7 em cada 10 viajantes brasileiros já repetiram a hospedagem por causa do anfitrião


Pesquisa da Booking.com analisa a relação entre proprietário e hóspede e revela o que o brasileiro espera de uma estadia ao planejar uma viagem

Um bom anfitrião pode cativar um hóspede a ponto de fazer valer uma viagem. Tanto que quase três quartos (72%) dos viajantes brasileiros já repetiram uma estadia, principalmente, por conta do anfitrião que os atendeu. São dados da nova pesquisa* da Booking.com, que revela os fatores que impulsionam os viajantes a ficarem em diferentes tipos de acomodação e o quão importante é a presença de um anfitrião, gerente ou proprietário na hora de conquistar os hóspedes.

Hoje em dia, os viajantes têm mais opções do que nunca na hora de planejar uma viagem, então ser um bom anfitrião pode ser decisivo na hora de escolher ou não outras propriedades. As experiências mais exclusivas sempre se refletem nas personalidades especiais de seus anfitriões – e isso transparece tanto pessoalmente, quanto nas escolhas feitas em suas propriedades. Prova disso é que para 78% dos viajantes brasileiros, a hospedagem foi melhor por conta da pessoa que gerenciou a acomodação, superando suas expectativas.

E o papel do anfitrião continuará a ter esse peso importante para os viajantes que buscam tipos alternativos de hospedagem ainda em 2019, já que 8 em cada 10 brasileiros (81%) planejam ficar em acomodações que possibilitem a interação com o proprietário ou gerente – seja alguém que esteja presente todos os dias, ou que esteja por perto apenas para dar as boas-vindas na chegada.

Foto: Aaron Burden/Unsplash.

O que os hóspedes querem

O principal desejo do viajante brasileiro ao se hospedar em uma acomodação alternativa é que seu anfitrião o faça sentir em casa (79%). Já para 65% dos pesquisados, a principal vantagem de ficar em uma acomodação com outras pessoas é a possibilidade de aproveitar o conhecimento ‘local’ de moradores da região. Um número semelhante de viajantes brasileiros (62%) acredita que os anfitriões podem dar dicas valiosas que os ajudem a economizar e evitar armadilhas para turistas. Um proprietário ou gerente de acomodação pode até ser um motivo para socializar durante a viagem, já que metade dos brasileiros (51%) menciona que gostaria de ser convidado para uma festa pela pessoa que gerencia a acomodação.

No entanto, há uma linha tênue entre oferecer a melhor experiência ao hóspede e ser invasivo, já que nem todo viajante gosta de muita intimidade. Para um terço dos brasileiros (31%), encontrar o anfitrião uma única vez durante a hospedagem já é o suficiente para que se sinta bem recebido, enquanto 22% esperam ter contato no check-in e no check-out.

Mas como encontrar este equilíbrio? Segundo os viajantes, os anfitriões precisam ser perspicazes e usarem seu sexto sentido. Três em cada quatro brasileiros (76%) acreditam que os anfitriões devem intuitivamente saber quanto tempo passar com seus hóspedes. Para 81% dos viajantes do país, isso significa respeitar sua privacidade.

Apesar da integração ser positiva, respeitar a privacidade do hóspede é fundamental | Foto: Pexels.

O segredo é focar nos atributos que os viajantes mais procuram, como um anfitrião amigável e simpático (84%) e que personalize a experiência para seu hóspede. Para 37% dos brasileiros, oferecer iguarias locais de lembrança ou mesmo um extra como chá, café ou guloseimas, ajuda o hóspede a se sentir à vontade no novo ambiente.

Segundo Olivier Grémillon, Vice-Presidente da Booking.com, “Assim como nos diversos elementos de uma viagem, não há uma receita padronizada para atender às diferentes necessidades dos viajantes. Nossa pesquisa revela como é importante que os proprietários e gerentes de acomodação tenham o equilíbrio para garantir as experiências mais inesquecíveis de hospedagem – seja em uma casa, apartamento, pousada ou outro tipo de acomodação. Na Booking.com acreditamos na individualidade e no fato de que a hospedagem perfeita pode parecer diferente para cada um, mas uma coisa é evidente: não importa se os viajantes querem se sentir em casa, conhecer a cultura local, curtir a paz de um lugar tranquilo, ou simplesmente aproveitar um refúgio. Nada se compara ao poder das pessoas em transformar uma hospedagem em uma experiência inesquecível.”

*Pesquisa encomendada pela Booking.com e conduzida de forma independente entre 21.500 entrevistados (incluindo 1.000 da Austrália, Alemanha, França, Espanha, Itália, China, Brasil, Índia, Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, Indonésia, Colômbia e Coreia do Sul; e 500 do Japão, Nova Zelândia, Tailândia, Argentina, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Hong Kong, Croácia, Taiwan, México, Países Baixos, Suécia, Singapura e Israel). Os entrevistados responderam uma pesquisa on-line entre 14 de dezembro de 2018 e 14 de janeiro de 2019.

Mochileiros.com

Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos.
Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.

Deixe um comentário