Ir para conteúdo

Pantanal e Amazônia de Bros 160cc


Guidão de Moto

Posts Recomendados

  • Membros

 

Destinos como Pantanal e Amazônia fizeram dessa viagem uma das melhores que já fiz até hoje, cruzando 6 estados do Norte, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, durante 12 dias, rodando um total de quase 7500 km.

Meu nome é Thiago Guido, tenho 40 anos, viajo com uma Honda Bros 160cc ano 2017 e com ela já rodei por 19 estados brasileiros em viagens solo, além de Chile (Atacama), Argentina e Paraguai. Todas essas aventuras estão publicadas no canal Guidão de Moto no Youtube em forma de filmes e séries, além de passeios, cursos, dicas, acessórios e outras coisas ligadas ao Mundo Duas Rodas.

1º dia
Essa aventura começou em São Paulo capital e teve como destino “primário” Rondonópolis, no Mato Grosso, porém eram quase 1400 km e a viagem foi dividida. Algo que me chamou atenção foi a enorme poluição passando por Santa Gertrudes (SP) e próximo de Araraquara (SP). Depois de quase mil km rodados no 1º dia e de cruzar a divisa dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, hora de estacionar, armar o acampamento e descansar. O local escolhido foi um posto de gasolina pouco antes de Chapadão do Sul (MS).

2º dia
O primeiro destino já estava muito próximo e deu pra rodar bem mais tranquilo. Foram pouco mais de 400 km até Rondonópolis (MT), onde aconteceu um encontro sensacional com alguns youtubers da cidade que sigo a bastante tempo. Nesse dia a noite foi ótima, numa cama confortável, com direito a marmita, banho e ventilador.

3º dia
Nesse dia o Anderson, amigo que deu apoio e hospedagem, seguiu junto na viagem com sua Tornado 250cc e o destino do dia foi Porto Jofre (MT), no coração do Pantanal. Um dos melhores trechos da viagem. Fizemos a travessia (ida) da Transpantaneira que começa em Poconé (MT). São quase 150km de puro Off-Road na estrada com o maior número de pontes DO MUNDO!!! Depois de ver diversos animais, incluindo jacarés, ficamos hospedados no Rancho do Azevedo, local super agradável e o melhor de tudo, tinha até ar condicionado.

4º dia
Saímos de Porto Jofre (MT) sentido Porto Velho (RO) e fizemos novamente a travessia da Transpantaneira (volta). Novamente vimos diversos animais e foi super divertido, inclusive ter que passar em uma ponte em manutenção com um buraco ENORME e super perigoso. Em Poconé (MT) foi hora de despedir do Anderson e seguir viagem. Perto das 5 da tarde foi hora de estacionar, montar acampamento, fazer o jantar e dormir. A noite foi ótima. Nesse dia a saudade da família começou a apertar. Chorei de saudade do meu filho.

5º dia
Barraca desmontada, hora de continuar a jornada e ainda faltava muito pra Porto Velho (RO). Depois de rodar bastante, a hospedagem ficou por conta do Furão, um companheiro de estrada dono de uma oficina de motos em Ji-Paraná (RO). O hotel foi lá mesmo, no meio das motos, dentro da oficina. Jantamos e a noite foi agradável, com 2 ventiladores que fizeram até frio.

6º dia
De lá o destino era Realidade (AM), já no trecho de terra da BR-319. Depois de quase ficar sem gasolina, abasteci em Humaitá (AM) e já estava no meio da selva amazônica. Ao parar pra ouvir a natureza, um silêncio energético. Logo depois de 50km de puro off road, ainda no início da noite a barraca já estava montada no posto de gasolina de Realidade (AM). Nessa noite minha tomada USB e o fio de carregar meu celular estragaram...

7º dia
Camping desarmado, galão de gasolina extra amarrado na motoca, hora de desbravar a BR-319. Foi aí que começaram os problemas. Estava de pneus mistos e tinha chovido forte a noite INTEIRA. Foi difícil. Depois de mais de 100 km, cruzando pick-ups com lama acima do capô e com a turma rindo da situação, foi hora de aceitar a derrota. Naquelas condições, infelizmente a travessia da 319 seria impossível. Moto virada. Hora de voltar. Não deu nem 100 metros e levei um tombo. Minha sorte foi uma pick-up vindo no sentido oposto que parou pra me ajudar a levantar a moto. O sentimento de frustração tomou conta, mas ao mesmo tempo, certo de que foi a melhor decisão, pensando na integridade física minha e da moto. Não teve jeito além de ir pra um hotel em Humaitá (AM) para esfriar a cabeça e refletir.

8º dia
Passei numa oficina pra arrumar a tomada da moto e já tinha comprado um novo fio para o celular. Comecei a voltar sentido São Paulo, numa rota muito similar à que fiz na ida. Segui sentido Ji-Paraná (RO) e dormi dessa vez na garagem da casa do Furão. Chuva em 80% do trajeto, coisa que não tinha acontecido até chegar em Realidade (AM). Nesse dia perdi a válvula do meu colchão e tive que buscar outras opções para dormir.

9º dia
Da casa do Furão segui para Cáceres (MT), rodando mais de 800km com bastante chuva no caminho. Jantar foi um sandubão e a cama foi de um hotel atrás de um posto de gasolina.

10º dia
De Cáceres (MT) segui pra Rondonópolis (MT) novamente, porém passando pela Chapada dos Guimarães. Que lugar fascinante. Parei pra conhecer a Cachoeira Véu da Noiva e segui desejando a deliciosa marmita que o Anderson tinha comprado e estava lá me esperando para devorá-la. Noite boa de novo. Bate papo divertido com o parceiro e com cama boa pra descansar.

11° dia
Era o penúltimo dia de viagem. Fiz um pequeno desvio pra entrar no estado de Goiás e segui firme. Já eram 5 da tarde quando decidi que como era a última noite da viagem, eu dormiria bem. Descolei um hotel em Santa fé do Sul (SP), com piscina e fiquei igual criança. Nadei, vi tv, usei internet, tomei banho quente e tudo mais. Delicia.

12° dia
Último dia de viagem, faltavam apenas 600km, porém meu kit transmissão estava acabando depois que minha suspensão traseira também acabou na viagem depois de tanto off road. Faltando 300km pra chegar em casa, a relação acabou de vez e a moto parou. Minha sorte é que estava em estrada pedagiada. Liguei e pedi o guincho. Ele chegou e levei a moto pra um posto, onde um cara já estava me esperando com uma pick-up pra levar a moto na oficina. Depois do passeio de pick-up, relação trocada, hora de finalizar essa aventura.

Foram exatos 7463 km rodados no painel e muita história pra contar. Isso aqui foi só um resumo e você pode conferir tudo no canal Guidão de Moto no Youtube. Lá tem uma série com 12 episódios sobre a viagem. Corre pra conferir.

Editado por Guidão de Moto
Atualizando Link
  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
Em 02/02/2022 em 13:03, Guidão de Moto disse:

 

Destinos como Pantanal e Amazônia fizeram dessa viagem uma das melhores que já fiz até hoje, cruzando 6 estados do Norte, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, durante 12 dias, rodando um total de quase 7500 km.

Meu nome é Thiago Guido, tenho 40 anos, viajo com uma Honda Bros 160cc ano 2017 e com ela já rodei por 19 estados brasileiros em viagens solo, além de Chile (Atacama), Argentina e Paraguai. Todas essas aventuras estão publicadas no canal Guidão de Moto no Youtube em forma de filmes e séries, além de passeios, cursos, dicas, acessórios e outras coisas ligadas ao Mundo Duas Rodas.

1º dia
Essa aventura começou em São Paulo capital e teve como destino “primário” Rondonópolis, no Mato Grosso, porém eram quase 1400 km e a viagem foi dividida. Algo que me chamou atenção foi a enorme poluição passando por Santa Gertrudes (SP) e próximo de Araraquara (SP). Depois de quase mil km rodados no 1º dia e de cruzar a divisa dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, hora de estacionar, armar o acampamento e descansar. O local escolhido foi um posto de gasolina pouco antes de Chapadão do Sul (MS).

2º dia
O primeiro destino já estava muito próximo e deu pra rodar bem mais tranquilo. Foram pouco mais de 400 km até Rondonópolis (MT), onde aconteceu um encontro sensacional com alguns youtubers da cidade que sigo a bastante tempo. Nesse dia a noite foi ótima, numa cama confortável, com direito a marmita, banho e ventilador.

3º dia
Nesse dia o Anderson, amigo que deu apoio e hospedagem, seguiu junto na viagem com sua Tornado 250cc e o destino do dia foi Porto Jofre (MT), no coração do Pantanal. Um dos melhores trechos da viagem. Fizemos a travessia (ida) da Transpantaneira que começa em Poconé (MT). São quase 150km de puro Off-Road na estrada com o maior número de pontes DO MUNDO!!! Depois de ver diversos animais, incluindo jacarés, ficamos hospedados no Rancho do Azevedo, local super agradável e o melhor de tudo, tinha até ar condicionado.

4º dia
Saímos de Porto Jofre (MT) sentido Porto Velho (RO) e fizemos novamente a travessia da Transpantaneira (volta). Novamente vimos diversos animais e foi super divertido, inclusive ter que passar em uma ponte em manutenção com um buraco ENORME e super perigoso. Em Poconé (MT) foi hora de despedir do Anderson e seguir viagem. Perto das 5 da tarde foi hora de estacionar, montar acampamento, fazer o jantar e dormir. A noite foi ótima. Nesse dia a saudade da família começou a apertar. Chorei de saudade do meu filho.

5º dia
Barraca desmontada, hora de continuar a jornada e ainda faltava muito pra Porto Velho (RO). Depois de rodar bastante, a hospedagem ficou por conta do Furão, um companheiro de estrada dono de uma oficina de motos em Ji-Paraná (RO). O hotel foi lá mesmo, no meio das motos, dentro da oficina. Jantamos e a noite foi agradável, com 2 ventiladores que fizeram até frio.

6º dia
De lá o destino era Realidade (AM), já no trecho de terra da BR-319. Depois de quase ficar sem gasolina, abasteci em Humaitá (AM) e já estava no meio da selva amazônica. Ao parar pra ouvir a natureza, um silêncio energético. Logo depois de 50km de puro off road, ainda no início da noite a barraca já estava montada no posto de gasolina de Realidade (AM). Nessa noite minha tomada USB e o fio de carregar meu celular estragaram...

7º dia
Camping desarmado, galão de gasolina extra amarrado na motoca, hora de desbravar a BR-319. Foi aí que começaram os problemas. Estava de pneus mistos e tinha chovido forte a noite INTEIRA. Foi difícil. Depois de mais de 100 km, cruzando pick-ups com lama acima do capô e com a turma rindo da situação, foi hora de aceitar a derrota. Naquelas condições, infelizmente a travessia da 319 seria impossível. Moto virada. Hora de voltar. Não deu nem 100 metros e levei um tombo. Minha sorte foi uma pick-up vindo no sentido oposto que parou pra me ajudar a levantar a moto. O sentimento de frustração tomou conta, mas ao mesmo tempo, certo de que foi a melhor decisão, pensando na integridade física minha e da moto. Não teve jeito além de ir pra um hotel em Humaitá (AM) para esfriar a cabeça e refletir.

8º dia
Passei numa oficina pra arrumar a tomada da moto e já tinha comprado um novo fio para o celular. Comecei a voltar sentido São Paulo, numa rota muito similar à que fiz na ida. Segui sentido Ji-Paraná (RO) e dormi dessa vez na garagem da casa do Furão. Chuva em 80% do trajeto, coisa que não tinha acontecido até chegar em Realidade (AM). Nesse dia perdi a válvula do meu colchão e tive que buscar outras opções para dormir.

 

9º dia
Da casa do Furão segui para Cáceres (MT), rodando mais de 800km com bastante chuva no caminho. Jantar foi um sandubão e a cama foi de um hotel atrás de um posto de gasolina.

10º dia
De Cáceres (MT) segui pra Rondonópolis (MT) novamente, porém passando pela Chapada dos Guimarães. Que lugar fascinante. Parei pra conhecer a Cachoeira Véu da Noiva e segui desejando a deliciosa marmita que o Anderson tinha comprado e estava lá me esperando para devorá-la. Noite boa de novo. Bate papo divertido com o parceiro e com cama boa pra descansar.

11° dia
Era o penúltimo dia de viagem. Fiz um pequeno desvio pra entrar no estado de Goiás e segui firme. Já eram 5 da tarde quando decidi que como era a última noite da viagem, eu dormiria bem. Descolei um hotel em Santa fé do Sul (SP), com piscina e fiquei igual criança. Nadei, vi tv, usei internet, tomei banho quente e tudo mais. Delicia.

12° dia
Último dia de viagem, faltavam apenas 600km, porém meu kit transmissão estava acabando depois que minha suspensão traseira também acabou na viagem depois de tanto off road. Faltando 300km pra chegar em casa, a relação acabou de vez e a moto parou. Minha sorte é que estava em estrada pedagiada. Liguei e pedi o guincho. Ele chegou e levei a moto pra um posto, onde um cara já estava me esperando com uma pick-up pra levar a moto na oficina. Depois do passeio de pick-up, relação trocada, hora de finalizar essa aventura.

Foram exatos 7463 km rodados no painel e muita história pra contar. Isso aqui foi só um resumo e você pode conferir tudo no canal Guidão de Moto no Youtube. Lá tem uma série com 12 episódios sobre a viagem. Corre pra conferir. io games

Não vejo a hora de ir na Serra do Rio do Rastro de Brosita mano!!

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros
Em 10/02/2022 em 06:50, maritice disse:

Não vejo a hora de ir na Serra do Rio do Rastro de Brosita mano!!

Vá pois é um lugar incrível!! Foi meu destino na terceira viagem, a primeira mais longa.

Passei por lá, pela Graciosa e outros lugares incríveis. Vou deixar o link, caso queira ver.

Ao todo foram 2.300km em 5 dias, saindo de São Paulo e rodando os estados do Sul...

 

 

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Membros
Em 19/02/2022 em 01:59, Guidão de Moto disse:

Vá pois é um lugar incrível!! Foi meu destino na terceira viagem, a primeira mais longa.

Passei por lá, pela Graciosa e outros lugares incríveis. Vou deixar o link, caso queira ver.

Ao todo foram 2.300km em 5 dias, saindo de São Paulo e rodando os estados do Sul...

 

 

 

Está me inspirando Amigo !! parabéns pelo conteúdo e Objetividade , se tiver algum grupo ou puder add , Cia terá  Wats , (49) 99177-7345 Pensando em fazer Jalapão Em Agosto Bora 💪

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Membros
Em 11/05/2022 em 23:44, Davi Casagrande disse:

Está me inspirando Amigo !! parabéns pelo conteúdo e Objetividade , se tiver algum grupo ou puder add , Cia terá  Wats , (49) 99177-7345 Pensando em fazer Jalapão Em Agosto Bora 💪

Salve Davi.

Não participo de nenhum grupo mas vou te add de qualquer forma.

Jalapão deve ser um lugar incrível. Ainda não tive oportunidade de conhecer.

Quero ir para o Uruguai mês que vem. Vamo ver se dá certo!!!

Tmj irmão e bons ventos!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...