Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo
fabio_matsuo

Lisboa-Madrid-Barcelona-Paris-Amsterdã em 16 dias! sozinho!!

Posts Recomendados

Esse foi meu post para tentar arranjar uma cia para um mochilão pela Europa:

 

"Lisboa-Madrid-Barcelona-Paris-Amstd-20dias-jun09

por fmatsuo em 31 Mar 2009, 10:31

 

Procuro a Cia de alguém muito legal para fazer mochilão por esses lugares e dar muitas risadas, tudo com baixo custo e alta diversão. Aceito outras sugestões e mudança do roteiro. Já fiz um levantamento de valores.

Quem tiver interesse enviar email para [email protected]"

 

Como não consegui cia fui sozinho... e confesso que foi uma das viagens mais espetaculares da minha vida. Essa sensação de aventura de ir sozinho, descobrir coisas novas, fazer amizades me interessava muito. Quem for sozinho deve levar: Bandeira do Brasil (8 reais e tripé para maquina fotografica 10, no mercado paralelo, para não falar camelô...rsrs). Isso me salvou e consegui fotos legais e amigos para os passeios. Montei um guia que tinha um pouco de tudo, calendário, endereços de albergues, horário de vôos, mapas, etc., na capa coloquei as fotos dos lugares que eu queria conhecer de cada país. Reunir todas essas informações num único lugar me ajudou muito durante a viagem pq lá vc tem muita coisa para se preocupar, mala, separar roupa suja de roupa limpa, nisso os papeis importantes ficam de lado e além disso perde-se um pouco a noção do tempo.

Uma coisa importante, tirei copias de todos os meus documentos, passaportes, tickets de embarque e levei comigo caso alguém me roubasse, deixei uma cópia de tudo aqui no Brasil também com um amigo..

 

Optei por quantidade do que qualidade, queria conhecer mais países, então fiquei pouco em cada um, mas foi suficiente. Foi uma mistura de culturas muito interessante já que cruzei todo o continente.

 

20090910113851.JPG

 

20090910142822.JPG

 

20090911162756.JPG

Capa do meu Guia 2009! Roteiro e mapa da trajetória

 

 

Essa viagem foi inesquecível, primeiro por ter pego o avião no mesmo dia e uma hora depois do vôo 447 da Air France que caiu no Atlântico, ainda me lembro das dezenas de emails dos amigos e do desespero da minha família por não ter certeza de onde eu sairia. Segundo pelos lugares fantásticos e das aventuras nesse período.

 

Claro que cada um tem uma opinião sobre cada lugar, a minha segue abaixo:

 

1)Barcelona - Belas praias, arquitetura fantástica, boas baladas, povo nota 1000!

2)Amsterdam - Cidade linda, paisagem de cartão postal, fiquei só 2 dias, mas compensa ficar mais.

3)Portugal - Muito legal e bonita, povo hospitaleiro e simpático, foi o país mais barato na Europa, gostei muito!

4)Madrid - Achei bem bonita, mas as contruções altas em ruas estreitas passam a sensação de claustrofobia pra mim, mas valeu a pena.

5)Paris - Tirando os parisienses que são super arrogantes a cidade é um show! Louvre, Eiffel, e museus são muito bons.

 

 

A viagem começou por Portugal devido a facilidade do idioma, consegui me explicar bem e percorrer o continente, procure levar numa pasta toda a sua documentação, ticket de volta também é importante. DICA: Nunca dê seu dinheiro para contarem, mostre a eles e conte o dinheiro na sua mão, conheci gente lá que tiveram 100 euros roubados durante essa 'vistoria' em Paris.

 

Em Portugal:

Adorei Portugal, as pessoas são simpáticas, fora que o idioma ajuda muito. Nota 10 para Portugal! Comida excelente e barata. Foi o país mais barato. O Castelo dos Mouros, Oceanário, Castelo de Sintra, Bairro Alto são boas dicas. As entradas variam entre 8 e 16 euros. Carteirinha de estudante brasileira paga-se meia entrada!

 

Hostel excelente e ao lado do metrô: Lisbon - Centre.

Só uma dica, esse hostel faz check in após as 16 horas, cheguei as oito da manhã disposto a tomar um banho e descansar e não pude, nem tiveram dó da minha cara de cansado... hahaha.. mas beleza sai pra rua e fui curtir...

 

20090910084400.JPGAeroporto de Lisboa com 2 amigos que conheci no albergue,

 

20090910085951.JPGCidade Alta - Centro

 

20090910090006.JPGAeroporto

 

20090910090019.JPG Castelo em Sintra

 

20090910132714.JPGCastelo dos Mouros.

 

FIQUEM ESPERTOS!!! Se tiverem interesse de visitar o Castelo dos Mouros e Castelo Saens Peña em Sintra já comprem os dois ingressos de uma só vez, ficam do lado. Economizarão uns 12 reais, ou seja, já dá para uma refeição. O trem saindo de Lisboa para Sintra fica em torno de 3 euros e a viagem é de meia hora.

 

Outra coisa, o fdp do taxista me cobrou o dobro do valor até o albergue, 18 euros por uma corridinha de dez minutos e alegou que qdo vc pega o taxi saindo do aero fica o dobro. ::grr::::grr:: Devo estar sendo alvo de piada dos portugueses até agora.. "Como brasileiro é burro.." .. hahahaha...

 

Não dá para deixar de comentar....

 

Estávamos indo de Lisboa para Sintra e encontramos um brasileiro no trem... Foi o caso mais curioso dessa viagem. Imaginem a história do “Prenda-me se for capaz”, esse filme fica no chinelo perto da história de vida desse cara.

 

Bom, primeiro por ser o brasileiro mais falcatrua e ao mesmo tempo mais “honesto” que conheci. Vou começar falando pelo lado falcatrua deste cidadão que com 21 anos já atravessou a fronteira dos EUA pelo deserto do México e foi deportado para o Brasil. Morando há mais de dois anos em Lisboa já aprontou muito, no trem viajava sem pagar. Já tinha sido preso por bater na namorada portuguesa. Já ficou com uma TV de LCD de um brasileiro que foi embora sem conseguir levar a TV embora pq a loja não entregou a tempo, tudo isso falsificando um documento do cara. Neste época estava trabalhando no Mc Donald e morando num quarto e sala com direito a TV a cabo e outras regalias.

 

Ao mesmo tempo que o cara era super falcatrua este brasileiro foi super honesto comigo. Digamos que ele vendia celulares modernos para conseguir um dinheiro extra. Insisti para ele vender o cel pra mim, afinal, quem não iria querer um celular por 20 euros, mas ele não queria vender pra mim. Insisti muito e ele não me vendeu. Resolvi insistir mais uma vez até que ele falou que não vendia celulares para brasileiros pq os celulares estavam quebrados e não queria enganar os conterrâneos...

 

No fim até ajudamos ele a fugir do fiscal no trem, durante a conferência dos bilhetes, enquanto o trem andava distraímos o funcionário para que ele não chegasse ao nosso “amigo”, qdo o trem parou saltamos. Esse cara ainda nos ajudou a pegar o trem correto pq aos domingos o percurso mudava...

 

Falcatrua? Honesto? Tirem suas conclusões......

 

20100427230639.JPG

 

 

Madrid:

Excelente, as melhores baladas, gente bonita e o melhor! Não se paga entrada! só o que consome, com isso conheci quase todas as baladas num noite só...

Hostel: MAD Hostel, bom hostel, recomendo, mas escolha a cama de cima do beliche, ou vc terá a sensação de ser enterrado vivo...rs. Uma dica de um albergue muito bom que fica na estação SOL é o Metropol, mas só consegue vaga lá se for com muita antecedência, tentei dois meses antes e não consegui.

Para comer e economizar: Museo do Ramon (Museu do presunto), que é uma padaria que vende o Kit Pic Nick, uma baguete grande com UMA fatia BEEEM fina de presunto, 1 refrigerante de latinha e uma fruta, Tudo isso por 2 euros, compensa se quiser economizar.

As baladas ficam próximas a estação Sol do metrô ("Deseo" e "Sol y sombra" são excelentes, esta última é a melhor, muita gente bonita, som legal e de graças!!!!). Uma boa dica par conhecer é o Palacio Real de Madrid por 8 euros, aceitam carteirinha de estudante de Brasil.

Para quem gosta de compras (Diesel, Armani, Dolce, Timberland, Carolina Herrera, etc.) tem um Outlet "Vilage de las Rosas" que fica fora da cidade e dá pra se chegar de metrô e trem numa estação de mesmo nome, particularmente não compensou os esforços pq não tem muita coisa com preço legal, o mais legal de tudo foi a amizade com uma senhora peruana super simpática, assistente social, que conversei no ônibus durante o trajeto. O metrô fica dentro do aeroporto, muito fácil!!!

 

 

20090910084801.JPG Bar em Madrid com os 2 amigos de Lisboa e um argentino.

 

20090910090850.JPG Plaza Mayor, ã la Beatles

 

20090910091211.JPGA verdadeira boate azul.

 

20090910091247.JPG

 

Bela surpresa...

 

Chegando em Madrid, após andar muito para achar meu albergue descobri que estava num quarto com seis camas sozinho, dava para escolher a cama..rsrsrs... no outro dia, quando a noite chegou, as minhas companheiras de quarto chegaram também... Eram cinco garotas da Austrália e Nova Zelândia.... Falei para elas : “ Hoje é meu dia de sorte?” hahaha.. Elas riram... conversamos um pouco e depois descemos para a sala coletiva para tomar uma cervejinha... Tive pouco contato porque era meu último dia ali e tinha que sair cedo no outro dia. Valeu a experiência...

 

20100524110109.JPG

 

Barcelona:

Na minha opinião o melhor lugar, gente bonita, boas baladas e praias incríveis. Sitges, é uma praia que fica a 30 min de trem vale a pena conhecer, Barceloneta tb é outra praia que vale a pena. A igreja La Sagrada Família, a fonte mágica do Parque Mont Juic (sempre às 21:00), o Parque Guell, Museu de Picasso valem muito a pena!

 

DICAAAA: No primeiro domingo do mês todas as entradas dos museus são grátis, dei sorte! ::otemo::::otemo::

 

Nas baladas não se entra de tênis e meia branca, afinal, segundo os seguranças eu não estava indo jogar futebol, como não percebi isso??? ::putz::

Hostel excelente, mas muito longe de tudo: Youth hostel.

 

20090910085032.JPG Turma que conheci durante a viagem.

 

20090910091517.JPG La Sagrada Familia com brasileiras que conheci graças a minha bandeira..rsrsrs

 

20090910091845.JPG Show do AC/DC no estádio Olímpico.

 

“Causo”

 

Imagina vc dividir o quarto do albergue com mais 6 pessoas sendo um grupo de adolescentes da Áustria na faixa dos 16 anos e um professor de francês Belga de 38 anos super mal humorado! Sim, essa foi a situação, e, confusão na certa. A situação era cômica e eu estava sempre em cima do muro. Funcionava assim, os adolescentes saiam do quarto e o Belga reclamava um monte dos meninos dizendo que eles faziam muito barulho e que ele não conseguia dormir e quando o Belga saia do quarto era a vez dos meninos de reclamar e chamar o Belga de ranzinza e chato. Bom, depois de ouvir as duas versões e conhecer um pouco de cada pessoa realmente vi que o Belga era realmente um chato, mas como eu tava ali a passeio fiquei na minha e dava risada de tudo... tanto que até tirei proveito da situação, como o Belga era professor de francês e a Paris seria meu próximo destino pedi a ele que me ensinasse algumas frases para me comunicar com os parisienses... e não é que ele muito gentilmente me ensinou! Me ensinou frases para pedir ajuda e para eles falarem em inglês comigo... Sensacional! Já nem estava achando o Belga tão chato assim... Esse foi o último dia do Belga. Agora era eu a molecada... e não é que eles eram muito engraçados, era como se fossem adolescentes brasileiros, queria que eu os ensinasse os palavrões do Brasil... hahaha.. era mto engraçado, até aprendi palavrões na língua deles também, nos divertimos muito.

No outro dia seria o meu último dia... e meu vôo para Paris era bem cedo, mas não estava muito confiante no desperatador Xing Ling que havia comprado em Madrid... Como fiquei fiz amizade com os austríacos perguntei se eles poderiam me ajudar e colocar o celular para despertar, o mais legal é que todos eles colocaram o celular para tocar e no outro dia bem cedo acordei com a sinfonia de todos os celulares tocando... conclusão: Se você respeitar o limite de cada um e tratar todos bem consegue extrair o máximo de cada um e levar estórias inesquecíveis pra vida...

 

20100524105346.JPG Adolescentes Austríacos.

 

 

Paris:

Hostel: L´Dartangnan, excelente, mas cuidado com suas coisas. É um hostel que tem muitos andares e o locker fica no sub solo, deixei minha mala no quarto de 3 pessoas, e um dos dois roubou meu perfume... mas de resto é um excelente hostel, tem um bar no subsolo, café excelente, muuuito brasileiro. Nota 10 para o albergue!

Louvre ( 9 euros) , Eiffel ( 9 euros de elevador ou 4,50 de escada). Em horários inteiros a noite, 19,20, 21, etc, a Torre se ilumina toda é um espetáculo a parte.

Para as mulheres, preparem o cartão de crédito na Champs Eliseé.. rsrsrs

 

DICA: Os vendedores que ficam embaixo da torre falam portugues pois são angolanos, negociem muito!!!!! ::prestessao:: Comprei 6 chaveiros por 1 euro, que antes era vendido 3 por 1.

Odiei os parisienses.::grr::

 

20090910100859.JPG Torre...

 

20090910205535.JPG

 

20090910210128.JPG

 

A vida do Sano Sam...

 

O Sano é um japonês de 63 anos que tive o prazer de conhecer durante minha estadia em Paris no Albergue L´Dartangnan, não demorou para termos afinidade já que eu sou descendente de japoneses. Ele trabalhava de garçom em um restaurante e se aposentou, largou a mulher em casa cuidando dos filhos e “caiu” para o mundo, já tinha conhecido diversos paíse nesse tempo. Um detalhe nisso tudo é que ele não falava inglês, e tínhamos dificuldades de comunicação. O engraçado era que a gente dava muita risada com essa falta de comunicação. O Sano era ninja, tinha esconderijos secretos para esconder os dolares, um ficava num cinto falso que por dentro tinha um ziper o outro ficava num colete por baixo da blusa...

 

No primeiro dia, ele comprou uma garrafa de vinho para comemorar a chegada em Paris. Só um detalhe: eu não bebia... O “japs” tomou a garrafa inteira sozinho e apesar desse “porre” não conseguia dormir, dei pra ele um protetor auricular que tinha sobrando. O japa pegou a primeira cama que encontrou e capotou, a noite chegou o dono da cama, um brasileiro, que quando viu a cama dele ocupada chamou a direção do Hostel. Depois de uns minutos apareceu o segurança francês tentando dizer para um japonês que não falava inglês e estava bêbado que ele estava na cama errada... foi a maior confusão. Demorou para o Sano entender que a cama tinha número que ele precisava trocar. Ponto negativo para o brasileiro, custava ele pegar a outra cama?

 

20090910085319.JPG Sano Sam, diretamente do Japão, aposentado que iria viajar por dois meses pelo mundo.

 

E para finalizar:

 

Amsterdã:

 

Linda e inesquecível com sua arquitetura totalmente diferente de tudo o que tinha visto anteriormente. Na minha opinião é o povo mais louco na cidade mais louca. Achei a princípio que estava no meio do centro de SP, devido a quantidade de pessoas, mas depois vi que saindo da estação a má impressão saiu...vale a pena sair do centrão e visitar os arredores ou fazer o passeio de barco pelos canais.

Hostel:Stayokay Klovern( não lembro o nome todo)..... 16 camas, achei muito, mas consegui dormir legal graças ao meu protetor auricular que levei...para as meninas é bom tomar cuidado, o wc é misto, isto mesmo, um banheiro coletivo...rsrsrs :!: Red Lignt District, Museu de Van Gogh, Rembrandt, Museu de cera e a Casa de Ane Frank são boas dicas, achei o preço do museu de cera caro, 21 euros, acho que compensa mais o de Londres.

 

20090910100940.JPG

 

20090910101159.JPG

 

Capítulo a parte: Mel e Vivi...

 

Andando por Amsterdã, entrei numa loja de “souvenirs” quando de repente escuto um idioma conhecido falando: “ Queria comprar um saco de balas”... Pensei comigo: “Putz... olha essas brasileiras que nada a ver....” . Sai da loja e continuei andando.. Depois de meia hora não é que eu encontro essas duas novamente? Bom, como sou um pouco cara de pau, cheguei zoando: “ Nossa, vocês tem cara de brasileiras”. As duas ficaram impressionadas com a minha “adivinhação”, mas elas não sabiam que já as tinha visto. Depois expliquei a situação...

 

Foi química a primeira vista, as garotas brasileiras tinham cérebro e eram muito divertidas...as diferenças nítidas, uma era 440 volts as outra era 110, quando questionei sobre essas diferenças elas me falaram sobre paciência, benevolência... Nesse dia eu conheci o Budismo através delas. Era meu último dia de viagem, e já estava com saudade das duas, passamos uma tarde de muitas risadas pelas ruas de Amsterdã... não acredito em coincidências, mas essa foi demais. Os pais da Mel moram na mesma cidade que eu... ficamos muito amigos... e depois fizemos outros mochilões juntos. Foi um grande achado essas duas... e olha que julguei mal... rs...

 

20090910101229.JPG Mel e Vivi..

 

Uma coisa legal que fiz (li num livro do Zeca Camargo) foi levar os objetos dos meus amigos mais próximos e tirar fotos deles nos locais que passava e enviar tudo por email para que pudessem acompanhar a viagem.

 

20090910135425.JPG

 

20090910135432.JPG

 

20090910135738.JPG

 

20090910135801.JPG

 

20090910135816.JPG

 

20090910135830.JPG

 

20090910135841.JPG

 

 

Custos:

 

(SP- Lisboa) + (Lisboa - Madri) + (Amsterdã - SP) = R$ 2500,00 com taxas em 5 vezes pela TAP com pontuação no TAM fidelidade;

Madri - Barcelona = R$ 150,00 aéreo;

Barcelona - Paris = R$ 210,00 aéreo (Tem mais barato, por 150,00 na parte da manha, mas compensa pegar a tarde para não ter que acordar muito cedo)

Paris - Amsterdã = R$ 300,00 trem (Por avião ficaria em 600,00, vale a pena ir de trem por que passa pela Bélgica)

 

Total com transporte de viagem = R$ 3160,00

 

Meu trem quebrou na Bélgica, comprei uma passagem de primeira classe e viagei na sexta qdo tive que trocar de trem. Ruim? Não! Muito pelo contrário, conheci um brasileiro que mora em Londres e que me encheu de orgulho, no trajeto Antuérpia - Amsterdã no meu vagão estavam um casal da Espanha, um casal do Texas, um francês, esse brasileiro e eu, o cara falava fluentemente todas as línguas e bateu papo com todos nós... ::otemo::

Me rendeu além de ter orgulho de ser brasileiro, uma bela foto na estação de trem:

 

20090910101655.JPG Estação de trem na Antuérpia, Bélgica.

 

Ah, devolveram meu dinheiro da passagem integralmente quando fiz a reclamação por escrito para a agência. Primeiro mundo é outra coisa...

 

Deslocamentos : ônibus circular e metrô. Taxi nunca! O transporte é muito bom e barato, por volta de 1 euro.

 

Hospedagem:

 

Albergues:

Variam entre 19 e 25 euros por dia com café da manhá incluso, total gasto = 300,00 euros = R$ 900,00 Reais; são quartos para coletivos ou privados, valem a pena pela diversidade de pessoas que vc conhece, são locais muito limpos e bons.

 

Alimentação:

Muito Mc Donald, lanches = em torno de 5 euros com bebida, mas dá pra economizar mais pq nos albergues tem cozinhas bem equipadas.

ATENÇÃO: No mc Donald a mostarda, catchup são pagos, ficam 1 euro a mais o sachê, um absurdo pelo custo benefício.

 

Passeios:

Todos por volta de 9 euros (Louvre, Castelos em Portugal, Palácio real de Madrid, Sagrada família em Barcelona).

 

Seguro saúde obrigatório para 16 dias na Europa: R$ 160,00

 

Gastei ao todo, incluindo passagem, hospedagem e comida (sem luxo: mc donald, lanches) por volta de 6 mil reais.

 

Pontos negativos:

 

1) Portugal - Não fazer o check in 24h no albergue Lisbon Centre em Portugal;

2) Madrid - O preço da Paella R$ 120,00 para duas pessoas;

3) Barcelona - O albergue Youth Hostel ser muito longe de todos os pontos legais;

4) Paris - Os parisienses;

5) Amsterdam - ficar só dois dias...

 

Pontos positivos:

 

1) Portugal - A simpatia do povo português e conhecer um pouco dos nossos colonizadores;Ah!O pastel de Belém.... putz...

2) Madrid - O show de dança flamenca, um espetáculo a parte;

3) Barcelona - As águas dançantes no parque Mont Juic;

4) Paris - O vinho barato no super mercado e o Waffer com Nutela em frente a Catedral de Notre Dame;

5) Amsterdã - Só a arquitetura rodeada pelos canais já valeu.

 

Bom, é isso....mochila nas costas, câmera na mão e pé na estrada...

 

Para 2010, o guia já tem capa pronta!

20090910113059.JPG

 

A grande lição de tudo isso é que mesmos sem cia é possível fazer uma viagem dessas e torná-la inesquecível!! ::otemo::

 

 

PS 2:

 

Mais um Post, desta vez para o Uruguai com as duas Brasileiras que conheci em Amsterdã:

fotos-roteiro-montevideo-e-punta-del-leste-1-final-de-semana-t37690.html

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Blz Fabio.

 

Claro que vc pode colocar aqui os valores gastos. ::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::

Quanto mais informações e dicas dessa viagem, melhor.

 

Coloque algumas fotos também.

 

 

Valeu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

quanto tempo gastou na viagem de trem?é confortável?

 

muito legal o seu relato...estou indo agora no final de outubro...chegada em Barcelona...

Sorte na vida p vc...

forte abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bacana seu roteiro, fiz quase o mesmo em 2006, só adicionei Londres depois de Amsterdam, daí voltei pra Lisboa pra voltar pro Brasil!

 

Essa sua passagem de trem Paris-Amsterdam tu pagou caro!!! Deixou pra comprar na hora né? Eu comprei antecipado pelo site e paguei 36 euros pra ir agora em outubro. Não sei se em determinadas épocas do ano a passagem de trem pode sair mais caro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal seu relato!!!

 

Vou fazer a Europa em março de 2010 e vou sozinha, mas estou preocupada que não sou boa no inglês, pela sua viagem você acha que vou ter muitas dificuldades, que dá para me virar??? Estou bem grilada com isso.

 

E outra coisa, você pode falar mais ao menos quanto gastou???

 

abraços

Karina

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Seu relato me matou de ansiedade!

 

Preciso de conselhos:

 

Vou para Stuttgart (Alemanha) em janeiro, passar 3 semanas para fazer um curso de alemão.

 

Quero aproveitar 1 dos meus fins de semana para conhecer Paris e outro fds para conhecer Amsterdã.

 

O que posso fazer lá em 2 dias? Há algum problema com lugares fechados nos fins de semana? também queria um lugar barato nestes lugares para passar apenas 1 noite...

 

Em paris, eu pensei: em 1 dia, visitar o louvre, eiffel, champs elysee, notre dame e o arco. No outro dia, conhecer versailles.

 

Em amsterdã... Eu não tenho a mínima idéia. O que tem de bom para se fazer lá? (não sou uma pessoa de vida noturna... gosto mais dos museus e das belas paisagens [sou fotógrafa] mesmo).

 

 

Tenho muuuitas dúvidas sobre locais para me hospedar, e locais para comer... não quero gastar muito dinheiro com estas coisas! e, mas ainda, se alguém souber o melhor meio de transporte para se chegar nestas cidades saindo de Stuttgart, eu agradeço!

 

Vejo que as passagens de avião são mais baratas e mais rápidas, mas... os aeroportos ficam afastados? qual a melhor forma de se chegar aos pontos principais destas cidades saindo do aeroporto, ônibus, trem, metro... (sempre lembrando da bagagem...)?

 

Agradeço muito se puderem me ajudar!

Obrigada!

Tenho plena noção de que 1 fds é muito pouco, mas infelizmente é o que posso fazer!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Outra coisa...

 

Vi aqui no fórum boas más indicações sobre o L´Dartangnan... Quanto custa a diária? quantas pessoas ficam no quarto? estou meio preocupada, pois provavelmente vou sozinha...

 

E no amsterdã? onde posso me hospedar de forma segura e barata? (não ligo para regalias... só ligo para a segurança das minhas coisas e para um chuveiro e cama razoáveis!

 

obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Entra no site www.hihostels.com que tem todas as informações e valores..

 

bjos.

 

 

Outra coisa...

 

Vi aqui no fórum boas más indicações sobre o L´Dartangnan... Quanto custa a diária? quantas pessoas ficam no quarto? estou meio preocupada, pois provavelmente vou sozinha...

 

E no amsterdã? onde posso me hospedar de forma segura e barata? (não ligo para regalias... só ligo para a segurança das minhas coisas e para um chuveiro e cama razoáveis!

 

obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Karina,

A viagem ficou e 6000,00 mais ou menos. Tirando as compras, superfluos... Se vc for sozinha é bom ter um inglês básico, lá é bem fácil de andar, tem placas, etc., mas se estiver em dois é tranquilo..

 

Bjo!

 

 

Muito legal seu relato!!!

 

Vou fazer a Europa em março de 2010 e vou sozinha, mas estou preocupada que não sou boa no inglês, pela sua viagem você acha que vou ter muitas dificuldades, que dá para me virar??? Estou bem grilada com isso.

 

E outra coisa, você pode falar mais ao menos quanto gastou???

 

abraços

Karina

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A diária está por volta de 2 euros, não lembro direito. Ficam 3 pessoas por quarto.

 

Em Amsterdam recomendo o Stayokay, mas tem que ver se vc curte pq lá o quarto era para 16 pessoas e wc coletivo, otimo locker fora do quarto.

 

Outra coisa...

 

Vi aqui no fórum boas más indicações sobre o L´Dartangnan... Quanto custa a diária? quantas pessoas ficam no quarto? estou meio preocupada, pois provavelmente vou sozinha...

 

E no amsterdã? onde posso me hospedar de forma segura e barata? (não ligo para regalias... só ligo para a segurança das minhas coisas e para um chuveiro e cama razoáveis!

 

obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olá 1º tenho q te dar os parabens pela corajem e empenho dedicado a essa viajem moro em Portugal há 3 anos, ja fiz algumas doiduras,, mas meu verdadeiro sonho é nas minhas proximas ferias pegar o eurostar e percorrer a europa, ja fiz algumas viajens graças a Ryanair,kkkk mas conhecer tantos lugares em 16 dias deve ter sido muito massa.. da proxima vez q estiver em portugal , nao deixe de visitar o norte, principalmente o Porto,e claro o bairro de gaia .. vai gostar tambem de santiago de compostela, tambem é barbaro..

 

 

continue sempre com essa corajem .. valeu ai amigo mochileiro..rsrs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como um amigo disse: "Mochileiro nasce mochileiro", foi uma aventura e tanto! incrível! Acabei de postar mais um relato de uma viagem que fiz no feriado de outubro para o Uruguai com duas amigas que conheci em Amsterdã.

 

Um forte abraço!

 

olá 1º tenho q te dar os parabens pela corajem e empenho dedicado a essa viajem moro em Portugal há 3 anos, ja fiz algumas doiduras,, mas meu verdadeiro sonho é nas minhas proximas ferias pegar o eurostar e percorrer a europa, ja fiz algumas viajens graças a Ryanair,kkkk mas conhecer tantos lugares em 16 dias deve ter sido muito massa.. da proxima vez q estiver em portugal , nao deixe de visitar o norte, principalmente o Porto,e claro o bairro de gaia .. vai gostar tambem de santiago de compostela, tambem é barbaro..

 

 

continue sempre com essa corajem .. valeu ai amigo mochileiro..rsrs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabens pela viagem !!

 

Nossa achei show de bola a forma que vc relatou sua viagem!! explicou varias coisas e suas fotos ficaram legais pra caramba.

 

Estarei fazendo uma viagem parecida ano que vem por 30 dias e estou colhendo um toques com amigos e a galera na internet!!

 

Então vc achou pouco tempo em Amsterdam?

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Putz, Caio, achei mto pouco, só deu pra ficar na cidade nem deu tempo de visitar os moinhos que ficam fora da cidade... achei a cidade cenario de cartao postal. incrivel! é a cidade mais louca com o povo mais louco... claro que isso depende do gosto de cada pessoa, eu gostei!

 

abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

boa tarde!! gostei de sua aventura!! estou indo agora em abril eu e esposa indo a lisboa depois os mesmo trajeto de vc so ver de ir amst, quero ir a roma, vc poderia me passar roteiro e endereços de lugares e paar comer dormir etc? desde ja agradeço

 

 

 

 

mail ou msn: [email protected]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

::lol3:: Olá, essa foi a melhor descrição de um passeio ..

Agora em julho estamos nos preparando para fazer um passeio semelhante..

Com o diferencial de não irmos pra Madri..e esticar até londres..

Tambem queremos custo baixo..sem muitos confortos..dai poupar para os grandes passeios de fato..

Adorei..todas as dicas..

Vou adicionar algumas delas..

Abraços

Aninha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cara, que legal......adorei ler seu relato......irei fazer o mesmo percurso só que em dezembro/janeiro (natal e ano novo, tbem 18dias).....muito obrigada pelas dicas....se precisar de mais alguma coisa volto a escrever. Valeu!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


  • Conteúdo Similar

    • Por andersonjardim
      Eu e minha namorada etivemos na Grécia, agora, final de junho. Ficamos apenas 1 dia em Atenas, 2 dias em Zakyntos e 4 na Kefalonia. O plano inicial era passar 1 dia em Lefkada e voltar para Kefalonia, mas infelizmente, por questões de logística (horário do ferry e voo pra Paris), não deu pra esticar a viagem até lá.
      A viagem foi pautada por Navagio, ou seja, não poderia ir a Grécia e não ir a Navagio e por isso abrimos mão de Creta e do que apelidamos de “Grécia das fotos”, que são Mikonos e Santorini. E NÃO NOS ARREPENDEMOS!
       
      Dia1:
      Começando por Atenas, chegamos por em uma sexta por volta de 23:30. Por conta dos horários dos voos (a saída de Atenas para Zakynthos foi as 05:30) optamos por ficar no hotel do aeroporto, o Sofitel, que é um pouco caro mas compensou pela praticidade e por não ter necessitado de um táxi (o centro de Atenas fica bem longe do aeroporto, mais de 40 minutos de metrô). No dia seguinte acordamos não muito cedo e fomos direto pra Acropolis. Pegamos o metrô no próprio aeroporto, descemos na estação Syntagma e fomos a pé. A passagem , salvo engano, custou 7 euros, e por lá ficamos o dia inteiro. Mas apenas 1 dia em Atenas foi pouco. Não tivemos tempo de jantar nos tradicionais restaurantes gregos de Plaka, onde se quebram os pratos após a refeição (aparentemente uma tradição bem divertida!), e a visita às diversas atrações da Acrópolis foi bem puxada. Ficamos realmente cansados de tanto andar.
       
      Dia 2:
      No domingo de manhã fomos pra Zakyntos, de avião pela Aegean, e a passagem custou 84 euros por pessoa, já com taxas. Era um avião daqueles pequenos, mas confortável e o voo tranquilo.
      Chegamos em Zakyntos por volta de 06:30, e não sei porque deixamos pra alugar o carro na hora, o que obviamente foi uma tremenda de uma burrada. É impossível se deslocar na ilha sem um veículo e sem GPS! Somente duas lojas estavam abertas: Avis e Hertz, ou seja, a facada foi beeeeem grande. Sem opções, locamos um Golf (o único que tinha no momento) e pagamos a “bagatela” de 222 euros por duas diárias.
      Bom, deixando a raiva de lado seguimos para o nosso hotel, Vigla, que fica em Volimai, o que de carro levou uns 40 minutos. Na verdade são pequenas casas chamadas vilas, umas 4 ou 5, simples mas bem amplas e equipadas, e com uma vista incrível de Agios Nikolaos. O ponto negativo do hotel é que fica totalmente isolado, no alto de um morro, e como não tínhamos coragem de dirigir a noite (as ruas não tem iluminação), acabou que ficávamos “presos” durante a noite, depois das 21h.
      Enfim, devidamente acomodados não demoramos muito e fomos logo para o que interessava: Navagio! Pra chegar lá foi super tranquilo, bastou jogar no google maps ‘Porto Vromi’ e o GPS nos guiou até o destino, sem sustos. Lá compramos o passeio que custou 15 euros, em um barco médio pra grande (mais um erro de quem é afobado demais). De Vromi até Navagio são uns 15 a 20 minutos, e ficamos na praia cerca de uma hora, que já estava bem cheia, mas nada que atrapalhasse. Na volta o barco passa, literalmente apenas passa, pelas Blue Caves, e por ser um barco grande, não deu pra curtir dentro das cavernas e tampouco houve paradas pra nadar, o que foi broxante. Por isso, ao chegar ao porto procure barcos menores, barcos pequenos mesmo, assim, você terá um passeio exclusivo e ainda poderá entrar nas caves e parar pra nadar.
      Do Porto Vromi seguimos para o mirante, o que também foi bem tranquilo, o google maps nesses dois trajetos foi certeiro. Pra conseguir a melhor vista, siga andando à direita do mirante, uns 5 minutos e você terá uma vista perfeita de Navagio. E que vista, o visual é indescritível!
      E pra finalizar o dia fomos pra Agios Nikolaos, a 5 minutos do nosso hotel, onde há um pequeno porto (para onde parte o ferry para Kefalonia) e uma belíssima praia, excelente pra ali terminar o dia. Na verdade, não há um agito noturno nessa região. Existem alguns restaurantes espalhados, alguns mercadinhos, mas o movimento não nos pareceu muito empolgante.
       
      Dia 3:
      Neste dia saímos contornando a costa leste, sem rumo, parando de praia em praia, tais como: Makris Gialos, Xigia, Alikanas e Tsilivi.
      Tanto Alikanas e Tsilivi possuem uma boa estrutura de praia, restaurantes, hotéis, bares, mercados, locadoras de carro e etc. Portanto são uma ótima opção para se passar o dia.
      Pra quem prefere andar a noite a pé, ver gente, ficar em restaurantes até mais tarde ou coisa do tipo, deve se hospedar em Tsilivi ou Alikanas. Essas regiões são bem cara de cidade praiana. E as praias tem estrutura com barracas que oferecem duas cadeiras e guarda sol por cerca de 6 euros.
      As outras praias que visitamos em Zakynthos não são tão especiais como Navagio, e valem apenas uma parada para fotos.
       
      Dia 4:
      Cedo, fomos para o porto de Agios Nikolaos, para pegar o ferry pra Kefalonia, que parte às 09:30. Havíamos combinado com a locadora de devolver o carro no próprio porto, mesmo eles não tendo loja lá. Ponto pra AVIS! O ticket custou 8 euros e compramos na hora, super tranquilo, aliás o ferry era bem grande e estava vazio.
      Desembarcamos por volta de 11:30 no porto de Lourdata, e como não aprendemos a lição, chegamos sem já ter alugado o carro. Para nossa surpresa o lugar não tem estrutura alguma e pra melhorar só tinha um taxi que quando vimos, já estava ocupado. Conversamos com esse taxista, que ficou de mandar algum colega nos buscar. Subimos um morrinho até uma lanchonete que havia no local, que não pode nos ajudar pois não tinha nem telefone. Sugeriu que aguardássemos o ônibus local, sem nenhuma noção de quando passava...Felizmente, 10 minutos depois apareceu um taxi chamado pelo outro taxista, e que inclusive dividimos com um casal de poloneses. Eles ficaram numa região super afastada do centro (Argostoli) e apesar de alguma estrutura de restaurantes e hotéis, fica longe da praia. Sem carro, como planejavam os poloneses, não rola...
      Na Kefalonia ficamos hospedados em Argostoli, principal cidade da ilha, no hotel blue Paradise. Hotel simples, pequeno, mas bem localizado, com ótimos restaurantes ao redor e com um excelente custo beneficio (4 diárias por 114 euros ).
      Check-in feito fomos alugar um carro. Na rua do hotel tem uma locadora e lá alugamos um Smart por 200 euros (pegamos na terça a noite com opção de entregar no sábado de manhã no aeroporto). Como o carro só estaria disponível à noite, fomos de taxi (15 euros ida e volta) pra Platis Gialos. Essa região possui boa estrutura de hotéis e restaurantes e fica a 5 minutos do centro de Argostoli. Lá ficamos na mega barraca Costa Costa, que tem uma excelente infraestrutura, boa praia e bem animada . Voltamos pro hotel por volta das 19h, praia já vazia apesar de ainda claro. Saímos pra jantar rapidinho na pracinha ao lado do hotel e fomos dormir.
       
      Dia 5:
      Neste dia acordamos cedo e fomos pra praia mais famosa da Kefalonia, Myrtos.. Mais uma vez o GPS foi confiável. Passamos a manhã nessa praia maravilhosa, de um azul estonteante. Há apenas uma barraca de praia que serve bebidas e alguns snacks, nada elaborado. Há uma gruta ao lado da praia, onde dá pra mergulhar tranquilamente.
      À tarde, seguimos para outra praia, Petani. Bem distante de onde estávamos, mas que por fim, valeu a visita. Linda praia! Basicamente 2 restaurantes e alguns poucos hotéis. Vale a visita, mas não a hospedagem.
       
      Dia 6:
      No sexto dia fomos a Melissani Cave. Achamos o passeio bem sem graça, é bem bonito e tal mas na minha opinião não vale a pena o tempo e o dinheiro gasto. De melisani seguimos para Antisamos beach, uma bela praia que possui uma boa infraestrutura, que inclusive conta com dois restaurantes que não cobram pela cadeira e guarda sol.
       
      Dia 7:
      Para o último ficamos em dúvida entre ir para Fiskardo e Assos ou para Skala beach com paradas nas praias de Lourdas e Mounda. Optamos pela segunda opção. E bateu um arrependimento quando vimos que as praias não eram tão charmosas quanto as outras que havíamos visto nos dias anteriores. Pena não termos ido à Fiskardo e Assos, vilas que pareciam bem legais.
    • Por afonsosolak
      Rica em cultura, rainha da história e de vida vida vibrante, a cidade de deusa Atenas e capital Grega é a fundadora da civilização ocidental. Atenas é uma cidade orgulhosa, quem sabe com razão, por ter sido o berço da filosofia e da democracia, por ter promovido a ciência e voltado os olhos da humanidade para as estrelas.
       
      Os antigos deuses e dividades da clássica Atenas ainda estão presentes visualmente na cidade. Aparecem em adornos e detalhes que vão da arte à arquitetura, isso quando ambos os conceitos não se misturam se entrelaçam, confundindo até mesmo os mais críticos. Mascotes e lugares recebem seus nomes divinos. Livros, filmes e outras mídias cansam de citar o tema. Eu, humildemente, não poderia deixar de dar meu pitaco também!
       
       
      Um dia que passes em Atenas será o suficiente para descobrir uma cidade que mistura o antigo e o novo. Não estranhe os monumentos Greco-Romanos compartilhando o mesmo quarteirão com edifícios modernos, é algo típico por lá! Outros nos confundem: A Acadêmia de Atenas, o Parlamento Grego e o Zappeion são contruções do século XIX que foram projetadas para que parecessem edifícios antigos e refletir o patrimônio arquitetônico de Atenas.
       
      Se você não é do tipo que fica plantado em museus, um dia será suficiente para conhecer Atenas. Comece visitando a Acrópole e seus templos antigos: Parhenon, Erectheion e Athena Nike. Em seguida desça pela colina e passe pelo Areópago, esta imensa rocha entre a Acrópole e a Ágora Antiga. Suba até a colina da Pnyx, a área utilizada na Clássica Atenas para os encontros das assembleias democráticas. Retorne passando pela Ágora Antiga até chegar novamente na zona urbana de Plaka (TEXTO COM FOTOS EM http://www.theworldbyfon.com/2015/04/um-dia-em-atenas_19.html#more ).
       
      O almoço típico será aqui, no bairro de Plaka! Peça algo com iogurte ou queijo branco! Mas atenção, o tempero grego costuma ser mais forte que o normal! Se você é do tipo que gosta de fazer umas comprinhas, aqui é também é o lugar!
       
       
      Ao leste da Acrópole está o o Templo de Zeus, que assim como a maioria das outras atrações é grátis para estudantes. Se você não for estudante, visite a Acrópole antes e com o mesmo bilhete poderá entrar no Templo de Zeus. O inverso não vale! Este foi o maior tempo grego, com 105 colunas, das quais apenas 16 continuam em pé, mas que já te dão uma boa idéia do tamanho que era esta belezinha! No cantinho da quadra está o "Arco de Adriano e não de Teseu", o Imperador responsável pelo fim dos trabalhos do Templo de Zeus.
       
      Do Templo de Zeus passe pelo estádio Olímpico de Atenas, construído para as primeiras Olimpíadas Modernas! Dali você pode aproveitar e caminhar pelas sombras das árvores do Jardins Nacionais até chegar em frente ao Parlamento. De hora em hora os soldados fazem a troca da guarda.
       
       
      Atravessando a rua e descendo as escadas você estará na Praça Sintagma, que se você provavelmente
      conheceu quando veio do aeroporto pelo metrô. Este é o coração de Atenas! Vale à pena passar um tempo em algum bar ou cafeteria observando o movimento da praça e a grande quantidade de cães de rua (até o Lonely Planet fala disso).
       
      Depois, quase no fim do dia, uma rápida subida até o Monte de Philopappus, seja caminhando (40 min) ou pelo funicular, te trará outras vistas panorâmicas de Atenas e Piraeus, a região portuária. Quando você chegar lá igrejinha no topo, e tiver 360 graus de Atenas abaixo de você, pensará "Cara, era maior do que eu pensei!".
       
       
      Se você prestou atenção, em nenhum momento citei o trasporte público, pois realmente não é necessário! A partir daqui você já está pronto para voltar para o seu cruzeiro ou para aeroporto e continuar sua viagem ou preparar-se pra a festa da noite! Se você é daqueles que gosta de ver "tim-tim por tim-tim" dos museus, reserve um dia mais e durma na capital grega e não deixe de confirir o Museu Arqueológico Nacional, o Museu Benaki e o Museu Nunismático.
       
      Aproveito o post para comentar sobre o Quick Facts, a nova coluna do The World by Fon. São parágrafos breves com uma explicação sobre algum tema interessante no contexto das viagens do Fon! O primeiro foi postado ontem! Confere lá!
       
      E como sempre, se você gostou, peço que gentilmente curta ou compartilhe através das redes sociais ou dos botões aqui embaixo. Isso me ajuda muuuito!
       
      Facebook - The World by Fon
      afonsosolak no Twiter e Instagram - @afonsosolak
       
      Um abraço maior que o Atlântico!
       
      Fon
    • Por raphaela.gonçalves
      Fiz duas viagens incríveis nessa ilha paradisíaca e não poderia deixar de dar dicas pra quem deseja fazer o mesmo! Só pude viajar durante os finais de semana pois durante a semana fiz um estágio. No primeiro final de semana fomos para o leste da ilha, alugamos carro na Avis (não é o local mais barato mas o seguro de lá era o único que cobria qualquer dano sem taxa adicional e achamos que valia a pena) por aproximadamente 150 euros e gastamos mais uns 50 euros de gasolina na volta. Nossa primeira parada foi Kritsa, um dos vilarejos mais antigos da Grécia, uma cidadezinha charmosa, perto do sítio arqueológico de Lató, onde pudemos ver muitas ruínas interessantes, e depois voltamos pra comer em Kritsa. Seguimos para uma praia surreal de linda, a Golden beach, o mar é um dos mais violentos mas é também um dos mais lindos. De lá seguimos para Sitia, onde nos hospedados no Minos apartments, de frente pro mar, com cozinha e tudo, por 60 euros para até 5 pessoas (pagamos 12 cada). À noite, jantamos em um dos vários restaurantes à beira do mar. No outro dia partimos para a trilha "Dead Gorge", a qual pode ser iniciada no começo ou pelo meio, durando de 1 a 2h, em meio a uma paisagem estonteante de formações rochosas gigantescas, e depois de um jardim onde pudemos colher uvas e comer ali mesmo gratuitamente, termina na praia de zacros. Mergulhamos e almoçamos por ali pagando muito muito pouco pra comer de frente pro mar (paguei 2,50 no meu almoço, fora que os gregos têm a mania maravilhosa de trazer frutas e outras sobremesas como cortesia), realmente inacreditável. Na volta páramos em Vai e em Ithanos, sendo essa última a praia que mais gostei, cristalina e em meio a uma paisagem maravilhosa, e menos turística que Vai.
      No segundo final de semana, alugamos novamente o carro pelo mesmo preço mas com um dia a mais (também não entendemos pq haha) e a gasolina deu cerca de 80 euros no total. Seguimos primeiramente pra Chania, uma cidade muito muito charmosa, onde caminhamos pela linda região do porto, pelas ruelas cheias de lojinhas, pelo mercado central, e curtimos bares bem legais à noite numa rua cheia de bares. Ficamos hospedados perto de kissamos, no Tripodis apartments, o qual recomendo fortemente - staff super gentil, nos deixaram uma garrafa de vinho de cortesia no dia da chegada e um prato de melancia no segundo, e pagamos 83 euros por duas noites num quarto apartamento com um quarto duplo e um single de frente pro mar (27,75 por pessoa para os dois dias). Mergulhamos nessa praia no pôr do sol inclusive, somente a água e as montanhas, incrível. Foi tranquilo ir e voltar de Chania para curtir a noite, cerca de 30km. No segundo dia pegamos um barco em kissamos para gramvousa e balos, pegamos o primeiro (10:40) e pagamos 22 euros com desconto estudantil/grupos (25 sem), e valeu muitooo a pena! Ambas são maravilhosas, em gramvousa não deixe de subir até o castelo, a vista é incrível e o mergulho depois é revigorante. No domingo, seguimos para Elafonisi, a estrada não é tão boa então certifique-se de pegar a melhorzinha, é sem dúvidas o lugar mais lindo que já vi na vida! Vale a pena chegar cedo pois as cadeiras lotam (7 euros por duas cadeiras e um guarda-sol, os quiosques são relativamente baratos (pagamos 2,50 na cerveja, 0,50 na água, e vi lanches por cerca de 3 euros). Na volta paramos em Rethymno, onde vimos um pôr do sol maravilhoso e comemos num dos restaurantes à beira do mar, próximo ao castelo, não me lembro o nome mas comi uma pizza incrível, eles têm uma herança da colonização veneziana e por isso também os gelatos deliciosos.
      Tem muita coisa linda pra se ver por essa região, vale muito a pena alugar o carro, especialmente em um grupo de pelo menos 5 pessoas, daí sai bem barato. A estrada em si já é maravilhosa, principalmente a do leste na minha opinião, com as montanhas cobertas por campos de oliveiras, embora tenha gostado mais das praias do oeste.
      Enfim, espero ajudar com meu breve relato!
    • Por namags
      Olá Mochileiros!!
       
      Venho neste meu terceiro relato falar sobre a breve e incrível viagem que fiz à Grécia!
      Além de gostar de compartilhar experiências, fiquei com um pouco de receio quando resolvi ir, não apenas pelos conflitos econômicos, mas pelo País ter um alfabeto diferente, deslocamento pelas ilhas e por estar sozinha .
       
      Quando resolvi tirar férias em junho esqueci de um pequeno detalhe: inicio da alta temporada em muitos lugares ou locais não recomendados pelo clima. Além disso tinha o preço o dólar que não ajudava (continua não ajudando rs) e objetivos de gastos que não poderia ser muito.
       
      Confesso que pesquisei diversos roteiros e lugares incríveis, mas desejei muito a Grécia! Sabendo pouco sobre os problemas econômicos de lá, me programei pra levar dinheiro e desencanar de chegar nos lugares caso houvesse alguma greve.. era um risco a assumir. Mas pensei também por ser alta temporada e ter poucas vagas em hoteis e hostels, uma boa chance de ser uma ótima viagem.
       
      Pesquisei roteiros aqui no mochileiros em vários sites bacanas de viagens e as dicas foram super úteis! E por incrível que pareça é MUITO fácil se deslocar por lá! Um dos motivos pra relatar a viagem é acrescentar informações técnicas pra quem planeja ir um dia.
       
      Foram 10 dias de viagens, sendo 3 noites em Atenas, 3 em Mykonos, 2 em Santorini e 1 noite em Atenas.
      Passagem: por ser verão europeu, as passagens são mais caras... mas consegui uma promoção da Swiss que facilitou muito a vida! E detalhe.. comprei no final de abril!!
      Obs: Não existe voo direto do Brasil pra Grécia. As grandes empresas europeias fazem escalas.
       
      Com a passagem garantida, fui ver hotel e ferrys!
      Mykonos e Santorini tem aeroporto e é outra opção de translado. Optei pelo ferry por ser mais barato.
      Em relação aos ferrys, nos sites http://www.greekferries.gr e http://www.go-ferry.com/, você pode pesquisar diversas empresas que fazem os translados. Algumas delas são a Hellenic Seaways, Sea Jets e Blue Star Ferries. Recomendo comprar no site da própria empresa.
       
      Problema que tive na compra dos ferrys
      Pesquisando no site, vi que pela Blue Star estava com ótimo preço pra econômica, mas meu cartão não passou diversas vezes e quando consegui, eles cobravam uma taxa do ticket absurdamente alta. No final, comprei pela Hellenic Seaways. Ela é mais cara comparada a outras na classe econômica, mas tem a vantagem de ser mais rápida (highspeed) - super vantajoso na volta de Santorini pra Atenas
      Obs: você tem que retirar os tickets na agência antes de embarcar! Fique tranquilo que são bem localizadas e super rápido! Só esteja com o passaporte em mãos!
       
      Ferrys
      40 euros Atenas- Porto Piraeus para Mykonos
      61 euros de Mykonos pra Santorini
      59 euros Santorini para Atenas (Piraeus)
       
      Em relação as hospedagens
      Sabendo que seria verão, já fui atrás de hospedagem. Seguindo sugestões, em Atenas fiquei no Athens Backpackers, Mykonos no Morfoula's Studio e Santorini no Hotel Antonia.
      Optei por ficar em hotel em Mykonos e Santorini por descansar mais. É mais caro do que hostel, mas nada melhor do que um pouco de privacidade.
       
      93 euros o Hostel em Atenas
      135 euros Morfoula's
      98 euros Hotel Antonia
       
      Por fim, o dinheiro. Li que não é um País caro e devido a crise, resolvi só levar em espécie. Mas também levei cartão de crédito para alguma emergência. No hostel eles não aceitavam mais cartão de crédito, apenas dinheiro pela situação.
       
      Em relação a bagagem, inicialmente pensei em ir com a minha mochila de 78l da trilhas e rumos, mas por ser um roteiro tranquilo, optei pela mala. No final a ida foi com 12kg e a volta 17kg (comprei váááários sabonetes de oliva hahahaha).
       
      Passagem, hotel, translados e roteiro garantidos.. bora viajar!!
       
      Cheguei em Atenas no período da tarde (6h de diferença do Brasil) e resolvi ir de trem e metrô até o hostel.
      Se você pesquisa pelo Google, ele passará os nomes das estações em grego ... maaaaaas ainda bem que nas estações tem a tradução para o nosso alfabeto!
      Eles tem poucas linhas de metrô e o deslocamento foi super tranquilo levando uns 40 minutos até a estação Acrópole. A passagem saindo e indo para o aeroporto para qualquer estação de metro custa 8 euros, e o metrô pela cidade custa 1,60 euros. Outra opção é pegar um táxi, mas não sei o valor. Importante: não tem catraca no metrô, você apenas válida o ticket. Teoricamente alguém irá verificar depois, mas não sei se foi pela crise, ninguém conferiu e teve dias que usei o metrô de graça porque eles não estavam cobrando.
       

       
      Uma coisa legal do metrô é que algumas estações tem réplicas de estátuas gregas, objetos encontrados nas escavações... diversos mini museus rs
       

       
      O hostel fica na região de Acrópole, que é dos points turísticos de Atenas! Tem diversas opções de restaurantes nos mais diversos preços e gostos pra todos! Ao lado fica Plaka, uma região cheia de restaurantes e lojas de lembrancinhas. Confesso que a maioria das lojas tem as mesmas coisas, mas vale a pena andar por elas e achar um bom preço!
       



       
      Gostei muito do hostel, principalmente da localização e pela bela vista do Partenon! Conheci diversas pessoas super legais e foi bem animado! A única coisa que não curti foi que o chuveiro que encharcava todo o banheiro.

    • Por gustavo esteves de mattos
      Galera, meu nome é Gustavo Mattos , moro no Rio de Janeiro e vou falar aqui um pouco da viagem que fiz com minha noiva em agosto – 2015, com o roteiro falando apenas da Grécia, que foi uma parte da viagem.
      Grécia : Rhodes ; Santorini ; Mykonos; Zakhyntos e Athenas
       
      Segue link para roteiro completo com Paris , Londres e Grécia: #1117355 ou
      paris-londres-grecia-rhodes-santorini-mykonos-zakyntos-e-athenas-20-dias-t117773.html
       
      DIA 1 LONDRES/RHODES
      DIA 2 RHODES
      DIA 03 RHODES/SANTORINI
      DIA 04 SATORINI
      DIA 05 SATORINI/MYKONOS
      DIA 06 MYKONOS
      DIA 07 MYKONOS/ZAKHYNTOS
      DIA 08 ZAKHYNTOS
      DIA 09 ZAKHYNTOS / ATENAS
      DIA 10 ATENAS
      DIA 11 ATENAS COM PIT STOP EM ROMA
      VOO - Alitalia (ótimo avião)
      GRÉCIA
      RHODES
      Na Chegada alugamos um carro pela empresa Auto Europe( aluguel feito no Brasil). 140 euros por dois dias.
      Ilha muito grande- quadriciclo não comporta. Ideial é um carro .
      Gasolina para dois dias : 20 euros rodei a ilha toda e entreguei o carro no porto – ida para Santorini
      Dia 1
      Fomos direto para o centro ver os castelos na Old Town. Muralha Gigantesca e bem extensa. Lugar muito bonito e diferente. A muralha pega uma parte da orla , lugar incrível. Muito bom ter colocado no roteiro.
      Vamos direto ao assunto: passeamos por todo redor das muralhas e paramos para experimentar pela primeira vez a comida grega. Pedimos um pitagyros (3,00 euros) e um giros plate. Esse é o prato principal da Grécia. Encontramos em todas as ilhas . comemos de vez em quando, mas enjoa. Ele é barato e a quantidade de comida é imensa.
      Rodamos o comércio local mas o que eu queria mesmo era praia. Chega de Museu, andar , pub e bistrô. Agora é Praia e peixe!
      Peguei o carro e fui na direção de lindos, lado onde tem as melhores praias . parei na primeira que é uma praia fechada. Tem apenas uma Rua de acesso. Tiramos uma foto(vou postar que aparece a praia. Não entrei pois estava no final da tarde, mas parece uma lagoa). Fomos para casa pois acordamos duas da manha este dia.o voo foi 6 horas como disse.
      Dia 2
      Exploramos a ilha.
      Começamos indo a vila de lindos. Lugar muito bonito. Você entra na vila e vai subindo. Para para o pedágio. Apenas 6 euros por pessoa. Sobe mais um pouco e lá em cima tem uma vista incrível do mar. Lembra um pouco a acrópole de athenas , mas com menos monumentos. Um dos lugares mas bonitos que já vi. Pesquisem no GoOgLe.
      Já tinha uma praia bem abaixo de lindos.desci pela trilha e fui direto para lá. Praia boa e calma mas a água não é muito clara. Fiquei uma hora e fui para outra praia. Deixe-me lembrar .....
      Voltei sentido centro, não achei necessidade de dar a volta na ilha pois tinhas mais de 7 praias voltando. RS .Passei por algumas praias, mas a melhor é TSAMPIKA. Bonita, água clara e bem estruturada.
      Fiquei uas duas horas, depois segui para praia de falikari. Achei extensa e normal.
      Seguimos , passamos pelo centro e fomos no outro sentido da ilha, onde tem as praias com águas claríssimas, mas ao invés de areia são pedrinhas. Maré bem forte à tarde também. Vi muito a pratica de Kitesurf .
      Praia boa para olhar. Lanchamos e fomos nos arrumar para um jantar semi- romântico.
      O Sol foi-se e fomos para o centro de Rhodes. Sem querer, achamos uma rua badalada, bares com muitos gregos e italianos. (povo dominante no local). Curtimos à noite e fomos embora.
      Resumo da ilha:
      Palavra –chave : Diferencial e impressionante. Praias e castelos num ambiente só. Aas praias são normais, com destaque para uma que faz uma coloração bem clara, mas tem muita onda e pedras ao invés de areia. Não da para ficar .Gostei muito de conhece-la .
      Proxima parada :Santorini (Love of Island)
      Locomoção : ferrye
      Blue star ferrys( pago no Brasil) – uns 40 euros por pessoa)
      Tempo – 9 hrs ,mas atrasou . levou 11 – barco imenso e muito aconchegante. Teve uma surpresinha Turca mas deixa pra lá.rs deleta
      obs: Os gregos adoram os Brasileiros. Nunca fui tão amado em outro país, nem na Argentina fui tão amado como na Grécia.











      SANTORINI– Love of Island
      Chegamos a Santorini com um dia perdido, pois foram 11 horas dentro do Navio. Quem deseja colocar Rhodes no roteiro, tem que se atentar que é demorado a ida para outras ilhas e não tem barco direto para outras ilhas. É muito restrito, por isso deve colocar um dia a mais só para o deslocamento. Avião também não vi vantagem, pois passavam tudo por athenas e demorava muito tempo a conexão.não custa na da pesquisar no Skyscanner . Curti santorini um dia apenas.acho que 2 é ideal. Fiz quase tudo, pois a ilha é bem pequena.
      Dia 1
      Ligamos do hotel e foram lá me buscar e levar até a locadora para pegar um carro, pois um dia achei o melhor meio de se locomover, pois quadriciclo é bem lento.
      Acordamos cedo e tomamos um delicioso café da manha no hotel Calderas memories( vista incrível das calderas, recomendo.) e Fomos direto as praias:
      * Começamos por Red Beach . Praia de areia avermelhada formada por rochas vulcânicas. Ela é Bem bonita mas sem estrutura nenhuma. Nem melhor nem pior , apenas diferente ,rsrs
      * Fomos depois para perissa e perívolos, uma do lado da outra. Praia bem legal também de areia cinzenta.
      *em seguida, Kamari Beach – Essa achei a melhor praia. Grande , bem bonita, muitos bares, cadeiras e restaurantes. ( melhor praia)
      Obs: estacionamento em todas praias são livre. (free)
      Saimos da praia e fomos ao hotel tomar um banho e conhecer logo em seguida o restaurante Santo wine, que fica no caminho de red beach e tem placas indicando. O rodízio de vinhos com petiscos varia de 18 a 30 euros. Pedi um com 12 copos de vinhos de diversos tipos e paguei apenas 22 Euros. Muito em conta. No sexto copo não sabia nem mais diferenciar o sabor.rsrs . Estavamos bem alegres e fomos tirar fotos na vista do local. (vista das calderas ).
      Em seguida partimos para Oia, ver o famosos por do sol . Chegando lá , estacionei logo e fui andando e passando pelas casinhas brancas e tirando foto. Chegando lá , muita gente ocupa um pequena terraço e outras descem para a direita para ver debaxo o famosos por do sol. Só consegi graças a gopro. RS coloquei no cabo e de cima bati algumas fotos, pois estava insuportável de cheio. Acho que do meu hotel a vista era tão bonita quanto.
      OIA É Lugar maravilhoso também. Muito estruturado e diferente. Bastante comercio e restaurantes para quem quiser passar à noite no local.
      Partimos para Firá, centro de Santorini. Comemos num restaurante e passeamos no local. Muito cansados já, pois o dia foi corrido demais , fomos para o hotel descansar para partir para mykonos.
      Resumo
      Ilha formada por uma erupção vulcânica. É muito bonita mesmo e diferenciada das outras. As praias não é o forte da ilha, apenas a Kamari beach que achei diferenciada. As caldeiras são bonitas demais e Oia é impressionante. Um lugar com casas brancas juntas e em cima de um morro( caldeira), acho que não encontra em mais nenhum lugar do mundo. Conhecemos praticamente tudo, apesar de corrido e valeu. acho que um dia a mais para ficar em fira e relaxar na piscina do hotel seria bom, mas valeu.
      Dia 3
      Acordamos, entreguei o carro, pois não pode passar de 24 hrs o aluguel(70 dólares - fiat 50 conversível). aguardamos o rapaz do transfer e fomos para o porto para ir para mykonos .


       





      Mykonos
      Chegamos em mykonos de ferry (empresa sea Jet) , comprei pelo site paleólogos travel ( 65 euros por pessoa) .
      Fiquei hospedado no hotel Milena, bem próximo ao centro - Chora( 5 minutos de quadriciclo). Oferece transfer gratuito do porto e do aeroporto, basta avisar por email o horário de chegada e os dados do transporte utilizado. Hotel excelente e um dos melhores preços, pois hotel em mykonos é bem carinho.
      Começamos alugando um quadriciclo, pois lá e o melhor transporte(infelizmente só tem de 50 cc, pois tem muito acidente na região porque é uma ilha em que os jovens bebem bastante e dirigem depois).
       
      Dia 1
      Dia sempre corrido , RS . fomos à praia de paradise beach conhece-la. Praia onde tem dóis quiosques bem sofisticados tocando música. Fica muito cheia no por do sol, onde o pessoal sai da praia para ficar na balada ali mesmo no local. Praia bem sofisticada.
      Saímos de lá e fomos ao centro Chora, mas pronuncia-se Róra. Lá tem uma famosa rua lettle venice onde tem um comércio de restaurantes e roupas bem forte. Visual muito bonito das casas e vielas brancas e os famosos moinhos de mykonos no caminho. Comemos uma pizza bem gostosa no restaurante Antonio’s e fomos para casa descansar.
      Dia 2
      Comecei o dia indo as praias
      kalo Livadi ( pequena praia e bem deserta. Fiquei 20 minutos). – se o tempo tiver curto aproveite as outras
      Kalafati beach – praia normal, parecida com praias de outras ilhas. Frequentei por 40 minutos e fui para lia.
      Lia – Passei de quadriciclo por cima só. parece ser bem estruturada. Bonita eu vi que é.
      Fomos para o outro lado da ilha. Achei as praias super bonitas. As melhores até o momento.
      Panormos – bela praia, me banhei bastante .
      Agios Sostis – Foi a que mais gostei. Do alto você visualiza a praia. Ao lado da praia panormos . desce uma trilha bem pequena de areia e já está na praia. Fiquei por bastante tempo relaxando ali.excelente praia.
      Psarou – Praia bem top de Kykonos. Diversas espreguiçadeiras e toda estruturada com restaurantes.
      Super Paradise – Finalizei o dia nesta praia. Outra praia bem estruturada com festa. Um pouco melhor que a Paradase Beach em relação a musica e o público que frequenta. O motorista do hotel já tinha me avisado. Em paradise o público é de 18 -23 anos em média. Super paradise o público é ¬de 25 a 40 anos.
      Fui para o hotel descansar para ir ao centro a noite, mas apaguei e não tive forças para levantar .rsrs
      Meu voô era 10 hrs da manhã para Zakhyntos
      Resumo
      Uma excelente ilha para quem procura boas praias e festas. Ilha bem animada de dia e a noite. Nada a reclamar.
      Vale muito a pena colocar no roteiro.











      Zakyntos
      Fomos para a ilha de avião (médio avião da empresa Olympic – aegean) 230 Euros por pessoa.
      Chegamos no aeroporto e lá estav ao pessoal da Green motion (autoeurope) aguardando para fazer o aluguel do carro.
      Dia 1
      Pegamos o carro, fomos ao hotel Varres(muito bom) e de lá já partimos para a parte de cima de navagio Beach (shipwreck - nas placas).
      Chegamos lá em 35 minutos. Um dos lugares mais bonitos que vi na vida. Fiquei lá viajando um tempão e tirando diversas fotos. Valeu muito ir nesta ilha. obs: tem que fazer a trilha lá em cima, pois são as melhores fotos.ir até o final onde se tem a melhor vista da praia.
      Saimos de lá, acabei me perdendo e indo ao porto Vromi( onde sai as embracações para navagio Beach), mas como era no final da tarde, resolvemos não fazer o passeio de barco para Navagio. Me arrependi, pois dia seguinte a maré subiu, mas já vou contar a aventura. Rsrs
      Como não tem estrada, voltamos tudo de novo e fomos para o porto Limnionas ( muito bonito também, mas estava no final de tarde e ficamos pouco tempo).
      Esta ilha é imensa e tem poucas estradas. Gasta-se muito tempo dirigindo.
      Voltamos para o centro e jantamos num restautante italiano muito bom. Os pratos demoram um pouco para sair nos restautantes da Grécia. Se o tempo tiver curto a melhor opção é um lanche ou um pita gyros.
      Dia 2
      Fomos logo cedo para o porto Vromi fazer o passeio de barco para Navagio. Estávamos muito animados. Chegando lá, a maré estava alta e o barco não iria parar na praia, ficou apenas rodando perto para podermos apreciar. A maré lá estava bem alta. Na volta foi parando nas blue caves que também são muito bonitas. Vou ser sincero: ficamos um pouco chateado, pois nos arrependemos de não ter ido no primeiro dia, mesmo estando em final de tarde.
      Logo depois do passeio, fomos ao porto Limnionas e ficamos lá um tempão nadando. Muito bonito nesse dia, pois a água estava bem clara. Porto muito bom para ficar relaxando.
      Logo depois fomos conhecer as praias, mas acabei me perdendo e parando dentro de um vale de oliveiras. O que mais se vê em zakhyntos são oliveiras, parece até filme de terror. rsrs
      Próxima parada Foi em Keri beach. Praia com algumas embarcações onde aluguei uma lancha e fui até uma ilha em frente onde ficam algumas tartarugas gigantes nadando. Consegui ver apenas duas ao lado da lancha. Parei neste ilha e fiquei uma hora lá relaxando. Depois, fomos ao badalado bairro de Laguna, que tem uma rua que parece o centro da cidade. Muito movimentada com diversos bares e boates bem decorados. Curtimos bastante esse dia. Fomos para o hotel depois pois já era bem tarde.
      Dia 3
      Chegando no hotel, verificamos que nosso voô para Atenas era apenas na parte da tarde e resolvemos ir até o porto verificar a maré para fazer o passeio para navagio beach de novo, a atendente do hotel falou antes que continuava com a maré alta, mas fomos lá conferir.Brasileiro nunca desiste. rs
      Chegamos lá e a maré estava ótima. Água claríssima . Fomos logo na primeira embarcação. Passeio perfeito, ficamos uma hora na praia, que estava bem cheia. Fiquei nadando naquela água azul mais que bebê por um bom tempo e ainda encontrei alguns brasileiros lá. Muito bom. Agora ficou perfeito o passeio.
      Fomos em seguida para o aeroporto e deixamos o carro com a chave debaixo do tapete, mas logo parou o carro da seguradora no local para conferir.
      Resumo de Zakyntos
      Ilha com a praia mais bonita que vi na Grécia e em toda minha vida. Muito grande e tem boas praias. É bom planejar bem o roteiro para não perder tempo. Tive tempo de conhecer poucas praias do litoral, pois teve esses imprevistos e perdi um pouco de tempo, pois as coisas são bem longes na ilha. O centro é bom , mas laguna beach é bem mais animado pela quantidade de comercio que tem na região . Valeu muito a pena conhecer a ilha e se puder voltarei para acabar de conhecer o restante das praias.
       












       
      Atenas
      Chegamos em athenas de avião, em torno de 1 hora de Zakyntos .
      Pegamos o metrô e fomos direto ao hotel Fomos direto ao hotel Areos ( muito bom e localizado há duas estações de metro do centro( praça syntagma).
      Saimos para jantar perto do hotel mesmo, pois tinha alguns restaurantes na avenida principal e voltamos para o berço, pois dia de deslocamento é sempre muito cansativo.
      Dia 1
      Fomos cedo para a Acrópole (ingresso 6 euros por pessoa) , subimos e visitamos tudo Lá em cima. Ficamos umas 4 horas Lá dentro, pois é bem grande. Depois fomos nas pedras lá em cima mesmo para tirar foto da vista. (recomendo).
      Descemos e fomos passear no centro, onde estava tudo aberto( comercio de roupas e restaurantes) e bem movimentado. Fomos até o templo de Zeus que é perto também.Depois paramos no centro para almoçar e fomos para o hotel nos arrumar para dar uma volta a noite.Sol bem forte nesse dia, desgasta muito.
      À noite fomos ao centro e jantamos abaixo da acrópole.
       
      Resumo
      Athenas é uma cidade histórica muito bonita onde se consegue visitar os pontos turísticos e um ou dois dias. Achei o tempo que fiquei bom, pois não tem muita coisa no momento, pois a cidade esta numa forte crise e apenas o centro está movimentado. O Resto da cidade parece estar muito vazia.




       
      Fim de relato e de Viagem!!
       
      ops , pit stop em Roma por 5 horas ....
      pegamos o trem que sai do aeroporto e pegamos o metrô, duas estações já estávamos no Coliseu.


      THE END
×