem localizada. Só o chuveiro mesmo que era ruim, mas dava pra tomar banho, beeeem demorado.

 

Enfim, devidamente instaladas fomos caminhar pela cidade e procurar um lugar pra tomar café da manha. Foi difícil encontrar um lugar, ou já não estavam mais servindo, ou estavam fechados... mas achamos uma tendinha numa esquina e comemos uma tortilla meia boca. Alias, a comida em Santiago foi a pior de toda viagem. Foi meio complicado comer por lá.

Fiquei 3 dias em Santiago e não fizemos nenhum turismo tipo ir no castelo, ir na Gran Piedra... ficamos curtindo a cidade, conhecemos um guri de lá que estava guardando grana pra ir pra Europa, e ele acabou sendo nosso ponto de referencia por lá! Muito gente fina, adorei conhecer ele.

 

De noite, tudo muda em Santiago. Eu diria que existe uma Santiago de dia e outra de noite, muito boa! Na 1ª noite fomos na Casa de La Trova (5 cuc), um lugar bem turístico, mas onde vão alguns cubanos também. Antes de entrar estávamos bebendo lá fora que conhecemos uns jineteiros, que ficaram lá conversando só pra tentar ver se a gente paga a entrada pra eles. Se deram mal, ficaram barrados na porta. Lá dentro conhecemos mais cubanos gente fina, sem interesse, dançamos muita salsa e conhecemos uns alemães também. Na Casa de la Trova a festa acaba a 01 da manha, então os alemães insistiram pra gente ir pra Casa de La Musica (5 cuc). Horrivel, não recomendo pra ninguém, parecia um inferninho, cheio de putas e de jineteiros também e a musica era horrivel. Ficamos um pouco lá e fomos embora.

 

No outro dia que conhecemos o Alejandro, o cubano que ia pra Europa, e olha que isso é praticamente impossível pra eles, tanto pra conseguir sair do país quanto pra juntar dinheiro. Mas ele trabalhava num resort em Varadero e juntou a grana só com as gorjetas. Ficamos um tempão conversando com ele sentados na praça onde nos conhecemos até que decidimos ir beber em algum lugar. Ele nos levou na Casa de las Tradiciones, que também é um bar com musica ao vivo de noite, melhor que os outros dois eu achei. Ficamos lá um tempão e quando vimos já era quase 6 horas, então decidimos voltar pra casa e tomar banho porque a festa lá ia começar as 8. Tomamos banho e jantamos num restaurante bem +/- e fomos curtir a noite na Casa de las Tradiocines (3 cuc). Mais cubanos e bem menos turistas!

 

No dia seguinte a alemã foi pra Baracoa de manha e meu ônibus para Varadero era só as 20:00. Então combinei com um chinês que conhecemos em Trinidad e que estava em Santiago junto com nós e fomos caminhar pela cidade, conversamos com um monte de gente, entramos em um monte de casas, igrejas, bares! Foi um dia divertido. Voltei pra casa, tomei um banho e fui pra Viazul pegar o ônibus pra Varadero.

 

VARADERO

Varadero não estava no meu roteiro, porem eu queria ir pra Cayo Largo, tentei comprar a passagem e o hotel em todas as cidades que passei e sempre me diziam que ou eu comprava em havana ou em Varadero. Como não queria voltar pra Havana, ir pra Cayo Largoe depois voltar pra Havana de novo, optei por Varadero assim já conhecia mais um local. O terminal da Viazul é bem perto da Cubatur, fui a pé mesmo, menos de 10 minutos, só que já era meio dia e não tinha mais voos nesse dia. Então o negocio foi passar a tarde em Varadero, dormir e as 6 da manha o ônibus da Cubatur me pegou pra me levar pro aeroporto. Aproveitei a tarde na praia, que é bonita, mas não tudo aquilo que falam, não merece a fama.

Fiquei numa casa em frente a Cubatur horrível, a mulher era meio grossa, a cama era ruim e o chuveiro também. Não recomendo. Mas tudo bem, em algumas horas eu estaria no paraíso.

Tem muitas casas particulares em Varadero, vao te dizer nas outras cidades que é proibido mas não é, tem bastante casa particular lá.

 

CAYO LARGO

Conforme comentei nos custos, essa foi a parte mais cara da viagem, um pacote com uma diária, os transfer e os voos me custaram 230 euros... mas esse foi meu presente de natal, eu queria muito ir pra Cayo Largo e lá só se for nesse esquema de resort all inclusive. Mas também foram os dias mais relaxantes da viagem, sem preocupação nenhuma. E outra: essa 01 diaria na verdade foram duas, porque cheguei no resort as 09 da manha, pude tomar café e já usar o quarto, e fui embora no dia seguinte as 16:30. Foram dois dias no hotel.

 

Cheguei, larguei as coisas no quarto (e que quarto) tomei um café que não sei como coube tanta comida, e fui pegar o trem das 10:00 que leva para as praias mais longes do resort. Fui até a ultima parada, Playa Sirena eu acho, fiquei lá um tempo e depois fui a pé até playa Paraiso, onde peguei o trem de volta pro hotel as 15:00. As praias são lindas, realmente valeu muito a pena o investimento! Eo resort também, tudo liberado, arrumado, a cama melhor que a minha, o chuveiro era tao bom que não tinha vontade de sair do banho, uma piscina enorme e a praia do hotel linda também.

 

No dia seguinte fiquei na praia do hotel de manha e depois fui pra piscina. Tive que tirar as coisas do quarto de meio dia, mas deixei no porta equipagem e pude tomar um banho antes de ir embora. Foram dois dias sensacionais em Cayo Largo. Quem tiver grana eu recomendo.

Só tive um problema na volta, cuidado ao fechar esses passeios com a Cubatur. Meu nome não estava na lista de passageiros pra voltar pra Varadero, sorte que encontrei um guia da Cubatur que tinha ido com os turistas que vão só pra passar o dia lá e ele conseguiu me embarcar no voo deles. Quando cheguei no aeroporto também não tinha ninguém me esperando conforme combinado e o mesmo guia que me levou no ônibus dos turistas dele.

 

HAVANA

Cheguei em Varadero de noite e não tinha mais ônibus pra Havana então tive que dormir lá de novo. Consegui outra casa perto da Cubatur de novo, a dona era um amor, muito querida mesmo, mas a cama foi a pior da minha viagem... não recomendo. Peguei o 1º ônibus da manha, o ônibus que vem de Varadero para em Havana Vieja antes de ir pro Terminal, economia no taxi!

Fui procurar uma casa e encontrei a casa que indiquei na 1ª parte de Havana, recomendo. Passei o dia caminhando, de noite era ano novo, mas não existe ano novo como no Brasil! Lá é uma festa familiar, então eles comemoram em casa mesmo, e eu não estava a fim de ir em nenhuma festa fechada então fiquei caminhando por Havana Vieja, sentei nas praças, observei o movimento e depois fui dormir que no dia seguinte era dia de voltar pra casa!

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 28
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Colaboradores

Estou terminando de ler, mas até agora está muito bom e completo seu relato, Parabéns!

 

Vou viajar com amigos em maio e possivelmente o destino será Cuba.

 

PS: Rachei com a parte que fala sobre como os homens em Cuba mexem com todo mundo e que no Brasil nem pedreiro mexe com você...

 

aBração

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Obrigadíssimo pelo relato super completo!!

Vou para Cuba agora em fevereiro ficar 15 dias e estou muito animada pesquisando e montando a viagem!

Só fiquei meio preocupada com a coisa dos deslocamentos. Este lance das passagens de ônibus acabarem rápido, vai me obrigar a me programar com mais precisão mais do que pensei.

 

Gostaria de saber se vc chegou a fazer algum mergulho em Cuba e se acha que vale a pena levar equipamento (snorkel, nadadeira) aqui do Brasil (esquema mochilão) ou se não vale carregar o peso.

 

Mais uma vez obrigada!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Oi Adne

acho que fevereiro deve ser mais tranquilo pra se deslocar, eu fui em dezembro, alta temporada. e acho que voce tem que fazer justamente o contrario, em vez de programar com precisao, deixa teu roteiro mais flexivel em caso de improvisos!

não mergulhei mas li em algum lugar que o melhor é levar o proprio equipamento porque os de lá não sao bons (e eu acredito nisso);

Déia

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Deia, parabéns pelo seu relato! Já anotei várias dicas que ainda não havia encontrado em outros relatos. Outras dicas apenas reafirmaram aquilo que eu já havia lido. E outras acabaram por contradizer outras opiniões hehe Mas isso que é o legal, para percebermos que muitas coisas dependem do que o viajante em questão aprecia e também da sorte ou azar que teve nos locais, com o clima, com as pessoas... Assim não descartamos um belo passeio apenas por ouvir uma experiência ruim de alguém; e também não embarcamos em qualquer passeio, apenas por ouvir um relato maravilhoso. É preciso saber filtrar.

 

No mais, vi que vc sofreu bastante com a comida sem gosto. Vc falou que o sal é caro por lá. Será que podemos levar sal? E será que nossos anfitriões iriam apreciar ganahr de presente um pacotinho?

 

E li que vc gostou mais da praia perto de trinidad (Ancon) do que do Cayo Santa Maria. Eu havia pensado em ir até Santa Maria (ou mesmo Las Brujas, que fica um pouco antes) e passar uma noite lá. Não acha que vale a pena? Eu quero fazer uns mergulhos e snorkel. Pelo que vi, em uma praia de Santa Maria (Periquillo se não me engano) tem uns corais e naufrágios interessantes. Chegou a ver isso? E o táxi foi 40 CUC dividido por dois e ida e volta?

 

Excelente sua dica sobre o transporte de Santa Clara para Remedios! Já anotei aqui a dica sobre comida em Trinidad tb.

 

E esses jejenes? Aparecem no final da tarde em todas as praias e em todas as épocas do ano será? Terei que rever meus horários de praia aqui hehe

 

Ainda estou em dúvida se embarco no passeio para os engenhos ou não. Vi alguns comentários bastante revoltados, dizendo que não há nada de mais além de mato hehe A cachoeira sim me pareceu interessante, mas talvez vá apenas para fazer isso então.

 

abração e obrigado!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Oi Ze Claudio

 

nãi sei se pode levar sal, mas acho que se for em pacote fechado nao tem problema, melhor voce se informar com a cia aerea e nos aeroportos antes de ir. e com certeza eles vão gostar, eles pediam bastante sabonete e pasta de dentes tambem.

 

das praias eu não pude mergulhar nem fazer snorkel pois estou com o timpano perfurado, entao não posso te dizer nada sobre isso. e não que Santa Maria seja feia, a praia é linda e tudo, só achei que pra chegar até ela perde muito tempo e também é muito caro, mas se tu tá pensando em passar a noite lá e mergulhar entao acho que tem que ir sim! o taxi foi 40 cuc ida e volta no total se estivessemos em 4 pessoas seria 10 cuc por pessoa. mas isso foi pra ir e voltar no mesmo dia de repente se voces forem dormir no resort melhor ver como funciona o transporte pra ir e voltar em outro dia.

 

dos jejenes, eu nao fiquei nenhum dia na praia depois das 5, que é quando dizem que eles aparecem, só em cayo largo que vi o por do sol e tomei banho de mar de noite, lá não vi mosquitos.

 

eu nao fui nos engenhos, só na cachoeira, que achei um banho delicioso, entao não posso te dizer se vale ou não, só sei que aquele banho no poço da cachoeira foi maravilhoso!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Valeu, Deia!

 

Estou vendo aqui outras possibilidades de mergulho tb. Vou dar uma olhada ali nas proximidades da Playa Ancon, de Cienfuegos, de Playa Larga e Playa Girón.

 

Talvez até faça um curso de mergulho por lá : )

 

E quero ver se levo algumas coisas que sejam mais difíceis de achar (ou de comprar) lá em Cuba, para deixar como lembrança nas casas por onde eu passar. Algo que para mim custaria pouco mas para eles valeria muito...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...