Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

psemple

Mochilão 27 dias na Austrália e Nova Zelândia

Posts Recomendados

Eu fiz agora em abril/maio um mochilão de 27 dias na Austrália e Nova Zelândia. Sendo 16 dias na Austrália e 11 na Nova Zelãndia. Em breve vou dar uma melhorada com fotos, form,atação preciso selecionar ainda, mas já estou postando uma versão inicial.

 

O Voo foi São Paulo/Santiago/Sydney e Auckland/Santiago/São Paulo - Comprado na Tam por R$ 3100 ida/volta. O trecho São Paulo/Santiago foi pela Tam e trecho Santiago/Sydney foi pela Qantas. Recomendo fazer essa rota, mesmo que seja mais caro, pois atualmente é a rota mais curta, além do fato que Qantas é muito boa, pode pegar bebida alcoílica quase à vontade (tem umas cervejas autralianas bem boas), o avião é 747, extremamente estável, não teve quase nenhum aviso de atar cintos em todo voo, o avião quase não treme. Na volta de auckland, o avião da Lan já é mais velho, um Airbus A340 um pouco menos confortável, mais no padrão TAM, não é ruim, mas Qantas é bem melhor.

 

O jeito que resolvi fazer a viagem foi com uma mala com uns 20 kg, para levar bastante roupa e ter que lavar pouco as roupas, além disso estava com casaco pesado por conta do frio da Nova Zelândia. Se comparar com mochilão com menos roupa, e o custo para despachar não muda tanto pelo peso nas companhias da Austrália e Zelândia. Para lavar roupa nos hostels da Austrália e Nova Zelandia não é tão barato. Sai até uns 10 dólares para lavar/secar. Além desse benefício, com mala vc pode comprar quase tudo que der na telha. Eu digo quase pq eu queria comprar um PS4 que tava barato na australia comparando com Brasil, mas daí ia ter que ficar levando o trambolho pela viagem inteira, acabei desistindo.

 

Não tive muito transtorno pelo fato de ter levado mala ao invés de mochilão nos hostels, pois amarrava a mala no beliche com cadeado de bicicleta. Boa parte dos hostels tem locker, o que ajuda. Para organização e achar as coisas, acho muito melhor que mochilão, mas vai de cada um. Um ou outro hostel tinha um pouco de escada, mas nada demais.

 

Quanto ao cambio, eu tinha comprado VTM de AUD e USD antes do aumento do IOF e em espécie na cambiobr de SP, que faz entregas grátis para São Paulo . Para australia, recomendo comprar dolar australiano em espécie no Brasil. Para Nova Zelândia, eu levei dolar americano e troquei na casa de câmbio Travelex do aeroporto em Queenstown. Na verdade, pela conta que eu fiz no final dava quase na mesma comprar dolar neozelandes aqui no Brasil ou trocar dolar americano lá em termos de custo. Para quem for entrar primeiro por Auckland acho que já mais vantagem levar dolar americano e trocar nas casas de câmbio do centro, pois no centro tem casa de câmbio em tudo quanto é lado, o que não ocorreu na cidade que eu entrei na NZ, em Queenstown vc fica dependendo mais dos bancos em horário bancário.

 

Uma dica importante não fique dependendo apenas de um cartão, sempre dá lei de murphy de não funcionar. Leve cartão de débito, de crédito separado, enfim quanto mais opções de pagamento melhor. No hostel de auckland nenhum cartão queria passar, sorte que estava com $$ vivo.

 

Recomendo fortemente comprar chip de celular para Australia e nova zelandia. Nem todos os hostels tem internet gratis (uma parcela significativa cobra pelo uso de internet) e os que tem internet paga são bem caras. Alguns chega a ser 3 AUD por hora ou 15-25 aud por semana. Para não ser um criterio de escolha de Hostel a internet ser grátis, recomendo chip, que vai gerar economia, além de ser uma mão na roda para descobrir as rotas no transporte público, que na Australia e NZ não é tão simples. Se vc tiver um chip e celular com GPS fica ridiculamente fácil usar o transporte público. Mesmo que for poucos dias, acho que vale o investimento. Além de eu não ter que levar guia de turismo, pois consultava tudo no celular no aplicativo do tripadvisor, por exemplo.

 

Na Australia, o chip foi comprado no aeroporto de Sydney na Optus, peguei o plano que era 2 AUD por dia, como ia ficar 16 noites/17 dias, paguei 40 AUD. Na Nova Zelandia (aeroporto de Queenstown), peguei um chip da Vodafone por 30 NZD que dava direito a 1 GB de internet. Quase no final da viagem, a internet acabou e eu comprei mais 500 MB por 20 NZD, só que daí me deram mais 500 MB de bonus. Para quem acha que torrei muita internet, quando vc fica fazendo backup online das fotos vai uma banda violenta, usei muito skype também que gasta banda. Enfim, quando vc está viajando e usar muito a internet é isso, rsrs.

 

De companhias aéreas na Australia, eu fiz tudo por jetstar (low cost da Qantas), pois estava com melhor preço. Como dica, muita gente achou meu itinerário maluco na Austrália, o que aconteceu é que a combinação de voos era mais barata e adicionava só uma hora no voo. A Jetstar é uma Ryanair da europa melhorada, vc pode fazer check-in online dois dias antes e escolher o lugar para sentar, mas eles vendem tudo a bordo. A única coisa chata que ocorreu é que eles canceleram o voo de hobart para brisbane (só tem 1 voo diário) cerca 1 mês antes da viagem e deram várias opções de mudança, mas como já estava com os dias tudo certinho e o roteiro também, acabei aceitando fazer um voo com escala em Melbourne, o que adicionou umas 2h30 no voo. O preço das coisas à bordo não é absurdamente caro comparado com a média das coisas da austrália, acho parecido com o que vc encontra numa loja de conveniência. Em todos os voos eu comprei Byron Bay cookies que são muito bons e um refri por 5 AUD o combo, muito bom esses cookies. Existem outras companhias como virgin, tiger e Qantas, que fazem os voos internos na nova zelândia. Em termos de pontualidade, o máximo que atrasaram voo foi 10 ou 15 minutos e eles ficavam pedindo desculpas e avisando toda hora que o voo estava atrasado.

 

Para quem for para a Nova Zelândia, o melhor jeito é ir para lá de Melbourne pela Jetstar para Queenstown, pois vc vai para o extremo sul. Mas esse voo é só 3 vezes por semana se não me engano, caso contrário só voo com conexão. Outra opção é ir para Christchurch/wellington ou auckland, mas como quase todo mundo vai querer descer ao sul para Queenstown, vai gerar uma perda grande de tempo ir para o norte e voltar para o sul, a não ser que faça de avião.

 

Na nova zelandia, pelo que eu vi tem voos da Qantas/Jetstar e Air New Zealand. Mas a companhia que mais tem voos internos é a Air New Zealand, que tem voo para tudo quanto é lado. A Air New Zealand já não é uma companhia low cost, eles servem no avião, água, café, balas e biscoito de manuka honey (muito bom). Eu recomendo para qualquer pessoa que for para NZ para ilha sul que tente fazer um voo com avião pequeno (turbo-hélice) pela Air NZ, vc tem uma vista espetacular durante seu voo inteiro. Para quem já foi para santiago do chile, é mais ou menos como ter a cordilheira dos andes durante o seu voo inteiro na sua vista. Como os aviões são pequenos (para umas 50 pessoas), são turbo-hélice da ATR. Eu fiquei com medo de andar de turbo-hélice, mas por tudo que li é tão seguro quanto avião à jato, o que muda é que ele é mais destinado para aeroportos pequenos (ele tem muito mais tração e consegue decolar numa pista pequena) e é mais lento, uma viagem dura mais. Por tudo que li, da questão de segurança falam que depende muito mais da companhia aérea do que do avião utilizado, então muita companhia da áfrica já teve acidente com esses aviões menores, mas falam que é principalmente por falta de manutenção. Na Nova Zelândia, há um cuidado muito grande com segurança e a air new zealand é uma das companhias mais seguras do mundo. Muita gente fala que os voos com turbo-hélice são mais sujeitos à turbulência pq eles voam mais baixo (3000 m de altura). Eu achei muito tranquilo os voos, foi como qualquer avião à jato, não teve qualquer turbulência. Na ilha norte já não achei tão interessante fazer voo pela paisagem, pois não é tão montanhosa, mas de qualquer jeito é uma bela economia de tempo dependendo do itinerário comparando com ônibus ou carro.

 

Na austrália e Nova Zelândia, por todos os seis voos que eu fiz, achei tudo muito rápido, chegar nos aeroportos (vc precisa despachar mala 30 minutos antes), passar pela segurança, retirada de bagagem. Em um voos internos na australia e NZ, em geral dá para sair sem muito medo 1h30 antes do voo, pois muitos aeroportos ficam a 15/30 minutos do centro e precisa despachar bagagem até 30 minutos antes do voo. As bagagens chegam muito rápido, para mim demorou uns 15 minutos no máximo. Acho que esperei mais minha mala em guarulhos (1h30) do que somando todos os tempos de todos os 7 voos que fiz na australia e NZ.

 

Quanto à fazer o mochilão sozinho, achei tranquilo, não tive grandes problemas. O único problema é o custo, pois muitos passeios que poderiam ser feitos de carro se tiverem vários motoristas, eu fiz de excursão. Em geral gostei, pois durante os longos trajetos eu podia descansar e muitas vezes dormir nos ônibus. Gostei de todos os guias também, são locais muito conhecedores e ajuda você a entender a cultura local. Por sinal, quase todos os hostels tem inúmeros panfletos de excursões e fazem as reservas dos passeios se você solicitar. Eu preferi fazer isso por minha conta, pois nem sempre eles te mandam para o lugar mais barato, as vezes eles tem desconto também. As vezes pela internet dá para achar uns cupons de desconto. Em geral eu preferia deixar tudo marcado, porque mesmo em baixa temporada tem passeios que esgotam, daí vc pode deixar de fazer se não se planejar.

 

Muita gente quando for para Austrália e Nova Zelândia vai perceber que não existe forma de vc fazer boa parte dos passeios por transporte público. Mesmo os mochileiros acabam fazendo boa parte dos passeios por excursão. A outra opção é alugar um carro e dividir com outros.

 

A dica em geral é não ser muito mão-de-vaca, escolha os melhores hostels e não decida pelo preço. Vi muita gente que falou que escolheu hostel na hora e depois não gostou. Os passeios são caros e pronto, você não vai atravessar o mundo de novo tão cedo na maioria dos casos. Então, se planeje para fazer os passeios que se interessa.

 

Outra dica muito importante planeje todos os passeios que vc vai fazer antes, nas cidades pequenas da australia e NZ tudo fecha muito cedo. Exemplo, se vc chegar 7 da noite em queenstown e resolver fazer um passeio no dia seguinte para milford sound é bem provável que não ache aonde reservar.

 

Em geral para quem decidir marcar antes um passeio e tiver medo do tempo, em geral é tranquilo mudar o dia com as empresas de turismo. É só questão de eles terem disponibilidade no dia que vc quer. Estava com previsão de chuva no dia que eu ia para blue mountains, daí adiantei 2 dias o passeio e me dei bem porque choveu bastante.

 

O roteiro que fiz foi o seguinte:

6 noites Sydney - chegada em voo da Tam/Qantas vindo de GRU/SCL

4 noites Hobart (Tasmania) - chegada em voo pela Jetstar

2 noites Brisbane - chegada em voo da Jetstar

4 noites Melbourne - chegada em voo da Jetstar

3 noites Queenstown - chegada em voo da Jetstar

3 noites Wellington - chegada em voo da Air New Zealand

3 noites Rotorua - Chegada em voo da Air New Zealand

2 noites Auckland - chegada em ônibus da Intercity e saída em voo da LAN/TAM para SCL/GRU

 

O preço das passagens internas foi na média uns 100 AUD por trecho. O trecho da australia para nova zelandia foi por volta de 200 AUD. Os trechos na nova zelandia foram por volta de 100 NZD por trecho.

 

Agora a descrição dia à dia

 

20/04/14 - Chegada por volta das 16h00. Fiquei hospedado no hostel Bounce em Sydney, próximo à estação central. É considerado pelo hostelworld o melhor hostel da Australia. Achei bastante limpo, limpezas frequentes no banheiro. Realmente é bem legal e localizado do lado da estação central (eu acho a melhor localização de sydney em termos de ser realmente central, perto de tudo). É um hostel ótimo para socializar se vc vai sozinho. Eu reservei diretamente no site por 44 AUD a diária em quarto quadruplo. Recomendo reservar com antecedência, mesmo em baixa temporada, pois esgota rápido e quem chega sem reservar pode até conseguir quarto, mas pode ter que ficar mudando de quarto e os quartos pequenos esgotam rápido.

 

21/04/14 - Walking Tour "gratuito" da http://www.imfree.com.au/ . Esse tour é de umas 3 horas (o da manhã e da tarde) e é baseado em gorjetas, o pessoal dá em geral 10 AUD e foi o que eu dei, cada dá o que quer. É bastante interessante, dá uma boa noção da cidade. Nesse mesmo dia, fui de tarde para o Jardim botânico e NSW art gallery. Recomendo fazer esses dois juntos, pois a entrada da galeria é pelo jardim botânico, ambos são grátis e muito legais. A NSW é uma galeria no nível das da europa (não é um louvre ou british museum, mas é excepcional). No fim da tarde, fui à Sydney Tower (entrada era uns 25 Aud), entrei pouco antes do por do sol (por volta das 5 da tarde e por do sol era um pouco antes das seis). Acho a melhor hora para ir, pois pega o dia antes do por do sol, o por do sol e a noite. As fotos ficam bacanas, acho que o dinheiro vale.

 

22/04/14 - Ida às praias bondi e Manly. Como não sou fã de ficar tomando banho de sol e nessa época do ano a água já está fria (na praia vc vê mais surfistas do que banhistas), resolvi conhecer as duas praias no mesmo dia . Comprei um passe ilimitado diário (dá direito a todos onibus/trens/ferrys por 1 dia) e peguei o trem para bondi junction e um onibus para bondi beach. Demora +- 1 hora para chegar lá. As rotas vi pelo google maps. é bem preciso. Acordei bem cedo (umas 6 da manhã), pois estava com jet lag e fui para Bondi e cheguei umas 8 da manhã. No fim da manhã fui para Manly de onibus + ferry (de watsons bay). Eu cheguei um pouco depois que o ferry direto tinha saído, daí acabei pegando dois ferrys (watsons-cirtular quay-manly). COmo a viagem de ferry é bem bonita, não é de todo mal gastar tempo assim. No começo da tarde parti para o museu maritimo (ferry + onibus) e cheguei umas 15h30. Comprei a entrada completa (uns 25 AUD), que dá acesso à todos os navios, é bem bacana, entrei em submarino e navios antigos, só devia ter deixado para ir com mais calma, pois fecha 17h00 e precisa de mais tempo. Esse é um dos melhores museus de sydney, recomendo, nunca tinha entrado dentro de um submarino antes.

 

23/04/14 - Tour para Blue Mountains. Resolvi ir com excursão, pois estava com medo de ter que fazer trilhas sozinho e achei vantagem em termos de economia de tempo, pois já estava incluso ida ao zoo feathersdale. Na verdade, o mais barato para quem quer economizar é ir de trem e se não quiser ficar andando muitos quilômetros, é pegar um onibus hop-on hop-off nas blue mountains (que é uns 30 aud). Para quem for fazer esse passeio desse jeito, o ideal é pegar um passe semanal de transporte de sydney que inclui o trem para blue mountains por cerca de 65 AUD.

 

O tour que peguei foi da http://www.activitytours.com.au/ . Eu reservei pelo viator, pois tinha um cupom, que dava desconto. Na verdade para blue mountains tem mais de uma dezena de empresas que fazem esse passeio. O preço foi por volta de 100 aud. O interessante desse passeio comparando com outros mais baratos é que incluia entrada para Featherdale Wildlife Park, que é um zoologico bem interessante de sydney (não fui no Taronga, que é mais caro e também é longe), a entrada desse zoologico estava inclusa, mas quem for pagar é por volta de 30 AUD.

 

Além do valor do tour, eu paguei para ir no funicular/teleferico das blue mountains que era uns 35 AUD. É bem bacana, além disso tem umas trilhas exclusivas, mas não é extremamente necessário para ter uma boa vista das blue mountains. De qualquer jeito se não estiver super apertado de dinheiro, recomendo fazer, complementa a experiência.

 

De noite, fui numa balada chamada Sidebar, que era perto do hostel e por conta de parceria do hostel ganhava uma cerveja grátis. A balada era boa, mas não fiquei muito tempo, pois tinha um tour no dia seguinte logo cedo.

 

24/04/14 - Tour para Hunter Valley, fiz um tour pela mesma activity tours (foi por volta de 100 aud tambem) e achei bem bacana, fomos à 3 viniculas, com direito à desgutação de cerca de 8 tipos de vinho em cada (são doses bem pequenas, não fica bêbado). Como os vinhos dessa região são muito bons, é um passeio que vale a pena. Para os que estiverem pensando se vale a pena, os vinhos australianos estão entre os melhores do mundo junto com frança/itália/espanha/chile e pelo que vi de alguns rankings, apontam hunter valley ou yarra valley como uma das dez melhores regiões do mundo para degustar vinhos. De noite, fui numa balada chamada Ivy, era bacana, mas como era feriado no dia seguinte, ela estava insuportavelmente cheia, de qualquer jeito falam que é uma das melhores baladas de Sydney.

 

25/04/14 - Esse dia estava bastante chuvoso e era feriado, o Anzac Day. Tinha o desfile dos veteranos da guerra e passavam diversos músicos tocando gaita de foles, era muito longo, assisti apenas uma meia hora, pois começou a chover bem forte. O interessante é que a Austrália não tem muito uma cultura própria, os músicos de gaita-de-foles estavam vestidos como escoceses. Eu queria ir para um museu, mas as ruas estavam interditadas pela parada e não sabia como desviar á pé, daí decidi ir para o shopping almoçar, dar uma olhada nas lojas e assisti um filme (20 aud o ingresso). Para compras, achei muita vantagem em cosméticos/perfumes, eletrônicos vale a pena também comparando com o Brasil. Roupa não vi muita vantagem, mas não cheguei a pesquisar muito.

 

De noite, fui com um brasileiro que estava no meu quarto num restaurante italiano no "The rocks", que tinha uma boa pizza. Esse "the rocks" tem um monte de restaurante bacana e algumas casas noturnas também, é bem bacana, tipo uma vila madalena de São Paulo.

 

26/04/14 - Para ir para o aeroporto de Sydney, rachei taxi com um cara do meu hostel que estava indo para o aeroporto.Para 2 pessoas, o preço de taxi é igual de trem. Se não for em horário de pico do transito, taxi é mais confortável que o trem. Peguei voo cedo para Hobart, na Tasmania pela jetstar.

 

Em hobart peguei o transfer tasredline http://www.tasredline.com.au/ que custa 30 aud para ir e voltar ao aeroporto da cidade.

 

Fiquei hospedado no Hobart Hostel. Esse hostel foi o menos confortável de toda trajetória (acho que foi uns 90 AUD por 4 dias). Na verdade, pelas avaliações é o melhor hostel de Hobart. Ele é limpo, mas a falta de tomadas é bastante ruim, o quarto não tem quase lugar nenhum para apoiar as coisas, não tem locker no quarto, apenas pago e pequeno perto da recepção. Os ponto positivo é a localização e foi o mais barato entre todos os hostels que fiquei na Australia e Nova Zelândia. O dono é português, o que pode ajudar para os brasileiros que não falam bem inglês.

 

De tarde, visitei o museu da Tasmania, é grátis e tem uma boa coleção.

 

27/04/14 - excursão para Port Arthur pela Grayline. O preço foi por volta de 100 AUD. Eu reservei pelo viator com cupom de desconto.

 

É um passeio bem bacana, é uma linda construção histórica, uma antiga prisão. A natureza em volta é bem bonita. É um passeio super recomendado que não pode faltar.

 

28/04/14 - De manhã, eu peguei um onibus de excursão (acho que era uns 30 AUD) e fui para o Mount Wellington, que tem uma vista lindíssima de Hobart. Nesse lugar é bom levar roupa para muito frio, estava ventando uns 70 Kmh, nunca tinha visto tanto vento e estava com neve descongelando, devia estar uns 4 ou 5 graus lá encima.

 

De tarde eu peguei o ferry e fui para o museu Mona, é um museu de arte moderna muito interessante. Só o passeio no ferry já rende lindas fotos. Eu li que falam que é um dos principais museus do mundo em cidades pequenas, comparável ao Guggenheim em Bilbao na espanha. O ferry custa 20 AUD e a entrada mais 20 AUD.

 

29/04/14 - excursão para Bruny Island pela Bruny Island Safaris. O preço foi por volta de 130 AUD. A bruny island proporciona lindas paisagens. Para chegar lá é necessário colocar o veículo num ferry. Recomendo bastante o passeio.

 

30/04/14 - Voo para Brisbane. Esse dia foi meio perdido, pois a Jetstar tinha cancelado o voo +- 1 mês antes e eu tive que fazer o voo com escala em Melbourne. A outra opção que eu tinha era pedir o dinheiro de volta, mas o único outro voo direto disponível era da Virgin e estava o olho da cara. A outra opção era cancelar minha ida para Brisbane e ir direto para Melbourne, mas também não quis fazer isso.

 

Eu fui de trem para o aeroporto, que é uns 30 aud ida/volta.

 

Eu fiquei hospedado no YHA de Brisbane, é um bom hostel, o bom é que existem quartos com suíte para 4 pessoas, o que ajuda no conforto. A diária foi 42 AUD por dia. De chato, a única coisa é que passam trens até as 11 da noite e a partir das 5 da manhã. De qualquer jeito, até que dormi bem. Eles organizam alguns eventos noturnos de integração, tem um bar anexo. Tem uma piscina na cobertura, até parece mais hotel que hostel.

 

Na primeira noite participei de um torneiozinho de poker que dava direito a um JUG para o ganhador. JUG para quem não sabe é uma jarra de cerveja para dividir. Normalmente o jeito mais barato de tomar cerveja em grupo é comprando JUG. Individualmente vc não vai comprar jug porque a cerveja fica quente.

 

01/05/14 - Eu não poderia deixar de conhecer a Gold Coast ainda que eu não seja um fã de ficar tomando banho de sol na praia. Eu peguei trem e ônibus e fui para Surfers Paradise. O preço dessa viagem é por volta de 25 AUD ida e volta. Eu acordei bem cedo e cheguei lá umas 9 da manhã e fiquei até umas 11 da manhã. É uma região bonita, bem turistica, com muitos prédios no entorno.

 

De tarde voltei para Brisbane, eu visitei o zoológico Lone Pine Koala Sanctuary. É um zoologico excepcional, é muito divertido, os cangurus ficam numa reserva separada soltos, vc pode alimentar eles, tirar fotos com eles, não ficam em jaulas. É possível tirar fotos alimentando os coalas, mas é necessário pagar um extra. O ingresso foi por volta de 30 AUD; Você pode ver os demônios da Tasmania sendo alimentados. Eu achei melhor que o Featherdale de Sydney, foi um dos lugares que mais gostei na Austrália.

 

2/5/14 - voo para melbourne pela manhã. Bem na hora que eu ia do hostel de brisbane para a estação, começou a chover forte. Fui obrigado a pegar um taxi e paguei 10 aud para um trajeto que era uns 10 minutos a pé. Daí fui de trem para o aeroporto a partir da roma station.

 

Em melbourne peguei o transfer skybus ( http://www.skybus.com.au/) que te deixa quase na porta do hostel, era uns 30 aud ida e volta. De tarde, fui à National Gallery of Victoria, que é um ótimo museu gratuito. De noite, eu fui assistir um jogo de Aussie Rules (futebol Australiano), que é um jogo parecido com Rugby, eu achei meio chato o jogo, mas é interessante para conhecer a cultura australiana, é o esporte mais popular em Melbourne e em geral da Australia. Pelo que me falaram mais ao norte da australia, o Rugby é popular e ao sul o futebol australiano domina. O ingresso do jogo foi 25 AUD para o lugar mais alto do estádio.

 

3/5/14 - Fiz um walking tour gratuito pela manhã da Im free Walking Tours (o mesmo de sydney), é muito legal ouvir a história da cidade. Você começa a entender como que surgiu uma cidade tão recente, que é tão rica. De tarde, o tempo mudou (tradicional de ocorrer em Melbourne) e choveu bastante. Falam que melbourne tem 4 estações num dia é verdade. Chove forte com sol, sem sol, fica nublado, volta a chover.

 

Depois fui num churrasco de brasileiros universitários que conheci na Tasmania que moravam em Melbourne. Deu para a matar a saudade de carne, porque carne em restaurante em geral é muito caro e a carne eu achei média, então não estava comendo o nosso tipo de carne.

 

4/5/14 - Ida para Phillip Island. Essa Phillip Island é uma ilha em que os Pinguins aparecem na costa após o por-do-sol. É interessante, um espetáculo da natureza, mas é um tanto decepcionante, pois você não pode tirar fotos. Eu até tirei umas fotos clandestinas sem flash, mas como é de noite não aparece quase nada. É uma viagem muito longa. Visitamos também uma vinícula na Phillip Island. Sinceramente se pudesse escolher, acho que teria ido ao yarra valley fazer um outro tour se vinhos ou andaria mais pelas atrações locais de Melbourne.

 

5/5/14 - Daytrip para Great Ocean Road (doze apóstolos). Esse foi meu momento favorito na Australia. É uma longa viagem de Melbourne, mas vale a pena. As paisagens das formações rochosas no meio do oceano são lindas.

 

Também passamos no caminho por um parque de coalas (nessa altura eu já não aguentava mais ver coala) e em melbourne é pior, pois não pode haver contato próximo com os animais. Realmente os coalas não me interessaram muito.

 

6/5/14 - ida para queenstown na Nova zelandia. Com a diferenca de fuso, o dia de chegada foi quase perdido, pois perdi tempo com a diferenca de fuso, 3 horas de voo, casa de cambio. Cheguei no hostel depois das 4 da tarde com um tempo mega chuvoso.

 

Queenstown foi um pouco a decepcao da viagem. Muita gente fala que o tempo de la eh temperamental. Comeca a chover e fica dias assim. Não costuma chover muito forte, mas quando chove fica chovendo por muito tempo. E vc não consegue apreciar direito as paisagens com névoa.

 

Eu praticamente nao consegui ver as remarcables, pois tinha neblina qse o tempo todo.

 

Queenstown nao eh muito interessante com tempo ruim, nao tem quase nada para fazer. Nem o jetboat deu para fazer, pois o rio estava muito cheio. Bunge jump eu não quis fazer, pois é muito emocionante para o meu gosto, assim como skydive, que também não quis fazer. Apesar que eu acredito que com tempo ruim também não tinha skydive pq os aviões pequenos não voam com tempo ruim e nem vale a pena, pois o legal é fazer com vista limpa.

 

De madrugada nessa época estava fazendo 0 graus e no começo da manhã estava uns 4 graus. Durante o dia esquentava e na máxima ia para uns 9 graus. Recomendo um casaco bem pesado com capuz e segunda pele para proteger as pernas. O casaco eu já tinha, mas a segunda pele eu tinha comprado no brasil na http://www.decathlon.com.br/ .

 

Eu fiquei hospedado no adventures queenstown (35 nzd por dia). Esse hostel eh excepcional, expecialmente se pegar um quarto suite para 4 pessoas que ajuda no conforto. Te tratam super bem como se fosse da casa. Tem várias atividades no hostel. Tem que reservar com muita antecedencia. Todos os dias vi gente chegando e indo embora sem quarto. Eh o melhor hostel de queenstown e jah ganhou varias vezes como o melhor da nova zelandia.

 

7/5/14

 

Pela manha fiz um tour de senhor dos aneis pela nomad safaris. Eh uma empresa especializada em passeios em carros 4x4. O meu tour foi para glenorchy. Eh uma linda regiao. Como disse anteriormente o tempo nao ajudou. O passeio eh bem aventureiro, o carro passa no meio do rio. Pode ficar tranquilo que eles tem radio com a base se atolar. Como tinha chovido muito o guia sofreu para guiar.

 

De tarde nao consegui fazer nada. Ia andar de jetboat e cancelaram o passeio pq o rio tava muito cheio. Tentei fazer um cruzeiro normal pelo rio e foi cancelado pq ninguem quis fazer e eles pediam 2 passageiros. Fui no casino e queria jogar poker, mas nao tinha mesa de poker na hora que eu fui. Enfim, foi bem decepcionante. Fiquei assistindo filme no hostel.

 

De noite fui ao fergburger. Essa casa de hamburgueres é mundialmente famosa depois que a CNN apontou como a melhor casa de hamburgueres do planeta. Eu gostei bastante, não achei o melhor que comi, mas é um ótimo hamburguer, é um tanto apimentado como a maioria das comidas da Austrália e NZ.

 

8/5 Esse dia foi um dos grandes momento da NZ. Fui para milford sound de onibus bate-volta pela Jucy (foi uns 110 nzd). O passeio eh basicamente umas 4 horas de viagem para ir e 4 horas para voltar e um cruzeiro de uma hora e meia para ver os fiordes. Eh magnifico. A viagem de ida eh fabulosa, com excesso das estradas muito sinuosas, que dao um certo enjoo em pessoas como eu. Os fiordes em milford sound sao lindissimos. Cachoeiras mil. O passeio foi lindo, adorei.

 

9/5/14 estava em queenstown logo cedo. Queria ir na skyline, mas o tempo estava horroroso. Fiquei vendo tv pela manha. Parti para wellington de tarde em aviao turbohelice bimotor da air new zealand e a essa altura o tempo tinha melhorado um pouco. Recomendo essa viagem. O voo inteiro eh maravilhoso, com lindas oportunidades para fotos. Tem que ser aviao pequeno para a viagem ser bonita, pq turbohelice voa a 3000m de altura e ele voa mais devagar. Eu paguei uns 110 nzd com bagagem pelo voo. Um scenic flight custa uns 300 nzd. Ou seja, esse voo eh bem mais barato.

 

Wellington eh sempre meio renegada pelos turistas. Se alguém for fã de senhor dos anéis eh o lugar numero dois a ir. O primeiro eh hobbiton, que falarei depois. Wellington é o lugar que tem mais locações de senhor dos anéis em toda nova Zelândia, pois é onde o Peter Jackson mora e o estúdio é lá.

 

Eu fiquei hospedado no YHA de wellington em quarto quadruplo com suíte. É um bom hostel. O conforto é bom e a localização também. Eles organizam algumas atividades. Não é o melhor hostel para socializar, mas tá valendo. Foi 35 NZD por dia.

 

No primeiro dia fui ao museu Te Papa, confesso que esperava mais, é um museu interessante, possivelmente um dos melhores da Nova Zelândia e é grátis. Tem arte maori, algumas coisas interessantes. Vale gastar umas horinhas nele.

 

10/5/14 - Fiz um tour de Senhor dos Anéis pela Rover Tours. Na verdade esse foi o motivo que me fez ir para wellington. Esse tour é fabuloso. Li algumas avaliações de que era o melhor tour de senhor dos anéis da nova Zelândia e entre os que fiz é excepcional. Você conhece weta caves (estúdio de senhor dos anéis, tem chance de tirar foto com o Galdalf) e vários lugares que foram filmados senhor dos anéis, incluindo o Kaitoke regional park, que foi filmado rivendell. O almoço é com pratos com nome dos senhor dos anéis.Tipo o salmão era o prato do Gollum. Esse tour foi 190 NZD e eu achei que valeu cada centavo. O guia foi excelente, eles tem acessórios de senhor dos anéis para tirar fotos, mostra fotos das locações, conta histórias. Esse tour com certeza é muito melhor que o de queenstown.

 

http://www.wellingtonrover.co.nz/index.php/lord-of-the-rings-full-day-tour

 

11/5/14 Fiquei andando pela cidade de Wellington. Fui no cable car que leva para o mirante, museu do cable car (é bem pequeno, vc gasta uns 15 minutos dentro) e jardim botânico pela manha. Na hora do almoço fiz um tour grátis de uma hora pelo parlamento, é muito interessante, eles mostram um vídeo do parlamento de como ele foi feito para ser à prova de terremotos, eu descobri que a rainha da inglaterra é a mesma deles. Eles explicam a estrutura do governo. Como eu nunca tinha entrado num parlamento foi interessante. Depois fui museu marítimo e do mar de Wellington, é um museu grátis e é interessante, apesar que para quem já tinha ido no museu de Sydney, o de Sydney era muito melhor. Mais tarde já não tinha mais muito que eu tivesse interesse, daí fui ao cinema.

 

12/05/14 - peguei um voo logo cedo da AIR NZ e em um hora já estava rotorua. Essa viagem de avião não é tão interessante. Para quem quiser economizar e tiver tempo, pode fazer de ônibus. È um dos poucos aeroportos que o transporte público ao centro é barato, foi só 2,5 NZD pelo que lembro.

 

Fiquei no crash palace backpackers. É um bom hostel, bem localizado. Tem algumas atividades noturnas, tipo torneio de poker, sinuca, filmes, etc. Esse daí eu resolvi pegar quarto individual com banheiro compartilhado, pois não era tão caro (paguei cerca de 35 NZD) e a essa altura do campeonato eu já estava querendo um pouco de privacidade, após dormir mais de 20 dias seguidos em hostel.

 

A única coisa chata do hostel é que eles não deixam consumir bebida alcoolica de fora do hostel dentro do hostel.

 

No dia da chegada fui à Hobbiton, que é a cidade dos Hobbits de Senhor dos Anéis. É muito legal, é um passeio imperdível, vc vai andando pelas vilas dos hobbits e tira lindas fotos. No final vc ganha uma cerveja no PUB com decoração Hobbit.

 

13/05/14 Fui aos parques dos geysers Wai-O-Tapo e Waimangu. Os dois são imperdíveis. O primeiro parque tem um geiser (lady knox) que explode todos os dias de manhã (às 10h15). É muito bonito. Depois no parque tem várias trilhas que vc passa pelos lugares com atividade vulcânica, as cores do enxofre junto com a água são lindas. Tem várias opções de trilha dentro, mais longas e curtas. Eu fiz a trilha mais curta, pois ia embora 12h00. O cheiro é ruim, mas não insuportável, lembra o do rio tietê de São Paulo.

 

De tarde fui ao Waimangu, tem uma trilha que vc demora pelo menos umas 2 horas para fazer à pé por uma descida e depois vc pode voltar de ônibus ou à pé.Achei mais bonito o waimangu, mas por outro lado ele não tem um geyser ativo. Como já estava cansado e o motorista do ônibus passava às 15h00, voltei de õnibus.

 

Esses parques termais não tem muito jeito, tem quer ir de excursão (geyserlink). O passeio foi por volta de 110 NZD e já incluia a entrada dos parques. http://travelheadfirst.com/local-legends/geyser-link-shuttle/

 

O wai-o-tapo cobrava por volta de 30 NZD para entrar. O Waimango era por volta de 35 NZD a entrada.

 

No fim tarde fui ao Tamaki Maori Village, que é vila Maori mais famosa de Rororua, é bem interessante, você tem a chance de experimentar o modo de preparo maori da comida, eles explicam tudo da cultura, fazem apresentações, danças. Foi por de 100 NZD o passeio com jantar incluso, bem carinho por sinal, mas achei que valeu a experiência.

 

14/05/14

 

Fiz um bate-volta para Waitomo Caves. Na verdade dava para ter ido depois para auckland, mas opções que vi de transporte público eram muito demoradas.

 

Em waitomo tem várias opções mais radicais. O que eu escolhi foi fazer 3 cavernas (Aranui, rukuari e Glowworm). A glowworm é a caverna mais famosa que fica um mar verde no teto, lindíssimo, é a caverna mais famosa, a desvantagem é que não pode tirar quase nenhuma foto. As outras cavernas são tão legais quanto, só que não tem os glowworms ou tem pouco. A vantagem é que nas outras cavernas dá para tirar umas fotos bem bacanas.

 

Esse passeio foi 176 NZD e incluia a entrada de todas as cavernas. Se fosse pagar avulsa as cavernas seria 96 NZD. Ou seja, o custo do transporte foi 80 NZD. Eu tinha olhado onibus normal e não era muito mais barato que isso e era bem pior em termos de horário. http://travelheadfirst.com/local-legends/waitomo-wanderer/

 

A única coisa que talvez valesse mais a pena era pegar o onibus que terminasse direto em Auckland, mas como eu já tava com hospedagem paga e esse passeio não tem todo dia não me adiantava, daí acabei voltando para rotorua de noite.

 

Além disso, já tinha pago um ônibus com antecedência rotorua/auckland por 1 NZD + 4 NZD de taxa de reserva.

 

15/05/14

 

Fui logo cedo para o museu de rotorua, é interessante, tem uma visão bonita da cidade na cobertura, tem um filme interessante mostrando a história de rotorua. A entrada é meio salgada pelo tamanho do museu, 20 NZD. Na verdade meu objetivo era ir ao skyline, mas daí descobri que não era perto do meu hostel e daí ficou meio apertado o tempo. Eu também queria ter ido às piscinas termais, mas não deu tempo.

 

De tarde peguei o bus da intercity para auckland. Foi tranquilo, a única coisa é que pelo transito, atrasou a chegada uns 50 minutos. Sim o transito de Auckland lembra o de São Paulo, é melhor, mas não deixa de ser muito ruim.

 

Eu cheguei de noite e fiquei no hostel Attic Backpackers. No geral é um bom hostel. Eu fiquei em quarto individual com banheiro compartilhado novamente, tem uma área legal de integração com o pessoal. Achei bacana. Eu paguei 50 NZD por diaria.

 

16/05/14

 

De manhã fui para a Sky tower e depois fiquei passeando pela queen street que é a principal rua de auckland,fiz umas comprinhas, mas confesso que não achei que valia muito a pena as coisas lá não, talvez em outlet, lojas específicas, mas no geral as coisas em loja são caras. De tarde fiz um city tour. Não achei nada de especial em auckland. Que valia a pena achei só o Michael Joseph Savage Memorial Park, é bem bonito e a sky tower vale a pena. Queria ter uma noção de auckland pelo pouco tempo que eu tinha, mas acabei achando meio desnecessário o city tour. Quase todo mundo tem que passar em Auckland por causa de voo, mas fora isso 1 ou 2 dias tá ótimo.

 

17/05/14

 

Eu queria ir de manhã no auckland museum, mas acabei desistindo, fiquei com medo de demorar por conta do meu voo, o ingresso era caro e eu já tinha visto mais de um museu com arte maori, acho que não ia ter muita novidade.

 

Peguei no fim da manhã um onibus para o aeroporto de auckland. Fiz escala no chile. Foi tudo tranquilo, com exceção que a TAM demorou 1h30 para aparecer com minha mala em guarulhos.

 

Na volta o grande inconveniente foi o jetlag, sofri por uns 3 dias acordando 2 da manhã. A diferença de fuso de 15 horas para SP é bem pesada.

 

Para quem quiser fazer umas comprinhas de última hora vindo da NZ, faça-as no Chile, que o duty free é bem mais barato. EU comprei um chocolate lá no chile que eu vi que era metade do preço que custava no duty free do GRU.

  • Gostei! 1
  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá.

 

Super detalhado esse roteiro.

Talvez não passasse por alguns lugares, mas só para ter uma ideia quanto custou essa viagem?

 

Valeu!

 

Andressa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@psemple oi Rapaz ??? Tb sou mochileiro como vc ??? Já fiz uns 80 países mas não ainda Austrália e New Zealand !! E to pensando em me programar pra 2020!! Achei teu roteiro bem completo mas penso que 27 dias e tempo que nso tenho de férias do trabaho !! Sem contar que moro em Fortaleza e ainda tenho que fazer esses retornos de Santiago / Guarulhos etc !! Que dica vc me da ?? O que poderia retirar!! Vi outros roteiros sem Brisbane e Wellington !! Mas adoro 🥰 por minha bandeirinha nos cantos do mundo !! Diz aí o que posso tirar e o que é imprescindível ?? E vc foi direto já de Guarulhos sem parar em Santiago ?? Vi que tem voo mais barato de Buenos Aires ? Aguardo notícias suas Abcao Plácido Gomes ( face )@placido1008 ( Instagram )

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...