Ir para conteúdo
ge_oguchi

Roteiro detalhado Bolivia e Peru - 20 dias [2014]

Posts Recomendados

Acabamos de voltar de um mochilão e gostariamos de retribuir a ajuda que recebemos deste site!

Detalhamos a viagem dia por dia, esperamos que ajudem vocês!

 

Mochilão D´oeste Park

26 de novembro a 15 dezembro de 2014

Cloves, Géssica, Thaciana, João Marcelo, Flávio, Lisgo

 

LEGENDA:

Reais: RS

Bolivinos: BS

Novo Soles: NV

Dolar: US

 

Câmbio:

1 real: 2, 55 BS

1 real: 1 NS

1 dolar: 6,90 BS

 

Dia 01 – Campo Grande, Corumbá até Porto Quijaro.

Saímos de Campo Grande com destino a corumbá com dois carros pois estávamos em 6 pessoas, foram 5 horas de viagem em estradas boas com muitos radares. Ideal chegar ao meio dia para dar entrada na imigração boliviana pois após esse horário há muita fila na imigração.

Almoçamos em corumbá e aguardamos até as 15 horas no barzinho Dolce em corumbá (muito bom o local). Deixamos os carros na casa de amigos que moram lá.

Fizemos a travessia para Porto Quiajaro com um guia da região, o qual nos levou até a estação de trem. Foi tranquilo. Pegamos o trem da Ferrovia Oriental chamado Ferrobus, que é muito confortável as poltronas são tipo cama, tinha tomadas, filmes e WI-FI. Viagem tranquila com duração de 17 horas até Santa Cruz.

 

OBS: Compensa muito trocar muitos reais para bolivianos na fronteira ou assim que achar um preço bom, não tenha dó de trocar os reais, senão você tem que trocar toda hora e acaba caindo em algumas furadas. Conseguimos trocar por 2.55 na divisa. Depois disso não conseguimos mais chegar nesse valor... somente 2.50, 2,45... 2,40....

 

Gastos:

Ferrobus 232 BS

Travessia 100 RS (17 reais para cada)

Comida e diversão no Dolce 50 RS

Combustivel: 150 RS (50 para cada)

Pedagio: 10 RS

Almoço 18 RS

 

Dia 02 – Santa Cruz para La Paz

Chegamos as 10h em Santa Cruz no terminal BIMODAL e compramos já passagem para La paz as 16h. Pegamos um taxi para o Biocentro GUEMBÉ que é resort/parque que nos foi recomendado para passar o dia. Local é muito lindo, parece que estávamos no Jurassic Park, uma gaiola imensa com vários animais do pantanal (araras, tucanos, pavão...), o local ainda conta com uma reserva aonde se pode fazer trilhas, andar de caiaque nas lagoas, tem um orquidário lindo, mariposario, terrário, tartarugario, e várias piscinas, vale muito a pena passar o dia no local, gostaríamos de ter mais tempo para aproveitar mais o parque. Voltamos de taxi para almoçar no DUMBO que é uma franquia muito boa de restaurantes que tem na Bolívia. Boa comida e boa bebida. Em seguida fomos para rodoviária pegar o ônibus cama que compramos na empresa TRANSCOPACABANA (recomendo- Cama, WI-FI, Tomada) e foram mais 15 horas de viagem até La paz.

 

Gastos:

Taxi ida: 100 BS (2 carros) – 17 BS para cada

Taxi volta 100BS (2 carros) – 17 BS para cada

Taxi Dumbo para Terminal: 15 BS – 4 Bs para cada

Entrada Day Use Guembé: 150 BS

Passagem Sta Cruz-La Paz: 170 BS

Dumbo: 70 BS

 

 

 

Dia 03 – La Paz

Chegamos no terminal de La Paz, muito mais organizado, dividimos o grupo para procurar hostel, fomos em 4 hostels e por fim encontramos o hostel TAMBO DE ORO, 1 quadra do terminal com banho quente privado e quarto para 3 pessoas, saiu 60 BS por dia por pessoa. Saímos para almoçar no centro, comprar roupas de frio que faltavam e procurar agências de turismo para nossos passeios. Já estávamos há 3600 metros de altitude e a tal da folha de coca comeu solta para aliviar tudo! FOI REALMENTE MUITO BOM E ALIVIADOR A FOLHA DE COCA, AJUDA MUITO!!!! Por fim encontramos uma agencia muito boa chamada BOLIVIA AUTENTICA que fica numa galeria próxima a Catedral de São Francisco. A agente de turismo se chama MALENA, e foi com ela que conseguimos vários pacotes por um bom preço e um ótimo serviço. Neste dia compramos o passeio de Chacaltaya, Vale de La Luna e o Downhill (bike na estrada da morte) para fazermos nos próximos dois dias.

La paz é uma cidade com transito caótico, tudo que se compra é nas vendinhas/barraquinhas que ficam na rua, TUDO VOCE COMPRA LÁ. É uma loucura aquilo, mas as roupas são baratas, casacos, adereços coisas para trekking, climb, etc. A noite fomos na av. que chega até a praça Venezuela, lá tem vários restaurantes, franquias, hotéis, muito boa a rua, porém é difícil encontrar um restaurante que venda cerveja, então acabamos novamente no DUMBO.

Ah! Normal os taxistas pegarem um mapa para tentar achar aonde levar você!

 

OBS: Existem 3 grandes empresas de DOWNHILL – Gravity (é a melhor porém caríssimo 90 US), Madness (muito boa, a que fizemos – 45 US) e outra lá. São as 3 que tem bike apropriada para tal.

 

Gastos:

Almoço: 22 BS

Roupas: 300 BS

Passeio Downhill: 45 US

Chacaltaya + vale de la luna: 70 Bs + 30 Bs de entrada da Isla e Chacaltaya

Janta: 100 BS

Taxis: 10 BS

Hostel: 60 BS

 

Dia 04 – Chacaltaya e Vale de la luna

Acordamos cedo, éramos para sair as 8:30 porém a van chegou 9:15 pois passava em outros hostels para pegar outros turistas do grupo.

Fomos para o passeio, com vistas extremamente lindas, altiplano boliviano, muitas curvas nas estradas, despenhadeiros, precipícios, muita história, excelente guia que nos acompanhou. Chegamos na antiga estação de esqui a 5100 metros de altitude, estava sem neve, apenas rochas, então começamos a subir 300 metros até o pico e começou a nevar, mudando totalmente a paisagem. Difícil escalada, lenta, porem com 20 minutos subimos no pico, sempre mascando folha de coca. Muito lindo mesmo, vimos neve pela primeira vez! Sem mais delongas.... Começou a nevar muito e tivemos que descer pois lá não tem nenhum tipo de suporte caso ocorra alguma coisa.

Fomos para o próximo passeio, Vale de la Luna. Paisagem totalmente diferente, muito quente! A guia explicou sobre a região, geologia, etc...Muito legal o lugar!

Acabamos o passeio as 16h e a van nos deixou na catedral que é o centro. Paramos num hotel do centro para almoçar. Voltamos nas lojinhas do centro para comprar o resto das coisas que faltavam.

 

OBS: Levar snacks para o passeio pois não tem almoço incluso e não paramos para almoçar.

 

Gastos:

Café da Manhã: 10 BS

Almoço: 45 BS

Hostel: 60 BS

 

Dia 05 – Downhill

É simplesmente o passeio mais TOP e foda de todos! Faria de novo umas 4 vezes! Dessa vem a Van chegou 30 minutos mais cedo. Andamos 3 horas com algumas paradas no caminho até o início do passeio. As bikes eram muito boas, assim como os equipamentos. Tem um guia que vai na frente, outro que vai tirando foto da galera a todo momento e a van atrás de suporte. Há vários pontos para parar e tirar fotos. Início na rodovia e depois que entra na entrada da morte que é em cascalho. Não vou detalhar o passeio, pois o legal é a surpresa. O passeio é seguro. O final do passeio é em um povoado chamado COROICO, lá tem uma cerveja muito boa chamada JUDAS. Ficamos no local 1 horas e fomos almoçar (incluso) num hotel a 8km de coroico. Lá tem 3 horas livres para usar piscina, almoçar, descansar, tomar banho, etc. Após isso é mais 3 horas até La Paz. Chegamos as 8 horas da noite em La Paz. A van nos deixa na empresa da Madness, onde eles entregam a camiseta do passeio e te entregam um CD com as fotos e os vídeos que o guia tirou durante o passeio. Fomos ainda neste dia procurar a Malena da Bolivia autentica para conversar e fechar nossos próximos passeios – Copacabana, Isla del Sol, Puno – Ilhas Uros e passagem até Cusco. Em seguida fomos jantar num restaurante fast food da Bolívia, FRANGO de novo.

 

Gastos:

Cerveja donwhill: 40 BS

Entrada Downhill: 25 BS

Jantar: 25 BS

Taxi: 5 BS

Passeios D6 D7 D8: 78 US

 

Dia 06 – Copacabana Isla del Sol

Saímos de La Paz 8h da manha com destino a Copacabana, foram 4 horas de viagem e no meio da viagem que ter fazer uma travessia de barco pelo lago Titikaka, para chegar até lá.

Lá em Copacabana nós almoçamos, deixamos as mochilas grandes e fomos de barco durante 1h e 30min para a Isla del Sol. O Lago estava agitado e as ondas estavam parecendo um mar! Se estiver assim, não vá achando divertido ir na parte de cima porque lá em cima o vento é frio e você acaba levando uns bons banhos de agua de Titikaka. Já na ilha o guia explicou sobre as lendas, histórias, muito legal e começamos a subir as escadas, trilhas e fomos indo. No meio do caminho já perto de algumas ruinas e bem alto na ilha tinha várias casinhas muito bonitas com uma vista magnifica para Isla de la luna e no fundo a cordilheira dos andes. Achamos que estávamos numa pegadinha por que o guia falou que ali era nosso hotel! 3 quartos privados para nós, com banho quente e muita coberta. MAGNIFICO POR DO SOL E NASCER DO SOL apesar das nuvens. Vista maravilhosa. Passamos a noite lá.

 

OBS: Munha é uma planta que ajuda também na altitude. Todas as comidas inclusas.

 

Gastos:

Só tem gastos com bebidas.

Bebidas: 50 RS

 

 

 

 

Dia 07 – Isla del Sol, Puno, Ilhas Uros, Cusco

Acordamos cedo para ver o nascer do sol, porém estava nublado. Aguardamos até 9 horas e pegamos um barco privativo (já incluso) para fazer uma travessia de 20 minutos até o continente. Chegamos em um porto antigo dos INCAS, lá estava uma van nos esperando para fazer o transporte para Copacabana. De copa para Puno precisamos dar saída da Bolívia e entrada no PERU pela imigração, o ônibus aguarda para fazermos os tramites legais. Foram 3 horas de viagem até Puno. Na rodoviária de puno tinha outro guia nos esperando para fazer o passeio das ilhas flutuantes (ilhas Uros), mais 30 minutos de barco até as ilhas. Muito legal conhecer as ilhas, a cultura e o pôr-do-sol maravilhoso do local, porém com 2 horas já é o suficiente para fazer tudo. CUIDADO!!!! Vão te oferecer para conhecer outras ilhas com o barquinho bonitinho de totora local, ele faz o mesmo transporte incluso no pacote com o barco convencional mas neste cobram 10 soles por pessoa para dar essa voltinha, não vale a pena. Em relação aos artesanatos, procure bastante e pechinche muito!!! Retornamos para Puno e jantamos na rodoviária e as 10 horas pegamos o BUS CAMA para Cusco.

 

Gastos:

Lembranças: 80 NS

Janta: 15 NS

 

Dia 08 – Cusco

O ônibus chegou antes do horário previsto, chegando as 4:30 da madrugada, porém na rodoviária tem várias pessoas oferecendo Hostels e Hotéis. Conseguimos um hotel novinho muito bom e barato, banho privado e quente, dois quartos triplos por 25 soles cada pessoa (hotel Cusi). Descansamos pela manhã e à tarde fomos andar pela cidade, pela praça de las armas onde existem várias agências de turismo. Fomos procurar o pacote Inca Jungle (3D e 2N) + Waynapicchu.

Sobre Waynapicchu: Muito controverso a conversa das agências, em uma por exemplo era impossível conseguir, a outra queria empurrar logo o pacote e não falou que tinha dois horários do passeio, por fim existe um site aberto a todos que você pode fazer a compra direta pelo site. Existe o limite de 200 pessoas por horário e existem dois horários. Sintam o feeling da empresa, vejam se é certificada e compre o pacote. Como fomos no início de temporada, conseguimos um bom negócio.

A praça é centro turístico do local, com muitos cafés, bares e baladas que te oferecem muitas bebidas sem compromisso.... Aproveitem!

 

Gastos:

Passeio Inca Jungle: 205 US com Waynapicchu

Hotel: 25 NS

Almoço e Janta: 50 NS

 

Dia 9 – 1º dia de Trilha

A primeira parte do Inca Jungle é como um Downhill, de bike. A Van te leva até o alto de uma montanha, durante umas 3 horas, com uma parada para comprar snaks e ir ao banheiro. Lá em cima é bem frio! O início do passeio foi com muita neblina, frio e garoa, mas é bem gostoso, toda no asfalto. São 48 km de descida. De 4500mts até 1600 aprox. Daí paramos para o almoço e lá te oferecem um rafting para ir até Santa Tereza, as aguas termais. Optamos por não fazer. Seguimos de Van até Sta Tereza. Lá você tem cerca de 1h e 30min para ficar nas aguas termas que são deliciosas, agua bem quentinha mesmo, dá pra relaxar bastante. Neste dia você dorme nas “Casas familiares” que na verdade é praticamente uma casa/hostel adaptada. Em Sta Tereza também tem barzinhos e baladas que dá pra aproveitar a noite.

 

 

Gastos:

Balada: 40NS

Chinelo: 5NS (esquecemos de levar)

Van ida e volta até as Termas: 10 NS

Entrada Termas: 5 NS

 

Dia 10 – 2º dia de Trilha

Neste dia pela manhã existem duas opções, caminha até a Hidroelétrica ou fazer Zipline (tirolesa) pelas montanhas e chegar até a hidroelétrica também, o custa 20US a mais no pacote. Nosso grupo neste dia se dividiu, 3 fizeram Zipline e 3 caminhada. Posso falar sobre a caminhada. É bem cansativa, mas boa de se fazer, rende muitas fotos, avistamos cachoeiras, e se refrescamos em uma delas. Indispensável: Muita água, protetor solar e repelente. No final da caminhada tinha bastante subida e acabamos pegando uma carona com um carro da hidrelétrica!

O almoço é na hidrelétrica e as 13 e 30, todos saem em caminhada até Aguas Calientes, cerca de 3 horas de caminhada pela linha do trem. Bem cansativa também.

Em Aguas Calientes paga-se pela entrada o valor de 10NS para turistas. Não entramos.

Aguas Calientes tem um centro bem movimentado com muitos restaurantes, artesanatos e bares. É uma cidade muito bonita.

 

Gastos:

Lembranças: 15NS

 

Dia 11 – 3º dia de trilha

Neste dia, acorda-se bem cedo, pois temos que sair de Aguas Calientes a pé e ir até Machupicchu e entrar em Waynapicchu até as 8h (1º grupo de visitação). Para chegar até Machipicchu é uma subida de escadarias em pedra durante cerca de 1 hora. Daí você chega na entrada e o Guia começa a explicar sobre as ruínas. É recomendável que se tenha um guia, lá em cima, existem muitas pessoas oferecendo o serviço. Quase 8h entramos em Waynapicchu, e nesta se sobe cerca de mais 1 hora de escadaria. A vista é linda e recompensadora! Vale a pena cada degrau! Lá você ve Machupicchu de cima, é animal!

Depois da visitação toda, vem a descida tanto da Wayna quanto de Machupicchu, e, nela resolvemos contar quantos degraus haviam, porque estávamos sem fazer nada mesmo! E veio a surpresa: 1782 degraus de Machupicchu! Chegamos novamente em Aguas Calientes cerca de 15 h. Lá aproveitamos para descansar, comer, ficar em barzinho e pegar o trem que saía as 19 horas. Chegamos em Cusco em torno de 22h, voltamos para o mesmo hotel que havíamos ficado e descansamos, depois de um dia tão cansativo!

 

OBS: Leva muita agua e snacks, porque em Machupicchu cada garrafinha de agua é 10NS!!

 

Gastos:

Almoço 40NS

Hotel: 25 NS

 

Dia 12 – Dia livre em Cusco

Neste dia acordamos mais tarde, e ficamos pelo centro, vendo lembranças, aproveitando para comer bem e curtir as dores das pernas. Compramos nossa passagem em uma agencia da praça, mas compensa comprar na rodoviária mesmo que sai um pouco mais barato. Saímos de Cusco as 23:00 para La Paz.

 

 

 

Gastos:

Almoço 25 NS

 

Dia 13 – La Paz

Era para o ônibus chegar em La Paz as 10h, mas chegamos 13:30min e já compramos a passagem para Uyuni a noite (tem que ver rápido porque são poucas as empresas e os lugares de esgotam rápido). Neste dia fomos atrás da Malena da Bolivia Autentica para ver o pacote para o Salar de Uyuni, e fechamos por lá mesmo. Neste dia também compramos nossas ultimas lembranças, que acabou sendo gorrinho pra todo mundo! Pegamos o ônibus pra Uyuni que deveria sair as 18, mas saiu 19:30.

 

Gastos:

Pacote Uyuni: 100US

Passagem: 170 BS

Almoço: 30 BS

 

Dia 14 – 1º dia de Uyuni

Chegamos em Uyuni as 8h, e na agência fomos reorganizar as mochilas para levar no passeio e sair para tomar um café da manhã.

O passeio é feito em um grupo de 6 pessoas + Guia/Motorista/Cozinheiro, em uma Land Rover 4x4. O primeiro dia é basicamente o cemitério de trens e o deserto de Sal. Onde tiramos aquelas fotos em perspectiva, etc, e tem a parada para o almoço e seguimos até o Hotel de sal onde é servida o jantar e passamos a noite. Lá não tem agua quente e as comidas são bem básicas. (Ruins mesmo).

 

Gastos:

Café da manhã: 25BS

Snacks: 60 BS

 

Dia 15 – 2º dia de Uyuni

Este dia é o mais monótono, porque é o dia todo no carro conhecendo desertos e lagoas, desertos e lagos e flamingos e enxofre com desertos e com tempestade de areia que estraga seu almoço e mais lagos e lagoas até chegar no parque que você é obrigado a entrar porque é lá dentro que é o hotel. As paisagens são belíssimas! O duro são as muitas horas no carro. Lá mesmo indo no verão foi MUITO frio! O vento foi MUITO frio, e agua do banho é FRIA, ou você paga 10 BS pra tomar banho com agua aquecida na lenha, que demora pra funcionar. Então o banho é frio mesmo.... Pelo menos a gente ganhou um vinho.

 

Gastos:

Entrada do parque: 150 BS

Bebidas: 50 BS

 

Dia 16 – 3º dia de Uyuni

Neste dia continuamos pelo deserto, vimos vulcões desativados e ativados, Gêiseres e a Laguna Negra, que é uma surpresa de cenário no meio das rochas. Fazemos uma parada para o almoço e seguimos até Uyuni. Pegamos nossas coisas na Agencia, compramos passagem de volta até Sucre e tomamos um lanche. O ônibus saiu 18:30 com baldeação em Potosi. Surpresa: O ônibus parou no meio na Rua em Potosi e no fim em vez de trocar para outro ônibus, descobrimos que eram 2 carros comuns que nos levaria até Sucre. Depois de muita conversa, medo, e um motorista muito louco nas curvas chegamos bem em Sucre. Ele nos deixou em um hostel. Hostel “Amigo”. Bom e barato, com Wi-fi, banheiro compartilhado mas muito limpo, com pouca gente, agua quente e boa!

Gastos:

Passagem Uyuni-Sucre: 70 BS

Hostel: 40BS

 

Dia 17 – Sucre

Dia livre em sucre, fomos na rodoviária comprar a passagem para Santa Cruz, olhamos diversas empresas porem todas seguem um padrão de ônibus semi-cama e sem banheiro, pois grande parte da caminha é de terra. BUS CAMA não existe é mentira! Ficamos o dia andando por sucre, conhecendo a cidade e por fim paramos num barzinho aonde a comida é boa e a cerveja é realmente gelada, ah! E compramos chocolates. Saímos as 18 horas. O busão é uma loucura de gente em pé, criança, gato, cachorro, papagaio, cholas...

 

Gastos:

Passagem: 130 BS

Almoço e bebidas: 80 BS

 

Dia 18 – Santa Cruz

No sábado não há trem para Porto Quijaro, então resolvemos ir com Um BUS CAMA no dia seguinte e ter um dia livre em Santa Cruz. Lá tem várias coisas para conhecer, a ideia inicial era conhecer um parque aquático (aqualand) porem tivemos alguns imprevistos e resolvemos ir num shopping. Lá no shopping almoçamos e ficamos jogando vários games num centro de jogos, foi moh legal! A noite fomos na avenida que tem vários barzinhos e ficamos por la bebendo e vendo aonde ir à noite. Tem várias baladas na noite de Santa Cruz, porém estávamos financeiramente quebrados já no final do mochilão e acabamos tomando vinho no hotel pois as baladas de lá são caras... uma cerveja é 40 BS na balada. Vale muito a pena conhecer a cidade, mas é um pouco cara!

 

Gastos:

Passagem para Porto Quijaro: 120 BS

Hostel: 60 BS

Janta: 20 BS

Game: 30 BS

Almoço: 30 BS

Cerveja: 80 BS

Vinhos: 90 BS

 

Dia 19 – Porto Quijaro

Domingo o comercia é péssimo e não tem nada aberto, povo não quer trabalhar. Comemos uma saltenha da rua e pegamos o ônibus as 10 horas da manhã. Passamos o dia viajando. Entrou um vendedor de produtos naturais milagrosos no busão e ficou uma hora falando. É normal o entra e sai de vendedores de comida e bebida. Por fim chegamos as 20h em Porto Quijaro, você deve descer lá e não em Porto Suares! Pegamos um taxi para Corumbá e tivemos que trocar para o taxi brasileiro na fronteira por rolo dos taxistas. Jantamos na DOLCE e COMEMOS COMIDA BRASILEIRA E TOMAMOS CHOP GELADO!!!!! Dormimos na casa de uns colegas.

 

Gastos:

Café da manhã: 20 BS

Taxi Porto Quijaro: 10 BS (50 Bs total)

Taxi Brasil: 15 RS (50 RS por carro)

Dulce: 35 RS

Bebidas: 20 RS

Dia 20 – Corumbá

Acordamos 10 horas, e fomos resolver nossa vida, comer, ir na casa china (comprar bebidas), abastecer e blá blá blá. Ficamos 1:30h na fila da imigração boliviana para fazer nossa saída e dar entrada no Brasil. Chegamos felizes, muito felizes em Casa... em Campo Grande e já fomos comprar uma carne para comer :DDDD

 

OBS: Importantíssimo fazer a saída da Bolívia pois depois de 30 dias você fica irregular e paga multa diária por isso. Se você precisar entrar algum dia terá que pagar a multa.

 

Gastos:

Combustível: 50 RS

Comidas: 30 RS

Pedágio: 10 RS

 

Espero que este roteiro junto com a planilha de gastos tenha ajudado vocês a montarem seus roteiros! Quando voltarem também compartilhem para ajudar os outros amigos a realizarem esse pequeno sonho!

 

Roteiro por Cloves Amorim e Géssica Oguchi

Participação do grupo do mochilão – D`OESTE PARK – João Marcelo, Flávio Stefanini, Luiz Gustavo Cunha e Thaciana Liberato.

 

LINK PARA PLANILHA DE GASTOS - http://www.4shared.com/file/jA2CcmpYba/Mochilo_Final.html

 

Abraço a todos.

FIM!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×