Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

BrunoJanke

Carnaval 2017 - 4 dias em Bombinhas/SC

Posts Recomendados

Olá pessoal!

 

Meu nome é Bruno, 19 anos, sou de Curitiba/PR e novo membro aqui do fórum!

 

Viajar pra mim sempre foi um prazer, pra qualquer lugar, o importante é ter a experiência de sair da rotina!

 

Venho contar que esta foi minha primeira viagem do tipo "planejada" e que não tenho muita experiência, mas aprendi muito pesquisando!

 

Enfim, vamos ao que importa, Bombinhas!

 

 

Escolhi esta cidade pois o meu principal objetivo da viagem era mergulhar, e o litoral catarinense está entre os melhores pontos de mergulho do Brasil. Lá está a reserva biológica do Arvoredo, um conjunto de ilhas que possuem natureza intocada e preservada. E falando em preservação, na alta temporada Bombinhas cobra uma taxa de preservação ambiental dos turistas que entram na cidade de carro, o valor para veículos de passeio é de R$26 atualmente, é possível pagar em vários pontos da cidade ou pelo site da prefeitura.

 

Eu não decidi viajar com muita antecedência, o que afetou a economia da viagem, comecei a pesquisar sobre a cidade em 12/2016. Mas aproveitei na medida do possível.

 

Fui acompanhado da minha namorada Pamela nesta experiência.

 

Sem muita experiência em reservas de hotéis, pedi a ajuda a amigos e descobri o Airbnb, que acabei usando para escolher uma pousada. Gostei da proteção que o aplicativo oferece, repassando o dinheiro ao anfitrião um dia após o check in.

 

A pousada que escolhi foi a Morada do Ganso, que possuía o que eu precisava: um apartamento simples para casal e que tivesse geladeira, fogão e pia, pois íamos economizar nas refeições. Além disto a instalação continha ar condicionado no quarto, wifi e TV, pequena mas era a cabo. Existem outras opções na pousada, inclusive uma casa inteira para 10 pessoas. No local o objetivo é o contato com a natureza, o quintal tem um grande jardim com árvores e muitas flores, além de uma vista legal para o mar que só é um pouco tampada pelos galhos das árvores e alguns poucos telhados das pousadas vizinhas. Era o que eu precisava, um local simples só pra comer e dormir, pois ia ficar na rua o tempo todo...

 

Reservei também minha vaga para mergulho, pois sabia que no feriado seria complicado. Existem várias operadoras de mergulho na cidade, e várias modalidades, mergulho na praia, snorkel e mergulho na ilha do Arvoredo. Depois de pesquisar um pouco, decidi seguir os conselhos do pessoal do TripAdvisor, reservei com a Pata da Cobra um mergulho de batismo, minha namorada por medo ficaria só no snorkel. Achei o preço um pouco salgado, mas não ia desistir do motivo dá viagem! (R$290,00 Mergulho+viagem de barco+alimentação+equipamentos+instrutor) (R$150,00 Snorkel+viagem de barco+equipamento+alimentação)

Paguei 30% na reserva via depósito.

 

 

Dia 1

 

Saí de Curitiba na manhã de sexta dia 24/02, de carro, pela BR-101 sentido litoral catarinense (Aproximadamente 250Km). Neste trecho da rodovia não tenho do que reclamar, ela é duplicada e sinalizada, passei por três pedágios pagando R$2,60 em cada, um valor baixo quando comparado com os preços praticados no estado do PR.

 

Após um pouco de trânsito, chegamos ao destino com 4 horas de viagem. Passamos por cidades bonitas como Joinville, Itapema e Balneário Camboriú. O litoral catarinense é lindo.

Bombinhas fica a apenas 40Km de Florianópolis caso alguém queira vir de lá.

 

Chegamos na cidade antes do horário de check in, e estávamos famintos, liguei para a responsável pela pousada e ela nos deixou guardar o carro na pousada. O estacionamento é ruim, apertado, mas nada que atrapalhe. Fomos a pé para o centro que é perto, apenas 10 minutos caminhando e almoçamos no restaurante Sol de Bombinhas Pizza Bar, R$23 buffet livre com buffet de sobremesa. Comida boa e com boas opções.

 

Voltamos pra pousada, nos acomodamos, se arrumamos e fomos conhecer as praias próximas. Na mesma rua da pousada temos acesso a praia da lagoinha e Sepultura a menos de 5 minutos a pé. As duas de água mansa e cristalina, com vários peixes nadando em piscinas naturais em meio as pedras, uma beleza incrível. As duas não estavam lotadas, e percebemos rápido que a cidade tinha um público estrangeiro grande (Ouvimos mais espanhol do que português na viagem inteira), muitos argentinos e uruguaios por lá.

A sepultura é incrível, mas eu adorei a lagoinha, que praia bonita!

 

Retornamos a noite para a pousada e descansamos!

 

 

Dia. 2

 

Acordamos cedo e nos preparamos para o longo dia.

Pegamos o carro e fomos direto para o outro lado da cidade, com destino ao morro do macaco. Trânsito tranquilo na manhã do sábado, apesar do feriado. As ruas da cidade são estreitas, pouca sinalização e muitas ruas com sentido único. Ao chegar no outro lado da cidade nos deparamos com a linda vista da praia do Mariscal, extensa e com boas ondas, diferente de bombinhas, lagoinha e Sepultura. Quando nos aproximamos do pé do morro não encontramos estacionamento privado e então rodamos um pouco até encontrar vaga na rua. Deixamos o carro e seguimos para onde estava indicando para a trilha ao pico do morro do macaco. O início dela é bem na areia da praia de canto grande e quase que não encontramos, pois não a quase nada de sinalização. Entramos em um corredor em meio as casas e chegamos no mato com umas escadas improvisadas com cara de trilha. Seguimos e chegamos a uma divisão com duas trilhas onde vinha uma estrangeira que pé perguntou por onde era a saída, apontei e ela me disse pra seguir na direção que ela veio. Segui e depois de um tempo estranhei por não estar subindo na trilha, dei uma conferida do Google mapas e vi que na verdade era uma trilha pra praia da tainha, 30 minutos perdidos, voltamos e seguimos no lado certo dá bifurcação desta vez sentido o morro. A trilha é de dificuldade média, o suficiente pra cansar os menos preparados, não achei adequada para crianças e nem pessoas de mais idade, em algumas partes é necessário se arriscar em meio as pedras, não existe muita sinalização pelo caminho e muitas vezes é difícil encheram a trilha é seguimos por onde as pessoas estavam voltando. Depois de 1 hora de subida chegamos ao topo, exaustos e com sede, nossa água havia acabado. Por sorte (Ou azar) tinha um amigo lá em cima com um isopor cheio de água mineral, R$5 cada (se fosse 10 eu pagava), um fôlego pra aproveitar a vista e se preparar para a descida.

O pico é pequeno e com várias pedras, a vista é incrível, 360°! Possível ver Floripa a 40km de distância e uma bela vista do bairro entre as praias de Canto Grande e Mariscal! Depois de várias fotos e vídeos, descemos em apenas 30 minutos...

Não deixe de fazer esta trilha e admirar a vista incrível de Bombinhas.

 

Almoçamos na pousada e pela tarde pegamos o carro e fomos até a Praia da tainha. Também do outro lado da cidade, atrás do morro do macaco.

O acesso é muito ruim, uma estrada de chão com muita pedra e estreita. Por ela subimos o morro e depois descemos até chegar no pedaço de paraíso chamado Praia da Tainha! Que bela praia, as rochas nos cantos, o mar de água muito limpa e com umas ondas e areia macia! Local repleto de estrangeiros! Curtimos a tarde por lá e retornamos para a pousada.

 

Depois de um belo banho fomos jantar fora. Pesquisei bem sobre os negócios locais e fomos conhecer o restaurante Berro D'água. Desde que chegamos lá o atendimento foi de primeira, ambiente rústico e legal, música ao vivo e comida excelente! Super recomendo.

 

 

Dia 3

 

No domingo fomos para a praia de Retiro dos Padres, bem próximo da pousada e da Praia da Sepultura. Existe um camping nesta praia bem legal. Mas é uma praia pequena e com faixa de areia curta. Estava bem cheia, tiramos algumas fotos, entrei um pouco na água e fomos para outra praia. Também bem próximo, tem a praia de quatro ilhas, era o oposto! Uma praia grande, e com boa faixa de areia. Ondas fortes e água linda! Na minha opinião a melhor praia da cidade, é incrível.

 

Na noite de domingo fomos conhecer outro restaurante, Mestre das águas, também famoso. Este restaurante fica bem na areia da praia, tem música ao vivo e cardápio bem variado. A noite ele fica bem escuro, não sendo ideal pra comer. Mas mesmo assim pedimos uma pizza feita na pedra. Estava OK! Na minha opinião o Berro D'água é muito superior a este. Mas pra quem curte comer com o pé na areia é uma boa opção.

 

 

Dia 4

 

Na manhã da segunda acordamos cedo, partimos para a sede dá Para da Cobra e acertamos o restante para o mergulho. Preenchemos uma ficha médica e partimos para o trapiche para embarcar no barco sentido a Ilha do Arvoredo!

A equipe é boa, bastante gente ia mergulhar, devia ter umas 20 pessoas, e mais uns 10 instrutores. Seguimos navegando por quase duas horas! Até chegar na linda Ilha do Arvoredo, que é mato puro natureza intocada!

Ao longo das viagem o mar já nos contava como estaria uma piscina próximo a ilha, a água estava com um azul memorável!

Durante a viagem foram passadas as instruções e separadas as equipes de mergulho, eu estava nos primeiros 6 que iriam pra água. Colocamos os equipamentos e pulamos na água um a um. Ao cair na água imediatamente o instrutor nos segurava e repassava as instruções, um instrutor pra cada um de nós. Nos adaptamos com o equipamento e partimos para o fundo! Lindo lugar, os recifes e corais incríveis, a variedade das espécies de peixes também. Algumas tartarugas grandes no local também vinham nos dizer um Oi. Tem uma fotógrafa sub aquática dedicada a registrar os momentos, as fotos foram disponibilizadas livremente no Google +.

Depois de uma hora abaixo da superfície retornamos! O instrutor retirou meu cilindro e me deixou com o snorkel pra aproveitar a água. Curti bastante, ficamos por umas 3 horas na ilha, tinha uns aperitivos no barco. Retornamos e chegamos de volta a cidade quase as 17h.

 

A noite fomos comer no O Alquimista, uma ótima hamburqueria, estava tendo um trio cantando Beatles e Elvis (Graças a Deus não ouvi nada de carnaval no feriado!). Voltamos pro centro e fizemos algumas compras nas lojas, elas ficam abertas até tarde.

 

Dia 5

 

No feriado de terça, acordamos nos arrumamos e nos despedimos da cidade!

 

 

Esta foi a primeira das nossas aventuras juntos, em junho vamos pra Gramado e Canela. Li muito as dicas do fórum e prometo uma viagem mais planejada e mais controle dos gastos pra passar pra vocês!

 

Até a próxima!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...