Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Arquivado

Este Post foi arquivado e está fechado para novas respostas.

0verlook

Bicicleta preparada em menor custo

Posts Recomendados

Olá.

 

Primeiramente, desculpem a dúvida de leigo que não sabe nada de bicicletas e quer entrar neste ramo.

Nos ultimos dias, estive lendo o fórum, vendo dicas para acampar, como economizar na viagem, etc e gostei muito.

Agora vamos a minha situação: Eu tenho pouco dinheiro e uma bicicleta que em minha opinião de leigo é uma *****.

Uma Sundown com o quadro triangular, sem suspenção, e todo o resto simples. Fora que é uma sundown muito antiga.

O que eu quero fazer com ela seria de início fazer pequenas viagens de 100km no máximo, com paradas para hidratação.

Como posso prepará-la para uma viagem como esta sem gastar muito e sem me trazer problemas ?

 

p.s: Vi um tópico onde um amigo disse, quadros trek ou giant, muito legal, porém quando vi o preço tombei aqui em casa. huaahu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E ai, 0verlook, blzinha???

 

Bom, cara, a pergunta que fez aborda uma gama muito grande de resposta, mas, assim como pobre que sou, mais duro do que pau de tarado, acho que conseguirei te ajudar, por te dar minhas próprias experiencias. Vou dividir por seções da bike.

 

Estrutural

 

Bem, de inicio, ainda bem que citou o quadro. O quadro é a peça chave da Bicicleta (além da roda, é claro :D ) no quesito segurança e resistencia. Quase todas as outras peças da bike, vc consegue trocar ou improvisar caso ocorra uma quebra ou defeito, porém o quadro, meu amigo, se quebrar, é fim de viagem na hora.

Se vc não tem intenção de fazer Downhill, nem invista em um quadro com suspensão, pois, se não for um desses quadros caríssimos, ele será uma porcaria. Para trilhas e estradas, use um quadro rigido mesmo.

Fique atento ao tamanho do quadro! Uma pessoa com 1,90, não ficará confortavel num quadro feito para uma pessoa de 1,70. Os quadros tem medidas em polegadas, então, quando procurar, verá quadro 19, 18, 17, enfim, acho que já vi até 22. Veja que isso é o tamanho do quadro, e não o tamanho do aro, que no geral, é 26, ou então o q eles chama de aro 700, das bikes speed (tipo caloi 10). Hoje em dia, acho que já existe aro 28 ou 29, não lembro ao certo, mas são umas bikes gigantes, pra outras finalidades, e com certeza, caríssimas.

Outro ponto importante para levar em consideração sobre o quadro, é o material que ele é feito. Citarei de uma forma resumida algumas caracteristicas importantes:

 

Quadro de aço: O quadro de aço é mais pesado, porém, a durabilidade dele é a maior de todos, devido um grande diferencial que é o tipo de solda e sua maleabilidade. A solda para aço, "gruda" melhor acredito que seja pelo aço ser mais "maleável", portanto, é um material que, se quebrar, será mais fácil de consertar, pois não exige nenhum tipo especial de soldagem. Prós do aço: preço baixo e fácil conserto (qualquer serralheiro em qualquer parte do mundo poderá arrumar seu quadro quebrado) Contra: Peso!!

 

Quadro de aluminio: Os de aluminio são os mais utilizados hoje em dia, porém, aluminio não é padrão unico. Existem diversas ligas variando em maleabilidade e resistencia. Isso é o que influencia na modelagem dos tubos e na resistencia após a fundição, para o seu uso. Vc verá ligas como 7005, que é uma das mais usadas em bikes, ou o 6161 e 6063. Mas em resumo, para POBRES mortais como nós, basta saber que o quadro é de aluminio. Voce sentirá no peso!! mas, embora seja o quadro atualmente mais acessível, ele é de dificil manutenção, por isso, se quebrar, dificilmente vc encontrará quem o conserte, pois a solda para aluminio é complicada. Dificilmente fica boa. A solda original do quadro, no geral, já é um ponto importante para se observar. Nos de aluminio, mais ainda. Sempre procure por defeitos na solda. Ela tem que ser lisa, uniforme, sem bolhas, riscos ou qualquer coisa que chame a atenção. Prós do quadro de aluminio: Leveza e variedade de opções; Contras: Se quebrar, dificilmente será arrumado.

 

Quadro de Carbono: Quando a gente ouve falar em quadro de fibra de carbono, já pensamos nos formula 1, e que pilotaremos a ferrari das duas rodas. Mas, não é bem assim. Já vi quadro de fibra de carbono quebrado e inutilizado, pois não há solda para consertá-los. Nem falarei muito sobre eles, pois acho que não é o seu objetivo. Resumindo, o quadro de carbono é: Resistencia: alta; Leveza: alta; Preço: Mais alto ainda!!

 

No Mercado Livre vc ve bastante desses quadros GTS. Cara, pra montar uma bike simples, eles são mais do que suficiente. São de aluminio e tem um ótimo custo beneficio. A Caloi também dava garantia eterna para seus quadros. Ai vc compra uma caloi aluminio e turbina a bichina.

 

Garfo, é bom ter uma suspensao nele. Nada muito frescurento. Suspensão à mola mesmo, com uns 70mm de curso ta mais do que bom. Se quiser algo melhor, terá que desembolsar mais. Existem diversas marcas no mercado. As mais baratinhas são da Zoom. Vc encontra a partir de 50 reais, com 50mm de curso. Esse curso é o quanto a suspensão vai se movimentar. 50mm eu acho pouco, mas 70 ou 80 já é bem legal. Tem suspensões de 120mm e até mais. Enfim, não se esqueça que seria bom se a suspensão fosse de aluminio também.

 

 

Rodas

 

 

Rodas, é obrigatorio que vc tenha um par delas com parede dupla. Para entender, colocarei a foto abaixo. Os aros também de aluminio, com uma raiação boa e espessa. Os mais custoXbeneficio são os Vzan. A linha escape não é tão cara e é boa. Mas, vc vai gastar ai num jogo de rodas uns 150 reais. Talvez um pouco mais. Isso só no aro com os raios. Ainda falta o cubo.

foto_markolf_serrado.jpg

 

 

O cubo, o ideal é q ele seja rolamentado. Parece frescura, mas o rolamento evitará que entre sujeira no sistema, pois ele é selado, protegendo sua roda deixando que ela gire livremente. O antigo sistema de bacia, além dela ser de plastico e quebrar, vc perdia as esferas, e enfim, só dava problema.

 

Ainda na parte das rodas, vc tem os pneus que variam muito de tipo. Vc precisará por na balança qual a finalidade que dará à eles. Se for pega só estrada de terra, o ideal são pneus mais grossos com muitos cravos. Pneus na faixa dos 2,1 a 2,5. Se for pegar mais asfalto, então o pneu deve ser mais fino e slick (lisos). Existem pneus para aro 26 com 1,0 de espessura. Isso te deixa bem fora do chão e fará sua pedalada render bem mais. Para slick, o ideal é entre 1,0 e 1,9.

Porém, se for utilizar para ambos, terá que achar um meio termo. Existem pneus mistos, que não são nem excelentes pra uma coisa, nem para outra, mas serão bons para ambas. Mais uma vez, a medida ideal ficará entre 1,8 e 2,1.

 

A câmara de ar não tem segredo. Basta ver qual a pressão máxima que ela aguenta. Eu só recomendo que vc utilize uma fita anti-furo por cima dela, para que nenhum prego ou vidro fure e te deixe na mão.

 

Freios:

 

Existem 4 tipos de freios:

 

Calliper: Serve para as bicicletas aro 700. São aqueles parecidos com o das bicicletas antigas. Não vem ao caso falar sobre eles:

shimano-r450-dual-pivot-brake-calliper-57mm-drop.jpg?1227122309

 

Cantilever: É o mais fajuto dos freios. Uma porcaria! Fragil, não freia bem e ta sempre desregulado. Nem vale a pena falar sobre ele também, pois o custo não compensa a queda que vc terá se ele não funcionar.

freios_04.jpg

 

V-Brake: Agora sim temos um freio. Este modelo, vai do fajuto, ao excelente supra sumo. Depende de qual vc terá grana pra comprar. NO geral, os shimano não são tão caros, e muitas vezes, já vem no kit junto com o jogo de marchas. Dá pra ter um bom V-Brake com menos de 100 reais. V-Brake bem regulado, trava sua bicicleta, caso vc queira. O unico problema do V-Brake (q também é de quase todos os freios) é na chuva. Sistema de freio por pastilha é dificil de funcionar bem no molhado. Por via das duvidas use boas pastilhas, como as Orbitais. Na foto, a linha Altus, da Shimano, que, se não me engano, já vem com pastilhas Orbitais e tem um excelente custo beneficio:

FREIO_V_BRAKE_SH_4b212004bda27.jpg

 

Freio a Disco: Até pouco tempo atrás, eles eram caríssimos, mas agora, abaixaram um pouco o custo. Existem diversos tipos. Desde os que funcionam mecanicamente por cabos, até os que usam fluidos no sistema. São excelentes freios, principalmente no molhado, pois usam discos "sulcados" e isso faz a pinça agarrar, mesmo com agua no sistema. O problema deles é q, se vc optar por este tipo, terá que ter o garfo que tenha furação para freio a disco, o quadro com furação pra freio a disco e os cubos que aceitem o disco do sistema. Além disso, alguns precisarão de manetes especificos. Portanto, se optar por esse, terá que repensar todas as outras peças, para q ele entre na bike. As vezes acaba saindo mais caro. Sem contar que, eu prefiro mais um V-Brake bom da Shimano, do que um freio a disco dessas marcas Feng Shui.

kcnc_freio_disco.jpg

 

 

Manetes de freio: Não vou nem falar das outras marcas. Shimano, Shimano e Shimano. Use uma com o trocador de marcha integrado, com rapid fire. Falarei dele na parte dos trocadores de marcha.

41291845_1-Imagens-de-Vendo-manetes-Shimano-Alivio-ST-M410-Nova-R13990.jpg

 

Marchas

 

Trocador: Como citei anteriormente, use um com sistema rapid Fire. Este sistema passa a marcha com apenas um toque no botão e já a coloca na posição correta, sem precisar forçar para cima ou para baixo. É bater no botão e a marcha entra certinha. Para isso, a catraca ou cassete que usar, precisa ser indexada.

 

Corrente: Sem segredos, de preferencia Shimano.

 

Catraca: Shimano!! A unica coisa que precisa levar em conta na catraca, é qual marcha vai utilizar mais. Se gosta de pegar mais estrada de asfalto, pense em pegar uma com o disco menor com poucos dentes. Acho que o menor é com 11 ou 9, não lembro ao certo, mas, enfim, quanto menos dentes, mais a sua pedalada em alta velocidade vai render.

Mas, se já usa as maiores, pra deixar a bike mais leve, ou pra usar em trilhas, pense nos discos maiores. Acho que as maiores costumam ser com 34 dentes. Lembre-se sempre que vc nunca poderá cruzar a corrente entre a coroa e a catraca. Por exemplo, se vc usa o disco maior da coroa, só poderá usar a metade de discos menor da catraca. Se utilizar o disco menor da coroa, terá que utilizar a metade maior da catraca. O disco do meio da coroa poderá ser usado com os discos centrais da catraca, porém, nas extremidades será perigoso. Se não utilizar assim, vc poderá estragar a corrente, os dentes da catraca e o cambio traseiro, chegando ao ponto de quebra-los.

 

Coroa: A escolha será da mesma forma que a catraca, porém, de forma inversa. Na coroa, o disco maior é o q faz render mais a pedalada, e o menor, é o q deixa ela mais leve.

Na coroa, embora fuja da parte das marchas, tem o pe de vela e o movimento central. Procure um pé de vela que separe as duas laterais. Mas, o mais importante dessa parte, é o movimento central. Procure um que seja rolamentado e selado. Mesmo motivo dos cubos: Evitará a entrada de sujeira e a bike fica mais macia também.

 

Cambios: Shimano, linha alivio pra cima, tanto dianteiro, como no trazeiro. A Altus é mais barata e quebra um galho, mas o ideal é a alivio pra cima. No site da Shimano eles tem as especificações e indicações de cada modelo. Vale a pena dar uma lida.

 

 

Conforto

 

Aqui, além de selim, tem também o guidão e manoplas, e outras coisas pra ajudar na postura.

 

Selim: Cara, procure um selim de Gel. Os Calypso são muito bons e aqueles com a area vazia no meio, protegem vc e seus futuros filhos para que eles existam, hehe!!

O canote, é importante. Se vc for alto (1,80 pra cima) precisará comprar um canote que deixe o selim na sua altura ideal de pedalada. Essa altura ideal é facil de achar: Vc sentado na bike, deixe um dos pedais totalmente para baixo. Nesta posição, sua perna deverá ficar quase inteira esticada, porém, com um pouco de flexão no joelho. O q não pode é deixar ela totalmente esticada, nem com muita flexão.

 

O guidão: Guidão eu acho que vai muito de gosto. Eu, particularmente prefiro aqueles totalmente retos. Já outros, gostam daqueles que formam um U. Enfim, alguns tem finalidades especificas, como os de downhill, mas, acho que vai muito de gosto. O q é importante, é buscar uma boa mesa, de preferencia com altura regulável, para que seu corpo fique em uma boa posição de conforto. Na mesa tem também a caixa de direção. Existem dois tipos: com rosca e sem rosca (aheadset). As mais modernas são essas sem rosca. Isso influenciará na hora de comprar o seu garfo.

 

Manopla: Procure uma em gel. Hoje em dia existem umas muito boas. Comprei uma da Maxxis uns tempos atrás que era excelente.

 

Pedal: Eu gosto de pedais Plataforma, pois são grandes e dão boa estabilidade na pedalada. Outros preferem pedais pequenos, ou usar taquinhos com sapatilhas. Acho que vai do gosto de cada um. Pra pedalar em estrada, acho que sapatilha talvez seja melhor.

 

Segurança e etc

 

Outros ítens que não podem faltar na sua bike:

 

-Farol e lanterna com pisca traseira;

-Velocimetro (cat eye é muito bom)

-Suporte de garrafa

-Pequena bolsa com ferramentas e uma camara de pneu reserva

-Bagageiro pra carregar alforges ou bolsas (dê preferencia para os que são presos no cubo da roda traseira

tranz-x_bagageiro_CD-39P_preto.jpg

-Capacete

-Óculos de proteção

-Luvas

-Bermuda de ciclista

 

 

Enfim, acho que é isso que poderia ajudar. Desculpe escrever tanto, mas, como disse q não tem conhecimento sobre o assunto, achei melhor ajudar no que fosse possível e estivesse ao meu conhecimento. Se precisar de mais alguma coisa, é só falar.

 

No mais, é fazer boas escolhas de passeios e botar a roda na estrada!!

 

Abraços!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cacete, tá aí uma aula de bike para cicluturismo!

 

parabéns!!!

 

só faltou falar dos quadros de cromo, que costuma ser indicados como o melhor material para cicloturismo, por ser uma liga de aço, fácil de ser soldada, e absorver bem as vibrações, não transmitindo para o ciclista como os quadros de alumínio. além disso, costumam ser baratos e mais leves que os de ferro.

 

Abraços,

 

Leo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cacete, tá aí uma aula de bike para cicluturismo!

 

parabéns!!!

 

só faltou falar dos quadros de cromo, que costuma ser indicados como o melhor material para cicloturismo, por ser uma liga de aço, fácil de ser soldada, e absorver bem as vibrações, não transmitindo para o ciclista como os quadros de alumínio. além disso, costumam ser baratos e mais leves que os de ferro.

 

Abraços,

 

Leo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Po, Leo, ta ai uma coisa que ainda não conheço. Quadros de Cromo!! Nunca os vi para sentir como são.

A tendencia dos quadros de aço é ser mais flexível do que os de aluminio ou carbono, devido ao fato do aço ser mais facilmente forjado e ser mais maleável. Não sei se é por q estudei musica por muito tempo, mas para saber se um metal é maleável ou não, a melhor forma, por mais que ele seja absurdamente rigido, é vc bater nele com alguma coisa maciça (um pedaço de metal, ou mesmo um toco de madeira). Quanto mais longo for o som do metal, mais maleável ele é, pois vibrará por mais tempo. Por isso que o aluminio geralmente tem aquele som seco, e o aço repercuti por alguns segundos o som.

 

No fim, acabei não respondendo objetivamente a mensagem do Overlook. Cara, vc consegue montar uma bike boa, iniciante, para começar a fazer umas viagens e trilhas por uns 700 ou 800 reais.. E faz isso colocando essas peças que te falei. Com o tempo, se quiser, pode ir complementando, ou juntando din din pra comprar uma mais top.

 

 

Abraços!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, Obrigado! Ajudou de mais, além de me divertir muito com formas de diálogo ahuahuahuahua! Tenho apenas mais uma dúvida ! Porque do velocimetro ? Porque ele é tão importante ? ^^

 

p.s: Depois de pronta posto uma foto da sundownzinha pra galera '-'

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Overlook, o velocimetro o ajudará bastante para o seguinte:

Manter uma constancia no pedal, ou seja, manter um ritmo, para não abusar no começo, e se matar no final;

Se utilizar mapa, ajudará a calcular sua localização;

Se utilizar Planilha, não conseguirá percorre-la sem o velocimetro;

Ele também tem outras funções, como cronometro e alguns possuem calculo parcial e total da pedalada.

 

No geral, a maioria possui as seguintes funções:

Velocimetro;

Distancia total;

Distancia parcial;

Cronometro;

Relógio;

E, dependendo do modelo, algumas funções a mais.

 

Um GPS também ajudará, mas, acredito que o velocimetro de bike seja mais preciso, sem contar que não terá problema de recepção de sinal, em caso de mata fechada ou Canions.

 

 

 

Abração!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Overlook, substituir gps, ele não substitui não.

A vantagem de um GPS é que, dependendo do modelo, além dele te dar a topografia da região, ele salva os pontos de interesse, como agua, alguma bifurcação, area de acampamento, ou qualquer outra coisa, e podem te ajudar a achar o caminho de volta, caso se perca.

Dá uma fuçada sobre GPS nos topicos daqui: GPS & Mapas.

Eu ainda não comprei o meu, mas to juntando os trocos pra isso.

 

O velocimetro limita-se a essas funções descritas no anuncio. Vai te ajudar se vc tiver um mapa, uma planilha, ou algo assim.

Mas cuidado, pois ele não lhe dará coordenadas, nem direções nem nada do genero.

 

Mas esse Cateye ai é o suficiente pra pedalar e fazer trilhas. Modelos acima dele, são mais por frescura do que por funcionalidade.

 

 

Abraços!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

VALEU RENAN !!!'-', FALTAM 2 AROS VMAX DE PAREDE DUPLA AMORTECEDOR E PROTETORES! FUI TESTAR A BICICLETA ESTES DIAS PRA VER COMO TAVA...

RESULTADO: VOLTEI HOJE DO HOSPITAL, 4 PONTOS NA CABEÇA E OSSO FRONTAL QUEBRADO =D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites




×
×
  • Criar Novo...