5 bairros para conhecer em Santiago


Santiago está cada vez mais na mira dos viajantes brasileiros. Com novos voos da Gol (de Recife), da Latam (de Brasília) e ainda da low cost chilena Sky (Salvador e Florianópolis), a capital chilena está tornando-se um dos destinos mais procurados por nós. O sistema de reservas Amadeus por exemplo, apontou um aumento de 55% na busca da cidade por brasileiros neste inverno, em comparação com a mesma estação de 2018.
Além de servir de base para passeios em montanhas, vinícolas e centros de esqui, Santiago, principal núcleo urbano do Chile, conta com uma oferta vasta e diversificada de passeios culturais, experiências gastronômicas, parques e praças, ótimas lojas para compras e muito entretenimento em seus diferentes bairros.
Saiba o que você vai encontrar e opções de o que fazer em cada um deles:

Bairro: Lastarria

O que fazer: Descobrir a arte, os cafés, os centros culturais e a natureza de um dos bairros mais charmosos de Santiago.

Vista do Centro Cultural Gabriela Mistral | Foto: Divulgação/Sernatur.

Se aventurar pelas ruas de Lastarria é entrar de cabeça na arquitetura típica do século XIX. Casarões e edifícios, ao decorrer das décadas, foram ocupados por bares, adegas, centros culturais, teatros e até hotéis boutique, fazendo o bairro ser considerado por muitos um dos mais charmosos de Santiago.

Tudo isso ainda ganha a companhia de duas grandes áreas verdes em seu entorno: o Parque Florestal, ideal para caminhadas, e ainda o Cerro Santa Luzia, onde além de fazer uma viagem pela história – lá foi fundada a cidade de Santiago, em 1541, por Pedro de Valdívia –, você tem a chance de subir até o mirante do morro, com vista 360 graus da capital chilena e ainda com as montanhas dos Andes ao fundo.

Coroa o bairro seus espaços culturais, com menção honrosa ao Centro Cultural Gabriela Mistral. Antiga sede do governo chileno, o espaço conta com uma arquitetura contemporânea e despojada que por si só já vale a visita ao espaço, feita em aço e com detalhes como mosaicos de vidro. Dentro, mostras de arte, dança e apresentações teatrais são as atrações principais. O Museo Artes Visuales completa a lista de opções artísticas.

Bairro: Brasil

O que fazer: Se aventurar por bares, esculturas ao ar livre, feiras de grafites do bairro “hippie” de Santiago.

Plaza Brasil | Foto: Divulgação/Sernatur.

Sabia que Santiago tem um bairro com o nome do nosso país? Inspirado na homônima praça central de seu território – a “Plaza Brasil” -, o Barrio Brasil é um dos mais alternativos de Santiago. Assim como em Lastarria, destacam-se os casarões que até o início do século XX pertenciam à alta sociedade da capital chilena; hoje, os edifícios de arquitetura clássica são ocupados por cafeterias, centros culturais, muitos bares e até hostels.

Durante o dia, o ideal é curtir a Plaza Brasil (Praça Brasil), que além das palmeiras que lembram bem o nosso país, conta com 22 esculturas coloridas a céu aberto – todas da artista Federica Matta. Fique de olho nas feiras de rua do bairro, onde encontrará frutas frescas e petiscos para degustar durante a tarde.

Os grafites e pequenos prédios coloridos no entorno complementam o cenário artístico do bairro, enquanto os movimentados cafés e bares que se alojam no térreo de muitos deles dão o toque noturno. Se for fã de igrejas, uma opção interessante é conhecer a bela Iglesia de La Preciosa Sangre, de frente à praça Brasil e uma das mais belas da capital chilena.

Bairro: Vitacura (Borde Río)

O que fazer: Arrisque-se em saborosas experiências gastronômicas.

Vista do Parque Bicentenario | Foto: Divulgação/Sernatur.

Nas últimas duas décadas, uma tendência em Santiago tem sido criar centros gastronômicos completos, com uma ampla oferta de restaurantes concentrados em uma só rua, quarteirão ou praça. Cada bairro conta com o seu próprio espaço deste tipo, facilitando a vida dos clientes que podem descobrir as diferentes opções e escolher aquele que melhor corresponda aos seus gostos.

Como o próprio nome diz, Borde Río (em português, na margem do rio) é um complexo gastronômico no bairro de Vitacura que fica na borda do Rio Mapocho. Oferecendo uma vista da sua generosa vegetação durante o dia e muita diversão à noite, o espaço conta com um grande número de restaurantes, pubs, bares e cafés no entorno das águas do Mapocho.

A diversidade gastronômica do espaço merece destaque. Sabores exóticos como dos árabes e asiáticos mistura-se com as tradicionais europeias e ainda o melhor da culinária chilena. Um lugar para se divertir e saborear uma experiência gastronômica, em um ambiente seguro e com uma bela vista.

Uma alternativa interessante para passeio combinado é o Parque Bicentenário, também nas margens do Mapocho, agradável para caminhadas e prática de esportes ao ar livre.

Bairro: Italia

O que fazer: Conheça o design, cultura, moda e arquitetura de estilo contemporâneo do bairro.

Bairro Italia | Foto: Divulgação/Sernatur.

Este antigo e tradicional bairro da capital teve um poderoso boom nas últimas décadas. Passou de um bairro residencial a um extremamente movimentado centro comercial, com muitas galerias de arte, designers emergentes, cafés charmosos, livrarias, lojas de artesanato e decoração das mais variadas vertentes artísticas. Tudo isso cria um ar contemporâneo e inovador no local, que contrasta de uma maneira interessante com a arquitetura clássica das construções antigas de suas ruas.

Quem visitar o bairro Italia encontrará um rico circuito de design, cultura e moda, com várias alternativas de lojas de desenhos e decoração, bem como fabricantes de móveis e antiquários – muitos deles expostos na rua. Seus modernos hotéis boutique dão o toque final ao bairro.

Bairro: Providencia

O que fazer: Um pouco de tudo…

Costanera – Providencia | Foto: Divulgação/Sernatur.

Não é oficialmente o bairro central de Santiago, mas é quase como se fosse. Lá você encontra de tudo: grandes lojas de departamento no Shopping Costanera Center; o Parque de Las Esculturas, que é basicamente um museu à céu aberto; o Monte San Cristóbal, com uma das melhores vistas panorâmicas de Santiago. Isso sem falar das centenas de opções gastronômicas do bairro, que conta com inúmeros bares e restaurantes famosos e turísticos, como o Giratório, que literalmente “gira” 360 graus dentro do prédio, oferecendo todas as vistas de Santiago durante a refeição.

Resumidamente, se seu objetivo é se hospedar em um lugar onde terá um pouco de arte, cultura, gastronomia, compras e natureza, seu lugar é o bairro de Providencia.

Para finalizar, vá até o topo do Sky Costanera, maior edifício da América Latina com seus 300 metros de altura, e veja toda a extensão da capital chilena.

Mais

Confira também o post que traz sugestões de 10 lugares para conhecer em Santiago e 7 destinos imperdíveis para o seu mochilão Chile.

E você, já conhece Santiago? Que bairros curtiu e acha imperdíveis numa viagem pra lá?

Com informações de Sernatur.
A foto (da home e) que traz até este post é de Ximena Nahmias/Unsplash.

Mochileiros.com

Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos.
Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.
Mochileiros.com

Deixe um comentário