4 formas criativas de guardar suas memórias de viagens


Com a pandemia causada pelo coronavírus, viajar é uma possibilidade distante. Mas você pode aproveitar esse período para organizar suas memórias de diferentes maneiras.

Para quem gosta de viajar, esse período de isolamento social tem sido um verdadeiro desafio. Impedidos de sair de casa para explorar diferentes lugares, cabe aos viajantes relembrar os momentos vividos antes da pandemia enquanto esperam pela volta do turismo. Se você está nessa situação, que tal aproveitar o período para organizar seus arquivos? Veja 4 formas criativas de guardar suas memórias de viagens a seguir!

Editando vídeos

Toda viagem inesquecível conta com centenas de fotos e mini vídeos salvos no celular. Muitas vezes, esses registros ficam perdidos em pastas no computador, mas você pode editar todo esse conteúdo em formato de vídeo. Saiba que não é preciso ser um profissional para começar a editar: já existem apps que permitem realizar essa função pelo smartphone.
A dica principal de como fazer vídeo com fotos e música no celular é contar com um bom aplicativo. Uma sugestão é o app FilmoraGo, que além de ser leve, é bem simples de utilizar. No aplicativo, é possível inserir partes de diferentes vídeos, mesclar com imagens, inserir músicas e utilizar os efeitos visuais disponíveis. Depois de editar, o usuário consegue compartilhar o vídeo nas redes sociais.

filmorago
Foto: Reprodução/FilmoraGo.

Essa é uma ótima forma transformar toda a memória do seu celular em lembranças divertidas. De fato, é comum ver relatos de pessoas que trabalham com o YouTube, por exemplo, que alegam que a melhor parte da profissão é ter tudo registrado para rever de tempos em tempos. Se você não quiser compartilhar um vídeo com o mundo, pode salvar nos seus arquivos e matar as saudades sempre que quiser.

Escrevendo sobre a viagem

Quando surgiram na Internet, os blogs eram uma espécie de diário virtual. Com o passar do tempo, esses portais tornaram-se tão profissionais que ganharam peso de meios de comunicação e compartilhamento de notícias. Mas você ainda pode utilizar um blog de forma pessoal, para fazer os registros de sua viagem, algo que vai servir tanto para manter as lembranças vivas quanto para compartilhar dicas de com outras pessoas.
Também é possível escrever sobre sua viagem em outros espaços na internet. No Mochileiros.com mesmo há mais de 10.000 relatos de viagem publicados por viajantes.
Escrever sobre uma aventura é interessante porque sempre que você sentir saudades da experiência, poderá voltar à publicação e lembrar de todos os detalhes. Quem mantém um blog ou outro espaço na internet, garante que essa é uma ferramenta que permite “voltar no tempo” e reviver momentos importantes, que muitas vezes, nossa própria memória é falha em resgatar.

Registrando tudo nas redes sociais

Estar presente nas redes sociais é a realidade da maioria das pessoas e este recurso pode ser utilizado como plataforma para guardar os seus registros de viagens. Entre as opções preferidas dos usuários está o Instagram, especialmente os Stories, que esse ano bateu o número de 500 milhões de acessos diários.

memoriasdeviagem2
Foto: Freepik.com

Uma das funcionalidades do Stories é o Destaque, em que é possível salvar permanentemente publicações em seu perfil, separando por temas. Assim, você pode organizar os registros de acordo com os lugares que visitou. Caso você não queira que qualquer pessoa tenha acesso ao conteúdo, pode limitar o acesso do seu Instagram, fazendo com que somente conexões possam visualizar o que você publica na rede.

Montando álbuns impressos

Não há como negar: com o avanço da tecnologia na fotografia, os álbuns impressos foram deixados de lado. Para a maioria das pessoas, todas as fotos ficam salvas em pastas do computador ou do celular, sendo que abrir esses documentos é uma verdadeira raridade. Além disso, ao manter fotos salvas somente no formato virtual, poucas pessoas terão acesso.
Por mais que pareça “coisa de antigamente”, montar um álbum impresso pode ser uma forma divertida de reviver momentos. Afinal, é muito mais fácil abrir um álbum físico do que uma pasta no computador. Agora, se o impresso não for algo que você goste, considere comprar um porta-retrato digital, que exibe de forma rotativa as imagens que você carregar no equipamento.
Independentemente da forma que você escolher para guardar esses registros, esse momento de quarentena é ideal para organizar os arquivos, relembrar momentos felizes e começar a pensar nos próximos projetos de viagens. Assim, quando o turismo voltar a ser uma realidade, é só fazer as malas e embarcar em uma nova aventura. Enquanto isso, ficamos com as memórias de outros tempos.

Colaborou com este texto: Luana Biral.
A imagem (da home e) que traz até este post está sob licença Creative Commons (Travel photo created by freepik – www.freepik.com)


Deixe um comentário