Ir para conteúdo

Lula acredita que o Trem do Pantanal vai mudar o turismo do


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

FONTE: A Tribuna News

 

http://www.atribunanews.com.br/news.php?newsid=16411

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que quando encerrar o seu mandato (dezembro de 2010), pretende realizar sua primeira viagem de descanso como cidadão comum ao Pantanal de Mato Grosso do Sul, viajando de trem de Campo Grande a Corumbá. “Ainda no mês de janeiro quero fazer a viagem até Corumbá, sem ninguém para tirar fotografia, com a Dona Marisa, apreciando que o Pantanal tem de melhor”, afirmou Lula, assegurando que com o apoio do governo federal, o trem de passageiros vai ligar Campo Grande a Corumbá, fazendo assim todo o percurso previsto para a viagem, até o fim do próximo ano.

 

A garantia do presidente foi dada em Campo Grande, no discurso oficial. Antes do seu pronunciamento, o governador André Puccinelli entregou uma camisa da Copantanal (parte da campanha que defende Campo Grande como uma das sub-sedes da Copa 2014) ao presidente, que foi vestida por ele durante a solenidade. No início da sua fala, ele quebrou o protocolo e chamou a campo-grandense Priscila Tavares, que participou do reality show Big Brother Brasil (segunda colocada), atendendo pedido do público. Esse foi considerado o momento mais descontraído de toda viagem do presidente que marcou a ativação do Trem do Pantanal.

 

No seu discurso, o presidente lembrou quando esteve no dia 11 de outubro de 2003, em Corumbá, oportunidade em que oficialmente foi lançada a volta do Trem do Pantanal, pelo governo anterior. “Nesse dia, eu não conhecia o Puccinelli, nem o Nelsinho, a não ser meus companheiros do PT. O que eu disse no dia 11 de outubro de 2003, oportunidade em que era comemorado vigésimo sexto aniversário de Mato Grosso do Sul, num discurso que fiz em Corumbá, era o anúncio oficial do projeto da reativação do Trem do Pantanal e a criação do Ministério do Turismo”, lembrou.

 

No seu pronunciamento, o presidente lembrou quando esteve conversando com empresários na Espanha, informando que estranhava o fato de que ninguém ter descoberto esse potencial turístico. “Espero que os empresários descubram que além do minério de ferro, do gado, da soja, o turismo será uma das maiores fontes de riquezas de Mato Grosso do Sul. Acho que estamos pisando num dos maiores tesouros turísticos do mundo. O mundo precisa saber que o Pantanal existe. Serei garoto propaganda do Pantanal em qualquer lugar do mundo”. Esse foi o trecho do discurso do presidente em 2003, repetido hoje na Estação Ferroviária do Indubrasil.

 

Lula informou que fez questão de lembrar esse momento, devido o fato de ter tido o prazer de ainda no seu governo ter viajado no Trem do Pantanal. “O que é importante agora é que hoje tive o prazer de viajar de Aquidauana a Palmeiras num trem, oportunidade onde algumas pessoas reclamaram que o trem anda devagar. Uma pessoa que pega um trem, tudo o que ela não quer é pressa. Até porque, para andar rápido a gente iria de avião. O trem é para admirar, degustar o que a natureza tem de belo”, ressaltou.

 

Ele garantiu que quando o trem estiver chegando até Corumbá, passados 10 anos, todos vão testemunhar que o turismo mudou a história de Mato Grosso do Sul. “Não adianta só lugar bonito. É preciso infra-estrutura e um meio de transporte seguro, e o trem é meio de transporte mais segurou do mundo e mais tranqüilo para viajar”, afirmou.

 

Copa do Mundo

 

“Isso não depende de nós. Se a Copa tiver uma das sedes aqui em Campo Grande e o mundo começar a ver o Pantanal, conseguiremos mudar a história do turismo no Brasil, a partir do Pantanal”

 

Com relação a disputa entre as cidades que serão escolhidas sedes da Copa do Mundo em 2014, o presidente Lula afirmou em seu discurso que “tem certeza absoluta que se os organizadores da Copa do Mundo, olharem com olhos de quem quer ver o Pantanal, eu posso dizer que eles estão numa encruzilhada muito grande. Vão ter muita dificuldade de não escolher Mato Grosso do Sul”, afirmou, completando: “Isso não depende de nós. Se a Copa for uma das sedes aqui em Campo Grande e o mundo começar a ver o Pantanal, conseguiremos mudar a história do turismo no Brasil, a partir do Pantanal”, finalizou.

 

Após o seu discurso, o presidente, ao lado do governador André Puccinelli, concedeu entrevista coletiva à imprensa, reforçando o que havia acabado de falar ao público presente. Ele completou aos jornalistas, afirmando que hoje, tanto empresários, como os governantes, estão realizando projetos voltados à conservação do meio ambiente. “Isso já é uma consciência coletiva”, afirmando que todos buscam o desenvolvimento, sem agredir o meio ambiente, como por exemplo, evitando desmatamento nas margens dos rios.

Link para o comentário
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
×
×
  • Criar Novo...