Brasil poderá ganhar novas Trilhas de Longo Curso


Os ministérios do Turismo (MTur) e do Meio Ambiente (MMA) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) assinaram portaria conjunta que define critérios para a inclusão de trilhas na Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade (RedeTrilhas), organizando assim a expansão do turismo de trilhas no Brasil.
A RedeTrilhas interliga biomas de Norte a Sul do país, conectando diferentes paisagens e ecossistemas, de forma a estruturar, promover e dar visibilidade à oferta do turismo de natureza no país.
Agora as rotas que se encaixem nos padrões da RedeTrilhas seguirão seus padrões de mapeamento, identificação (símbolos de pegadas amarelas e pretas), acesso a serviços, indicação de pontos de apoio, pernoite e de interesse turístico, a fim de proporcionar mais segurança aos visitantes. A medida fortalece o potencial do Brasil no mercado de Turismo Backpacker (Mochileiro), de Aventura e Ecoturismo. “Um dos nossos diferenciais está exatamente nos parques nacionais e a sua natureza deslumbrante. Com essa iniciativa, o Brasil reforça o alinhamento às melhores práticas internacionais de estruturação de trilhas e aprimora um segmento que tende a despontar no pós-pandemia, que é a busca por natureza, fortalecendo ainda as economias locais e a criação de postos de trabalho”, comentou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Com a publicação da portaria pelo Diário Oficial da União (DOU), as propostas de adesão vão poder ser apresentadas à Secretaria de Ecoturismo do MMA por entidades e órgãos públicos, organizações da sociedade civil ou entes privados, cabendo a análise ao MTur, MMA e ICMBio. Além da ampliação das trilhas de longo curso nacionais e regionais, os resultados previstos na portaria incluem a informação do processo de inclusão de trechos e a manutenção de um banco de dados pelo MMA, por meio de um portal oficial (em desenvolvimento). O texto também prevê parcerias para iniciativas como a instalação de sinalização (conforme manual do ICMBio), o fornecimento de equipamentos destinados à conservação de trilhas e a construção de mirantes e outras estruturas.

transmantiqueira redetrilhas

Trecho da Transmantiqueira, uma das 74 Trilhas de Longo Curso já catalogadas no Brasil | Foto: Reprodução/YouTube Trilha Transmantiqueira (Confira o Teaser da Transmantiqueira ao final do post).

RedeTrilhas

Hoje a Rede de Trilhas de Longo Trilhas de Longo Curso e Conectividade tem catalogadas 74 trilhas (abaixo vídeo/teaser de uma delas, a Transmantiqueira), com 3.500km sinalizados, por enquanto o objetivo é a implementação de 105.000km e com elas movimentar o turismo em mais de 2 milhões de pessoas por ano.
Recentemente a rede lançou seu site oficial, projeto “onde os gestores poderão divulgar seus atrativos e mostrar que as trilhas não são são apenas um meio de se chegar a um atrativo turístico, mas sim um atrativo por si só“, comentou o presidente da RedeTrilhas, Hugo de Castro.
O projeto de estruturação da Rede, que se baseia em experiências internacionais, reúne grandes trilhas nacionais e regionais, uma acabando onde começa a outra. Assim, elas podem ser percorridas em variados espaços de tempo (uma semana, duas semanas ou até um mês), atendendo a diferentes perfis de visitantes.

Com informações do MTur, ICMBio e RedeTrilhas.


Mochileiros.com

Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos. Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.

1 Comentário
  1. Seria muito bom se a cada 20, 30 km de trilha houvesse pontos de pernoite, com baixo custo, e iguais aos do caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. Isto permitiria um grande incremento no hiking brasileiro, já que os nossos atrativos naturais são muito melhores que os dá Eurpa.

    Deixe uma Comentário

    Mochileiros.com
    Logo